Lutas da vida por Esantos


[Comentários - 191]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

-- Mãe aconteceu alguma coisa com a Deia, ela não dormiu em casa – Juliana disse entrando na cozinha, estava com medo de ter acontecido alguma coisa.

--Calma filha ela dever ter dormido na casa da Katia.

-- Não mãe eu e o Junior encontramos com ela e a enjoadinha não estava.

-- Calma filha, não adianta se preocupar – Ela olhou para a filha e viu que ela não parecia nada bem. – Filha o que houve você está parecendo que não dormiu bem.

--O Junior roncou a noite toda – Mentiu para a mãe que fingiu que acreditou

--Vai dormir lá na minha cama, aproveita que está cedo. – Ela respirou fundo e lembrou da tal loira que estava com Andreia, a primeira coisa que veio na cabeça dela foi que elas estariam juntas naquele momento

-- Sabe de uma coisa? Vou fazer isso mesmo, eu sou uma idiota mãe – Saiu para o quarto e Paula ficou ali sorrindo minutos depois viu Andreia entrando.

 

--Bom dia tia – Falou sem graça. – Desculpa ter chegado agora, eu acabei perdendo a hora.

--Onde estava? – percebeu ela suja de areia.

--Caminhando pela praia, pensando na vida, acabei perdendo a noção do tempo.

--Quer comer alguma coisa?

--Não, estou bem, vou tomar banho e vou deitar um pouco – Ela saiu caminhando para o quarto e lá viu cama de Juliana ocupada, estranhou o fato da garota está toda coberta dos pés a cabeça, pois ela só dormia descoberta, respirou fundo de silenciosamente despiu-se, pegou a toalha, enrolou-se e saiu para o banheiro, ao empurrar a porta que estava encostada paralisou ao ver aquele corpo perfeito, totalmente despido, não pode evitar de olha-lo por completo, Juliana estava de costa enxugando-se, ela recuou um pouco virando de costa, não teria como fechar a porta sem ser notada. – Er.. desculpa a porta estava aberta – Ela disse ainda de costa.

-- Deia, onde você estava até essa hora? Não precisa dizer, estava com aquela piranha oxigenada – E saiu enrolada na toalha, Andreia não pode deixar de sorrir a morena ficava linda quando estava irritada, dava vontade de agarra-la e a prensar na parede tomando-a para si.

--Andreia, Andreia para de pensar besteira – Ela fechou a porta do banheiro e voltou a lembrar as sensações que aquela boca lhe causou, aquele corpo, sentiu a boca salivar ao lembrar daquela bunda perfeita, imaginou o quanto seria gostoso possuir aquele corpo, era perfeito, delicioso, entrou no chuveiro o ligando, mas seus pensamentos ainda estava naquela garota – Ai Juli por que você tem que ser tão gostosa – Ela desceu a mão até alcançar seu sexo, o sentiu já úmido, começou a massagear seu clítoris lentamente, não demorou para sentir o prazer tomar conta de seu corpo, respirou fundo e acabou seu banho após o orgasmo que teve pensando na garota, ao chegar no quarto viu a mesma pessoa totalmente coberta deitada na cama, estranhou, quem seria? Foi lentamente ate a cama e levantou o lençol encontrando Junior dormindo, ela sorriu e começou a arrumar o seu colchão, deitou-se e não demorou a dormir, enquanto isso no quarto de frente Juliana resmungava já deitada na cama.

-- Mas ela é muito safada mesmo, como pode chegar uma hora dessas, e o pior ela tem namorada, aquela é outra, uma patricinha aguada, não deve dá conta dela isso sim, mas isso não tem nada a ver a Deia é uma safada deve ter passado a noite rolando com aquela loira de farmácia, ai que raiva – Disse esmurrando o travesseiro.—Chega Juliana, não adianta ficar assim com ciúmes- Ela respirou fundo. – Será que é ciúmes mesmo? Sabe de uma coisa? Eu vou dormir que é melhor. – Demorou, mas conseguiu dormir

 

 

 

-- Boa tarde Tia – Junior beijou a bochecha de Paula, a Juli saiu?

-- Não, está lá na minha cama, vai almoçar? Eu fiz lasanha.

-- Eu já estava indo para casa, mas não resisto a sua lasanha – Ele sorriu.

