If(true){love} //o código da atração por linierfarias


[Comentários - 407]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Static void Main (){


                var Capítulo= “19”;


  var Título = “Don’t Go Away”;


                var POV= “Alice”;


};


“So don't go away. Say what you say


But say that you'll stay forever and a day in the time of my life”


 


Don’t Go Away (Oasis, 1997)


 


“Lembra daquela parada que eu falei uma vez? Aquela, sobre cafajestes não terem o direito à felicidade plena. Lembrou? Então, você deve ter achado que eu estava dramatizando, né? E agora, consegue concordar comigo? Se ainda não concorda, preciso te mostrar: tá vendo aquela ali, sendo conduzida rumo a saída do aeroporto por uma mão peluda e asquerosa apoiada em suas costas? Pois é, aquela é a minha garota... quer dizer, minha não, né? Os três últimos dias me fizeram acreditar que ela era, mas acabei de perceber que tudo não passou de uma mera ilusão. Então, corrigindo, aquela não é a minha garota... aquela, minha amiga, é a garota que eu amo. Bem, tecnicamente, ela me ama também... pelo menos disse que amava, mas será que agora, de volta à realidade, ela vai continuar amando?”


Eu não era a única confusa naquela situação. Pedro e Fernanda também pareciam completamente desconfortáveis. Antes que Isa saísse com o namorado, ela até tentou:


-- Isa, o que tá havendo...


Mas nem conseguiu concluir a pergunta, pois Isa a interrompeu antes:


-- Fernanda, agora não. Depois eu explico.


Fernanda ainda fez menção de insistir, mas:


-- Por favor, Fê. Respeita o que eu tô te pedindo.


O tom dela era tão sério que nem Fernanda, que parecia não temer nada, pareceu assustada. Mesmo assim, o fora que Isa deu nela não foi o suficiente para cessar sua curiosidade. Então, sem ter o que fazer em relação aquele apelo da amiga, ela acabou me transformando em seu novo alvo:


-- E você, nem pense em me dar fora também. Vai ter que contar tudinho que está acontecendo. Que cena foi essa? Que história é essa da Isa passar três dias sem dar satisfações pro traste? O que aconteceu nessa viagem, Alice? Anda, rasga logo.


Eu estava tão confusa e tão transtornada que sequer consegui responde-la. Ao invés disso, olhei para Pedro e fiz um apelo silencioso por socorro. Felizmente, ele entendeu e me atendeu:


-- Fê, calma, deixa a Alice respirar. Ela não tá bem, não vê?


E eu não estava mesmo. Cheguei até a pensar que a síndrome do pânico da Isa havia passado para mim. Era, sem sombra de dúvidas, a pior sensação que eu já havia sentido na vida. Na hora em que me dei conta da presença do Lucas no aeroporto, tenho certeza de que meu coração parou por um segundo. Senti uma pontada forte no peito e, em seguida, uma descarga elétrica intensa paralisou o meu corpo. Minhas mãos suaram e eu tremi inteira. Meu estômago, nem se fala. Aquela já familiar sensação de ter levado um soco nele. Não era medo do Lucas, longe disso. Todas aquelas sensações estavam sendo causadas por um único motivo: ciúmes. E quando adquiri consciência de que não tinha o menor direito de impedir que Isa fosse embora com ele daquele jeito, tive que me segurar para não deixar as lágrimas escorrerem pelo meu rosto. A sensação era de total impotência, o que era raro para mim, que sempre tinha o controle da maioria das situações.


“Você não pode fazer nada, Alice. Absolutamente nada, a não ser se conformar e esperar. Ele é o namorado e é pra ele que ela deve satisfações. O que estava esperando? Que ela o mandasse ir pastar ali mesmo? Lógico que não faria uma coisa dessas. Mas aquela despedida tão vaga... ‘Alice, a gente se fala amanhã’. Amanhã? Como ‘amanhã’? E até lá, o que eu faço? E o que ela vai falar amanhã? Será que vai dizer que o que vivemos foi um erro e que não está disposta a terminar um relacionamento de tanto tempo por causa de uma aventura? Ou será que só está me pedindo um tempo para poder ter uma conversa definitiva com ele e acabar tudo? Será que ela vai contar o que houve entre nós? Não, melhor não contar. E se ele surtar? E se ficar com raiva e... ah... sei lá... Um homem traído é um ser imprevisível. Será que ela vai correr algum perigo se contar? E se ele agredi-la? Amanhã... amanhã... amanhã... como ela pôde me deixar no escuro assim? Como vou poder esperar até amanhã para saber o que está acontecendo?”


-- Alice, vem. A gente leva você pra casa.


-- Alice, desculpa. É que tô muito preocupada. Nunca vi a Isa assim...


-- Fernanda, não precisa se desculpar. Eu entendo a tua ansiedade, mas infelizmente estou no mesmo barco que você.


-- Tá, mas o que houve? Por que tudo isso está acontecendo? Ao menos isso você sabe me dizer, sei que pode.


-- É, acho que posso. Mas não aqui. – Virei-me para Pedro. – Pedrão, agradeço mesmo a carona, mas não posso ir pra casa. Vou pirar se ficar sozinha lá. Vamos parar em algum lugar e vocês me acompanham em umas cervejas, pode ser?


-- Claro, lógico que sim. – Virou-se para Fernanda. – Tudo bem pra você?


-- Nem precisa perguntar, né, Pedro? Vamos logo.


No bar, Pedro e Fernanda ouviram tudo chocados. Ele bem mais que ela, pois, pelo que me falou, Fernanda já havia percebido a amiga apaixonada há muito tempo. Já Pedro, embora soubesse dos meus sentimentos, ficou surpreso ao me ouvir dizendo que a amava. Mas foi uma surpresa sem julgamentos ou críticas. Ele só não achava que os sentimentos estivessem tão intensos.


Aquela saída com eles foi bem providencial. Desabafar ajudou bastante a aliviar a ansiedade que eu estava sentindo, no entanto, não foi muito eficaz para acalentar meu coração. Eu ainda não sabia o que estava acontecendo e ainda tinha muito medo de, no dia seguinte, ouvir o que não queria. Olhava constantemente para o celular, mas nem um sinal de Isa. Em determinado momento, não resisti e enviei um “Oi” pelo WhatsApp, mas isso só serviu para me deixar mais ansiosa ainda, pois a mensagem sequer chegou para ela. Deduzi que o celular ainda estava desligado. A ansiedade tomou conta de novo. A conversa de bar já não me distraía mais, eu já estava meio zonza da bebida e já era quase 2h da madrugada. Fernanda tinha ido no banheiro e Pedro estava no balcão, pegando outra rodada de bebida. Comecei a mexer no celular e vi as fotos do voo de asa delta. Olhei uma a uma e fiquei sorrindo feito boba. Em uma delas, especificamente, Isa estava sorrindo, encantada com a paisagem, as covinhas do rosto bem marcadas. Ao lado, eu, com a maior cara de apaixonada do universo. Paisagem nenhuma parecia mais interessante do que a imagem dela tão linda, tão descontraída, ao meu lado. Em um impulso, provavelmente movida pelo o álcool, postei a foto no Instagram. Até ensaiei pensar antes de postar, pois achei que seria no mínimo esquisito, mas não tinha nada demais na foto. Eram duas amigas voando juntas. Além do mais, meu perfil era bloqueado e só meus amigos poderiam ver aquela foto, ou seja, não havia perigo do Lucas ver.


“Pois é... o Lucas realmente não viu, mas adivinha quem curtiu no mesmo instante em que eu postei? Consegue adivinhar? Isso mesmo, acertou. A sumida, porém não morta, Giselle.”


Arrependi-me no mesmo instante, mas apagar parecia mais idiota ainda do que ter postado, então, deixei lá. Mas fiquei com uma sensação esquisita de que aquilo me traria problemas. Não demorou muito para eu ter certeza de que não estava enganada. As cervejas que Pedro nos trouxe foram as últimas. Quando acabamos de tomar, já passavam das 2h e trabalharíamos no dia seguinte. Eu sabia que não dormiria, mas não estava me sentindo confortável em obrigar Pedro e Fernanda me acompanharem naquela vigília. Fomos embora, eles me deixaram no meu prédio e seguiram. Logo que saí do elevador, senti o telefone vibrar.


“É ela, só pode ser.”


Ansiosa, peguei rapidamente o telefone para olhar quem era, mas me decepcionei. Não era Isa, mas sim Giselle. Ponderei por alguns instantes e por fim decidi atende-la. Não devia ter feito isso, mas mais uma vez era o álcool quem agia por mim.


-- Oi, Gi. Tá tudo bem? Por que está me ligando a essa hora?


-- É ela, né, Alice? A novata?


“Merda.”


-- Quê? Do que você tá falando?


Tive que fingir que não sabia do que estava falando, pois sabia que se assumisse, a reação dela não seria nada agradável.


-- Não me faça de idiota. Você terminou comigo porque tá transando com a novata.


“Porra.”


-- Tá maluca, Giselle? A Isa é minha amiga.


-- É, eu vi a amizade de vocês no Instagram. Você toda apaixonadinha, saltando de asa delta com ela.


O tom dela não poderia ter sido mais irônico. Insisti na mentira:


-- Você tá completamente doida. Tá até vendo coisas. Eu, Alice, apaixonada? Olha, Gi, não que eu te deva qualquer satisfação da minha vida, mas vou repetir: a Isabella é minha amiga, só isso.


-- Alice, você é uma vadia muito da mau caráter mesmo, viu? Que foi? Cansou das piranhas que você pegava nos bares e boates e resolveu enfileirar as colegas de trabalho pra satisfazer essa tua perversão?


-- Giselle, você está me ofendendo e eu não sou obrigada a ouvir. Tampouco vou discutir, então, boa noite.


E desliguei o telefone, que logo em seguida voltou a tocar. Ela de novo.


“Que maluca! Vai me alugar com isso pra sempre agora?”


-- O que foi agora?


-- Você vai me pagar por isso, Alice. Não vai sair ilesa dessa história. Isso vai ter volta, pode esperar.


“Ah, tenha santa paciência. Já tô no meu limite e já dei moral demais pra essa doida.”


-- Vá pro inferno, você e suas ameaças. E não me ligue mais. Adeus.


-- Alice, não desligue o telefone na minha cara...


“Quem ela pensa que é?”


Desliguei. E fiz mais, em um ímpeto, movida pela raiva que estava sentindo, arremessei o celular contra a parede. Ele se partiu em mil pedaços.


“Droga, merda, porra... estúpida, idiota, retardada... puta que pariu. E agora? E se a Isa me ligar? Onde vou encontrar um celular pra comprar às 2h da manhã? Que ódio de mim.”


O que me conformava era que ela provavelmente não me ligaria mesmo, mas mesmo assim não consegui conter o nervosismo. Quando finalmente consegui adormecer, já passavam das 4h da manhã.


Acordei assustada... e atrasada. Sem celular, sem despertador. Apressei-me em me arrumar e fui para a empresa. Já passava das 9h quando cheguei lá. Entrei na sala e a mesa de Isa estava vazia, indicando que ainda não havia chegado. Fui até a recepção falar com a Jéssica, que informou não ter recebido nenhum recado dela sobre chegar atrasada. Isa era obcecada com pontualidade, então aquilo estava no mínimo estranho. Resolvi ligar para ela do telefone da recepção mesmo, mas o celular ainda estava desligado. Comecei a entrar em desespero. Quase corri até a mesa do Pedro, pois precisava falar com alguém, mas antes de alcança-la, Jéssica gritou por mim:


-- Alice, o Leandro está chamando você na sala dele. Disse que é urgente.


“Ah, não, Leandro. Agora não tô com cabeça.”


-- Obrigada, Jéssica. Já estou indo.


Desviei o caminho e segui até a sala de Leandro, que me recebeu com um semblante que eu poderia definir, no mínimo, como assustador.


-- Senta, Alice. Tenho um assunto muito delicado pra conversar com você.


-- Credo, Leandro. Que cara é essa? Fiquei com medo agora.


-- Olha, não vou fazer rodeios. Somos amigos, acima de tudo, e quero que saiba que estou do seu lado para o que der e vier, mas enquanto empresa, vou precisar adotar certas medidas...


“Espera, do que ele tá falando? Que papo estranho é esse?”


-- Você disse que não ia fazer rodeios.


-- Alice, a Giselle acabou de sair da minha sala. Ela veio formalizar uma acusação contra você.


“Quê? O que essa maluca fez?”


-- Acusação? Do que você tá falando, Leandro? Que acusação é essa?


-- Assédio sexual.


-- Quê?


Não disfarcei o meu espanto. Aquilo era absurdo demais. O constrangimento de Leandro também estava nítido e ele tentou de verdade tirar o peso do que falou a seguir, mas falhou miseravelmente:


-- Alice, quero que saiba que eu não acreditei em uma palavra sequer do que ela me falou, mas é minha obrigação apurar e adotar as medidas cabíveis. Vamos provar a sua inocência, mas enquanto isso não posso deixar vocês duas no mesmo ambiente. Por isso, vou ter que te afastar até tudo se resolver.


Então, voltando em falar no ônus de ser cafajeste: tem uma novela argentina, o nome é Lalola. O enredo fala basicamente sobre um cara que era o maior cafajeste. Um dia, uma garota joga um feitiço nele e, do nada, ele vira mulher. A garota queria que ele sentisse na pele como era ser uma mulher, pois talvez assim ele aprendesse como tratar uma. Pois bem, como eu já sou mulher, acho que a garota que jogou o feitiço em mim focou em outra lição de moral. Só digo uma coisa: ela pegou muito pesado, viu? Porque não sei mais o que pode dar errado em minha vida.


“Agora fodeu a porra toda.”


 


 

Notas finais:

Quero que me contem o que acharam do capítulo, por favor.

Bom domingo!



Comentários


Nome: valadaresdanni (Assinado) · Data: 04/03/2018 12:50 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Gostei! ???????“–????????

Bj, D.



Resposta do autor:

Gostou??? Não entendi a charada!!! kkkk Sou lerda.

Abraços!



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 04/03/2018 10:49 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

E a Alice apaixonada e sofrendo fica mais engraçado ainda e as vezes eu a acho um pouco ingênua porque estava na cara que a Gisele iria ser problema ainda mais depois daquela transa de em que ela usou a Gisele p fugir do que estava sentindo pela Isa . Ela agora surtou e resolveu se vingar . E a Isa ansiosa pela POV dela  e a sua história maravilhosa moça vc consegue melhorar a cada capítulo .



Resposta do autor:

Tereza,

Alice se acha esperta, mas na verdade não tem maturidade (pela falta de vivência) pra encarar esse tipo de situação. Mas ela vai conseguir. kkkk

Obrigada pelo elogio e pelo carinho de sempre.

Abraços!



Nome: Lerika (Assinado) · Data: 27/02/2018 17:54 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Aaaah o que mais pode dar errado na vida de uma cafajeste? Hahaha é retórico isso? Se nao for eu posso ajudar

Quem sabe apareça uma ex com HIV... Ou encontrar uma ex no bar, tomar umas e acordar uma tatuagem bizarra. Quem sabe descobrir que tem uma ex pegando a mãe dela, ou que a advogada da Giselle na denúncia de assédio é uma ex magoada com ela. 

Bom, tudo que envolve ex é coisa ruim, e isso é algo que a alice coleciona



Resposta do autor:

Lerika,

Deeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeus.........kkkkkkkkk Não, deixa a coitada da Alice. kkk Já tem coisa demais dando errado pra pobrezinha. Ai, ai...

Abraços!



Nome: mcmota (Assinado) · Data: 26/02/2018 12:19 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

"Domingo... domingo... domingo... Como vou poder segurar essa barra que é esperar até domingo para saber o que está acontecendo?"

"De volta à realidade" não é um dos melhores filmes pra assistir. (Mas essa é a melhor história para ler, definitivamente!!) 

Que vontade de dar uns grandes cocorotes na giselle...

Uma música pra Alice: Try Everything/Shakira

 

 

 



Resposta do autor:

mcmota,

kkkkkkkkk Eu me divirto demais com os teus comentários, sempre fazendo referência ao capítulo. São ótimos. Obrigada por compartilhar comigo. <3

"De volta à realidade" realmente não teve um final feliz, né? Mas ainda não acabou. Vamos ver o desenrolar.

Puxa vida, fiquei tão feliz em ler o "Mas essa é a melhor história para ler, definitivamente!!"

Você nao tem noção do quanto isso é gratificante. Não tenho palavras para agradecer.

"Cocorote" achei que fosse gíria do CE, mas já vi que não. kkkkkkkk

Sobre a música, vou fazer a Alice ouvir. Ela tá precisando de uma injeção de ânimo. hahha

Obrigada pelo comentário, por estar acompanhando, pelas indicações, por tudo... Agradeço de <3

Abraços!



Nome: menteincerta (Assinado) · Data: 25/02/2018 19:45 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Sobre esse capitulo: Mas que grande filha da mae! Eu sabia que ia dar merda quabdo elas terminaram tao bem as coisas 

E que ansiedade pra saber oq houve com a Isa!

 

Sobre os anteriores: eu realmente realmente  realmente preciso falar que seu gosto para referencias é ótimo! Tanto para músicas quanto para séries e filmes! Acho que a única que eu não peguei foi essa última, da novela. Mas adorei todas as outras, pra mim as melhores são as de game of thrones e de Matrix haha

 

No mais, tô adorando o desenrolar das coisas, o desenvolvimento da história. Parabéns!!



Resposta do autor:

Giselle não é gente... é o cão mesmo, né não?

Acho que essa conversa da Isa com o Lucas tá sendo igual àquela música da Kátia: "não está sendo fácil..." kkkkk

Sobre as referências, Lalola é uma novela argentina muuuuuuuuuuuuuito engraçada. Ela foi exibida no SBT, se não me engando, mas eu assisti na Netflix. Infelizmente tiraram do ar, mas se vc conseguir encontrar em algum lugar, sugiro que veja. É hilária. Eu adoro fazer referência sobre GoT. Fico me policiando, senão faço o tempo todo. kkkkk

Fico feliz em saber que está gostando e agradeço pelo carinho.

Abraços!



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 25/02/2018 19:14 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Gisele fdp e nojenta.QQyer vingança e lançou lama na vida profissional da Alice. E a isa, como está?



Resposta do autor:

Patty,

Giselle Demônia. Pedro bem que avisou, né?

Ai, ai... a Isa deve estar passando uma barra, não acha? Pra sumir assim...

Abraços!



Nome: Angel68 (Assinado) · Data: 25/02/2018 17:03 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Eu sabia que essa filha do capiroto da Giselle ia aprontar !! Agora na moral, eu acredito muito da lei do retorno...a Alice fodeu, literalmente, com tanta mulher, que vai ter que sofrer um pouquinho, até conseguir colocar a vida nos eixos....



Resposta do autor:

Angel68,

Então acha que a Alice está pagando pelo que fez? kkkk Alguém deve ter jogado mesmo algum feitiço nela, nesse caso. Mas acho que agora ela aprende. 

Abraços!



Nome: Mille (Assinado) · Data: 25/02/2018 13:26 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Menina que tiro foi esse.

Gisela começou a vingança a bixa foi muito malvada. E se ela juntar ao Lucas tenho até medo.

Cadê a Isa?? Baixinha manda um sinal de vida. 

Bjus e até o próximo capítulo 



Resposta do autor:

Mille,

Menina, tomara que a Giselle e o Lucas não se conheçam, né?

A Isa deve estar tendo uma noite de cão com o Lucas. Pra sumir assim, só pode, né?

Abraços!



Nome: Tatta (Assinado) · Data: 25/02/2018 13:04 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Ta vendo! Eu sabia que Pedro tinha razão quando disse que Gisele era diabólica! Medo!

agora o que eu faço com a curiosidade, espera até domingo que vem? Por favor, diga que não! Kkkk 

Eu só sei que estou petrificada!



Resposta do autor:

Tatta,

Pois é, o Pedro estava certo. Alice não levou a sério. 

Owww, desculpa, mas a correria tá grande. Não sei se consigo escrever antes de domingo, mas se conseguir, prometo que posto.

Abraços!



Nome: NovaAqui (Assinado) · Data: 25/02/2018 09:00 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

A Diaba pegou pesado, mas pelo que sei ela  precisa provar. Então ela que prove o que disse.

Alice, estamos com você. Se precisar vamos ser suas testemunhas.

Assim como Alice, estou nervosa com essa falta de notícias da Isa. A conversa deve estar sendo tensa também.

Abraços fraternos procês aí!



Resposta do autor:

Exatamente: ela precisa provar. MAs até lá, né? Tadinha da Alice. Vou falar pra Alice que vc está disposta a testemunhar a favor dela. Ela vai amar. kkkk

E a Isa, hein? Será que falou com a Alice na madrugada e ela não viu? Afinal, ela quebrou o celular, né? Vamos saber no próximo capítulo.

Abraços!!!



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 25/02/2018 05:50 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Gisele piranha recalcada mal amada,   se eu fosse alice da na cara dessa biscate.  Isa tem que tomar uma atitude em relação a isso tudo é para com essa veadagem... Bjs obg pelo cap



Resposta do autor:

Nay,

kkkkkkkkkk quanto ódio no coração! Alice é da paz, embora esteja P da vida com a demônia. kkkkk

Será que a Isa larga o mala?

Obrigada por estar acompanhando.

Abraços!



Nome: FoxyLady (Assinado) · Data: 25/02/2018 05:18 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Mulher com raiva e o Satan....

 



Resposta do autor:

FoxyLady, 

No caso da Giselle, é o Demônio. kkkkkkk ou melhor, demônia.

Abraços!



Nome: Luli (Assinado) · Data: 25/02/2018 03:28 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away


Putz, cara. Eu sempre penso que poderia me apegar menos as histórias, mas quando percebo já tô possessa em casa lendo. hahaha 


Não é possível que uma pessoa consiga ser tão baixa nesse nível. É não se valorizar nem um pouquinho, né? É um orgulho que ultrapassa o bom senso. 


Já quero o próximo! Volta logo, por favorrrr!




Resposta do autor:

Luli,

Não vou mentir: adorei saber que está apegada à minha história. Hahahah tomara que não desapegue. Já leu Amor... E Outros Dilemas? Está completa. Caso não tenha lido, pode se apegar à ela enquanto espera o próximo capítulo.

A Giselle não vale nada mesmo, né? Não é a toa que o Pedro usa aqueles apelidos super carinhosos com ela. kkkk

Abraços!



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 25/02/2018 03:20 · Para: Capitulo 19 - Don't Go Away

Caracaaaaa, sabia que Gisele ia fazer estrago! Coitada da Alice, ainda vai cortar um dobrado e, pior ainda tem a ansiedade com a falta de notícias de Isa. Só espero que Lucas não se junte na vingança contra as duas! 

Bjão e até o próximo! 



Resposta do autor:

Preguicella,

Giselle é o cão, né? As coisas não estão fáceis para a Alice. Será que ela vai surtar depois dessa? 

Isa deve estar numa situação bem complicada com o Lucas também, não acha?

Ai, ai... e a Alice sem telefone? E se a Isa tiver falado com ela e ela não viu? 

Deeeeeeeeeeeeeeus.. kkkkk Vamos ver no que vai dar.

Abraços!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.