Delirium por TessaReis


[Comentários - 2875]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 52 - O Grande Presente

 

 

 

Mal deu quatro da manhã e Diana já estava acordada! Pra começar, sequer sabia como havia conseguido dormir, havia tanta ansiedade, tanta inquietação, sua noiva se despediu dela por mensagem de texto as oito da noite e a mandou dormir, como se fosse possível! Diana casaria pela manhã, sem fazer ideia de como havia ficado seu vale, sem fazer ideia do que exatamente a esperava, era como um encontro às escuras do qual sairia casada! Mas não havia sido assim todas as coisas com Rhian desde o começo?

 

            Havia. Diana havia entrado naquele Audi conversível e dele nunca mais havia descido. Tomou banho em seu antigo banheiro, e a água natural estava congelante! Mas não fazia mal, gostava da sensação, acordava sua pele, acalmava a sua mente, dava um susto em seu coração que não conseguia parar de bater tão forte. Diana sentia de verdade que havia encontrado seu ponto de equilíbrio, equilíbrio de sua mente, de suas ações e reações, a meditação lhe fazia bem, a vida passada a limpo também. Havia fechado um capítulo inteiro de complicações e agora tinha folhas em branco para começar de novo. Começar com Rhian. E devia ser por isso que não via a hora! Saiu do banho e pulou na cama de Isis para acordá-la, quase matando sua irmã mais velha do coração, aquela era a versão Diana com dez anos durante as manhãs de Natal, ok, não era Natal, mas sentia a mesma euforia. Deu um desconto e Diana saiu atrás de acordar sua mãe, que já estava de pé, na cozinha, preparando um bom café para elas, que tomaram juntas, assistindo o sol nascer e conversando um pouco mais. Isis e Hanna ajudariam Diana a se vestir e juntas  subiriam o vale no tal jipe vestido de noiva.

 

E foi um momento muito bonito aquele em que Diana foi vestida por Isis e sua mãe. Havia chorado no banho e prometido que não choraria mais, porém quando colocou o vestido... Chorou outra vez. Era lindo, o vestido de seus sonhos, sua mãe sempre havia costurado para elas quando eram pequenas, fazia os vestidos que elas sonhavam, e quando Diana conheceu Rhian, começou a sonhar em segredo com vestidos de noiva. E em seus sonhos, ele era exatamente como aquele. Longo, sem volume, de mangas longas feitas de rendas e transparências, um decote bonito no colo e outro mais bonito ainda nas costas. Nada de buquê de flores, as flores pequenas e delicadas iam em seus cabelos numa grinalda feita a mão pela própria Diana. E o coração bateu ainda mais forte no peito quando se viu pronta diante do espelho.

 

_ Então agora é só..._ E nem conseguiu completar a frase, porque sua boca secou, seu coração subiu para a sua mente e Diana nem sabia mais.

 

_Ir para o vale casar com a sua caribenha_ Lhe respondeu Isis sorrindo_ A mãe vai levar você pra ela_ E o choro deu um nó nos sentimentos de Isis, sua irmã estava linda, linda demais, linda para casar com Rhian e o mundo enfim parecia estar no lugar certo. Havia girado em voltas e desordens, mas enfim, sua irmã estava onde e com quem deveria estar_ Você está tão bonita, meu Deus...

 

_ Isis..._ Diana não aguentava com sua irmã chorando, ela nunca chorava.

 

_ É que... Quando você separou da Rhian, eu não fazia ideia se ia se refazer de novo, se iria querer se refazer sem ela, e então você casou de repente com a Harumi, o que só me dizia que você estava muito fora de eixo, depois veio a morte do pai, a sua doença, o sequestro da Rhian, a incerteza de onde você estava, de como estava. Diana, eu passei por tanta coisa, por tanto medo que... Ver você assim agora, tão feliz e pronta para casar... Você não faz ideia de como eu estou feliz...

 

Diana a abraçou, tentando chorar sem destruir sua maquiagem, porque tentar não chorar já havia desistido.

 

_ Obrigada por tudo Isis, e desculpa por todas as coisas...

 

_ Todas as preocupações que você me fez passar? Olha Diana, pensar nisso me faz repensar mil vezes a ideia de ter um filho..._ Disse sorrindo, olhando sua irmã mais uma vez, limpando a lágrima que insistia em escapar.

 

_ Os filhos sempre valem a pena, Isis. E falando nisso..._ Hanna pegou as mãos de suas duas filhas e as fizeram se encontrar_ Eu quero que você leve a Diana até o altar.

 

_ O quê? Não, mãe, nada disso, a honra é sua...

 

_ A honra é de quem criou a Diana tão bem. Você é tão ou mais mãe dela do que eu Isis, e se a Diana precisa agradecer e desculpar, eu preciso fazer o mesmo. Eu quero que você leve a sua irmã até o altar, enquanto eu assisto de perto. Esta é toda a honra que eu quero ter_ Disse, e viu sua filha mais velha se desfazendo em emoção_ Olha pra ela, não quer que a sua irmã te leve ao altar, meu amor?_ Diana se desfazia em outra lágrima e sorrisos, afirmou, queria, queria sim_ Então pronto, a leve como sempre fez, quando vocês eram pequenas e saiam juntas, eu dizia que não soltasse a mão da sua irmã nem por um instante e eu sei que você nunca soltou a mão dela, Isis, nunca.

 

Nunca havia soltado. Então parecia mais do que justo que Isis só soltasse a mão de Diana dentro da mão de Rhian. Houve um abraço apertado entre elas três, e então Hanna arrumou novamente os cabelos da filha, um arco prateado deitava sobre os longos cabelos soltos de Diana, enquanto as flores prendiam uma trança horizontal na parte de trás da cabeça, era toda a sua grinalda. Respirou fundo, o coração aos saltos, os batimentos na garganta. Ok, estava pronta. Não só para casar, estava pronta para ser feliz, feliz ao lado de sua Rhian.

 

***

 

 Rhian optou por se arrumar sozinha. Quis fazer a própria maquiagem, quis arrumar seu cabelo que já havia crescido um pouquinho, estavam mais compridos, relaxados outra vez, quis ter aquele momento sozinha consigo mesma, quis guardar aquela sensação um pouco mais, a sensação de que estava se arrumando para casar com a sua Diana.

 

Rhian sempre havia gostado de se arrumar sozinha, de se olhar no espelho e se sentir bonita, ou não, e era quando recomeçava tudo, lavava o rosto, zerava, começava de novo, havia aprendido com sua mãe desde pequena a cuidar do cabelo, a fazer a própria maquiagem, a ficar bonita sozinha, a aparência não é tudo, mas era de bom grado uma menina bonita sempre estar bonita. Lembrou disso e sorriu, às vezes pensava nas coisas que sua mãe dizia e quase chegava a ouvir a voz dela. Então fez a sua maquiagem, leve, elegante, ressaltando seus olhos bonitos e foi cuidar de seus cabelos, deixando os cachos levemente ondulados descerem pelas suas costas, se fez um penteado simples, mas muito bonito, prendeu um pedaço dos cabelos para trás e deixou que suas ondas fizessem o resto, sabia que ficava bonita assim, sabia que sua noiva a achava ainda mais bonita assim. E então, foi se vestir.

 

Com suas amigas desta vez, é claro! Não que o vestido exigisse muito, era curto, tomara-que-caia, muito bonito e elegante, combinava com Rhian, uma joia bonita no colo, aquela que era de sua mãe, era à sua maneira de tê-la por perto naquele dia tão especial. Respirou fundo, buscou seus sapatos, havia optado por usar um scarpin branco e esperava muito, mas muito que sua noiva fosse ao menos calçada. Checou as alianças, estavam com Amelie, pegou seu buquê de flores do campo, lindo de morrer que Ariana havia colhido naquela mesma manhã, e, garganta secando, coração disparando, estava na hora. Saiu do quarto de mãos dadas com suas melhores amigas e encontrou uma determinada presença esperando do lado de fora.

 

_ Mas olha pra você!_ Rhian abraçou aquela que um dia, havia revirado o Caribe inteiro em sua caça_ Quase que não te reconheço!

 

_ É o vestido, o cabelo, a ausência de armas, eu mesma quase não me sinto eu_ Respondeu Maria sorridentemente ao final do abraço, puxando a sua Amelie pra perto, porque já estava morrendo de saudades... Pegou o rosto de Kes e lhe deu um beijinho carinho, delicado, cheio de sorrisos, algo que fez Rhian sorrir também. Sua amiga havia se encontrado no mundo, melhor, havia se tornado o mundo de alguém.

 

_ Obrigada por ter me emprestado minha melhor amiga para esta loucura. Não teria conseguido nada sem ela.

 

_ As amigas da minha esposa são minhas amigas. Principalmente aquelas que ela não, sabe..._ Comentou, arrancando riso de todas e um beijão de Amelie!

 

_ Eu já te disse que não dormi com todas as minhas amigas!

 

_ Eu sei, Rhian está aqui para me provar tal coisa, apesar de sentir que ela é minoria, maaaaas_ Cortou, fazendo graça_ Falando sério agora, eu te desejo toda a sorte do mundo, viu? Eu sei que tivemos um começo complicado, mas era o meu trabalho.

 

_ Eu sei. Um trabalho que acabou muito bem feito, quando a justiça acontece, é sinal de sucesso, não é?

 

_ É minha única alternativa de sucesso. Ainda não me conformo de ter perdido a Diana, mas...

 

_ A ganhou como amiga. Também conta, não é?

 

_ Conta muito! Ela tem experiência com caribenhas, tenho conversado com ela demais...

 

E neste clima leve e descontraído, elas caminharam até o heliponto no meio da pousada. Rhian chegaria de helicóptero, era a única maneira de chegar antes de Diana, subiu com suas madrinhas, Ariana, Amelie, Michelle, Flávia que havia acabado de chegar também de helicóptero do Rio, ela havia ficado noiva antes de todas elas e por mais incrível que pareça ainda não havia conseguido casar! Excesso de planejamento, claro, por isso Rhian tinha planejado tudo em sete dias. Rhian conheceu a noiva dela, uma moça maravilhosa, e além delas, Maria ao lado de Amelie e sua irmã Lya, que em cada momento que partilhavam, se aproximava de Rhian ainda mais. Mas nada tão próximo quanto Rhian queria Ariana aquele dia. Agarrou a mão dela o tempo todo, Rhian era uma moça de oceanos e mares, sempre sentia uma coisinha no coração quando precisava voar. Mas então, tudo desapareceu quando se aproximaram daquele vale lindamente banhado pela luz do sol.

 

_ Meu Deus, Rhian..._ Ariana suspirou. E haviam mil motivos para ela ter suspirado daquele jeito.

 

O vale estava impecável! Tendas cobriam mesas antigas de madeira devidamente decoradas com tecido fluido, flores do campo e rendas, as árvores cheias de pendentes luminosos, frascos de vidros, luzes vintage, tudo, tudo perfeitamente arrumado. Os convidados já estavam devidamente sentados em bancos de madeira bruta, vinte e cinco de cada lado, nenhum lugar vazio, estavam todos ali, o altar também feito de madeira bruta, ornamentando com tecidos brancos, o caminho da noiva demarcado com pétalas de flores do campo e o arco de entrada era algo inacreditável, era feito de folhas e galhos finos emaranhados, as luzes pendiam por todos os lados e nada, nada naquele cenário podia ficar mais bonito do que estava. Rhian brilhou os olhos e agradeceu a Amelie, era a mão dela, sabia, a mão dela e de todas as suas amigas e as amigas de Diana que lhes presenteavam com o casamento dos sonhos!

 

O helicóptero pousou e a noiva desceu por último, sempre segurando a mão de Ariana, agora principalmente, porque Rhian de fato achou que fosse ficar nervosa, mas não a ponto de suas pernas tremerem. Tremeram, mas ninguém viu, Rhian desceu do helicóptero preto mais do que empoderada, com seu justo vestido lhe desenhando elegantemente as linhas do corpo, seus saltos altos, o buquê de flores do campo em mãos e aqueles olhos verdes brilhando mais do que nunca naquela luz da manhã. O cabelo estava perfeito, o vestido era perfeito para ela e o momento, já sabemos, aquele momento estava abençoado para o casório que viria a seguir. Casório, leu isso numa placa a caminho do mirante, uma placa para orientar os convidados e dar o tom daquela festa. Amelie e Graziela ficaram horas e horas tentando fechar um estilo que representasse tanto Rhian quanto Diana: e foi então que chegaram ao Boho Chic. Diana entrava com o estilo natural e Rhian com a elegância, afinal não era assim mesmo que elas eram? Seguiram pelo caminho do casório, o sorriso que não saía do rosto de Rhian, seus olhos que não paravam de brilhar, foi cumprimentando as pessoas, rostos que fazia tempo que não via, mas que não deixavam de ser importantes, colegas de faculdade, amigos do hospital, de uma vida inteira que havia construído no Brasil, e era muito, muito bom tê-los ali depois de tudo pelo qual havia passado.

 

E na entrada do local da cerimônia em si, um pedaço de quadro negro, escrito com a letra de Rhian com um tipo de recado que sabia, sua noiva iria adorar! Localizou sua pequena orquestra de violinos, cinco, Amelie havia conseguido, a juíza de paz já estava ali e o coração de Rhian acelerou ainda mais no peito quando ouviu o barulhento jipe de Hanna anunciando a chegada de sua Diana. Sinal positivo, noiva boho já estava prontíssima, as madrinhas camponesas apareceram lindas e muito empolgadas! Laís, Graziela e mais algumas amigas de Alto Paraíso misturadas às primas mais próximas de Diana.

 

_ Onde está a Isis, Laís?_ Perguntou Ariana, enquanto se preparavam para entrar.

 

_ Ela vai entrar com a Diana_ Laís respondeu sorrindo.

 

_ Sério que vai?_ Era uma grata surpresa para Rhian, Isis significava tanto para Diana, parecia justo que assim fosse.

 

_ Sério, a tia Hanna fez questão. Rhian, aquele seu padrinho ali por acaso é quem vai entrar comigo?

 

Rhian olhou e sorriu.

 

_ Doutor Thiago, neurologista, trinta anos, solteiro no Rio de Janeiro, você quer?