--Me fala o que houve com aquelas duas?

-- Não sei tia – Disfarçou

-- Junior – Sentou-se em frente dele na mesa. – Quando aquelas duas vão entender que se gostam – Junior quase engasgou com o café. – Não adianta disfarçar que sei o tamanho da sua percepção e inteligência – Ela levantou sorrindo.

--Mas a senhora também já percebeu?

-- Há muito tempo, Junior só não ver quem não quer, o brilho nos olhos de Andreia quando olha para minha filha, o cuidado, sem contar o desejo que fica claro para quem observa, mas a minha dúvida é a Juli, ela tem ciúmes, carinho, fala com uma admiração enorme sobre a sua Deia, mas será que é alguma coisa a mais? Então desembucha logo o que você sabe. – Sentou ao lado dele

--Ai tia a senhora me coloca em cada situação – Ele disse fugindo do olhar da mais velha.

--Fala logo Junior, senão nada de lasanha -Ele fechou a cara.

--A senhora que me comprar com um pedaço de lasanha? Que coisa feia tia.

--Digamos que só sei argumentar, agora me fala – Ele respirou fundo.

--Ai está certo, mas elas não podem saber, a mulher maravilha tem os quatros pneus ariados pela Juli isso é visível, mas a Juli está começando a perceber que gosta dela também, mas ela fica cheia de duvida, até porque ela nunca ficou com nenhuma menina, até ontem

--Como assim até ontem?

--Ela e Andreia se beijaram – Ele falou rápido.

-- Eu sabia que tinha acontecido alguma coisa a mais, então no que deu?

--Não sei, a Juli ficou muda e a Andreia saiu correndo.

--Essas duas têm que aprender a lidar com o que estão sentindo isso sim.

--Eu não falo nada diretamente para elas, mas sempre que dá eu comento alguma coisa.

--Isso é bom eu vou ver como eu posso ajudar – Ela levantou pegando a travessa de lasanha no forno.

--Eu quero um pedaço gigante – Ele disse batendo palmas.

--Junior não come a lasanha toda – Andreia disse entrando na cozinha.

--Deixa ele Deia, fiz duas dessas, vem senta para comer também, sei que está com fome – Ela sentou acompanhando o garoto, depois de comerem foram para o quintal conversar.

--Queria saber o motivo de você ter corrido ontem.

--Ela ficou muda Junior aposto que ela não gostou do beijo, ela é hétero, sempre vai ser.

--Eu não falaria isso, mas não sou eu quem vai te falar nada, bem já vou que tenho um cabelo para arruma, ate amanhã mulher maravilha – Saiu pelo estreito portão do quintal deixando Andreia ali sem entender o que o rapaz disse.

 

-- Deia podemos conversar? – Juliana quando viu que a garota estava ali sozinha resolveu conversar com ela, Andreia apenas afirmou com a cabeça --Aconteceu, passou só não vamos deixar um beijo acabar com nossa amizade, tudo bem?

--Tudo bem, nossa amizade é maior – Andreia disse sentindo o coração doer, pôde ter a certeza que a garota realmente não gostou do beijo. – Vamos esquecer combinado? – Ela estendeu a mão para Juliana que apertou e a puxou para um abraço, Andreia segurou o choro.

 

-- Bem agora vou comer, estou faminta

--A lasanha está uma delícia, acho que vou te acompanhar em mais um pedaço – Foram para a cozinha e começaram a falar de vários assuntos, menos do acontecido.

 

 

 

-- Vai Deia por favor, eu juro que será a última vez.

--- É Andreia, só umas três questões, não custa nada

--Não, vocês duas tem que parar com essa mania de não fazerem os exercícios, se quiserem hoje à noite eu ajudo vocês com química, física e o que mais vocês quiserem – Elas estavam na praça esperando a hora da aula começar.

--Nossa você sabe ensinar física do segundo ano? Estou tão enrolada – A garota de cabelos vermelhos  que estava próximo escarando Andreia falou aproximando-se dela.

--Sei sim, você está com dúvida?

--Ai estou sim, muuuiitas por sinal – Falou piscando para Andreia que deu seu sorriso de lado, já sabendo que aquilo era uma indireta.

--Desculpa querida, mas ela não vai poder te ajudar ela vai dá aula para nós hoje à noite – Juliana que ficou mordida de ciúmes falou.

--Ai que pena, eu iria adorar.

--Então vão querer mesmo que eu ajude vocês hoje a noite? – Olhou para Claudia e Juliana

--Vamos sim – Juliana disse vendo a careta de Claudia

--Então o que você acha da sua ser no começo da tarde? Eu volto do trabalho e já te encontro para te ensinar.

--Ai eu vou adorar – A ruiva falou sorrindo – Você sabe onde eu moro? – Andreia disse que não e a ruiva pegou o caderno da mão de Andreia e começou a escrever e falar o endereço. – E o bom é que eu estou sozinha, minha mãe está trabalhando -Ela deu um beijo na bochecha de Andreia e saiu.

--Que ridícula, ela estava quase se jogando em cima de você – Juliana disse com a cara feia.

--Eu quase perguntei se ia comer aqui ou embrulhar para mais tarde – Junior falou sorrindo.

--Aquela está embrulhada para mais tarde Junior – Andreia falou sorrindo e sentiu um beliscão

--Andreia você não vai mesmo ficar com essa garota?-Juliana disse com o dedo em riste

--Ai Juli! Isso doi – Massageou o braço. – E qual motivo eu não iria? 

--Motivo? Er... – Juliana gaguejou – O motivo é que você tem namorada e isso não se faz– Juliana disse saiu rápido dali estava com raiva, muita raiva.

 

--Gente o que foi isso?- Claudia perguntou baixinho no ouvido de Junior que sorriu.

--É cada coisa que me aparece – Andreia foi para dentro da escola massageando o braço.

-- Ela estava com ciúmes? – Maria perguntou

--Foi o que pareceu – Claudia disse sorrindo – Vou falar com minha amiga – Saiu correndo atrás de Juliana que tinha ido para o banheiro, lá encontrou-a andando de um lado para o outro do banheiro. – Você está com ciúmes dela?

--Ciúmes? Eu? Não – Falou sem olhar para a amiga.

--Ai lascou, Juli você está apaixonada por ela, cara como você pôde deixar isso acontecer?

--Eu não sei se estou apaixonada, só não sei o que fazer, eu sei que ela é uma garota e isso é estranho, mas eu já não sei mais de nada.

--Eu não estou falando dela ser uma garota, está louca? Eu estou falando dela ser uma galinha, Juli a Andreia é maior cafajeste – Claudia falou fazendo a amiga parar de andar de um lado para o outro, ela sempre que ficava nervosa fazia isso.

-- Ei as duas a aula já começou, nada de matar aula no banheiro – Uma supervisora da escola chegou no banheiro as mandando irem para a sala de aula, elas entraram na sala, no final da primeira aula Andreia saiu para ir ao banheiro e Juliana puxou Claudia pelo braço.

--Me dá cobertura, ver se a Deia está vindo- Claudia fez e ficou olhando a menina rasgar uma folha do caderno da outra.

-- Que merda é essa Juli? – Junior perguntou, ele e Maria estavam sem entender

--Ela não vai na casa daquela oferecida, eu não vou deixar – Juliana disse amassando a folha de papel que tinha o endereço da garota e jogando no lixo

--É isso ai amiga, fez certo – Claudia deu bateram as mãos.

--E vocês calados, nem um pio – Juliana disse apontando para Maria e Junior e concordaram sorrindo

 

 

-- Ei Juli você está gostando mesmo da Andreia? – Maria perguntou, estavam as três amigas no quarto de Juliana

--Eu não sei Mary, eu acho que estou – Era a primeira vez que ela falava aquilo

-- Mas qual o motivo da duvida?

--Não sei Clau, é muito novo para mim, eu só fiquei com garotos até hoje.

--Eu sei, mas você não disse que beijou ela e gostou?

--Gostei e muito, mas é tudo mais complicado, e tem a questão que você falou ela é uma galinha, cafajeste, não pode ver um rabo de saia.

--Não se garante Juli? Tem muito o que aprender com a sua amiga aqui – Claudia disse sorrindo. – Se você dá bem gostoso, duvido ela não se apaixonar

--Dá o que? – Maria na sua inocência.

--Mariazinha minha criança feche o ouvido que estamos falando de sexo – Maria fechou a cara ela não gostava quando Claudia a chamava assim.

-- Eu sou virgem esqueceu?

--Isso é um defeito que pode ser consertado rapidamente, alias aposto que a Andreia vai adorar faze-lo.

--Não Juli, se ela ficar com você por causa de sexo ela não te merece.

--Eu sei Mary, mas essa é a questão, será que ela gosta de mim mesmo?

-- Só vai saber se tentar.

--Ai Mariazinha, ate que fim falou alguma coisa certa – Claudia sorriu

-- O que você quer que eu faça? Ela tem namorada.

--Isso não quer dizer nada, está na cara que ela não gosta da patricinha, ela vive pegando outras.

--E pelo visto ela deve ter achado a casa da Mariana, não voltou ate agora.

-- Mas eu rasguei a folha que ela anotou o endereço.

--É aposto que ela esteja resolvendo outra coisa – Disse Claudia tentando mudar de assunto.

--Você acha que ela está com aquela oferecida?

--Não, claro que não – Claudia deu um sorriso forçado.

--Eu acho que elas devem estar lá agora, ela nunca chega depois da cinco da tarde e já vai dá sete da noite, ai que raiva eu bater naquela oferecida – Ela andava de um lado para o outro no quarto.

-- Calma Juli não tinha como ela saber o endereço dela.

--Eu estou com uma vontade de socar a Deia agora

--Me socar? Mas o que eu fiz? – Andreia disse entrando no quarto.

 

--Você se atrasou, estamos aqui esperando você, se não quiser nos ajudar tivesse dito logo – Juliana falou nervosa

--Ei calminha, eu só estava ocupada, eu estou aqui não estou?

-- É vamos lá – Claudia disse segurando o riso.

-- Vou só tomar um banho, já volto – Andreia pegou a toalha e saiu.

--Vocês sentiram o cheiro de perfume de puta?

--Eu não – Maria disse enquanto Claudia sorria.

-- Você precisa se controlar mais Juli, olha só seu estado – Maria fez a amiga parar de andar de um lado para o outro.

-- Tá parei – Ela sentou na cama ficando em silencio por alguns segundos. – Será que realmente estava com aquela oferecida cabelo de fogo? – Quando Maria ia falar ela entra no quarto de toalha, as três amigas ficam caladas, quando ela tira a toalha ficando apenas de calcinha e sutiã Juliana não aguenta. – Andreia não tem vergonha? Olha as meninas – Juliana fala brava.

--Ai Juli que besteira, não tem nada novo aqui para chocar elas – Pega um blusão e um short folgado.

--Eu não me importo – Claudia queria provocar --Alias que barriga hein – Andreia sorri levantando a blusa expondo a barriga de Andreia.

--Estou pegando pesado nos treinos, estava acima do peso para minha categoria.

-- Vamos começar a aula ou está difícil? -Juliana diz irritada.

--Nossa sua tpm chegou mais cedo esse mês Juli?

--Vamos começar logo esse saco – Sentou na cama, Andreia começou a explicar como faziam as questões do exercício, demorou um pouco, porem conseguiram finalizar.

 

 

--Caramba está bem tarde – Maria disse olhando para o relógio.

--Eu vou levar vocês – Andreia se propôs e foi bem aceito pelas meninas.

 

 

 

-- Filha que cara é essa? – Juliana estava sentada no sofá pensando no que fazer de sua vida.

--Mãe se a senhora tivesse apaixonada com uma pessoa que é comprometido o que você faria?

--Comprometido a que nível? Namoro, noivado ou casamento?

--Namorando.

-- Bem você tem que analisar uma coisa, essa pessoa também gosta de você? E outra só aceite ter alguma coisa se antes essa pessoa ficar solteiro, nunca deseje para alguém o que você não quer para você

--Como assim mãe?

--Se fosse você a namorada? Gostaria de ser traída?

--Não, nunca.

--Então pronto, se você realmente gosta da pessoa e for retribuída eu não acho errado você lutar, contanto que a pessoa esteja livre.

-- Mas não é errado?

--Filha errado é se você aceitar ser a outra  e mais, nenhum tipo de amor é errado filha, e se for errado não é amor. – Abraçou a filha – Nunca tenha medo de sentimentos bons filha – A menina ficou ali nos braços da mãe.

-- Vou lá deitar que a Deia parece que queimou meu cérebro com aquele negócio de velocidade, massa e distancia

-- Era para você seguir o exemplo dela isso sim.

--Tá mãe – Ela foi por quarto e cinco minutos depois Andreia chegou, trocou de roupa sob o olhar atento de Juliana.

--O que foi? – Ela perguntou ao notar a outra lhe olhando.

--Deia se eu te perguntar uma coisa promete não mentir?

--Eu não minto para você Juli. - Ela arrumava o seu colchão.

--Você ama a Katia? – Andreia a encarou, mas não titubeou em responder

--Não, ela é uma garota legal, eu gosto de está com ela, mas não a amo.

--É por isso que você a trai? – Andreia sentou na cama onde a outra também estava sentada

--Não sei Juli, acho que sim, mas qual motivo dessas perguntas?

--Nada apenas queria saber mesmo.  - Ela deitou na cama e Andreia ficou olhando para aquela morena, sua pele negra, seu rosto bem feito, não tinha outra coisa a dizer a não ser linda.

-- Então posso dormir? – Perguntou sorrindo

-- Pode, aliás dormi aqui comigo – Andreia pensou em negar, mas não tinha forças para negar um pedido dela, pegou seu lençol e se acomodou ao lado da menor.

--Ainda bem que você é pequena senão ficaria apertado para nós duas aqui – Andreia sabia que ela iria ficar com raiva.

--Vai dormir Deia, senão eu te derrubo daqui – Andreia sorriu e sentiu o corpo queimar quando Juliana se aconchegou mais ao seu corpo, essa não demorou em abraça-la. –Ate amanhã Deia – Juliana sorriu e adorou a sensação de dormir abraçadinha a outra.

Notas finais:

ola minhas flores!

 

CHEGUEI NO FINALZINHO DO DOMINGO MAS CHEGUEI, CAPITULO POSTADINHO.

 

AGORA A JULI TEM A CERTEZA QUE ESTÁ APAIXONADA, CUSTA SABER SE VÃO FICAR JUNTAS.

 

BJS



Comentários


Nome: Mille (Assinado) · Data: 07/05/2018 16:59 · Para: Capitulo 12

Olá Lili

Dona Paula vai ajudar bastante essa duas a se entenderem.

Deia é uma safada mais acho que a Juli será tipo a Carol a colocando nos eixos.

Bjus e até o próximo capítulo 



Resposta do autor:

É a Paula é uma mãezona mesmo

kkkk Tadinha da Deia, ela só é um pouco.... safadinha, mas bem pouquinho kkkk  bem a Carol só veio pegar a fazer "pegadora" da Emy depois da passagem de tempo, mas aposto que a JUli vai ser tão brava quanto kkkk

 

BJS FLor



Nome: Pipoca ramos (Assinado) · Data: 07/05/2018 16:55 · Para: Capitulo 12

Ahhh se toda mãe fosse igual a Paula*-*

Espero que esse excesso de ciúme da juli não acabe atrapalhando ela.

O jm está quieto demais e eu não gosto nada disso.

Um ótimo capítulo autora



Resposta do autor:

É, acho que a Paula é um sonho mesmo.

o ciumes é destrutivo, vamos esperar que o de Juli não atrapalhe nada e o JM ficar calado é uma coisa para se ficar alerta, mas... agora esão querendo outras coisas... kkk

BJS linda



Nome: Lili (Assinado) · Data: 07/05/2018 06:46 · Para: Capitulo 12

Ciúmes na velocidade 1000.

Foda Deia está sendo sacana e vai ter que rebolar, pra provar que não vai sacanear a Juli.



Resposta do autor:

É a Andreia é um pouquinho safada,mas a Juli vai dobra-la kkk

bjs FLor 



Nome: SaraSouza (Assinado) · Data: 07/05/2018 00:59 · Para: Capitulo 12

Mas eu mordo de ciúmes kkkk

Tbm a Deia e uma galinha kkkk pobre da Juli, como vai acreditar que ela gosta dela 

Autora, e pedir mto elas juntas logo??



Resposta do autor:

KKK CREDO POVO MAIS CIUMENTO ESSE KKK

NÃO É PEDI MUITO, ALIÁS VCS NUNCA PEDEM DEMAIS.

 

BJS FLOR



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.