Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1262]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

 

Última Noite de Amor -- Capítulo 55

 

Alexandra e Bruna estavam paradas em frente ao terceiro bordel.

-- Bem, sobrou esse -- Alexandra colocou as mãos nos bolsos e fez cara feia -- Vamos entrar?

-- Em minha opinião temos que ter um plano -- Bruna cruzou os braços olhando ao redor -- Com certeza deve ter dezenas de seguranças lá dentro.

-- Você tem razão doutora. De agora em diante vamos agir com prudência. Voltaremos para o hotel e...

Foi então que Alexandra sentiu o cano frio de uma pistola em sua têmpora direita.

-- A casa caiu garota. As duas de joelho... Agora!

Alexandra ouviu um pequeno "click" próximo ao seu ouvido e paralisou. Temeu profundamente por suas vidas.

Mas felizmente após um click da arma do azarado bandido, oito outros clicks foram ouvidos bem próximos à cabeça dele.

-- Acho que para você não caiu só a casa, mas o condomínio todo.

Devido a sua situação totalmente adversa, o homem deu-se por vencido e nem foi preciso mandar, jogou a arma no chão e colocou as mãos na nuca.

-- Muito bom Van Damme e seus Blues Caps. Vocês foram perfeitos -- Alexandra deu um soquinho no ombro de um deles.

-- Obrigada chefinha! Você é nossa deusa! -- sorriu com a boca cheia de dentes.

Bruna revirou os olhos e balançou a cabeça.

-- Meu Deus! Esse aí deve ter um adesivo no carro com a seguinte frase: "Eu Amo Minha Chefinha".

-- Chefe o que faremos com esse infeliz?

-- Tente arrancar tudo o que ele sabe se não conseguirem arrancar informções, arranquem as unhas.

-- JESUS! -- Bruna colocou a mão sobre a boca. Estava horrorizada.

O homem se encolhia cada vez mais.

-- Então podemos torturá-lo né chefa? -- Van Damme esfregou as mãos todo animado.

-- Calma, Van Damme, nunca se esqueça do meu lema: Diga não à violência! Mas se ela insistir muito... Dê uns três tiros nela.

O grupo retornou para o Hotel levando o pobre homem junto com eles.

 

 

No restaurante do EPIC SANA Luanda Hotel.

-- Isso aqui é um sonho -- André abriu os braços -- Olhem quanta comida.

-- Dinheiro não traz felicidade. Dinheiro é a felicidade -- Tatiana pegou um prato e começou a se servir.

-- Não exagerem na comida ou passarão a noite no banheiro -- Ramon colocou alguns salgadinhos no prato e foi se sentar em uma das mesas.

-- Escutaram o que o bom moço falou né garotas? Pois façam ao contrário. Comam tudo. Está incluso na estadia -- deu uma gargalhada escandalosa e foi para a mesa com um prato gigante e cheio.

 

 

No Bordel.

-- Isaaa... Meu Deus! Quando me contaram não quis acreditar -- Malú invadiu o quarto e abraçou a amiga ternamente.

-- Malú! Que saudade amiga -- retribuiu o abraço com o mesmo entusiasmo da mulata.

-- O que aconteceu? Como você se deixou capturar novamente? Que bobeira.

-- Eu sei. Foi uma grande burrada da minha parte -- segurou a mão de Malú com carinho, e, sem desviar os olhos dos dela, falou com imensa tristeza: -- Sinto muito, sinto muito mesmo. Prometi que voltaria para libertar vocês e agora estou novamente aqui, na mesma situação que vocês.

-- Não se torture Isa. Infelizmente não deu. Fazer o que? -- Malú se esforçou em permanecer forte, mas sabia que a última esperança daquelas garotas havia morrido junto com a volta de Isabel para o bordel.

-- Como estão as garotas?

-- Perdemos quatro amigas. As mais velhas. Duas simplesmente desapareceram. As outras foram assassinadas por saberem demais.

