A ruína dos anjos por Drikka Silva


[Comentários - 118]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Notas da história:

Oi oi lindonas!!!

Chegamos em Março! Eu disse que não ia demorar hehehehehe

Vamos abrir os trabalhos desse ano com A ruina dos anjos, um  romance fantasia, um desafio bem bacana e que acho que funcionou heheheh Acho, vcs quem mandam rs

Postagens duas vezes por semana - toda quarta e domingo. 

Espero que gostem de Andressa e Cia! 

 

Bjokasssssssssss

 

Drikka

 

 

 

 

Londres 1666

 

         A mulher correu para fora do quarto, ao mesmo tempo em que fazia, repetidamente, o sinal da cruz. Em seus olhos, o brilho do insano de alguém que tinha visto um demônio pela primeira vez. Alcançou a soleira da porta e estancou, congelada. A criatura maligna, que vira segundos antes, ressurgia das sombras, bloqueando sua passagem. Ela pronunciava alguma coisa, mas o único som que se ouvia, eram dos seus próprios gritos de terror. O corpo todo tremia. A respiração já falhava e o cheiro da evacuação involuntária, tomou conta do casebre. Recuou um passo quando a criatura esticou a mão na sua direção: dedos longos, brancos, gélidos. Deu uma última e misericordiosa arfada em busca de ar, antes de sentir uma dor lancinante no peito e a escuridão a envolver em uma cela segura.

         A criatura se abaixou ao lado do corpo que jazia no chão. Tinha sentido seu espirito partir, levando consigo a esperança de que algo pudesse ser feito para ajudá-la. Já havia presenciado aquele mesmo processo milhares de vezes. No começo, conseguia enxergar a alma deixando o corpo terrestre, mas a credulidade da humanidade estava se extinguindo, engrossando o véu místico que separava o mundo em que fora lançada, do paraíso divino. Fechou os olhos da mulher, que ainda exibiam o terror que presenciara, e rezou por sua alma.

         No pequeno quarto, o homem jazia sobre a cama de palha. Feridas se espalhavam pelo seu corpo. As extremidades dos seus membros estavam pretas, indicando o avanço da enfermidade. O cheiro nauseoso não a incomodava. Olhou terna, antes de se aproximar e se sentar ao seu lado. Sabia que ele jamais teria medo da sua presença. Não importava sua aparência, que ia além da compreensão humana, tinha certeza que seus olhos sempre estariam voltados a ela, com a mesma ternura e brandura que a presenteava.

         Pegou sua mão e apoiou entre as suas em uma caricia leve. Tinha sido tão pouco tempo dessa vez! Cinco primaveras, fora o que tinha sido reservado pelo Criador. Levara dezessete anos o procurando e, quando finalmente o encontrara, a Grande praga o arrastava para longe. Se prostrou ao lado da cama e rezou baixo. Sentia sua aura desvanecer lentamente, deixando-a com o amargo tempo que ainda teria sobre a terra até encontra-lo novamente.

 

 

         Paris, 1984

 

         O choro de um bebê despertou a criatura do seu estado de transe. Abriu os olhos lentamente, enxergando a suntuosa sala do palacete. Tornou a fecha-los e se esforçou para escutar, mais uma vez, o choro da criança. Havia esperado por aquele sinal por trezentos e dezoito anos e, finalmente, o recebia. O véu místico estava cada vez mais denso: a última vez que recebera o sinal, conseguira visualizar uma parte da aldeia onde a criança havia nascido e seu rosto sereno. Era uma tortura silenciosa saber que ele estava encarnado, mas não ter ideia de onde procurar. Forçou mais uma vez, mas não conseguiu sentir nada, menos ainda, visualizar algo que pudesse usar como pista. Tinha uma longa jornada pela frente. Tinha que começar sua busca o quanto antes.

