O amor chega sem avisar por patty-321


[Comentários - 163]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

 

Era 19h e eu tava no shopping, tomando uns chopes com a Helena e algumas outras amigas, quando o celular toca e vejo que é a Marina.

_ Oi flor, tudo bem?

_ Oi lindona, tá por onde? Te incomodo?

- Não, de maneira alguma. Tô no shopping com algumas amigas. E você? Tudo bem?

- Tudo. Cheguei hoje na terrinha. Quero te mostrar as fotos da viagem e te contar umas paradas que aconteceram, vai tá por onde amanhã?

- Bebê, de manhã to na secretaria e depois das 14h tô livre.

- Legal, vem almoçar aqui no meu ap, trouxe uns frutos do mar que vou preparar, pode ser?

- Beleza, passa o endereço.

Cheguei após as 14h, o porteiro do edifício me anunciou e subi.  O apartamento dela ficava no 3º. Andar.

- Oi lindona, tudo bem? Tava com saudade- ela me recebeu assim que bati na porta, nós demos dois beijinhos de comadre.

- Senta amiga, quer tomar alguma coisa? Cerveja, suco, refrigerante, água?

- Obrigada querida, água mesmo.

- Toma aqui, Sandra. Vem conhecer meu cantinho agora. Aqui é a cozinha e a sala de jantar, aqui o banheiro social, quarto de hóspede, quarto da minha pequena e o meu quarto, que é uma suíte.

O quarto tinha uma cama de casal muito bonita, um rack com um home theater. Tudo de muito bom gosto, o que eu gostei mesmo foi do banheiro, grande, com uma banheira maravilhosa, nossa!!

-Lindo teu apartamento Marina. Parabéns.

- Que bom que gostou. Vem, vamos almoçar.

- Hum, tá tudo uma delícia, esse creme de camarão, que delícia! E então me conta como foi a viagem com a garota.

- Aff amiga, no início foi uma maravilha. Passamos 4 dias e noites incríveis. Mas, na quinta noite, nós estávamos curtindo um show num barzinho na beira mar e estava tudo bem, ela foi ao toalete e quando voltou eu estava conversando com um rapaz na boa e ela já chegou, segurando no meu braço e falando alto, dizendo que eu estava de paquera com o rapaz, que eu não tinha respeito por ela e tal, nossa foi um barraco ridículo. Pensei, fudeu, que louca.  Não tolero essas coisas, basta o João Carlos na minha vida. Voltamos para o hotel e mudei a passagem dela para a manhã seguinte e acabou!

Toda essa situação valeu pra descobrir que ela não é a pessoa que eu pensava, viu? Caraca, a gente ainda nem namorava e ela já se achava dona de mim, pode? Mandei passear e curti

O resto das férias sozinha mesmo. Foi bem melhor.

- Poxa querida, sinto muito. Que coisa, hem?

Terminamos de almoçar e fomos pra sala. Ela me mostrou as fotos da viagem e disse que ia pegar o meu presente.

Ela me entregou alguns souvenirs típicos do nordeste, todos muito fofos.

- Obrigada linda, são maravilhosos, melhor ainda é saber que você lembrou de mim, fico feliz.

Ela me abraçou e me beijou o rosto. O toque dela me causou arrepios pela primeira. E fiquei um tanto confusa com a reação do meu corpo ao seu contato. Sentia o seu perfume muito gostoso, como havia sentido outras vezes, mas dessa vez eu estava reagindo diferente, o que estava acontecendo comigo?

- Eu... eu vou andando, acabei de lembrar de um compromisso, Marina, me desculpa.

E sair quase correndo daquele apartamento. Ela tentou ainda me deter, acho que não entendeu nada.

- Espera Sandra, o que houve? Vou te ligar, ok?

Ela me disse da porta e eu desci as escadas praticamente correndo. O coração estava a mil, os pensamentos em ebulição.

Fui pra casa, tomei um longo banho. Falei com os meus filhos e passei o restante da tarde vendo tv, mas sem realmente enxergar. À noite, estou deitada lendo um livro e de vez em quando checo minhas mensagens no whatsapp e vejo uma mensagem de Marina:

- Oi Sandra, adorei o almoço, você gostou? Saiu com tanta pressa. Tá td bem?

Fiquei pensando se respondia ou não. Resolvi responder:

- Oi linda. To bem sim. Não se preocupe, realmente tinha algo pra fazer e só lembrei naquela hora, desculpa. A gente se fala. Boa noite. Bj

- Boa noite lindinha. A gente se fala. Ainda não matei as saudades de vc. Bj, bj.

Meu coração disparou. O que será que ela quis dizer será que ela gosta de mim de outra maneira? Ai, to delirando. Enlouqueci. Fiquei mentalizando: ela é uma mulher, uma garota, tá doida? Você sempre foi tarada por homens. Com esse pensamento, dormi.

Tava no apartamento da Marina, quando ela aparece com um vestido branco, quase transparente, com aquele sorriso lindo de menina sapeca, os olhos brilhando, chega perto de mim, me abraça e me beija...na boca, eu correspondo, sinto a língua dela penetrar em minha boca, com uma sensualidade enorme, chupa os meus lábios, não seguro um gemido, estou super excitada, ela fala no  meu ouvido com a voz ligeiramente rouca: Sandra, ah Sandra, vem, te solta minha linda, vai me empurrando de encontro ao sofá, se deita sobre mim, beija, chupa, morde meu pescoço, vai descendo a boca pelo meu colo, passa a língua nos meus mamilos, ai eu deliro, agarro os seus cabelos e gemo alto, vai descendo a boca, chegando perto do meu sexo, eu deliro e dou grito: ahhhhhhhhhhhhhhhhhh...acordo molhada de suor. Demoro um pouco pra perceber que foi só um sonho e que na verdade estou sozinha na minha cama vazia. Estou completamente excitada, encharcada, meu sexo está ainda pulsando forte, droga tava quase gozando.

Quando caio em mim, reflito: que merda foi essa, eu tive um sonho erótico lésbico com a minha ex-aluna e agora amiga, a Marina. E estava amando, quase tendo um orgasmo tântrico, com um sonho. Endoidei, pirei, eu mesma vou me internar num manicômio. Naquela noite foi difícil pegar no sono novamente, o sonho não saía da minha mente, nem a sensação vivida com ela naquela tarde.

 

Notas finais:

Agradeco pelas leituras e ainda mais feliz pelos comentários. Beijos. Vou postar 2.



Comentários


Nome: flawer (Assinado) · Data: 12/03/2018 23:43 · Para: Cap. 9- O retorno

Etaaa sonho retado! Kkkkkkk

Sabe o que é frustrante nos sonhos? É que acordamos no melhor  momento dele! ( Olhinhos revirando aqui) kkkkkkkk

 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.