Um profundo desgosto invadiu Isabel e os seus olhos deixaram correr algumas lágrimas.

-- Estou tão infeliz Malú. Não consegui cumprir minha promessa e isso vai acabar me matando de remorso.

-- O que é isso? Não podemos desistir. Ainda podemos arrumar uma maneira de fugirmos desse lugar -- Além de Isabel, Malú tentava convencer a si mesma de que era possível -- Juntas podemos tentar.

-- Sei não amiga...

-- Temos mais pessoas envolvidas no esquema.

-- Sério? -- Isabel perguntou surpresa.

-- Ainda por cima brasileiros.

-- Tinha que ser.

-- Pelo que escutei é um homem e uma mulher.

-- Estão aqui na boate?

-- Chegaram a Luanda no mesmo voo que vocês.

-- Estranho -- Isabel cruzou os braços e olhou para Malú -- Não percebi nada de anormal.

-- Esse pessoal é realmente organizado -- Malú abriu a porta e olhou para o corredor -- Agora preciso ir Isa. Não quero que o Vemba me veja de cochicho com você.

-- Está certa amiga. Vai lá -- jogou um beijo para ela e fechou a porta com urgência.

Bocejou e caiu de costas na cama. Nem se importou com a sujeira. Estava cansada, desanimada e sem forças. Fechou os olhos, passou por um cochilo e dormiu. Mergulhou num sono agitado, sonhava que Alexandra havia sido presa pelos traficantes. Haviam machucado ela demais, seu rosto estava todo vermelho, sujo de...

 

 

No restaurante do EPIC SANA Luanda Hotel.

 

-- Ketchup Alex, seu rosto está sujo de Ketchup.

Alexandra passou o guardanapo pelo rosto.

-- Obrigada doutora mediúnica.

-- Falei com a Victória. Ela agradeceu muito pela caixa cheia de Bombas de chocolate que você enviou para eles. Disse que você é muito gentil.

-- Ai que fofa! Pedi para Van Damme enviar de todos os sabores: Chocolate ao leite, Chocolate amargo, Baunilha, Chocolate branco, Pistache, Avelãs, Maracujá, Framboesa, Limão, Damasco...

-- Chega Alex...

-- Viu como sou boazinha.

-- Você fez meu filho Rubinho explodir em diarreia.

-- Que horror doutora -- Alexandra fez uma careta -- Se fosse eu, jogava ele fora.

-- Ainda bem que não é. Você é louca.

-- Não sou louca não, mas vou confessar uma coisa, eu sempre quis colocar a mão na cerca elétrica pra ver se funcionava -- deu uma mordida no croissant e jogou de volta no prato.

-- Você sempre faz isso? Dá uma mordida nos salgadinhos e joga fora?

-- Eu sou vegetariana, estou tentando encontrar alguma coisa decente para comer, mas tudo tem presunto de carne suína -- mordeu o pastel e jogou no prato -- Me tire uma dúvida cara amiga mediúnica.

-- Pois não.

-- Quem morre de gripe suína vira espírito de porco?

-- Idiota! -- Bruna falou irritada e continuou a comer.

Alexandra levantou a cabeça e observou uma cena no mínimo inusitada.

Um rapaz passou correndo próximo de onde elas estavam lanchando, com uma toalha de mesa cobrindo a cabeça.

-- Estranho né -- deu uma mordida no croquete e jogou no prato -- Cada doido.

-- Olha, não duvido de mais nada. Pra que mais doida que você.

-- Será que toda bicha é escandalosa assim? Aquele alí, por exemplo, não tem o que tirar do André -- Balançou a cabeça de um lado para outro -- Credo, deve ser trauma.

Van Damme se aproximou discretamente e sentou ao lado de Alexandra.

-- Chefe, o cara resolveu falar. O primeiro método de tortura não funcionou, mas o segundo sim. Ele está a sua disposição para as perguntas.

-- Já estamos indo. Obrigada Van Damme.

Bruna ficou olhando para o segurança até que ele entrou no elevador.

