Recomeçar por preguicella
Summary:

Me apaixonei pelo seu jeito brincalhão, sensível, adorável, gentil, sem me dar conta que isso tava acontecendo comigo.


Desde a primeira vez que te vi, alguma coisa aconteceu dentro de mim, e algo me dizia pra me afastar, que você ia ser meu céu e meu inferno


** Essa é uma obra de ficção, toda e qualquer informação contida nela é fruto apenas da minha imaginação, portanto, não a levem assim tão a sério. Ou não! ;)


Categoria: Romances Characters: Original
Challenges:
Series: Nenhum
Capítulos: 14 Completa: Sim Palavras: 28741 Leituras: 35479 Publicada: 16/06/2016 Atualizada: 11/10/2016
Girassóis por preguicella
Notas do autor:

Penúltimo capítulo no ar!

 

Acordo procurando Nanda na cama e não a encontro ao meu lado. Fico olhando para o teto, pensando em como o dia hoje vai ser difícil. Dizer adeus a Fernanda e reencontrar Adele.

 

- Bom dia Mariana.

 

- Bom dia Nanda. Acordou cedo? - Olho meu celular e vejo que já são 10 horas.

 

- Não dormi muito bem. Preferi ficar te vendo dormir já que não terei esse prazer novamente.

 

- Fala cabisbaixa, sentada em uma poltrona em frente a cama.

 

- Ah Nanda, não faz assim!

 

- Você não pode me pedir para não sofrer Mari. Você sabe que eu queria que nós estivéssemos começando um relacionamento agora, e não tendo um final de semana de despedida.

 

- Infelizmente nem tudo acontece do jeito que a gente quer. Não veja essa situação como uma vingança, como se eu não estivesse querendo dar o braço a torcer, em ficar com você. É que nesse último ano aconteceu a Adele e, ela foi conquistando espaço em minha vida, no meu coração. Você ainda mexe comigo, eu sinto a atração por você, e sinto falta daquela ligação que nós tínhamos quando estávamos somente na esfera da amizade. Tenho saudades das nossas horas e horas de conversa. Talvez eu realmente tenha confundido as coisas naquela época. Não nego a atração que sinto por você, afinal de contas você é linda, inteligente, tem um papo excelente. Só que o nosso tempo passou e nesse momento, o que sinto por Adele é mais forte do que o que eu sinto por você. Eu mudei, cansei de esperar por você e o que eu sentia por você foi mudando.

 

- Não tem mesmo nenhuma chance de você decidir dar uma chance pra gente?

 

- Sinto muito, mas não Fernanda.

 

- Eu poderia implorar, mas vou te poupar dessa situação constrangedora. Enquanto você toma banho, vou preparando o café. Imagino que Adele vai chegar hoje e você vai querer encontrá-la. - Fala com ar derrotado.

 

- É, eu preciso ir embora.

 

Vou tomar banho e fico pensando como será a conversa com Adele. Será que vamos ficar numa boa? Mesmo que ela esteja chateada eu vou lutar para que a gente fique melhor que antes desse final de semana.

 

Tomamos o café sem trocar muitas palavras, o que eu não queria acabou acontecendo. Fernanda ficou magoada com a minha decisão de continuar com Adele. Assim que acabamos de tomar o café, me ofereço para ajudá-la com a louça, mas ela me dispensou.

 

- Prefiro que você vá logo embora, Mari. Vou buscar as meninas na casa das amigas delas.

 

- Se você não se importar eu gostaria de depois encontrar com as meninas. Quem sabe levá-las ao cinema ou algum outro programa.

 

- Tudo bem, depois você combina com elas. - Fala sem me olhar.

 

- Então eu já vou indo Nanda.

 

- Que droga Mari, não foi assim que eu imaginei que a gente ia se separar hoje. Você saindo correndo para ir atrás de outra mulher. - Ela desabafa e vai para a sala. Vou atrás dela.

 

- Fernanda...

 

- Não fala nada. Só me beija. - Ela se joga nos meus braços, sem me dar a chance de recusar o contato.

