Nome: Juanita (Assinado) · Data: 08/11/2020 04:21 · Para: Capítulo 60

Querida autora, sua escrita é maravilhosa e o enredo da história foi emocionante!!! Parabéns!!!



Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 01/09/2020 20:08 · Para: Capítulo 52

Amei esse capítulo.



Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 01/09/2020 20:06 · Para: Capítulo 60

Olá minha queridíssima autora.

Está história  é perfeita,não tem outra palavra para descrever esse romance.

Você não tem outra história? Não precisa ser tão boa, só um pouquinho parecida.



Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 01/09/2020 20:02 · Para: Capítulo 30

Olá autora! 

Que história e essa?

É apaixonante essas personagens.



Nome: Anastacia (Assinado) · Data: 17/06/2019 13:15 · Para: Capítulo 21

Ei Gi!!

O Fred é realmente o tipo de amigo (gay ou não, rsrs) que todo mundo quer ter na vida. Se for gay é melhor porque além de tudo é divertido. Mas se for leal, companheiro e te der um colo para chorar de vez em quando, já é bom demais. A Mari está precisando de colo. As vezes as coisas ficam tão embaralhadas na vida, que só alguém que nos conhece bem consegue nos ajudar a enxergar melhor e seguir em frente.

Mas no fundo tanto a Mari, quanto a Clara sabem que não acabou... seja pela forma como se deu o término, seja pelo sentimento forte que as une... Enfim, esse encontro terá muitas emoção!

 

Beijos, Gi!  Até o próximo capítulo.

 

P.S. Espero que seu aniversário tenha sido especial. Você merece o melhor dessa vida!

 



Resposta do autor:

Ei, Anastacia!

Esse capítulo realmente gira em torno do papel que as amizades exercem em nossas vidas. Amigos fiéis nos ajudam a voltar ao nosso eixo, nos mostram o melhor caminho a seguir quando tudo parece desnorteado. A Mari é muito sortuda por ter colo e um conselheiro como o Fred. Nossos amigos muitas vezes enxergam saídas que nós mesmos não visualizamos, por isso é tão importante ouvi-los. Contudo, também é imprescindível ouvir a voz do coração, da intuição... especialmente quando se trata de sentimentos.

A Mari tem a convicção em seu coração de que não é o fim da história, mas sente medo justamente pelo fato da Clara ter rompido com ela mesmo tendo sentimentos. Isso parece loucura, né? Que bom que o Fred achou uma maneira de reaproxima-las... mas, principalmente, que bom que a Clara percebeu o que estava perdendo (pelo menos por enquanto, né, já que muitos outros dramas envolverão a Clara ao longo dos próximos capítulos, como você já sabe, rsrs). No fim, penso que nunca é tarde para correr atrás do seu grande amor.

Até o próximo capítulo!

 

P.S. Obrigada, mais uma vez! Desejo o mesmo pra vc!



Nome: Anastacia (Assinado) · Data: 09/05/2019 14:09 · Para: Capítulo 20

Ei Gi, tudo jóia! Essa coragem da Mariana sempre me surprende! "Pai, eu sou lésbica" não é uma das frases mais fáceis de se dizer na vida... sobretudo direcionada a alguém de uma outra geração. Mas a Mari sempre demonstrou que não se acovardaria por nada. E a conclusão dela para o pai " se um dia o senhor entender que isso não interfere em nada na pesso que sou, no meu caráter e em tudo aquilo que eu aprendi com o senhor, pode me procurar, pois a porta da minha casa sempre estará aberta", foi sempre sombra de dúvidas sensacional. Com o tempo aprendemos que o que é verdadeiro permanece. Ela certamente optou por acreditar no sentimento que a unia ao pai e não quis viver envolta numa mentira. Viver escondido é sempre muito ruim. Requer que renunciemos a muita coisas importantes. 

"Sair do armário" é um processo que mexe com a cabeça da gente, ainda mais quando passamos um longo tempo de nossas vidas vivendo de forma diferente. Mas, também, é um processo de autoconhecimento muito grande. Algumas pessoas saem de sopetão. Acreditam que tem que ser um ato rápido, como retirar um esparadrapo, rsrs. Outras requerem maior tempo, porque o grande problema delas talvez não seja os outros, mas elas próprias. 

No final das contas o ato da Mari nos mostras que não é tão difícil assim... basta não se acorvardar... E no final, quem nos ama verdadeiramente, estará ao nosso lado. 

 

Beijos, Gi, se cuida! 

 

P.S.1. espero que um dia publique o desfecho da saga "Universo Particular". 

P.S.2. Seu niver está chegando, espero que seja um dia especial! Você merece o melhor dessea vida...



Resposta do autor:

Ei, Anastacia, tudo bem? 

Vejo que sua empreitada em comentar todos os capítulos continua... Rs... =)

Nossa, quem dera se todas as descobertas afetivas fossem encaradas assim como a Mari encarou, né? Ela de fato foi valente por não fugir de quem ela realmente era e, mais corajosa ainda por falar para o pai com a sabedoria de quem compreende que o amor atravessa a pior das tempestades.

Como você bem disse, o que é verdadeiro permanece, nada é capaz de destruir. A Mari tomou a decisão com a certeza em seu coração de que uma hora as coisas se ajeitariam.

Eu também penso assim... Tô meio que influenciada por Game Of Thrones, então, como disse um dos personagens: "todo caminho que trilhei me trouxe até aqui, estou onde deveria estar", rs...

Acho  que a Mari já tinha essa convicção, de que iria sofrer no início, mas jamais perderia o amor de seu pai.

Os processos de descobertas não são fáceis. Para algumas pessoas é libertador logo de cara, para outras é lento, sofrido, cheio de fugas e subterfúgios. Mas, penso que é uma trilha necessária, leve o tempo que precisar. No final, é isso mesmo que vc disse, o monstro não é tão grande assim.. quem nos ama verdadeiramente permanece ao nosso lado, perdoa as confusões, respeita o processo de autoconhecimento, entende que cada processo é único e inerente àquela pessoa. A questão toda é saber viver tudo isso sabiamente.

Quando nos damos conta de que o problema maior, em muitos casos, é nós mesmos, tudo fica mais leve, tudo começa a se encaixar e a vontade de viver isso livremente vem ao coração.

Obrigada, por comentar! Até o próximo! Beijos!

 

PS1: Creio que esse conto seja muito particular para postar aqui... mas, vou pensar sobre isso, ok?

PS2: Muito obrigada por se lembrar do meu aniversário! É um carinho muito importante para mim e fez diferença em meu dia!



Nome: Anastacia (Assinado) · Data: 04/04/2019 18:49 · Para: Capítulo 20

Ei Gi, 

 

Quanto tempo, né? Mas lembre que para uma ariana, uma promessa feita, jamais é quebrada, rsrs. Irei comentar todos os capítulos dessa história linda que você escreveu, não importa o tempo que leve. 

Esse capítulo é daqueles que os escritores colocam para nos deixar com raivinha, aff... mas tudo bem, temos que confessar que apesar de ser exasperante, é necessário para dar mais emoção no que estar por vir.

Mas isso certamente não ameniza nossa vontade de pegar a Clara pelos ombros e dar uma chacoalhada! O cerne desse capítulo não está no fato de a Clara ter ainda tantos medos quanto a que sente pela Mari, mas sim em adotar uma postura de proteção que na verdade só machuca. 

