As julietas por Julieta Adams

Imprimir Impressora

Sinopse:

O que você faria se carregasse uma maldição dos seus ancestrais no seu sobrenome e nome? Ou melhor, o que faria para que não acontecesse tudo de novo como nos séculos passados? 



Classificação: +18 [Comentários - 21] starstarstarstarstar
Categoria: Romances
Tipo: Original
Capítulos: 27 Completa: Sim
Palavras: 18604 Visualizações: 22211
Publicado em: 07/06/2018 Atualizado em: 02/07/2018


[Compartilhar no WhatsApp]

O Lettera vai sortear um exemplar do livro Mesa 27 da escritora Adriana Nicolodi, essa raridade da literatura lésbica! Clique aqui e veja como concorrer.





HISTÓRIA FINALIZADA HÁ 140 DIAS

Notas:

Maldição do passado, amor de outras vidas... E muita rivalidade entre as famílias.



1. Capitolo - I por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (442 palavras) - Postado em 07/06/2018

— Giulietta é uma mulher forte e de alta classe, merece também dominar a arte da luta. E você é a cara do pai num é mesmo, minha amada filha? - Ele me abraçou forte e fez um cafuné gostoso na cabeça.


2. Capitolo - II por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (455 palavras) - Postado em 07/06/2018

Vimos homens com o brasão da família Capuleto em seus ternos, e próximos da Universidade de Harvard, cercando um rosto aparentemente feminino, e pensei era a Julieta! Saí imediatamente do carro, estando ele já parado é claro, com a cabeça quente.


3. Capitolo - III por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (542 palavras) - Postado em 07/06/2018

— Nós Tolomei somos a elegância em pessoa...


4. Capitolo - IV por Julieta Adams [Comentários - 2] starstarstarstarstar (773 palavras) - Postado em 07/06/2018

— Não quero ir de carro... Eu quero ir a cavalo.


5. Capitolo - V por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (844 palavras) - Postado em 07/06/2018

— Tudo bem... O que o dinheiro e a reputação não faz, não é mesmo? Se fosse um aluno qualquer, te daria então o direito de tratá-lo daquela forma ríspida?


6. Capitolo - VI por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (849 palavras) - Postado em 08/06/2018

— Que cavalo belíssimo! E como eu irei?


7. Capitolo - VII por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (668 palavras) - Postado em 09/06/2018

— SEGURE-SE! IREI TE DAR ASAS, SENHORITA! - Gritei ao vento, com um sorriso até os olhos.


8. Capitolo - VIII por Julieta Adams [Comentários - 1] (630 palavras) - Postado em 11/06/2018

— Pare de martirizar isso, pobre bambina Tolomei... - Colocou uma mão no rosto, desacreditada com meu estado perplexo.


9. Capitolo - IX por Julieta Adams [Comentários - 2] (605 palavras) - Postado em 11/06/2018

— Amore nunca é pecado minha menina... A Tolomei mexeu com seu coração, não foi?


10. Capitolo - X por Julieta Adams [Comentários - 1] (1118 palavras) - Postado em 12/06/2018

— NANA! Que brincadeira de mal gosto é essa? - Acordei com uma carta ao lado da minha cama. E fui mostrando a ela.


11. Capitolo - XI por Julieta Adams [Comentários - 1] starstarstarstarstar (654 palavras) - Postado em 12/06/2018

— Desligue isso agora! Como minha prima Aurora, poderia fazer isso?

 


12. Capitolo - XII por Julieta Adams [Comentários - 0] (641 palavras) - Postado em 13/06/2018

Eu estava presa na sacada da minha varanda, na esperança de ver a minha querida Tolomei. Meus olhos não saiam do horizonte, buscando pela chegada dela.


13. Capitolo - XIII por Julieta Adams [Comentários - 0] (1053 palavras) - Postado em 15/06/2018

— VEJAM SÃO OS TOLOMEI! - Gritou um dos homens dos Capuletos...


14. Capitolo - XIV por Julieta Adams [Comentários - 0] (672 palavras) - Postado em 16/06/2018

"Poderia um beijo, salvar duas almas destinadas a morrer em nome de um amor antigo?"


15. Capitolo - XV por Julieta Adams [Comentários - 0] (634 palavras) - Postado em 17/06/2018

Nana entra e implora que eu me acalme...


16. Capitolo XVI por Julieta Adams [Comentários - 0] (934 palavras) - Postado em 18/06/2018

— Mas o que é isso frente a Universidade?


17. Capitolo - XVII por Julieta Adams [Comentários - 1] (667 palavras) - Postado em 18/06/2018

— Ela virá essa noite? Eu... Não sei se devo ver essa mulher mais.- Olhei pela varanda ansiosa, porém, com certo medo.


18. Capitolo - XVIII por Julieta Adams [Comentários - 1] (664 palavras) - Postado em 19/06/2018

— Giulietta... Não sabe o perigo que é, te desejar... Te ter comigo. Talvez seja melhor mesmo que não venha, por mais que meu corpo queira muito sentir suas mãos em mim.


19. Capitolo - XIX por Julieta Adams [Comentários - 0] (1225 palavras) - Postado em 22/06/2018

— A cor dos teus olhos... É a cor da minha felicidade.


20. Capitolo - XX por Julieta Adams [Comentários - 0] (630 palavras) - Postado em 28/06/2018

— Precisei vim.... Seu pai está a caminho Julieta, e temos más notícias.


21. Capitolo - XXI por Julieta Adams [Comentários - 1] (619 palavras) - Postado em 28/06/2018

— Não irei me casar e muito menos comer, enquanto acabar essa guerra que vocês começaram!


22. Capitolo - XXII por Julieta Adams [Comentários - 1] (785 palavras) - Postado em 01/07/2018

— Você veio... Eu sabia que viria se vingar por seu primo! Su disgraziata!


23. Capitolo - XXIII por Julieta Adams [Comentários - 0] (541 palavras) - Postado em 01/07/2018

O mundo se sentia afogado em lágrimas, por essa terrível tragédia familiar... De séculos atrás.


24. Capitolo - XXIV por Julieta Adams [Comentários - 0] (501 palavras) - Postado em 01/07/2018

— Deixem os Capuleto passarem! Abram caminho...


25. Capitolo - XXV por Julieta Adams [Comentários - 0] (357 palavras) - Postado em 02/07/2018

— Senhora Capuleto... Eu devo confessar algo a ti, poderíamos conversar a sós?


26. Capitolo - XXVI por Julieta Adams [Comentários - 0] (437 palavras) - Postado em 02/07/2018

Lutei com a morte diversas vezes nos meus pensamentos, foi pavoroso!


27. Capitolo - XXVII - FINAL por Julieta Adams [Comentários - 4] starstarstarstarstar (664 palavras) - Postado em 02/07/2018

Beijei aqueles lábios cuja a própria vida bebia naquela fonte divina, eu me senti viva novamente a partir do momento em que a beijei. Senti minha alma festejar, dançar!