 

_ É por isso que eu sempre fui sua amiga, Rhian!

 

_ Thiago? Ei Thiago, vem aqui um minuto!

 

Ele veio, e Rhian se apressou nas apresentações, porque Laís era linda, era inteligente, implicante, também era, mas as qualidades se sobrepunham e aquela moça já estava sozinha há tempo demais. Era engraçado, porque Rhian sempre havia visto ela e Graziela como uma espécie de casal, já que nunca se separavam, porém agora Graziela estava casada e a Laís precisava ir em frente também.

 

_ Elas estão todas de botas, é isso mesmo?_ De repente os olhos de Rhian haviam pego aquele detalhes, as madrinhas de Diana estavam de vestidos esvoaçantes e de botas de campo nos pés.

 

_ E nós todas de Versace, olha que coisa maravilhosa...

 

_ Estamos Rhian e Diana, oras_ Era Graziela aparecendo tão camponesa quanto as outras_ Noiva caribenha você está linda!

 

_  A altura da minha noiva goiana?_ Perguntou se desfazendo em sorrisos e olhos brilhando.

 

_ Como sempre. Ela está linda Rhian, você está linda, e está na hora. Aqui, olha_ Colocou uma garrafinha de água com gás na mão dela_ Sua noiva me pediu para te entregar.

 

Rhian pegou a garrafa e o bilhete que estava preso nela:

 

“Sei que a sua garganta deve estar seca, a minha também está. Bebe, abre um sorriso e respira fundo, não vejo a hora de te encontrar no altar...”.

 

Rhian abriu um enorme sorriso e tomou a água, praticamente só de uma vez, porque realmente sua garganta estava seca, sua boca estava seca e seu coração acelerado. O que só piorou quando os violinos começaram a tocar uma versão linda de Certas Coisas para a entrada dos padrinhos e madrinhas, que entraram em duplas, hora padrinho e madrinha, hora madrinha e madrinha, sempre uma madrinha boho e outra extremamente chique, uma vestindo Versace e a outra vestindo o que tias e mães haviam costurado, o contraste era equilibrado e lindo, botas de campo e scarpins entrando juntinhos, compondo uma coisa só. Fora os lindos padrinhos, Rhian tinha dois de seus melhores amigos todos em ternos muito bem alinhados, e Diana tinha os seus, três, entre primos e amigos vestidos a rigor, a rigor do hippie é claro e a composição havia ficado linda com todos eles no altar. E o coração de Rhian começou a bater muito forte de verdade, porque as primeiras notas de We Found Love haviam surgido nos violinos. A mão de Ariana apertando a sua mão nervosa, a passarela de flores apontando para o altar.

 

Yellow diamonds in the light, and we're standing side by side...

 

As your shadow crosses mine, what it takes to come alive...

 

Diamantes amarelos na luz, e nós ficamos lado a lado... Quando a sua sombra cruzou a minha, é o que bastou para ganhar vida... Não haviam levado sequer um beijo. Rhian e Diana haviam se apaixonado antes de qualquer beijo, se apaixonado num toque de dedos, num cruzar de olhos, em sorrisos e um clique, um clique daquele algo diferente que virou na cabeça das duas, assim que se cruzaram. E assim, elas haviam encontrado amor num lugar sem esperanças. Rhian caminhou de mãos dadas com Ariana, o buquê de flores junto ao peito, o sorriso que não saía do rosto, caminhou por aquela passarela de flores se sentindo a noiva mais bonita e feliz do mundo! Chegou ao altar, cumprimentou a juíza de paz, sorriu para os seus padrinhos e madrinhas e ouviu um sussurro bem perto de seu ouvido:

 

_ Você não vai acreditar no quanto ela está bonita...

 

Rhian virou-se de frente e seus olhos verdes cristalizaram assim que viram Diana se aproximando.

 

***

 

O coração não cabia no peito! Isis havia a ajudado descer do carro, a ajudado com o vestido, e assim que Diana viu a tal placa de casório a emoção parecia querer sair a força. A manteve dentro de si, passando por aquela decoração maravilhosa, havia uma árvore inteira com fotografias pendendo de seus galhos, fotos de toda a vida que havia tido com Rhian, a primeira foto delas, tirada no dia em que Diana foi assisti-la lutar, até a última foto tirada na manhã em que Rhian havia partido para Alto Paraíso. Uma vida inteira, de alegrias, emoções, impulsos, tristezas e provas de amor. E agradeceu a Deus pelas provas de amor serem superiores há qualquer outro momento que tivessem tido, agradeceu pelo amor que sobreviveu, que cresceu, agradeceu por ter Rhian naquele laço que agora as uniria de maneira ainda mais forte. Diana seguiu sua caminhada, e haviam flores para todos os lados! E não, não era como havia sonhado em casar, porque nem em seus sonhos mais bonitos havia imaginado aquele cenário tão perfeito. Chegou perto da entrada e quando viu a placa escrita em giz com a letra de Rhian... A primeira lágrima inevitavelmente escapou de seu olho.

 

“Sejam bem-vindos! Escolham um lado, se acomodem, pois hoje aqui no alto deste vale irá se casar A Única Garota no Mundo...

 

E a honra é toda minha.

 

Ass: A noiva caribenha”.

 

Diana olhou para Isis não cabendo em si de felicidade. E Isis sorriu lhe apontando a passagem de flores silvestres que lhe esperava, o arco de entrada, e sua linda noiva caribenha esperando no altar. Aliás, as noivas das duas que estavam no altar, porque Rhian estava linda de morrer, de fazer Diana se afogar na própria respiração, mas Ariana também estava... De fazer o coração de Isis parar. E querer casar com ela ali, logo, imediatamente! Mas o casamento era de Diana, isto, aquele sonho era de Diana e era assim que Isis a sentia, caminhando num sonho com olhos brilhando e o coração batendo dentro de sua mente...

 

_ Ela já me viu?

 

_ Ela está andando de um lado para o outro apertando os dedos a ponto de quebrá-los, não, ela não te viu..._ Respondeu Isis sorrindo. Então deu um beijo na mão gelada de sua irmã_ Está na hora de ir ali acalmar a sua caribenha. Você está pronta?

 

Diana afirmou, sentindo seus olhos cristalizando mais enquanto sorria.

 

_ Desde o dia em que disse sim para entrar no carro dela.

 

_ Eu sempre disse para você não entrar em carros de estranhos, olha o que aconteceu..._ Disse, fazendo sua irmã rir, caminharam até o arco de entrada e assim que Diana parou ali, Rhian colocou seus olhos em cima dela. E houve um salto na respiração das duas, um engasgo, uma falta de ar que logo se converteu em sorrisos e numa troca intensa, densa de olhares, feitos de tantos sentimentos que era quase sinestésico, os convidados olhavam e conseguiam ver o amor, a paixão, e a destinação.

 

Aquelas duas eram inegavelmente destinadas uma a outra.

 

E não havia nada neste mundo que pudesse dizer o contrário.

 

Diana molhou os olhos dentro do verde caribenho de sua noiva e quando os violinos entraram no refrão mais uma vez, Isis prendeu o braço de sua irmã no seu e a conduziu pela passarela de flores em direção a mulher de sua vida.

 

E a primeira lágrima escapou de Rhian ao perder o seu posto de noiva mais linda do mundo para a sua própria noiva. Diana não estava linda, não, nada disso, ela estava além de toda a beleza, o vestido de rendas, as botas nos pés, os cabelos esvoaçando ao vento e o sol brilhando atrás dela, iluminando a sua caminhada, embelezando ainda mais todas as coisas. Outra lágrima quando Diana chegou ao altar e Isis beijou a testa de sua irmã e a entregou para Rhian, pondo a mão dela dentro da mão de Rhian, e então, Diana quebrando os protocolos ao soltar a mão de sua noiva e abraçá-la, porque estava com saudades, porque Rhian estava linda demais e precisava ouvir isso em seu ouvido. Ouvir isso e sentir a boca de sua garota em seu pescoço, um beijo carinhoso, discreto, e que deixou marca.

 

_ Eu marquei você...

 

_ Faz tempo_ Respondeu Rhian, segurando o choro_ E não ouse limpar! Pode parecer uma bobeira, mas me sinto muito mais sua com o seu batom no meu pescoço..._ Disse, olhando naqueles olhos castanhos, tocando em seu rosto, limpando outra gota de felicidade que escapou pelos olhos de Diana.

 

_ Eu amo você_ Disse, e lhe beijou as mãos com carinho sorrindo.

 

_ Eu também amo, amo demais. Está do tamanho do seu sonho?

 

_ Um casamento desses não cabia nos meus sonhos, Rhian Kier.

 

_ Então está adequado pra você casar comigo_ E Rhian lhe beijou as mãos de volta e sorrindo, subiu com ela o degrau que as fazia noivas diante de uma juíza de paz.

 

Os violinos deslizaram em delicados arranjos até se silenciarem nas notas finais da música, marcando o início em si da cerimônia.

 

_ Prezados amigos, eu gosto muito do título de juíza de paz. Ser juíza de paz significa que meu oficio é realizar boas coisas, e não consigo pensar em algo tão bom no meu oficio quanto realizar um casamento. Realizar a união de duas pessoas que para chegarem até aqui, já se uniram a sua forma. Já são um. Ou uma. Como é o caso desta linda manhã de domingo em que o sol decidiu vir abençoar essas duas, que são uma. Rhian e Diana.

 

Rhian sentiu a mão dela apertando a sua com mais força. Sua noiva estava nervosa? Estava, e Rhian a amava mais há cada coisa que ela sentia...

 

_ Duas moças nascidas no paraíso! Em paraísos diferentes, com cores diferente, e que são totalmente diferentes uma da outra, ao mesmo que são uma. Que alquimia é esta que junta uma garota das Bahamas com uma menina de Alto Paraíso? Que tipo de fenômeno é este que faz uma sombra cruzar a outra e nunca mais se descruzarem? Que coisa é esta que as mantiveram juntas por oito anos e por qual causa exatamente tal coisa não é nomeada automaticamente como casamento?_ Perguntou, arrancando riso dos convidados_ A alquimia, o fenômeno e a coisa tem o mesmo nome: amor. Amor de verdade, amor que resiste, que se reinventa, que se precisa. O amor no final das contas é o mais poderoso juiz de paz que existe, é quem casa as pessoas ainda que outro juiz não o faça, e o que as mantem juntas nas tempestades, nas tempestividades, é o que se refaz apenas para que tudo permaneça no lugar, ainda que a vida mude. A vida mudou muitas vezes nesses oito anos. Para melhor, para pior. Mudou. Mudou, mas o amor permaneceu. O amor as trouxe até aqui. E a minha singela parte nesta história tão bonita é apenas autorizar que Rhian assine Ferraz daqui para frente, e que Diana assine Kier como sobrenomem, porque todo o resto absolutamente, já está feito.

 

Mais lágrimas de Diana, outras de Rhian, e os convidados continuavam sinestesicamente vendo aquele amor no ar cada vez que elas se olhavam. Kiria olhou para sua bonitinha também, pegou a mão dela na sua e bem baixinho sussurrou:

 

_ Quer casar assim qualquer dia?_ Perguntou sorrindo.

 

_ Casar assim, Kiria Eli?

 

_ É, com o juiz, as flores, as luzes bonitas, eu entraria num cavalo e poderia fazer uma carruagem pra você...

 

_ Uma carruagem?_ Andressa se derretia sorrindo.

 

_ Você é a minha princesa, tem que chegar de carruagem. Pensa comigo, além das luzes, da carruagem, você ainda pode ganhar um sobrenome alemão muito legal, o que você acha?

 

E Andressa não aguentava com ela! A beijou, beijinho delicado, gostoso, porque além de tudo os olhos de Kiria ficavam ainda mais azuis assim no sol. Amelie agarrou a mão de sua delegada no altar, haviam tido um casamento tão bonito quanto, mas a energia dali estava tão bonita que dava até vontade de casar de novo, enquanto Isis e Ariana não podiam esperar para casar no próximo mês. Ariana pegou a mão de Isis na sua.

 

_ Estamos em Alto Paraíso_ Ariana sussurrou.

 

_ Estamos, eu sei_ Respondeu sorrindo.

 

_ Seus primos estão ali, seus amigos de infância, e eu só estou interessada na parte que você vai ter que dançar comigo...

 

Isis riu, lembrando do que ela estava dizendo.

 

_ Eu não danço bem...

 

_ Eu me lembro, meus pés também, mas isso não tem importância...

 

E a hora dos votos chegou! E de frente uma para outra, de mãos dadas, Rhian foi a primeira a proferir os seus.

 

_ Há uns anos atrás, eu conheci uma garota, e ela colocou a mão onde não devia_ Começou, arrancando o sorriso de sua noiva e o riso dos convidados_ Eu fui para a casa, tentei dormir, mas a mão dela continuava lá, agarrada, se recusando a soltar. Há uns anos atrás eu conheci uma garota, e ela colocou a mão no meu coração e nunca, nunca mais soltou_ Disse, e sua voz ficou rouca, seus olhos encheram de emoção_ Eu me lembro de ter ficado obsessiva com a ideia de beijar você por aquelas longas quatro horas que nos separaram e quando aconteceu... Eu simplesmente soube, no mesmo momento, pelo jeito que o meu coração bateu na minha mente, que você era a mulher da minha vida. A minha única garota no mundo. A que me faria intensamente feliz e infeliz na mesma proporção. Aquela que iria me enlouquecer, modificar o meu mundo, quem eu era e como eu via tudo. Eu me tornei uma pessoa muito melhor por causa de você. E eu não conseguiria ser metade do que eu sou sem você do meu lado. Você é o amor da minha vida. É o motivo de toda a minha felicidade. Há oito anos atrás, eu te fiz uma promessa. Eu prometi que não pararia até fazer que você se sentisse a única garota no mundo. E agora eu prometo que isto não será apenas um momento, será a sua vida inteira. Eu quero que você seja minha pra sempre_ Disse, e colocou a aliança no dedo de Diana, aquela aliança com um Kier-Ferraz gravado por dentro, idêntica a um determinado presente que Rhian havia lhe dado há uns anos atrás. Diana pegou a mão dela na sua, deixando outra lágrima cair, e então, olhou dentro daqueles olhos que amava.