-- Você é muito cruel Alex. Tenho pena de sua alma.

-- Obrigada Bruna. Faço o que posso. Às vezes me supero lógico, mas faz parte. Vamos? Não vejo a hora de arrancar toda a verdade desse traficante de bosta.

 

 

 

-- Aiiiiiiiiii... Socorro! -- André entrou desesperado no quarto.

-- O que aconteceu? -- Ramon foi ao seu encontro preocupado.

-- Dei de cara com a poderosa no restaurante.

Tatiana pegou a toalha da mão dele e jogou em cima de uma poltrona.

-- Nós avisamos né Valéria.

-- Verdade Tati. Falamos para você que era muito perigoso ficarmos nos mostrando daquele jeito.

-- Mas não... Queria comer de tudo. Parecia uma draga. Bem feito -- Tatiana sentou no sofá com o celular na mão -- A Simone e a Janaína estão morrendo de curiosidade.

-- Conta para elas que a comida daqui é uma maravilha -- André passou a mão pela barriga -- Vou tomar um antiácido. Estou cuspindo fogo.

 

 

 

Alexandra sentou-se de frente para o homem que estava muito assustado. Bruna sentou ao lado dela e tocou no ombro dele.

-- Você está bem? Eles lhe machucaram? -- perguntou preocupada.

-- Mus ouvidos. Por favor, me ajude, só ouço um zumbido -- falou sacudindo a cabeça.

-- Coitado! O que vocês fizeram com ele? -- perguntou para Van Damme.

-- Primeiro "o fizemos ouvir a música ‘‘tá tranquilo, tá favorável" umas cem vezes, como não funcionou, tivemos que colocar a música "Metralhadora". Aí de cara ele pediu arrego -- deu uma gargalhada cruel.

Bruna não se acreditou. Isso era demais para a sua cabeça.

-- Hããã... Nosso traficante é durão -- Deu um cascudo na cabeça dele -- Agora vai me responder tudo, tudo -- Alexandra olhou para ele com uma cara assustadora.

O homem fez sinal que sim com a cabeça.

-- Qual o seu nome?

-- Me chamo Demo.

-- Demo... De demônio? -- Bruna perguntou curiosa.

-- Não. De Demobazu, mesmo.

-- Hããã... Que susto.

-- Quem é o chefe da quadrilha?

-- O chefe da quadrilha é... Péraí... -- Você não sabe o nome do seu chefe?

-- Que história é essa? Ô Mané -- Alexandra deu mais um cascudo nele -- Você que trabalha para ele -- segurou-o pelo pescoço e sacudiu como um boneco -- Fala... Fala... Fala...

-- Calma! -- Bruna a afastou para longe -- Deixa que eu pergunte Alex -- Como é o nome do seu chefe?

-- Eu não tenho chefe nenhum -- falou em situação de quase desespero.

-- Como não? Seu traficante de cocô!

-- Aiiiiiiiiii...

Bruna esticou a orelha dele.

-- Suas loucas! -- Demo berrou.

-- Vou colocar a metralhadora novamente -- Van Damme ameaçou.

-- NÃOOO... Não sou traficante. Eu sou bandido sim, mas sou um bandido bonzinho. Eu juro! -- Demo cobriu as orelhas com as mãos.

-- Se você não é traficante, o que estava fazendo parado em frente à boate? -- Alexandra sentou novamente em frente a ele.

-- Eu tenho uma amiga que está lá dentro. Ela começou a trabalhar na boate a mais ou menos quatro anos. No começo funcionava como um bordel qualquer, mas de uns dois anos para cá muita coisa mudou -- o homem engoliu a saliva e com dificuldade, continuou a contar -- Eles começaram a trazer várias garotas do Brasil com a promessa de trabalhar como modelo, cabeleireira ou até atriz. Encantadas por uma vida melhor no exterior aceitam a proposta, mas chegando aqui descobrem que não há emprego nenhum e sem o passaporte e dinheiro, elas são obrigadas a trabalharem como escravas para o Vemba.

