Um atropelamento inesperado e uma paixão para a vida. por naty001


[Comentários - 26]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

-Que horas são? Olhou em seu relógio. --Ai meu Deus!! Eu dormi demais. Reclamou de si mesma. –Bruna... você acordou. Olhou para Bruna e sorriu.

-Oi Malu, o cochilo até que foi bom em? Brincou Bruna.

-Caramba Malu, tu tava com sono mesmo em? Todas riram.

-Você está bem Bruna? Disse já se levantando e indo em direção a cama em que estava a médica, e ficando em pé ao lado.

-Estou sim, na medida do possível é claro. Sorriu.

-Até agora não to acreditando que aquele fdp fez isso com você. Ele não tem esse direito. Disse abaixando a cabeça.

-Não se preocupe Malu, aquele ali conheço faz tempo...creio que Mariana já tenha te contado a história toda, e que você, que não tinha que estar nesse rolo todo. Você é uma pessoa que não merece estar no meio disso tudo. Disse sentida, realmente tinha razão.

-Eu não o conhecia direito, e infelizmente namorei aquele... não gosto nem de pensar o que ele pode fazer com você, com a gente, a partir de agora. Você foi corajosa em ir lá. Malu disse com a cabeça ainda abaixada. Porem Bruna deu ênfase na parte “a gente”.

-Ei, acho que ele, por um bom tempo vai deixar a gente em paz. Não se preocupe com isso, pelo menos não agora. Disse Bruna, e levou sua mão até o rosto de Malu, levantou sua cabeça e sorriu.

-É, então... Mariana raspou a garganta, provocando risadas em Bruna e deixando Malu igual um pimentão. –Vou ligar pra sua mãe de novo, ela pediu que ligasse de novo, com licença meninas. Disse já saindo e batendo a porta e indo em direção a recepção do hospital.

-Senti sua falta. Disse num tom baixo, e olhando para a Malu.

-Eu também senti, e muito. Suspirou, e novamente olhou pra baixo.

Bruna novamente levou sua mão até o rosto de Malu, e o levantou e ficaram se olhando por algum tempo.

-Que bom que está aqui, obrigada. Disse Bruna um pouco tímida.

-Eu tinha que estar aqui, você precisava. E além do mais, agora eu sei dirigir um carro automático e te trouxe aqui. As duas caíram na risada.

-Aí... Bruna se queixou de dor e colocou a mão por entre as costelas no lado direito, mesmo lado que havia muito sangramento.

-Os médicos disseram, que se você tomar mais alguma pancada nesse lado do pulmão, é bem provável que você não resista. Os murros e aquelas facadas, afetaram várias regiões, e uma delas é essa aí.

-Dói muito... pode chamar uma enfermeira pra mim, por favor? Pediu Bruna ainda com a mão nas costelas.

-Claro, já vou chamar agora.

Malu disse já correndo pra chamar alguma enfermeira, com sorte achou uma que estava passando por ali.

-Enfermeira?? Minha amiga está precisando de algo, pode vir aqui, por favor? Perguntou toda simpática.

-Oi, claro, vou agora, qual quarto é?

-Vem comigo. Disse Malu já se encaminhando pra quarto de Bruna

A enfermeira medicou Bruna com um remédio pra dor, e disse que o medicamento poderia dar sono nela. Malu e Bruna ainda ficaram ali conversando por mais algum tempo, até Bruna pegar no sono. A mais nova ficou velando o sono da mais velha por algum tempo, admirando a beleza que Bruna tinha. Sabia que não tinha mais escapatória, estava mesmo gostando dela. Decidiu ir até a recepção, onde Mariana estava e ficaria lá conversando com ela. Mas antes de ir, Malu depositou um beijo na testa de Bruna e ainda disse “pois é garota, eu to gostando mesmo de você”. Disse essas palavras sorrindo e partiu rumo a recepção.

 -Bruna sentiu dores e eu tive que chamar uma enfermeira, pra que desse um remédio pra dor, ai ela dormiu. Disse Malu se sentando do lado de Mariana.

-Digamos que ela tem várias sequelas da primeira briga com aquele... em fim. Suspirou baixo.

-Eu não vou aceitar que ele faça isso de novo, preciso ir conversar com ele. Malu estava decidida.

-Você endoidou né?! Por estar falando uma coisa dessa, só pode estar doida mesmo. Malu, o cara já deu facadas na Bruna, e agora brigou com ela de novo. E detalhe, a Bruna foi te defender e tirar satisfações porque ele te bateu. E no final, ameaçou não somente Bruna, você também. Ou seja, ir até ele, é pedir pra brigar, e se machucar atoa Malu.

-Mas, eu não posso deixar que ele continue fazendo isso Mari.

-Olha, não sei como você vai conseguir convencer ele a não fazer isso de novo, porque do jeito que ele ficou, deve estar com sangue nos olhos agora. Bruna deu alguns socos bem dados nele. Ainda sorriu lembrando da cara de Rafael. –Você não tem o porque de ir lá Malu, por favor, você não pode colocar a sua vida em risco. Rafael deve estar ainda com mais raiva e ódio de Bruna.

-Pensando por esse lado, você tem razão mesmo Mari. Suspirou pensativa.

Ficaram conversando por mais algumas horas ali, até que uma enfermeira chamou as duas para o quarto de Bruna. Chegando lá, o médico que a atendeu estava lá, fazendo alguns últimos check up em Bruna.

-Meninas, Mariana e Maria Luiza.

-Sim doutor. Responderam quase que juntas.

-Bom, Bruna terá que ficar aqui no hospital por no mínimo 7 dias, devido a cirurgia e tenho que fazer alguns acompanhamentos ainda. As visitas poderão ser apenas das 8h às 19h, apenas hoje que foi uma exceção. Pode dormir apenas 1 pessoa em cada noite. Possui aquele sofá, não é bem confortável, mas infelizmente é o único que temos. Fez expressão de descontentamento e todos riram. –Podem vir quantas pessoas quiseram na visita durante o dia, porém só não pode fazer muito barulho. Entendido meninas?!

-Certinho doutor! Disse Mariana.

-Entendido. Malu respondeu também.

-Então vou deixa-las por mais 15 minutos, depois só quem vai dormir aqui com ela, ou se ninguém for dormir, também precisa sair.

Acenaram que sim com a cabeça e esperaram o médico sair da sala e foram conversar sobre quem iria dormir com Bruna naquela noite.

-Então, quem vai dormir com ela hoje? Malu perguntou pensativa.

-Bom, liguei pra sua mãe Bruna, e ela disse que infelizmente não vai poder vir hoje. Me disse que amanhã cedo está aqui pra te ver. Podemos revezar, sua mãe num dia e eu no outro. Disse olhando pra Bruna.

-Eu revezo com vocês também Mari. Disse e fez uma cara de pensativa.

-Mas, Malu, você se sente confortável pra fazer isso? Digo, faz pouco tempo que você nos conhece, e isso é um gesto bonito. Disse Mariana olhando diretamente para Malu.

-Eu não me incomodaria de fazer isso, e se ela não tomar remédio, a gente pode ficar conversando por algum tempo, e nos conhecermos melhor. Malu disse isso sem pensar, e viu que aquelas últimas palavras apenas saíram de uma vez, e ficou tímida quanto a isso.

Bruna e Mariana se entreolharam e perceberam a timidez de Malu, sorriram baixo, sem deixar a mais nova perceber.

-Ah, bom, então revezamos em 3 pessoas. Mas eu acho que pra sua mãe ficar aqui é complicado, tem seu pai e agora você, fica meio pesado pra ela, você não acha? Perguntou Mariana sabendo que estava certa daquelas palavras.

-Eita, verdade Mari, minha mãe já ta com a cabeça cheia sobre os problemas de meu pai, não posso encher ela com os meus problemas também. Afinal, eu to bem já, só tenho que ficar de repouso. Não acho necessário nenhuma de vocês ficar aqui, você iram madrugar e/ou dormir nesse sofá que não tem o mínimo conforto. Bruna realmente estava certa.

-Eu não me importo em ficar e dormir aqui com você. Malu disse rápido.

-Muito menos eu Bru. Mariana disse em seguida. –Então apenas aceite que eu e Malu iremos nos revezar em dormir com você.

-Aff, você é cabeça dura, sei que não vai mudar de opinião dona Mariana. Bruna disse e revirou os olhos.

-Eu sou a rainha, obrigada. Sorriu vendo a cara de Bruna. –Mas agora temos um pequeno problema. Disse séria.

-Qual problema? Perguntou Bruna.

-Hoje eu to de plantão Bru.

-Ué gente, hoje eu fico com ela. Respondeu Malu.

-Ah, então já temos a vencedora de hoje. Então já ta dando 11 minutos. Você fica hoje Malu? Perguntou uma Mariana séria e ao mesmo tempo feliz.

-Claro que sim, sem problema nenhum. Disse sorrindo.

-Minha amiga vai ficar em ótima companhia. Piscou para Bruna.

-Depois apanha e não sabe porquê. Bruna revirou os olhos.

Mariana se despediu de Bruna e de Malu, e foi saindo pra ir embora. Partiu direto pra clínica, tinha o bendito plantão naquele dia, não confiava nos estagiários ainda, então achou necessário ficar de plantão também.

No quarto, uma enfermeira trouxe coberta e travesseiro para Malu, e disse que o café da manha passava as 7h. E também que logo mais as 21h passava a janta. Bruna e Malu agradeceram a moça que logo se retirou. Malu se aconchegou no sofá, que era quase do lado do leito em que Bruna estava. A menor estava com muito sono, porém se segurou pra não dormir e deixar Bruna.

-Então moça, ta gostando do curso? Bruna tentou tirar o silencio que pairou sobre a sala.

-É... é... até que sim, eu amo animais e tudo que envolve eles. Tenho uma paixão por eles mesmo. Malu disse meio envergonhada

-Bom, da pra ver nos seus olhos que gosta mesmo, quando fala de animais seus olhos brilham diferentes. E por sinal, que olhos lindos.

-Obrigada, fico feliz que acha isso. Ficou vermelha com o comentário de Bruna e logo agradeceu.

-Eu não acho, eles são lindos e é apenas uma verdade. Se olharam e deram um sorriso tímido.

Chegou uma enfermeira com o jantar para elas. Comeram tudo. Ainda ficaram conversando sobre muitas coisas naquela noite. Até que Malu pegou no sono e adormeceu no sofá. Bruna apenas ficou a observando por algum tempo, depois dormiu também.

Bruna realmente estava gostando de Malu, aquela garota tinha algo diferente das outras, um brilho especial, diferente, que a encantou. Já tinha se relacionado com diversas pessoas do mesmo sexo, porém nenhuma tão linda e especial quanto Malu. Queria dizer muitas coisas pra ela, porém estava com medo, Malu nada disse sobre relacionamentos pra ela. Bruna não sabia nem se quer se Malu já tinha se relacionado com mulheres.

Malu sabia que sentia algo diferente por Bruna. Mas ao mesmo tempo estava com medo, nunca tinha se relacionado com nenhuma mulher antes, porém sabia da dificuldade que é ser homossexual/bissexual. Mas se estivesse mesmo gostando de Bruna, enfrentaria tudo e todos.

Notas finais:

Mais um capítulo pra vocês!! E essas duas em?! Será que Bruna vai ter coragem de dizer que está gostando de Malu??

Espero que o outro capítulo saia amanhã, torçam pra que sim!! E vai vir muitas surpresas pra vocês!

Essa história acredito que não seja tão grande, porém estou com vários projetos ótimos pra vocês...

Beijos e até a próxima!!



Comentários


Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.