O cotidiano do amor por Sorriso


[Comentários - 5]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Aquele yhakisoba estava dos deuses repeti pegando uma grande porção.

 

 

-Vai com calma ai

 

 

-E que estar uma delicia hummm.

 

 

-Se não fosse a minha presença aqui você não iria provar essa comida gostosa.

 

 

Nós olhamos por alguns segundos savana  nunca perderá seu charme foi uma dessas coisas que me encantou nela, depois de bebericamos um pouco de vinho peguei a embalagem jogando-a no lixo, abri a bica pra lavar as taças quando senti suas mão em minha cintura seus dedos me envolvendo, sua voz manhosa e sensual falava algo em meu ouvido do qual eu não entendia.

 

 

-Bebeste demais risonha

 

 

A mesma riu da minha frase em seguida mordeu o lóbulo da minha orelha o puxando, um arrepio percorreu o meu corpo quase escapando a taça de minhas mãos.

 

 

-O mesmo cheirinho e como se o tempo não tivesse passado.

 

 

Aspirou o meu pescoço entretanto o tempo tinha passado pra nós duas, nunca me esquecerei do dia em que cheguei em casa é a vi transando com um homem em nossa cama.

 

 

-Savana você bebeu muito pode dormir na minha cama eu fico no sofá.

 

 

-Hummm cama, nossa cama

 

 

Suas mãos me puxaram de encontro ao seu corpo aquilo era o cumulo e só ela beber que volta a ser a savana que eu conheço.

 

 

-Não savana, minha cama você dorme la sozinha

 

 

fechei a torneira deixando as taças secarem enquanto me virava fitando a morena a minha frente, seus olhos me pareciam confusos no fundo ela sabia o por que.

 

 

-Eu te amo nessa

 

 

acariciou o meu rosto sorrindo a ajudei ir pro quarto claro ela tentou mais alguma coisa mas eu não deixei, depois de ajudá-la a se trocar com muito custo consegui por la na cama parecia uma criança dormindo.

 

 

Preparei minha caminha improvisada na sala ao me deitar pensei na Renata sozinha no hospital, apesar das circunstancias ela e bem doidinha e bonita.

 

 

 

 

Acordei bem cedinho preparando um café reforçado não demorou muito savana apareceu na sala, com os cabelos desgrenhados meu pijama ficava curto em seu corpo.

 

 

-Bom dia nessa

 

 

-Bom dia bebinha

 

 

-Há fiz besteira ontem disse se sentando me fitando confusa.

 

 

-Nada que precise se preocupar, agora vamos nos manter alimentadas.

 

 

Comemos na santa paz savana me disse que passaria em casa e mais tarde iria pro escritório caso eu quisesse eu poderia passar por la, fiquei pensando e disse que talvez eu passasse por la embora eu tivesse bastante serviço hoje, uma delas seria passar no hospital pra saber como a re estar.

 

 

 

Terminamos o café da manhã enquanto savana lavava a louça eu dava uns telefonemas, ouvi quando a porta se abriu ela estava focada mesmo em mudar estava até jogando o lixo fora.

 

 

 

Isso sim foi uma boa aproximação um jantar com uma boa companhia e vinho, não me lembro de muita coisa, mas confio no meu taco eu sei que tinha feito algo mais não com o teor sexual.

 

 

Decidi deixar aquela cozinha tinino peguei o lixo pra jogá-lo fora, ao abrir a porta nenhum sinal da vizinha isso sim era uma boa noticia ao jogá-lo fora na volta pro apartamento me deparo com a mesma saindo do elevador acompanhada de um homem.

 

 

-Savana 

 

 

- Renata

 

 

-Vocês são vizinhas ?

 

-Não eu sou a ex esposa da vizinha dela como vai

 

Apresentei-me ao homem alto e musculoso que apertou a minha mão com firmeza, meus olhos fitaram os de Renata tentando decifrar se havia algo entre eles.

 

 

-Eu já me sinto bem obrigada por me acompanhar

 

 

-Tem certeza qualquer coisa me liga

 

 

 

Desliguei o celular procurei por savana mais a mesma não tinha voltado umas vozes vinha do corredor, me aproximei da porta ainda aberta olhando pro elevador me deparando com savana Renata e o medico me aproximei do trio com receio e um medo que tomou conta do meu corpo mente e alma.

 

 

-Pensei que fosse ficar mais tempo no hospital.

 

 

Nos olhamos por poucos segundos Renata segurou a mão do medico enquanto savana veio se juntar a mim.

 

 

-Estava no hospital ?

 

 

-Sim sofri um acidente no emprego, mas agora estou bem.

 

 

-Bom já que estar bem não há porque você se preocupar com a sua vizinha nessa.

 

 

 

Nessa nossa quanta intimidade elas possuem ainda.

 

 

 

-Tem certeza que estar tudo bem ?

 

 

 

-Sim eu tenho obrigada por tudo Rogério.

 

 

Despedi-me do medico gato cordialmente enquanto Vanessa não tirava os olhos de mim, por um lado eu gostava daquele olhar agora por outro eu sabia que ela tinha caído em tentação e passado a noite com a ex esposa.

 

 

 

Passei pelo casal sem dizer nenhuma palavra escutava savana falar algumas coisas pra ex das quais eu não entendia ou não queria mesmo entender.

 

 

Ao entrar me joguei no sofá olhando pro teto tentando entender essa sensação que estou sentindo, liguei pra minha amiga dizendo que eu estava bem e que amanhã voltaria a trabalhar claro que ela não deixou me deu uns dias pra ficar em casa.

 

 

Como eu ficaria em casa sendo que do outro lado ela se encontrava acabei sorrindo fraco eu nem podia beber por recomendação, resolvi tomar um chá e ir dormir.

 

 

 

 

-O medico parece estar interessado na sua vizinha.

 

 

-É pode ser

 

 

Esperei savana trocar de roupa pra assim podemos ir realmente Renata atirava pra todos os lados nem o medico ela dispensou, talvez savana estivesse certa mais um ficante pra sua coleção.

 

 

Saímos em silencio na despedida um beijo no canto da minha boca por fim disse que ainda tem esperanças que a gente voltasse, entrou no carro e partiu pro escritório enquanto eu ia pro meu restaurante preparar o menu.

 

 

 

Comecei a trabalhar esse sim era o melhor remédio pro que eu estava sentindo meu primo tem razão a Renata e louca demais.

 

 

Ao cair  da tarde deixei o restaurante nas mãos dos empregados precisava relaxar caminhei em direção a praça que fica perto do prédio estendi um tapete de ioga e comecei a meditar.

 

 

Encontra com a minha paz interior os sons dos pássaros o cheiro da terra a leveza do meu corpo tudo estava em sintonia, fiquei assim por uma hora quando estava no final escuto sua voz.

 

 

 

-Vanessa

 

 

 

Abro os olhos pra ter certeza e realmente era a Renata parada na minha frente com umas sacolas nas mãos, usava roupas de frio os cabelos presos num coque e uma serenidade que chegou a me assustar.

 

 

 

-Estar tudo bem ? Levantei-me a fitando.

 

 

 

-Há sim eu acordei com fome e como não tinha feito compras dei uma rapidinha no mercado ai eu te vi aqui sentada.

 

 

 

-Meditando

 

 

 

-Como ?

 

 

 

-Eu estava meditando encontrando a paz que eu preciso.

 

 

 

-Você e uma anjinha comparada comigo.

 

 

 

-Quer meditar também ?

 

 

 

Como eu podia dizer não pra Vanessa aquele sentimento ruim se afastava quando estava ao seu lado, deixei as compras no chão me aproximando da mesma que dividiu o seu espaço comigo fiquei de frente pra ela.

 

 

Ficamos naquela posição de índio da ioga ela me disse pra respirar fundo e me desligar do mundo ao redor, esquecer qualquer tipo de aflição e problema e assim eu o fiz.

 

 

 

Ficamos assim por algum tempo ao terminarmos tudo parecia estar em paz embora eu quisesse confrontá-la do por que da Savana ter estado em seu apartamento, pensei por um momento em tudo aquilo e isso seria invasão demais loucura demais eu só queria um beijo Virginia tinha razão no final das contas ela ficara com sua ex esposa.

 

 

 

Vanessa pegou suas coisas enquanto carregava as poucas compras que eu tinha feito caminhamos em direção ao prédio o tempo ainda estava úmido devido a chuva da madrugada de ontem.

 

 

 

-Você e a mulher pássaro ?

 

 

-Por que disso sorri

 

 

-Come que nem passarinho entramos no prédio e ficamos esperando o elevador.

 

 

 

-Há eu não costumo fazer uma compra grande eu não paro em casa então as comidas podem se estragar.

 

 

 

Ela ficou um tempo pensativa lógico que ela sabia que eu não parava em casa como eu sou burra, o elevador chegou e nos entramos e o fatídico silencio então eu comentei sobre essa festa a fantasia que ela iria.

 

 

 

-Não estamos na época do carnaval que eu saiba e você vai numa festa a fantasia.

 

 

 

Ela sorriu lindamente pra mim e disse que na tribo dela não comemoram os carnavais isso era pra escolher a melhor fantasia, como premiação um jantar romântico na colina colina e um restaurante muito luxuoso apenas pessoas famosas o freqüentam, mas Vanessa me disse que quer ganhar mais por causa do troféu.

 

 

 

Parece-me interessante, chegamos em nosso andar ao passarmos pelo portão perguntei se a savana iria em troca ela me disse que ela não se ligava nessas coisas.

 

 

 

Um esse seria um ponto pra mim.

 

 

 

Nos somos vizinhas e eu já havia freqüentado a sua casa então decidi fazer o pedido.

 

 

 

-Você não quer sei la assistir um filme na minha casa ?

 

 

-Quando ?

 

 

 

-Hoje disse apressada.

 

 

 

-Claro eu levo umas coisas pra gente comer, fiquei super animada por saber que ela aceitou.

 

 

 

-Daqui a uma hora

 

 

 

-Por mim tudo bem.

 

 

 

Entramos ao fechar a porta minha alegria era tamanha que quase dei grito tudo estava correndo as mil maravilhas, decidi dar um jeitinho em minha casa coisa pouca e peguei os filmes que não eram de super heróis mais de terror comedia romântica e romance, apos deixar tudo em ordem e o sofá confortável pra nós duas tomei um banho rápido me perfumando pondo um vestido justo que caiu em meu corpo como uma luva soltei os cabelos.

 

 

Escutei a campaninha tocar corri até a entrada parando pra me arrumar antes de abri a porta ela tinha trocado de roupa usava uma blusa do Batman vs superman e uma calça cinza com tênis.

 

 

 

-Minha casa e su casa dei passagem pra ela entrar.

 

 

-Obrigada, eu não sabia o que trazer então peguei um pouco de tudo

 

 

-Estar ótimo fechei a porta com ela ainda parada no meio da minha sala um pouco acanhada.

 

 

Peguei as coisas e disse pra ela se sentar,  depois de meia hora estávamos sentadas com pipocas doces e refrigerantes assistindo 500 dias com ela.

 

 

 

 

-Esse filme me parece ser bem legal embora o moço seja um babaca, pegou um punhado de pipoca salgada pondo-o na boca.

 

 

-Por que acha ele um babaca indaguei comendo um pouco de amendoim.

 

 

 

-Ou ele finge que tem algo com a moça ou realmente ele tem depois ele a trata com se ela fosse a errada por não querer mais ele.

 

 

 

-Bom e assim que as coisas funcionam em 80% dos casos a mulher leva a culpa pelo fim do relacionamento.

 

 

 

Ela me olhou e ficamos um bom tempo nos olhando enquanto o filme rolava seus olhos eram negros com cabelos cor de fogo tudo na Vanessa era fascinante desde a cor do cabelo até a pulseira com pingentes de super herói.

 

 

 

-E quando e duas mulheres de quem é a culpa ? Perguntei sem tirar os meus olhos dos dela.

 

 

 

-Acredito que de ambas 50% de cada.

 

 

 

Então eu estaria indo além dessa culpa eu nem pensava mais nessa aposta ridícula era tão bom ficar ao lado da Vanessa, ficamos assistindo o restante do filme e quando terminou coloquei mais um.

 

 

 

Ela mordeu uma bala fini de dentaduras e acabou soltando um gemido de dor eu voltei minha atenção pra ela tocando automaticamente em seu rosto.

 

 

 

-O que houve?

 

 

-Acho que tenho que ir num dentista disse retirando a bala da boca.

 

 

 

Estávamos muito próximas eu olhava atentamente pros seus olhos enquanto ela tentava decifrar o meu olhar, seu cheirinho de hidratante de morango era muito gostoso.

 

 

 

-Eu vou com você no dentista e só marcar e me avisar.

 

 

-Não precisa não quero te atrapalhar disse tocando em minhas mãos.

 

 

 

-Deixa, eu nunca faço nada pra você e isso seria como uma troca por ter me levado ao hospital.

 

 

 

-Tudo bem sorriu.

 

 

 

Estávamos no meio do filme enquanto Vanessa se aninhava no sofá que por sinal e espaçoso por fim acabou eu colocando-a em meu colo e acariciando suas madeixas vermelhas.

 

 

 

Olhei pra ela e ela dormia feito um anjinho e eu ali vestida pra matar preocupada com o seu dente e assistindo uma comedia romântica, a umas semanas atrás nada disso estaria acontecendo eu provavelmente estaria numa balada ou trepando com algum homem.

 

 

 

-O que você estar fazendo comigo hein mulher maravilha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: Faah (Assinado) · Data: 26/12/2017 17:40 · Para: Capitulo 9

MUitooo curtoii ! Quero o próximo ????



Resposta do autor:

Esses capitulos já estavam prontos a algum tempo agora eu vou ter que escrever pelo menos mais dois e deixar na reserva acredito que sabado sairá outro 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.