-- Então é esse o nome do chefão do tráfico? -- Bruna estava extremamente chocada.

-- Sim, é esse o nome dele.

Alexandra se inclinou para frente da cadeira, baixando a voz.

-- Estou procurando por uma mulher morena, da minha altura, cabelos castanhos, tem um lindo corpo, o bumbum nem se fala... as pernas são grossas, os seios...

-- Alex... -- Bruna puxou o cabelo dela -- Menos né querida -- falou com cinismo.

-- Essa mulher deve ser muito gostosa e... Uiiiiii... -- levou um chute no saco e caiu no chão.

Todos fizeram hóóó...

Alexandra se levantou e foi até o freezer pegou um copo de água e voltou a sentar na cadeira.

-- Voltando ao assunto... O que você fazia parado lá em frente à boate, Dengo?

-- De... mo -- ele gemeu.

-- Desculpa... Demo.

Demobazu se levantou tentando se recompor, respirou fundo e se arrastou até a cadeira.

-- Já estou há dias vigiando o lugar, tirei várias fotos de pessoas que entram e que saem.

-- Onde estão essas fotos? -- Bruna perguntou ansiosa.

-- No carro.

-- Ouviu isso Alex? Talvez ele tenha tirado alguma foto da Isa -- à médica falou com entusiasmo.

-- A Isa? A minha querida Isabel? Uiiiiii... -- caiu desmaiado.

E todos fizeram.

-- Hóóó...

-- Olha o que você fez, nem terminamos o interrogatório.

-- Calma doutora -- Alexandra saiu caminhando em direção à porta -- Já temos o suficiente. Van Damme vai buscar o carro do Dengo.

-- Demo, patroa.

-- Foi o que eu disse -- sacudiu as mãos, impaciente -- Quero essas fotos em minhas mãos ainda hoje.

-- Pode deixar patroa.

 

Alexandra e Bruna caminhavam pelo corredor do luxuoso Hotel em direção ao quarto.

-- Você e Victória, juntas, acabariam com os conflitos na Síria. A gaúcha é terrível.

-- Sempre desejei ter uma amiga gaúcha.

-- Porque Alex?

-- As melhores piadas são as de gaúchos. Tenho dezenas delas, escuta essa:

O gaúcho diz:

-- Pai, tô pensando em me matar...

-- Mas bah, e por que piá?

-- É que quando eu tava na cadeia um negão me violentou.

-- Bom guri, deixa pra lá... isso é besteira tchê, vida continua...

-- Que vida pai? Meu negão lá preso e eu aqui sozinho?!

 

 

 

-- Onde está o André? -- Tatiana brincava com uma pulseira de bijuteria jogando a peça de uma mão para a outra.

-- Está no banheiro com uma diarreia terrível -- Ramon foi até a janela e ficou, meio de costas, olhando para baixo -- Eu bem que o avisei, mas o André não escuta ninguém.

- Quem não escuta ninguém? -- o rapaz chegou à sala pálido e abatido, olhos vermelhos e fraco. Não se sentou, deixou-se cair no sofá.

-- Você meu querido. Eu disse que essa comida toda lhe faria mal.

-- Interessante que a pouco eram croquetes, coxinhas e empadinhas, agora não passam de diarreia -- André olhou para o teto pensativo.

-- E agora o que faremos? -- Valéria empurrou as pernas de André e sentou no mesmo sofá que ele estava deitado -- Não podemos ficar aqui parados, temos que ajudar Alexandra resgatar a Isa.

-- Também acho. O que faremos André? -- Tatiana abriu os braços e olhou para ele esperando uma resposta.

-- Vocês eu não sei, mas eu vou ao banheirooo... -- saiu correndo.

 

 

Se não estivesse vendo com os próprios olhos, Alexandra não acreditaria. Valentina e Gustavo juntos com Bob.

-- O que isso significa Alex?

