Amor atipico (volume 2): meu coracao e o teu lar. - história pausada. por Priscila_Cruz


[Comentários - 168]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

Capítulo 9

 

Festa surpresa, ela não desconfiou.

 

 

Raquel tivera um dia agitado no escritório. Contudo, conseguira cumprir com sua agenda de compromissos.

- Boa noite senhora Gonzalez. – despediu-se da secretária. – Obrigada por tudo.

- Boa noite senhora Medeiros Montanari. – a mulher sorriu para Raquel. – Um taxi a aguarda em frente ao edifício.

A loira agradeceu e correu para o elevador. Alcançou o celular dentro da bolsa e conferiu as mensagens. Ignorou as que partiram dos clientes e sorriu ao ler as que haviam sido enviadas pelo filho.

- A senhora está vindo para casa? – Logan havia usado o celular de Leila para escrever para Raquel. – Por favor, não demore. A comida já está pronta e eu gostaria que jantássemos todos juntos. Mas não tenho certeza de que Melody vai conseguir esperar a senhora chegar para comer. Ela está ranzinza hoje.

- Não se preocupe meu querido. – a loira escreveu. – Estou a caminho.

Raquel localizou o taxi e embarcou. Aproveitou a curta viagem de carro para revisitar os álbuns de família que mantinha no celular. Começou com as fotografias da época em que ela e Leila se conheceram, passando para as que mostravam o nascimento e o crescimento de Logan e finalizou com as de Melody.

- Serão apenas três dias. – murmurou para si. – E três dias passam depressa.

- O que foi que a senhora disse? – o motorista perguntou.

A loira deu um pequeno sorriso.

- Não é nada. – respondeu. – Estava pensando alto.

- Preocupada com o trabalho? – o homem insistiu.

- Pode se dizer que sim.

Percebendo que Raquel não tinha interesse em conversar, o homem limitou-se a assentir e dirigiu em silêncio, voltando a falar apenas quando chegaram ao endereço desejado.

- Está entregue.

- Obrigada. – a loira pagou pela corrida e desembarcou. Caminhou apressada pelas ruas do condomínio em que morava e sorriu ao perceber que alguém a aguardava na porta de entrada de sua casa.

- Boa noite senhora Medeiros Montanari. – Logan fez uma reverência para Raquel. O menino usava roupas e sapatos sociais e o cabelo estava impecavelmente arrumado. – É um prazer que tenha se juntado a nós.

- Obrigada. – a loira sorriu e beijou a testa do filho. – O prazer é todo meu.

- Guardarei suas coisas em seu escritório. – Logan falou para a mãe. – Seu banho já foi preparado e a roupa que usará hoje a noite está separada.

O menino deu passagem para a mãe.

Raquel entrou na casa e foi seguida por Logan.

- Se eu soubesse que um jantar formal me aguardava. – a loira falou. – Teria vindo mais cedo para casa.

- Não se preocupe com isso. O importante é que está aqui. – Logan indicou as escadas. – Suba e se prepare. Estaremos lhe esperando no jardim dos fundos.

- Está certo. – Raquel fez conforme o filho havia pedido. Caminhou até a suíte e entrou. Sorriu ao constatar que um vestido e um par de sapatos haviam sido deixados em cima da cama. Antes de ir para o banheiro, espiou pela janela.

O sorriso da loira aumentou ao ver o que a aguardava no jardim.

 

***

 

- Ainda não conheço a pessoa com quem você vai se casar, mas já a invejo. – Karen falou para Logan.

- E quem disse que eu vou me casar? – o menino lançou um olhar aborrecido para a tia.

- Ninguém. – Karen deu de ombros. – Mas, sinceramente, você tem talento para o romance. Deveria pensar no assunto.

O menino deu um pequeno sorriso.

- Tenho certeza de que Raquel vai adorar a surpresa que está preparando para ela.

Logan voltou à atenção para a tela do computador. O menino havia decidido que a entrega do camafeu que comprara para Raquel deveria ser tão especial quanto o presente, por isso, fizera algumas pesquisas na internet e organizara um jantar para a mãe, planejando desde os pratos que seriam servidos até a decoração do ambiente.

- Não estou fazendo tudo sozinho. – falou. – Mamãe está ajudando.

- Em quê? – Karen torceu os lábios e olhou para a irmã. Leila estava concentrada em um conserto. – Ela inventariou os itens que vocês têm em casa e que podem ajudar na decoração. O que ela está fazendo poderia ter sido feito por uma planilha do Excel.

- Mamãe prometeu comprar os itens que não temos e vai pagar pelos pratos que comeremos no jantar. – Logan mostrou a lista que fizera. – Portanto, ela está ajudando.

Karen riu e beijou o sobrinho.

- Não tem graça quando você a defende. – falou. – Prefiro quando ela mesma o faz. É mais divertido.

- Desculpe. – Logan deu um sorriso travesso. – Eu não consigo evitar.

- Está na hora de buscar Melody na escola. - Leila largou as ferramentas e lacrou o terminal em que estava trabalhando. – Quer vir comigo? – perguntou para o filho. – Ou prefere acompanhar sua tia e adiantar as encomendas que pretende fazer?

Logan ponderou antes de responder.

- Melhor adiantar as encomendas. Assim teremos certeza de que não haverá atrasos.

