A mecânica por KFSilver


[Comentários - 20]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Laura

 

O ritmo da música envolvia os corpos naquela pista de dança. Sentia o efeito da bebida me deixando desinibida enquanto conversava com Diego e Otávio. Aquele final de semana, eu iria apenas curtir o início das minhas férias.

 

- Vem Laura! Vem exibir esse corpão, que eu quero dançar muito! - falou sorrindo.

- Calma, viado! Deixa eu só dar uma passadinha no banheiro, que já vamos ferver essa pista! - pisquei divertida.

- Uhum, vai lá... - piscou antes de ter os lábios envolvidos pelos do namorado.

 

Parei um momento vendo o amasso deles, o que me deixou um tanto excitada. Fazia uns três meses que tinha acabado com o meu relacionamento com Antônia. Os toques mais carinhosos faziam falta, mas claro que nesse meio tempo eu não fiquei sozinha. Gostava de variar um pouco; mulheres ou homens, ficava com aquele que o meu corpo estivesse aclamando no momento. A curta caminhada até o banheiro foi o suficiente para deixar o meu corpo fervendo pelos tantos casais dançando colados, ou dando amassos quentes. "Preciso transar!", pensei arrepiada.

 

- Cuidado! - falei assustada com o casal que quase me atropelou ao entrar na cabine. Ouvi um pedido de desculpas bem abafado pelos beijos e gemidos. Sorri divertida, indo lavar as minhas mãos. Aproveitei para verificar a minha maquiagem quando notei alguém me observando atráves do espelho. Não neguei o sorriso em meus lábios pela agradável visão que eu tive daqueles olhos azuis. Foram apenas alguns segundos, antes dela interromper o contato e sair do banheiro. "Nossa que tesão de mulher!". Pensei excitada, com o meu corpo queimando de vontade dela. Sai em busca daquele olhar quente, quase obsceno. Naquele momento havia começado as baladas eletrônicas, ficou impossível de localizar o meu objeto de desejo. Suspirei frustrada voltando para mesa onde os meus amigos ainda estavam em um amasso quente. Virei o copo de vodka com energético do Diego e puxei aqueles dois para pista.

 

- Calma, mulher! Que vontade é essa? - Otávio riu divertido.

- Vontade de transar!! - falei enérgica, pegando o copo de cerveja de Diego e bebendo de uma vez. "Que calor!".

 

Sorriram safados achando que era um pedido. Logo cortei a fantasia deles.

 

- Transar com uma mulher! Uma mulher muito gostosa por sinal! - puxei eles pelas mãos para me acompanhar até o centro da pista.

 

O meu corpo estava implorando por toques femininos. Me diverti muito provocando olhares de mulheres e homens. Cada vez mais surtia o efeito da bebida sobre os meus gestos e olhares, por um momento jurei ter visto aqueles lindos olhos sobre mim. Continuei dançando buscando por eles. "É ela!". Sentia o meu coração disparando e o meu corpo se arrepiando. "Não vai escapar de mim!". Os meninos notaram a direção do meu olhar, senti certa estranheza deles, mas nada disseram. Comecei uma dança especial, apenas para ela. Percebi a surpresa naqueles olhos azuis, uma timidez perculiar que me deixou mais excitada. Dei o meu melhor sorriso sem desviar o olhar. Percebi que engoliu seco. Sabia que ela não era a única que me olhava, já que o grupinho de amigas dela (eu acho), também estavam. Não aguentei mais e me aproximei dela, o meu andar era felino e não deixava brechas para dúvidas. Notei que ela era um pouco menor que aparentava no banheiro, o que me deixou ainda encantava. Ela não desviava o olhar, mas notava o rubor em sua face. Um oi tímido foi a única coisa que ouvi antes de devorar aqueles lábios rosados. Os seus lábios tinham uma delicadeza, uma ternura que há muito tempo eu não sentia, algo tão familiar. Envolvi a sua cintura e diminui a pressão das minhas mãos. O seu suspiro em meus lábios me deixou mais excitada. Passei a minha língua entre eles, pedindo permissão. Era um beijo terno, carinhoso, as minhas emoções ficaram a flor da pele. Afastei suavemente para que pudéssemos recuperar o ar. Senti o leve tremor em seu corpo, sorri divertida roçando meus lábios nos dela.

 

- Nossaaa!! Eu também quero um presente de aniversário desses!! - comentou entusiasmada uma das meninas do grupinho dela.

- É seu aniversário? - sussurrei entre os seus lábios.

- É, sim...! - gaguejou tímida.

- Parabéns! - "Para mim, nossa que presente!".

 

"Como é linda!". O corpo dela tão colado ao meu, fez mais uma vez o meu queimar de tesão.

 

- Quer sair daqui? - mordisquei o seu queixo - Posso te levar a um lugar mais apropriado para comemorarmos?! - apertei suavemente sua nuca, beijando com mais vontade. Não estava aberta para um não, não naquele momento.

 

- Smm... nã... digo... eu, eu... - me olhou confusa, percebi o desejo em seu olhar.