-- Significa que os demônios se reuniram para uma festa, doutora mediúnica -- Alexandra olhava as fotos uma por uma. Deteve-se por um longo tempo na foto de Isabel entrando na boate com Bob, depois as jogou sobre a cama junto às demais -- Não consigo sequer pensar na possibilidade dela estar aqui por vontade própria.

-- Não conheço a sua Isa pessoalmente, mas só sendo muito louca para querer vir para esse lugar.

Alexandra estava agitada, inquieta, ansiosa. Ou seja, estava absolutamente normal.

-- Vamos invadir o bordel e acabar com aquela quadrilha -- seus olhos mudaram de cor para refletir o ódio que passava a ter.

-- Não podemos agir assim Alex. Temos que ter provas -- Bruna colocou as fotos novamente dentro do envelope -- Vamos pensar em um plano perfeito. Um plano que não permita que esses bandidos saiam de boa.

-- Você tem razão... Vou chamar...

-- Não, não -- Bruna a puxou pelo braço -- Eu sei que você está louca para acabar com eles e resgatar a Isa, mas cuidado, porque a vingança mata a alma e envenena o corpo. O que faremos não é vingança... faremos acontecer a lei do retorno.

Alexandra balançou a cabeça aceitando a ideia de Bruna.

-- Amanhã pela manhã voltamos a conversar com o Dengo.

-- Demo.

-- Foi o que falei. Criaremos o "Plano Perfeito". Traficantes, me aguardem!

Alexandra bateu no peito e na cabeça fazendo uma saudação estranha para Bruna e saiu andando com passos firmes em direção ao seu quarto.

A médica sorriu divertida. Victória sempre falava que ela era muito imatura, imagina se conhecesse Alexandra Girani.

 

 

 

É lindo o amanhecer em Luanda, chegava mesmo a ser espetacular.

Costeando o Hotel havia uma marginal, uma avenidona à beira mar que estava sendo toda reformada e tinha um visual lindo. O calçadão, apesar da hora, já estava cheio de pessoas caminhando e praticando os mais diversos tipos de esportes.

Alexandra mal esperou o dia amanhecer e já estava batendo na porta do quarto da doutora.

-- Que droga Alex. Por um acaso você viu que hora é?

-- Acordou com o pé esquerdo e está de mau humor. Lalalalalááá...

Bruna bateu a porta na cara dela.

-- Estou indo falar com o Dengo -- berrou lá de fora -- Se quiser participar venha logo.

- Sua irritante!

 

 

 

No Quarto de André e Ramon.

 

Ramon sentou-se na beira da cama e olhou para André.

-- Está melhor gulosão?

-- Dói aqui -- apontou para a barriga e fez uma careta.

-- E não é para doer? Passou a noite, sentado na privada. Eu avisei.

-- Ai, também não precisa ficar nessa de: Eu avisei, eu avisei... -- se levantou em um pulo e foi para o banheiro -- Vou tomar uma ducha maravilhosa e depois vou descer para tomar o meu café. O novo empurra o mais velho e assim vamos indo.

-- Que coisa. Espero você lá em baixo então. As meninas já estão no restaurante.

-- Vai indo! Logo desço.

 

 

Enquanto isso Alexandra tentava arrancar de Demo mais informações sobre os traficantes.

-- Se você invadir a boate talvez consiga acabar com Vemba, mas não conseguirá acabar com o tráfico.

-- Porque você acha isso Dengo?

-- Demo.

-- Eu sei... O Vemba não é o chefão?

-- Ele é o chefão, mas tem gente poderosa que financia o tráfico. Pessoas que pagam muito dinheiro por um simples programa.

Alexandra passou a mão pelo cabelo e andou pelo quarto, preocupada com a situação. Estava perdida sem saber o que fazer.

-- Vejamos... Então temos que trabalhar em duas frentes de investigação. Arranjar provas contra esses poderosos que financiam e provas contra os traficantes. É isso Dengo?

Demo bufou irritado, mas somente respondeu:

-- É isso aí.

Alexandra sorriu para Bruna e passou um dos braços em volta da cintura dela enquanto andavam até a porta.

-- Já temos um plano, doutora mediúnica.

-- Temos? -- Bruna perguntou levantando os seus belos olhos azuis para Alexandra

-- Temos, e não é um plano. É uma operação. Chamar-se-á: "Operação Puteiro" -- falou com todo o entusiasmo do mundo.

-- Nome bem sugestivo -- Bruna revirou os olhos.

-- Infelizmente temos um problema. Precisamos enviar uma equipe para investigar... -- Alexandra deu um encontrão com alguém no corredor -- Des...

-- Aiiiiiiiiii... -- André deu um berro desesperado.

-- André? O que você faz aqui? -- perguntou com os olhos arregalados e cheios de surpresa.

 

 

 

Um final de semana abençoado a todos nós! Beijos.

Vandinha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: rhina (Assinado) · Data: 22/05/2018 19:15 · Para: Capitulo 55

 

Kkkkkkkk.....se André não existisse teria que inventar. ....ele é o fermento que faz o bolo crescer. ...o cimento que colo. ...o açúcar que adoça. ...a bixa que arraza. ...

Não dá para parar.....

Rhina



Nome: CarolM4 (Assinado) · Data: 16/01/2017 13:38 · Para: Capitulo 55

Nunca ri tanto com uma história como tenho tido com essa, parabéns autora é fantástica !!! Não consigo parar de ler hahaha até minhas outras histórias estão atrasadas !!! 



Nome: lucy (Assinado) · Data: 21/07/2016 20:51 · Para: Capitulo 55

Maravilhoso, esse conto !! Bjs e Nota Mil. !!  Sempre me divirto,

me emociono, vc provoca um misto de emoções com sua escrita

Parabéns e Sucesso !! Tudo de bom moça, que Deus te abençoe



Nome: Silvia Moura (Assinado) · Data: 03/04/2016 17:52 · Para: Capitulo 55

Oi minha linda... seu estilo é único... espero que a Alex tenha a parcimônia sobre seus atos... e que olhe para a Isa com seus velhos olhos de amor... ai tudo terminará bem... um beijo linda... que seus dias sejam repletos de felicidade e que o equilibro seja a base de tudo...beijos...



Resposta do autor em 07/04/2016:

Olá Silvia. Tudo bem? Com certeza a Alex vai olhar com os olhos do amor, mas antes disso que tal uma vingancinha básica hein? Coisinha à toa bem tipico de Alexandra Girani. Abraços e até.



Nome: lenna11 (Assinado) · Data: 03/04/2016 17:42 · Para: Capitulo 55

Kkkkkk se a Alex já é doida imagina junta com o André e companhia fico aqui imaginando no plano que esses doidos vão arrumar!



Resposta do autor em 07/04/2016:

Olá Lenna. Já está tudo esquematizado. Só falta colocar em prática pra virar a maior bagunça. Bjã garota. Até.



Nome: wood (Assinado) · Data: 03/04/2016 13:06 · Para: Capitulo 55

Um abençoado  fim de semana pra você Vandinha!!Agora vão  tocar o terror  juntou a quadrilha da Alex  mais o Demo junto kkkk agora da perca total.Eu no lugar da Alex arrancaria  as unhas do Bob da  Valentina e do Gustavo sem anestesia😈😈😆😆😆😆 Tadinho do André  que se recupere logo .beijão adoro você minha autora linda😘😘🌻🌻🌻



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Wood. Tudo bem meu anjo? Essa galera vai tocar terror mesmo. E já vai ser no próximo capítulo. Se a diarreia do André passar, lógico. Te espero lá. Bjã garota fofa.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 03/04/2016 12:48 · Para: Capitulo 55

Já que o André entrou de caiato no navio, vai para a missão do puteiro, mais tem que ir disfarçado todos, já que tem o Bob, Gustavo e Valentina que podem descobrir que eles estão lá para salvar.