E aí nos perguntamos: falar a verdade não é sempre a melhor saída?  Sem dúvidas que sim... a verdade, nesse caso, pouparia muitas lágrimas e sofrimentos... ainda bem que já li a história e já sei sobre os capítulos seguintes, rsrs... ok, mas nada de spoiler. 

Leitoras, leiam... garanto que vale a pena! :)

 

Até o próximo capitulo, Gi. Espero que esteja tudo bem com você. Sentimos falta de suas histórias por aqui... parou de escrever? E os contos que havia publicado aqui no lettera? Estão publicados em outro lugar?

 

 

 

 

 

 

 



Resposta do autor:

Olá, Anastacia!

 

Realmente tem muito tempo! Agradeço por seu empenho em retonar aqui para cumprir sua promessa ariana!

 

Realmente é uma parte da história desagradável. Concordo com você quando diz que a Clara merecia umas chacoalhadas... esse ato talvez teria poupado muito sofrimento. A verdade sempre deve ser dita e, creio que nesse caso, a atitude de proteção da Clara é muito mais um ato de covardia. Afinal, tem pessoas que não necessitam de proteção, mas sim de um ato de coragem, ainda mais quando se envolve tanto sentimento. Infelizmente, Clara ainda não teve essa percepção.

A Mari não precisava de proteção.. ela precisava da Clara. 

Sobre os contos, bom, por motivos pessoais acabei retirando do site... não estão postados em nenhum local público, somente em minhas lembranças e arquivos pessoais. Venho escrevendo algumas coisas sim, dentro da correria do dia-a-dia, inclusive tem um conto final dessa saga "Universo Particular", que foi escrito muito mais para mim. Talvez um dia eu retorne com uma história pronta. Quem sabe?

Obrigada pela atenção, espero que esteja bem tb!

 

Um beijo!



Nome: Kelly Parizi (Assinado) · Data: 19/03/2019 15:46 · Para: Capítulo 1

Olá Gi

 

Boa Tarde tudo bom?

Olha eu acabei de ler a historia já completa, e simplesmente amei, cada detalhes, esse misto qure vc trouxe de romance, humor, drama e realidade foi sensacional, parabéns pela bela história. 

Gostaria de saber onde encontro mais de suas obras pois não encontrei aqui.

Obrigada 

 

Kelly 



Resposta do autor:

Olá Kelly, tudo bem?

 

Muito obrigada pelo carinho e dedicação à minha história. Fico imensamente feliz que tenha gostado! Por enquanto, não tenho outras histórias postadas... quem sabe em breve?

 

Deixo um beijo agradecido! Tudo de bom pra vc!



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 14/05/2018 23:54 · Para: Capítulo 1

Oi minha querida fada ???? 

Vim aqui para desejar feliz aniversario...e dizer que estamos com saudades...

Entre olhares e sorrisos marcou minha vida e me deu uma familia mesmo que virtual...um.amor eterno e uma filha que adotamos e amamos de coraçao...

Muitas felicidades e muitos e muitos anos de vida pra vc sua linda...de noticias 

 

Bjs 



Resposta do autor:

Quase um ano depois e vim te agradecer, rs

 

Fico feliz com seu relato e espero que a felicidade sempre esteja em sua vida! Um forte abraço!

 

Gi!



Nome: Glaucia (Assinado) · Data: 19/02/2018 11:59 · Para: Capítulo 1

Oi Gi,tudo bem?


Quanto tempo em .kkk


Passando para saber se já tem uma outra história para nós leitoras fervorosa por mais histórias que nos apaixone do começo,meio e fim.kkkk saudades de comentar aqui de termos outro dia de conversas ao vivo.kkk Um lindo ano pra ti e venha logo nos dar a felicidade de suas escritas.


Um beijão fica com Deus !!!!



Resposta do autor:

Ei Glaucia!! Quanto tempo!

 

Me perdoe por responder somente agora!

 

Como sempre, quero agradecer pelo carinho, também sinto saudades da interação que tínhamos aqui. Por enquanto não tenho histórias para postar... vida corrida, mas quem sabe em breve?

 

Grande beijo!



Nome: luaone (Assinado) · Data: 08/02/2018 02:19 · Para: Capítulo 60

Amei!!! Parabéns lela trama e excelente escrita... 



Resposta do autor:

Muito obrigada pelo carinho e atenção! Grande beijo!



Nome: keique (Assinado) · Data: 25/01/2018 23:29 · Para: Capítulo 29

Boa noite Gi, tudo bem? Não sei se vai ler esse comentário, mas vou falar mesmo assim! Estou adorando o romance, mas tem algo me incomodando a bessa....vc sempre coloca nas falas o termo "opção sexual". Acho que vc deve saber que não é uma opção, uma escolha, porque colocar dessa forma? Estou curiosa! 



Resposta do autor:

Olá, querida Keique!

 

Obrigada por acompanhar a história, que bom que está gostando!

 

Então, deixa eu te esclarecer a dúvida sobre o termo utilizado no texto... bem, o que ocorre é que quando escrevi essa história estava vivendo meu processo de descoberta (que não foi muito fácil). Assim, acabei escrevendo essa história como valvúla de escape. Por tanto, na época, para mim, esse termo "opção sexual" era correto, rsrs... Na verdade estava mais perdida que cego em tiroteio, hahaha... 

 

Hoje, já com mais maturidade e experiência nesse meio, concordo plenamente com você... não se trata de uma opção. Sendo assim, já agradeço por fazer essa ressalva para mim e te digo que pretendo corrigir futuramente, quando for revisar a história. Até pq, ela é bemmmm amadora e tem muitos outros erros.

 

Obrigada, minha cara Keique! Peço que releve qualquer outro erro que observar e esteja à vontade para me falar por aqui!

 

Um grande beijo!

 

Gi



Nome: Mille (Assinado) · Data: 31/12/2017 20:30 · Para: Capítulo 60

Oi Gi tudo bem? 

“A aventura da vida renova a cada 365 dias e só desejo que os próximos sejam os melhores de sempre.“

Que você tenha inspiração e continue nos proporcionando a alegria de histórias maravilhosas personagens cativantes.  

 

Feliz Ano Novo!



Resposta do autor:

Atrasado, rsrs... mas, desejo tudo em dobro à você!

 

Beijos!



Nome: Mille (Assinado) · Data: 25/07/2017 22:06 · Para: Capítulo 60

Oi Gio tudo bem??? Espero que sim, quando teremos outra história emocionante com entre olhares e sorrisos??? Saudades. ;)

Hoje é o dia do escritor desejo muita inspiração, alegria e sucesso a ti. Tem uma frase muito linda que vi hoje pena que o site não aceita anexar figura.

"As melhores viagens da minha vida eu fiz sem sair do lugar". 

Já viajei muito por lugares, conhecimentos de culturas e sentimentos, a torcida por os personagens queridos, ou vilões para ver sua queda.

Obrigada por sempre nos presentear com belissimas histórias.

Bjus



Resposta do autor:

Lindeza!! Obrigada!



Nome: Anastacia (Assinado) · Data: 06/06/2017 20:27 · Para: Capítulo 19

Ei Gi! (quanto tempo, hein?)

 

Embora a vida esteja corrida demais, não abandonei o projeto de comentar todos os capítulos. Você merece ter todos os comentários perdidos no Abcles (não me cansarei de disser isto, rs). De qualquer forma, vale destacar que não obstante sua história ter se iniciado aqui já transcorrida mais da metade, sua obra está entre as histórias mais comentadas e você entre as autoras mais lidas e favoritadas! E olhe que já não escreve faz tempo! Imagina emplacando uma nova história? 

Sua história é muito emblemática na minha vida e, retomando a leitura hoje, fiquei pensando se você não teria escrito o roteiro da minha vida, rsrs. Mas chega de conversa e vamos ao capítulo!

Embora a temática principal desse capítulo gire em torno da chantagem que as meninas estão sofrendo, para mim o ponto alto são os embates psicológicos enfrentados pelas personagens. Desde o início a Mariana optou por deixar o sentimento falar mais alto, entregar-se sem restrição e sempre se mostrou disposta a encarar o mundo pelo sentimento que descobriu em contraposição aos medos da Clara.

Recordo-me que quando li a história pela primeira vez irritei-me com a Clara por inúmeras vezes. Hoje, com um segundo olhar e tendo vivenciado algo parecido em minha vida, percebo o quanto é difícil se desprender das amarras familiares e sociais para enfrentar o mundo por um sentimento tão novo e surpreendente. Nesse contexto, a Clara evita falar de sentimentos pois eles só corroborariam sua falta de coragem de lutar pelo que sente.  Diante disso, a Mari sofre duplamente pelos seus desafios e pelos da Clara. A Mari tem tentado respeitar o tempo da Clara... mas até quando? Cenas dos próximos capítulos!

Um grande beijo, Gi! Estamos com saudades

Anastácia



Resposta do autor:

Ei, minha querida Anastácia!

 

Que alegria poder te encontrar aqui, senti sua falta! E como sempre você retorna com vários elogios na bagagem que engrandecem minha inspiração e gratidão. Muito obrigada, por cada palavra, por esse reconhecimento carinhoso e gentil que sempre teve para com a minha história.

 

Parece-me então, que essa história também é sua, né? Falarei disso logo a seguir... mas antes apenas queria lhe revelar que curiosamente essa história se transformou como numa profecia em minha vida... Alguns trechos são tão reais para mim que parece ter sido escrita recentemente, rs.

 

O que posso lhe dizer, minha prezada leitora, é que se realmente eu tivesse escrito o roteiro da sua vida, pouparia-te pelo menos umas 50 páginas de drama, rs. O mesmo desejaria para esse protótipo de profecia sobre minha vida.

 

Pelo que pude entender, você tem se identificado com a Clara, com os medos dela, com a pressão social, pressão pessoal e claro, a pressão sentimental. São questões reais, tão complexas de serem absorvidas, mesmo para quem vive um sentimento intenso e verdadeiro.

 

Queria hoje, poder vir aqui lhe dizer que é algo fácil de se resolver, mas infelizmente não é. Contudo, creio no poder dos sentimentos que foram construídos de maneira sólida, que podem encorajar, quebrar barreiras internas, preconceitos e até dificuldades de se "auto-aceitar". Se for esse o caso, tenho convicção que as coisas entrarão no eixo em sua vida. (Saiba que é um desejo profundo meu para você!)

 

Sobre o capítulo, a história... vamos lá...

 

A Clara, sempre escondeu o que sentia, justamente por saber que assumindo tais sentimentos, junto viriam decisões que ela não estava preparada para tomar, como vc bem comentou. Ela fugiu, se desesperou, sentiu-se sozinha e cada vez mais foi se aprofundando na tristeza, na solidão, na apatia. (Spoiler né... mas como vc já leu, creio que não haja problema). Ela esteve perto de abdicar (acabou por abdicar durante um tempo) um grande amor, por temer a reação das pessoas ao vê-la com uma mulher, por ser tão presa à convenções sociais. Até se dar conta que estava sofrendo de qualquer forma, com ou sem a Mari... e que no final das contas, o amor que ela sentia era maior que isso e poderia lhe dar forças para enfrentar o mundo e ter de volta o carinho, o olhar, o sorriso, a cumplicidade, a amizade e o sentimento de completude que tinha ao lado da loirinha. Percebeu que sua vida era algo sério demais para deixar que alguém externo a manipulasse, ou mesmo que seu próprio medo a impedisse de ser feliz.

 

Afinal, o que buscamos na vida, senão a plenitude?

 

Por outro lado, tem a Mari... que apesar de compreender esses dramas, sofre por viver a insegurança de um amor correspondido, mas que teme e que só consegue se entregar inteiramente em um universo particular. A Mari, em uma escala geral, tem medo do amor dela não ser suficiente... mas em uma escala mais pontual, ela também teme perder o sentimento de estar plena pela primeira vez na vida, de ter alguém que a preenche sem faltar nada, que alegra seu coração com apenas um "oi", um sorriso, uma expectativa do reencontro. Na verdade, a Clara ganhou a Mari nas pequenas coisas... essas, são as tais coisas extraordinárias, que somente um amor verdadeiro permite viver. Coisas que muitos casais menosprezam facilmente, para a Mari era mais que suficiente, pois acalentava seu coração... ela se sentia em casa,  havia encontrado seu lugar no mundo. O ato de estar ao lado da Clara já era suficiente... nisso, independia o que a sociedade iria pensar ou aprovar.

 

Você pergunta no final: "A Mari tem tentado respeitar o tempo da Clara... mas até quando?"

O que posso te dizer é o seguinte: A Mari quer ser feliz... enquanto ela acreditar que pode alcançar isso ao lado da Clara, certamente ela irá esperar. A Mari ama a Clara de uma maneira que nem mesmo ela consegue expressar... é o tipo de amor que muitas pessoas não entendem, mas é o amor que espera, que sofre junto, que quer ver a felicidade ser compartilhada... é o amor que dorme e acorda com ela, que muitas vezes tira o sono, mas que sem dúvida é o único capaz de transportá-la para o seu universo particular, seu lugar feliz e pleno.

É isso minha querida. Me perdoe por ter sido tão extensa... mas acho que esse comentário foi bom para mim, para poder refletir minha vida e relebrar um pouco mais dessa história que criei há tantos anos e que se parece algo recente.

 

Espero ter ajudado de alguma forma.

 

Um beijo, GIGANTE!

Gi!



Nome: Bia08 (Assinado) · Data: 31/05/2017 21:22 · Para: Capítulo 60

Boa noite, querida autora. 

Conheci a sua história esses dias e estou muito feliz por ter lido.

Sua história reflete a realidade de muitas pessoas e suas dificuldades. 

Vc foi perfeita em todos os detalhes. 

Bom... Eu só quero te agradecer pela forma incrível que vc se expressou. Obrigada 

Eu amei. 

Bjs 



Resposta do autor:

Olá, Bia!

 

Prazer por ler seu comentário... me deixou muito feliz. Obrigada por dispor de seu tempo para me deixar uma mensagem aqui. Sempre fico contente por saber das impressões que minha história deixou em cada leitora. Por tanto, muito obrigada por ler e se permitir viver e sentir as emoções aqui contidas.

 

Um grande beijo, tudo de melhor pra vc!



Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 10/05/2017 04:36 · Para: Capítulo 60

Achei sua história fascinante. Emocionou-me profundamente. Preciso confessar: já sinto saudade da Clara e da Mari. Há muito tempo eu não lia algo tão emocionante. Capítulos de tirar o fôlego; outros, de fazer as lágrimas caírem. Estou muito feliz porque a história teve um desfecho encantador para a minha personagem favorita, que é a Mari. Obrigada por nos dispor de seu tempo e nos presentear com essa bela história. Espero, em breve, ver novas narrativas suas.



Resposta do autor:

Olá minha querida leitora,

 

Finalmente vim aqui responder devidamente seu comentário.

 

Quero agradecer por tirar um tempinho para expressar sua opinião também por aqui. E, claro, agradecer ainda mais por todos os elogios. Fiquei imensamente feliz por ter despertado esses sentimentos em vc. Mari e Clara também moram em meu coração, são partes de mim,.

 

Espero também poder retornar em breve... quem sabe? rs

 

Um beijo carinhoso, tudo de bom pra vc!



Nome: Mille (Assinado) · Data: 31/12/2016 23:50 · Para: Capítulo 60

Oi querida Gi, tudo bem? 

 

"Desejo a você…
365 dias de felicidade.
52 semanas de saúde e prosperidade.
12 meses de amor e carinho.
8760 horas de paz e harmonia.
Que neste novo ano você tenha muitos motivos para sorrir!"

E muitas inspirações para nos presentear com lindas histórias. Abraços



Resposta do autor:

Mille, minha querida,

 

Já estamos quase na metade do ano e finalmente vim aqui responder sua mensagem de início de ano, rsrs... Me perdoe pela demora, mas nunca é tarde para desejar coisas boas, né?

 

Então, desejo tudo em dobro para vc... que sua vida seja cercada de realizações e amor.

 

Muitos beijos!



Nome: cris_90 (Assinado) · Data: 19/10/2016 05:00 · Para: Capítulo 60

Olá autora,

Li alguns dos comentários aqui neste último capítulo e me senti atrasada, deve ter sido uma interação bem interessante ao decorrer da história. De qualquer forma gostaria de agradecer por ter proporcionado essa leitura incrível. Sua história, repleta de amor, confiança e respeito nas relações lésbicas fornece uma energia necessária em meio a tanta dificuldade de aceitação e preconceitos diversos. Me fez muito bem, assim como outras narrações aqui contidas.

Grata,



Resposta do autor:

Olá, minha querida Cris!

 

Acho que minha resposta também chegou bem atrasada, não é? rsrs...

 

Um pena mesmo vc não ter aparecido por aqui enquanto estava postando a história. Foi um momento bem bacana de interação com as leitoras, mas fico muito feliz por saber que gostou da história.

 

Achei lindo e motivador seu comentário... só tenho a agradecer e desejar tudo de melhor para vc!

 

Um beijo carinhoso,

 

Gi.



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 13/10/2016 04:16 · Para: Capítulo 60

Não, não estou preparada para comentar esse capítulo, como abandonar essa história...Dia 14 vai fazer 6 meses que comecei ler, eu nunca demorei tanto pra ler uma história assim, mas também nunca tinha lido os comentários das outras leitoras como fiz aqui, e acabei conhecendo um pouquinho de cada leitora, me divirti muito lendo os comentários e as suas respostasacolas sempre atenciosas para cada uma, queria ter chego aqui antes como elas e participar dessa bagunça boa junto com vocês, mas cheguei sozinha e mesmo assim fui notada por uma pessoinha linda que também gosta de ler comentários e interagir com as outras leitoras, é uma da turma dos ps... Não vou colocar o nome porque se colocar parece que não estou falando da mesmo pessoa porque pra mim sempre vai ser "Linda, a minha Linda."

Porém dela vou falar nos créditos finais...kkk

Será que já consigo falar do final de Entre Olhares e Sorrisos- Encontrei você?

Vou tentar começamos na lua de mel...Uau...A pessoa aqui vai ler esse capítulo justo no dia que está no 1% safadeza a todo vapor...Senhor...Minha bombinha pra asma por favor. ..uiiiii. Já beijei na chuva, mas fazer amor...QUERO! 

Uma coisa fiquei muito feliz, quando termina as histórias eu fico imaginando o que acontece depois, fico me torturando com isso...você foi fofa como sempre mostrando como vai ser, assim não preciso criar o meu final pra sua história...amei... foi perfeito...Gi minha querida fada dos pozinhos mágicos do amor, Obrigada por compartilhar essa preciosa história, que me levou a alguns lugares maravilhosos em especial ao Universo Particular e ainda acompanhada.

Quero terminar dizendo que desejo tudo de melhor para você Giovanna, a autora mais atenciosa que conheço, tanto aqui como no face, messenger, desejo que você tenha ao seu lado alguém que te inspire cada dia mais e que você possa viver todos os sentimentos bons que vc sabe tão bem descrever. Felicidades e já esperando outra história linda...

Beijos até breve...

Eu não podia terminar essa história sem deixar uma mensagem para minha Amada, afinal a gente se conheceu aqui, então lá vai!!!

PS 1 - kkkk sim...Vai ser com PS's.kkk

PS 2 - Entre Olhares e Sorrisos - Encontrei você...Esse seu sorriso vc sabe o quanto abala minhas estruturas, e meu olhar kkk com ele me tornei sua amiga linda dos olhos lindos...desconfio que vc precise fazer exame oftalmologico, mas claro que nunca falei...

PS 3 - Você é como o mar...É agitado mas tem o poder de acalmar quem está perto.

PS 4 - Eu nunca gostei de dizer "bom dia" nem de falar de manhã, me irritava conversar com alguém logo cedo, mas de repente eu me vejo a 6 meses todas as manhãs olhando o celular, ansiosa por um bom dia as 7 da manhã  e quando o bom dia vem em forma de áudio então já me levanto sorrindo de super bom humor mesmo estando com sono.

PS 5 - A gente não se conheceu aqui não...Aqui a gente se reencontrou...A cada dia tenho mais certeza é nem é pelo tamanho do meu amor por vc...É pelo jeito que a gente se cuida e sempre deixamos o nosso "eu" de lado pra querer o bem uma da outra em primeiro lugar mesmo que isso possa doer.

PS 6 - E amo como a calmaria chega rápido quando uma tempestade chega sem avisar.

PS 7 - " É tão particular o meu encontro quando é com você, o meu sorriso quando tem o teu pra acompanhar, as minhas histórias quando você para pra escutar, a minha vida quando tem alguém pra chamar de vida..." AnaVitória 

PS 8 - Minha linda... amo estar com você em qualquer situação.

PS 9 - Obrigada por me ler sempre, me conhecer tão bem...Pela voz ou pela quantidade de caracteres, ou pelo simples sentir lá no fundo do coração.

PS 10 - Aqui vou falar do dia 10, o dia que eu percebi o quanto você já era dentro de mim, como estava nervosa pra mandar um recado de niver pra minha " Amiga Linda" e poder te ouvir também nesse dia...A voz que sorri.

PS 11 - Como você faz falta linda...Quando não pode estar aqui comigo.

PS 12 - Esse é pra dizer o quanto vc me faz feliz...

PS 13 - Esse é pra dizer que te amo por tudo o que sou quando estou com vc.

PS 14 - Hey dona moça, você é perfeitamente perfeita.

PS 15 - Você é o amor da minha vida.

PS 16 - É a melodia mais incrível que já ouvi.

PS 17 - tá terminando kkk só falta os créditos finais.kkk

PS 18 - Minha linda Eu amo você desde sempre e pra sempre...




Resposta do autor:

Minha querida e estimada leitora,

 

Depois de tanto tempo, vim aqui expressar minha gratidão por cada comentário que vc fez para esta história. Agradeço de coração pelo carinho sempre dedicado a mim e a minha escrita. Quero pedir desculpas pela demora em lhe responder e também por não ter respondido todos os comentários como sempre fiz. Mas como já se passaram tanto tempo, achei mais coerente lhe escrever por aqui.

Desejo-te toda felicidade do mundo... que vc e sua amada ainda estejam celebrando as mais belas notas desse sentimento que surgiu e cresceu graças a essa história.


Um beijo carinhoso para vcs!



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 12/10/2016 23:34 · Para: Capítulo 58

"Toda felicidade é plena quando a alma se encontra quando o olhar se firma, quando os lábios se unem, o amor não tem noção, medida, ou distinção o amor nos faz sonhar nos faz guerreiros(a) prontos pra lutar, ninguém destrói a junção de dois corpos e um coração."

Maria A Alcântara

Oi Gi

Capítulo perfeito como todos, tudinho desde do SPA, a preparação, a curiosidade delas, cadê detalhe contado da melhor maneira como sempre, as palavras do juiz de paz, os votos, a emoção, as lágrimas, mãe da Clara se redimindo e trazendo paz ao coração dela, como sempre me senti parte do casamento, esses amigos que são super parceiros, super amigos, felicidade que deu pra viver junto...chorei e tô chorando pensando no fim não acredito só dois capítulos...Tenho apego nessa história...

Já está fazendo um ano, volta a escrever vai? Por favor...

Beijos

 



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 12/10/2016 11:55 · Para: Capítulo 57

Nao vale terminar assim o capítulo...Como são quase 4 da manhã, comentario curto...curiosa...fui



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 12/10/2016 11:18 · Para: Capítulo 56

Lindo, tudo lindo...perfeito...arrasando nos detalhes que amo ler me prenegar muito e viajo sempre pra dentro da história. Queria muito ter acompanhado a história junto com as meninas, leio os comentários e me divirto muito aqui...Uma pena, mas cheguei no momento que tinha que chegar, nos 45 do segundo tempo...consegui encontrar o amor da minha vida nos acréscimos finais. 

Beijosss 



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 12/10/2016 10:49 · Para: Capítulo 55

Nossa não entendo como uma mãe pode agir assim...nervosa aqui...

Vou logo pro próximo que não percebia o esse pedido de casamento por nada...ansiosa

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 12/10/2016 09:15 · Para: Capítulo 54

Oi Gi

Véspera de feriado, muito bom não ter que acordar cedo amanhã então estou aqui...pra tereinar de ler...

Muito feliz com tudo que aconteceu com Clara,não errei com meus julgamentes e sentimentos de proteção que tinha em relação à ela, e sabia que o amor por Mari sempre foi verdadeiro, porém cada um sente de um jeito e resolve as coisas de maneiras diferentes, Mari foi rápida, conseguiu superar os medos muito rápido e Clara sofreu tudo intensamente ela não pensou só nela,pensou primeiro em seus pais o que é muito comum, porque quando não se tem filhos os pais são nossas prioridades de amor, é louvável o sentimento inicial de protege-los da decepção pela expectativasua que os pais colocam em cima da gente, mas sempre vai existir o mo mente certo, a força sempre vira na hora certa e cada coisa entra no seu lugar...

Pegadinha do bem com os amigos. Foi muito boa...Muito real...amei...coitados, preocupados...kkkk

Beijos Gi

Bom feriado



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 12/10/2016 09:01 · Para: Capítulo 54

Oi Gi

Véspera de feriado, muito bom não ter que acordar cedo amanhã então estou aqui...pra tereinar de ler...

Muito feliz com tudo que aconteceu com Clara,não errei com meus julgamentes e sentimentos de proteção que tinha em relação à ela, e sabia que o amor por Mari sempre foi verdadeiro, porém cada um sente de um jeito e resolve as coisas de maneiras diferentes, Mari foi rápida, conseguiu superar os medos muito rápido e Clara sofreu tudo intensamente ela não pensou só nela,pensou primeiro em seus pais o que é muito comum, porque quando não se tem filhos os pais são nossas prioridades de amor, é louvável o sentimento inicial de protege-los da decepção pela expectativasua que os pais colocam em cima da gente, mas sempre vai existir o mo mente certo, a força sempre vira na hora certa e cada coisa entra no seu lugar...

Pegadinha do bem com os amigos. Foi muito boa...Muito real...amei...coitados, preocupados...kkkk

Beijos Gi

Bom feriado



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 01/10/2016 00:13 · Para: Capítulo 48

Oie Gi hoje vim comentar porque li no domingo esses últimos capítulos e não comentei por causa da ansiedade em saber o que ia acontecer kkkk

Então mas um capítulo que li chorando e dessa vez me reconheci em Mari, eu sou muito assim, me dou muito em tudo até em amizades e certamente me magoaria profundamente com as últimas de Clara no Brasil, vendo com os olhos da Mari, sempre defendi a Clara por entender os sentimentos dela e tudo o que aconteceu com os mal entendidos. Eu sou muito como Mari quando decido uma coisa é difícil me fazer enchergar o contrário e ainda quando eu me doei muito, dediquei minha vida naquilo e se sentir a rejeição da outra pessoa acabo criando um bloqueio de sentimentos e então consigo agir com racional deixando o coração de lado...Foi isso que Mari fez, me doeu ver a forma que ela tratou Clara na frente da Chiara, e me surpreendeu a atitude da Clara em sair do quarto daquela forma e ter percebido que queria a posse da Mari e não o amor, tenho aprendido tanto com o amor sem rótulos, somente amar sem poder fazer planos, sem ter a pessoa mas ter tudo o que ela pode dar, sem poder ser pra ela, mas ser tudo o que ela precisa, só confiar que existe um porque. Então confiar, esperar e amar...Essa carta é o coração falando, o reconhecimento dose erros e o aprendizado que Clara teve, crescimento enfim...chorei litros...kkk

Perfeito como sempre...

 

Beijos 



Nome: Anastacia (Assinado) · Data: 30/09/2016 01:49 · Para: Capítulo 18

lá Gi!

Quanto tempo hein? A vida anda muito corrida, mas vez por outra bate uma saudade grande da Mari e da Clara e da história linda que você escreveu. Aí o jeito é vim aqui e cumprir com a promessa feita. De quebra repasso as sensações que tive na época que li a história e, sobretudo, percebo que hoje consigo enxergar com outros olhos algumas passagens, principalmente com relação aos medos e inseguranças da Clara. 

Se descobrir apaixonada por uma mulher é um processo díficil. Ainda mais quando é algo totalmente inusitado. E a Clara enfrenta o doloroso processo de não ter o apoio de ninguém. Isso definitivamente complica ainda mais coisas.

Acredito que a forma como a Clara age, evitando que a Mari revele seus sentimentos, é  uma maneira que ela encontrou de autoproteger-se, de não ter que encarar ainda o que sente pela loira. Pode parecer estranho para alguns, mas a verbalização dos sentimentos acaba nos impelindo de uma forma muito mais vigorosa a pensar sobre o que sentimos... sim,  pode até ser uma espécie de fuga... mas tudo tem o tempo certo...

Não obstante a loira encerrar a noite perdida nesses pensamentos, não posso deixar de ressaltar mais uma linda descrição dos momentos entrega das personagens. Você tem muita sutileza,Gi, sem deixar de apimentar as cenas mais íntimas, rsrs.

Estamos sentindo sua falta por aqui, Giovanna! Volta logo!

Beijos,

Anastácia Salles.

 



Resposta do autor:

Olá, Anastácia!

 

Me perdoe por demorar tanto em lhe dar uma resposta a esse comentário. Digo, logo de início, que estou sentindo sua falta... saudades de nossa interação por aqui e sei que além de nossas vidas corridas também estou em falta com você. Mas, antes tarde do que nunca, rsrs...

 

Adorei seu comentário, como sempre. Além de ter uma visão tão apurada sobre a escrita, você sempre me faz pensar sobre a vida e os sentimentos, não é à toa que gosto de ler e reler o que você escreve. Por sinal, adoraria ler uma história escrita por você... escreve tão bem que com certeza seria um sucesso por aqui no Lettera.

 

Bom, falar de sentimentos quando estamos envolvidas nele, nem sempre é fácil. Até mesmo para quem tem habilidade para se expressar ou não costuma guardá-los para si, como é o caso da Mari. Ela prefere expor o que sente do que guardar para si, mesmo correndo o risco de não ser completamente correspondida.

Com certeza, na cabeça da loirinha se passam muitas coisas, inclusive o medo de que a Clara se assuste com a magnitude de seus sentimentos por ela. Por outro lado, seu amor é tão verdadeiro que ela, mesmo conhecendo os medos e incertezas da advogada, sabe esperar o tempo para que a mesma revele seus sentimentos e que se permita ser amada por uma mulher.

Tem coisas que não precisam ser comtempladas por palavras, os gestos falam por si só. Assim, a Clara é o oposto, prefere não pensar muito no assunto, não verbalizar algo que ela tem evitado analisar. É aí que sua colocação se encaixa de maneira tão precisa... realmente a verbalização das palavras nos impele a pensar muito mais nos nossos sentimentos. As palavras realmente não devem atropelar nosso tempo de compreensão e auto-conhecimento, assim, novamente o tempo se torna o aliado do discernimento.

 

Cabe a Mari continuar tendo a sensibilidade de esperar... e isso ela fará, certamente, por amor.

 

Sobre as cenas de amor, rsrs.... que bom que você gosta da forma como as descrevo. Nem sempre é fácil expressar essas sensações em palavras, mas acho que se colocar no lugar das personagens ajuda bastante, rsrs... e no final, nada melhor do que uma noite de amor para esquecer qualquer tensão que possa existir, não é mesmo? rs... Melhor que uma expressão por palavras é aquela que vem do encontro de dois corpos que se desejam. ;)

 

Muito obrigada pelo apoio constante, pelo carinho e por alegrar minha noite.

 

Saudades de vc!

 

Quero muito voltar, só ando meio ocupada com outros projetos, mas tudo no tempo certo, né? rs

 

Um beijo, minha adorável leitora!



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 26/09/2016 05:25 · Para: Capítulo 46

Chiara vc existe??? Me dá um pouco dessa auto confiança...torcendo pra Clara...lógico que o coração da Mari não vai resistir...



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 26/09/2016 01:06 · Para: Capítulo 44

Deus do céu sem comentários...Fui pro próximo 



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 26/09/2016 00:34 · Para: Capítulo 43

Clara me leva na mala pra Itália...ops...Queria estar lá pra presenciar esse encontro, quero ver a carinha da Mari quando ver a Clara ali na Itália por causa dela, creio que a surpresa vai ser muito grande...emocionante...choro a vista kkk



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 22:54 · Para: Capítulo 42

Aí o que dizer desses últimos capítulos. Eu sou a rainha do drama mas olha vc se superou dona fada...Fada dramática nunca vi...geralmente elas usam o pó magi com é pronto tudo resolvido...

Gi tudo perfeito, chorei horrores, dormi as 5 e pouco, acordei as 9:00 voltei a ler e estou aqui fazendo almoço e lendo....kkk dia chuvoso e frio, cabeça a mil por hora e coração desejando que toda história de amor consiga superar as dificuldades e barreiras sociais que consiga sobreviver a pressão...Pena que Clara se deu conta de pagar o preço só depois de perder a Mari.Mas a gente viu todo o sofrimento dela por isso continuo torcendo e amando a Clarinha...Meu xodôzinco. 

Beijão

 



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 19:58 · Para: Capítulo 40

Chorando...provavelmente agora é a cena do primeiro capítulo... Tudo perfeito Gi...Parabéns sou sua fã.



Resposta do autor:

E a história volta para o seu momento inicial...

 

Triste né, nem gosto de um drama, de desencontros, rsrs

 

Obrigada, minha querida!

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 19:35 · Para: Capítulo 39

Aí Clara foi sumir logo agora...que desencontro...

Mari sempre com sexto sentido trabalhando muito bem, sabe que tem algo errado...coração da Mari não se engana...As vezes a intuição é tão boa...Mas as vezes ela quer mostrar algo e a gente insisti em não ver...

Beijos



Resposta do autor:

Desencontros da vida...

 

Pois é, acho que nosso coração não nos engana, né... o da Mari sempre foi muito bom para intuir as coisas, mas sua ansiedade a atrapalhou na maioria das vezes.Geralmente é assim, o coração mostra, mas a ansiedade cega.

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 19:00 · Para: Capítulo 38

Aí meu coração...



Resposta do autor:

rsrs... aguenta!



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 18:45 · Para: Capítulo 37

Olha eu aqui de novo...domingo estou me dedicando em ler...dormi quase nada kkk

Capítulo perfeito, Fred sempre um amor, eu estava imaginando que Fabiana não ia estar sozinha uma pena porque Chiara merecia...

Vou ficando por aqui tô ansiosa pelo encontro da lindas...

Beijos



Resposta do autor:

Ei Lana,

 

Vc fez um intensivão né, rsrs, tadinha, dormiu pouco?

 

Fred é um grande amigo e consegue ter uma visão mais racional da história.

 

Chiara, no fundo sabia que sua viagem ao Brasil seria apenas para dar um ponto final para essa história. Mas, ela merece sim ser feliz tb.

 

Beijinhos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 18:11 · Para: Capítulo 36

Ansiosa por essa volta...Chiara no Brasil não vai dar muito certo. Bora descobrir 



Resposta do autor:

Poxa, não posso fazer suspense nem exercer minha maldade literária... rsrs

 

Já sabe o que deu né... Chiara no Brasil... ixii



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 12:16 · Para: Capítulo 34

Voltei kkk

Não consegui dormir...tô agitada hoje

Conhecendo um pouco sobre a Itália da uma vontade de ir pra lá...Já é um desejo antigo meu segundo destino fora do Brasil, o primeiro é N.Y. tá tudo tão lindo amando cada detalhe você arrasa nos detalhes eu amoooooo. 

Mari tá certa mesmo tendo terminado não tem como se envolver com a Chiara...coração da Mari tem dona.

Beijos



Resposta do autor:

Pq anda tão agitada, hein mocinha? rsrs

 

Que bom que ficou com vontade de ir para a Itália... caso um dia vá, me conte como foi a experiência e se de fato narrei bem os lugares, rsrs

 

Mari ainda ama a Clara né, não trairia seu sentimento.

 

Beijinhos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 11:48 · Para: Capítulo 33

Uau...quanta novidade...Chiara querendo um beijo de Mari, Alex apaixonado pelo Fred...fofos...Fred merece é super amigo da Mari, que sofrimento da Clara...Está renunciando seu amor porque não tem coragem de se assumir então prefere anular seu sentimentos e prefere deixar que Mari siga seu caminho...Parece que já vivi isso kkk...

Gi acho que por hoje é só...volto amanhã, preciso dormir...Estou empenhada em terminar de ler.. Quero ver você responder kkk

Beijos 

Obs: Como estão as coisas ai no mundo encantado das fadas?

Beijossss 



Resposta do autor:

Muita informação, né, rsrs

 

Desse jeito... em um capítulo ou dois, muitas coisas podem acontecer. Assim também é em nossa vida, não é mesmo?  Em um instante tudo pode mudar, o inesperado pode acontecer.

 

Clarinha, continua mergulhada em seus medos... abriu mão de um amor verdadeiro por não ter coragem de viver essa história. Será mesmo que vale a pena fazer isso? Renunciar a felicidade por não conseguir lutar contra uma sociedade preconceituosa? É, não temos aqui uma resposta fácil, cada pessoa sabe o que sente e o que tem para enfrenta, assim, essa resposta é bem pessoal. Eu, particularmente acredito que felicidade nenhuma deve ser abdicada por medo. Vale mesmo é viver!

 

Nos resta ficar na torcida para que o amor sempre vença.

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 25/09/2016 10:07 · Para: Capítulo 31

Oi Gi

Projeto terminar de ler kkk...Engraçado que sou apaixonada pela história e não consigo terminar...Também a pessoa não le só o capítulo...Eu leio os comentários alheios kkk e as suas respostas kkkkk.

Porque amar é tão difícil? Tão bom, porém complicado...pessoas diferentes que se encontram e aquele click acontece...vc está amando e enfrentará tudo por causa dessa pessoa que se torna maior a cada dia em sua vida e quando é sua alma Gêmea você tem certeza que vale a pena...

Seguindo para o próximo capítulo...beijos

 



Resposta do autor:

Ei Lana,

 

Kkkkkkk, "projeto terminar de ler" foi ótimo. Fico feliz que seja apega a minha história, sinal de que ela te tocou de alguma forma né... Sei que teve uma importância em sua vida, pois foi lendo os comentários que encontrou alguém especial, rs. Espero que tudo dê certo para vcs!

 

Pois é, amar é difícil sim... sentimento complexo, carregado de tantas variáveis, mas ao mesmo tempo, incrível. Resumindo: não dá para viver sem ele, rsrs

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 24/09/2016 09:50 · Para: Capítulo 28

Oie de novo

O sexto sentido é uma coisa incrível, a sensação que algo ia dar errado e mesmo assim acabaram fazendo uma loucura que claro iam ser pegas...E agora??

Coração apertado com o sofrimento da Mari, e com o desespero da Clara...Fui pro outro...curiosa beijos



Resposta do autor:

Sabia que eu escrevi esse capítulo com o coração na mão?

 

Nossa, foi tenso demais escrever a reação da Clara, mas quando acontece algo assim, muitas pessoas perdem mesmo a razão, agem por impulso. Tadinha da Mari, mas a Clara também sofre... e sofre muito.

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 24/09/2016 07:33 · Para: Capítulo 27

????Como cortar pela raiz se já deu flor Como inventar um adeus se já é amor Como cortar pela raiz se já deu flor Como inventar um adeus se já é amor Não quero reescrever as nossas linhas Que se não fossem tortas não teriam se encontrado Não quero redescobrir a minha verdade Se ela me parece tão mais minha quando é nossa Como cortar pela raiz se já deu flor Como inventar um adeus se já é amor Como cortar pela raiz se já deu flor Como inventar um adeus se já é amor Não me deixe preencher com vazios O espaço que é só teu Não se encante em outro canto Se aqui comigo você já fez morada???? Sandy

Esse capítulo me lembrou essa música, e tbm me fez lembrar que estou 5 meses lendo sua história...que vergonha ???? Essa música marcou porque o amor nos paga despreparadas e ai vem as dúvidas os "E se..." e muitas vezes não podemos viver 100% com a pessoa por vários motivos e foi um desses motivos que quase me separou do meu amor, da pessoa que me encontrou aqui na sua história...mas aí não deu pra ficar longe, já erramos presentes e essenciais demais uma pra outra, como Clara e Mari. 

E lendo esse capítulo hoje aqui, vendo toda coragem de Clara os pensamentos, a vontade de viver tudo o que pode viver, mas o medo da rejeição da família cria um bloqueio e por outro lado Mari vivendo na espera de sua amada amando mesmo assim, confiando sempre no amor de Clara...Aí dona moça esse enrredor é conhecido por muitas de nós...

Ou acho melhor chama-lá de fada dos pozinho mágico kkk vê se ajuda minha amada Clara aí vai...coragem Clarinha...

Aff hoje tá difícil...sensível...kkk aguenta

Beijos 



Resposta do autor:

Ah, essa música da Sandy é linda!

 

Está lendo minha história ao longe de 5 meses já? rsrs... Ah minha querida, não se preocupe, o importante é respeitar seu tempo.

São tantos dilemas né? Medo de que tudo seja engolido pela falta de coragem da Clara, por mais que ela saiba o quanto a Mari é essencial em sua vida. E a Mari vive a tensão da espera, acreditando, sentindo que o amor entre elas seja suficiente para fazê-las viver  essa história.

 

Bom, vc já sabe como história acabou né, rsrs, perdeu a graça, pois nem posso fazer suspense, kkkkkk

 

Espero que sua "Clarinha" consiga encarar tudo isso.

 

Beijos!



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 05/09/2016 10:30 · Para: Capítulo 26

Oie de novo

Tudo lindo como sempre...Amo tudo, amo os detalhes das conversas, susto achei que Clara nao fosse no casamento ...Clara com ciumes e o beijos na frente de todos, pegando o buquê...Tudo lindo

Beijos



Resposta do autor:

Ei,

 

Fico muito feliz em saber que gosta dos diálogos, dos detalhes de cada cena. Obrigada, viu minha querida, de coração!

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 05/09/2016 09:26 · Para: Capítulo 25

Oi Gi

 Chorei nesse capítulo com os pai da Mari e com a conversa da Claranja com a irmã como pode o preconceito ser tao duro assim, como se a pessoa mudasse, deixasse de ser quem sempre foi porquestra simplesmente Ama uma pessoa do mesmo sexo...Não consigo Entender por mais que eu tente...Essas duas que fogo...Mari safadinha tinha algemas kkkkkk 

Beijos

Paty



Resposta do autor:

Olá,

 

O preconceito ainda é muito forte, especialmente em famílias tradicionais ou religiosas. As pessoas não enxergam que viver um relacionamento entre pessoas do mesmo sexo nem sempre (quase nunca mesmo) é uma escolha ou um capricho... simplesmente acontece e não se pode controlar.

 

Apesar de toda tensão, as duas deram um jeitinho de relaxar né, kkkkkk. Fundamental! ;)

 

Beijos



Nome: Lana queen (Assinado) · Data: 05/09/2016 08:09 · Para: Capítulo 24

Oie Gi 

Nossa que Saudades de vir aqui, agora minha vida está um pouco mais calma, me separei não sei se lembra da minha história, então faz um um mês que estou morando com as crianças e estou muito feliz com isso, casa nova, vida nova, trabalho novo...enfim um recomeço mesmo...

Thiago teve o que mereceu, espero não ver ele por aqui de novo kkk

Aí Gi Clarinha foi corajosa e as duas são muito melhores juntas, Mari ama tanto a Clara e claro que tudo tem seu tempo... Agora confesso que fiquei com inveja da Mari, espero muito ouvir isso tudo da minha linda que tbm tem tantos medos quanto a Clara, e essa história e vc Gi fazem parte da nossa história que já tem 4 meses e meio de muita cumplicidade, cuidado, do olhar que me conhece sem nunca ter me visto e do sorriso que me acalma com olhar o mar...Tem mais pó mágico por aí? Preciso garantir que esse amor nunca acabe...