 

Sorri, dei um selinho em seus lábios, respondendo:

 

- Me dê apenas um minuto! - pisquei e a soltei quando senti que suas pernas já estavam firmes.

 

Afastei e fui em direção aos meninos. Apertei as minhas mãos, não escondi o sorriso prazeroso. Eles me olharam confusos, questinando.

 

- Agora não, meninos! Hoje eu vou fazer uma aniversariante muito feliz! - peguei a minha bolsa e fui em direção a ela o mais rápido possível. Apenas um instante e já tava morrendo de vontade daqueles lábios. Engoli seco quando a vi de costas. "Achei a mulher da minha vida!". Sorri satisfeita com aquele belo par da coxas grossas e bundinha firme, os seus cabelos negros ião até o meio das costas. Me aproximei aproveitando que ela estava virando, puxei pelo pescoço e devorei mais uma vez aqueles lábios carnudos! Percebi novamente aquela surpresa naqueles lindos olhos azuis, ou seria hesitação? Apertei forte a sua cintura, aproveitando que estávamos próximas a uma parede, empurrei seu o corpo contra, estava morrendo de tesão e queria mostrar para ela o quanto. Diferente de antes, ela parecia sem reação. Aproveitei e coloquei a minha perna entre as dela, apertando a minha excitação em sua coxa. O suspiro que arranquei de sua garganta foi o suficiente para invadir aquela boca deliciosa. Fiquei feliz com o resultado, o que me deixou completamente surpresa, foi ela ter mudado a postura. "Nossa que pegada!". Gemi em sua boca, arranhando a sua nuca, sentindo as suas mãos que até então tinham um  toque suave, apertavam a minha bunda com toque possessivo. "O primeiro beijo foi maravilhoso, mas esse... nossa!". Para a minha infelicidade, senti as suas mãos me afastando suavemente. Abri os meus olhos e encontrei um par de olhos azuis escuros transbordando tesão, para em seguida ficarem severos. "Que perfume gostoso!". Pensei antes do encanto se desfazer por completo.

 

- Sam!! - voz chorosa.

 

Olhei confusa, gelei quando percebi que aquele beijo maravilhoso foi porporcionado pela menor cujo os olhos tinham um tom mais claro.

 

- Isabella?! - sua voz era levemente rouca. - Isabella, espera!! - afastou-se de mim, e correu atrás da mais nova.

 

Fiquei desnorteada. Os meus lábios ainda latejavam pela presença dos seus lábios famintos e experientes. Diego se aproximou de mim, perguntando se estava tudo bem, quando ouvimos as meninas comentando:

 

- Nuhhhhhh que babado!! Isa perdeu feio para mãe dela.

- Também com uma mãe daquela, quem não trocaria? - comentou maldosa a outra mexendo no celular em seguida.

 

Entreabri os olhos, olhando para os meninos. Voltamos para a nossa mesa e só ouvi um risinho abafado de Otávio comentando:

 

- Tu não perdoa mesmo, ein Laurinha! Pegando mãe e filha! - levou um cutucão de Diego.

- Vamos para casa? - percebeu que havia perdido o clima.

- Por favor! - sussurrei, minha cabeça começou a girar tive a consciência que havia exagerado na bebida.

 

Continua...

 

Notas finais:

Eita nós, quanto tempo!! Olá meninas, eu sei que estou em débito com vocês, não nego e estou aos poucos voltando para pagar essa dívida para encerrar um ciclo. Bom, serei breve. Está história não será longa, na verdade estou desenferrujando e o pensamento, a ideia dessa história veio como sopro da nosso musa inspiradora Sappho (rsrs) e também por eu estar atualmente trabalhando na area. (rsrs) Reforçando, não será uma história longa, até porque pretendo focar no encerramento de DD, okay? Pfv, estou escrevendo aos poucos, voltando ao meu ritmo então só peço um cadinho mais de paciência com a autora que vós fala. Obrigada novamente, até o próximo cap (ainda essa semana, amém!) ;)



Comentários


Nome: Runezinha (Assinado) · Data: 16/06/2018 20:47 · Para: Capitulo 1

Ui!! Nossa! Mais por favor! 



Resposta do autor:

hahaha em breve 3:}



Nome: Lili (Assinado) · Data: 12/06/2018 05:15 · Para: Capitulo 1

Caramba.... 



Resposta do autor:

:O



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 12/06/2018 02:11 · Para: Capitulo 1

Putz que merda hein Laura kkkkkk,  como assim confundir a mãe com a filha,  e mew pelo que eu vi a Lau gostou mais do segundo beijo,  e eu tb...  Continua está muito bom esse conto .Bjs



Resposta do autor:

Pois é né, essa Laura hahahah Obrigada, que bom q está gostando! ;)



Nome: Mille (Assinado) · Data: 11/06/2018 14:56 · Para: Capitulo 1

Olá 

Gostei do início 

Bjus e até o próximo capítulo 



Resposta do autor:

Fico feliz que tenha gostado! :)



Nome: Endless (Assinado) · Data: 11/06/2018 01:31 · Para: Capitulo 1

Bem vinda de volta.  Boa sorte.



Resposta do autor:

Obrigada ^^



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.