 

Cheguei à casa da minha mãe cheia de ideias sobre o que faria para recepcionar minha inglesinha e torcendo para que ela não estivesse magoada comigo. Depois do almoço pedi o carro emprestado a Carla, e fui para o shopping providenciar algumas coisas que ia precisar para fazer uma surpresinha para Adele. Nesse meio tempo recebi uma mensagem dela dizendo o horário que chegaria.

 

No shopping entrei em várias lojas e não consegui encontrar o que estava procurando, até que na última loja encontrei o que eu queria. Segui para o hotel de frente para a praia que havia feito reserva, queria deixar tudo preparado para quando o meu amor chegasse. Tomo banho, me perfumo e sigo para o aeroporto.

 

Fico esperando no portão de desembarque e quinze minutos depois do esperado surge a minha inglesinha, puxando sua pequena mala. Assim que me vê ela dá aquele sorriso largo que me faz derreter toda. Parece que não nos víamos há meses. Adele está linda, mas percebo que seus olhos carregam uma tristeza e tentou esconder as olheiras com maquiagem.

 

Ficamos abraçadas por um bom tempo, quando me afasto para dar um rápido selinho, ela vira o rosto e beijo sua bochecha. Não estranho, pois certamente ela está chateada com tudo isso que aconteceu esse final de semana. Mesmo que ela tivesse incentivado a me resolver com Fernanda antes de dar continuidade ao nosso relacionamento.

 

- Como você está meu anjo?

 

- Cansada Mari, precisando de um banho relaxante e dormir até amanhã.

 

- Seu desejo é uma ordem, meu amor! - Pego sua mala e vamos em direção ao estacionamento. - Como foi o show de ontem?

 

- Foi bem.

 

Tentei conversar com Adele, mas ela não queria muito assunto comigo. Estranhei porque ela é sempre tão falante.

 

- Não quero conversar agora, Mari. Nem sei se quero ouvir o que você tem pra me dizer.

 

- Ok, vou respeitar seu tempo, meu bem. - Sigo dirigindo sem falar mais nada. Já imaginando que vacilei feio em ter ido ao jantar e ficado com Fernanda. Com esse final de semana distante Adele teve tempo para refletir e perceber que, apesar de ter incentivado meu encontro com Fernanda, não queria ter sido traída. Percebo que ela está magoada e triste, com toda razão. Quando paro em frente ao hotel, que fica no Aterro do Flamengo, com vista para o Pão de Açúcar, Adele me olha sem entender porque estávamos parando ali. - Acho que precisamos de um tempo pra gente e um pouquinho de privacidade para conversarmos. Então decidi que não seria ruim fazer isso aqui nesse hotel, mas se você não quiser, nós podemos ir embora. Só preciso pegar minhas coisas no quarto e fechar a conta.

 

- Tudo bem, podemos ficar por aqui. Talvez seja melhor a gente resolver as coisas com mais privacidade. - Adele responde sem muito entusiasmo. E seguimos em silêncio até o quarto no último andar do hotel.

 

Abro a porta do quarto e Adele percebe a decoração especial. Eu havia espalhado alguns girassóis pelo quarto, pois essa flor me lembrava do sorriso que ela sempre me dava quando nos encontrávamos. Ela percebeu a minha intenção, que era dizer que eu não havia me esquecido dela.

 

Como não gosto mais de deixar as coisas para depois fui logo falando:

 

