Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1253]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

Última Noite de Amor -- Capítulo 59

 

-- Vossa alteza. Seja bem-vinda -- Vemba a saudou sorridente.

Bruna caminhou em direção à entrada do bordel ao lado de Vemba. Alexandra vinha logo atrás.

O cafetão empurrou a porta e abriu os braços.

-- A casa é sua.

Alexandra não resistiu e procurou Isabel com os olhos e, quando encontrou... Nossa. Ela estava linda demais naquele vestido azul-claro bem curto e com um decote generoso.

Alexandra quase gritou de alegria. De repente sentiu a boca seca e o seu coração acelerou. Esqueceu-se até mesmo de onde estava.

Foi preciso Bruna dar uma cotovelada em sua costela para que ela voltasse à realidade.

-- Esse é o Tom. Meu fiel escudeiro -- falou com um sorrisinho maldoso -- Ele tem essa cara de acéfalo, mas até que é bem esperto. Ele não fala e nem entende português -- deu um cutucão na barriga de Alexandra -- Ne Blondie?(né loirinho?).

Alexandra concordou com a cabeça enquanto ajeitava o elegante chapéu acinzentado.

Isabel estava parada no pé da escada somente observando a movimentação no salão principal. Estava curiosa para ver a tal princesa, mas devido ao aglomero que se juntou por ali era uma missão quase impossível. Subiu mais um degrau da escada e esticou o pescoço.

Enfim conseguiu ver a princesa. Ela realmente era muito linda. Literalmente uma verdadeira princesa.

Logo ao seu lado havia um moço loiro, que usava um rabo de cavalo e um chapéu. Isabel segurou-se no corrimão da escada para não cair. Empalideceu, ficou imóvel olhando para aquela figura que lhe causou vertigens.

Ficou assim alguns segundos a olhar para ele. Não entendia muito bem o porquê de estar encarando-o daquela forma e o porquê da reação de seu corpo que parecia querer correr em direção a ele e se jogar em seus braços.

Fechou a cara e balançou a cabeça ante a sua reação que para ela era uma imperdoável traição ao seu verdadeiro amor.

-- Me perdoa Xanda, me perdoa -- murmurou.

Malú se aproximou sem fazer barulho e parou um pouco atrás dela.

-- Está pedindo perdão para quem Isa? -- perguntou rindo da cara de desespero da amiga.

-- Pra ninguém sua enxerida.

As duas voltaram-se em direção a sala.

-- Isa eu acho que estou apaixonada -- falou com sua voz sedutora e sexy.

Isabel deu uma gargalhada moderada.

-- Assim, tão de repente?

-- Acho que foi amor à primeira vista.

-- E quem é o felizardo? -- perguntou com um arzinho quase de deboche.

-- Está vendo aquele rapaz loiro, de óculos escuros e chapéu? -- apontou com um gesto de cabeça para Tom -- Estou apaixonada por ele.

-- Acho que você terá sérios problemas amiga -- sentiu uma coisa, que chamaria de ciúme idiota.

A cabeça de Isabel estava a mil. Sentiu vontade de fugir dali.

-- Eu vou subir para o quarto. Não estou me sentindo muito bem -- virou-se e deu de cara com Valentina a observando de perto.

-- Fugindo? -- falou olhando em direção de onde Bruna estava.

-- Estava subindo para o meu quarto. Algum problema?

-- Que bom que perguntou. Porque você só subirá para o seu quarto se levar consigo um dos homens da princesa.

Isabel gelou até os ossos. Fitou a face severa e irritada e viu um par de olhos azuis faiscando de maldade. E agora? Olhou para o loiro lindo e sorriu.

-- Qualquer um menos aquele lá -- apontou para Tom.

-- Menos o Tom? -- perguntou admirada -- Pois eu o acho o mais bonito de todos.

Malú olhou para Isabel desconfiada.

-- Mas eu não. Acho-o nojento. Não transaria com ele mesmo que fosse o último homem na face da terra -- fez uma careta de nojo olhando em direção do moço.

-- Pois será com ele -- Valentina afirmou com profunda felicidade.

Isabel comemorou em silêncio e Malú só faltou espernear.

-- Ele já é meu -- berrou inconformada.

-- Que seu? Garota? Tá viajando é? Outra coisa... Ele não fala nem entende nada de português, então cuide bem dele -- Valentina falou de cara feia e saiu.

Isabel deu um sorrisinho de lado. Esses joguinhos sempre funcionam.

-- Você não vai fazer isso comigo né Isa? -- Malú parecia uma leoa.

-- Você ouviu a mulher. Não posso fazer nada -- virou a cara.

-- Eu nunca imaginei isso de você. Sua traíra -- esbravejou -- Eu havia lhe aberto o meu coração e você deu essa facada bem no meio do meu peito.

-- Para de fazer drama Malú. Você viu que eu tentei deixar ele para você. A Valentina que me obrigou.

-- Você pensa que sou boba Isa? Fez o joguinho e a loira burra caiu.

-- Olha Malú -- respirou fundo -- Eu não quero transar com esse cara. Já lhe falei que sou apaixonada por uma pessoa maravilhosa e o que puder fazer para evitar, pode ter certeza que farei.

-- Sério?

-- Sério. Eu vou deixar ele para você. Só queria me livrar da Valentina.

-- A gente pode bolar um plano então.

-- Acho bom mesmo. E pensa logo -- apontou para Valentina -- Porque a loira insonsa já está arranjando tudo.

 

Bruna estava sentada em uma mesa com Alexandra, Gaúcho e Vemba, quando Valentina se aproximou sorrindo.

-- A maioria de seus homens já está se divertindo com nossas meninas, minha cara princesa. Apenas o Fagner e o Tom é que ainda não estão se divertindo.

-- Verdade dona...

-- Valentina... Meu nome é Valentina -- abriu um sorriso largo.

-- Olha Valentina. Que o Tom não saiba disso, mas acho que ele é gay.

-- Que desperdício -- falou olhando para Tom.

-- Mas quem sabe se você oferecer para ele uma garota linda e meiga, ele não se empolgue?

Valentina olhou na direção de Isabel e depois para Bruna.

-- O que você acha daquela garota lá -- apontou em direção a morena que levantou a cabeça e riu docemente.

Alexandra engoliu em seco. Sua pele queimava só de pensar que tocaria em seu grande amor novamente.

-- Acho perfeita! -- Bruna falou olhando para Isabel -- Tão perfeita que até pensei em tê-la para mim.

Alexandra cruzou os braços, trincou os dentes e se atirou no encosto da cadeira. Bruna pode imaginar que por baixo daqueles óculos escuros, havia um par de olhos incrivelmente verdes brilhando em fúria.

-- Tom nur ein Scherz (brincadeirinha Tom). Sie ist alles verkaufen (Ela é toda sua).

-- Pode ir Tom -- Valentina falou tentando encara-lo, mas ele mantinha o rosto o tempo todo parcialmente encoberto pelo chapéu.

-- Gehen Sie auf Jungen. Weit schüchtern zu sein. (Vai lá garoto. Larga de ser tímido).

Tom assentiu em silêncio. Levantou-se, caminhou em direção a Isabel, os olhos úmidos, a testa levemente suada.

Olhava para frente, para ela, e, devagar, caminhava ao longo da sala, rumo à outra extremidade, os olhos verde-esmeralda a fitá-la, até que, de repente, estava bem diante dela.

Um tremor percorreu lhe o corpo, como se de agora em diante não lhe restasse alternativa a não ser mantê-la presa junta a si para o resto de suas vidas.

E ali estava ela agora, a princípio assustada; depois, curiosa, e, por fim, com uma expressão de constrangimento no rosto. Mas, de repente, sorriu um sorriso maravilhoso; em seus olhos havia um cumprimento, um aceno.

-- Olá Tom -- falou gentil, porém sem conseguir encará-lo -- Vem comigo.

 

Valentina arrastou a cadeira para mais próximo de Bruna, até conseguir colocar a sua mão sobre a coxa da garota.