 

_ Eu quero que você seja minha pra sempre_ Começou dizendo_ E agora que todos sabem que eu coloquei a mão onde não devia, você se colocou dentro de mim_ Disse capciosa, arrancando o riso dos convidados mais uma vez_ Eu me apaixonei por você assim que te vi. Foi automático, eu olhei pra você e já era uma outra pessoa, alguém que eu não conhecia, que não conseguia parar de olhar para a moça mais bonita do mundo e nem parar de enviar pensamentos para atrair você a falar comigo_ E olhou para sua mãe sentada ali pertinho_ Você estava certa mãe, os pensamentos funcionam, eu a atraí com a minha força mental, ou com o meu vestido curto_ Mais risos_ Realmente não importa, o que importa é que você veio e depois daquela noite, eu me tornei outra Diana, a Diana da Rhian, que só faz sentido se você estiver por perto. Sem você eu sou metade_ Outra lágrima, voz embargando, Rhian sorrindo e chorando_ E a metade ruim, aquela que fala com aliens e monstros e realmente põe a mão onde não deve. Eu amo você, amor. E nunca deixei de amar sequer por um momento. E eu prometo te amar mais ainda agora, prometo te cuidar, te proteger, ser quem você precisa e o que você precisa, sempre, todos os dias. Daqui até o final que eu não enxergo. Eu quero que você seja minha para sempre_ Colocou a aliança no dedo de Rhian que sorria, chorava e a amava, a amava mais cada segundo que passava.

 

_ Sendo assim, eu vos apresento, senhores convidados, senhora e senhora Kier-Ferraz! Pode beijar a noiva!

 

E já não era tempo! Diana saltou no pescoço de Rhian e elas se beijaram ao som dos gritos e dos aplausos, Rhian tirou sua esposa do chão, a pegando firme pela cintura, prosseguindo com aquele beijo, o primeiro de toda uma vida de casada que queria ter ao lado dela.

 

Saíram de mãos dadas pelo meio dos convidados! Recebendo beijos, cumprimentos, desejos de felicidade, e Diana chorou um pouco mais ao abraçar sua mãe, sua irmã, ao abraçar aquela maravilhosa família que tinha e que agora de alguma forma estava deixando para formar uma nova família com Rhian, beijos de Rhian em sua irmãzinha, em sua prima, em sua metade caribenha que era Amelie, e em Harumi! Encontrou aquela filha da mãe no meio da fila de cumprimentos.

 

_ Sua...!

 

_ Não tem importância, não tem importância, você casou com ela! Acabou de casar_ Harumi a abraçou sorrindo e a fazendo sorrir. Aquela japonesa não tinha jeito.

 

_ Eu não gosto de admitir, mas talvez você estivesse um pouquinho certa...

 

_ Pouca coisa, percebo. Rhian, eu quero que você a faça feliz, do jeitinho que ela merece. Você tem uma mulher maravilhosa do lado, e se você não acordar todos os dias e lembrar disso, eu juro que pego você.

 

_ Eu já faço isso todos os dias. E você, faz a Kiria feliz. Mais feliz do que ela já está. Ela é extraordinária, é forte, é protetora, inteligente. Só precisava encontrar a mulher certa. E ela achou você.

 

_ Eu que achei ela, o mérito é todo meu_ E então olhou nos olhos de Rhian, tocando o rosto dela_ E não vou soltar nunca mais. Seja feliz, Rhian. Agora você merece.

 

Rhian sentia que merecia, de verdade. E agora chegava de violinos! Foi uma batida acelerada que fez com que Rhian girasse e girasse no meio da pista, sacudindo um champanhe e o explodindo no ar! Trocando mais beijos com sua Diana, dividindo a bebida com ela, goles no gargalo, como se fazia nas Bahamas em momentos de extrema felicidade! Bem, lá se fazia com rum, mas sabemos, Diana e o tal do monstro e Rhian era mais refinada. A champanhe estourou e a festa começou, um verdadeiro banquete foi servido, e a alegria se espalhava por todos os lugares, e se havia algo que as amigas elegantes de Rhian sabiam fazer exatamente da mesma forma que as amigas camponesas de Diana, era festejar! Eram cinquenta pessoas que valiam por trezentas, agitando, dançando, desejando felicidades e todo o amor do mundo! E na hora da dança, Rhian realmente quis muito que sua mãe estivesse ali ao ver Diana dançando com Hanna, e então com Isis que era realmente um desastre e então dançou com seus primos, e com as primas de Raizama! Não fazia mal, Rhian adorou dividir sua dança com Ariana, e então com Lya, com Amelie e seus amigos médicos, aquela também era a sua família, e então, enfim, as noivas teriam sua primeira dança.

 

E os violinos retornaram para acompanhar a cantora na música delas quando aqueles olhos se encontraram outra vez, no meio da pista. Laís beijou a mão de Diana e a repassou para Rhian.

 

_ Nunca pensei, Kier.

 

_ Ah, eu pensei e tinha certeza..._ Respondeu sorrindo, puxando Diana para o seu lado.

 

_ A faça feliz. Ou teremos que te matar.

 

_ Disso eu também sei_ E abraçou Laís carinhosamente e quando os olhos de Rhian bateram no palco outra vez, Ariana havia roubado o lugar da cantora, trocando seus violinistas por um violão e Rhian sabia, sabia que algo de errado não estava certo.

 

_ Eu sei, eu sei, os discursos ainda não começaram, mas eu estou aqui para inaugurá-los. E eu digo que depois de levantar esta loucura de casamento em cima de uma vale deserto em sete dias, discursar é a parte mais fácil. Ainda mais para essas duas que sequer escreveram seus votos, disseram tudo de mente, de coração, do que a alma estava sentindo, porque é do que se trata tudo isso aqui, meus amigos, é deste tipo de amor_ E então encontrou os olhos de sua amiga, agarrada em sua esposa e a olhando de uma maneira... Elas se comunicavam por sorrisos e se havia amor cada vez que Diana e Rhian se olhavam, havia uma confiança descomunal cada vez que Rhian e Ariana se olhavam_ Eu sabia, Rhian, eu sabia, assim que vi você olhando para esta goiana no bar, eu juro por Deus que pensei comigo mesma: “Ah não, aquele vestidinho preto vai acabar com a minha amiga...”_ Falou, arrancando o riso de todos e um enorme sorriso das noivas_ E eu estava tão certa. Você estava tão certa que pensando bem, eu não deveria ficar tão surpresa assim de você querer casar em sete dias, tenho que ficar surpresa por você não ter pedido ela em casamento no dia seguinte_ Disse, e arrancou olhos brilhando de suas amigas, tal como os seus olhos estavam brilhando para elas.

 

_ Eu não teria deixado_ Gritou Laís de algum lugar fazendo Rhian rir mais.

 

_ Eu acho que persuadida por você eu também não, mas como são Diana e Rhian, elas se casaram de qualquer forma, estavam casadas no dia seguinte, na primeira noite que dormiram juntas e nunca mais se separaram. Eu acho que nunca vou pensar em amor na minha vida e não relacionar a vocês duas. São sinônimos. Rhian/Diana e amor. E eu sei, eu sei que você está louca para dançar com a sua esposa e além da honra de ter levado você até o altar minha melhor amiga, eu quero ter a honra de oferecer a vocês uma canção para a primeira dança.

 

Rhian deixou uma lágrima cair. E então lembrou de uma coisa.

 

_ Ariana, você não vai ousar cantar Taylor Swift pra mim, vai?

 

_ É claro que eu vou!

 

Ariana adorava Taylor Swift, Rhian detestava, mas havia uma música, uma música que era muito ela e Diana, uma música que Diana costumava cantarolar naquela época em que haviam coisas que ela não sabia dizer. A música que surgiu do violão assim que as risadas cessaram e a pista se abriu para a primeira dança das noivas. A voz de Ariana soou como um anjo, porque além de doce, bonita e boa, ela precisava saber cantar, Isis derreteu a assistindo e à Rhian, não restou outra alternativa a não ser tirar sua noiva para dançar naquela baladinha rural feita de voz doce e violão.

 

_ Seems like there's always someone who disapproves..._ Parece que sempre há alguém que desaprova..._ They'll judge it like they know about me and you..._ Eles julgam como se soubesse sobre você e eu_ And the verdict comes from those with nothing else to do, the jury is out..._ E o veredicto vem desses que não tem nada para fazer, o júri está dispensado_ But my choice is you...

 

Mas a minha escolha é você...

 

_ Eu devia ter pedido a Rihanna, ninguém tocaria Taylor Swift na minha primeira dança se ela estivesse aqui..._ Sussurrou no ouvido de Diana a fazendo sorrir.

 

_ Eu cantava essa música pra você, lembra?_ E passou a sussurrar a letra no ouvido dela enquanto dançavam bem juntinhas_ So, don't you worry your pretty little mind, people throw rocks at things that shine, and life makes love look hard..._ Então não preocupe a sua linda pequena mente, pessoas atiram pedra em coisas que brilham, e a vida faz o amor parecer difícil..._ The stakes are high, the water's rough, but this love is ours...

 

Os riscos são altos, o mar é voraz, mas este amor é nosso...

 

E Rhian apertou sua noiva contra o seu peito, sentindo os braços dela agarrados em seu pescoço e o amor dela a esquentando por dentro e por fora.

 

_ Diana, você está sentindo o meu coração?

 

_ Está batendo dentro do meu, eu estou sentindo sim. Eu não acredito no quanto você está cheirosa, meu Deus...

 

Rhian abriu outro enorme sorriso.

 

_ E eu estou cheirando como hoje?

 

_ Como a minha esposa, você cheira como a minha esposa..._ E a canção as pegou pela emoção_ You never know what people have up their sleeves..._ Você nunca sabe o que as pessoas tem em suas mangas... Diana continuou cantando no ouvido dela_ Ghosts from your past gonna jump out at me_ Fantasmas do seu passado vão pular em cima de mim, Rhian sabia que iriam e aquilo lhe fechou a garganta_ Lurking in the shadows with their lip gloss smiles..._ Vão saltar das sombras com seus sorrisos grotescos_ But I don't care..._ Mas eu não me importo_ 'Cause right now you're mine...

 

Porque agora você é minha...

 

Rhian guardou a mão dela contra o peito, queria olhar naqueles olhos brilhantes e tão emocionados quanto os seus.

 

_ Ah Diana...

 

_ Eu tenho um monstro dentro da minha cabeça, na verdade esta promessa tem que ser sua..._ Disse, fazendo sua esposa linda rir ao derramar duas lágrimas dos olhos.

 

_ Eu vou sobreviver.

 

_ Eu sei que você vai...

 

_ And it's not theirs to speculate if it's wrong_ E eles não tem que especular se é errado_ And your hands are tough, but they are where mine belong..._ E as suas mãos são duras mas elas são onde as minhas pertencem..._ And I'll fight their doubt and give you faith with this song for you..._ E eu vou lutar contra todas as dúvidas e te dar toda a minha fé com esta canção pra você... Ariana apontou para Rhian sorrindo quando seus olhos se encontraram, ela estava emocionada, sabia que não havia melhor canção para presenteá-la no mundo.

 

_ 'Cause I love the gap between your teeth_ Diana continuou cantando agarrada ao pescoço de Rhian_ And I love the riddles that you speak..._ E eu adoro os mistérios que você fala..._ And any snide remarks from my father about your tattoos..._ E qualquer comentário malicioso que o meu pai faz sobre as suas tatuagens... Sussurrou sorrindo e ouvindo Rhian gargalhar, porque havia acontecido de verdade, foi a primeira coisa que Sergio disse sobre Rhian, que ela tinha tatuagens demais, coisas que nunca surtiram efeito porque..._ Will be ignored... 'Cause my heart is yours...

 

Serão ignoradas. Porque meu coração é seu...

 

E Diana a apertou mais forte contra o seu corpo ouvindo o final da música se aproximando e um mar de emoções as engoliu de uma maneira única ao sentirem aquelas últimas frases lhe tocando de um jeito...

 

_ Don't you worry your pretty little mind, people throw rocks at things that shine, but they can't take what's ours..._ Cantou Diana muito agarrada ao pescoço de Rhian, que a apertou mais firmemente ainda pela cintura.

 

Então não preocupe a sua linda pequena mente, pessoas atiram pedra em coisas que brilham, mas eles não podem tirar o que é nosso...

 

_ They can't take what's ours..._ E foi Rhian que cantou junto com Diana, mais do que agarrada nos braços dela_ The stakes are high... The water's rough..._ E juntas, elas se prometeram deixando duas lágrimas discretas escaparem_ But this love is ours...

 

Os riscos são altos... O mar é voraz... Mas este amor é nosso...

 

Era delas. Tão delas que até aquela música de Taylor Swift sabia. A dança terminou num terno beijo e sob aplausos. Ariana desceu do palco e Rhian e Diana foram lá abraçá-la, agradecê-la pela canção e por todo o amor embutido nela. E ah não, tudo ainda parecia um sonho, parecia que Diana acordaria em algum momento, parecia que tudo aquilo estava em sua cabeça... Mas somente parecia, porque era extraordinário. Apenas parecia porque namorar com Rhian nunca havia parecido real, então o que esperar quando casava com ela? Haviam casado. Estavam casadas. E ali no alto daquele vale estavam as duas mulheres mais felizes do mundo inteiro!

 

Foram cortar o bolo de casamento! Depois de um discurso de Isis, depois da fala da mãe-fada, de Amelie falando por Rhian, Diana pode pirar com o seu bolo.

 

_ Não é branco, amor!

 

_ Eu imaginei que você ia detestar um bolo branco, meu bem_ Rhian havia dito a Amelie, nada de bolo branco, Diana gostaria de outra coisa.

 

_ Ele é lindo!_ Era de chocolate, sim, de chocolate, feito em oito camadas irregulares, cortes rústico e decorado em espirais feitas de flores, galhos e folhas secas comestíveis e, estava sobre uma tora de árvore, que aliás, tinha..._ Um coração desenhado com os nossos nomes! Rhian, ninguém vai comer este bolo, está decidido...

 

_ Nós ficamos com a árvore amor, mas temos que cortar o bolo, vai...

 

Demorou, mas ela aceitou, e os flashes explodiam para todos os lados, as risadas também, e depois do corte do bolo, a festa recomeçou na pista, e quando Rhian e Diana foram trocar de roupa, quase não saíram daquela cabine, foi difícil tirar o vestido de noiva uma da outra sem quererem fazer amor, mas tiraram, entre beijos, amassos e risadas, se vestiram nos vestidos pretos que Rhian havia comprado e quando voltaram para o salão feito todo sob tendas, eram oficialmente, senhora e senhora Kier-Ferraz! Ao mesmo que Diana ainda era aquela moça de vestido curto galgando no bar, Rhian havia lhe comprado um vestido quase igual ao que ela usava na noite em que se conheceram, ao mesmo que Rhian ainda era a moça bonita para quem Diana havia olhado e nunca mais havia parado de olhar, Rhian havia trazido consigo aquela jaqueta, aquela do primeiro encontro, ainda eram elas, ainda que agora fossem outras. Tiraram milhares de fotos juntas e com seus lindos convidados e em qual momento a festa no campo virou festa caribenha não saberiam dizer, só sabiam que tudo estava maravilhoso, que os scarpins andavam sendo abandonados de lado, tal como as botas e alguém deveria, deveria proibir mesmo Rhian e Amelie de dançarem determinadas músicas, pela saúde de suas esposas, Maria passou mal vendo sua esposa dançando aquele tipo de reggae misturado a salsa que a deixava zonza e Diana, bem, Diana arrastou a sua para trás de uma árvore de onde não pareciam que iam parar de beijar nunca mais. Não queriam parar, não queriam se soltar, e nem deixar aquele dia terminar de jeito nenhum. Estavam tão felizes. Tão felizes que passava, contagiava, fazia qualquer pessoa ali presente se romantizar e querer um amor igual. E quando a cantora, que agora não era mais Ariana decidiu acalmar a festa com uma música mais lenta, Diana se interessou em voltar para a pista. Era All of Me e ela não poderia deixar de dançar agarradinha em sua Rhian. A puxou de volta, pegada em sua mão, apesar de Rhian detestar aquele tipo de música romântica e tão romântica, mas por sua esposa fazia qualquer coisa. E é claro que Maria foi buscar sua caribenha para dançar, e, havia Isis. E Ariana com aquele sorriso, foi lá tirá-la para dançar também.

 

_ Eu disse que não garantia uma dança em Alto Paraíso_ Disse Isis sorrindo e já ficando vermelha. Deveria ser a primeira vez de todas que Ariana a via ficando vermelha.

 

_ Mas isso foi antes de você dizer sim ao meu pedido de casamento.

 

_ A tia Eliana de Vão das Almas está bem ali, Ariana...

 

_ Eu estou vendo, ela é bem simpática, está quase entendendo que eu sou sua.

 

_ Está quase lá. Tia Eliana sempre me disse que eu dançava mal pra caramba e que uma moça sempre deveria saber dançar alguma coisa_ Respondeu sorrindo, olhando nos olhos de sua moça bonita de Bangkok.

 

_ Ela sabe das coisas. Eu estou brincando tá, eu vou pegar alguma coisa pra você beb...

 

_ É melhor ir calçar o seu scarpin, moça_ Disse, e pegou a mão dela, levantando, aceitando tal dança, ali em Alto Paraíso, na frente de todo mundo. Aquela era a nova Isis, a Isis de Ariana, e era outra que também agora, não tinha mais volta.

 

Rhian e Diana tiveram outra dança romântica e então, escaparam no meio da música. Saíram correndo pela sua festa, roubando um doce e outro pelas mesas e não, não era hora de jogar o buquê, Rhian não ia jogar seu buquê para ninguém, porque Diana havia o sequestrado e o atirado em cima de Laís, ela precisava casar! As primas tinham que compreender que era uma situação de emergência, ela não podia ser a única a ficar sem ninguém. E depois do buquê, de novos votos, novos cumprimentos, elas fugiram, aos beijos e não, não fugiram de helicóptero, fugiram mais ao estilo de Rhian que subiu em um jipe com as inscrições de “recém-casadas” e arrancou, levantando poeira no meio de todo o arroz que foi atirado nelas, fez algumas manobras deslizando pneus na terra e então partiu com sua esposa, sentindo o vento nos cabelos, vendo o sol começando a se pôr e fazendo rally por aquela descida, e não havia sido assim que tudo havia começado? Com um carro correndo rápido, cabelos aos ventos e um frio na barriga que só Rhian era capaz de causar? Rhian dirigiu para a pousada, há mais ou menos uma hora dali, e o pescoço de Rhian ganhou mais marcas de batom, e a boca de Diana parecia estar em todos os lugares de seu corpo e de alguma forma estava também em sua mente, no mais profundo de sua mente...

 

Chegaram aos beijos na pousada, e ninguém precisava dizer que elas eram as recém-casadas, a felicidade delas dizia tudo por si só. Rhian guiou Diana para o quarto, a mantendo junto do seu corpo, os sapatos devem ter ficado dentro do carro, elas não se lembravam e Rhian não se importava de estar pisando direto no chão, pois não estava, estava pisando em nuvens. Rhian abriu a porta do quarto e Diana não pode acreditar! Haviam flores no chão e na cama, haviam luzes pendentes para todos os lados, havia uma atmosfera maravilhosa que somente a sua esposa podia ser capaz de criar.

 

_ Rhian, isso é...

 

_ O começo da nossa lua de mel_ Disse, a cingindo para perto, fechando a porta atrás de si, enquanto perdia a boca pelo pescoço de Diana_ Eu quero fazer amor com a minha esposa pela primeira vez...

 

E elas fizeram. Em cima das pétalas de flores do campo, sob aquelas luzes maravilhosas e nunca, nunca havia sido igual, Diana nunca havia sentido Rhian tão profundamente, ela nunca havia feito tão gostoso, tão delicada, tão profundamente, nunca havia sido e ao mesmo, houveram as coisas que sempre haviam sido, houveram os dedos de Rhian entrelaçados aos seus, a mão dela que nunca deixava a sua, o corpo de Rhian pesando sobre o seu, enquanto os dedos de Diana entravam em sua pele, a marcavam, a faziam sua, os olhos nos olhos e a densidade daquele amor. A densidade era igual, a paixão era a mesma, e ao mesmo tempo, era nova, era única, o que também era diferente ao mesmo que era igual. Diana ainda se sentia a única garota no mundo. E de alguma forma, aquele anel em seu dedo e aquela promessa em sua mente lhe garantiam que aquilo nunca, nunca ia mudar...

 

A madrugada novamente chegou e as encontrou nuas uma nos braços da outra. Diana olhava o jardim lá fora pela enorme janela de vidro, enquanto estava deitada no peito de Rhian, sentindo as mãos dela em seus cabelos num carinho que não parecia ter fim.

 

_ Eu ouvi que tem noivos que ficam tão cansados da festa que apenas dormem na lua de mel, sabe_ Disse Diana sorrindo ao contar mentalmente os quatro orgasmos intensos que havia tido.

 

_ Mas você casou com Rhian Kier, meu bem, é claro que eu guardei mel para a sua lua de mel..._ Ela respondeu sorrindo, toda cheia de si.

 

_ Eu estava com saudade dessa sua arrogância..._ Disse, beijando as marcas de amor que havia deixado pelo peito dela.

 

_ Ela ficou quebrada por um tempinho, aliás, eu inteira fiquei quebrada por um tempo. Mas você deu um jeito de me consertar outra vez_ Falou e deitou um beijo na testa de Diana. A única coisa que usavam naquele momento eram suas alianças_ Eu estou feliz demais, Diana.

 

_ Eu nem comecei a te fazer feliz ainda..._ Respondeu, beijando a mão dela que lhe tocava o rosto_ Eu não vejo a hora de começar a nossa vida, meu bem.

 

_ Nem eu_ Outro carinho, mais olhos cristalizados se olhando profundamente_ Mas acho que dá para a gente curtir nossa lua de mel antes, não dá?

 

_ Mas é claro que dá! Aliás, eu vi a minha mala ali num canto, ela está pronta por acaso?

 

_ É claro que está, eu mesma arrumei_ Contou sorrindo.

 

_ E está pronta para ir pra onde, por acaso?

 

_ Pra onde você queria ir?

 

E Diana olhou para ela.

 

_ Bora Bora?

 

_ É claro que nós vamos para Bora Bora, é o seu sonho amor, eu estou aqui para realizar todo e qualquer sonho que você tenha...

 

E Diana saltou em cima dela em extrema felicidade! Como assim iriam para a Bora Bora? Iriam, e seu voo partia ao meio-dia do outro dia, e já eram duas da manhã! Precisavam dormir! E também precisavam de um banho, que levou a um amor feito no chuveiro, porque se não, não seriam Rhian e Diana, sabemos, voltaram aos sorrisos e aos beijos para a cama, onde dormiram só um pouquinho, acordaram atrasadas, beijaram suas madrinhas e alguns convidados que encontraram pelo hotel e correram para o aeroporto. Chegaram correndo para não perder o costume, passaportes, bagagem, uma mala para cada, era tudo o que precisavam, porque se tinham, se amavam, e sendo assim, pouca coisa realmente importava. A nova Rhian vivia com o básico, sofria por quase nada e naquele momento, só tinha os melhores sentimentos dentro de si. Estavam usando seus vestidos de festa, os pretos uma vez que não houve tempo de tirar muita coisa das malas, porque não teriam tempo de fechá-las, mas isso também não importava, um beijo antes de embarcarem, uma última foto e faziam questão de anunciar o tempo todo que estavam casadas, recém-casadas! Diana falou com sua mãe rapidinho, falou com Isis e para a surpresa delas, sua festa de casamento havia acabado de acabar! Os convidados haviam virado a noite festejando no alto daquele vale e a louca era Rhian que havia decidido casar em sete dias.

 

Embarcaram e sequer o voo longuíssimo foi capaz de desanimá-las. Dormiram juntas, agarradas nos bancos, ouviram suas músicas, acessaram as fotos do casamento que estavam lindas. Fizeram uma escala em Paris e nada de sono, jantaram romanticamente as três da manhã num fast-food, sempre de mãos dadas, sempre se olhando nos olhos, e dormiram num banco, acordaram atrasadas, correram para o seu próximo voo e desta vez dormiram direto até o seu destino. E o que podia ser mais maravilhoso do que dormir num avião e acordar na Polinésia Francesa?

 

_ Você não vai acreditar em onde nós vamos ficar_ Anunciou Rhian ao recuperar as malas e beijar a mão de sua esposa carinhosamente ao levá-la para o carro.

 

E de fato, demorou para Diana acreditar! Bora Bora não existia! Aquelas águas esplendidamente azuis, totalmente transparentes, o litoral incrível, feito de praias maravilhosas e das florestas orientais, as cores eram inacreditáveis, o jeito das pessoas daquele lugar, a atmosfera romântica, equilibrada, tropical e as cabanas. Não, de jeito nenhum Diana estava pronta para as cabanas em cima do oceano, somente acessadas pela água. Uma canoa transparente as levou até a sua cabana, e os peixes podiam ser vistos sob a água, os corais, toda a vida marinha, seriam seus únicos vizinhos. Rhian dispensou o ajudante do hotel e quis levar sozinha sua esposa para o seu novo paraíso, e os olhos de Diana... Ah os olhos dela brilhando daquele jeito eram a melhor visão do mundo!

 

Prendeu a canoa, levou as malas para cima e ajudou Diana subir, uma cabana de madeira, feita de varandas, um quarto, uma banheira, apenas elas duas. Era lindo demais, a arquitetura, o cenário, haviam flores para recebê-las e uma bela tábua de frutas e chocolate com a inscrição “Just Married” feita de calda de chocolate branco e, também havia Diana saltando no pescoço de Rhian assim que pisaram naquele quarto.

 

_ Rhian, isto é...

 

_ Um delírio. Isto aqui é realmente um delírio...

 

Tiveram vinte dias naquele paraíso. Amando, curtindo o lugar, descobrindo todas as belezas escondidas na beleza, porque aquele lugar era assim, a beleza escondia belezas e todos os dias viram algo novo. Mergulharam, passaram dias na praia, alugaram um jet-ski e era muito mais divertido fazer aquilo com Diana acordada, jantaram em lugares maravilhosos, em restaurantes incríveis, se apaixonaram outra vez, e novamente, e fizeram amor todos os dias, duas, três vezes, foram às compras, fizeram planos para o futuro. Muitos planos, e o melhor de tudo aquilo era fazer planos não para dali um ano, era para dali uns meses. Só havia um ponto que preocupava Rhian, e já sabemos qual era, era o bebê. O bebê com o qual sempre haviam sonhado e agora ela temia, não tinha certeza, então todas as vezes que Diana tocava no assunto, ela dava um jeito de escapar, desconversar, por mais que quisesse muito, era melhor pensar nisso depois, com calma, depois de Diana fazer uma longa bateria de exames e as probabilidades positivas fossem oitenta por cento acima das negativas. Então por agora era melhor acordar e saltar da janela para um banho direto no Pacífico, era melhor ir remar na canoa transparente, pegar ondas, enquanto sua esposa estava na areia, pegando uma cor, porque enfim, a pele de Diana parecia estar totalmente normal, ela ficou morena naqueles dias ali, e era uma coisa linda de se ver no mar, saindo da água, era tão linda que Rhian se perdia, ficava boba, sem conseguir disfarçar.

 

Não sofreram para ir embora, ah não, de jeito nenhum, os vinte dias se passaram e elas pegaram um voo direto para as Bahamas, porque, é claro, precisavam festejar o casamento por ali! Lya foi buscá-las no aeroporto com Michelle, e encontraram um casal tão apaixonado, quanto aquele que havia casado vinte dias antes, tinham outros planos para ali, Rhian queria refazer a viagem de iate da última vez, apenas elas duas. Joseph Laham havia perdido quase tudo o que tinha, mas muitas coisas não haviam sido tocadas nas Bahamas, a maior parte Rhian havia vendido e convertido em coisas boas, doações para o MSF, para instituições beneficentes na África, no próprio Caribe feito de muito glamour, mas também de muitas ilhas pobres, no Brasil, sentiu-se melhor agindo assim. Com o que sobrou, comprou uma casa, muito, mas muito menor que a mansão Laham, mas que a atendia com tudo o que precisava, uma boa casa, com três quartos, uma piscina pequena, descida para o mar, e pensou muito sobre vender a mansão, mas no final das contas, decidiu deixá-la para Lya morar. Ela queria sair de casa, que saísse para uma mansão, por pior que Joseph houvesse sido, Rhian tinha muitas lembranças boas daquele lugar, queria mantê-lo, tal como também quis manter o iate.

