A presidente por Van Rodrigues


[Comentários - 63]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

3 anos depois...


O mandato de Helena havia acabado e ela tinha por completo desistido de continuar com sua carreira política... 


Não estava mais casada com Marcelo e agora estava vivendo com sua mãe em uma cidade do interior... Helena estava querendo se isolar do mundo... Desde o sumiço de Natália  há 3 anos atrás era que a mesma não era feliz.


Nunca mais havia visto Natália  ou tido notícias dela. Natália  tinha desaparecido, mas Helena estava a sua procura... Não iria descansar até poder encontrar a mulher que amava... encontrar a única pessoa que a tinha feito sentir um amor que preenchia o seu peito que por muitas vezes e só faltava lhe sufocar.


X X X X X X X X X X X


Fazia 3 anos que estava se isolando do mundo e Natália  não conseguia parar de pensar em Helena em como a sua loira angelical poderia estar... Onde Natália  morava agora não tinha sinal de celular... Era um lugar quase ausente de tecnologias...


Após todos descobrirem sobre seu relacionamento com Helena, Natália  resolveu sumir no mundo, mas antes mandou uma carta para todos os jornais da cidade alegando que ela havia agarrado Helena a força, talvez aquilo não fosse resolver muita coisa, no entanto já era um começo.


Já estando longe de todas as pessoas que amava, Natália  começou a andar pela praia que ficava em frente a sua nova casa e passou a pensar em sua vida, em como ali era muito tranquilo, agradável, mas não estava com a mulher que amava.


Natália  andou por longas distâncias até chegar a um lugar que ela se permitia se jogar na areia e chorar, chorar, chorar de saudade de um amor que ela pouco viveu.


A dor de um amor não vivido parecia que lhe cortava por dentro, na alma... Natália  não estava mais aguentando sentir aquilo todos os dias. Meio que sem pensar em seus atos, Natália  se sentou e começou a encarar o mar. Ela não sabia nadar e no seu campo de visão ninguém estava ali com ela, então, levada pela tristeza que lhe consumia, Natália começou a andar em direção ao mar e ao chegar em uma certa profundidade, ela se jogou a procura de um remédio para toda aquela tristeza...


 Enquanto se perdia em meio aquelas águas, Natália  via fleches de tudo que havia vivido com Helena... De todas as noites de amor com sua amada.


Já estando quase prestes a fechar os seus olhos, Natália  sentiu uma mão delicada puxando para a superfície e logo em seguida viu a imagem de Helena.


—Será um sonho?— Natália  se perguntou em pensamento e ouviu vários gritos de sua amada que de todas as formas tentava arrastá-la até conseguir colocar Natália  deitada sobre a areia e assim fazer respiração boca a boca na morena.


Ao perceber que Natália estava bem, Helena se sentou naquela areia úmida e deu um abraço bem apertado em sua amada.


—Amor, por que você fez isso?— Helena perguntou enquanto os seus olhos se banhavam em lágrimas.


—Desculpa, Helena— Abaixou sua cabeça e uma dúvida surgiu— Como você me achou?


Helena se acomodou ao lado de Natália  e disse ao olha-la — Eu fiquei te procurando durante todos esses anos— Respondeu calma.


—Pensei que havia desistido de nós por conta de sua carreira política— Natália  disse com um pouco de tristeza.


—Quem disse que desisti de nós, nunca desisti da gente... Sempre estive a sua procura— Helena tocou o rosto frio de Natália  delicadamente.


Natália começou a chorar— Eu fugi, pois sabia que estar ao seu lado poderia acabar com todos os seus sonhos, Helena.


Helena respirou fundo— Nath, você não deveria ter fugido daquela forma... Eu iria enfrentar tudo ao seu lado, não precisava ter fugido.


—Ainda está casada com o Marcelo?— Natália  perguntou com um pouco de ciúmes, talvez o tempo estivesse a deixado bem insegura.


—Não, me separei dele...  Não sou mais aquela mulher que você conheceu— Helena respondeu olhando nos olhos de Natália .


Natália  ouviu aquilo tudo e sorriu.


—Eu ainda te amo, Natália — Helena segurou na mão de Natália e percebeu que estava muito gelada— Está com frio?


—Sim, um pouco— Natália  passou suas mãos sobre os seus braços... Estava com muito frio naquele momento.


—Venha!— Levantou-se e estendeu a sua mão para Natália .


—Para onde?— Natália  indagou ao olhar para Helena que estava de pé.


—Para sua casa, eu deixei as minhas malas lá— Helena respondeu e logo em seguida se levantou.


—Está bem, mas quero saber sobre tudo que aconteceu com você nesse tempo todo— Natália  envolveu a cintura de Helena com um de seus braços.


—Sim, meu amor, eu irei lhe contar tudo— Helena assim começou a andar abraçada a Natália  em direção a casa.


Continua...



Nome: rhina (Assinado) · Data: 14/07/2016 22:51 · Para: Capitulo 11

 

Olá. 

Helena correndo atrás da sua felicidade. 

Abrindo mão da sua carreira política. 

Gostei do nosso rumo. 

Até. 

Rhina. 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.


Ou comente usando seu Facebook: