Delirium por TessaReis


[Comentários - 2879]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 7 - A única garota no mundo

 

Depois do ménage forçado com Laís, Rhian e Diana seguiram suas rotinas pela manhã, foram juntas para a faculdade e estavam tão, mas tão grudadas uma na outra que Rhian perdeu as aulas da manhã para assistir aulas de Introdução ao Estudo da Defesa e Teorias das Relações Internacionais ao lado de sua não namorada. E pela tarde Diana foi assistir as aulas de Sistema Cardiovascular e Respiratório com Rhian, agarrada à camisa polo que ela usava. Diana adorava os dias que ela vestia polo, e no final do dia, Rhian quis leva-la para o seu apartamento, que incrivelmente, Diana ainda não conhecia.

_ Não Rhian...

_ Por que não? É só uma visita. É inacreditável que você ainda não conheça o meu apartamento. Nada contra o seu, mas a minha cama é um pouco melhor e eu não preciso dividir com a Laís...

_ Não, eu não vou.

Rhian cruzou os braços, Diana não era difícil, era impossível.

_ Tudo bem, então por que eu não levo você para o seu apartamento e você se arruma para um jantar?

_ Um jantar?

_ É, eu tenho um jantar em duas horas...

Um jantar? Um jantar não parecia fazer mal. Diana arrumou-se um pouco mais do que o habitual, tirou um vestido branco do armário, sem alças, bem ajustado no corpo, curto, mas comportado, soltou os cabelos, escolheu uns brincos lindos que sua irmã havia lhe dado e uma hora depois, Rhian apareceu para busca-la, num vestido preto, Versace, extremamente bonito. Rhian Kier tinha muita classe, era algo intrínseco dela. Rhian tinha classe e beleza, e Diana tinha beleza e luz, Rhian não conseguia descrever de outro jeito, ela era linda de uma maneira que espalhava luz por todas as coisas.

_ Meu Deus, você está... Deslumbrante!_ Foi a primeira coisa que saiu da boca de Rhian assim que olhou para Diana ao pega-la pela mão para leva-la para o carro. Já estavam praticamente morando juntas, o cotidiano não permitia que elas se arrumassem tanto assim, Diana era linda sempre, mas naquele vestido... Rhian não estava se contendo com o quanto ela estava bonita. 

_ E você está cheirosa_ Respondeu Diana, beijando-a no pescoço.

_ Deixou marca?

_ Deixei, mas limpo rapidinho...

_ Não ouse_ E sorrindo abriu a porta do carro para ela.

Diana olhou para ela com um sorriso no rosto. E beijou-a de leve na boca antes de entrar no carro. Rhian fechou a porta e deu a volta para entrar do lado do motorista.

_ Para onde nós vamos?_ Perguntou Diana, ao colocar o cinto de segurança.

_ Vamos para a Gávea, para a casa dos meus pais_ Disse, já ligando o carro e saindo.

_ Nós vamos pra onde?!

E Rhian olhou para ela, já rindo da reação que ela havia tido. Havia tido o cuidado de contar somente quando já estivessem em movimento, ou temia uma fuga de Diana.

_ Você vai conhecer os meus pais, é um jantar em família...

Um jantar em família, com a família de Rhian, que era sua qualquer coisa que fosse, é claro que Diana surtou.

_ Mas como você não me diz nada disso, Rhian?!

_ Eu disse que nós íamos jantar..._ Ela lhe falou rindo.

_ Mas não com os seus pais!

_ Relaxa, você vai adorar os meus pais...

Como Diana podia relaxar, como? Iria conhecer os pais de Rhian, como assim? Sem se preparar, sem pensar na roupa adequada, sem uma organização psicológica, Rhian era louca, disso Diana já sabia, a questão era porque ela continuava entrando naquele carro sabendo que ela era louca. Rhian dirigiu até uma mansão na Gávea, com uma mão no volante e outra na coxa dela, absolutamente relaxada, se divertindo com o nervosismo de Diana. Entraram por uma bela ladeira em espiral toda arborizada que antecedia a mansão nos altos cercada de jardins e gramados. Estacionaram numa garagem onde haviam mais seis carros de luxo guardados e depois de Rhian acalmar Diana numa conversa ainda dentro do veículo, ela aceitou descer do carro. Rhian veio abrir a porta para ela e recebeu uma mão gelada agarrando a sua. Então sorriu mais, beijando-a, fazendo um carinho nela, não era nada demais, ela podia ficar tranquila. E Diana ficou, a mão dela na sua de alguma forma a acalmava. E de mãos dadas, elas caminharam para a mansão. Havia uma piscina brilhando em azul, e meia-luz deitando-se por todos os cantos. Entraram na casa e uma elegante senhora loira veio recebe-las.

 _ Amor da minha vida!_ E a senhora abraçou Rhian carinhosamente_ Como você está, meu anjo?

_ Eu estou bem mãe, e você está linda... 

_ É você quem sempre está linda por aqui_ Disse ela, tocando o rosto de Rhian. E então, esticou os olhos até Diana_ E que nunca traz ninguém para o jantar. Quem é esta moça bonita?_ Perguntou sorrindo ao se aproximar de Diana.

_ Diana, esta é Marina Keir, minha mãe, mãe, esta é Diana, a moça de quem falei.

Como assim Rhian havia falado de Diana para a sua mãe?

_ Então esta é Diana! É um enorme prazer conhecer você!_ E a senhora abraçou-a afetuosamente.

_ É um enorme prazer conhecer a senhora_ Respondeu sorrindo_ Um enorme e inesperado prazer_ Disse, olhando para Rhian.

_ Por causa da diferença de etnias, eu sei, é que meu marido é negro e...

_ Não, não, é por que Rhian não me disse para onde estávamos vindo_ Tratou de corrigir, sorrindo. Rhian tinha os olhos da mãe, era o mesmo verde bonito.

_ Ela me disse que você não quer saber dela, querida, deve ter achado que se contasse, você fugiria...

_ Espera, você disse para a sua mãe que...

_ É claro que eu disse, eu não minto para a minha mãe...

_ Ela disse, e se você é uma boa moça como eu acho que é, e eu conhecendo a minha filha como eu conheço, é totalmente compreensível_ Marina completou sorrindo_ Temo que jantaremos sozinhas, seu pai perdeu o voo, deve chegar apenas mais tarde...

E Marina era uma pessoa maravilhosa. Uma mulher linda, elegante, que fez Diana se sentir o mais em casa possível. Jantaram sozinhas, e foi muito agradável conhecer Marina, conhecer Rhian um pouco mais ela tinha uma relação linda com a mãe, e a casa era linda, Rhian foi mostrar a ela mais tarde. E mais tarde ainda, quando Marina subiu para o quarto e elas ficaram sozinhas no escuro da sala, os beijos quentes as levaram para o sofá mais próximo...

Diana sentia o corpo dela pesando sobre o seu, sentia a pele dela queimando na sua, e a boca de Rhian era tão gostosa, as mãos dela eram tão deliciosas, e tão atrevidas, e Diana ficava louca com ela, louca por ela, e quando a mão de Rhian correu por dentro das suas coxas em direção a sua calcinha sob o vestido, Diana já não conseguia lembrar exatamente por qual raio de motivo ainda não havia dado tudo o que ela queria...

E foi quando a porta se abriu e o senhor Laham entrou, puxando sua mala de viagem.

_ Rhian?

_ Pai! Oi_ E ela se recompôs numa velocidade inacreditável enquanto Diana ainda lutava par sentar, arrumar o vestido, o cabelo, seus batimentos, sua cara deslavada, tudo.

_ Rhian você..._ E ele parou, olhando para a cena um pouco melhor_ Está com uma garota no nosso sofá?

_ É que... Ela se recusa a entrar no meu apartamento, pai.

_ Se recusa?

E Diana enfim se pôs de pé.

_ Senhor Joseph, me desculpe, é que...

_ Está certa filha, deve ser manter fora daquele apartamento, Rhian não é confiável...

E Rhian caiu no riso.

_ Thank you daddy, you da one!

_ Mas se ela trouxe você aqui, você pode dar mais crédito a ela. Rhian nunca traz ninguém para nós conhecermos. Joseph Laham, prazer_ E educadamente ele beijou a mão de Diana e o pai de Rhian era um homem enorme, claramente mais velho que sua mãe e muito elegante, era daqueles dois que vinha a classe de Rhian, estava explicado.

_ Diana Ferraz, prazer.

_ Ah, esta é Diana! Sua mãe me falou sobre ela...

Então a família inteira já sabia de Diana, ok.

_ Rhian nunca trouxe uma namorada em casa, deve saber disso.

_ Ela não é minha namorada pai, ela não quer ser, mas estou lutando para ser dela qualquer coisa que ela queira.

_ Mas qualquer coisa é muito vago filha, precisa focar mais...

_ Qualquer coisa já é lucro pai, não faz ideia de como ela é difícil...

_ Por isso se apaixonou.

E foi a primeira vez que Rhian se deu conta. Ou que relacionou aquele verbo a sua pessoa. Olhou para Diana.

_ É, deve ter sido por isso. E por causa das pernas dela.

_ Ela tem pernas lindas...

_ Precisa ver com as luzes acesas...

E Diana enrubesceu, riu e ficou sem jeito enquanto eles subiram aquelas escadas juntos, o senhor Laham havia sugerido que elas passassem a noite ali, afinal já estava tarde e o Rio era uma cidade linda, mas perigosa. E elas ficaram juntas, sem conseguir dormir, no antigo quarto de Rhian que ainda lhe pertencia.

_ O que Bahamas significa?_ Perguntou Diana ao passar mais uma foto das últimas férias de Rhian em Bahamas em seu tablet pessoal. Elas estavam no chão de madeira fria, perto de uma enorme janela de vidro que ia do piso até perto do teto, Diana com a cabeça deitada no colo de Rhian sentindo os dedos dela deslizando suavemente pelos seus longos cabelos... Era um carinho gostoso que Rhian fazia enquanto se dividia entre admirar a linda vista que tinha da janela e admirar aquela moça linda que queria tanto, mas tanto que fosse sua de vez... 

 _ Baja mar_ Respondeu Rhian num espanhol gostoso de ouvir_ Algo como “onde o mar se abaixa”. O mar é raso nas Bahamas, por isso essas cores tão bonitas. Aqui é onde eu nasci, Paradise Island_ Mostrou outra foto para ela.

_ Hum, então você nasceu no paraíso... Nada demais, eu também nasci.

_ Você também nasceu?_ Perguntou Rhian sorrindo.

_ Nasci, em Alto Paraíso de Goiás_ Respondeu sorrindo.

_ Como assim você não é de Brasília?

_ Não sou, só moro em Brasília, mas nasci em Alto Paraíso. Que lugar é este aqui?_ Perguntou apontando uma enorme mansão junto ao mar.

_ É a nossa casa em Paradise Island.

_ Esta é a sua casa?_ Diana podia jurar que era um hotel cinco estrelas. E Rhian riu.

_ É a casa do meu pai, ele fez o nome dele assinando casas assim, esta casa de Bahamas especificamente é o cartão de visitas da Keir-Vertical.

_ Morou aqui por quanto tempo?

_ Até meus sete anos eu acho. Foi quando a empresa no Rio passou em lucros a matriz em Nassau, e as fazendas da minha mãe em Santa Catarina deslancharam, aí meu pai decidiu transferir o centro dos negócios para o Brasil de uma vez. Ele comprou este terreno e construiu outro cartão de visitas no Brasil. 

_ E por que você não mora mais aqui? Este lugar é incrível!_ Lhe disse Diana, enquanto a luz do amanhecer começava a se mostrar lá fora embelezando todas as coisas ainda mais.

_ Não é tão incrível quanto parece. Muitas coisas acontecem aqui quando o clima muda, enfim_ Respondeu, tocando o rosto dela com carinho_ Diana, quer fazer uma coisa louca?

_ Um coisa louca?

_ É, bem louca para uma quarta-feira de madrugada.

_ Coisa louca do tipo...?

E Rhian abriu um sorriso e se curvou para beija-la. E então pegou Diana pela mão, levantando e a fazendo levantar.

_ Confie no seu herói!

E Rhian a fez correr para o carro, descalça, não lhe dando tempo para nada, nem para pegar os sapatos, celular, carteira, nada, elas simplesmente correram para fora, entraram no carro e partiram. Diana não sabia dizer para onde, só sabia que estava com Rhian e tudo parecia certo e errado numa proporção que a deixava louca. Não demorou para perceber que estavam saindo da cidade, tomaram um café rápido numa cafeteria de estrada, descalças do jeito que estavam e voltaram para o conversível, sentindo aquele sol morno da manhã e aquele vento frio gostoso no rosto, não iriam para casa, não iriam para aula e nem iriam avisar ninguém, iriam simplesmente desaparecer, juntas, somente elas duas. Rhian dirigiu por quase três horas de tempo pela belíssima Região dos Lagos, de capota aberta, sentindo o vento soprando seus cabelos enquanto ouviam música alta e falavam de qualquer coisa e todas as coisas e quando Diana deu por si, estavam em Búzios, naquela gostosa e deslumbrante cidadezinha que tinha um clima completamente diferente do Rio, algo aconchegante, peculiar, feita de pontos característicos e de um lindíssimo e gelado mar azul. 

Rhian pegou uma trilha que conhecia, num Audi rebaixado ela pegou uma trilha molhada de terra e areia e a todo momento Diana achava que bateriam, ou capotariam, e ela gritava e ria ao mesmo tempo que sentia seu coração revirando no peito de um jeito que só Rhian era capaz de fazer. E saíram numa praia linda e quase deserta, onde tiraram os vestidos que usavam e mergulharam de lingerie, naquela água absurdamente fria! Mas não era nada que seus beijos não pudessem esquentar, os beijos, o carinho, o amor... Rhian deitou-a na areia deitando-se sobre ela, cobrindo-a com o seu corpo, com o seu desejo, com aqueles sentimentos que pareciam fluir de cada pedaço do seu corpo...

_ Você é louca..._ Lhe disse Diana sorrindo de olhos fechados ao sentir todas aquelas coisas que Rhian lhe causava.

_ Sou, e você também é..._ E beijou-a mais, carinhosamente, pelo pescoço, pelo lado do rosto, as mãos de Diana passeando por ela, se marcando por ela e aquela vontade que ficava cada vez mais latente... Diana mordeu a boca e puxou-a de volta para água, para as ondas, para outra sessão de beijos e olhares e sorrisos, e quando a praia começou a ficar mais movimentada, elas voltaram para o carro, e Rhian teve que dirigir de lingerie porque a única camisa que tinha no carro Diana já havia vestido, deixou que o vento e o sol as secassem e então, vestiram-se em seus vestidos de noite novamente, para almoçarem num restaurante charmoso, que as atendeu ainda que estivessem descalças e cheias de areia, Rhian é claro, todos conheciam Rhian por ali. Caminharam pela pitoresca Orla Bardot depois do almoço, ainda descalças, ainda cheias de areia e de vontade de não se soltarem nem por um instante, e a única com quem Rhian aceitou dividir sua não namorada foi com Brigitte Bardot, e ainda assim, apenas muito rapidinho. Diana sentou-se ao lado da estátua bronze e Rhian abaixou-se a frente dela, tentando tirar uma farpa que estava incomodando no pé dela.

_ Parece que vai me pedir em casamento_ Disse Diana, a vendo abaixada na sua frente.

_ Você ou a Brigitte? E em probabilidades reais, acho que tenho mais chances com a francesa...

E Diana empurrou-a com o pé, fazendo Rhian rir, e Rhian se segurou nela, puxando-a pela mão, fazendo-a levantar. A trouxe para perto de si e beijou Diana na testa, com carinho e elas seguiram caminhando, até chegarem num improvisado estaleiro, onde Rhian pegou as chaves de uma lancha imponente, e a convidou para uma dar uma volta.

_ Mas, você sabe dirigir essa coisa?

_ Sou comandante habilitada tá? Vem amor, eu quero te mostrar umas coisas...

Umas coisas lindas, ela deveria ter avisado. Rhian levou Diana para um passeio maravilhoso, por um mar azul brilhante cheio de movimento, somente elas duas, eram toda a tripulação e quem precisava de mais? Rhian levou-a por praias desertas e outras turísticas, lhe mostrou golfinhos numa baía, vistas naturais maravilhosas, formações rochosas, fendas, grutas, ela dirigia aquele barco com a mesma facilidade que guiava seu carro enquanto Diana ia agarrada em suas costas, sentindo o seu cheiro, a pele dela na sua. E foi ali, que pela primeira vez, Diana assistiu o sol se pondo no mar, a bordo, nos braços de Rhian.

_ Rhian, é... É lindo.

_ Precisa ver isto na minha ilha. Vou levar você lá um dia.

_ Você vai? Mesmo eu sendo eu?_ Diana tinha plena consciência de que era um ser humano difícil, especialmente com Rhian. 

_ Vou justamente porque você é você_ Disse, e lhe beijou o canto da testa carinhosamente_ Vamos voltar? Está ficando frio aqui.

Voltaram e já havia anoitecido quando entraram no carro outra vez. E ventava, como ventava em Búzios aquela noite, um vento gelado, mas delicado, gostoso de sentir. Ou seria apenas a presença de Rhian ao seu lado causando todas aquelas sensações? Rhian parou numa vendinha e quando voltou ao carro, tinha algumas sacolas em mãos.

_ Qual o plano para hoje à noite?

_ Eu vou cozinhar para você_ Ela lhe disse, sorrindo ao dar a partida no carro.

_ Você? Cozinhar para mim?_ Diana abriu um sorriso com a possibilidade, Rhian nunca havia cozinhado nada, nem macarrão instantâneo.

_ Vou, prepare-se para ser surpreendida...

Estava preparada, Diana achava que estava preparada para tudo. Fizeram uma curva, pegando uma enorme ladeira, Altos de Búzios, dizia a placa e Diana não fazia ideia de que era tão alto, nem tão bonito. Subiram e subiram por aquela rua de paralelepípedos, a cidade brilhava lá em baixo, o mar rescendia a distância e no ponto mais alto. Rhian parou o carro à frente de uma casa, desceu para a abrir o portão da pequena, mas charmosa residência, e pediu para Diana entrar com o carro, Rhian estava a ensinando dirigir. Diana cuidadosamente entrou na garagem que tinha uma vista inacreditável. O fundo era parcialmente vazado e podia se ver uma floresta de casas e natureza descendo e bem lá no fundo, o mar acenava.

_ Vem amor, precisa ver aqui dentro...

E era tão espetacular quanto lá fora, a casa era pequena, sala e cozinha dividiam um espaço e haviam dois quartos. O principal tinha uma varanda onde ficava a piscina e outra vista de tirar o fôlego. Rhian já havia falado daquela casa, o primeiro imóvel que ela adquiriu, era seu, havia o comprado sozinha, reformado sozinha, tinha muito orgulho e carinho por aquela casa. Era um lugar especial para ela, Diana sabia. Rhian a mandou para o banho enquanto ficou na cozinha, preparando o jantar, disse que Diana podia usar o que quisesse de sua gaveta, e ela quis usar um leve e curto vestido de verão, onde Rhian poderia admirar suas pernas. Ela gostava das suas pernas, sabia, sentia, as marcas que sempre apareciam em suas pernas contavam isso para ela e para todo mundo. E quando saiu do quarto, inesperadamente um cheiro gostoso a conduziu até a cozinha.

_ O que você está fazendo? Está cheirando tão bem!_ Disse, agarrando sua garota pelas costas, beijando-a na nuca, fazendo Rhian sorrir.

_ Eu disse que ia surpreender você. Por que não põe a mesa pra gente? Eu vou tomar um banho rápido, tudo já está quase pronto.

_ E qual é o prato do dia?

_ Macarrão à carbonara, minha especialidade!_ E beijou Diana com carinho, e os beijos com carinho sempre as levavam a beijos mais quentes, era automático. A boca de Diana desceu pelo seu pescoço, as mãos dela pelo seu corpo_ Espera, espera! Eu vou ficar cheirosa pra você...

_ Você sempre está cheirosa, sempre está linda pra mim.

E Diana nunca havia lhe dito algo do tipo. E Rhian adorou ouvir. Beijou-a mais e foi para o seu banho, e rápido ficou limpa e cheirosa como sempre, e quando voltou para a sala, Diana havia desligado as luzes e arrumado uma mesa à luz de velas. Estava abrindo o vinho quando Rhian a abraçou pelas costas.

_ Que coisa linda.

_ Eu ou o jantar?

_ Você. Você é a coisa mais linda desse lugar inteiro...

Diana abriu um sorriso e beijou-a longa e carinhosamente... Elas foram jantar, e aquele macarrão estava surpreendentemente delicioso, Rhian estava naturalmente linda, a iluminação perfeita, o som do vento lá fora, a sensação do mar a distância, tudo, tudo estava absolutamente perfeito... E é claro que apenas algumas taças de vinho depois, elas já estavam no sofá, namorando, se tocando, se sentindo e Diana estava especialmente carinhosa aquela noite, especialmente atrevida e quando Diana levou Rhian a um prazer intenso mesmo por cima de seus shorts jeans, Rhian teve certeza, aquela garota já sabia mais do seu corpo que qualquer outra que já houvesse a tocado antes. Chegou a um prazer quase descontrolado de tão forte, e então, com o coração aos pulos, abraçou-se a ela bem forte, querendo mantê-la perto de si, não querendo que aquele prazer acabasse. E Diana acalmou-a, com beijos e toques gostosos, acalmou seu corpo, suas palpitações e houve um momento em que simplesmente não se disseram nada, ficaram apenas se sentindo, ouvindo a respiração ofegante uma da outra, assim, tão perto.

_ Acho que a gente deve ir dormir_ Porque andava cada vez mais difícil para Rhian se controlar perto dela.

_ Devemos. O dia foi longo_ Disse Diana, acariciando os cabelos dela.

Elas ficaram um pouco mais ali, juntas no sofá, ouvindo o silêncio da noite lá fora e vendo o céu negro estrelado pela vista da janela da sala. E então, quando o coração de Rhian se acalmou, decidiu que era hora de leva-la para o quarto, era melhor.

_ Você fica com o quarto principal, eu durmo no outro...

_ Rhian.

_ Diga amor.

E Diana apenas olhou nos olhos dela. E bem lentamente, subiu o vestido curto que usava, passando o tecido pelo seu corpo suavemente, até despir-se dele por completo. E o coração de Rhian acelerou no peito, suas pulsações dispararam e ela não sabia ao certo o quê pensar, nem como parar de olhar...

_ Diana...?

E olhando dentro de seus olhos, Diana enroscou os braços pelo pescoço de Rhian.

_ Nós vamos para o quarto, para o mesmo quarto, e não vamos dormir..._ Disse em sussurro, sentindo os braços de Rhian se fecharem em volta de sua cintura no mesmo instante em que ela fechava os olhos, zonza, tão seduzida por Diana... O que ela estava fazendo? Rhian ainda não estava entendendo. E foi quando Diana aproximou a boca do ouvido dela e mais baixinho ainda em segredo lhe contou_ Eu quero fazer amor com você...

E o coração de Rhian bateu na garganta e depois correu por seu corpo inteiro... 

Entraram no quarto aos beijos, a mão de Rhian no queixo, na cintura dela, as de Diana perdidas e com endereço certo, o quarto iluminado o suficiente apenas para que vissem uma a outra. Rhian pressionou-a contra a porta de vidro da varanda, erguendo as mãos dela, aprofundando-se na sua boca, a piscina brilhava lá fora, as estrelas daquele céu limpo e sem nuvens também enquanto o coração de Diana batia tão forte no peito que ela quase não conseguia respirar. Rhian desceu os lábios pelo ombro dela, mordiscando a alça de seu sutiã, suavemente, enquanto a puxava para si, enquanto a pegava pela cintura, grudando-a contra o seu corpo e Rhian estava tão, mas tão louca por ela...

_ Olha pra mim, olha pra mim..._ E Rhian buscou os olhos dela enquanto Diana a puxava pela cintura, pelo tecido da camiseta tão forte que marcava, cravava_ Eu quero ver esse teu olho lindo dentro do meu...

Diana olhou e viu aquele verde tropical dentro da sua íris tempestuosa, eram uma bela tempestade tropical, enorme, forte e que já havia esperado demais... Rhian subiu a mão pela sua cervical e pegou-a firme em outro beijo, descendo a mão pelo colo de Diana e então subindo pelo seu rosto, lhe arrancando suspiros, e Diana puxou Rhian mais para perto ainda, sentindo a boca dela deslizando pelo seu pescoço, pelo lado do seu rosto, sempre tão profunda, tão firme tal como aquelas mãos dominantes que desciam e voltavam pelo seu corpo, seios, cintura, quadris e Diana estremeceu ao senti-la lhe beijar outra vez, seu corpo tremeu, seu coração tremeu.

_ Rhian, Rhian..._ E Diana sentia-se arrepiar de dentro para fora_ O que eu faço? O que eu...?

_ O que você quiser fazer...

E Diana queria arrancar aquela camiseta do corpo dela imediatamente.

Arrancou, jogando a camiseta para longe enquanto os dedos de Rhian abriram o seu sutiã habilidosamente, tirando do corpo de Diana ao mesmo que as mãos de Diana abriram o seus shorts jeans, empurrando para baixo, descobrindo os quadris de Rhian e foi quando Rhian se abaixou em beijos, escorregando a boca pelo corpo de Diana, fazendo-a estremecer, morder a boca de vontade enquanto Rhian mordia a sua coxa com tesão e delicadeza, enquanto a marcava em beijos molhados, toques de língua e Rhian subiu as mãos, baixando a calcinha de Diana na parte de trás bem devagar, pegando, mordiscando o seu bumbum e Diana perdeu a mão pelos cabelos dela, a sentindo, a assistindo naquele ângulo no reflexo das portas e Rhian mordeu a boca eletrizando-se de vontade, estava com tanta vontade, com tanto tesão... Cravou as mãos na bunda dela ainda parcialmente coberta pela calcinha, estrategicamente coberta, lhe mordiscando a virilha, o sexo por cima da calcinha, e o corpo de Diana estremeceu de vontade por inteiro, numa descarga intensa que fez suas pernas falharem, sua mão apertar ainda mais forte nos cabelos de Rhian que subiu de volta, beijando-a, levando-a para a cama, Diana sentia os seios dela mais do que excitados roçando contra os seus, sentia a pélvis dela empurrando-se contra a sua e como a queria, ah sim, como a queria...

Rhian deitou-a na cama e baixou o rosto para entre as coxas dela imediatamente, sentindo o cheiro de Diana, a sua umidade, mordeu-a por cima do tecido mais uma vez fazendo-a gemer e como era gostoso ouvir ela gemendo, como era gostoso sentir a mão dela apertando em sua nuca, como era gostoso perceber que a excitação dela era tão louca como a sua... Rhian puxou a calcinha dela para baixo, bem lentamente, sem afastar seu rosto de onde estava, queria vê-la assim, inteira e bem de perto... As mãos de Diana agarraram contra a cama e ela suspirou em uma onda longa que pareceu percorrer o seu corpo inteiro quando Rhian beijou-a pouco abaixo da linha de sua cintura, um beijo só, demorado, tão cheio de carinho.

_ Rhian..._ Gemeu o nome dela sentindo-se totalmente nua sob ela.

_ Sente o meu coração, é a primeira vez que eu faço isso...

E Diana sorriu, lhe fazendo um carinho no rosto sem entender.

_ Acho que é a primeira vez que mente tanto pra mim_ Disse, sentindo-a lhe beijando o punho.

_ Com amor, é a primeira vez que eu faço isso com amor...

Diana respondeu com outro suspiro, sentindo-a descendo aqueles beijos, intensificando o toque de seus lábios. Rhian buscou os olhos dela com os seus, olhando-a daquele ângulo tão... Diana afundou o corpo para trás, sentindo o tesão mordendo tão forte, e foi quando as mãos de Rhian buscaram as suas, enroscando os dedos pelos seus, por que buscaram? Diana descobriu assim que a boca dela escorregou para o meio de suas coxas...

Rhian tocou-a intimamente, escorregando a língua por sobre o seu ponto de prazer que tanto pulsava, excitado, molhado, desesperado de vontade, o corpo de Diana se curvou e as mãos apertaram as mãos de Rhian firmemente, enquanto cada pedaço de seu parecia latejar de vontade, Rhian tocava-a em círculos assentes, com pontadas precisas e Diana sentiu tremores se espalhando pelo seu corpo inteiro, sentiu os poros de sua pele reagindo, suas pernas querendo se apertar enquanto Rhian não deixava, ah não, queria vê-la por inteiro, tê-la por inteiro, e de todas as maneiras possíveis... Rhian escorregou o toque para baixo e penetrou-a com a ponta da língua, apenas com a ponta e sentiu Diana reagir, sentiu seu interior se apertando de vontade, sentiu as mãos dela lhe querendo pedaços e Rhian gostaria de ter tido um pouco mais de calma, mas quando a sentiu finalmente sua, enlouqueceu de mais vontade ainda. Rhian percorreu cada pedaço do corpo dela com a sua boca, sentindo a sua pele, o gosto que ela tinha e Diana era deliciosa, era absolutamente deliciosa, e estava perdida, totalmente perdida pelo corpo de Rhian, pela boca, pela língua dela que a provava, mordia, beijava e chupava, e a fazia sua de uma maneira que tirava Diana de si, a arrancava de seu corpo e se dava para ela, apenas para ela e nenhuma das duas sabiam como controlar, nem as sensações, nem o tesão, quem quer controlar o tesão?  O colo de Diana subiu, suas respirações dispararam, rápidas, entrecortadas e Rhian segurou-se e segurou-a naquele prazer intenso e impactante, tão desejado, tantas vezes sentido cortado, em metades, absolutamente extasiante, foi assim, quando Rhian levou-a para aquele orgasmo seu corpo inteiro tremeu, seus músculos se dobraram e era tanto, mas tanto que Diana já não queria mais, mas Rhian, ah sim, Rhian sabia como fazê-la beber cada gota daquele prazer que ela tanto merecia...

_ Rhian...!

E Rhian subiu para a boca dela, beijando-a profundamente, ansiosamente enquanto abafava aquele prazer fervente com seus dedos, pressionando, tocando e a parte baixa de sua cintura encontrou a coxa de Diana, deslizando, friccionando, movendo-se por ela e o coração de Rhian batia tão forte que Diana podia sentir, em seu peito, em sua garganta, sentia as pulsações dela, sentia sua excitação e nada nunca havia sido tão intenso, nada...

Diana virou-se para cima dela, prendendo-a sob o seu corpo, beijando-a excitadamente, movendo sua pélvis contra ela, na pele dela e quando aquela boca começou a descer pelo seu corpo ansiosamente, Rhian não acreditou, mordeu a boca num sorriso nervoso e excitado.

_ Diana...?

_ Shsssssss...! Você vai ficar quietinha agora...

Como se fosse possível, como se fosse...

Elas fizeram amor pela noite inteira. E sentir Diana pela primeira vez tirou Rhian de si, sentir aquela boca atrevida, inquieta, sentir os dedos, as unhas dela cravando na sua pele, na sua vontade, ah não, nunca havia sido daquele jeito, Rhian nunca havia sentido nada igual. Rhian estremeceu nos lábios dela, na vontade dela, sua pélvis borboletou contra a boca de Diana e a mão apertou nos cabelos dela, enquanto seu corpo tentava girar, querendo tanto e não querendo mais, e Diana a segurava, e afundava por ela, os dedos, a boca, a língua, só queria sentir Rhian em cada gota de vontade, só queria toca-la de todas as formas aquele seu tesão tão repreendido estava pedindo. Elas se queriam tanto que nada era suficiente, tudo faltava, estavam tão intensamente uma na outra que não conseguiam parar, se soltar, os corpos juntos, suados, as bocas que não se deixavam, rolaram por aquela cama inteira, desfazendo dos lençóis, agarradas uma na outra. Elas se provaram de todas as formas possíveis, provaram e viciaram e Diana sempre tinha a mão dela dentro da sua, sempre tinha o olho dela dentro do seu, a boca dela em cada ponto, centímetro e milímetro de seu corpo. Elas queimaram na pele uma da outra. E no final da madrugada, Rhian prendeu-a contra a cama e contra o seu corpo, subindo por ela, encaixando a sua excitação contra a dela, e um palavrão escapou da boca de Diana ao sentir a excitação dela tão rígida contra o seu ponto de prazer. Era assim que Rhian a amaria agora. Rhian segurou-a firmemente e começou a mover-se por ela, a escorregar pela vontade dela, a mão de Diana agarrada na nuca de Rhian, a de Rhian prendendo-a pela garganta, pelo queixo, e havia aquela coisa entre elas, aquela ligação, um tipo de conexão humana que não dava para entender ou explicar, só podiam sentir, e sentiam intensamente... Rhian deitou um beijo no canto da testa dela e seus quadris moveram-se mais, mais intensamente, mais profundamente, e Diana a sentia em si, plenamente em si, agarrou-se a ela, as costas dela e o prazer veio arrastado, por dentro de suas veias, nas pulsações que se espalhavam pelo corpo das duas, e quando Rhian sentiu aquela pontada paralisante, Diana sentiu o mesmo, as pernas espasmaram, os abdomens se comprimiram e aquele intenso prazer mordeu as duas ao mesmo tempo. E os gemidos foram longos e intensos, os músculos estavam exausto e as respirações ofegantes e Diana rolou para cima de Rhian, agarrando-a, beijando-a, beijando-a enquanto o sol nascia lá fora e um amor único nascia dentro daquele quarto.

E agora Diana estava de pé depois da piscina, enroscada num lençol, olhando o mundo em volta de si coberto de orvalho e beleza, e não lembrava-se de nada, de absolutamente nada que fosse melhor do que todas aquelas sensações que estava borboleteando dentro de si. E então de repente, tudo ficou ainda melhor. Rhian abraçou-a pelas costas, beijando seu pescoço, a sua nuca, guardando-a firme em seu abraço.

_ Como se sente, amor?

E Diana abriu um sorriso, sabendo exatamente como se sentia.

_ A única garota no mundo...

Notas finais:

Hei lindonas,  tudo bem? Mais um capítulo cheio de amor para vcs. Obrigada a todas pelos comentários e tbem pelos elogios. Muitíssimo feliz com isso. Bjos no coração! *__*



Comentários


Nome: Lerika (Assinado) · Data: 05/06/2017 14:12 · Para: A única garota no mundo

Lindoooo!!

E isso é tudo



Resposta do autor:

Um capítulo doce, o que foi uma raridade em Delirium, né, por isso é um dos meus preferidos *.*



Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 03/06/2017 05:07 · Para: A única garota no mundo

Autora!! Que capítulo encantador, quantos sentimentos envolvido!

Uau!

Fiquei muito, muito emocionada!

As lágrimas começaram a cair a partir do momento em que Diana arrumou a mesa para o jantar, "jantar a duas" a luz de velas!!!

E elas teimaram em continuar caindo antes, e durante toda cena de amor.

Muito obrigada!

Por todos os detalhes picantes, envolventes, românticos e principalmente elegantes!

Beijos

 



Resposta do autor:

Oieeee moça ♥

 

Capítulo doce, não é?

Diana e Rhian tem desses momentos, que logo se convertem em cenas quentes, mas enfim hahaha Doçura também faz parte da personalidade delas *.*

Feliz que o capítulo tenha conseguido te tocar tanto, viu ^^

Beijos!



Nome: thais (Assinado) · Data: 09/11/2016 22:27 · Para: A única garota no mundo

Lindo cap....... meu.. to fisurada nesta historia.....



Resposta do autor:

Capitulo doce do começo ao final, né, é meu preferido da história toda *.*



Nome: Lai (Assinado) · Data: 05/09/2016 05:03 · Para: A única garota no mundo

Oiee Tessa,

Que capítulo mais lindo e perfeito, amei!O início, meio e fim,tudo bem escrito e com esmero.

A cena de amor foi muito terna,linda,bem escrita e não tava vulgar,é como acho que deve ser feita sem exageros...MT bonito o capítulo. Rhiam se portou MT bem e Diana finalmente se entregou.Preocupada com o depois...rs.

Demorei a bessa,né?!Mas tenho estudando como louca e tenho várias atividades e mais o trabalho,pude ler pq estudei o dia todo hoje e tô cansada de ler algo que tema forçar pra entrar,no entanto esse é relaxado,automático... aqui a passo de tartaruga.

Nada a ver,mas quinta é meu Níger e adoro ser lembrada... se puder!kkkk.Obrigada por enviar beijos a Ana e diga q agradeço!

Logo voltarei,espero chegar em capítulos a qual possa colocar em pratica minhas horas de estudos kkkkk.

Um beijooo grande pras duas...continue escrevendo assim,com beleza,delicadeza e esmero!!!



Resposta do autor:

Olá Lai!

 

Ahhh que bom que vc curtiu a primeira vez delas *.* É complicado encontrar o meio termo adequado numa cena assim, ela precisa ser bonita, terna e tbem apaixonada, foi uma das cenas mais complicadas de se escrever :)

Vc demora mas o importante é voltar haha Só não pode abandonar a história, de todo o resto temos tempo, é sempre muito bom ter vc de volta aqui :)

Eeeeeeeeeeee aqui estamos, na quinta, para te desejar Feliz Aniversário hahaha

Vc faz aniversário quase junto comigo, faço dia 13/09, semana que vem (lembre se possivel please e me envie luz e inspiração mentalmente para terminar Delirium haha)

 

Beijão, Lai, desejo um dia lindo de niver ai pra vc, viu, beijo meu e da Ana, até mais *.*



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 24/06/2016 04:19 · Para: A única garota no mundo

Hahahaha.

Adoro o jeito "Rhian de surpreender". Muito louca. Dessa vez, acho que Diana tinha motivo pra surtar. Conhecer os pais é um passo importante, na maioria das vezes.

Estou encantada com a Marina, que mulher maravilhosa!

Engraçado, fiquei com a sensação de que a Rhian adora os pais, mas não gosta do que se passa na casa dela. Brigas, negociações escusas ou simplesmente não concorda com as ações deles?

Amo Búzios, a Rua das Pedras com aqueles restaurantes maravilhosos e a vista linda onde fica a Brigitte, mas quase sempre que vou a alguma praia de lá, a água está muito fria e eu DETESTO água fria, hahaha. Nem amor me esquenta naquela água porque simplesmente não tenho coragem de entrar no mar. Salvo engano, só nadei umas duas vezes, as outras optei pela areia mesmo, hahaha. Em compensação, Paraty tem águas quentes e praias lindas, perfeitas pra namorar. Vocês precisam conhecer *-*

"Nós vamos para o quarto, para o mesmo quarto, e não vamos dormir." MORTA com a Diana.

Cara, que encontro de almas essa primeira vez das duas. Foi tão lindo, Tess. Amei, amei, amei. Achei que ficou super bem escrito, romântico e erótico no ponto certo. Esse tipo de cena é difícil de escrever porque qualquer coisa a menos fica parecendo que não foi muito bom e qualquer coisa a mais fica parecendo um conto erótico. Como disse, você deixou no ponto certo :)

Termino esse capítulo ainda mais apaixonada pelo casal protagonista. 

Sendo repetitiva, que história maravilhosa, Tess! Que história!!!!

Beijo grande e até o próximo capítulo.



Resposta do autor:

Oieee Maria Flor d85;d85;d85;

Rhian e suas maneiras de fazer Diana entrar no carro para fazer coisas que ela nunca faz ideia do que sejam hahaha

Diana deu uma surtada quando descobriu para onde estava indo, duas responsabilidades, a de conhecer os pais da namorada e mais, a de sentir o quanto aquele namoro estava sério. Marina Kier é a minha fantasia de mãe *.* É uma linda com a Rhian, elas tem uma relação especial, e vc tem razão, a Rhian é louca pelos pais, mas não aprova nenhuma das coisas que se passam em casa, o que a fez sair de casa tão cedo.

Moça, eu me apaixonei por Búzios, de verdade, adoro este estilo de cidade, pequena, bonita, de praia *.* E a água é fria mesmo, muito fria haha Mas eu tenho uma relação meio sado com água fria, sabe, entrei no mar na maioria das praias que a gente visitou em Cabo Frio, mas a Ana não molhava nem o pé haha Ainda não conhecemos Paraty, mas sempre quis conhecer! Vou anotar na lista aqui e argumentar com a namo que a água lá é quente rsrs

E vc viu a Diana, né, a moça foi direta deixando beeeeem claro que não só ficariam no mesmo quarto, como ninguém dormiria ali, fez tremer as pernas e o coração da Rhian ;)

Maria, vc não faz ideia de como eu sofro para escrever cenas de sexo, tenho uma enorme preocupação em deixar bonita e sexy sem deixar erótica, então eu sempre leio, releio e morro de insegurança para variar, fico feliz quando o resultado é uma leitura positiva como a sua ^^

Beijos, te encontro no próximo capítulo!



Nome: ReSant (Assinado) · Data: 15/06/2016 20:05 · Para: A única garota no mundo

cara elas duas juntas é simplesmente magico e perfeito, a policial não pode deixar ela ir assim, não pode mesmo, tem que seguir ate o fim



Resposta do autor:

^^

 

Rhian e Diana tem uma história linda juntas, isso sempre falará mais alto *.*



Nome: Schwinden (Assinado) · Data: 20/05/2016 07:32 · Para: A única garota no mundo

Uma tonelada de amor <3 <3 <3

Foi uma delícia, parabéns Tessa ;)



Resposta do autor em 20/05/2016:

Muito obrigada, Cris!

Capítulo caprichado para fechar este flashback que me deixou tão apreensiva haha

Sua leitura me deixa feliz =)



Nome: leticiasic (Assinado) · Data: 18/05/2016 20:02 · Para: A única garota no mundo

Simplesmente perfeito !!!



Resposta do autor em 19/05/2016:

Hei Leticia, tudo bem? Fico realmente muito feliz por ter curtido o capítulo. O próximo teremos um pouco mais dessas duas. Aliás, muito  romance pela frente. Bjos Lê *_* 



Nome: Marcinha (Assinado) · Data: 18/05/2016 17:15 · Para: A única garota no mundo

Nem to causando...vc que começou... nem vem Selena...

Mas se enganou...Sou TeamRhian....Ela é tdb fi...nuss q mulher hot e maravilhosa...e persistente...quase fui dar uns petelecos na Diana pra parar de ser tão dificil...



Resposta do autor em 19/05/2016:

Oi Marcinha, tudo bem? Olha, fica difícil não se apaixonar por esta caribenha, afinal ela consegue chegar perto da perfeição, né não?! A Selena quer roubar os fãs da Rhian e fazê-los se apaixonar de qualquer jeito pela Di, mas fica extremamente complicada essa missão a cada capítulo que passa. Essa preta linda tem ser charme, definitivamente! hahaha 



Nome: Marcinha (Assinado) · Data: 18/05/2016 10:57 · Para: A única garota no mundo

Até qd ta lendo aqui vc se lembra de mim Selena?? isso é amor demais viu...

E que negocio é esse de "me perdoa" que precisa ler primeiro antes de me passar o cap de garota?

ta vai, vou te perdoar porque faria a mesma coisa...Essa fic é fodastica...hahaha



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 18/05/2016 10:23 · Para: A única garota no mundo

Perfeito ao ser informada do título desse capítulo na resposta ao meu comentário confesso que imaginei mil coisas e constui na minha mente vários enredos e ao ler o capítulo você foi nos levando as vezes de forma sutil outras nem tanto ao título do capítulo que foi verbalizado pela Diana na última frase deste mais nem precisava vc construiu o enredo tão bem que as ondas de emoções e sentimentos das duas deram para imaginar porque do título mais ficou perfeito esse fechamento do capítulo que me arrebatou do início ao fim bjs 



Resposta do autor em 18/05/2016: Olá Tereza! Eu estava curiosa para saber a sua opinião sobre este capítulo depois do seu comentário sobre os títulos *.* Eu tenho muito carinho por este capítulo e já tinha o título dele desde o começo da escrita, eu fico feliz que o desenvolvimento dele tenha atingindo o que eu queria com o título =) Hoje tem capítulo novo, vou esperar pelo seu coment haha Bjs!


Nome: lis (Assinado) · Data: 18/05/2016 03:13 · Para: A única garota no mundo

Boa noite Tessa, tudo bem? Bela história hein parabéns



Resposta do autor em 18/05/2016: Bom dia Lis! Obrigada pela leitura =)


Nome: albuquerqueselena (Assinado) · Data: 17/05/2016 19:43 · Para: A única garota no mundo

Vamos lá por partes como você disse que gosta, vou dizer o que eu mais curti no capítulo:

 

hahaha eu ri muito dessa parte:

 

_ Nós vamos pra onde?! 

 

Ta, eu qse comecei a gostar da Rhian por isso:

 

'Como assim Rhian havia falado de Diana para a sua mãe?'

 

hahaha eu to com medo de dizer que a família da Rhian é legal.

 

 

Eu adoro essas licenças poéticas que só as histórias são capazes:

 

"Entraram no quarto aos beijos, a mão de Rhian no queixo, na cintura dela, as de Diana perdidas e com endereço certo"

 

Diana danadinha, eu sou muito fã dessa loira de pernas bonitas *.*

 

Ta, bom, admito gostei disso:

 

_ 'Com amor, é a primeira vez que eu faço isso com amor...'

 

Mas ainda não me ganhou totalmente u.u

 

Sobre a cena, eu adoro muito mais quando a coisa é assim poética, ficou linda Tess, muito mesmo.

 

E como sempre a Diana supera nas frases... Adorei o nome do capítulo e a razão da escolha.

 

Sua pesquisa dos lugares é digno de nota, a gente sente que esta vendo o mesmo lugar que as personagens.

 

Parabéns, hoje não tenho nada para reclamar rsrs o capítulo estava ótimo.

 

Beijo.



Resposta do autor em 17/05/2016:

Selena minha amiga linda, isto tbem não é um comentário, é uma resenha perfeita *.* Gosto assim haha

1. Vc viu que a Rhian esperou o momento certo para contar pra onde iam né? Somente com o carro em movimento ela conta, quase que a Diana pula do carro em movimento mesmo rsrs

2. A parte da Diana se dando conta que a familia inteira já sabia da Rhian se resume em choque, ela estava chocada haha e a mãe da Rhian é uma fofa, pode achar fofa sem medo, tá ^^

3. Cenas de amor merecem ainda mais licenças poéticas, né, eu sou romantica nessas horas, confesso

4. A sua Diana tem pegada viu, virgem de coisa lésbica mas ela pegou a mulher com vontade haha

5. Rhian estava muito principesca neste capítulo, vai, vc precisa dá um "creditozinho" para a caribenha

6. A Única Garota no Mundo, é a promessa da Rhian para ela, e quando a Diana enfim se sentiu assim, não teve volta *.*

7. Sobre a pesquisa de lugares, eu dou preferência para escrever sobre lugares onde já estive, tiro sempre um monte de fotos, anoto sentimentos que tal lugar me causa, fica sempre mais verossímel, eu tento ser fiel ao máximo ao cenário que eu escolho, obrigada por ter notado *.*

8. "Parabéns, hoje não tenho nada para reclamar" TODO MUNDO VIU QUE SELENA APROVOU UM CAPÍTULO INTEIRO, OBRIGADA SENHOR /

Sua linda, obrigada por tudo *.* 



Nome: line7 (Assinado) · Data: 17/05/2016 19:14 · Para: A única garota no mundo

QUE CAPÍTULO  É  ESSE!! Que paixão, que amor muito lindo, cada vez me  surpreendo com essa história apaixonante e cativante..e os detalhes..assim até  parecer que estamos lá  na hora..kkk...vc é  F##  linda e fofa tessa..até mais linda😊😙



Resposta do autor em 17/05/2016:

Haha Eu gostei desta parte "até parece que estamos lá na hora" fiquei imaginando todo mundo do Lettera no quarto delas durante a primeira vez haha Rhian ia gostar. Provavelmente rsrs

 

Obrigada pelo comentário Line! Essa história só está dando certo por causa de vcs que estão comigo dando força a cada capítulo =)



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 17/05/2016 13:07 · Para: A única garota no mundo

Estou sem palavras para definir este capítulo. Eu li ele por três vezes e a cada leitura me apaixonava mais por essas duas. O capítulo começou com uma Rhian paciente e amável, passou por momentos constrangedores, tipo, conhecer os pais e serem pegas se agarrando no sofá, até o momento sublime de entrega com a primeira noite de amor. Estou extasiada com a facilidade que a Rhian tem de ser perfeita e com as frases bombásticas da Diana. A única garota no mundo é tbem o charme desse viciante delírio. #AMO+qTUDO



Resposta do autor em 17/05/2016:

Mas isto não é um comentário, é uma resenha de revista! *.*

Vimos neste capítulo muito claramente Rhian apaixonada demais. É nele que ela se dá conta de que está realmente apaixonada pela Diana, e a lista de coisas que ela só faz pela Diana aumenta demais.

Diana é A Única Garota no Mundo, e a Rhian é o delírio desta Única Garota. E esta é a síntese deste romance :)

 

 



Nome: Ariana (Assinado) · Data: 17/05/2016 12:55 · Para: A única garota no mundo

Que maravilha! Eu fui à loucura kkkk



Resposta do autor em 17/05/2016:

Oieee!

Vamos começar por "eu adoro este nome" haha Tanto que nomeei uma das minhas personagens, teremos mais de Ariana nos próximos capítulos, siga comigo nas leituras que eu prometo mais loucuras pela frente haha



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 17/05/2016 12:48 · Para: A única garota no mundo
Nossa. Vc arrasa. Elas arrasam. Q loucura gostosa. Q amor louco. Lindo. Viciante. Bj

Resposta do autor em 17/05/2016:

Oi moça *.*

Vc resumiu bem este relacionamento, é uma loucura total, mas uma loucura gostosa e viciante, é exatamente assim que elas se sentem em relação uma a outra, é dificil segurar uma paixão assim =)

Obrigada pela leitura!



Nome: Marcinha (Assinado) · Data: 17/05/2016 11:58 · Para: A única garota no mundo

tenho ctz que o pensamento de ambas nesse momento foi:

"Valeu cada segundo essa espera"

Foi perfeito... *------------------*



Resposta do autor em 17/05/2016:

Olá Marcinha!!!

Eu acho que foi exatamente isso que a Rhian tbem pensou "Valeu cada segundo de espera, essa é a mulher da minha vida", era isso que eu queria passar no capítulo *.*



Nome: JessNessa (Assinado) · Data: 17/05/2016 05:11 · Para: A única garota no mundo

Que historia maravilhosa.. Sao duas horas da manhã e eu aqui acabei de ler ate este capitulo de uma so vez kkkkkk. Viciante! ! 

Continua por favor ! 

Bjos no coraçao dessa autora kkk



Resposta do autor em 17/05/2016:

Ahhhhhhhhhhhh mentira que vc leu tudo só de uma vez? *.* Que felicidade! Vc sabe que o sonho do autor é sempre conseguir causar o efeito de "só paro quando acabar" haha Pode deixar que vou continuar, história já está praticamente pronta. Seu comentário me deixou feliz =)

 

Bjs e bem vinda a história!



Nome: Pryscylla (Assinado) · Data: 17/05/2016 00:34 · Para: A única garota no mundo

Que capítulo perfeito,a conexão delas é incrivel. O que levou elas a separação? E estou ansiosa pelo próximo capítulo.

Bjus =]



Resposta do autor em 17/05/2016:

Pry, amanhã tem capítulo novo! Capítulo novo e novas questões, vamos começar a desenrolar esta história daqui para frente :)



Nome: Catarina (Assinado) · Data: 16/05/2016 23:43 · Para: A única garota no mundo

Amei o capítulo. Adorei essa loucura da Rhian haha ir correndo para o carro descalça e assim de repente tipo vamo lá e nem deixou a Diana pensar nem fazer nada haha adorei

Eu também acho que a Rhian se fascinou com o jetinho da Diana, ela ser assim difícil e complicada é o que dá mais gozo, por isso a Rhian se apaixonou.

Adorei quando a Diana tomou a iniciativa e adorei a sintonia delas e tudo que a annagh disse no comentário dela eu concordo. Os olhares, os toques, as preliminares, a maneira como rolou naturalmente, tudooooo, foi tudo tão perfeito!

Quando a Rhian pergunta: "_ Como se sente, amor?" E a Diana responde: "_ A única garota no mundo..." EU MORRI, EU TO MORTA

Acho elas perfeitas juntas e amei o capítulo lindo lindo

bj



Resposta do autor em 17/05/2016:

Haha Vc viu a moça? Simplesmente pegou a outra, colocou dentro do carro, sem dar tempo dela pensar, não querer ou querer outra coisa, é a estratégia de Rhian Keir com Diana Ferraz rsrs

E vc tem toda razão, Rhian se apaixonou por todas as particularidades da Diana, por tudo o que ela tem de diferente e essa coisa de nunca se saber o que ela vai fazer. Quando a Rhian quer fazer amor, a Diana manda ela dormir com a Laís, quando a Rhian decide deixar ela dormir sozinha, ela quer fazer amor rsrs

E o final ficou lindo né? Créditos a minha revisora linda que sempre sabe o momento certo de cortar a história :)

 

Bjs Cat! Obrigada pelo feedback detalhado *.*



Nome: foxxy96 (Assinado) · Data: 16/05/2016 22:36 · Para: A única garota no mundo

UAU, que capítulo foi esse hein?! kk Sem palavras aqui, sério. Adorando essa história e a sua escrita, todos esses deltalhes e descrições me deixam encantada...  tudo perfeito, haha, parabéns e volte logo :)



Resposta do autor em 17/05/2016:

Oieeee!

Eu fico tão feliz quando vcs citam os detalhes, gente... Eu sempre fico na dúvida se não estou descrevendo demais, mas esses feedbacks sempre me dão certeza que eu estou na linha certa de escrita.

Amanhã tem capítulo novo, heim? Espero vc aqui =)



Nome: thays_ (Assinado) · Data: 16/05/2016 22:04 · Para: A única garota no mundo

Só uma palavra pra esse capítulo: PERFEITO.



Resposta do autor em 17/05/2016:

Obrigada Thays! Capítulo foi bonitinho, né? Eu tenho um carinho especial por esses três capítulos de flashback, foram escritos com muito cuidado e carinho ^^



Nome: annagh (Assinado) · Data: 16/05/2016 21:52 · Para: A única garota no mundo

Nossa!!! Quarta-feira ta tão longe....rsrs

Esse capitulo foi lindo...amo essa coisa do olho no olho na hora de fazer amor....gozar olhando nos olhos da pessoa amada é mais que perfeito. Esse toque das mãos, dedos entrelaçados....sentir o cheiro uma da outra durante as preliminares....ai que tudo gente!!!! São esses detalhes que me levam a loucura...rsrsrs... 

E cá pra nós Rhian tava precisando hein...ela mereceu essa entrega de Diana, Rhian foi muuuuiito paciente com sua garota. Diana escolheu o momento e o local certo. Nada foi forçado....aliás, nada  foi escolhido ou planejado, tudo aconteceu de forma natural. Lindo!!!

Isso mostra a grande sintonia que essas duas mulheres têm.  Confesso que to com medo dos próximos capítulos. Acho que irei me decepcionar com uma das duas...mas, enquanto os momentos de crises e sofrimentos não chega vamos curtindo esse amor tao lindo.

E esse final Tessa????? Aí meu Deus!!!! Lindo!!!

Tu és incrível minha Autora Linda!!!!

Beijo..e que venha logo o capítulo 8!!!



Resposta do autor em 17/05/2016:

Oieeeee Ana sua linda!

Haha que bom que gostou deste capítulo! Confesso que estava um pouco insegura com este caps, e, que tbem estou um pouquinho insegura para o próximo, é complicado trazer os detalhes para as cenas mais quentes, mas sabe de uma coisa? Este é um tipo de amor feito de detalhes como estes que vc citou aqui, era necessário ali tbem os detalhes, essa coisa dos dedos se enroscando, dos olhos se encontrando, da temperatura da pele, das reações musculares, enfim, que bom que vc gostou destes detalhes aqui tbem :)

E sim, a Rhian já estava subindo pelas paredes haha Mas ela se manteve uma princesa com a Diana até o final, sem forçar nada, respeitando o tempo dela e principalmente, respeitando o que a Diana havia pedido: que a Rhian não fizesse nada, que deixasse tudo acontecer. E tudo aconteceu =)

E sobre esse seu medinho da decepção, faz parte do amor, né :/ Essas duas tem um amor quebrado, que estão tentando remendar, vamos ver o que o próximo caps nos reserva ;)



Nome: Jackie O (Assinado) · Data: 16/05/2016 21:37 · Para: A única garota no mundo

Meu Deus mulher que capítulo foi esse?

Tô encantada e sem palavras pra descrever o que senti ao lê-lo.

Você foi phodástica.

Valeu a pena esperar pela primeira vez delas.

Estás de parabéns. 

Ufa ... 

Abração



Resposta do autor em 17/05/2016:

Jackie bem vinda aos comentários!

Obrigada pelo phodástica haha Esse capitulo deu trabalho, viu, e eu fico muito feliz que mais do que agradado, ele tenha correspondido as expectativas =)

Beijos!

 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.