         A criatura se levantou do chão e esticou todos os membros. Já haviam se passado duzentos e setenta dias desde que sentira que estava próximo o sinal que havia recebido minutos atrás. Desde então, havia se isolado do mundo dentro daquela sala, esperando a confirmação dos seus sentidos. Se prostrou em oração, agradecendo a oportunidade de ter esperança novamente. Depois de muitos minutos, andou até um espelho, mas não conseguiu se enxergar. Voltou a se concentrar e projetou a imagem da mulher que sempre representara. Aos poucos, sentiu cada musculo encolher, para se esconder sob o frágil invólucro humano. Quando abriu os olhos novamente, enxergou a mulher de pele clara, contrastando com os cabelos negros que caiam em abundancia pelos ombros e costas. Se virou para enxergar a cicatriz que ia do ombro até a cintura. Era um lembrete de quem realmente era.

         A mulher destrancou a sala e saiu, nua, para outro cômodo. Subiu as escadas que levava ao piso superior e entrou no quarto, impecavelmente bem cuidado, e colocou a primeira roupa que encontrou. Estava terminando de calçar os sapatos quando a porta se abriu.

         — Est enim tempus? – perguntou o homem. Vestia uma túnica preta.

         — Etiam – respondeu somente.

         O homem balançou a cabeça em concordância e saiu silenciosamente. A mulher andou até o guarda roupas novamente e pegou a maleta que continha documentos. Olhou os passaportes um por um, ordenando as datas e países. Sua primeira parada seria na Mesopotâmia, atual Iraque. Fora as margens do rio Eufrates que o encontrara pela primeira vez. Talvez tivesse sorte. Era imprescindível, também, ter certeza de que ele não estava à mercê da sua própria sorte em uma das piores zonas de guerra da atualidade. Se fosse o caso, teria que tira-lo de lá de imediato.

         A mulher saiu da casa e parou na calçada. Seu servo terminava de guardar sua bagagem no porta-malas do taxi estacionado. Deu uma breve olhada ao redor para constatar que nada havia mudado nos dias em que ficara enclausurada. Já tinha visto o mundo se transformar muitas vezes ao longo dos séculos. Já presenciara quedas de reinos, governos, ditadores. Passava por esses eventos alheia: só havia uma coisa que a fazia se movimentar depois da ascensão cristã, e era essa busca que iniciaria. Diferente das outras eras, podia contar com o desenvolvimento desenfreado da humanidade. Tudo o que sempre achara de pior nos seres humanos era sua ganância por poder, sabedoria, sem se dar conta da destruição em massa que causavam, naquele momento poderia usar a seu favor. Não precisava se expor para cruzar fronteiras. Uma máquina humana projetada para voar, a ajudaria com quase a mesma eficiência.

         — Bonum trinus – desejou seu servo em uma revência.

 

— Dominus custodiat te. In nomine patris et fili et spiritus sancti.

         — Amen

         A mulher entrou no carro e fechou os olhos em oração. Sua busca anterior levara dezessete anos. Pedia ao criador que dessa vez levasse menos tempo.

 

São Paulo, 2017  

 

            Andressa estava tensa ao caminhar de volta para casa. Tinha saído, por poucos minutos, para comprar ração para o gato em um mercado próximo, porém, mais uma vez tinha a nítida sensação de estar sendo observada. Virou-se para trás duas vezes à procura de alguma pessoa suspeita, mas todos que via pareciam entretidos com suas próprias vidas. Alcançou a entrada do prédio com alivio. Inseriu a chave na fechadura e abriu o portão com pressa. Esquadrinhou a rua uma última vez sem enxergar nada meramente suspeito. “Estou trabalhando demais”, pensou. “Preciso urgente de férias”.

            Subiu as escadas até o terceiro andar e abriu a porta do apartamento. O gato siamês já estava rodando a mesa da sala em busca de comida.

            — Prontinho, já cheguei – falou Andressa com o tom de voz carinhoso. – Mamãe promete que não vai esquecer sua comida outra vez.

               Andou até a área de serviço e tirou a lata de comida, úmida para gatos, de dentro da sacola. O bichano logo começou a roçar suas pernas, emitindo altos miados em busca da refeição. Despejou uma porção no pote de ração e guardou o restante dentro do armário, embutido a parede. Se abaixou e acarinhou o companheiro de quatro patas antes de voltar para a sala em busca do computador.   

                  Pegou o notebook e acomodou no colo para depois acessar o Netflix. Clicou no episódio da série que estava maratonando naquela semana e se deitou no sofá com o computador no colo para se concentrar nas imagens na tela. Estava no meio do episódio quando sentiu, mais uma vez, a estranha sensação de estar sendo observada. Passou a mão no cabelo e depois se ajeitou no sofá. Dexter, o gato, estava inquieto, miando sem parar enquanto andava de um lado para o outro no batente da janela. Colocou o computador de lado e deu três passos cruzando a distância do sofá até a janela. Pegou o bichano o acarinhando para acalma-lo enquanto os olhos perscrutavam a rua e o prédio da frente. Por um momento teve a impressão de ver uma sombra negra no telhado da frente. Abriu o vidro para ter uma melhor visão, mas não conseguiu enxergar nada. Tomou um susto com o barulho da porta do apartamento, se abrindo.

                        — Oi linda – cumprimentou a loira que entrava na sala. – Está tudo bem?                        

— Sim – respondeu desistindo da janela. Soltou o gato no sofá antes de se adiantar e dar um beijo nos lábios da esposa. – Achei que ia chegar mais tarde hoje.                        

— O professor das duas últimas aulas não foi. Tivemos sorte!   

                       — Coisa boa! Nosso jantar está pronto. Vai tomar um banho enquanto esquento.        

                 — Vou. Comprou a ração do Dexter? – perguntou a loira já a caminho do quarto.         

                — Comprei. Fui lá quase agora – respondeu Andressa indo atrás da mulher. – Como foi seu dia?     

 

 

     No prédio da frente a mulher se agachou, apoiando um joelho no chão. Já fazia cinco anos que o havia encontrado. Sua busca a tinha levado aos confins da terra atrás do espirito reencarnado, desde as terras áridas do sul às geleiras do norte. Durante vinte e cinco anos tinha percorrido todo o velho mundo. Era a primeira vez que o espirito reencarnava na terra nova. Quando seguiu para as Américas, as esperanças de encontra-lo já estavam se esvaindo. Era muito provável que não o encontraria daquela vez. Em uma noite, estava aos pés do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, quando escutou o barulho de sua risada, trazendo um balsamo reconfortante para suas incertezas. O véu místico estava demasiadamente grosso. Se o espirito tivesse desencarnado longe, jamais saberia. Não conseguiria sentir sua aura se desvanecendo. Ao sentir sua presença tão próximo agradeceu ao Criador pela dádiva divina de vê-lo mais uma vez. Ainda tinha percorrido o estado do Rio de Janeiro e parte de São Paulo por nove meses antes de encontra-lo. Tinha se aproximado para ver o involucro e tivera a surpresa de ser em um corpo feminino. Ele só tinha vindo à terra naquela forma por seis vezes antes. O sexo terreno não era um problema. O que a fez manter-se afastada, foi sentir toda ternura que o espirito emanava para outro que não o seu. Não podia interferir no livre arbítrio, por isso se manteve longe observando-o por mil oitocentos e vinte e seis dias.            

 

            A criatura se levantou mais uma vez e olhou para o prédio da frente. As luzes já tinham se apagado. Andou até o parapeito do prédio e subiu para saltar no beco deserto e sumir na escuridão.

 

 

 

Notas finais:

E é isso! 

Me deixe saber a primeira impressão que tiveram, pfvr rs

 

Até quarta! 

 

bjokassssssssssss

 

 



Comentários


Nome: Soffhyia (Assinado) · Data: 16/08/2018 18:04 · Para: Capitulo 1

Finalmente vou ter o prazer de  ler a história que  li em primeira mão  a sinopse ....????????



Nome: Lai (Assinado) · Data: 16/06/2018 04:34 · Para: Capitulo 1

Opa, voltamos!!!

Hum, eu já tava chateada c essa tal de Vitória, agora ne te conto, se fazendo da magoada ofendida, claro, pq ela n imaginava que a outra ia fazer isso, só ela que podia tá jogando com os sentimentos e qndo achasse q a outra relacao estava bem seria terminaria...cara de pau! N importa, logo ela saberá, mas vamos focar no casal que tá melhor e no que passou com o amigo da minha anjinha!! Sinto drama no ar, gosto disso!! Apesar de Vitória quase estragar minha felicidade com a cara dura dela...rs

Quero logo saber o que passou, até mais!

Beijin



Nome: Angell (Assinado) · Data: 06/04/2018 22:33 · Para: Capitulo 1

Estou muito impressionada, gosto muito deve tema e você escreve maravilhosamente bem! Já me sinto dentro da história ?



Nome: Kim_vilhena (Assinado) · Data: 20/03/2018 06:17 · Para: Capitulo 1

Drikka não some das nossas vidas desse jeito </3



Nome: EriOli (Assinado) · Data: 15/03/2018 23:59 · Para: Capitulo 1

Oi lindona!!!

Então, primeira impressão neh?

Olha só, a primeira impressão mesmo, foi que me remeteu aos quadrinhos, da DC comics, sabe?

Mulher Gavião e Gavião Negro, destinados a se reencontrarem milênio após milênio. Reeecarnação. Almas gêmeas.

Mas e, apesar de me fazer essa vaga lembrança,  também traz, se bem te conheço, a primeira ponta de um emaranhado. Acredito que será um romance na área da fantasia (fato), com enredo 'imperfeito'(no bom sentido da palavra), sob o véu do equilibrio delicado entre a luz e a escuridão, ou aquilo que achamos que seja luz ou escuridão.

Vou já ler o próximo.

Há braços!



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 10/03/2018 01:10 · Para: Capitulo 1

Amo histórias de fantasias e com magia e mitologias já me ganhou o conto



Nome: Antonia (Assinado) · Data: 09/03/2018 01:18 · Para: Capitulo 1

A melhor escritora aqui da casa! As histórias são, simplesmente, fantasticas!!!



Nome: IzaHass (Assinado) · Data: 06/03/2018 20:30 · Para: Capitulo 1

Nem gosto de literatura de fantasia... Mas, já tô aqui aguardando, com certa ansiedade, o segundo capítulo... Dá pra ter uma ideia do quanto gosto da sua escrita, né, Dikka Silva? Grata pelo retorno. ;* 



Resposta do autor:

Puxa, se tu não gosta, mas te prendeu, acho que podemos ter um bom resultado lá pra frente hehehee 

Obrigada pelo carinho lindona! Eu que agradeço a acolhida!

Bjokasssssssssssss

 



Nome: linierfarias (Assinado) · Data: 05/03/2018 23:19 · Para: Capitulo 1

Se funcionou? Funcionou demais. Parabéns, Drikka!  Texto maravilhoso, enredo interessante e a melhor parte: a fuga de clichês. Não que eu não goste de clichês, muito pelo contrário. Adoro um romance bem água com açúcar também, mas sou grande fã de fantasia e não é muito fácil de encontrar histórias desse gênero protagonizadas por personagens lésbicas. Certamente, a Ruína dos Anjos é mais uma grande contribuição na luta pela representatividade. Obrigada por isso.

Ansiosa pelo próximo capítulo.

P.S.: com um gato chamado Dexter, eu me sentiria observada o tempo todo. kkkkk

Abraços!!!



Resposta do autor:

Wowww! Isa, quer dizer Linier!!! hehehee

Obrigada pela leitura, pelas palavras. eu tbm gosto daquele romance mais melosinho, mas é gostoso e desafiador mudar um pouco. É bem massa! Espero que goste, que Andressa e cia te cativem hehehe. 

Hahahhaha o gato! Quando eu tiver um gato, o nome dele será Dexter hahaha Se for fêmea será Delarge. Doida de pedra neh? hahahah

Valeu lindona!

Bjokasssssssss



Nome: Alexia (Assinado) · Data: 05/03/2018 20:53 · Para: Capitulo 1

Olá!  Drikka seja bem vinda de volta já estava com saudades que bom março chegou!!! Gostei muito desse capítulo vou me manter atenta a cada capítulo da história se não eu deixo passar alguma coisa rs até agora entendi que o anjo está atrás da sua alma companheira digamos assim sendo que no atual momento já está casada . Ansiosa pelos próximos capítulos e vou tentar comentar sempre que puder! Bjs! Até quarta! 



Resposta do autor:

Oi lindona! 

Eu tbm estava com saudades daqui! Eu disse que passava rápidinho hehehe 

Simmm importante pq cada detalhe conta muito. Tem umas paradas tbm que permeiam a histótia (não posso falar o que hehehe) mas que são importantissimos hehehe

Ela chegou um pouco tarde, Demorou 27 anos procurando, quando conseguiu encontrar, já tinha outra pessoa (espirito) por quem ela já estava amando. oremos hahahaha Esse anjinho já comeou se dando mal hahaha

Obrigada lindona! Valeu pela Cia!!!

Bjokasssssssssssss

 



Nome: Lai (Assinado) · Data: 05/03/2018 18:17 · Para: Capitulo 1

Oiee

Como prometi, aqui estou !

Sempre é bom se aventurar por novos gêneros ! Novos desafios!! Gosto disso!! Meus gêneros preferidos são ficção científica ,fantasia( essa sua TB entra), guerra /policial ...TB curto de época !! Rs.

Adorei o primeiro capítulo ,muito bom! Amei o enredo, essa forma de escrever meio suspense onde n sabemos o que vai passar! Nada previsível!

É isso, Drikkita!

Beijos grande



Resposta do autor:

Oi oi lindona!!!

É diferente neh, fugir do comum é sempre bom. Não sei se vou onseguir, mas estou tentando heheheeh Dizem que o que vale é a intenção hahaha

Obrigada pelo carinho! Obrigada por ter lido e curtido o primeiro cap, vamos ver o que sai dai em diante hehehe

bjokassssssssssss

 



Nome: josi08 (Assinado) · Data: 05/03/2018 17:20 · Para: Capitulo 1

Nossa que bom que vc esta de volta moça, como sempre arrasando nas historias ein.  

Peço visto essa historia promete viu, ja to anciosa pelos proximos capitulos. Adorei esse 1°

Parabens Drika 

;)



Nome: josi08 (Assinado) · Data: 05/03/2018 17:20 · Para: Capitulo 1

Nossa que bom que vc esta de volta moça, como sempre arrasando nas historias ein.  

Peço visto essa historia promete viu, ja to anciosa pelos proximos capitulos. Adorei esse 1°

Parabens Drika 

;)



Resposta do autor:

Oremos! Hhehhee

Tudo bem lindona! É bom estar de volta! Obrigada pelo carinho!

Próximo cap, saindo! 

Bjokassssssssss

 



Nome: Carol The M (Assinado) · Data: 05/03/2018 03:42 · Para: Capitulo 1

Já me ganhou! Eu amo histórias que saem do comum assim!  <3



Resposta do autor:

Opa! Espero suprir suas expectativas! Qualquer coisa, basta falar hehehe

Bjokassssssssssssss

 



Nome: siflima (Assinado) · Data: 05/03/2018 01:33 · Para: Capitulo 1

Gente que  coisa maravilhosa ....do jeitinho que eu gosto...cheio de encantos e magia e sem contar por quem está sendo escrito. 

Parabéns lindona ...já estava com saudades .

Seja bem vinda de volta com essa maravilha que ja me deixou assim, de boca aberta. 



Resposta do autor:

Oi lindona!!!!

Sim!! muito misticismos na história, fantasia e um tico pifado na criação hehhehhee O teco ta só pra postar. 

Obrigada pelo carinho, viu?!

Bjokassssssssssssssss

 



Nome: FoxyLady (Assinado) · Data: 05/03/2018 00:41 · Para: Capitulo 1

Já esoru encantada :)

Qual será a frequência das postagens?

Bjos e boa semana



Resposta do autor:

Oi lindona! 

Obrigada pela leitura, viu?!

Postagem será toda quarta e domingo :-)

 

Bjokasssssssssss

 



Nome: Lekanto (Assinado) · Data: 04/03/2018 22:41 · Para: Capitulo 1

Drikka Silva, o que foi isso??? Me deixou com gosto de quero mais. Só não sei se vou conseguir dormir essa noite, pensando que uma criatura dessas possa estar me espreitando também. kkkk 

Amei o começo. Agora, ficar na expectatia do próximo capítulo. 

Fique bem, filhinha

 



Resposta do autor:

Mama!!!!! Saudades dos seus coments!!!

Vai dormir sim, pq nosso anjinho é da paz e do amor hehehehe 

Obrigada pela leitura mama, pela cia!

Bjokassssssssss

 



Nome: Baiana (Assinado) · Data: 04/03/2018 21:37 · Para: Capitulo 1

Ai que dó! Quando o anjo encontra sua alma gêmea,ela está casada com outra. Quanta maldade...



Resposta do autor:

Mulher, estamos só começando hehehhe Ainda tem mais vinte e sete caps pela frente pra matar alguémdo coração hehehehe

 

Bjokassssssssss

 



Nome: Lili (Assinado) · Data: 04/03/2018 19:51 · Para: Capitulo 1

Esperando próximos capítulos.



Resposta do autor:

próximo saindo logo! hehehhe

Bjokassssssssssss

 



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 04/03/2018 18:39 · Para: Capitulo 1

fiquei deveras curiosa pelo desenrolar dessa estória. Misticismo, crença reencarnatoria. Muito interessante. Essa busca incessante  varando os séculos. Gostei. Que bom vc voltar a nos presentear com outra estória q com certeza será maravilhoso. Boa semana. Bjs



Resposta do autor:

Muitos paranaues misticos se misturando hehehee Vamos ver onde isso vai dar hahahaa Mulher, tu nem dabe onde isso começou. Acho que aparece no cap 3. Acho hehehhe

 

Obrigada pelo carinho!!!

Bjokasssssssssssss

 



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 04/03/2018 18:21 · Para: Capitulo 1

Estilo diferente, mas um diferente bom, muito bom! Tô bem curiosa pra saber o desenrolar dessa história! 

E vamos no ritmo, vem quartaaaa! ahahahaha 

bjão



Resposta do autor:

Esse é bemmmm diferente hehehee acho que vai ficar mais curiosa com o de quarta. Suspeito hehhehe

Obrigada pela leitura! 

Bjokassssssssssssss

 



Nome: NovaAqui (Assinado) · Data: 04/03/2018 17:55 · Para: Capitulo 1

Uau! Diferente de tudo que já li seu!

Gostei muito!

Agora é esperar quarta para conhecermos mais das personagens.

Muito bom!

Abraços fraternos procês aí!



Resposta do autor:

Oi lindona!!! 

Ess é bem diferente mesmo hhehe 

Quarta temos mais personagens pintando na area! 

Obrigada pela leitura e cia! 

Bjokasssssssssssssssssssssss

 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.