Beijoss 



Resposta do autor:

Olá, minha querida!

 

Demorei, mas apareci para responder seus comentários... vamos lá, rs

 

Primeiramente, fico feliz que tenha resolvido seus problemas pessoais e que esteja vivendo um recomeço. A vida para ter significado precisa ser encarada de frente, não é mesmo? Fugir dos problemas ou das nossas vontades só nos traz infelicidade. Que bom que vc soube encarar seus problemas!

 

Nessa história, temos a Clara vivendo esses medos todos apesar de todo o amor que sente pela Mari... o tempo vai dando coragem para ela, ainda mais quando corre-se o risco de perder a pessoa amada.

 

Espero que sua Clarinha tb consiga enfrentar os medos... e sem pó mágico, rsrs

 

Beijos



Nome: Bihx3 (Assinado) · Data: 28/07/2016 02:11 · Para: Capítulo 60

Bom, a algum tempo que leio as histórias, era no abc e agora aqui.

Até então, não tinha comentado nenhuma delas, sempre acompanhando no anonimato... Mas a historia que tu escreveu, a forma de escrever fez com que eu viesse a comentar.
Quero parabenilizá-la pela historia e pelo sucesso alcançado, não foi à toa que li em 5 dias, tu escreve muito bem e fez com que eu lembrasse a todo momento da minha namorada, nós não tivemos problemas com relação ao nossos pais, mas sei como é difícil essa parte da vida, minha irmã passou por isso.
Espero ler muitas outras boas como a sua.

Paranéns!



Resposta do autor:

Bihx3,

 

Quero dizer que seu comentário me deixou MUITO feliz!! Fico contente por ter despertado em você a vontade de comentar. Que bom que gostou da forma como escrevi e conduzi a história. Quando uma escrita nos traz lembranças é ainda mais prazeroso de ler, né? Fico muito agradecida e lisonjeada por ter despertado esses sentimentos em você.

Vc, como escreveu, sabe bem como é passar por isso então, né?!

 

Espero sim retornar com novas histórias e que vc esteja por aqui.

 

Muito, mas muito obrigada. Um grande beijo, tudo de bom em sua vida!



Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 27/07/2016 21:10 · Para: Capítulo 60

Quando terminei de ler chorei.Que viagem maravilhosa no universo de Clara e Mariana.Bjsssssss.



Resposta do autor:

Minha querida,

 

Havia respondido esse comentário, mas de alguma forma a resposta sumiu, rsrs... Então, vamos lá de novo..

 

Quero te agradecer pelo carinho, que bom que se emocionou com o desfecho que criei. Obrigada por percorrer as ruas italianas ao lado de Clara e Mari.

 

Um grande beijo, tudo de bom!



Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 27/07/2016 21:03 · Para: Capítulo 37

Voce  nos  mata com este comportamento da Clara.Nossa que mulher chata. Adoro a Mariana.



Resposta do autor:

Ei Val,

 

Ah, tadinha da Clarinha... não é fácil para ela ser assim tb, pode acreditar.

 

Beijinhos, obrigada!



Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 27/07/2016 21:00 · Para: Capítulo 38

Este capitulo mexeu demais comigo. que historia linda.



Resposta do autor:

Ei Val!!

 

Que bom que o capítulo mexeu com vc. Obrigada por comentar viu... obrigada pelo carinho.

 

Um beijo



Nome: Anastacia (Assinado) · Data: 26/07/2016 00:26 · Para: Capítulo 17

Ei Gi!

Como lhe disse outras vezes, posso até tardar, mas a minha promessa de "repor" todos os meus comentários perdidos lá no AbcLes continua de pé! Promessa de arianos são verdadeiros pactos de sangue, rsrs.

Estava relendo o capítulo e pensando que algumas vezes ter uma segunda oportunidade é algo fantástico. Na vida nem sempre temos oportunidade de rever ou fazer diferente determinada coisa. Na leitura, podemos nos dar ao luxo de, numa segunda leitura,  rever nossa forma de interpretar ou sentir as coisas.

Recordo-me que na minha primeira leitura de EOESEV substimei os sentimentos da Clara e todos os medos e inseguranças que permearam o seu momento de descoberta. Hoje, relendo o capítulo, percebo que o processo da Clara foi realmente muito mais difícil que o da Mari. A lourinha no seu primeiro momento revelação já foi abraçada e compreendida por sua amiga. Já a morena sentiu de alguém extremamente próximo o peso da rejeição.

Isso certamente foi fundamental para definir os rumos de como cada uma iria encarar essa nova realidade em suas vidas.

Se a Clara e a Mari são versões de você mesma, Gi, penso que não foi um processo fácil para você se descobrir. Assim, os contornos dessa linda história ganham cores especiais, assim como você.

Um grande beijo.

 

Anastácia Salles.

 



Resposta do autor:

Minha querida Anastácia,

 

Acho que também já te pedi compreensão por minha demora em responder aos comentários, né? rsrs. Como diz vc, posso até tardar, mas sempre lhe responderei com maior prazer e alegria. Até pq, esse esforço que vc dedica para me deixar um comentário alegra meu coração e ajuda a matar um pouquinho da saudade que sinto dessa interação. Que bom que arianos cumprem suas promessas, assim, te terei por aqui por mais tempo, rsrs.

 

Fiquei aqui pensando sobre o que escreveu... ter uma segunda oportunidade. Realmente nem sempre temos essa chance na vida, mas creio que se a oportunidade apareceu, algo especial está programado para acontecer. Talvez seja uma simples mensagem que fica entranhada nos nossos pensamentos e servem para nos proporcionar uma nova perspectiva, ou talvez seja a chance de agir diferente.

 

Sobre a história, posso dizer que seu segundo olhar é magnifico, que seu comentário é sempre profundo e perspicaz e que você consegue, além de compreender a escrita, se colocar no lugar das personagens, trazendo a mensagem da história para sua própria vida. Que leitura atenta! Algo também fica claro para mim... nossa interpretação da história varia de acordo com o momento em que estamos vivendo. Tá aí a incrível versatilidade da escrita: é sempre nova, pois o que a muda é o nosso olhar sobre ela.

 

Amei o que vc escreveu sobre a Clara... sei que é difícil compreendê-la, mas seu processo, embora tenha sido o mesmo que o da Mari, se diferenciou por causa de sua bagagem emocional, suas experiências familiares, seus amigos, em grande parte preconceituosos. A Clara tinha esse medo todo pq na verdade o preconceito existia dentro dela mesma, sem ela perceber... Dificíl mesmo se dar conta disso, já que se tratava de um assunto totalmente "fora da caixa" para ela, totalmente distante de sua zona de conforto e de suas crenças e vivências.

 

Por fim, minha cara leitora, se essas versões de Clara e Mari, que tanto fizeram parte do que fui, do que sou, conseguiram te tocar de alguma forma, só posso te agradecer de coração, por tamanha sensibilidade e por me considerar especial. Especial é você que consegue ver além das aparências e do óbvio. Especial é você por compreender as especificidades dos seres humanos, muitas vezes tão cara para uma vida melhor e aceitável pelo próximo.

Um grande beijo... até breve!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.