Sentimentos ocultos! por Bia Ramos


[Comentários - 33]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Próxima parada? Seria uma ilha a poucos quilômetros da cidade com um enorme Resort no centro dela, mas havia reservado um pequeno espaço do outro lado, com uma cabana e praia particular só para nós, a qual conhecia muito bem.

Estava morrendo de vontade de possuí-la naquela praia onde só estaríamos nós duas. Queria aproveitar o momento, e se o destino quis assim, com ela ao meu lado, quem seria eu para dizer não?

Estava deitada enquanto eu guiava a lancha, mas logo ela levantou e veio em minha direção, me abraçou pela cintura, ficamos conversando e rindo. Quando avistamos a ilha, ela desfez o abraço e senti falta daquele contato, começou a se afastar, a segurei de leve pelo braço, seguiu com os olhos até onde minha mão pousou e depois me olhou sorrindo, a puxei de volta, seu corpo se encaixou direitinho ao meu.

No mesmo instante, desliguei os motores, cerca de vinte minutos da nossa parada final, mas não aguentava mais esperar, segurei seu rosto entre minhas mãos e antes de tomar seus lábios, sussurrei:

– Quero você agora...

Minha boca tomou a dela, buscando sua língua com desejo. Senti seus braços pousarem em meus ombros me abraçando. Minhas mãos, passeavam livre pelo seu corpo, até alcançar os nós, que prendiam seu biquíni, puxei os laços e no segundo seguinte às duas peças foram parar no chão.

Nossas bocas ainda grudadas, os olhos dela encontraram os meus, sorriu safada. Dei um passo atrás para apreciar aquela beleza única, minha boca salivou queria sentir novamente, seu sabor entre meus lábios.

Ela virou de costas, pegando em minha mão e me guiou para o interior da lancha, onde vi a satisfação, estampados nos olhos dela, tinha uma enorme cama no centro do pequeno quarto... Ela se aproximou de mim, tirou minha camiseta, e desatou os nós que prendiam o meu biquíni, agora.

Me vi sendo desnudada por ela, e o melhor, ela me puxou para seus braços, deslizou seus dedos pelo meu corpo e sussurrou:

– Agora... Você será minha...

– Mas...

Não deixou que eu terminasse, me empurrou sobre a cama, deitando com metade do seu corpo sobre o meu, propositalmente encaixou uma de sua coxa entre minhas pernas e pressionou meu sexo, me fazendo gemer deliciada. Jogou os cabelos de lado, no instante em que tomou meus lábios e me beijou... Ainda sentindo seu corpo junto ao meu... Sua coxa me proporcionando um desejo insano...

Tentei me virar, mas ela me prendeu, sugando minha língua ferozmente... Estava prestes a me derramar em desejo, quando ela me privou daquilo, afastando sua perna do contato com meu sexo, me deixando a desejar.

Mas no segundo seguinte, deslizou a mão sobre minha pele, indo parar em meu seio, onde circulou com a ponta dos dedos, me fazendo arrepiar novamente. Não me olhou, mas pressenti o que ela ia fazer, e segundos depois senti sua boca pousar em mim...

Fechei os olhos sabendo que nada era tão prazeroso, quanto sentir ela me tomar daquela forma... Inocente e, ao mesmo tempo, atrevida... Me sugou e mais um gemido escapou de meus lábios.

Abri os olhos e ela me encarou, um misto de surpresa e desejo em seus olhos... Como eu a desejava... E estava nítido em seus olhos... Movimentos... Toques... Que ela me desejava com a mesma intensidade... Sorriu safada e capturou o outro seio, não queria que ela saísse mais daquele contato... Quase gozei com aquele nada simples, porém um toque “inocente”.

Mas, ela me frustrou novamente, deixando meus seios e se encaixando entre minhas pernas, sorri imaginando se ela teria coragem de ir até o fim, mas fui surpreendida quando ela disse:

– Estava aguardando por esse momento, desde ontem a noite... – olhou-me no mesmo instante que senti seus dedos me tocarem intimamente, já não controlava mais meu corpo, ele passou a ter vida própria sendo conduzido por ela que disse ainda: – Não conhecia esse desejo incontrolável que aflorou em mim nessas últimas horas.

– Pode ser mais específica?

Seus olhos caíram sobre os meus, seus dedos deslizaram para o interior de minhas pernas e se encaixaram perfeitamente em meu sexo, entrando como se fizesse parte de mim, fechei os olhos, quem estava com o desejo descontrolado agora, era eu...

– Onde está a sua arrogância e prepotência agora, Beatriz?

Abri os olhos, ela me olhava safada, sorri e disse apenas:

– Perdi no instante em que você entrou naquele quarto ontem.

– Me diz o que você quer de mim agora?

– Me fode gostoso, nada mais importa nesse momento...

Minha voz se perdeu no instante em que senti a boca dela sugando meu clitóris, no ritmo em que seus dedos entravam e saiam de dentro de mim... Minhas mãos agarram os lençóis, ninguém nunca havia me tocado com tanta intensidade... Aliás, ninguém nunca me tocou como ela estava fazendo naquele momento, parecia que sabia cada reação que causava em mim...