 

_ Então, Bora Bora foi...?_ Perguntou Michelle enquanto desciam do carro no jardim.

 

_ Você não acredita naquele lugar! Não parece real, é uma coisa incrível...

 

_ Nós ficamos numa cabana no meio do oceano, nós tomávamos banho de mar tipo as três da manhã, foi o paraíso..._ Contou Diana sorrindo agarrada na cintura de Rhian, enquanto caminhavam para dentro.

 

_ E aqui, vão ficar quanto tempo?_ Era Lya.

 

_ Duas semanas. Nós queremos refazer a nossa primeira viagem por aqui.

 

_ Bem, que tal começar a refazer agora?

 

_ Como assim?

 

Michelle abriu a porta e elas foram recebidas por uma festa! A sala estava cheia de amigas de Rhian, tinha mulheres por todos os lados, de biquíni, bebendo rum, fazendo churrasco, tudo igualzinho, igualzinho a última vez! Mas de diferente agora era o sorriso positivo de Diana, de quem não acredita que elas realmente haviam feito tudo de novo!

 

_ Você sabia disso, Rhian?!

 

_ Desta vez não sabia, não sabia mesmo, eu juro que não sabia!

 

Não sabia, Rhian Kier era totalmente inocente e estava feliz demais por ver suas amigas ali, todas reunidas, lhe fazendo uma festa de casamento, sim, era uma festa de casamento, tinha um lindo arco montado na praia, tinha um luau sendo preparado, fogueiras, vestidos brancos, tudo estava ali, e Rhian e Diana não podiam estar mais felizes!

 

Na verdade, podiam, Kesnar estava ali, com sua delegada agarrada em si, Erica veio desejar felicidades com sua noiva pegada em sua mão, no final das contas ela e Thai haviam se entendido e isso deixava tanto Rhian como Diana muito felizes. Diana pode agradecer a Erica pelos cuidados em Tortola, pode conversar com ela, tal como pode conversar com as outras moças, tudo estava resolvido entre elas e aquela primeira e última festa anterior ao final da noite estaria mais do que enterrada e esquecida. E Chantel! Chantel estava ali também, linda de morrer, e a designer de suas alianças, as amigas com quem Rhian havia crescido, e seu segurança! Louis veio beijá-las rapidinho, ele havia se recuperado totalmente, foi uma enorme surpresa vê-lo ali, surpresa não só maior do que a última convidada que chegou.

 

_ Mali?

 

_ Eu estou autorizada a...?

 

E Diana foi buscá-la na porta.

 

_ Todas as amigas da Rhian estão autorizadas. Eu sei que a última vez que a gente se viu não foi muito boa, mas...

 

_ Você me atirou na piscina, mas sabe de uma coisa? Aquilo me fez superar_ Disse sorrindo.

 

_ É, e você permitiu que eu ficasse com a Rhian. E olha, eu acho que sem aquele passaporte o caminho teria sido bem mais longo até aqui. Então, sem nenhuma provocação, eu queria te agradecer. Pelo passaporte, pelos remédios, por tudo o que você fez pela Rhian.

 

_ E eu queria te agradecer por ter voltado para ela. Felicidades, viu?

 

E elas trocaram um abraço e Rhian estava totalmente incrédula.

 

_ Eu sei, eu sei, nem parece a sua gostosinha_ Lhe disse Kes ao se aproximar tomando um drinque.

 

_ Eu estou feliz que agora ela não atira mais ninguém na piscina, mas levará um tempo para eu me acostumar.

 

_ Mas você acostuma, eu sei que acostuma...

 

Iria. E o casamento caribenho na praia foi uma coisa linda de se ver! Rhian e Diana não estavam levando a sério até um casamenteiro chegar, pronto para celebrar a união daquelas duas, e quando viram a família de Rhian chegando, elas acreditaram menos. Estavam todos ali! Seus primos, suas tias e quando chegou sua vozinha de Barbados, ela se desfez em lágrimas. Era sua vó Calista! De noventa anos, que havia feito questão de vir no casamento de sua neta, de conhecer a tal Diana que nunca havia ido em Barbados, é um lugar lindo, ela garantiu e Diana prometeu que iriam ficar com ela nas próximas férias. O casamento foi lindo, os votos que proferiram ganharam emoção e tudo parecia como se fosse o primeiro casamento ainda, estavam descalças, de vestidos esvoaçantes, uma enorme fogueira foi acesa e Rhian chorou o tempo todo. Chorou porque seu primeiro casamento havia sido lindo, mas não tinha sua família plenamente por perto, não teve cheiro de mar, lanternas maravilhosas subindo ao céu, não teve sua vó Calista que Rhian se sentia incapaz de sair de perto fosse por um segundo. Beijo para selar os votos e festa caribenha para além do amanhecer!

 

Rhian e Diana foram dormir perto do meio-dia e quando Rhian acordou, não tinha sua Diana do lado. E quase teve uma coisa ao perceber que havia dormido tantas horas, acordou perto das onze da manhã do dia seguinte e já não havia ninguém em casa. Só a sua esposa preparando o almoço. Linda. Ela estava realmente mais bonita do que o habitual, Rhian não sabia explicar. Passaram aquele dia sozinhas ali e as cinco da manhã, zarparam para a viagem que tanto queriam fazer.

 

E não havia lugar no mundo que Rhian se sentisse mais em casa do que no Mar Caraíbas das Bahamas. Tiveram dias tão mágicos quanto da primeira vez, acordando cada dia numa praia, num lugar, com Rhian pilotando, enquanto sua Diana preparava as coisas pelo iate, cantando, dançando e a seduzindo para o amor, estavam felizes demais, completas demais, faziam amor o tempo inteiro, dentro do oceano, numa ilha deserta, pelo convéns, pelo sofá, cama, parede, não importava, onde sentiam vontade, onde não conseguiam esperar, e todo o tempo Diana sentia-se a única garota no mundo, e todo o tempo Rhian sentia-se a sortuda de tê-la consigo, e invertiam o tempo como o habitual, dormiam de dia, acordavam de noite, tomavam banho no oceano de madrugada e jantavam as cinco da manhã, para tomar café às duas da tarde e o tudo parecia no lugar. Visitaram a praia de areia cor de rosa, e daquela vez, Diana mergulhou no buraco azul mais profundo do mundo! Sempre agarrada na mão de Rhian, sempre tendo a proteção dela, foram visitar os porcos nadadores e catavam toda estrela do mar possível, apenas para ver os olhos de Diana brilhando, afinal, Rhian havia entendido que de alguma forma, era por eles que queria viver.

 

Os dias ali foram maravilhosos. E Rhian ainda pensava em sua mãe, mas não pensava mais como antes, não pensava com dor, pensava com amor, sabendo que ela estaria extremamente feliz com o quanto Rhian estava feliz. Acordou aquela manhã pensando nela, eram seis da manhã e sua Diana ainda dormia, pretty, pretty, pretty, agarrada num urso de pelúcia que haviam ganhado de presente de casamento, aliás, tinham tantos presentes, tantos que Rhian nem sabia como iria levar. Olhou para ela, sorriu lembrando da última noite, Diana sempre havia sido intensa quando se tratava de fazer amor, sabemos, mas tal intensidade parecia ter dobrado desde quando entraram naquele iate. Rhian tinha marcas de amor a serem colecionadas e nada no mundo poderia ser melhor. Beijou Diana no pescoço e saiu da cama, tomou um banho relaxante, enquanto via o sol nascendo pelo basculante, não haviam parado em ilha nenhuma para dormir, haviam passado a noite no meio do oceano, sob um céu maravilhoso e ardentias brilhando no mar. Rhian nunca havia as visto, nunca! Recebeu como um presente também. Saiu do banho, vestiu-se num vestido estampado, confortável e foi tomar um copo de suco lá fora, olhando o sol, sentindo o vento, sentou-se por ali e aquele rosto bonito inclinou-se para o alto, elegante, poderoso, tranquilo, enquanto Rhian pensava na vida que estava prestes a começar.

 

Iriam voltar para o Rio em três dias, e Rhian havia recebido a notícia que seu emprego no hospital lhe esperava, tal como os contratos de Diana não paravam de aumentar, teriam uma boa vida, sabia, com conforto, sobrevivendo de suas próprias coisas, andando com suas próprias pernas, Rhian se tornaria administradora do legado de sua mãe, não queria que nada se acabasse, havia decidido, tal como havia decidido que continuaria com seu trabalho voluntário. Tudo ia muito bem, Isis havia mudado para o Rio, ela e Ariana casariam nos próximos dias, a fazenda ia muito bem, obrigada, nas mãos de Harana, Kiria havia acabado de conseguir um bom emprego no Rio e Harumi começaria a trabalhar com Amelie, no escritório que havia ficado pronto. Todas estavam bem, e Rhian estava maravilhosa. O mar brilhava lindamente, o sol fulgurava, a salinação batia em seu rosto e ela se perguntava o que podia melhorar.

 

Sua namorada aparecendo descalça, e de calcinha e camiseta, com aqueles longos e lindos cabelos soltos, com olhos preguiçosos e um sorriso de matar brilhando em sua direção. Era assim que o paraíso melhorava.

 

_ Oh mulher linda, meu Deus do céu, vem aqui, vem...

 

E Diana se derreteu mais ainda num sorriso e foi, para o colo de sua esposa, para provar a boca dela logo cedo para o seu dia começar melhor ainda, beijar a boca dela, o canto do seu rosto, a ponta da sua orelha e Rhian ficava... Hum... Ela ficava louca. Abriu um sorriso sentindo aquele carinho.

 

_ Você acaba comigo, Diana...

 

_ Não, você aguenta, você sempre aguenta amor..._ Disse, arrancando o riso dela.

 

_ Sempre, mas ultimamente... Você anda tirando a minha pele, literalmente_ E o riso veio de Diana desta vez, porque ela sabia que era literalmente verdade, a coxa de Rhian lhe contava parte desta verdade.

 

_ Eu sei. E eu acho que..._ Suspirou no meio da frase_ Acabei de descobrir o motivo.

 

_ Como assim o motivo?

 

Diana olhou nos olhos dela. Outro beijo, outro carinho, amava os cabelos de Rhian assim, naturalmente ondulados voando a vento.

 

_ Rhian é que... Você lembra de quando acordou lá em Nassau depois do nosso casamento?

 

_ É claro que lembro.

 

_ Então, naquela manhã eu acordei bem cedo, deixei você dormindo na cama e saí com a Michelle, porque... Queria te dar um presente. Um presente que eu só encontraria aqui, nas Bahamas, e como eu sabia que nós passaríamos duas semanas no mar, decidi ir atrás logo, quem sabe eu não conseguia logo de cara, não é?

 

_ Como assim, conseguia, amor? Onde está este presente misterioso que não podia esperar?_ Perguntou sorrindo.

 

_ Está bem aqui_ Diana respondeu, pondo a mão na própria barriga, enquanto imediatamente seus olhos encheram de amor. E Rhian, Rhian ficou boquiaberta, com cara de quem não está entendendo nada.

 

_ Como está bem...?_ Rhian fez uma conta rápida, presente, ventre, conseguir logo de cara e..._ O quê? Está brincando comigo?!

 

Diana negou, deixando uma lágrima cair.

 

_ Eu acabei de fazer o exame. Você vai ser mamãe_ Contou, e outras lágrimas caíram, suas, de Rhian incrédula, totalmente em choque, que não estava acreditando, que não encontrava como aquilo podia ser verdade, como podia... E lágrimas e mais lágrimas despencaram daqueles olhos verdes que nunca mais havia se afastado da barriga de Diana... As mãos trêmulas, as palavras presas, o ar que faltava e aquela pancada maravilhosa de se sentir! E enfim, as palavras saíram.

 

_ Você está..._ Colocou as mãos na barriga dela, deitando a cabeça em seu colo, tentando se situar no mundo outra vez_ Me explica, eu não estou conseguindo falar_ Disse com a voz começando a enrouquecer por causa do choro.

 

_ Eu fiz uma inseminação aquela manhã, havia falado com a Michelle, pedi a ajuda dela, ela conseguiu um médico, um doador apropriado e... Eu queria tanto te dar um filho, como você sempre me pediu, e pra ser seu, ele precisava ser feito aqui, neste calor, neste mar, nessa ilha maravilhosa. Eu fiz uma tentativa, coloquei apenas um embrião e...

 

_ É meu filho! Você acha que eu não acertaria na primeira vez?!_ Disse e pegou Diana num beijo apaixonado! Cheio de amor, de verdade, de extrema felicidade! E então mais lágrimas e beijos na barriga de Diana, ali, onde estava guardado o seu sonho, o seu filho, a semente de sua nova família, aquela que agora assinava com o sobrenome de Diana junto ao seu.

 

Ferraz-Kier.

 

Rhian se ajoelhou a frente dela, encontrava a luz mais bonita naquele mar maravilhoso, a luz que vinha dos olhos de Diana, capaz de ofuscar qualquer outra.

 

_ Mas, meu bem, pode ser perigoso para você...

 

_ A minha esposa é médica, ela dá conta_ Disse, a puxando para cima, beijando mais uma vez... Os braços de Rhian enroscando pela sua cintura, os seus agarrando pelo pescoço dela_ Dá conta de mim e desta coisinha que vai nascer de nós duas_ Falou enquanto mais lágrimas caiam_ Eu estou feliz e estou aterrorizada ao mesmo tempo, eu não sei como pode ser possível...

 

Rhian a calou com um beijo.