-- E você princesa? Já escolheu a sua companhia? -- perguntou-lhe, virando a cabeça para o lado para olhá-la.

Bruna ficou tensa. Na sua cabeça só vinha a imagem de Victória falando: "Meu amor, se eu sonhar que você está aprontando... TE PARTO NO MEIO".

-- Acho que hoje só vou ficar na bebida mesmo. Obrigada -- bebericou do líquido vermelho que havia no copo.

-- Por quê? Logo hoje que eu estou totalmente a sua disposição -- falou com sua voz rouca e sexy bem próxima a ela -- E louca pra te dar.

-- Sério? -- Bruna disse de boca aberta quase babando enquanto olhava para as pernas nuas da mulher.

 

 

Isabel abriu a porta do quarto lentamente, sem olhar para trás.

Pensava de que forma far-se-ia entender, já ele não entendia nada em português. Então respirou fundo e virou-se caminhando até ele.

-- Olha Tom... -- baixou os olhos, e lançou-os em redor. Seus lábios tremiam e esforçava-se para articular as palavras -- Espero que me entenda, sinto muito mesmo, mas eu não posso... -- seus olhos se enchiam de lágrimas -- Eu não posso trair meu amor... -- encostou a cabeça no peito do rapaz e fechou os olhos. Sentia tanta saudade de Alexandra que conseguia sentir o cheiro de seu perfume nele -- Sei que não entende minhas palavras, mas com certeza entenderá os meus gestos.

Pegou na mão dele e roçou o polegar sobre a palma da sua mão.

Levantou a cabeça, deu com o sorriso do rapaz, e empalideceu. Ficaram assim alguns segundos a olhar um para o outro. Não precisavam de palavras para se comunicar.

 

Tom apertou Isabel contra si. Ela estava com os olhos fechados, mas as lágrimas escapavam-lhe pelas pálpebras cerradas. Seu corpo inteiro vibrava de felicidade.

Isabel ouvia as batidas fortes do coração dele, e isso a punha em pânico, pois já havia provado a grande felicidade de receber um abraço possessivo e protetor como aquele. Escondeu o seu lindo rosto cheio de lágrimas no pescoço dele.

Abraçada ainda a Tom, Isabel levantou o rosto para olhá-lo.

-- Eu devo estar ficando completamente louca -- levou as mãos até os óculos que lhe cobriam os olhos e o retirou -- XAN... DA???

-- Sou eu meu amor -- puxou o bigode -- Eu vim lhe buscar - sorriu, secando as lágrimas com o canto da mão.

Abraçaram-se com tanta força que ficaram com falta de ar... Não conseguiam parar de chorar, pois estavam muito emocionadas.

-- Que saudade amor -- passou a mão pelo rosto dela, secando suas lágrimas -- Me perdoa, mas desde que vi o Tom achei que meu coração iria explodir.

-- A doutora mediúnica já tinha me adiantado que isso poderia acontecer. Não se preocupe.

-- Como chegou até aqui? Quem é essa princesa? Esse pessoal todo?

Alexandra sorriu.

-- Calma. Vou te explicar tudo em outro momento -- respirou fundo, fez ligeira pausa, e prosseguiu: Agora vem. Quero matar a minha saudade -- empurrou Isabel fazendo-a cair sobre a cama e caiu em cima dela.

Rolaram por toda a cama rindo e brincado. Era nítida a felicidade e carinho entre elas.

-- Eu quero você meu amor -- Isabel sussurrou.

O rosto de Alexandra, antes contorcido de agonia pela saudade, relaxou diante daquele pedido. Seus olhos ganharam um brilho verde claro, e um sorriso bobo preencheu seus lábios.

-- Também te quero meu mel -- sorriu de volta.

Alexandra sentiu seus lábios grudados nos de Isabel, com muita urgência. Imediatamente as línguas se acariciaram. As unhas de Isabel arranhavam sem piedade a nuca de Alexandra e as mãos dela escorregavam por seu pescoço, ombros e colo.

Isabel sentia-se absurdamente quente, irradiando calor, e um sorriso que não soube explicar surgiu enquanto beijava a loira avidamente.

Afastou-se um pouquinho de Alexandra, sem desgrudar os olhos dos dela, e com um puxão habilidoso e rápido retirou o vestido e jogou no chão.

-- Vem meu Tom Xanda -- falou com seu olhar feroz e determinado.

O olhar felino de Isabel foi o que mais excitou Alexandra. O efeito que ele causava nela era devastador. Arrancou a roupa e deitou-se lentamente sobre ela.

-- Eu farei amor com você agora -- Alexandra falou com um sensual sussurro - Como nunca fizemos antes -- usou a mão para apanhar um seio, o polegar raspou sobre o mamilo.

Isabel fechou os olhos, deleitando-se com aquele toque suave. Os corpos tão unidos, que podiam sentir as batidas do coração uma da outra.

Isabel segurou o rosto de Alexandra e a beijou, suas línguas se massageavam de uma forma lenta e sensual, mostrando todo amor e felicidade que estavam sentindo naquele momento.

-- Te quero tanto Isa. Você não faz ideia do quanto -- passou a mão na barriga nua dela e logo depois deu uns beijinhos ali.

-- Agora faço -- sorriu -- Vir até Luanda para me salvar... Existe prova maior? -- levou as mãos à cintura da loira, arranhando aquela região.

-- Por esse amor iria até Marte -- sussurrou com os lábios colados nos dela.

Dos lábios Alexandra desceu os beijos para o pescoço dela deixando-os vermelho e molhado. Foi descendo a boca pelo colo, enquanto sua mão encontrava os seios.

Isabel gemia e mordia o lábio inferior. 

Alexandra massageava e sugava, um a um, os seios de Isabel. Passava a língua por um mamilo e massageasse o outro com a mão. Beijou cada seio demoradamente, passava a língua em seus mamilos, e Isabel gemia baixinho. Eles estavam completamente excitados e essa visão deixava Alexandra louca de tesão.

Desceu a boca e começou a beija-la no ventre, fazendo-a encolher um pouco a barriga devido os arrepios que sentia e assim ela continuou beijando-lhe a barriga mais não demorou muito ali e foi beijando cada parte do corpo da amada.

Isabel abriu as pernas e Alexandra beijou sua coxa internamente. Uma sensação maravilhosa lhe percorria o corpo... Não havia pressa e aquele momento era único.

Abriu seus grandes lábios delicadamente com a língua, foi beijando, dando lambidinhas, se deliciando, como se delicia um saboroso doce. A penetrou levemente com a língua, ela gemeu mais alto... passou a língua em todas as partes do seu sexo até encontrar seu clitóris, que estava duro, inchado, repleto de desejo e pronto para explodir em um orgasmo.

Isabel cerrou os olhos gemendo alto de prazer.

Alexandra brincava com a língua, sugava, beijava, até que sentiu o corpo dela estremecer e ela soltar um gemido longo de prazer... ela havia tido um orgasmo... ela entrou em êxtase, se contorcia levemente na cama enquanto seu corpo estremecia naquele que teria sido o orgasmo mais intenso de sua vida...

Isabel afundou o rosto no pescoço de Alexandra e ficou ali por algum tempo buscando recuperar a respiração.

Isabel reverteu às posições ficando por cima de Alexandra.

-- Agora é minha vez, meu anjo loiro.

Não demorou muito para que ambas chegassem novamente ao clímax. Amaram-se mais algumas vezes até ficarem completamente saciadas e exaustas.

 

No quarto ao lado.

-- Você quer que eu dance a Dança do Ventre nua para você?

-- Vai Valentina. Faz a minha vontade, vai.

-- Eu pensei em algo mais excitante princesa.

-- O que pode ser mais excitante que a dança do ventre? Are Baba!

-- Sei não! -- Valentina sentia-se ridícula.

-- Por favor! -- Bruna juntou as mãos e fez biquinho -- Eu quero tanto.

-- Tá bom! Espera um pouco que eu já volto -- Valentina entrou no banheiro enquanto Bruna permanecia deitada com a cabeça apoiada na cabeceira da cama.

 

No quarto de Isabel.

-- Foi delicioso, maravilhoso e fantástico -- Alexandra disse enquanto a abraçava -- Você é demais -- voltou a beija-la.

-- Você foi o melhor que me aconteceu em toda minha vida...

Beijaram-se novamente e ficaram se admirando.

Infelizmente a dura realidade voltou a perturba-las. Não tinha como fugir a ela.

-- Eu vou tira-la daqui Isabel -- Alexandra se levantou e começou a catar as suas roupas -- E vai ser agora.

Isabel permaneceu imóvel observando Alexandra se vestir.

-- Vamos Isa. Levanta e pega as suas coisas -- tentou puxa-la pela mão, mas ela se recusou -- O que foi? Não quer sair daqui? -- perguntou desanimada.

-- Claro que quero meu amor -- tocou o rosto dela com carinho -- Eu tenho uma divida com essas garotas e não posso simplesmente virar as costas e ir embora Xanda. Elas estão sendo exploradas, enganadas e mortas. Não conseguirei viver em paz carregando isso comigo.

Alexandra ajoelhou-se diante dela e segurou a sua mão.

-- Eu logo imaginei -- sorriu -- Minha deusa nunca agiria como uma covarde.

-- O que você está querendo dizer? -- Isabel não entendeu.

-- Eu tenho um plano para tirar todas daqui.

O rosto dela iluminou-se com um sorriso encantado ao ouvi-la.

-- Jura Xanda? Jura que você vai fazer isso?

-- Vou meu amor, mas...

-- Mas?

-- Ninguém pode ficar sabendo... Nem mesmo as meninas. Ouviu?

-- Ouvi -- falou séria -- Não falarei nem sobre tortura.

-- Ótimo. Agora tenho que voltar a ser o Tom. Ajuda?

-- Claro amor -- pensou um pouco antes de perguntar -- E como você fará isso? Como você vai tirar tantas mulheres juntas?

Alexandra levantou-se e foi até uma pequena janela que havia no quarto. Afastou a cortina e deu uma olhada rápida para fora.

-- O que é aquilo ali?

Isabel se aproximou e parou ao lado de Alexandra.

-- Ah... Aquilo ali é uma quadra de basquete. Todo esse tempo que estou aqui nunca vi alguém nesse prédio.

-- Humm... Interessante -- Alexandra ficou pensativa olhando para a quadra por um bom tempo, para enfim virar-se para Isabel e falar com um sorriso indecifrável -- Sabia que adoro basquete?

 

 

No quarto ao lado, Valentina ainda dançava.

 

-- Chega princesa! -- sentou nua na cama -- Estou morta.

-- Que pena! Justo agora que eu estava ficando com uma vontade louca de...

Valentina pulou em cima dela.

-- Você é toda minha -- puxou a garota pela roupa -- Eu te quero princesa.

-- Nãoooo... -- Bruna pulou da cama -- Quero dizer... Desculpa... Não é nada com você. É que eu... É que eu não posso transar com qualquer mulher.  Tenho que fazer uma seleção antes.

-- Como assim? Eu não sou qualquer mulher -- falou irritada.

-- Eu sei que não. É a minha religião sabe. Ela só permite relação sexual com mulheres que se encaixem no perfil permitido.

-- E eu não encaixo nesse perfil? -- bufou decepcionada.

-- Não. Eu não posso transar com loiras. Loira é uma raça superior. Eu só posso transar com morenas, ruivas, mulatas, negras...

Valentina suspirou pesado. Estava achando aquilo tudo uma grande idiotice. Mas pensou em levar algum proveito da situação.

-- Eu posso ajeitar isso para você. Só que vai custar caro.

-- Dinheiro não é problema. Depois você fala com o Tom.

-- Tudo bem. Eu vou enviar as meninas e você escolhe -- falou conformada.

-- Ótimo... Ah... Já ia esquecendo... Elas devem estar sem roupa...

 

 

Na Selva.

 

Depois de horas caminhando a turma finalmente chegou à propriedade de Sebastian.

Seu terreno estendia-se do ponto de onde eles se encontravam até o limite da floresta.

Com os olhos o guia, calculou a altura do muro.

-- Deve ter no mínimo uns 2,20 metros de altura.

André olhou, olhou, analisou e decidiu:

-- Você pula primeiro -- apontou para o guia -- Se não houver cerca elétrica, cães de guarda, seguranças com metralhadoras, ou minas... Você avisa a gente, caso contrário... Vamos embora e mandamos uma equipe vir aqui buscar os seus restos mortais.

 

 

Depois de alguns ajustes, Alexandra voltou a ser o Tom.

-- Pronto. Voltou a ser o loiro mais lindo do mundo -- Isabel ajeitou o bigode postiço nela e lhe deu um beijo em seguida -- Ainda bem que Valentina está mais interessada em conquistar a princesa do que ficar por aí perseguindo a gente. Aquelazinha é fogo.

-- Eu sei. Ela é mais metida que calcinha em bunda de gorda.

-- Quando vocês pretendem libertar a gente? -- Isabel pendurou-se no pescoço de Alexandra e a beijou.

-- Amanhã ou depois de amanhã, amor. Depende de como o André, a Tati, a Valéria e o Ramon estiverem se saindo com o General Sebastian.

-- Eles também estão aqui? -- perguntou sorrindo.

-- Imagina se não.

-- Que maravilha! Eles são uns fofos -- falou cheia de saudade -- E quem é esse General Sebastian?

-- Sebastian é...

Afastaram-se quando ouviram duas batidas na porta.

-- Quem será? -- Alexandra perguntou, olhando para a porta com ligeira preocupação.

-- Não sei. Mas vou abri-la para não levantarmos suspeitas.

Mal Isabel abriu a porta e Malú já pulou para dentro.

-- Qual é a sua Isa? Esqueceu-se do combinado? -- olhou para Tom com um sorriso de orelha a orelha -- Oiiii... Loiro. Vim aqui te buscar para a gente se divertir. Vou te levar ao céuuuuu... Meu tesão.

Alexandra deu um sorrisinho sacana. Isabel arregalou os olhos e pulou na frente dela.

-- Se você tocar um dedo nele: Eu te mato.

 

 

O miau de hoje vai para:

BCanti

Patty 321 e

Line7

Miauuu... garotas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: rhina (Assinado) · Data: 23/05/2018 12:47 · Para: Capitulo 59

 

Eita.....Tom fazendo sucesso....quero vê como Isabel vai explicar a situação para Malu.

Esta aventura tá muito Boa

Rhina



Nome: lucy (Assinado) · Data: 22/07/2016 04:15 · Para: Capitulo 59

kkkkkkkkkkkkkkkkk é agora que Malú bate na Isa, e ela nem pode falar que Tom não é tom

pra não levantar suspeitas......Valentina dançando e dançando a bruna enrolando ela, mas...

se Vitóriasonhar que dançaram pra ela e nua ela vai apanhar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Parabéns muito bom ótimo capítulo e história



Nome: darque (Assinado) · Data: 29/04/2016 04:02 · Para: Capitulo 59

Essa Alexandra é fogo!

Muito bom o capítulo, parabéns!

bjs darque



Resposta do autor em 29/04/2016:

Obrigada Darque. Até o 61. Bjs.



Nome: Pollyxpc (Assinado) · Data: 27/04/2016 02:18 · Para: Capitulo 59

Nossa!!!! Parabens!!!! 

Esse foi o melhor capitulo q li!!!! Mexeu c minhas emoçoes.... mto amor e carinho sem contar com os detalhes super quentes, adorei!!!!!

Ansiosa pelo proximo.... 



Nome: Laaaiz (Assinado) · Data: 26/04/2016 13:20 · Para: Capitulo 59

Aiii meu Deus que aperto no coração de tanta emoção kkk' 

Esperando asiosamente o próximo capitulo, autora sensacional rs'



Nome: gui (Assinado) · Data: 26/04/2016 01:25 · Para: Capitulo 59
Oi autora, to meio sumida né, mas continuo acompanhando essa historia maravilhosa. e você sempre nos surpreendendo a cada capítulo. eu gostaria de saber de onde a Bruna tirou aquela religião? kkkkk... abraços


Nome: juju952 (Assinado) · Data: 26/04/2016 00:46 · Para: Capitulo 59

Se cuida Bruna pq a vitória e fogo Kkkk muito bom ver xanda e Isa juntas, tadinha malu sem saber de nada achando q a Isa ta roubando o loiro dela Kkkk muito bom o cap bjos.