Alex é uma comédia Dengo kkkk é Demo o jeito é trocar de nome.

Bjus minha querida autora, ótimo domingo e semana de muita paz



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Mille, tudo bem minha querida? A "Operação Puteiro" vai começar. Muita confusão e ação a caminho pode ter certeza. Hasta la vista, baby. 



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 03/04/2016 04:55 · Para: Capitulo 55

Agora sim o circo pega fogo kkkkkkk a Alex encontrou a bicha perdida Kkkkkkkk quero ver a Isa dar na cara da Valentina pois sei que ela vai fazer questão de humilhar  a Isa. 



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá fofa. A Valentina e o Gustavo estão bem quietinhos não é mesmo? Mas não se engane, no próximo capítulo eles vem com tudo. Bjã gata, até o 56.



Nome: darque (Assinado) · Data: 03/04/2016 03:51 · Para: Capitulo 55

Olá Vandinha já estava com saudades de você e da nossa traficante preferida.

Otimo capítulo

bjs

darque



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Darque. Então está aí mate a sua saudade. Alex mais cruel do que nunca. Bjã gata, até o 56.



Nome: Baiana (Assinado) · Data: 03/04/2016 03:49 · Para: Capitulo 55

Eita,to doida para ver essa operação puteiro sendo colocada em prática, a Alex vai detonar geral e salvar a donzela kkkk



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Baiana, tudo bem garota? Vai ser a operação mais divertida de todos os tempos, até mais que o "Lava a Jato". A diferença é que não vai acabar em pizza. Você verá uma Alex mais cruel ainda. Bjã minha querida.



Nome: lia-andrade (Assinado) · Data: 03/04/2016 03:29 · Para: Capitulo 55

Kkkk essa operação vai dá o que falar... Kkkk 

Beijos, tenha um ótimo dmingo.



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Lia, tudo bem? Espero que sim. Vai ser mais falado que a operação "Lava a Jato". Um maravilhoso dia garota. Bjs.



Nome: graziela (Assinado) · Data: 03/04/2016 03:13 · Para: Capitulo 55

Fico imaginando como seria Victória e Alex juntos mesmo,  depois de tanto a Bruna falar dela. Vão fazer a terceira guerra mundial. Kkk

Quero ver agora que a Alex acabou de descobrir o André.

E que a Alex consiga livrar a Isa logo. 

 

Bom final de semana.  Bj. 



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Graziela. Será que daria certo as duas juntas. Pensa a Vic dando uns tapas na cabeça da Alex. Sei não. Bjã gata. Até.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 03/04/2016 02:28 · Para: Capitulo 55
Obrigada van. Muito massa essa estória. Divertida demais. ”timo fds bjs

Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá amiguinha querida. Que legal que está gostando. Continue comigo, prometo muita confusão e ação pela frente. Bjã, um dia maravilhoso para você e sua familia.



Nome: Pietra (Assinado) · Data: 03/04/2016 01:57 · Para: Capitulo 55

Alex vai matar o André kkkkk mas depois vai ficar feliz!

Demo vai ajudar a Alex & Cia.

Queria que Vick estivesse com elas. Ela ficaria louca com Bruna e Alex juntas.

Bom domingo, Vandinha!

Beijos e abraços!



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Pietra. A Vick iria surtar, sobraria tapas na cabeça pra todo mundo. Bjã e um dia repleto de luz.



Nome: Krikadreammy (Assinado) · Data: 03/04/2016 01:42 · Para: Capitulo 55

Olá Vandinha,

Nossa, quanto mais o tempo passa, e mais me apaixono pela Alex....

Tomara que ela consiga logo libertar a Isa é assim conseguirem viver sem mais nada pra impedir sua felicidade.

 

bjs



Resposta do autor em 03/04/2016:

Olá Krika. Pode ter certeza que ela vai mover meio mundo para resgatar a Isa. Você vai se surpreender com a criatividade da nossa mafiosa. Bjã gata. Continue comigo.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.