 

_ Eu vou cuidar de você, e dele, ou dela, da nossa casa, da nossa vida, eu vou cuidar de tudo, de todas as coisas_ E o choro tomou Rhian Kier-Ferraz mais intensamente, a ponto de apenas aos soluços ela conseguir continuar_ Eu não acredito que casei com você, que você é minha mulher, que você está grávida na nossa lua de mel, meu Deus, meu Deus! Eu mereço ser tão feliz assim?

 

_ Nós merecemos, amor, nós merecemos. E pode me chamar de louca, mas eu sei que este bebê é ela, que é uma menina, e eu sei, eu sei que ela vai ser igual a você_ Disse, se quebrando em lágrimas também_ E eu não vejo a hora desses meses passarem, eu não vejo a hora de sair com ela por aí, de passear na praia com o bebê mais lindo do mundo, e quando me disserem que ela não parece comigo, eu mal consigo esperar pelo momento de poder dizer que não, ela não parece mesmo, ela é a cara da minha esposa, que é a mulher mais linda deste mundo...

 

Rhian a beijou outra vez, profundamente, enquanto o vento soprava, as ondas balançavam o barco, enquanto tudo em volta trabalhava para de alguma maneira tornar aquele momento que já era lindo, numa beleza impossível.

 

_ Eu amo você, meu bem, eu amo você demais...

 

_ Eu sei que ama_ Disse Diana, acalmando o choro, limpando o choro dela e abraçando, a abraçando mais uma vez_ Você não faz ideia de como eu me sinto...

 

_ Na verdade, eu faço sim. Mas pode contar pra mim, só mais uma vez? Como você se sente, amor?

 

Diana abriu um sorriso enorme.

 

_ A única garota no mundo...

 

 

 

 

Notas finais:

Meninas, para vocês foram oito meses de Delirium, começamos a postar lá no comecinho do mês de maio, sem grandes pretensões e então, estamos aqui, com esses números maravilhosos, com esses comentários tão especiais, tão gratificantes de serem lidos. ♥ Vocês colocaram esta história em outro patamar, e eu só tenho que agradecer. Agradecer plenamente, de verdade, por toda essa recepção, pelo carinho, pelo companheirismo. Delirium era uma história de 30 capítulos, que vocês transformaram em 52. E que isso seja pensado com carinho por todas as nossas leitoras da "moita", a opinião de vocês faz diferença sim, escrever é um exercício muito complicado, que se não for apoiado, pode acabar pelo caminho. Então, lutem pelas histórias que vocês gostam de ler, deixem suas autoras saberem o quanto agradam e o quanto desagradam quando for o caso, a troca faz as histórias crescerem, mantenha isto sempre no coração de vocês. ♥

 

 

 

E a surpresa básica de postar na segunda-feira se deu por vocês serem essas leitoras lindas, sempre tão maravilhosas comigo, vocês mereceram o capítulo antecipado, tal como merecem também o extra Arisis que está lindo! Eu prometo que está. ^^ Será enviado na quarta-feira como a nossa última despedida de fato. =)

 

 

 

E ah, fiquem de olho nas atualizações por e-mail, teremos mais algumas surpresinhas pela frente! Alguém me perguntou como faz para receber essas atualizações, eu imagino que basta favoritar o autor que o Lettera avisa sempre que eu postar alguma coisa. Ademais, esperem pelo extra e pelos meus agradecimentos extras, espero que o final tenha agradado ^^

 

 

 

Até mais, leitoras lindas. Obrigada por esta jornada!

 

 

 

Espero revê-las em breve.

 

 

 

Beijos, Tess. ♥♥♥♥



Comentários


Nome: cidinhamanu (Assinado) · Data: 01/05/2018 15:23 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Olá Tessa tudo bem?

Sei que estou bem atrasada, pois já estamos em 2018, mas será que tem a chance e se for possível, tem como você me enviar todos os extras dessa maravilhosa história por favor?
Meu e-mail é cidinhamanu@yahoo.com.br
Obrigada.

Sua história está incrível.
Espero revê-la em breve.

Cidinha.



Nome: ohgravity (Assinado) · Data: 23/03/2018 00:25 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Eu sei que já é 2018 e eu tô um pouquinho atrasada. Mas será que ainda não existe a chance de você me mandar todos os extras desse romance maravilhoso? Meu e-mail ohgravity@yahoo.com

Por fim, gostaria de te parabenizar porque amei Delirium e me emocionei em vários momentos. Eu também adoraria ter a oportunidade de comprar o livro <3

 

 



Nome: Seo Marcela (Assinado) · Data: 22/02/2018 04:35 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

 

Primeiramente, Fora Temer!

Segundamente eu gostaria de agradecer por essa história incrível, por me proporcionar momentos inesquecíveis, momentos de raiva, alegria, tristeza, angustia, e depois ainda mais alegria, felicidade, bem-estar e esse final maravilhoso, com esses extras mais maravilhosos ainda <3 <3 e acima de tudo, obrigada por me apresentar o amor da minha vida, vulgo Rhian.

A história é sensacional e prende muito o leitor e eu amaria reler Delirium não apenas pelo site, mas também com ele impresso em minhas mãos.

Você pretende ou já chegaram a lançar Delirium em livro? E caso tenha ou esteja em processo de planos ou produção, os capítulos extras iram estar inclusos também? 



Nome: FoxyLady (Assinado) · Data: 28/11/2017 14:13 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Como faz quando a estória é tão incrivel que você lê 2x?

Maravilhosamente escrita, intensa, divertida.... Apaixonante! Parabéns pelo trabalho e aguardo outros textos seus.

Sobre os extras, eles já estão inclusos no texto? Pq pelos links disponíveis eles caem direto no corpo comum..

Se houver extras alem, poderia enviar?  fhairus.valerio@gmail.com

Obrigada e parabéns



Nome: Guiga Novaes (Assinado) · Data: 24/11/2017 04:14 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Nossa, que história incrível! Amei!

Você tem um ótimo talento pra escrita, você nos envolve, não da pra parar de ler, parabéns!

Não me deixe orfã, gostaria de receber todos os extras, se possível.

Bjs Doces Guiga

 

e-mail: cah.gomes@live.com



Nome: Jehcaetano (Assinado) · Data: 31/10/2017 15:18 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Olá!! Bom eu não sou muito boa com as palavras ainda mais depois de virar duas noites lendo sem piscar e posso até dizer sem respirar. 

E você conseguiu que eu passasse duas madrugadas lendo sem piscar, comecei a ler já era de noite e não parei mais, só vim parar hoje, passei ontem e o dia lendo nos momentos que dava, li em pé no ônibus, li almoçando algo que sempre briguei com meus sobrinhos para não fazer. E lá estava eu mergulhada nesse estória fantástica. 

Parabéns muitos parabéns por esse teu dom da escrita, você faz a gente mergulhar na estória, nos envolve com cada palavra, e hoje eu acabei e fiquei com o celular na mão ainda já sentindo falta.

Se você puder me enviar os extras eu vou amar muito pq já estou sentindo falta de ler tuas palavras mergulhar nesse universo, o meu e-mail é:

jessicacaetano29@gmail.com 

Mais uma vez parabéns e te desejo muito mais inspirações para as próximas obras que espero não demorar pq você tem um dom maravilhoso!



Nome: Loui138 (Assinado) · Data: 30/10/2017 15:29 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Linda linda linda estória! 

Me prendeu desde o primeiro capítulo, narrativa perfeita, merece estar num livro impresso com uma capa linda haha.

Amei todas as personagens, todos os casais, em especial a Ariana, que doce de pessoa. 

Rhian e Diana que amor intenso e sublime (sempre que penso numa aparência física da Rhian vem a Rihanna na cabeça kkkkk, está próxima? )

Bem autora você tem um grande talento pra escrever, quanta sensibilidade e imaginação! 

 

Se puder ainda mandar todos os extras inclusive as capas eu agradeceria muito.

xmai138x@gmail.com

 

Nunca desista da escrita você é maravilhosa. 

 



Nome: Hey Sally (Assinado) · Data: 24/10/2017 18:01 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Olá autora.

Acabei de ler pela primeira vez delirium,e não tenho palavras para descrever como foi incrível ler sua estória, foi sublime,amei cada capítulo, cada personagem.

Enfim,sua estoria é maravilhosa.

Ser for possível ainda me envia os capítulos extras por favor.

HeySally1997@hotmail.com



Nome: jorytchar (Assinado) · Data: 03/09/2017 19:54 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Sensacional!



Nome: Marcinha (Assinado) · Data: 17/08/2017 12:57 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Aaahhhh q saudades da sua FIC, falta muito pra vc voltar com outra...rsrs

<3



Nome: NayAntunes (Assinado) · Data: 06/07/2017 11:51 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Q estória foi essa estória 100nhor!?

Tessa vc é demias,sua escrita é maravilhosa,viciante cativante.

Amei demais.

Me envia os extras por favor?

Nay_Antunes@hotmail.com



Nome: AmandaRoiz (Assinado) · Data: 01/07/2017 21:42 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Linda história ... cheia de nuances, paixão ... amor .... simplesmente devorei em uma semana. Me arrependi apenas de ter começado a ler a pouco tempo apenas.De super parabéns autora, seu dom com as palavras é lindooo!!! Adoraria ler os extras!!

 

tattynancy@gmail.com



Nome: camilanew123 (Assinado) · Data: 26/05/2017 11:05 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente
Me envia o extra pfvr?

Camilanew123@hotmail.com

Obrigadaa


Nome: KellyK (Assinado) · Data: 14/05/2017 01:02 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Olá Tess, amei sua estória me apaixonei por esse casal lindo Rhian e Diana e outro casal de me encantou foi Arisis, eu acabei de lê a estória, mas me esqueci de pedi os capítulos extras, se for possível enviar por e-mail ficarei imensamente feliz. 

Bjão

e-mail: lispector.c49@gmail.com 



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 12/05/2017 13:17 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Oi, Tessa!

Estava revendo Delirium, e acho que 150 dias de férias ja está bom. VOLTAAA!

Hahaha, sério, estou em abstinência de boas histórias, vamos lá salvar as leitoras do fã clube de Diana e Rhian com mais uma trama envolvente by Tessa. E quem sabe um livro "de verdade", hum?

Saudades! Beijo grande :)

Leticia



Nome: isaaires (Assinado) · Data: 12/05/2017 03:16 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Sem palavras, incrível do começo ao fim. 


Me cadastrei no site só por causa dá sua história. kk


li e reli vaaarias vezes, e gostaria  muito de receber os extras, por favor. 


 


isabellafariasb@gmail.com


 


Obrigada!



Nome: isacic (Assinado) · Data: 11/05/2017 19:08 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Ola, adoro a história,com certeza uma das melhores do site, li e reli vaaarias vezes, e gostaria de receber os extras.

belleciconato@gmail.com

 

Obrigadaa :)



Nome: brunafinzicontini (Assinado) · Data: 07/03/2017 05:12 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Ah... estava esquecendo de perguntar: o que é que a danada da Diana está bebendo nessa foto da capa? Ela não pode beber! Como é que Rhian permitiu? Bem... ela já confessou que gosta até da loucura de seu amor, né?



Resposta do autor:

Menina, eu passei séculos refletindo sobre usar esta capa ou não, justamente pela Di estar bebendo haha

Dá pra imaginar o que aconteceu depois deste momento, né, pobre Rhian, fazer o quê, se apaixonou pela moça mesmo com um monstro na cabeça dela haha



Nome: brunafinzicontini (Assinado) · Data: 07/03/2017 05:06 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Lindo! Um gran finale à altura da história! Parabéns, Tessa! Creio que tudo o que gostaria de falar já foi dito inúmeras vezes por suas leitoras / fãs. Mas... não me furto a fazer alguns

COMENTÁRIOS GERAIS

Você soube caracterizar com muita propriedade todas as personagens da história. Criaturas fascinantes, cada qual com sua personalidade, suas peculiaridades, qualidades e até defeitos. E a gente se apaixona por todas! Claro que Rhian e Diana ocupam um lugarzinho especial nessa galeria fantástica, não é? Afinal, elas reinaram com maestria do começo ao fim da trama. Devo dizer que foi encantador descrever Rhian, com toda sua exuberância e magnetismo, como uma garota abstêmia! Isso lhe deu um charme todo especial! Algo assim como “sou poderosa por natureza – não preciso de droga alguma para me promover!”. E viva a limonada (a suíça em particular)!

A história foi muito bem construída, num crescendo de aventuras de tirar o fôlego, com todos os episódios bem narrados e amarrados entre si. Um enredo bem elaborado, cheio de idas e vindas, de “viagens” no tempo, mas você soube dominar toda a aventura, não se deixando perder jamais. Deve ter sido difícil...

Você narrou com perfeição os maravilhosos locais por onde nossas heroínas se aventuravam. Prova disso tivemos ao ver as fotos deslumbrantes depois de termos lido a narrativa. Sua descrição nos faz sentir presentes, “in loco”. Isso enriquece bastante a narrativa, seduz o leitor, encanta deliciosamente.

Interessante sua atenção a todos os detalhes, inclusive gastronômicos! Você é uma pessoa de bom gosto – e creio que deve cozinhar bem. Precisaria escrever um capítulo extra com receitas. Fiquei com água na boca, desejando comer o macarrão à carbonara da Rhian, o arroz primavera com frango xadrez da Diana, a sopa especial da Ariana, os pratos da Ísis... Quais são as ervas dessas goianas? Com certeza a Hanna tem boas receitas também, pois ela é que ensinou as filhas.

Ah... e eu queria MUITO VER Rhian e Amelie dançando aquele tipo de reggae caribenho misturado com salsa! Deve mesmo ser uma loucura!

Bem, acho que – para quem disse que tudo já havia sido comentado – falei demais! Então, só me resta dizer que, como todas, também já sinto a síndrome da abstinência desse Delirium fantástico, não havendo outro recurso que amenize tal sentimento senão a esperança de podermos nos encantar com sua próxima criação.

Por favor, o último extra.

Obrigada.

brunafinzicontini@yahoo.com

 

 



Nome: Vanessa (Assinado) · Data: 06/02/2017 02:42 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Lindo que final amei.

Tess vc escreve muito menina parabéns.

Vou senti falta das personagens Diana com seus monstros sua força seu amor por Rhian.

Rhian com seu amor lindo por Diana sua luta diária pra ser uma pessoa melhor para mulher Amanda,para enfrentar seus mostros familiares.

Como foi linda esta estória chorei querendo que não tivese um fim pq é tão gostoso ler oque vc escreveu aqui nesta história.

Muita emoção mesmo.

Por favor me manda os extras e as fotos do decorrer dá história.

vanessadasilva1997@hotmail.com



Nome: mari86 (Assinado) · Data: 03/02/2017 15:07 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Oi,

Acredito que só tenha aparecido aqui no primeiro capítulo, quando comecei a ler sua história e creio que deva te pedir uma chance de me redimir desse fato, quem sabe você me de está oportunidade em uma outra história ou até mesmo numa segunda temporada desta, vou aguardar.

A sua escrita é incrível(cheguei a escrever simplesmente incrível, mas não me permito usar a palavra simples em nada referente a sua forma expressão), me transportou para cada viagem, cada sequestro, cada ambiente que foi visitado por elas.

Como não é sempre que tinha oportunidade de parar para ler, aproveitava cada momento que tinha, e acabei no decorrer dessa história passando por situações engraçadas, rindo feito boba e chorando em certas ocasiões, isso em locais por vezes nada propícios(como reuniões de trabalho, encontro de família), enfim acho que posso dizer que vivi um pouco da sua narrativa.

Vou ficar esperando você por aqui novamente, já está nos autores favoritos para que assim que retornar eu possa me redimir e acompanhar desde o início todas as maravilhosas emoções com as quais você certamente irá me presentear.

Bjs mil, até a próxima ;-*

 

Ps.: Adoraria ler os capítulos extras, se for possível me enviar.

mari86rangel@gmail.com



Nome: Pricrre (Assinado) · Data: 01/02/2017 15:13 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

SENHOR!!

Que maravilha gente, a melhor história que já li.Não tinha como a histótia não ser maravilhosa.Não tinha como os personagens não serem maravilhosos.Não tinha como o enrredo ser melhor.

Você com ela foi maravilhosa.Chorei horrores com o final. Eeu não consigo parar de dizer que tudo foi maravilhoso, tudo, tudo.

Meus parabéns de coração pelos ito meses de história. Um beijao.

pricrre@gmail.com

 



Nome: mabi (Assinado) · Data: 28/01/2017 01:05 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Eu preciso do extra *----*

 mariasabrina.821995@gmail.com

 

 



Nome: Lary_ferreira (Assinado) · Data: 18/01/2017 15:36 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente
Nossa que final mais lindo *-*
Eu chorei foi mesmo ;(

Vou sentir saudades de Delirium

Resposta do autor:

Lary, obrigada pela companhia nesta jornada ♥

 

Também ando com saudades de Delirium, mas prometo que Sal está ficando lindo haha

 

Beijinhos! Até a volta ^^



Nome: camilanew123 (Assinado) · Data: 18/01/2017 10:46 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Querida autora

Não sei definir como estou me sentindo nesse momento,  mas acho que é feliz, com saudades, órfã das minhas personagens favoritas! 

Não abandona a gente por favor tá? Volta logo que já estamos morrendo de saudades aki. 

Desculpa essa leitora aki por sumir, mas tive uns problemas com meu email e tals.

Segue meu email para envio do último extra, se for possível teria como me enviar todos os extras? Perdi tudo do meu email :( 

Camilanew123@Hotmail.com



Nome: Midnight (Assinado) · Data: 15/01/2017 22:41 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Autora, último capítulo com gostinho de quero mais. 

Quero sabe mais da história dessas lindas. 

Quem sabe 15 anos depois... com a filha delas na adolescência.

Pense nisso!

Extra por favor: midnightgirl009@gmail.com.

Muito obrigada pelo tempo dedicado a escrever e postar. Nós que devoramos romance aplaudimos de pé!

Super beijo Gata!



Nome: GabihPicarelli (Assinado) · Data: 11/01/2017 08:51 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Tess,

mulher com tanta correria nem conseguir comentar antes, mas não podia deixar de vir né. Como sempre, perfeito, sem palavras, tudo lindo e maravilhoso, simplesmente FODA. Parabéns pelo sucesso que foi Delirium, você é ótima.

Irei sentir saudade de cada personagem, e que venha outras ótimas histórias, e super apoio Delirium virar livro, série, filme hahaha por que não né ;)

Obrigada pela ótima leitura, que você tenha muito sucesso nessa vida.

bjs 

 

 



Nome: Cristine Caetano (Assinado) · Data: 10/01/2017 21:38 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Tessa ainda da tempo de pedir um extrinha??

mello-pam@hotmail.com

 

 



Resposta do autor:

Extra enviado! Espero que a leitura tenha agradado ^^

 

Beijinhos!



Nome: Nathlch (Assinado) · Data: 09/01/2017 19:20 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Sem palavras, foi sensacional no começo ao fim.

Me cadastrei no site só por causa dá sua história rs 

Parabénnnns.

Poderia me passar todos os extras?? To louca aqui pra ler todos eles. 

nathalialch@gmail.com 

 

Bjsss

 

 



Nome: _kuonganjo (Assinado) · Data: 09/01/2017 17:58 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Você poderia me enviar o extra, por favor?

laiine_moraes@hotmail.com

 

Parabéns pela história!!



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Espero que a leitura tenha agradado :)

 

Beijinhos!



Nome: karenanhaia (Assinado) · Data: 09/01/2017 12:49 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Oi *-* parabéns pela história maravilhosa que me conquistou hein. Muito bem escrita por sinal. Está entre minhas preferidas :D

Poderia me mandar todos os extras também? E-mail: karenanhaia@hotmail.com



Nome: Meirecris (Assinado) · Data: 09/01/2017 00:46 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Querida autora, quando cheguei ao seu romance ele já estava finalizado.


Moça, você nasceu pra isso. Como escreve bem! Quando eu encontrar suas obras publicadas e sendo vendidas à rodo, lembrarei que a conheci aqui no Lettera e que você me fez muito feliz com essas lindas personagens. Amei a cada uma delas.


Acho que nunca fiquei tão mexida com um conto quanto fiquei com Delirium. Sua escrita é inteligente, emocionante, forte, responsável, vibrante e tantas outras coisas que poderia escrever aqui. 


Obrigada por tamanha bondade em vir nos presentear com essa emocionante leitura, isso também é caridade...rsrsrs. Agradeço também a todos dos bastidores que de alguma forma contribuíram com você.


Espero reencontrá-la aqui em breve. Vc e Delirium já foram devidamente favoritadas.


Beijos!


PS.: se puder e ainda estiver em tempo me envie os extras, por favor!


       meirecris@hotmail.com



Nome: LeticiaSilva (Assinado) · Data: 06/01/2017 03:05 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Parabéns, amei a história. Que conversa u ué escrevendo histórias maravilhosas como essa.

Bjs.

 

Se possível gostaria de receber os extras.

 

leticiacsilva@ymail.com



Resposta do autor:

Olá Leticia!

 

Obrigada pela leitura e pela companhia no decorrer dos capítulos!

 

Beijos!



Nome: thais (Assinado) · Data: 05/01/2017 19:18 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Poxa... final digno dessas divas... lindo lindo ! Sentirei saudades ! 

Autora, sem duvida foi a historia mais empolgante que ja li, parabens pela criatividade, pelos objetivos e desafios superados, seria um excelente filme...... várias cenas me passaram pela mente em determinados momentos das fulgas, das diversões das amigas e suas expressões....enfim foi demais ! 

Volte logo com mais criatividade, ja sou sua fã ! 

Extra extra.. tem Arisis né????? thais.paula.lima@gmail.com 



Nome: LiaB (Assinado) · Data: 05/01/2017 14:02 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Já acabou :'(  #órfã  

Vai ter continuação? Vamos ver o Baby da Rhian e da Diana? Arisis? Hahaha

juliabea.costa88@gmail.com



Resposta do autor:

Acabou :/

 

Não temos uma continuação, mas temos uma surpresinha a caminho ^^

 

Beijinhos!



Nome: Paula Rocha (Assinado) · Data: 04/01/2017 22:36 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Oi, boa tarde! Postei um comentário recentemente pedidndo todos os extras, se possivel claro, mas esqueci de deixar o e-mail. Caso nao seja possível, por favor, mandei o.extra do capítulo 52. 

Mais uma vez, sou muito grata pela atenção. 

paulalucena.x@gmail.com

Até a próxima.????

 

 

 



Resposta do autor:

Oieeee Paula, boa tarde!

 

É possivel sim receber todos os extras, só vou te pedir para deixar o e-mail nos capitulos de referência para ser justa com as outras meninas, acabei de te enviar o extra do capitulo 52 =) Espero que curta a leitura! Beijos!



Nome: Anjo_steh (Assinado) · Data: 04/01/2017 01:44 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Nosssssaaaa que final perfeito. Ate sonhei com esse casamento acreditam? Lindo demais. Como não elogiar seu talento a cada comentário aqui? Parabéns pelo talento e wue continue  assim.

Deixando meu email, receber futuros extras. 

Stefany.candida@gmail.com



Nome: Ingrid Akron (Assinado) · Data: 03/01/2017 02:11 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Nossa estou sem palavras!! Que final foi esse? ..chorei, ri, chorei de novo!! kkk'.. É incrivel como uma literatura escrita tão bem, como essa, pode nos tirar tantas emoções. Me encontrei tanto em algumas palavras.. e falar de amor verdadeiro é sempre muito tocante na sociedade em que vivemos, onde sabemos o quanto sofremos pela violência do dia-a-dia. Só quero agradecer à autora pela estória incrível, pelas horas a qual eu tirei do meu tempo para me divertir e viajar nas loucuras daquelas meninas incríveis, há tempos não havia encontrado algo tão bom para ler, espero que a autora continue escrevendo, saiba que tens uma leitora fiel e que espera que um dia você quem sabe até possa tornar esse trabalho de escrita muito mais sério e queira escrever um livro, serei uma das primeiras a comprar!! hehe..


 


Parabéns Tessa!! 


 


 


Extra email: ingrid.555@hotmail.com



Nome: Nany (Assinado) · Data: 02/01/2017 15:26 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Oi..

 

Gostaria de receber o capítulo extra...

araujoelaini@gmail.com

 

Desde já, obrigada...

 

Bjux...



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Obrigada pela sua leitura!

 

Beijos!



Nome: Lunna Maria (Assinado) · Data: 30/12/2016 19:42 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Linda essa história, o amor se Rhian e Diana é lindo. Amei ler e acompanhar essa história, vc é uma ótima escritora e espero ler mais contos seus aqui.

Se for possível vc pode me mandar todos os extras por favor?

Meu email é: leidigoncalves21@gmail.com



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Muito, mas muito obrigada pela sua leitura! Fico feliz que tenha gostado e espero mesmo poder contar com vc nos próximos projetos :)

 

Não sei se cheguei a te mandar os extras, de qualquer forma, enviei agora :)

 

Beijos!



Nome: mr_amanda (Assinado) · Data: 30/12/2016 05:54 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Olá Tessa!

Infelizmente é a primeira vez que comento. rs

Ultimamente estou preferindo ler historia completas, pois as vezes as autoras abandonam a historia e isso é ruim por demais. Me traumatizei com algumas.

Então esperei você concluir Deliruim. Estou devorando os capítulos e acabei de concluir o de nr 47 morrendo de chorar aqui. E devo dizer que se eu estivesse acompanhando em tempo real com certeza teria adquirindo um problema cardíaco. É muita emoção, mulher!! E ter que esperar capítulo novo toda semana? Jesus!

Essa história é simplesmente maravilhosa. Muito bem desenvolvida. As personagens são incríveis. Aliás você é incrível por ter as criado.

Quando li que você estava enviando extras para as leitoras que acompanhavam em tempo real, pensei: "não acredito que eu perdi isso!" Principalmente os extras de Isis e Ariana, estou apaixonada por elas também. E minha princesa guerreira Kiria???

Então, Tessa, será que pedindo assim com jeitinho e com muita vontade, você me enviaria todos os extras? Por favor... E se eu disser que sou goiana, como Diana e Isis? 

Você escreve muito!! Obrigada por compartilhar este dom conosco!

 

mr.amandacruz1000@gmail.com



Resposta do autor:

Oieeee Amanda!

 

Comentou no último capítulo, tbem me deixa feliz haha

 

Eu entendo essa questão de esperar a história completar, imagino como deve ser frustrante começar a ler algo que a autora desiste pelo caminho. Então tudo bem ^^

Fico feliz que tenha decidido começar a ler agora e vc já deve ter percebido que mesmo com postagens semanais, a vida de quem acompanhou semana a semana foi complicada rsrs Esta era a minha proposta mental para Delirium, escrever sempre no modo ação, ter algo novo acontecendo em todos os capítulos e de alguma maneira, ainda bem, acabou dando certo.

 

Obrigada por ter curtido Delirium! Do enredo as personagens, muito obrigada pela sua leitura!

 

Eu não lembro se já tinha te enviando os extras antes, quando vc pediu aqui, de qualquer forma, se enviei, acabei de enviar de novo haha se Nao tinha enviado, me desculpe a demora, só estou retomando os comentários agora :)

 

Beijinhos, goiana, obrigada pela sua leitura!!!



Nome: AlexPiper (Assinado) · Data: 28/12/2016 05:50 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Olá Tessa! Muito prazer!

Está sendo um prazer imenso ler Delirium! Que história magnífica! Que talento maravilhoso vc tem moça!!! Parabens!!! Estou encantada por vc e por sua obra!

Sei que o Nalal já passou, mas gostaria que vc me enviasse todos os extras, se não for incomodar é  claro. 

Capítulo 31: Extra Arisis "Um momento no Tempo"

Capítulo 33: Extra "A Caçadora e a Cor Vermelha"

Capítulo 36: Extra - Áudios Pronúncias e mindmap de Delirium

Capítulo 41: Extra Arisis "Amor Cerebral 2.0

Capítulo 42: Extra Kiressa "Magnetismo"

Capítulo 43: Extra Ameria "Romantizar"

Capítulo 44: Extra Arisis "Innamorata"

Capítulo 45: Extra Kiressa "A Chave"

Capítulo 46: Extra Ameria "TKO"

Capítulo 47: Extra Arisis "A Moça de Bangkok"

Capítulo 48: Extra Kiressa "Coisa de Namorada"

Capítulo 49: Extra Ameria "Paraíso"

Capítulo 50: Extra Kiressa "Até Amanhecer"

Capítulo 52: Extra Final Arisis "Iris"

 

Meu email é  tinabette69@yahoo.com.br

 

Quero lhe desejar um 2017 lindo e com tudo o que for suficiente pra vc ser feliz! Quero tbm lhe desejar um Ano Novo com muita inspiração pra vc continuar a exercitar esse seu lindo talento e nos presentear com obras maravilhosas  como Delirirum!!!

 

Obrigada por sua atenção,

Abraço afetuoso 

ALEX



Resposta do autor:

Oieeee moça!

 

Obrigada pela sua leitura e pela sua empolgação em relação a história!

Extras enviados com um semestre de atraso, mas enfim, espero que me desculpe pela demora, tá? Me enrolei no trabalho e no projeto novo :/

Aceitando toda a inspiração enviada! Acabei de terminar um projeto e estou pensando em começar outro =)

 

Beijinhos!



Nome: Ada M Melo (Assinado) · Data: 27/12/2016 17:19 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

sentindo falta de Delirium!!!

 

adamelo@bol.com.br



Resposta do autor:

Oieee Ada!

 

Tbem ainda sinto esta falta, viu :/

 

Beijos!



Nome: Isleyllima (Assinado) · Data: 27/12/2016 05:26 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Tessa já estou sofrendo sem deliruim ai p acabar de vez ainda fico sem o ultimo extra rss não tortura assim neh 

quando der manda o extra, bom ano novo p vc e Ana

isleyllima@hotmail.com



Resposta do autor:

Oieeee moça!

 

Sete mil meses atrasada, mas vc recebeu o extra? Se não me avisa que eu envio haha

 

Beijos!



Nome: Saber (Assinado) · Data: 27/12/2016 02:03 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Autora de escrita facil e cativante.

Nos proporcionou o aprendizado de que o amor tudo supera.

Enredo perfeito.

Obrigada por partilhar sua criatividade conosco.

f.cpaula@hotmail.com



Resposta do autor:

Obrigada pelo elogio a minha escrita! Feliz demais em saber que agradou vc ♥

 E obrigada você pela sua leitura *.* 52 capítulos, fico grata demais por quem veio comigo até aqui, viu?

 

Beijinhos!



Nome: Mariliz Ramos (Assinado) · Data: 24/12/2016 21:06 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente
Menina de Deus que história é essa? simplesmente maravilhosa,perfeita, sensacional,Minha linda sua história foi uma das melhores que já lir,você está de parabéns um grande beijo já esperando a próxima ???????? sem esquecer meu email porque sou apaixonada por esse casal lindo Arisis... marina.ramos11.08@gmail.com

Resposta do autor:

Oieee Mariliz!

 

Que bom que vc curtiu o final da história! Fiquei insegura de ter ficado doce demais, mas de alguma maneira, Rhian e Diana me convenceram de um final feliz clássico com tudo o que elas tinham direito ♥

Espero contar com vc no próximo projeto :)

 

Beijos!



Resposta do autor:

Oieee Mariliz!

 

Que bom que vc curtiu o final da história! Fiquei insegura de ter ficado doce demais, mas de alguma maneira, Rhian e Diana me convenceram de um final feliz clássico com tudo o que elas tinham direito ♥

Espero contar com vc no próximo projeto :)

 

Beijos!



Nome: nicky (Assinado) · Data: 24/12/2016 20:20 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Oieeee,

Tessa e Ana...vim dessa vz apenas pra desejar Boas Festas!!  Não se preocupe Tessa, vc terá meus reviews dos capitulos...faço questão de deixa los, primeiro pq são lindos e sou Fã da escrita, da história, da autora...

segundo pq vc merece por todo o seu zelo, carinho e dedicção, conosco e com a própria história que ganhou muitos heróis..

Meninas...Feliz Natal!! repleto de amor, união e paz!!

bjs

Nicky



Resposta do autor:

Oieee moça!

 

Primeiro, muito obrigada pela sua companhia nesta jornada, viu? Obrigada pela sua leitura, pelo apego a história, espero contar com vc nos próximos projetos ♥

 

Beijos!



Nome: AMANDA (Assinado) · Data: 24/12/2016 19:26 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Só um amor verdadeiro molda e transforma não por 

obrigação, mas para torna-se melhor e fazer alguém mais

feliz. E Rhian e Diana mostraram isso. Perfeita a história!

Parabéns! Boas festas!



Resposta do autor:

Oieee Amanda ♥

Rhian precisava desse molde e dessa transformação, ou não seria nunca o herói que a Diana precisava :)

Obrigada demais pela sua leitura! Espero contar com vc nos próximos projetos.

 

Beijos!



Nome: annagh (Assinado) · Data: 22/12/2016 23:19 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

Cara...eu já elogiei tanto Delirium que nem tenho mais palavras para descrever o que sinto  e o que acho quando leio cada capítulo dessa história...nem acredito que chegou ao fim. Na verdade pra mim, ela vai continuar no meu pensamento como se fosse uma história real... Rhian e Diana, Ariana e Isis, Amelie e Maria, Kiria e Andressa sempre continuarão vivas no meu coração. Tess, você deixou cada leitora “Romantizada” e com vontade de querer um amor igual o de Rhian e Diana. Ao longo desses 52 capítulos passei por várias fases na minha vida e aprendi muitas lições junto com essas personagens maravilhosas, Delirium, por tanto, faz parte da minha história.

 Logo no primeiro capítulo a ação e o mistério (um romance policial) já me atraiu logo de cara. Diana havia ido para Bahamas para proteger Rhian, para se certificar que ela estaria segura. “Rhian era a sequestrada. Mas Diana era aquela que precisava ser salva. Fato. Pena que não estava tão claro em sua mente.” Mal sabia ela que o destino tinha um grande propósito juntando as duas mais uma vez.

O 5º capítulo pra mim foi o primeiro  dos muitos outros capítulos mais apaixonantes,  minha paixão por Rhian aumentou ainda mais nesse capítulo, aquele clima das duas se conhecendo...Diana encantada por Rhian e Rhian tentando conquistar Diana...foi lindo, divertido, intenso, a gente conhecendo melhor o perfil de cada uma, a primeira dança,  a coincidência (ou destino) quando Diana comenta sobre a tatuagem (torne-se o herói que ela precisa), o primeiro passeio naquela noite de linda de lua cheia, Rhian deixando Diana na porta de casa, o convite para a luta, a jaqueta com o perfume de Rhian, ...e Lais  estava quase certa quando  disse que  Rhian era uma devoradora de garotas “deixa um rastro de lesbianismo por onde ela passa, garotas gays, que não eram gays, que se tornam gays, todas acabam aos pés dela, que não quer ninguém.” Aí chega Diana que aparentemente não era gay se tornou gay só em olhar para Rhian...kkkkk...mas uma coisa mudaria, dessa vez a caribenha queria sim “alguém”.

 E foi nesse clima delicioso que aprendi a fazer limonada suíça...kkkkkk...nunca vou esquecer essa parte: “E seus dedos se tocaram quando Rhian passou o copo para a mão dela, levemente, suavemente, energizadamente. Havia uma energia entre elas, Rhian podia sentir, Diana podia sentir...” ...nossa...são tantos detalhes que me encanta nesse capítulo que não podia deixar de relembrar e comentar. E aí depois veio o sexto capítulo “Cheiro de namorada”...me derreti com tanta fofurice...rsrsrsrsr..aquele beijaço antes da luta em público......a ousadia de Diana nos pegou de surpresa!!! E mais surpresa ainda fiquei com a dedicatória fofa e singela a minha pessoa nas notas finais. Obrigada mais uma vez!!!

E o que falar da primeira vez que fizeram amor? Simplesmente lindo, quente, sensual e envolvente...Rhian fazendo Diana se sentir a “única garota no mundo”.

Aí quando penso que já tinha conhecido o amor mais lindo desse mundo a Autora volta a me surpreender...Rhian me surpreende mais uma vez...rsrsrrs...fazer uma tatuagem com a data que conheceu a mulher amada mesmo depois de separadas??? Ok Rhian...não dá mais pra duvidar do seu amor por Diana. A partir daí os capítulos nos apresenta provas e mais provas de amor de ambas as partes... a decisão de Diana em prosseguir nessa fuga louca e arriscada com Rhian; a dedicação de Rhian em cuidar, proteger e descobrir as causas dos delírios de sua amada;

Não posso deixar de comentar também o quanto meu espírito de Bióloga foi aguçado e o quanto chorei de emoção (pode parecer bobo para algumas pessoas) com as cenas de mergulhos naquelas praias de águas límpidas, Diana tomando banho com os porquinhos...kkkkkk...a praia de areia rosa... e a estrela do mar (doces lembranças de minha infância quando peguei uma estrela do mar pela primeira vez). As girafas!!! Meeeeuuuuuu Deus!!! Aquilo foi lindo!!! Rhian foi mais do que linda realizando esse sonho de infância da sua doce Diana.

Enfim, apesar da Autora ter me feito passar algumas noites em claro (chateada) por causa dessa decisão de Rhian  passar dois anos longe de sua amada (que pra mim foi extremamente desnecessária),  esse último capítulo foi um verdadeiro sonho e compensou sim  os anteriores que foram de partir o coração. Chorei sim...não tenha dúvidas. Dois momentos me fizeram pirar de emoção, o  momento único e especial entre Isis e Diana com sua mãe fada e a chegada de Diana até o altar. Muito lindo Autora!!!É muita perfeição!!! Afinal, quem não quer um amor assim? Um casamento assim? (Gente!!! Sinceramente Tess...não tenho palavras pra definir o que foi a decoração desse casório...queria usar um termo que fosse mais que lindo...mais que maravilhoso...mais que perfeito...porém , não consigo encontrar);  Com amizades verdadeiras? Uma mãe como Hana...uma lua de mel num lugar paradisíaco pra nunca mais esquecer?

 E quando eu ia pedir um extra com o nascimento da fofuxa de Diana e Rhian, eis que minha linda autora já tinha providenciado. Foi lindo...lindo ...lindo.

Tess...me desculpe por algum erro...por qualquer coisa que eu tenha feito e te deixado chateada. Você é muito especial...acredite...ansiosa pela próxima história viu...e quero pedir mais um extra...kkkkk.... pois a história pra mim não foi finalizada...quero vê Amelie convencendo Maria a terem um filho...quero vê a emoção de Ariana e Isis com seus trigêmeos e claro...quero vê minha “Princesa do tráfico”, ops, ex-princesa do tráfico, babando ao vê  suas crias correndo pela casa ou pela fazenda...enfim...aguardo com ansiedade esse extra.

PARABÉNS!!! VOCÊ É UMA DAS MELHORES ESCRITORAS QUE EU JÁ TIVE O PRAZER DE CONHECER EM TODA A MINHA VIDA. QUE VENHA O LIVRO DELIRIUM!!!

Aproveito também pra desejar um Feliz Natal com muitas bençãos pra você e toda sua Família.

Abraço bem apertado....Até mais...

 

 

 



Resposta do autor:

Anna, vamos começar pelo grande presente que foi para mim ter você como leitora desde o começo ♥ De verdade, eu não tenho como agradecer, foi muito, mas muito bom poder contar com vc do começo ao final desta jornada! Adoro quando vc diz que ficou mais romantizada por causa da historia haha E que levará as personagens como boas amigas ♥ Sempre na mente e na coração :)

Vc citou dois dos meus capítulos preferidos, o primeiro, cheio de ação e de nuaces rápidas que foi um risco total, porque no final das contas a leitora podia ter ficado tão confusa que pudesse não querer mais ler haha Mas que deu certo no final e o quinto capítulo, o momento em que vemos Rhian e Diana em versões diferentes, mais jovens, mais puras, uma vez que Delirium na verdade é sobre como Rhian e Diana mudaram através do relacionamentos delas, então os capítulos 5, 6 e 7 sempre serão especiais demais para mim ^^ A Única Garota no Mundo surgiu desses capítulos e a homenagem a você foi mais do que justa, né ♥

E a Rhian é linda, né, fazendo tatuagem para a Di mesmo depois daquela término oomplicado, Rhian sempre amou a Diana, desde quando a viu no bar, foi instantâneo e acho que este também é um dos motivos dessa história ter dado certo, o incondicional amor da Rhian pela Di :)

Ahhh o seu espírito bióloga ♥ Me lembro de você comentando as cenas naturais, dos mergulhos, dos animais, também há uma bióloga na Diana, é a raiz dela e essas cenas só nos mostram mais dessa essência positiva muitas vezes escondida nela ^^ Diana e as girafas virou um clássico hahaha

Eu sei que você chateada com a decisão da Rhian, mas foi necessário justamente por isso. As leitoras tinham que se colocar no lugar da Diana para poder entender, o efeito Rhian é muito encantador, mas ela não é apenas encantadora. É um desafio amar a Diana, mas tbem é um desafio amar a Rhian, só que de alguma forma, eu percebi nas leitoras que muitas delas só conseguiam ver a dificuldade em se amar a Diana. Então quando você me diz que achou desnecessário, está certa, foi exatamente o que a Di pensou e essas coisas fazem parte da Rhian e atrapalharam o relacionamento delas por um tempo :) Mas enfim, compensou no final, né, ganhei uma lágrimas e isso vale todas as coisas *.*

E aqui estou anotando todos esses extras-extras que você pediu haha Aguarde uma surpresinha a respeito, viu ^^

 

Obrigada por tudo! De coração, de verdade, você foi mais do que especial nesta jornada ♥

Espero tê-la comigo nas próximas :)

 

Beijos!

 

 

 



Nome: Lenah Amaral (Assinado) · Data: 22/12/2016 09:03 · Para: Finale Parte II - O Grande Presente

????????????...   O B R I G A D A !!! ????????????????????

lenahamaral@gmail.com



Resposta do autor:

Obrigada pela leitura!

 

Beijos!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.