Senti meus batimentos falharem, quando minutos depois meu corpo sucumbiu em espasmos repetidos... Um orgasmo que arrancou minhas forças, mas o mais incrível, era que eu não queria que ela parasse… E como se soubesse o que ia na minha mente, continuou até que gozei novamente...

Anestesiada, era essa a palavra, Marina me deixou assim, estremeci quando senti seus dedos saírem de dentro de mim... Senti sua boca passar por todo o meu sexo e sugar cada gota do meu gozo... Incrível como ela conhecia meu corpo, sem nunca antes ter me tocado.

Sem forças para pedir, queria que ela me beijasse, mas não conseguia abrir meus olhos, sorri apenas... E como se lesse novamente meus pensamentos, ela veio até mim e me beijou, senti o gosto de meu gozo quando ela sugou minha língua, gemi novamente, dessa vez baixinho... Ela se afastou, mordiscou meu lábio inferior, abri meus olhos, o brilho que vi em seus olhos, fez meu coração falhar novamente... Eu a amava com todas as minhas forças, levei minha mão ao seu rosto que sorriu dizendo:

– Agora você é minha...

– Você não soube? – ela me olhou indagando, em um impulso a virei na cama ficando por cima dela, deslizando minha língua entre seus lábios e sussurrando antes de tomá-los: – Eu sempre fui sua...

E antes que ela dissesse alguma coisa, a beijei... Minutos depois estava entre suas pernas... Lambendo... Chupando... Me deliciando com seus gemidos... Ela estava solta, não reprimiu seus desejos, seus gemidos e gritos ecoavam pelo pequeno quarto...

“Minha boca não consegue mais, desgrudar da sua pele, da sua saliência... Dos seus sais...”

Horas mais tarde, estava deitada atrás dela agora, nossas mãos unidas, meus lábios entre seu pescoço, beijando e mordiscando de leve... A canção de Isa Tavianni na minha cabeça, ecoava alto. Marina virou em minha direção e me beijou docemente, em seguida virou seu corpo se encaixando em meu abraço, estávamos exaustas, senti a respiração dela ficar mais leve e adormecer serena... Segundos depois, fechei os olhos e acabei adormecendo também...

Acordei primeiro que ela, conduzi a lancha para mais perto da ilha, onde parei e logo avistei alguém vindo de barco nos buscar. Naquele momento ela apareceu me abraçando, seu corpo colado ao meu, senti o calor emanar e o desejo aflorar quando seus lábios tocaram meu pescoço e sussurraram em meu ouvido:

– Chegamos? – fechei os olhos mal acreditando que aquilo fosse possível, voltei meus olhos para ela no instante em que meus lábios caíram sobre os dela, nossas línguas se encontraram em uma dança deliciosa, meus braços tomaram conta de sua cintura aproximando mais nossos corpos, quando nos separamos, sussurrei ainda entre seus lábios:

– Sim, e não vejo a hora de tê-la em meus braços novamente.

– Já estou ansiosa para chegarmos...

– Quero aproveitar cada minuto na sua companhia.

Segundos depois que desembarcamos, seguimos para o Resort onde fizemos o check-in, um Jipe estava a nossa espera, o conduzi até o outro lado da ilha e assim que pisamos na varanda da cabana, ela beijou meus lábios novamente, e me abraçou. Embarquei naquela aventura, tendo junto a mim, a mulher de meus sonhos.  

(...)

 

Notas finais:

Apesar dos obstáculos enfrentados, como alguns males vem para o bem... hehe


Tenho uma surpresa para vocês. Um EXTRA que não estava nos meus planos, apareceu, e com a ajuda de uma amiga, Lilly Porto, ele surgiu...


Ansiosa para saber o que vocês acharam...   


Bjs a todas... se cuidem..


Bia



Comentários


Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 12/11/2020 18:29 · Para: Caps. 6 – Entrega total (último)

UM romance em altas temperaturas e lugares maravilhosos.



Nome: Cacavit (Assinado) · Data: 20/10/2020 19:05 · Para: Caps. 6 – Entrega total (último)
Magnífico!!!!
Esplêndido!!!!
Maravilhoso!!!
Grata por essa sensacional viagem!!.


Nome: rhina (Assinado) · Data: 15/10/2020 22:31 · Para: Caps. 6 – Entrega total (último)

 

Oi

Boa noite.

Enfim o amor.

Rhina



Nome: Nenete (Assinado) · Data: 14/10/2020 03:22 · Para: Caps. 6 – Entrega total (último)

Amei a história. Bem escrita. Parabéns, bjuss linda.....



Nome: Nenete (Assinado) · Data: 14/10/2020 03:17 · Para: Caps. 6 – Entrega total (último)

Amei a história. Bem escrita. Parabéns, bjuss linda.....



Nome: Rosa Maria (Assinado) · Data: 10/10/2020 21:23 · Para: Caps. 6 – Entrega total (último)

Bia Ramos...

Os imprevistos enfrentados quase me deixa maluca de ansiedade pelo final. Mais entendo que na vida as coisas nem sempre acontecem como imaginamos, por fim valeu a espera pelo fim dessa bela história. Parabéns...já vou ler o extra / surpresa 

Beijo

Rosa????



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.


Ou comente usando seu Facebook: