Amor de carnaval por Alice Reis


[Comentários - 53]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

A exposição foi em um dos castelos mais badalados de Versalhes, no The Trianons and The Hamlet, castelos construídos para uso da família real. Saiu apressada e desnorteada, sentia-se ligeiramente bêbada, andou pelos jardins sem rumo certo. Charlotte tinha o dom de lhe tirar do sério e causar calafrios. 

Parou no meio do jardim e acalmou-se para voltar para casa. No caminho ficou revivendo a cena de Charlotte nua se aproximando e do beijo roubado. Não sabia ao certo o porquê Charlotte tinha agido daquele jeito, afinal as duas nunca haviam feito sexo e ela tinha voltado com a ex-mulher.

Ao entrar em casa, procurou o celular e viu as inúmeras tentativas de contato de Vitória. Ligou, mas Vitória não atendeu. Mandou mensagem explicando que havia esquecido o celular em casa e que a entrevista havia demorado mais do que o esperado, mas também não obteve resposta. Sentou-se na beirada da cama e sentiu o cheiro do perfume de Charlotte em seu corpo. Abriu a foto que Vitória havia mandado e ficou olhando-a por segundos. Deitou na cama olhando o teto.

Vitória estava brava e duvidando da desculpa que Vitória deu, não queria atendê-la. Marie insistiu nas ligações e nas mensagens até Vitória desistir de ignorá-la. Foi mais de meia hora de insistência, a chamada de vídeo estava acontecendo e nenhuma delas falava nada, ficaram apenas se olhando. Longos minutos de silêncio até Marie ceder.

- Désolé, je ne voulais pas ce qui était arrivé. Je courus à la maison, a été retardé et la cellule resté derrière. - olhou-a chateada. (Desculpe, não queria que isso tivesse acontecido. Saí correndo de casa, estava atrasada e o celular ficou para trás.)

- Aujourd'hui, je me suis réveillé avec un énorme désir de ce que nous avons passé à Rio de Janeiro et son attitude me fait bouleversé. (Hoje eu acordei com uma enorme saudade do que passamos no Rio de Janeiro e sua atitude me deixou chateada.)

- Desculpe. - olhou-a.

- Tudo bem, não vou te condenar por isso, se foi sem querer eu compreendo. - Vitória encarou-a através da webcam - Como foi a entrevista?

- Foi tudo bem. - tentou se animar - Queria ter ido à praia com você também me sinto vazia sem você por perto.

- Estou tentando agilizar a papelada para me mudar o quanto antes, mas é muita burocracia. - disse chateada.

- Eu posso ajudar em alguma coisa? 

- Infelizmente não. Tudo depende da polícia federal e do consulado francês. Talvez minha mudança demore mais do que o que queremos. - disse chateada.

- Eu vou esperar por você, não importa o tempo que demorará. - sorriu.

- Eu estou contando com isso. - sorriu - Conte-me mais sobre a entrevista, era alguma artista importante?

- Em ascensão. Chama-se Charlotte Briguet. - rezou para que Vitória não se lembrasse do nome de sua ex.

- Charlotte Briguet? Esse nome não me é estranho. - pensou um pouco - Ah, sim, vi em um site de notícia francesa. 

Marie respirou aliviada.

Vitória fez mais perguntas sobre a artista e depois conversaram amenidades. Marie sentiu-se culpada por não falar sobre seu relacionamento com Charlotte, mas não queria causar ciúmes em Vitória. Provavelmente não iria mais vê-la, sabia que a provocação daquela tarde era fruto de um relacionamento fracassado que ela insistia em levar com sua esposa. Para aliviar um pouco a consciência pesada disse à Vitória que ela se mudaria para o Brasil se fosse preciso. Depois de uma longa conversa, cheia de declarações de amor e promessas, ambas sentiam-se melhor em relação à distância e a saudade. 

 

Vitória foi acordada com o celular tocando, era domingo de manhã, olhou o visor e viu o número de sua ex-mulher, ignorou. Insistiu. Ignorou. Insistiu e Vitória atendeu.

- Podemos conversar? - perguntou Amanda.

- Não, não podemos. - respondeu séria.

- Está com alguma biscate na sua cama? - perguntou brava.

Vitória não se deu o trabalho de responder e desligou. Recebeu uma mensagem: “O que preciso falar com você é importante.” Vitória ignorou a mensagem e levantou para preparar o café, já que estava acordada e tinha perdido o sono iria aproveitar o dia de sol.

 

Marie recebeu mensagens de Charlotte, mas fingiu que não viu. A reaproximação de Charlotte estava lhe causando estranhas sensações e desejos que preferiria não ter. No primeiro momento sabia que a intenção de Charlotte era causar ciúme em sua esposa, mas mesmo sabendo disso não parava de pensar no beijo que trocaram no dia anterior. A memória do namoro que teve com a artista voltava a toda hora, estava carente e sabia que quando sentia-se assim, qualquer atenção que recebia era interpretada de forma errônea.

 

Na praia, Vitória se encontrou com Rosângela, era a primeira vez que a via depois do carnaval, tinha muito o que conversar. Rosângela cresceu com Vitória, foram vizinhas na infância e durante parte da adolescência, criaram um laço de amizade que nenhuma distância separou. Após a faculdade, ambas voltaram a morar na mesma cidade e a amizade se fortaleceu. Estavam sentadas em um quiosque tomando água de coco.

- Conte-me, como estava o Rio esse ano? - riu 

- Meio francês. - Vitória riu.

- Como? - perguntou sem entender a piada.

- Conheci uma francesa que me tirou do sério, me fez perder o chão e ganhou meu coração. - olhou a amiga - Estou me sentindo vazia sem ela.

- Uau! Nunca ouvi você falando de alguém assim, nem mesmo da Amanda. - disse espantada.

- Eu quero me mudar para a França. - bebeu um gole de sua água.

- Calma, conte-me direito tudo isso. - disse nervosa.

- Não consigo ter calma quando penso naquela branquelinha. Rô, você sabe o que penso de amor verdadeiro e paixonites, esse caso é sério, sinto que ela é uma parte de mim que foi arrancada e que reencontrei apenas agora. 

- Vick, por favor, não me assuste. Falando desse jeito tenho medo de você estar mais envolvida do que a outra parte. 

- É provável que eu esteja mesmo, ontem ela sumiu por horas e depois me disse que tinha saído e esquecido o celular em casa. - olhou para a amiga.

- Você precisa pensar direito nessa sua decisão, mudar de país por uma pessoa que você conheceu durante o carnaval é muito radical.

- Eu sei que é. Ou eu me mudo para lá ou não poderemos mais continuar a conversar, essa distância está me matando, vê-la por vídeo é a pior coisa que está acontecendo. Vê-la sem poder tocar está me alucinando.

Vitória pegou o celular e mostrou fotos de Marie para Rosângela.

- Ela realmente é linda, mas acho que você não está pensando nas consequências de uma mudança.

- Infelizmente não estou, porque eu sei que se eu pensar muito, eu não vou.

 

Marie leu as mensagens que Charlotte mandou e apagou-as sem responder, abriu as fotos que tinha com Vitória e sentiu-se estranha. Fazer uma garota mudar de país, cultura, vida por ela, era um pedido justo? Estaria sendo honesta com esta vontade ou estaria sendo carente e mimada? Todas as perguntas que se fazia a deixavam com mais dúvidas do que antes. A campainha do seu apartamento tocou, olhou pela janela para ver se reconhecia quem era e viu Charlotte parada na porta de seu prédio, fingiu não estar em casa. Essa volta de Charlotte depois de meses estava lhe dando angústia. “Por que voltaria atrás de uma garota sem graça como eu?” Marie pensou. 

Ligou para Vitória.

- Eu omiti uma informação importante sobre a artista que entrevistei ontem. - disse nervosa.

- Qual informação? - perguntou curiosa.

- Ela é minha ex, ela é a artista por quem eu larguei meu namorado. 

Vitória foi pega de surpresa com a notícia e desligou o telefone olhando para Rosângela sem saber o que falar. Marie tentou retornar a ligação, mas Vitória não atendeu.

 

Notas finais:

Aguardo comentários! ;)

Para me conhecer melhor, entre no meu blog:
oamordealice.com.br/blog

 

Tenho outros livros completos, caso queira ler a sinopse:
http://oamordealice.com.br/livros/

 

E alguns contos:
http://oamordealice.com.br/contos/

*Para receber os contos inteiros basta se cadastrar no formulário abaixo de cada conto.

Me acompanhe também pelo Wonderclub, lá todos meus livros estão sendo postados semanalmente e Little Lady é um livro exclusivo do Wonder:
https://wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Comentários


Nome: rhina (Assinado) · Data: 09/08/2017 21:12 · Para: Capitulo 9

Olá 

Boa noite 

este amor de Carnaval está maravilhoso 

fazendo e levando não só as meninas mas no geral

pensar em muitas questões. .....relevantes no relacionamento.

Gostando muitíssimo 

rhina



Resposta do autor:

Olá, Rhina, tudo bem?

Fico muito feliz em saber que está gostando.

Eu sempre tento questionar os relacionamentos, afinal o que seria de nós sem as relações...

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br
wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 06/08/2017 22:55 · Para: Capitulo 9

Sei bem o que é uma relação a distância já passei por isso as dúvidas, as inseguranças desconfiança tudo se soma 



Resposta do autor:

Olá, Tereza, tudo bem?

Exato. 
Tudo é motivo para desconfianças e brigas.
Vamos torcer para que elas superem isso.

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br
wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Nome: cidinhamanu (Assinado) · Data: 03/08/2017 00:26 · Para: Capitulo 9

Oie Alice, tudo bem contigo?
Tá bem complicado esse relacionamento delas a distância, são muitas dúvidas de ambos os lados, sem contar que a volta da Charlotte esta mexendo com a libido da Marie.

Bjus e parabéns elo conto, está maravilhoso.
Cidinha.



Resposta do autor:

Olá, Cidinha tudo bem comigo e com você?

Relacionamento a distância sempre é complicado não é?

Continue acompanhando para ver o que vai acontecer. :D

Obrigada!

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br
wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 02/08/2017 23:04 · Para: Capitulo 9

Tá complicando. Dúvidas de um lado e de outro, ai ai. Não é nada fácil, a distância, as desconfianças. Ai ai. Bora ver no que vai dar. Bjs



Resposta do autor:

Olá, Patty, tudo bem?

É... não está fácil.

Vamos torcer, né?!

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br
wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.