- Adele, eu sei que você não quer conversar, tudo bem eu respeito isso, mas eu preciso falar. Você sabe que eu não faço a linha super-romântica. Nunca tive no meu repertório lindas e impactantes frases de amor, mas isso não quer dizer que eu ame menos, ou com menor intensidade que as pessoas que tem o dom da palavra. Sei que vacilei com você. Agora entendo que lá no fundo, toda vez que você me dizia para ir atrás da Fernanda, você queria que eu dissesse que tudo que eu queria eu encontrava em você. E de fato, tudo que eu sempre quis, quero e preciso, eu encontro em você. Não vou negar que foi muito importante passar esses dias com a Fernanda, porque eles me deram a certeza de que não é dela que eu preciso para ser feliz e me sentir completa. Eu preciso, sim, do seu sorriso, do seu olhar brilhante e apaixonado para mim. - Adele senta na cama de costas para mim, e percebo que algumas lágrimas correm pelo seu rosto. - Eu preciso sentir o encaixe perfeito da sua boca na minha, do seu corpo junto ao meu quando fazemos amor, de você cantando pra mim quando eu estou estressada por qualquer motivo. Preciso ter a certeza de que você é tão minha quanto eu me sinto sua.

 

Aproximo-me da cama, fico de joelhos, seguro suas mãos e miro seus olhos.

 

- Por tudo isso e tudo que vivemos nesses últimos meses, eu gostaria de saber se você quer continuar sendo o sol que ilumina os meus dias, o motivo do meu sorriso, a razão da minha existência. - Tiro a caixinha vermelha do meu bolso e, mostro as alianças em ouro branco com as nossas iniciais gravadas na parte de dentro.  - Adele, quer casar comigo?

 

Para meu espanto, Adele se levanta chorando mais que já estava, corre em direção ao banheiro e lá se tranca. Assim que me recupero do susto vou até a porta do banheiro.

 

- Meu amor, fala comigo! O que foi que aconteceu? Eu falei alguma coisa errada? Você não quer casar comigo? - Escuto o choro dela cada vez mais alto. - Adele, não faz isso comigo, meu anjo!

 

- Não quero falar com você Mariana. - Fala entre soluços.

 

Sigo desolada em direção à janela. Nem a linda vista do Pão de Açúcar me anima. Tenho certeza que Adele não me quer mais. Como pude decepcionar a pessoa que mais me fazia bem. Que droga, como pude entender tudo tão errado? Mais uma vez Fernanda ferrando com a minha vida. Não, a culpa não é dela. Eu que fui idiota mesmo!

 

Depois de alguns minutos me dou conta que não havia mais o som do choro vindo do banheiro. Preocupada com o silêncio, vou até a porta, quando levanto a mão para bater, esta se abre. Minha inglesinha aparece com os olhos inchados e vermelhos pelo choro.

 

- Adele, eu imagino que você esteja magoada...

 

- Não fala mais nada Mariana. - Me interrompe de maneira fria. - Você não faz ideia do que eu estou sentindo. De como me senti esses dois dias, sabendo que você estava na cama daquela mulher. Você não tem noção do quanto eu me odiei por ter te incentivado a ir nesse jantar. Como eu me senti idiota.

 

- Meu amor, você foi a mulher mais corajosa e altruísta que eu conheço. Pensou primeiro em mim, na minha felicidade, me deixou livre para que eu decidisse o que eu queria para a minha vida. No fundo, eu sempre soube que você é o que eu quero para a minha vida. O meu tempo com a Fernanda passou. Você chegou e preencheu maravilhosamente todos os espaços da minha vida. Hoje eu sei que tudo que eu quero e preciso para ser feliz é ter você na minha vida. Por isso eu volto a pedir, apesar de ter feito você passar um final de semana de cão, casa comigo e me deixa fazer você a pessoa mais feliz do universo!

Adele vai até a janela e fica olhando a paisagem.

 

Case-se comigo - Vanessa da Matta

Antes que amanheça
Antes que não pareça tão bom pedido
Antes que eu padeça
Case comigo
Quero dizer pra sempre
Que eu te mereço
Que eu me pareço 
Com o seu estilo
E existe um forte pressentimento dizendo
Que eu sem você é como você sem mim
Antes que amanheça, que seja sem fim
Antes que eu acorde, seja um pouco mais assim... 

Notas finais:

Esse é o link da música do capítulo! 

https://www.youtube.com/watch?v=WESr_W20MCY

 

Esta história está arquivada em https://www.projetolettera.com.br/viewstory.php?sid=648