Helane nunca acreditou que algum dia pudesse se apaixonar, amar alguém; pra ela isso não passava de fantasia inspirada nos livros. A união de duas pessoas era apenas uma atração química num envolvimento físico e biológico. Casamento era apenas uma questão de conveniência. Até encontrar uma certa loirinha de olhos verdes e sua linda filha, quê derrubou todas as suas certezas.

Acácia acreditava no amor, mas ao ser violentada sexualmente por quem ela sentiu uma paixonite adolescente, ser humilhada, e deixada grávida aos quase 17 dezessete anos, fechou-se; passando a viver apenas para sua filhinha, sua família e seus amigos mais próximos. Até quê uma morena de olhar procante entrou em sua vida, roubou o coração da sua filha, e consequentemente também o seu.

Rodeadas de familiares e amigos essas duas enfrentarão alguns obstáculos. Invejas,intrigas, desavenças e ciúmes tentarão atrapalhar. Será que o amor entrará nos corações para ajudá-las a vencer os conflitos?

  • Romances - Original
  • 34
  • Sim
  • 112 076
  • 286 224
  • 22/07/2020

Alanis Carreras: delegada de polícia civil especializada em narcóticos, 33 anos, 1,70 mts, corpo modelado nas academias da polícia, branca, cabelos castanhos claros, olhos azuis, dez anos na polícia.Uma mulher ousada, invejada pelos colegas, respeitada pelos subordinados, temida por bandidos de qualquer estilo, e odiada por policiais corruptos. Exigente com os subordinados, cautelosa com os colegas de profissão, e implacável com os criminosos. Divorciada com um filho de oito anos, hétero, cobiçada por homens e mulheres.

Ayla Handara: ex moradora de rua, grafiteira, vendedora ambulante, 25 anos, 1,80 mts, corpo modelado pela constante luta diária, morena bem queimada do sol, cabelos pretos escorridos, olhos verdes. Batalhadora, honesta, ousada, lésbica muito bem resolvida, mas sem relacionamento sério. Não gosta de policiais, não confia em nenhum deles.

Uma avenida no centro de Recife será o palco principal para a colisão desses dois mundos: Alanis e Ayla.

  • Romances - Original
  • 40
  • Sim
  • 156 411
  • 129 462
  • 25/04/2021

Laura uma estudante dedicada quê descobre sentimentos novos por sua nova professora.

Evelyn uma mulher hetero, professora, quê se sentirar tentada pelos olhares da sua nova aluna.

Será que as duas vão descobrir o quê há por trás do que sentem?

  • Romances - Original
  • 4
  • Sim
  • 4 330
  • 8 484
  • 19/02/2020

Nascida e registrada pelo pai como Eduardo Tadeu Gonçalves de Albuquerque,  mas se denominando apenas como Duda Gonçalves, conta a própria história.

Natural de Tiradentes - MG, até os dezoito anos de idade viveu entre os Estados de Minas e Bahia. Cresceu entre as fazendas dos avós maternos e paternos. Filha única de dona Tereza Soares Gonçalves de Albuquerque "Tatá Gonçalves" e do senhor Tadeu Demócrito de Albuquerque Filho.

Aos vinte anos já no exército, conheceu Suzana Almeida Góes, professora na escola rural da propriedade do seu pai em Ilhéus; se apaixonaram, mas alguns dias depois ela foi embora sem qualquer explicação.

Com o coração partido, muito revoltada e se sentindo um fracasso humano, Duda Gonçalves jurou que nunca mais iria amar ninguém, então se tornou uma pessoa fria, que apenas ficava com as mulheres pra satisfazer os seus desejos sexuais bem aflorados.

Monique Galeazzi era uma moça simples, filha de pais conservadores de semente italiana. Era recém formada em odontologia, morava em Santo André na grande São Paulo e dividia um pequeno consultório com a amiga Jéssica Galvão em São Bernardo do Campo. Noiva do engenheiro civil Everton Rodrigues Santiago, preparava-se para o casamento, mas não se sentia segura dessa decisão. 

Um primeiro encontro casual, e uma aposta entre amigos será o ponto de partida para o envolvimento entre as partes.

Será que a Duda vai aquecer o seu coração de gelo?

A Monique será capaz de deixar tudo que vem construindo em nome de uma aventura?

Vamos comigo nesta viagem...

  • Romances - Original
  • 12
  • Não
  • 34 522
  • 7 242
  • 16/01/2022

A culpa é do Zodíaco

Por May Poetisa

Luz e Escuridão

Por Thaa

Van Rodrigues

Van Rodrigues

Thaa

Thaa

priskelly

priscila kelly