O amor chega sem avisar por patty-321


[Comentários - 144]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

 

Estava eu na sala, sozinha, aguardando, admito, com ansiedade que a Marina viesse conversar comigo, como ela havia falado no início da noite.

_ Oi, boa noite, posso entrar? – Aí estava ela na porta da sala.

_ Pode querida, fique à vontade, todos já foram.

_ E aí? Como é que você está? Hum... bonita como sempre, isso estou vendo.

_ Sei... Tomara. Se você tá dizendo, vou fingir que acredito kkkkkkk.

_ Hum... tímida, é prof? To sabendo, os gatos que o digam, né? Baladeira.

_ Menina, dar pra parar, olha o respeito. – Disse isso rindo muito – ela sempre me causava esses arroubos de risos.

_ Bem, to enrolando, mas vou te contar o que tá acontecendo comigo e espero que você não mude sua atitude para comigo. Vou apostar no que eu sinto e no que vejo em você. Que sempre me pareceu ser uma pessoa de mente aberta e moderna.

_ Tá, tá, não me enrola. Não se preocupe, o que a gente conversar aqui, fica aqui, ok?

_ Ok, beleza. Sandra, você sabe que tenho uma pessoa na minha vida, o João Carlos, somos enrolados há uns 5 anos num relacionamento muito conturbado, eu diria. Sei que te falei que há algum tempo tenho tentado dar um ponto final na nossa história, mas ele como sempre, não me deixa ir, me persegue, e eu acabo voltando na dele. Mas já faz tempo que ele não mexe mais comigo, sabe? Em nenhum sentindo, nem emocional, nem sexual.

_ To lembrada que você me confidenciou esses problemas.

_ Pois é. Mas faz algum tempo, na verdade faz muito tempo que sinto algo, que nunca quis encarar, nem admitir que fosse verdade. Mas ano passado quando fui passar férias na casa de minha avó, encontrei com alguém que fez parte da minha adolescência, minha prima, a Alice. Estávamos na festa da virada do ano, na casa de minha avó e sentir os olhares dela, assim diferente pra mim, sabe? Depois dos cumprimentos pela passagem de ano, ela me convidou pra irmos numa boate. Sabe que não sou de balada agitada, curto mais um lugar tranquilo, com músicas românticas e tal. Mas ela insistiu pra mim acompanha-la já que fazia tempo que não nos víamos e eu fui.

Chegamos na balada e ela me puxou pra pista, achei estranho que logo na entrada da boate, eu vi casais homo se beijando, no maior amasso. Cochichei no ouvido dela se ali era um local GLS e ela me confirmou. Dei uma tapinha no braço dela e disse: doida. Ela me disse: relaxa prima. Começamos a dançar e ela segurou com uma mão em minha cintura e com a outra tomava o drink que alguém já havia colocado na mão dela e eu nem vi. Ela dançava bem colada a mim. No inicio achei estranho e tentei sair daqueles braços, mas ela insistia e acabei deixando. E começou a falar no meu ouvido, perguntando o que eu estava achando do local. Aquilo me arrepiava, ela tem um corpo lindo, branquinha, curvas e muito feminina. Disse-me que eu estava muito linda e olhou nos meus olhos. Me virei pra olhar pro lado e quando voltei o rosto, ela me tasca o beijo na boca. Fiquei surpresa e a princípio não reagi, ela começou a forçar a língua dela entre meus lábios e eu permiti.  Nossa, Sandra!! Que foi aquilo? Que beijo gostoso. A boca dela tão macia, uma língua quente, gostosa, fui no céu. Fiquei tonta e se ela não me segura firme, eu teria caído. Parei o beijo, olhei pra ela e sair correndo daquele lugar, peguei o primeiro táxi que vi e fui pra cada da minha avó. Cheguei, tomei um banho e fiquei a pensar no que ocorreu e no que senti.

_ Caraca, não sei o que falar, coração. Você voltou a vê-la?

_ Ela foi se despedir de mim no dia em que fui embora, mas não falamos nada do beijo. Melhor, eu não sabia onde colocava os olhos, fiquei perdida. Enfim, no final de maio conheci uma moça, ela é dois anos mais velha que eu, tava  coordenando o evento para a empresa e uma amiga nos apresentou. Conversamos, trocamos email e número de celular. Ela me ligou alguns dias depois e me convidou para irmos ao cinema no Shopping e eu aceitei. Gostei muito de conversar com ela. Ficamos amigas. A gente se ligava todo dia, passava sms, email, facebook.

No sábado passado, ela me convidou pra conhecer o apartamento dela, ela mora só. Bom, cheguei no ap, ela me  deu dois beijinhos de comadre, me ofereceu um copo de vinho, não sou de beber, mas aceitei. Jantamos, conversamos bastante na sala ouvindo umas músicas que gosto muito. De repente tocou Marisa Monte: “Deixa eu dizer que te amo, deixa eu gostar de você...” e ela me chamou pra dançar, entre risos, brincadeiras e dança, ela me disse que eu era linda demais e que estava gostando de mim, não só como amiga, mas como mulher, que ela não tinha me dito com medo da minha reação, mas que ela é lésbica. Fiquei olhando nos olhos dela e  permiti que ela me beijasse.

Sandra, Sandra, foi melhor ainda esse beijo, nossa, foi maravilhoso. Ficamos ali naquele amasso no meio da sala. Depois sentamos no sofá e ficamos namorando. E ela me contou que tava namorando com uma moça há uns 3 meses atrás, mas que tinham terminado e perguntou se eu queria ficar com ela. Eu contei pra ela da experiência com minha prima e que tinha ficado muito assustada, mas que com ela, eu tava tranqüila e disposta a viver isso na minha vida.

 

Nome: Ana Little (Assinado) · Data: 16/04/2018 14:05 · Para: Cap. 6– Revelação

Oie Patty!

Cara, vc está arrasando para uma primeira história. Parabéns, as personagens são bem reais e cativantes.

Muito bom. Isso de professora e aluna é um tema tentador, amei.

Vou acompanhar e sempre que puder, dou uma passadinha aqui.

Bjs



Resposta do autor:

Obrigada. Elas sao reais. Bom tem um pouco de drama a mais mas e estoria da minha vida. Parte dela. Meu primeiro amor. Valeu. Bjs



Nome: flawer (Assinado) · Data: 12/03/2018 12:50 · Para: Cap. 6– Revelação

E agora, Sandra?!  Te incomoda saber de Marinacom outra?!

Kkkkkkkk

Amando pattyta

Beijos



Nome: RubyRose (Assinado) · Data: 09/03/2018 11:54 · Para: Cap. 6– Revelação

“PUTA QUE PARIU Sandra! 37 anos e pegando na mão e só no beijinho!! CARALHO Mano!!! vacilona Kkkk Aiiiii cacete ... levei outro tapa..

Oi, com licença desculpe importunar mas eu queria pedir perdão pelo palavriado inapropriado da minha namorada. Não irá se repetir. Grata, Ana Clara Alcantara Machado”

Nanda e Ana Clara são personagens de My Sunshine



Resposta do autor:

Kkkkkk. Rindo até o fim do mundo. Vacilona demais. Nem vou dizer q a estoria e baseada na minha vida. Mas depois q a gente descobre o lado bom da força...bjs



Nome: Thayb (Assinado) · Data: 04/03/2018 06:05 · Para: Cap. 6– Revelação

Caraca prof,já tem outra na parada.Pelo menos pós a curiosidade na Sandra.Agora é aguardar a prof cair no brejo kkkkkk.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 04/03/2018 02:40 · Para: Cap. 6– Revelação

Continua acompanhado q no próximo vc saberá. Bom domingo. Bjs



Nome: Bia Ramos (Assinado) · Data: 04/03/2018 02:37 · Para: Cap. 6– Revelação

Oiie Patty!!

Rapaz... A garota gostou mesmo do lance heinn.. Hehe

Mas a pergunta é... E aí, o que a professora achou desse desabafo? 

Quero só ver quando ela tiver a primeira experiência... A reação dela... :P

Na expectativa aqui moça...

Bjs até a próxima..

Bia



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.