Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1262]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +



                                                             Última Noite de Amor -- Capítulo 71
 
-- Quer dizer então que você não quer ter filhos? -- Isabel disse perplexa, incrédula, revoltada.
-- Não foi bem isso o que falei -- Alexandra ergueu um pouco o tronco e se encostou à cabeceira da cama -- Não coloque palavras na minha boca -- disse com voz calma, mas firme, fixando em Isabel os olhos verdes brilhantes.
-- Mas foi o que eu entendi -- levantou-se de forma tempestuosa, calçou os chinelos e pôs o roupão -- Desde quando nos conhecemos eu tenho dito que quero ter ao menos...
-- Uns quatro filhos -- Alexandra completou arqueando a sobrancelha ao ouvir a frase dita, tantas vezes -- Eu sei disso. Não estou dizendo que não quero ter filhos. O que estou dizendo é que não sei se estou preparada para ser mãe.
-- Há, há ha... -- riu irônica -- Não é a mesma coisa?
-- Não -- passou a mão pelos olhos, sacudiu a cabeça -- Não é a mesma coisa.
-- Até parece que é você quem vai ter a criança -- Isabel andava de um lado para o outro do quarto agitando os braços, revoltada contra o mundo.
-- Isa... Que tal se a gente...
-- Não -- Isabel a interrompeu, sequer permitiu que Alexandra terminasse a frase. Saiu do quarto e foi para o banheiro tomar banho.
Alexandra continuou na cama. Isabel não queria ouvi-la. O ter um filho é uma responsabilidade e um compromisso, uma decisão que deve ser meditada com tranquilidade, confiança e sinceridade. A decisão de ser mãe não deve transformar-se em uma obsessão nem tão pouco em uma circunstância sem consequências.
Quando ela voltou do banheiro já estava vestida para sair.
-- Isa meu amor, vamos conversar -- Alexandra tentava a todo custo explicar as suas razões, mas ela se recusava a ouvir -- Eu desejo tanto quanto você, mas sinto-me insegura, não preparada.
-- Pois eu não duvido. Tenho isso muito claro. Para ser mãe, não se requer título nem experiência. Tão pouco é uma escolha que chega com um manual de instrução. Ninguém nasce preparado para ser uma mãe.
-- No entanto, quem pensa em ser mãe pode ir atrás de informações sobre saúde, educação e tantas outras coisas. Inclusive já existem algumas escolas para pais.
-- Você só pode estar brincando -- Isabel explodiu vermelha de raiva -- Uma mãe, biológica ou adotiva, será sempre uma mãe, sem diferenças. A experiência de cada mulher, de cada mãe, é única, pessoal e incomparável.
-- Como você sabe que está preparada para ser mãe? Existem alguns fatores que devem ser considerados pelas mulheres que estão desejando ser mães e a saúde é a mais importante. Você deve primeiro procurar um médico, verificar se há riscos, alimentação...
-- Eu já estou preparada Xanda, na verdade acho que já vim preparada para ser mãe adotiva -- Isabel saiu do quarto bufando.
-- Adotiva? -- Alexandra ficou repetindo a palavra mentalmente até finalmente se dar conta do que ela queria -- Ela quer adotar e não engravidar. Como sou burra -- deu um soco na cabeça e pulou da cama -- Isa espera...
Na sala Isabel ajeitava a bolsa no ombro.
-- Isa espera, precisamos conversar... -- tentou abraçá-la, mas ela a empurrou.
-- Não quero conversar -- pegou a chave do carro que estava sobre a mesa e caminhou até a porta.
-- Mas Isa... Eu não...
-- Chega Xanda! Olha, faz o seguinte... Matricule-se em uma dessas escolas para pais que você disse que existe e faça um curso de dois, três anos... Depois que estiver com o diploma na mão me procure quem sabe a gente possa se entender.
Isabel saiu batendo a porta com raiva.
Janaína observava tudo da sacada. Esperou Isabel sair para então se aproximar de Alexandra.
-- E aí maninha? Problemas no paraíso? -- abraçou a irmã e deu um beijo em seu rosto.
Alexandra ainda estava atônita olhando para a porta.
-- Poxa, como eu sou burra -- murmurou.
-- Você não é burra -- pegou na mão da irmã e a puxou para a cozinha -- Vamos conversar enquanto tomamos café.
Janaína pegou duas canecas no armário e as colocou sobre a mesa.
-- Me conta o motivo da discussão.
-- Hoje a Isa acordou com um papo de filhos. Eu comentei com ela que não estou preparada para ser mãe. Que a gente deveria pensar melhor a respeito, nos prepararmos melhor, nos informarmos sobre tudo o que poderíamos enfrentar durante a gravidez.
-- Acho que você está corretíssima -- encheu duas canecas com café, puxou uma cadeira e sentou de frente para Alexandra.
-- O caso é que ela não estava falando sobre engravidar e sim sobre adotar a criança.
-- Entendi. Então o que ocorreu foi uma falha na comunicação -- Estava levando a caneca até a boca, mas parou no caminho -- E isso muda o seu modo de pensar quanto a ter filhos?
-- Se eu te contar uma coisa você não vai rir de mim?
-- -- Claro que não Alex.
-- Eu estava com medo que ela estivesse pensando em transar com algum cara só para engravidar. Por isso fiquei tão relutante.
Janaína deu um sorriso.
-- Você disse que não riria de mim -- falou abaixando os olhos.
-- Não estou rindo de você maninha -- Janaína foi até ela e a abraçou com carinho -- Só estou lhe achando uma fofa. Porque não falou isso para ela?
-- Ela não me deixou falar. Ficou toda perturbada e saiu daquele jeito que você mesma viu. Depois que conheci a Thifany e o Thiaguinho não parei de pensar neles, mas não comentei nada de medo dela pular no meu pescoço. Ela vivia dizendo: "Quero ter ao menos uns quatro filhos" -- Alexandra imitou a voz de Isabel e Janaína riu muito -- Eita mulher difícil.
-- As coisas têm que ser sempre do jeito dela. Você permitiu isso, agora aguenta.
-- Eu não me importo com isso. Gosto desse jeito mandão dela.
-- E agora? O que pensa fazer?
-- Ela me deu uma ideia. Estou aqui maquinando um plano.
-- Ai meu Deus! Vai começar tudo de novo Xanda?
 
 
Na boate.
 
-- Então Isa? O que eu faço com as crianças?
-- Eu sei que é muito triste o que eu vou falar, mas não temos outra saída, ao menos por enquanto -- Isabel sentou em uma banqueta. Sentia-se triste e desanimada -- Você vai ter que devolver as crianças ao orfanato.
Arlete balançou a cabeça e jogou o pano que tinha na mão sobre o balcão.
-- Não posso fazer isso. Não consigo.
-- Eu sei que é difícil, também estou sofrendo muito. Já estava disposta a abrir mão do meu tempo para dedicar-me por completo a aquelas crianças que apesar de tão novinhas já sofreram tanto nessa vida. Não consigo descrever minha frustração. Mas, apesar da tristeza, entendo que é o melhor a fazer.
-- Você está desistindo delas?
-- Confesso que estou um pouco perdida. A Xanda me faz muita falta. Ela não teme nada, vai mete a cara e resolve mesmo que seja na porrada.
-- Ela não aceitou adotar as crianças?
-- Ela não se acha preparada para isso -- fechou os olhos e suspirou fundo -- Estou tão decepcionada Arlete. Ela não precisava estar preparada, eu estou e com ela ao meu lado venceríamos qualquer dificuldade.
No Centro Espírita
 
-- Eu sou espírita Xanda. Isso, entre outras coisas, quer dizer que aprendi e acredito que os filhos herdam dos pais a carne e só a carne. A carne vem da carne, mas o espírito, esse já existe. O espírito está apenas à espera da família que vai ajudar na sua evolução espiritual e moral aqui na Terra. Na maior parte dos casos, os nossos filhos nos escolhem antes de vir porque acreditam na nossa capacidade e no nosso amor para os ajudarem.
-- Quer dizer Bruna que essas crianças eram para ser nossas realmente?
-- O que quero dizer é que você deve abrir o seu coração e pedir a Deus que permita que o seu filho venha lhe encontrar, mesmo que seja através de outra mulher. Amor e consanguinidade são coisas diferentes.
-- Entendi -- Alexandra coçou a cabeça -- Tenho um plano.
-- Um plano A e um plano B. Espero.
-- Por enquanto só o A -- coçou a cabeça pela segunda vez -- Vou precisar da sua ajuda.
-- NÃO! Mil vezes NÃO!
-- Van Daaammeee...
O segurança apareceu na porta.
-- Fala chefia.
-- A doutora mediúnica está de birraaa... -- Alexandra tamborilava com os dedos sobre a mesa.
Bruna fez cara de desespero percebendo que novamente não teria opção de escolha.
-- Dessa vez posso ao menos ligar pra Vic? -- perguntou chorosa.
 
 
Madureira.
 
Simone cruzou os braços e encostou-se ao batente da porta do quarto de Isabel.
-- Atende esse celular, Isa.
-- Não. A Xanda precisa aprender a ter responsabilidades. A vida não é só de brincadeiras, festas e piadas. Se ela não mudar que procure outra para enrolar.
-- Você está sendo injusta com ela. Lembre-se de tudo o que ela fez por você.
-- Eu lembro e sou muito grata por tudo, mas não vou desistir do meu sonho por causas dos medos e traumas dela.
-- Isa não faça isso. Vocês se amam e formam um casal lindo. Não fique arrumando briguinhas que podem muito bem ser resolvida com uma conversa calma e compreensiva. As vezes você espera que a pessoa amadureça, ela vai e apodrece! -- Simone descruzou o braço e sentou ao lado da amiga na cama -- Você não pediu minha opinião, mas mesmo assim vou lhe dar: Alex tem razão...
-- Até você contra mim? -- interrompeu Isabel, irritada, levantando-se.
-- Entenda amiga, não estou contra você. O que estou dizendo é que se vocês podem fazer um planejamento com bastante antecedência, porque não fazer? Um ano é o mais recomendado para que as mudanças na sua alimentação e no seu estilo de vida possam já ter tido efeito. De qualquer maneira, marque uma consulta com o seu médico e converse com ele. Você foi uma garota de programa Isa, cometeu excessos em muitas coisas, por isso vale o conselho para você marcar uma consulta com o ginecologista antes de começar a tentar engravidar, mesmo que não tenha problemas de saúde prévia.
-- Simone... Tá viajando é? Quem lhe disse que eu quero engravidar?
-- Não? -- perguntou Simone com surpresa, voltando-se para Isabel.
-- Não -- repetiu sorrindo -- Estou falando em adoção. Não que eu não pense em engravidar, sobre isso conversaremos mais tarde. Inseminação é algo tão comum hoje em dia. Nesse ponto concordo com Alexandra, mas essa adoção não pode esperar. Tempo é o que não temos.
-- Me explique porque não estou entendendo nada -- o plano de adoção foi uma surpresa tão grande para Simone que ela continuava encarando Isabel com expressão confusa. 
-- Thifany, a menina órfã que você conheceu ontem, está para ser adotada por uma família de Brasília.
-- Isso parece ótimo. Qual o problema?
-- O problema é que Thiaguinho não será adotado.
-- E pode isso? Adotar um irmão e deixar outro?
-- Na adoção, a separação de irmãos só é permitida em último caso, quando todas as tentativas de encontrar uma única família adotiva para eles tiverem sido esgotadas.
Geralmente isso ocorre com crianças mais velhas, pois é mais difícil encontrar pretendentes para esses perfis. E ainda tem mais um agravante... Thiaguinho é cadeirante.
-- Tadinho! Que dó meu Deus.
-- Agora você me entende?
-- Alex não se comoveu com isso? Ela parece durona, mas de todos nós no fundo é a que mais ajuda as pessoas.
-- Agora você entende a minha decepção? Ajuda prostitutas e não ajuda crianças órfãos. Dá para entender?
 
 
Mais Tarde na Boate.

A festa da corporação rolava animada. A boate cheia, pessoas para todos os lados, iluminação especial. O som eletrônico por conta do DJ Felipe.
-- Aiiiiii... Se afoguem na inveja bicharada! Hoje estou me sentindo a própria Madonna no clipe "Material Girl".
Ramon revirou os olhos.
-- Está mais para clipe do "Village People".
-- Ramon querido. Lembrei-me da época que não te conhecia. Bateu uma saudade!
-- Para com isso André. Até quando vai ficar de malzinho comigo?
-- Não sei. Traição é algo que não se esquece de uma hora para outra.
-- Não exagera.
-- Não existe traição maior do que guardar chocolate na geladeira e outra pessoa comer. Não perdoo, não perdoo, não perdoo -- bateu o pé.
-- Ai que saco! Vou circular talvez encontre alguém mais sociável.
-- Faça o que quiser -- sacudiu o ombro -- Ei Ramon -- chamou e o rapaz se virou lentamente -- Quando digo: "Faz o que você quiser". Quero dizer: "Experimente para ver o que acontece".
Foi a vez de Ramon sacudir os ombros.
-- Arleteee... Um Apple Martini, por favor.
-- Hummm... Está bonito hoje, parece mais magro. Estava até preocupada com você. Pensa uma bicha gorda, peluda e com barba.
-- Aiiiiii... Isolaaaa... Tô tomando chá-verde pra emagrecer. Mas como é muito amargo, misturo com Ovomaltine. Fica uma delícia.
-- Hum, interessante -- Arlete colocou o copo em cima do balcão -- A dona Alexandra não virá a festa da Polícia Federal? Todo ano ela é a mais empolgada.
-- Pelo que fiquei sabendo através da Janaína, ela viajou.
-- Viajou? Quando? -- perguntou surpresa.
-- No começo da noite. Também tô passada até agora.
-- Você sabe para onde que ela viajou?
-- Não faço a mínima ideia. A única coisa que sei é que enquanto a mona não volta, eu sou a nova poderosaaaa... Já dizia o He-Man: "Pelos poderes de gay que sou". Vou ao banheiro. O lado bom de ser gay é usar o mesmo banheiro frequentado por esses bofes lindos -- André saiu saltitante enquanto Arlete encostou-se ao balcão.
-- Que estranho! Será que a dona Isabel foi também?
 
 
Madureira.

Isabel, Simone e Tatiana estavam sentadas no sofá da sala assistindo a um filme de terror na televisão.
-- Já faz algum tempo que a Alex não liga, né Isa? -- Simone perguntou fingindo desinteresse.
-- Três horas quarenta e seis minutos e... Dois segundos -- respondeu olhando para o relógio de pulso.
-- Poxa! Que tragédia -- Tatiana deu um sorriso torto esticou as pernas, cruzou-as no tornozelo e estendeu os braços pelo encosto do sofá -- Será o que aconteceu né?
-- Ela deve estar na festa da corporação -- Isabel falou triste.
-- Deve estar numa tristeza de dar dó.
-- Tati! Não agita. É normal que ela esteja na festa. É o trabalho dela.
-- Hummm... Desde quando virou advogada da mafiosa Simone?
-- Estou sendo justa. Só isso -- falou irritada.
Isabel se levantou, foi até a cozinha, pegou uma garrafinha de água na geladeira e voltou para a sala.
-- Vou dormir. Já assisti a esse filme umas dez vezes. Boa noite.
Assim que Isabel entrou no quarto Tati se virou para Simone e perguntou:
-- Será que ela não gostou da frase: Eu sei o que vocês fizeram no verão passado?
-- Não brinca Tati. Ela está chateada.
-- Não entendo. Não foi ela quem enxotou a Alex? Agora está aí choramingando pelos cantos.
-- Talvez porque ela achou que a Alex não desistiria assim tão fácil dela.
-- Mas que exagero gente! Faz apenas três horas...
-- Quatro horas -- Simone corrigiu.
-- Quatro horas? Hummm... Então é preocupante mesmo.
Voltara a assistir ao filme.
-- Simone.
-- Hum?
-- Já percebeu que no filme de terror a vitima sempre pergunta: Tem alguém ai? Como se o assassino fosse gritar: Tô indo fazer compras, quer alguma coisa?
 
 
Dia Seguinte
 
Simone abriu a geladeira, tirou uma jarra com suco de laranja, encheu um copo e tomou um gole, pôs o pão para torrar, ligou a cafeteira e sentou-se.
-- Isa não vai para o Centro hoje?
-- Não me sinto muito bem. Estou indisposta hoje -- falou segurando a caneca quente entre as mãos.
-- Porque você não vai conversar com a Alexandra? Quem sabe vocês não cheguem a uma solução para o problema das crianças órfãs?
-- Ela é quem deve me procurar para conversar -- um sorrisinho triste brincava no rosto belo -- Se eu procurá-la aí é que ela não vai amolecer.
-- Isa, Isa -- Simone sorriu.
 
Quatro dias depois...

-- Chega! -- Isabel pegou a bolsa e colocou em seu ombro, olhou para Simone que estava a encarando.
-- Vai atrás da Alexandra?
-- Vou para o Centro de Apoio. Quero ver se coloco o meu trabalho em dia.
-- E as fofocas também -- bocejou -- A Jana deve ter notícias da sumida.
-- Não vou por esse motivo. Vou porque tenho que cumprir minhas obrigações.
 

Mais tarde no Centro de Apoio.

- Isa não esqueça que sábado é a festa de lançamento do CD das meninas.
- Não esquecerei - Isabel disfarçou até que enfim perguntou: -- Jana, alguma outra novidade fora a festa de sábado?
-- Sim.
Isabel arregalou os olhos e colocou os cotovelos sobre a mesa inclinando-se um pouco para frente.
-- Qual é a novidade? -- perguntou aflita.
-- O alvará de funcionamento foi liberado -- sorriu -- Não é maravilhoso?
-- É...Maravilhoso -- falou sem entusiasmo.
Janaína percebeu o desanimo dela.
-- O que foi? Não ficou feliz com a novidade?
-- Claro! Fiquei muito feliz. Agora podemos enfim começarmos a colocar a mão na massa -- deu um sorriso fraco -- Temos muito trabalho a fazer.
-- O que está acontecendo Isa? Você me parece distante. Algum problema?
-- Você sabe muito bem qual é o problema. O problema é a sua irmãzinha mimada e imatura.
-- Não quero tomar partido de ninguém Isa, mas o que eu vi foi você deixando a minha irmã falando sozinha e saindo lá de casa como um furacão.
-- Hum. E você ainda diz que não quer tomar partido. Vai passando a mão na cabeça dela vai. Depois me conta.
Isabel saiu batendo a porta.
-- Eita -- Janaína deu uma gargalhada divertida.


Mais tarde no orfanato.

Isabel Parou diante da recepcionista e perguntou sorrindo:
-- Vim visitar duas crianças. A Thifany e o Thiago, eles são irmãos. É possível?
A moça olhou para ela com uma expressão que Isabel não soube decifrar. Deu um meio sorriso e pegou o telefone.
-- Um instante por favor. Vou chamar a assistente social.
-- Tudo bem. Vou sentar alí no sofá.
Minutos depois uma moça morena sentou ao seu lado. Ela vestia um terninho cinza e uma blusa branca com babados. Sorriu simpática e se apresentou:
-- Me chamo Denise. Sou assistente social. Me falaram que você veio visitar a Thifany e o Thiago. É isso mesmo?
-- Sim. Vim visitá-los, estou com muita saudade deles.
-- Bem. Tenho uma ótima notícia -- ela abriu um sorriso enorme e sincero -- Os dois foram adotados.
Isabel ficou de pé.
-- Como assim adotados?


Nome: rhina (Assinado) · Data: 29/05/2018 20:13 · Para: Capitulo 71

 

Kkkkkkkkkkkk......estas duas ....fico imaginando dentro de 10 anos dw casada...como.será. ....é o dia a dia....

Rhina



Nome: lucy (Assinado) · Data: 23/07/2016 23:27 · Para: Capitulo 71

Alexandra adotoooooooou os dois !!! 



Nome: Susana (Assinado) · Data: 19/06/2016 16:10 · Para: Capitulo 71

Vou já ler o próximo não aguento a ansiedade. bjs



Resposta do autor:

Beijos minha querida.



Nome: Eduarda A (Assinado) · Data: 19/06/2016 16:08 · Para: Capitulo 71

Parou tudo! A Poderosa adotou eles!!!!! A Poderosa adotou eles! Ahhhhhh que alegria =)



Resposta do autor:

Beijos Eduarda.



Nome: Teresa (Assinado) · Data: 19/06/2016 16:06 · Para: Capitulo 71

A Isa é muito orgulhosa cara, ainda bem que a Xandinha pode com ela kkkk são perfeitas uma prá outra! Bjão autora linda.



Resposta do autor:

Beijos minha querida.



Nome: Rafaela C (Assinado) · Data: 19/06/2016 16:05 · Para: Capitulo 71

Isso é que foi uma falha na comunicação mesmo. A nossa mafiosa não tava pensando no mesmo que a Isa então deu nisto. E me parece que as crianças já foram adotadas pela mafiosa mais linda do mundoooooo



Resposta do autor:

Valeu Rafa! Beijos.



Nome: Brenda (Assinado) · Data: 19/06/2016 16:03 · Para: Capitulo 71

Que Deus abençoe muito você autora! Eu amo demais esta história, nunca vou esquecer o quão maravilhosa é.



Resposta do autor:

Obrigada meu anjo. Muita luz e paz.



Nome: Leonor (Assinado) · Data: 19/06/2016 16:01 · Para: Capitulo 71

Xanda cê tem toda a razão eu te amo mulher :*

De certeza que dessa viagem vem surpresa boa :D



Resposta do autor:

E veio mesmo! Bjã minha querida.



Nome: Joana (Assinado) · Data: 19/06/2016 15:59 · Para: Capitulo 71

Eita Isa que mulher complicada vish

Adotadas?? Vcs querem ver que foi a Alex?



Resposta do autor:

Valeu Joana. Bjã.



Nome: Ariana (Assinado) · Data: 19/06/2016 15:54 · Para: Capitulo 71

"Já percebeu que no filme de terror a vitima sempre pergunta: Tem alguém ai? Como se o assassino fosse gritar: Tô indo fazer compras, quer alguma coisa?" hahahahahahahaha eu morro de rir alguém me segure hahahahaha



Resposta do autor:

Beijos Ariana.



Nome: Raquel (Assinado) · Data: 19/06/2016 15:44 · Para: Capitulo 71

Morro de rir com a Bruna kkkkkkkkkkkk



Resposta do autor:

Beijão Raquel.



Nome: Rita (Assinado) · Data: 19/06/2016 15:14 · Para: Capitulo 71

Eu tenho uma dúvida. Vc acha que fillhos biológicos ou filhos adotivos é a mesma coisa? Assim, vc não acha que quando eles forem crescendo vão querer encontrar os pais biológicos? E assim a personalidade e tudo vai ser dos pais biológicos não é? Eu tenho essa dúvida.



Resposta do autor:

Olá Rita. Tudo bem minha querida?

A sua dúvida deve ser a mesma de muitas leitoras. No capítulo 74 teremos uma conversa entre a Bruna, a Isa e a Xanda sobre adoção aonde suas perguntas poderão ser respondidas. Mas se mesmo assim ficares em dúvida, é só perguntar. Ficarei feliz em responder. Bjã meu anjo. Até.



Nome: Manuela (Assinado) · Data: 19/06/2016 15:05 · Para: Capitulo 71

Socorro ela adotou as crianças!!!!!!!



Resposta do autor:

Valeu Manuela!



Nome: lis (Assinado) · Data: 19/06/2016 00:37 · Para: Capitulo 71

Boa noite Vandinha, tudo bem? Sua história é fantastica a Alex e a Bruna juntas só risos kkkk, parabéns gosto muito da sua história pois vc sempre aborda temas atuais é um belo exemplo, e agora então abordando a adoção muito bom.



Resposta do autor:

Obrigada Lis.

O assunto pode até ser um pouco batido, mas os problemas continuam os mesmos e nunca mudam, burocrácia, ignorância... e assim caminha a humanidade.

Bjs.



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 17/06/2016 20:38 · Para: Capitulo 71

ALEEEEEX,  CARA QUE VACA KKKKKKK FOI ELA QUEM ADOTOU AS CRIANCAS KKKKKKK AGORA A ISA PIRA. 



Resposta do autor:

Olá Nay.

Também acho. Bjã garota.



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 17/06/2016 16:12 · Para: Capitulo 71

ALEEEEEX,  CARA QUE VACA KKKKKKK FOI ELA QUEM ADOTOU AS CRIANCAS KKKKKKK AGORA A ISA PIRA. 



Resposta do autor:

Valeu Nay. Beijão garota.



Nome: wood (Assinado) · Data: 17/06/2016 12:45 · Para: Capitulo 71

Acho que bateu um desespero na Isa,nem passa pela cabeça dela que a Xanda tem a intenção de adotar os irmão.Pensa na felicidade dela quando descobrir o paradeiro das crianças 😍😍😍.Torcendo que a Xanda tenha adotado eles caso contrário ela perde a Isa,curiosa pra ver esse encontro.Parabéns Vandinha adoro você minha linda😊😊😚😚😚até o próximo. 



Resposta do autor:

Olá wood.

Obrigada por comentar. Seu comentário é muito importante.

Bjs.



Nome: graziela (Assinado) · Data: 17/06/2016 12:02 · Para: Capitulo 71

Será que a Xandinha adorou?  Vai ser uma ótima surpresa para a Isabel. 

 

Bj. 



Resposta do autor:

E que surpresa hein?

Bjã Graziela.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 17/06/2016 10:11 · Para: Capitulo 71

Isa você não conversou sobre as criancas, mais saiba que a poderosa já providenciou para os TH's serem seus filhos, aí mega ansiosa para o próximo capítulo.

Alex sempre seqüestrando a Bruna, dou uma gargalhada com o desespero dela, mais não adianta que o Van Damme está junto não tem como fugir.

Bjus e até o próximo, um final de semana repleto de paz.



Resposta do autor:

Olá garota.

Um FDS maravilhoso para você. Fica com Deus.



Nome: line7 (Assinado) · Data: 17/06/2016 04:09 · Para: Capitulo 71

Adotados! Isso já  foi plano da mafiosa em ação  com certeza..k..heheheh😊 a Bruna  coitada..rsss..eita que Isa é  brava, quero ver o encontro dela com a tão  temida " Vic"..rsss..

E sobre o vudú era só pra  zoação . ..kkk..sem espetar ninguém  hein..rrsss  (sou chata e rabugenta mas não  sou bruxa..kkkk😂😂) até  mais linda, fluindo super bem😙



Resposta do autor:

Olá Line.

Ufa que medo!

Bjã garota. Muita luz.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.