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 25/04/2016 20:53 · Para: Capitulo 59

Haha não vão poder esconder da Malú, Bom se a bruna na fosse casada seria legal ver ela com Malú rsrs,  valentina é  muito burra mesmo. Kkkkkkk André  vai aprontar ainda. 



Nome: lenna11 (Assinado) · Data: 25/04/2016 20:35 · Para: Capitulo 59

É engraçado quando o amor é verdadeiro até disfarçado a gente reconhece! Vixe como Isa vai fazer pra explicar pra Malu! Bruna sendo Bruna kkkkkk! 



Nome: graziela (Assinado) · Data: 25/04/2016 19:48 · Para: Capitulo 59

Alex foi demais. Ponto para a mafiosa. Kkkk

E o que é essa Valentine?  Pelamor. 

 

Espero que realmente de td certo conforme os planos da Alex. 

 

Bj. 



Resposta do autor em 25/04/2016:

Saudações Graziela. Verdade querida, essa Valentina não presta. Eita mulher safada. Bjã e até o cap.60.



Nome: Catrina (Assinado) · Data: 25/04/2016 19:26 · Para: Capitulo 59

Oi Vandinha tudo bem?  Até na boate a Alex consegue fazer a mulherada brigar. Kkkkkkkkkkkkk. Ri muito com o Tom ser gay. A Valentina dançando a dança do ventre deve ter sido hilariante. Bruna que se cuide porque se a esposa ddescobrir vixe, vai acabar com o pequi de Goiás. Tomara que o André não faça besteira. Tem hora que ele irrita. O bicha holofote. Kkkkkkkkkkkkk. Parabéns a sua história está perfeita. Porquê depois você não escreve um livro? Bjs e aguardando o próximo capítulo. 

Ps.Que história é essa de MIAU para a Patty_321? 

Cuidado, hein!!!! Kkkkkkkkkkkkk 

Bom começo de semana. Fique com Deus. 



Resposta do autor em 25/04/2016:

Olá Catrina tudo bem? Como você deve ter percebedido não foi assim um miauuuuu..., foi só um miauuu...daqueles bem respeitosos. Kkkk...Brincadeirinha. Você sabe do carinho que sinto pela Patty_321 e por todas as minhas leitoras. Obrigada meu anjo pelo comentário. Deus abençoe a vida de vocês sempre. Bjã.



Nome: BCanti (Assinado) · Data: 25/04/2016 17:54 · Para: Capitulo 59

Miauuuu... Kkkkkkkk

Amei!!!! Tão bom ver elas juntas novamente. Alex é uma fofinha. As características da personalidade que você atribuiu a ela é de uma sensibilidade incrível, uma hora é Mafiosa líder de uma quadrilha, depois é dona de Boate e pegadora, logo em seguida é a comediante, se for falar todas as mulheres que enxergo nela passei uma tempo escrevendo. Ansiosa pelo próximo. Bjus Van

 



Nome: line7 (Assinado) · Data: 25/04/2016 16:35 · Para: Capitulo 59

Caracóis...que capítulo hein querida autora vc cada vez se superar,Alex e Isa e que encontro, o encontro de duas Almas apaixonadas e não  teve como negar a sintonia imediata entre as duas...essas duas são  as personagens que eu amor e riu muito, principalmente  Alex e companhia...kkk..parabéns  pela surpreendente romance e sou sua Fã ..vc mecheu na caixinha  de risos dessa leitora lutadora marrenta e metida a durona..kkkkk..



Nome: wood (Assinado) · Data: 25/04/2016 15:48 · Para: Capitulo 59

Capítulo maravilhoso parabéns cada vez você se supera mais Vandinha!Sou sua fã de carteirinha😍😍😍Uau que reencontro da Xanda  e a Isa,fizeram jus a espera Malu doidinha pra apanhar e a Bruna até parece que não conhece a mulher que tem😂😂😂espero que André pare de aprontar pra salvarem logos as meninas.Nem preciso dizer que a curiosidade ja está atacando😉😉😉então até quarta 😆😆😆😊😀autora linda!😚😘😙😚😙😚😙👄👄



Resposta do autor em 25/04/2016:

Olá Wood. Tudo bem meu anjo? Chegamos ao momento crucial da "Operação Puteiro". Agora ou vai ou racha. Essas loiras safadas que se cuidem né wood. Bjã garota. Até quarta.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 25/04/2016 14:53 · Para: Capitulo 59

A sintonia da história nos faz visualizar cada cena, creio que a mais engraçada será a missão do André e Cia. O feito dele atrapalhado pode até da certo mais vai nos render muitas gargalhadas.

Malu te cuida nada de ficar de olho no loirinho da Isa se não na sua libertade ficará cega. E Bru se a Vick sonhar que a Valentina fez dança do ventre nua, o castigo da catarinense será maligno.

Bjus querida autora e até o próximo

Já disse que adoro suas história pois lhe adorooooooooooooooooooooo

Vandinha faz um capitulo ai com a Eduarda, Bruna, Gabi e Alex tudo contando piada.

 



Resposta do autor em 25/04/2016:

Olá Mille. Que disputa hein? Quem será a mais sem graça das quatro? Kkkk... Sei não.

As nossas loiras que se cuidem, Isa e Victória não são flor que se cheire. Bjã minha querida, obrigadaaaa...



Nome: jake (Assinado) · Data: 25/04/2016 14:24 · Para: Capitulo 59

Que lindo  o encontro delas...Bruna  Vick vai te matar quando souber q vc estava num bordel...ai o Andre e sua equipe com vao conseguir?

Vandinha  parabens por mais um lindo capitulo  tudo que vc escreve  vira sucesso sei que vc tem outros projetos mais por favor nao demora bjs bjs .                                                                                                                                                                                                                                                                    PS:   aproveita que vc ta na africa joga valentina  bob gustavo  na toca dos leoes de preferencia com els bem famintos....



Resposta do autor em 25/04/2016:

Olá Jake. Tudo bem? Pois é minha querida, vida corrida essa nossa, mas prometo me empenhar em postar os capítulos com mais frequência de agora em diante. Se tudo correr bem quarta já posto o cap.60. Bjã meu anjo.



Nome: spectro (Assinado) · Data: 25/04/2016 14:15 · Para: Capitulo 59

Lindo como tudo q vc escreve Vandinha 

Sem querer lembrar de outro mas já lembrando seus contos tem tudo na medida certa 😍



Resposta do autor em 25/04/2016:

Obrigada meu anjo. Você é muito gentil. Bjs.



Nome: Baiana (Assinado) · Data: 25/04/2016 13:24 · Para: Capitulo 59

Kkkkkk a Alex tá do jeito que gosta, sendo disputada pelas mulheres, rapaz nem quero está na pele da Bruna quando a Victória souber de todos os detalhes da seleção kkkk

Valentina é Gustavo, seus dias estão contados



Resposta do autor em 25/04/2016:

Olá minha querida. Essas loiras safadas que se cuidem. Beijo Baiana te aguardo no cap.60.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 25/04/2016 13:23 · Para: Capitulo 59
Miau van. Malu quer morrer e a xanda apanhar. Kkkk. E a bruna saiu pela tangente. E a turma do André o q vão aprontar? Se a Victória imagina q bruna anda vendo mulher pelada ela tá morta. E cá xanda apanha. Tão lindo o encontro delas. Os corações se reconheceram. Bjs

Resposta do autor em 25/04/2016:

Olá Patty! Que loiras safadas não é mesmo? Merecem uns bons tapas na cabeça.

Não existe maior felicidade que encontrar o amor da sua vida, todos os dias, na mesma pessoa. É bom demaissss... Bjs garota.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.