O amor e suas conquistas por Bia Ramos

Subi a escada batendo na porta e entrando, ele estava ao telefone, por isso fiquei observando Amanda dançar, ela conduzia uma moça mostrando ao companheiro dela como fazia, os demais rapazes imitavam-na, nem percebi quando Ricardo parou ao meu lado comentando:

-Ela dança bem!

-É um dom que eu nunca vou conseguir ter.

Sorri beijando o rosto dele e por mais alguns minutos ficamos observando ela, até que comentei:

-Ricardo, você conhece a Jéssica muito tempo?

-Irmã do Fábio? Não somos íntimos, conversamos algumas vezes, fui no casamento dela o marido dela e eu éramos amigos!

-Ela é casada?

-Não mais, o babaca a abandonou quando ela ainda estava grávida.

-Nossa! Que otário!

Ele apoiou o corpo na mesa me encarando por alguns segundos antes de me perguntar:

-Porque o interesse?

-Ah sei lá, ela me intriga sabe, fico totalmente sem jeito perto dela.

-Costuma ficar assim perto de qualquer mulher bonita.

Sorri pela observação dele, mas não era somente por isso, inspirei fundo e olhei para ele comentando:

-Com ela é diferente, eu não sei o que acontece, fico avaliando-a o tempo todo, e quando ela me pega fazendo isso fico sem graça, faço papel de boba.

Ele sorriu caminhando em minha direção segurando em meus braços sussurrando:

-Desculpa dizer isso meu bem, mas você é boba o tempo todo.

Sorri, relaxando um pouco e voltei e olhar Amanda dançando, ele apareceu ao meu lado com um café quente, peguei agradecendo estava precisando mesmo, sentei no braço do sofá com os pés em cima dele de costa para a porta e ele sentou ao meu lado, ficamos em silencio até ele comentar:

-Ela é bonita Bia, mas não sei se curte entende? E ainda tem uma filha.

Olhei para ele tomando um gole do café, respondendo-o:

-Eu sei, sempre que eu gosto de uma mulher ela tem que ser comprometida ou hetero.

-Pelo contrário, sou solteira e adoro mulheres!

Olhamos em direção a porta e lá estava Amanda ouvindo nossa conversa, sorri comentando virando de costa para ela dizendo:

-É feio ficar ouvindo atrás da porta moça!

-Não é feio quando a porta está aberta e vocês não estavam cochichando exatamente.

-Ok, boa desculpa.

Ela sorriu vindo em nossa direção depositando um beijo estralado em meu rosto me abraçando por trás, cheirosa como sempre, sempre fazia isso quando namorávamos, fora apenas mais um dejavú de nosso tempo na faculdade, aquela aproximação me deixara sem ação e ela percebeu, mas não desgrudando de mim apenas comentando com Ricardo:

-Ric, tem uma galera lá fora querendo saber sobre matriculas e tirar algumas dúvidas, dei um tempo pro pessoal, precisamos descansar um pouco.

-Claro, relaxa um pouco, tem café fresco na cafeteira.

-Obrigada.

Ele saiu indo atender o pessoal, ela ainda ficou um tempo ali me abraçando, mas soltou indo pegar um café e fiquei vendo os movimentos dela, estava mais segura de si, os cabelos mais ruivos, pouco mais alta que eu, usava calça e camiseta colada ao corpo delineando o físico e a curvatura de seu corpo, tomei o restante de meu café, levantando para evitar que me abraçasse novamente, me servi de mais café quando ela se afastou da cafeteira, procurei ficar o mais longe dela, sentou no sofá apenas senti seu olhar em mim e o comentário vindo de minhas costas:

-Quem e a felizarda?

-Felizarda?

Voltei sentando-me na cadeira de Ricardo tomando meu café, ela me olhava sorrindo respondendo:

-Sim, a mulher de quem estavam falando agora a pouco.

-Minha namorada!

-Segundo fiquei sabendo você não namora a muito tempo, informação errada?

-Talvez...

-Qual é Bia, fiz minha lição de casa.

Sorri tomando mais um gole de café, ela não desistiu perguntando novamente:

-E então, quem é ela?

-Ah tah, ninguém em especial, só estava comentando sobre a minha falta de sorte com as mulheres.

-Golpe baixo!

-Não foi golpe baixo, apenas é algo que faz parte de minha realidade!

Ela me olhou avaliando se continuava ou não com aquela conversa e optou por continuar:

-Não namorou mais depois da faculdade?

-Tive alguns lances não muito sério.

-Sinceramente pensei que já estivesse casada, você vivia falando em casamento e filhos.

-Ainda guardo comigo esse plano, só não tive a sorte de achar com quem compartilha-lo!

-Quem sabe a sorte não apareça, talvez não fosse o momento certa ainda!

-Do que está falando anjo, você tem pavor de casamento pelo que eu me lembre?

-As coisas mudam Bia, amadurecemos com o tempo, eu posso dizer que fui casada por algum tempo.

-Sério?

-Sim, nos separamos tem pouco tempo, vivemos juntas por dois anos até nosso relacionamento se esgotar.

-Poxa, você me impressionou agora!

-Porque?

-Porque mudou sua forma de pensar.

-Senti sua falta depois que terminamos sabia?

-Senão tivesse rolado aquele pequeno lance, possivelmente estaríamos casadas agora!

-Acha mesmo Bia? Talvez sim, talvez não, talvez não fosse a hora certa de estarmos juntas, quem sabe agora não seja a nossa vez?

Olhei para ela desconfiada mais logo relaxei sorrindo, levantei e fiquei observando o salão, suspirei e fui sincera:

-Amanda, nós tivemos o nosso tempo, foi gostoso admito, mas esse tempo acabou não acredito que possamos voltar, não espere isso, por favor!

-Ai Bia, me dispensando na maior cara dura, costumava ser mais sensível!

-Pois é, assim como você disse, as coisas mudam as pessoas mudam, amadurecemos e reconhecemos que perdemos, você é linda não vou negar, ainda desperta algo intenso em mim, mas não posso dizer que seja nada além de sexo!

Ela levantou e veio em minha direção cruzou os braços em minha frente sussurrando sedutoramente:

-Isso foi um convite?

-Não se anime...

Arqueei a sobrancelha já esperava pela ousadia dela, quando Ricardo entrou na sala e nos viu tão próxima, olhou desconfiado, ela simplesmente gargalhou jogando a cabeça pra trás como sempre fazia, ele olhou confuso para nós comentando:

-O que eu perdi?

-Estávamos falando em um possível convite para sexo casual, só que agora você estragou tudo...

E saiu do escritório gargalhando indo em direção aos casais que se encontravam no salão esperando, ficamos observando ela descer a escada e se afastar, peguei minha bolsa e comentei antes de sair:

-Ela é louca!

 

-Estou começando a perceber isso Bia.

Notas finais:

Obrigada pelo carinho e atenção de todas, bjs...

Até a próxima!!



Comentários


Nome: rhina (Assinado) · Data: 08/10/2016 01:20 · Para: 6º Capítulo – Na defensiva

OOlá. 

Amanda uma mulher linda e livre....será que ela tenta reconquistar a Bia.

Mas Boa está mudada. ..adulta...centrada no que quer....

Vamos esperar. ...

Beijos. 

Rhina



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.