- Ele é igualzinho a você. – Karen falou para a irmã. – Deviam tê-lo chamado de Leilo e não de Logan. Assim seu pequeno clone estaria ainda mais próximo da obra original.

Leila bufou e meneou a cabeça.

- Vou deixar Logan me defender. – falou para Karen. – Pode não ser tão divertido para você, mas eu prefiro assim.

Leila apanhou a bolsa e seguiu para a rua. Pegou o carro no estacionamento e dirigiu até a escola da filha. Estacionou o carro na área destinada aos pais e caminhou até a sala de aula de Melody.

A menina a aguardava na porta.

- Mamãe! – Melody correu e lançou-se nos braços de Leila.

- Está tudo bem? – a morena perguntou para a menina.

Melody sorriu e colocou na boca uma mecha dos cabelos de Leila.

- Obrigada. – Leila falou para Marina.

- Não precisa agradecer. – Marina falou para Leila. – É um prazer ser professora da Melody.

Leila deu um pequeno sorriso e se afastou.

- Logan? – Melody perguntou para Leila.

- Seu irmão está com sua tia. – a morena respondeu. – Comprando presentes para mamãe Raquel.

- Aniversário? – Melody insistiu.

- Não meu amor. – Leila beijou o rosto da filha. – O aniversário de sua mãe está longe, mas, mesmo assim, vamos fazer uma festa para ela.

A menina se encolheu.

- Melody está com medo da festa.

- Não tenha medo meu amor. – Leila destravou as portas do carro e acomodou a menina na cadeirinha. – Seremos apenas você, sua mãe, seu irmão e eu. Sem pessoas estranhas e sem música alta.

- Promete?

- Prometo.

- Então a Melody não tem mais medo.

Leila beijou a menina mais uma vez, assumiu a direção do veículo e dirigiu até o restaurante em que Karen e Logan estavam.

Logan acenou para a mãe e para a irmã assim que elas cruzaram as portas.

- Nosso jantar já está encomendado. – o menino estendeu a ordem de serviço para Leila. – Agora só faltam os itens de decoração.

- Comprarei o que nos falta assim que deixar Melody na casa de seus avós.

- Obrigado. – Logan sorriu satisfeito.

O garçom se aproximou e registrou os pedidos.

Enquanto aguardavam a comida, Leila e Logan elencaram as tarefas que teriam de cumprir até o final do dia.

- Nosso jantar ficara pronto às dezessete horas. – Logan tomou nota. – A senhora virá buscá-lo e depois irá até a casa do vovô e da vovó apanhar Melody. Então, me pegará no colégio e iremos para casa. Enquanto a senhora arruma a mesa para o jantar, cuidarei da decoração.

- Não se esqueça. – Leila pegou a caderneta da mão de Logan e fez uma observação. – Eu cuidarei das luzes. Não quero que você se machuque ou que leve um choque ao tentar instalá-las.

Logan revirou os olhos.

- Eu não sou um bebê. – reclamou.

- Sei disso. – Leila devolveu o bloco para o menino. – Um bebê não seria capaz de fazer o que está fazendo, mas, isso não quer dizer que você tenha idade suficiente para mexer com eletricidade sem ajuda.

- Está bem. – Logan torceu os lábios e guardou a caderneta no bolso da mochila.

- Ainda bem que vocês são boas pessoas. – Karen falou. – Se não fossem, o mundo correria perigo. São tão organizados que conseguiriam dominar nações em poucos dias.

Logan piscou para a tia.

- Quem sabe um dia a gente faça isso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: HelOliveira (Assinado) · Data: 29/10/2020 03:10 · Para: Festa surpresa, ela não desconfiou.

Logan é muito inteligente e esperto, Raquel vai se emocionar com tudo que foi preparado para ela...

 

Muito bom



Resposta do autor:

Ele é filho de Leila, não poderia ser diferente.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 22/10/2020 02:57 · Para: Festa surpresa, ela não desconfiou.

Muito lindo Logan. Tão inteligente como a mãe Leila. 



Resposta do autor:

E não é? 

*.*



Nome: jaiflores (Assinado) · Data: 21/10/2020 23:18 · Para: Festa surpresa, ela não desconfiou.

Pri, pelo amor do Papa.

Faz uma graça e posta outro capítulo, tô roendo as unhas. 



Resposta do autor:

Oh mulher!

:(

Eu me acidentei logo depois de postar e ainda está complicado me escrever!

Mas Deus é testemunha de que estou fazendo o melhor que posso para continuar.



Nome: SPINDOLA (Assinado) · Data: 21/10/2020 22:59 · Para: Festa surpresa, ela não desconfiou.

Boa noite, Pri.

Esta família é sensacional demais. Logan é um parceiro e tanto pra Leila. 

Melody e o irmão são apaixonantes que nem as mães.

Mais um ótimo capítulo.

Bjs e ótimo final de semana pra ti.



Resposta do autor:

OWNNNN!

Você me deixa feliz!



Nome: Baiana (Assinado) · Data: 21/10/2020 22:43 · Para: Festa surpresa, ela não desconfiou.

Logan é tão metódico e organizado quanto Leila,parece um mini adulto kkk

 



Resposta do autor:

Ele é filho de Leila. Seria estranho se ele não fosse metódico.

XD



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.


Ou comente usando seu Facebook: