Delirium por TessaReis


[Comentários - 2879]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 44 – Veredictos

 

Diana seria a primeira a ser julgada. Isis não tinha exata certeza das motivações pelos quais os processos aceleraram tanto, poderia ser puramente pela pressão jogada em cima do judiciário pela imprensa ou então, para tentar atrapalhar a defesa das envolvidas encurtando o tempo das advogadas.

Não fazia mal, noites começaram a serem viradas enquanto Amelie, Isis e Harumi se desdobravam entre os processos. Não queriam ninguém mais envolvido, as provas necessitavam serem cuidadas com o máximo de confiança possível, as teses de defesa precisavam estar coesas e sem falhas e precisavam de paixão no debate, o máximo de confiança, o discurso perfeito. Não se tratava apenas de uma condenação ou não, condenações podem ser recorridas, a questão toda era que uma mínima condenação de Diana, podia afetar diretamente os grandes julgamentos que teriam pela frente. Kiria e Rhian seriam julgadas três vezes cada uma, as coisas só estavam começando.

Diana se olhou no espelho. Ajustou o rabo de cavalo, a manga do uniforme, ela ficava linda naquele uniforme, Rhian não conseguia parar de olhar. Era a primeira vez que Rhian estava tendo a chance de vê-la uniformizada.

_ Você tem certeza?

_ Tenho. Não importa o resultado do julgamento, eu vou pedir pra sair. Eu quero fazer outra coisa, começar outra carreira, não quero mais ficar atirando em ninguém_ Colocou a bandeira de Brasília em sua manga, a do Brasil mais em baixo, e sentiu os braços de sua Rhian lhe abraçando pelas costas.

_ Você pode ser o que quiser, já te disse isso, eu cuido de você. Só quero que você tenha certeza.

_ Eu tenho. Rhian, se eu for presa...

_ Nem pense nisso. Nunca que a Isis vai deixar você ser condenada, ela mata a Amelie...

Amelie Kesnar acompanharia Diana. Isis achou que sua defesa poderia ser vista como meramente protetiva, então deixou com Amelie, era melhor. Foi como irmã, vestida de irmã, nervosa como irmã e a defesa de Amelie foi maravilhosa de ser assistida. Não era um caso simples, uma agente que se voltava contra a sua equipe era um caso muito claro de deserção, então não adiantava negar, e sim justificar tal deserção. Provar que Edgar não estava pretendendo prender Rhian era uma necessidade; que Diana era uma agente fantástica com instintos mais que apurados, outra. E arrolar agentes-testemunhas dispostos a depor por ela não foi nada complicado. Até a delegada Patricia Ruiz havia feito questão de depor, Diana era uma agente limpa, eficaz, a melhor aluna de seu curso de formação, muito mais confiável do que Edgar, cuja a ficha puxada tinha muito mais escorregões do que a própria defesa esperava. Só de Edgar estar nas Bahamas enquanto estava afastado da polícia já o condenava automaticamente, ele não deveria estar ali e o depoimento de toda a equipe enviada as Bahamas terminou de selar o veredicto:

_ Em virtude dos fatos apresentados, dos depoimentos ouvidos, e da conduta incólume da Agente Federal Diana Ribeiro Ferraz_ Ribeiro, seu divórcio com Harumi já havia saído_ Este tribunal a considera inocente de todas as acusações.

E os sorrisos se espalharam pela sala, não era como se não esperassem, a Polícia Federal queria Diana de volta, só não haviam sido comunicados ainda de que aquela não era a vontade dela. Mas ela podia contar depois. É claro que podia. Abraço em Amelie, outro em Isis, um beijo em Rhian e ela saiu daquele tribunal para almoçar com seus colegas que haviam vindo de Brasília. Rhian não foi, seria esquisito almoçar com a equipe que havia ido às Bahamas, para bem, prendê-la. Então foi almoçar com Isis e Amelie, até mesmo porquê, estava precisando conversar a sós com elas duas, sem Diana ou Andressa por perto.

_ Então, eu quero saber sobre a Kiria. Como estão os processos, qual a real situação, eu li algumas coisas que me deixaram preocupada.

_ Rhian, é bem complicado_ Isis começou a responder_ Assim, nós conseguimos derrubar a acusação de tráfico para furto qualificado, eles não teriam como provar a ação da Kiria como traficante uma vez que ela não confessou nada sobre isso, porém, ainda assim, furto qualificado dá pena de reclusão de dois a oito anos, com o agravante da coisa furtada ser veículo automotor a ser transportado para fora do país, a pena mínima vira três anos.

_ Porém, não há provas físicas fortes, a maioria é circunstancial, nós vamos destruir esta acusação. O problema é a tal tentativa de homicídio. Ela atirou no cara seis vezes, não dá pra dizer que ela não queria matar_ Amelie contou rindo.

_ Mas é júri popular! São sete pessoas sem grandes conhecimentos técnicos, eles não têm compromisso jurídico, apenas com a própria consciência, se a vítima não aparecer para depor, e eu acho que ele não vai, porque também é traficante, o júri tende a favorecer o réu. E outra, ela acertou apenas um tiro, no pé do bandido.

_ Ela não acertou os tiros?

_ Não, aparentemente ela não é muito boa com armas. Vamos torcer por um júri feminino, acho que teremos mais chances se assim for.

_ Mas se der errado...?

_ Seis a trinta anos, não vai dar errado, Harumi está fechando uma defesa brilhante_ Harumi não podia fazer a defesa por ainda estar na polícia, era outra que não permaneceria na federal, só estava lá até então para não perder seu trânsito livre na vila militar para as visitas a Kiria_ É a primeira pessoa culpada que eu defendo, mas enfim, não será a minha primeira derrota, estou confiante.

_ Ok, e sobre o tráfico de drogas?

_ Aí pesa. A polícia estava atrás dela há muito tempo, há provas fortes, irrefutáveis, é crime inafiançável e eu sei que ela já está sofrendo por estar detida, já fazem três meses, ela está cansada, mas não há o que fazer. O julgamento é feito por uma cabeça só, por um único juiz, e na verdade já está acontecendo, estamos negociando a delação premiada e é um processo muito minucioso. Mas estamos tranquilas, ela sabe demais.

_ Mas não basta saber, é preciso provar. É por isso que demora, a verificação das informações, o peso de cada uma, nós vamos conseguir. A luta maior realmente será o homicídio tentado.

_ É o segundo julgamento?

_ Isso, já está marcado, ela será transferida para Florianópolis, será julgada lá e depois volta para o Rio para a conclusão da delação.

Rhian suspirou, passando a mão pela testa.

_ E sobre mim?

Elas se olharam, Rhian tentou ler o olhar, mas não conseguiu.

_ Olha, você seria julgada primeiro pelo suposto sequestro da Diana, mas nós estamos perto assim de derrubar o caso, não faz sentido, a própria Diana já depôs, isso não é um problema. Porém, a história do dinheiro é um problema. Ainda que o valor desviado fosse ilícito como era, é furto, Rhian, você invadiu dispositivo informático de alguém, roubou informações pessoais, fez uma enorme retirada de conta alheia, são muitas acusações. Nós iremos tentar um acordo. Tem outra coisa, a sua herança. Você precisa decidir se vai descongelar este valor antes ou depois dos julgamentos.

_ Que diferença faz?

_ Acordos, Rhian, sua conta bancária anda limitada.

Era verdade. Rhian não estava aceitando mais nem um centavo de seu pai há tempos. Antes de ser sequestrada, estava vivendo com reservas, mas agora as reservas estavam quase esgotadas. Já estava trabalhando, o hospital havia a contratado para o setor de neurologia assim que Rhian foi diplomada, mas ainda assim naquele momento tinha mais dívidas do que salário.

_ Tudo bem, eu vou pensar sobre isso. Agora a acusação principal. Vocês só têm me dito que eu vou ser inocentada, mas e se não for?

_ Rhian, não pensa nisso, você é inocente, não fraudou sequestro nenhum.

_ Mas e se for condenada, Amelie? Eu preciso saber.

_ Seis meses a quatro anos, você não tem como ficar de pé numa cela por todo esse tempo, Rhian, então não pensa nisso. Não vai acontecer.

Era simples Isis pedir para ela não pensar quando não era ela a pessoa a ficar de pé na tal cela por quatro anos. Rhian foi trabalhar. Era melhor trabalhar. Encontrou uma nuvem de jornalistas na entrada do hospital, sempre que algo novo sobre o caso acontecia, o enxame voltava para o seu redor. O julgamento de Diana havia causado um frisson nos jornalistas e ali estavam eles de volta. Passou por eles sem nada dizer e agradeceu por sua competência como médica estar acima da bagunça que causava no hospital. Outra ligação de seu pai perdida no celular, ele não desistia e Rhian deixou o aparelho de lado e mergulhou no seu plantão, andava funcionando, assim desligava de tudo e não pensava em nada. Nem nas contas, nem nos julgamentos, nem em seus próprios debates internos que andavam a fazendo de refém. Era esquisito como se sentia por dentro. Rhian sentia tanta culpa. Culpa por toda aquela confusão, culpa pela pressão em cima de Diana, por não poder dar a ela sequer uma ida tranquila à padaria sem que ninguém comentasse ou algum flash a atingisse do nada. Era esquisito. Rhian andava dormindo pouco, pensando demais, temendo. Precisava admitir que estava temendo. Havia até começado uma terapia entre os seus turnos para ver se conseguia melhorar seus transtornos obsessivos compulsivos que sabia, haviam piorado consideravelmente depois do cativeiro.

Se tivesse que ficar presa, como seria? Isis tinha razão, ela não podia ficar de pé para sempre. E havia o resto. Ficar presa significava deixar Diana outra vez, e pior, deixar Diana sem Harumi, começando do zero, não, não, essas coisas a atormentavam demais. Como podia dormir? Como podia ficar inteira ao lado dela? Os motivos pelos quais Diana sempre foi sua responsabilidade estavam plenamente exemplificados ali: Diana era otimista, uma otimista nata, acreditava que todas as coisas dariam certo, havia herdado de Hanna e quando não davam, ela levava um tempo para se restabelecer. Ela estava feliz, Rhian sabia, estava confiando em Isis e Amelie, estava saindo para comprar pão todos os dias sem se importar com os flashes e os sussurros, economizava nas compras do mês para fechar as contas sem problema nenhum. Rhian havia tido que arcar com parte dos prejuízos do residencial e dispensou qualquer ajuda de seu pai, e processos custam caro, estava descobrindo, havia tido que comprar um carro, poderia ter comprado um mais barato, mas o costume não permitiu, e haviam as contas do apartamento, do condomínio, do dia a dia, eram contas demais, problemas demais, e Diana não se importava, dava um jeito em tudo, tudo estava bem, e continuaria bem. E Rhian só se perguntava porque não podia sentir o mesmo que ela. Porque não conseguia ficar feliz assim, com o que tinham depois daquele terremoto pelo qual havia passado?

E a resposta surgia clara como a luz do sol: Diana tinha paz de sobra, Rhian não.

_ Ei Rhian_ Um dos seus colegas de plantão apareceu na porta da sala onde ela estava_ Tem uma deusa lá fora dizendo que é sua namorada, se você me disser que é mentira eu fico com ela, tá...

Rhian abriu um enorme sorriso e tacou uma garrafa seca de água com gás nele.

_ A deusa é minha, mas você pode olhar o suficiente para perceber o quanto eu sou agraciada...

_ Bahamiana, você é tão metida...

_ Eu sou noiva daquela deusa, é claro que eu sou metida...

Rhian caminhou até a entrada dos médicos e não é que sua linda namorada estava ali, em plena duas e meia da madrugada?

_ Ei_ Rhian a puxou pela cintura e a beijou, longamente, mordendo um sorriso ao não acreditar que ela realmente estava ali. Com Graziela e Laís, elas andavam mais próximas do que nunca.

_ Rhian, você sabe que eu ainda não aceito.

_ Não aceita o quê, Laís?

_ Que não era pra durar nem sete dias e aqui continuo eu tendo que aturar a minha melhor amiga cozinhando pra você sete anos depois...

_ Ao menos paramos de fazer ménage em cama apertada.

_ É verdade, piorou, mas melhorou...

_ O que você está fazendo aqui, meu amor?_ Perguntou tocando o rosto de Diana, a beijando outra vez.

_ Eu não consigo dormir_ Por causa dos remédios, Diana estava se habituando a sua vida com esclerodermia, doenças autoimunes nunca são fáceis, ela andava tendo dificuldades_ Aí as meninas estavam lá em casa, a gente ficou vendo um filme, eu fiz uma lasanha e pensei que você estava aqui, trabalhando, com fome...

_ E nos obrigou a vir até aqui, do outro lado da cidade trazer lasanha pra você, se isso não é amor, eu nem sei viu..._ Era Laís outra vez.

_ É claro que é amor_ Rhian puxou-a para outro beijo, andava assim, desabando em pensamentos por dentro e carente de Diana ao extremo por fora. Diana continuava sendo a única coisa capaz de fazê-la esquecer todos os problemas que tinha_ Você é a melhor coisa deste mundo inteiro, sabia?

_ Eu já disse que você tem sorte_ Diana a beijou outra vez, se dependurando no pescoço dela, sentindo o braço dela encaixando na curva de suas costas, andava um caos, Diana sabia, mas nada que os braços de Rhian em volta de si não compensassem.

_ Eu amo você, meu amor_ Beijou Diana na testa, a guardando nos braços.

_ Eu também amo. Agora vem comer antes que esfrie!

E Rhian não era a única que recebia visitas no meio da madrugada.

Kiria foi acordada por dedos firmes correndo pelo meio dos seus cabelos suavemente... E quando abriu os olhos, tinha sua bonitinha abaixada ao lado de sua cama.

_ Andressa...

_ Shsssss, seu guarda dormiu_ Ela disse sorrindo ao lhe roubar um delicioso beijo na boca...

Havia acontecido assim. Kiria foi presa logo após seu depoimento, foi conduzida a uma cela da delegacia e estava tão, mas tão cansada que apagou imediatamente. Acordou esperando por sua bonitinha, que não apareceu no primeiro dia, nem no segundo, e no terceiro dia, Kiria já estava mais do que arrependida por ter acreditado nela, estava se sentindo burra, idiota, a adolescente inocente que um dia acreditou que a filha da patroa podia estar apaixonada por si. Quase chorou antes de dormir aquela noite, porém na manhã seguinte, acordou com sua bonitinha lhe trazendo café da manhã na cama e todos os sentimentos ruins desapareceram...

Ela estava cuidando de tudo. Cuidando da transferência de Kiria para as prisões especiais da Vila Militar em Deodoro, Harumi não queria Kiria de jeito nenhum em uma penitenciária, alegou ao juiz que ela corria perigo, a Organização poderia muito bem mandar matá-la o que seria ruim para o caso inteiro. Havia pedido e ali estava, havia conseguido. Tomou café com Kiria, a ajudou no banho, a refazer o curativo da perna, ficou ali com ela por um bom tempo e depois foi embora, prometendo que voltava no dia seguinte para leva-la até Deodoro. E voltou. No dia seguinte Kiria foi transferida para a Vila Militar numa operação exclusiva e conheceu sua cela especial, mais confortável que a outra, onde receberia vigilância 24 horas e Andressa tinha acesso mais livre. E com acesso mais livre, vinha vê-la sempre que possível. Lhe trazia o café da manhã ou o jantar, ou trazia apenas a sua presença e sentavam juntas com a porta da cela as separando e ficavam conversando por horas sem perceberem a hora passar. Quando podia, Andressa tirava ao menos doze horas de plantão e ela mesma fazia a guarda de Kiria. E lhe trazia livros, e material de desenho, ela gostava de desenhar e trazia beijos roubados escondidos. Sempre que ficava sozinha, Andressa entrava e elas ficavam juntas, trocando beijos ansiosos e furtivos que cada vez ficavam mais longos, com mais necessidades e numa noite em que caiu o mundo sobre o Rio de Janeiro e um blackout aconteceu na Vila Militar, elas quase foram além. Mas Kiria não quis ir além. Não quis que fosse assim, escondido, afoito, de qualquer forma.

Kiria queria que a primeira vez delas fosse linda, não numa cela prisional. Queria que Andressa lembrasse pra sempre, que nunca esquecesse. Queria ama-la em seu apartamento em Floripa depois de um jantar maravilhoso, depois de uma volta na praia, queria tudo isso, e não queria aquela realidade dura que Andressa lhe ajudava a passar. Não pediu fidelidade a ela, não estava em condições de pedir, pediu apenas para que ela lhe esperasse. E Andressa prometeu esperá-la com fidelidade.

Kiria se sentou, puxando Andressa para a cama, a beijando mais uma vez antes de abraçá-la longamente... Adorava abraçá-la. Adorava beijá-la. Adorava tê-la assim tão perto.

_ Eu não devia estar te acordando, eu sei, mas é que..._ Andressa tocou o rosto dela olhando naqueles olhos azuis_ Eu senti saudades_ Havia alugado um apartamento há dez minutos da Vila só para ficar mais perto dela.

_ Eu sinto saudades de você o tempo todo_ Respondeu, beijando o pescoço dela_ Andressa, eu juro que nunca pensei que iria submeter alguém que eu gosto tanto a algo assim. Eu estava pensando nisso antes de dormir, eu nunca achei que fosse ser presa.

_ Ninguém pensa. Você acha que eu alguma vez pensei que iria submeter alguém que eu gosto tanto a algo assim? Eu prendi você aqui.

_ Então, eu ando encarando como uma prova de paixão..._ Disse, fazendo Andressa rir. Rir, agarrá-la pelo pescoço, beijá-la outra vez.

_ É uma prova de amor. Você é o meu amor agora, não fuja da palavra.

_ Eu não fujo_ Respondeu, fazendo um carinho naquele rosto bonito_ Você devia estar na sua cama confortável dentro do seu apartamento, são três da manhã, não quero a minha bonitinha andando sozinha por aí.

_ E você devia estar comigo na minha cama confortável.

Elas se olharam nos olhos.

_ Você vai estar lá amanhã?

_ É claro que sim. Ah, eu trouxe a sua roupa, tudo preto como você pediu. Tudo vai dar certo amanhã, eu tenho certeza.

_ Veio aqui só me dizer isso, não foi?

_ Vim. E também vim pra beijar você...

Beijou mais, por mais uma hora inteira até Kiria expulsá-la porque não podiam arrumar mais problemas. Kiria voltou a dormir, conseguiu. E quando acordou, tinha toda a confiança do mundo em si. Seria julgada por furto, e sentia-se quase ofendida por ter sido desqualificada de traficante para uma mera ladra de carros, mas tudo bem, tudo bem! Ela não estava reclamando, sua bonitinha queria namorar uma veterinária, não uma traficante. Kiria encontrou sua advogada na sala de audiências, Isis estava deslumbrante e confiante, Kiria havia preferido Isis como advogada uma vez que a última vez que havia estado com Amelie trocaram socos e empurrões e Amelie suavemente havia ameaçado matá-la e jogá-la aos tubarões, seria estranho. Entraram na sala de audiências e sua bonitinha estava lá, discreta ao lado de Diana Ferraz. Kiria não estava nervosa. Havia falado com sua mãe logo cedo e agora ela andava querendo Kiria mil vezes lésbica do que bandida/traficante/homicida, ao menos havia servido para algo. Ela lhe disse que havia passado a noite em preces kadish titkabel e tinha certeza que havia sido ouvida. Kiria fez sua própria prece judaica ao acordar. E outra assim que o julgamento começou.

Era difícil ouvir as acusações. Difícil, porque de certa forma, Kiria se orgulhava delas, o que lhe fazia pensar que realmente estaria perdida caso não tivesse sido perseguida por Andressa nas Ilhas Virgens. Só queria ser melhor por causa dela. Para ficar com ela. Há quanto tempo não acontecia? Tropeçar em alguém que lhe quisesse a aquele ponto? Andressa se arriscava todos os dias por Kiria, ela sabia. O mínimo que Kiria podia fazer era retribuir obedecendo e traçando seu caminho para fora daquela vida. Então fez tudo como Harumi havia lhe feito ensaiar mil vezes: “não senhor meritíssimo, nunca roubei um carro na vida”, quando havia roubado alguns, “não, nunca interceptei peças ou afins”, aham, sabemos que não, “Vender peças? Desmanche? Nunca”, mal sabia dirigir, “Mas conhece o esquema?”, aí sim, conhecia. Cada dobra do esquema, como acontecia, cada pequena etapa, Kiria foi perfeita. Perfeita em negar, perfeita em admitir e pouco antes de uma da tarde, o juiz já sentiu-se apto a ler o veredicto.

_ Diante dos fatos apresentados, das provas e das informações fornecidas pela até então ré primária Fernanda Kiria Schutze Eli, este tribunal considera a ré inocente de todas as acusações de furto.

E não era menos do que Isis e Harumi esperavam. Kiria abriu um sorriso ao buscar Harumi com os olhos, não significava que ela estava livre para passar pela porta do tribunal e ir para casa, afinal ainda faltavam mais dois julgamentos, mas ao menos, já haviam começado bem. Kiria foi conduzida de volta a Deodoro logo depois do almoço, e Harumi, Isis e Amelie correram para focar em cima do próximo julgamento, ou ao menos para esmagar de vez aquele processo, era o do sequestro de Diana, tinham uma audiência dali há dois dias e se tudo corresse bem, aquele processo poderia ser arquivado. Rhian chegou de seu plantão e não conseguiu dormir por um dia inteiro. Poderia parecer besteira, mas aquele processo era o que mais a incomodava. Ser acusada de ter sequestrado Diana? Ah não, imaginava a mãe-fada de sua namorada lendo uma notícia daquela, imaginava sua própria mãe lendo algo assim. Andava pensando em sua mãe mais do que deveria, sabia. Se ela estivesse ali, Rhian estaria casada com Diana há tempos e tudo estaria no lugar. Rhian havia se perdido sem Marina, tinha total consciência, tal como também tinha consciência de que agora só tinha a si mesma para se encontrar.

Só precisava descobrir como fazer aquilo.

_ Rhian? Rhian, vem pra cama...

Rhian abriu um sorriso ao ouvir a voz de Diana lhe chamando do quarto.

_ Nós vamos fazer amor se eu for?

_ Muito, mas muito provavelmente...

Rhian chegou de mãos dadas com sua vítima para a audiência na manhã seguinte. Uma grande foto para os jornais, Isis fez questão que assim fosse, ela nunca havia sido uma advogada sensacionalista, mas Amelie a ajudou a se adaptar. Era importante, e ela tinha razão, jogar com a imprensa pesava em vários aspectos. A audiência correu tranquila. O juiz quis ouvir novamente o relato da tomada de decisão de Diana, o momento em que ela havia decidido ir por vontade própria com Rhian e foi muito interessante para Rhian ouvir aquele relato, porque nem ela mesma sabia.

_ Meritíssimo, tem uma palavra em grego que eu gosto muito que é metanoia. Significa através da mente, e eu acho que eu sempre amei esta pessoa que estão acusando de ter me sequestrado desta forma. É muito possível que eu tenha saído de Brasília acreditando que chegaria até ela e agiria apenas profissionalmente, mas a minha mente planejava outra coisa sem me contar. Em resumo, eu decidi ficar com a minha suposta sequestradora no exato momento em que decidi ir atrás dela_ Trocou um olhar com sua caribenha linda que se desmanchava num sorriso_ Assim que eu olhei para ela, eu não tinha outra alternativa. Foi assim.

E o veredicto não tinha como ser diferente. Rhian Kier Laham foi considerada inocente na acusação de sequestro, sem a necessidade de um julgamento, o processo seria arquivado e pronto, uma acusação a menos. Rhian saiu aliviada. Tão aliviada que aceitou até parar para os jornalistas pela primeira vez. Amelie achou que seria um desastre, afinal Rhian era naturalmente antipática, mas na verdade, nem foi. Rhian respondeu todas as perguntas educadas muito educadamente, e foi elegantemente venenosa nas perguntas deseducadas, era a primeira vez que ela falava com os jornalistas e tudo correu muito bem. Foram jantar em casa para comemorar, e naquela noite, enfim, Rhian conseguiu dormir. E Diana deixou com que ela dormisse o dia inteiro, ela deveria estar esgotada, andava trabalhando, tendo problemas para dormir, que Rhian descansasse. Então a deixou dormindo e saiu, tinha muitas coisas para resolver, sair da polícia estava se mostrando mais difícil do que entrar.

Depois de andar no RH do departamento, foi resolver outras questões. Encontrou Isis para tomar café da tarde, ainda estavam morrendo de saudades de sua irmã e agora Ariana tinha companhia: Diana já estava sofrendo quando tudo terminasse e Isis tivesse que voltar para Brasília. Aliás, Ariana veio encontrá-las no café onde estavam, e o selinho em Isis deixou Diana entre ficar constrangida ou homicida, ela ainda estava decidindo. Então Isis disse que iria ficar com Ariana em Ipanema aquela noite e Diana se despediu delas e dirigiu para a Barra. No tal Jeep Grand Cherokee automático, versão top completa, o carro “popular” que Rhian havia comprado. Parou no apartamento de Grazi rapidinho, e juntas foram encontrar Laís numa loja de esportes. Onde havia uma cesta de basquete para ser experimentada. E as três eram terríveis nisso, o que obviamente as manteve jogando por bem mais tempo do que deveria. Foram tomar um soverte depois e quando Diana se deu conta, já era quase nove da noite. Se despediu das garotas e enfim, voltou para a casa.

_ Rhian?_ Diana entrou e encontrou todas as luzes apagadas, Rhian ainda estava dormindo?_ Rhian?_ Entrou mais no apartamento, olhou a varanda, estava vazia, abriu a porta do quarto, vazio, onde Rhian...?

No banheiro. Mais especificamente dentro da banheira, abraçando os joelhos contra o peito e com um sentimento nos olhos que...

_ Rhian? Ei amor..._ Diana tirou os sapatos e se aproximou, se abaixando junto da banheira_ Rhian, o que foi?

_ Eu... Eu não sei, Diana. Eu acordei com uma coisa por dentro, com um... Pressentimento ruim, eu não sei, eu não quero ouvir, não quero dar importância, mas...

Diana a beijou. Pegando-a pela nuca, tocando o rosto dela carinhosamente.

_ Eu sei, amor. Há dias em que eu também acordo insegura, é normal.

_ Não é normal. Eu não me sinto normal. Diana, porque... Por que você não entra aqui?

Por que não entraria? Diana tirou a camiseta, tirou a calça jeans, a lingerie foi para o chão e Diana para dentro da banheira de água quente. Rhian beijou-a e beijou-a, a beijou e a abraçou bem firme, como quem segura e não quer soltar jamais.

_ Vem cá, meu bem, fica aqui, assim, assim_ Diana a abraçou de costas para si, a cobrindo com seus braços, beijando-a na nuca, no pescoço e sentindo Rhian se agarrando pelos seus braços firmemente_ Desculpa ter ficado fora, eu achei que você ia dormir o dia inteiro.

_ Eu dormi o dia inteiro. Mas quando eu acordei... Diana, eu ainda não contei pra você, mas, eu ando fazendo terapia.

_ Por causa do TOC, eu sei amor.

_ Não. Não é esta terapia, é... Análise. Além da terapia, eu passei a fazer análise. Com a Graziela, nós conversamos outro dia e eu resolvi tentar.

_ Mas isso é maravilhoso, Rhian, aliás eu acho que toda pessoa que tem a possibilidade de fazer análise deveria fazer.

_ Eu amo você. E eu quero te dizer isso todo dia e o dia inteiro, eu não sei o que está acontecendo comigo, mas eu amo você.

_ Eu sei que você me ama. E o meu amor por você é incondicional, Rhian. Olha, depois de tudo o que você passou, não há como não haver um desequilíbrio, eu não estou cobrando nada de você e eu sei que você não está infeliz comigo. É só... Isso tudo. Eu sei. Você quer que eu faça com você?

_ Eu quero. Quero que faça tudo comigo.

_ Então eu faço. E cuido de você. E te amo o tempo todo, o tempo todinho... Isso tudo vai passar, nós não começamos de novo ainda. Tudo bem?

Rhian afirmou, agarrada nos braços dela, fechando os olhos e sentindo-a puramente ali... Rhian estava depressiva, sabia, e desta vez tinha plena consciência. Estava depressiva e não admitia estar, afinal tinha ao seu lado a única coisa que importava que era Diana, a tinha perfeita e linda o tempo todo, a tinha dócil e lhe fazendo rir, e fazendo amor consigo, e lhe amando em cada toque, em cada beijo, ok, tinham problemas, mas também tinham a solução. Mas ao invés de se julgar, desta vez, Rhian havia decidido pedir ajuda. Ajuda a um psicólogo, a uma terapeuta, ajuda a Diana, a Ariana, a todas as suas amigas de verdade, não podia ser derrotada por seus próprios pensamentos, não admitia isso, ainda mais no meio dos dois processos pelos quais precisava responder. Rhian decidiu lutar. Estavam no meio da batalha e não seria ela, a causadora de tudo, baixar a cabeça e esperar tudo se resolver.

No outro dia, Rhian tinha outra consulta e Diana a acompanhou. Grazi agora era doutora Graziela Redig, terapeuta com consultório próprio na Barra da Tijuca que havia acabado de ser inaugurado. Graziela atendeu Rhian primeiro, e em seguida, foi a vez de Diana, que na verdade, achou que só iria sentar e tomar um café com sua amiga, mas ela lhe propôs uma consulta, só para Diana experimentar. Diana ficou meio relutante, mas no final aceitou. Passou 40 minutos deitada, relaxada, falando de diversas coisas com a doutora Redig e foi uma experiência muito boa. Tão boa que voltou com Rhian na consulta seguinte, e na seguinte e na próxima, e na seguinte e depois da quinta sessão, Graziela ligou para Ariana.

Elas se encontraram num café perto do hospital, Ariana também havia sido contratada há pouco tempo, pediram sucos e se sentaram do lado de fora.

_ Escuta, Ari, eu me lembro de todo o código de ética que devemos manter com o paciente, mas dane-se, elas são nossas amigas, eu preciso dividir com alguém. Você sabe que a Rhian e a Diana estão fazendo sessões de terapia comigo, não sabe?

_ Sei, eu fiquei super feliz que a Rhian enfim tenha aceitado a terapia! Espera, tem alguma coisa te preocupando? Além do TOC? Eu sei que ela está meio depressiva, mas...

_ É saudável. Ariana, ela foi sequestrada, passou por um pandemônio daqueles, se você pudesse fazer noção do que ela passou com as crises da Diana, com as fugas, enfim, com tudo o que ainda está acontecendo seria preocupante se ela não estivesse depressiva, ansiosa, há feridas que ela não conseguiu curar ainda, mas ela vai curar, no tempo dela, ela construiu uma resistência mental muito grande, é metade do caminho. Quem tem me preocupado na verdade é a Diana.

_ Como assim a Diana?

_ Ari, ela está tão furiosa. Por dentro, ela está cheia de raiva, cheia de ira, eu acho que ela nem percebe, mas quando ela relaxa e começa a falar... Ariana, elas são opostas. A Rhian luta na esfera mental, digladia em seus próprios debates internos e tenta prender os monstros dentro de si, a Diana faz o contrário. Ela solta os monstros, exterioriza todos eles, é a maneira com a qual ela lida com isso.

_ Estamos falando do Romeo, não estamos?

_ Estamos. Para ela, se ela exteriorizar em cima dele, tudo vai desaparecer. E cada vez que a Rhian piora neste quadro que eu já te disse, que diante de tudo o que ela passou é normal, a Diana fica ainda mais furiosa.

_ Mas... Ela parece tão bem!

_ Eu sei, e é isso o que mais me preocupa. Só há dois motivos para ela estar externamente tranquila: ou ela está conformada por ele estar preso, ou...

_ Ou?

_ Já arrumou uma maneira de exteriorizar a raiva.

Naquele dia, Diana foi buscar Rhian no plantão. Ela saiu às oito horas e elas passaram no supermercado antes de irem para casa, tomaram café na área da padaria e no caminho da cobertura, Diana pediu para parar numa determinada loja de esportes. Só levaria um minuto, ela pediu e Rhian a esperou voltar dentro do carro, estava com sono. Diana voltou com algo incomum nas mãos. Colocou no banco de trás e entrou do lado do motorista.

_ Meu bem, o que você comprou?

_ Um taco de hóquei.

Rhian olhou surpresa para ela.

_ Um o quê?

 

_ Um taco de hóquei_ Ela respondeu sorrindo_ Vou dar de presente para alguém.

Notas finais:

Hei girls, como vcs estão? Essa semana tivemos mais um capítulo de Delirium cheio de soluções, afinal estamos caminhando para o final. De início planejara fazer a história em 20 capítulos, depois caminhamos para 30, aí gradualmente fui aumentando... 33, 35, 40, 43, 45 e agora imagino que com certeza conseguirei concluí-la em 50. Ufa, 50 capítulos de Delirium! E isso tudo devo a vcs, afinal o carinho e a aceitação da história da Rhian e da Diana são enormes. Obrigada! Realmente vcs me surpreendem a cada capítulo.

Ah, e agora teremos extras sempre, pq tbém muitas leitoras me pediram uma história sobre os casais secundários... Isis + Ariana, ou Andressa + Kiria e até Kesnar + Maria Vieiras. Como não tenho espaço para estas histórias em Delirium, então decidi fazer em paralelo os extras contando o amor desses casais que pra mim são apaixonantes. hahaha 

Então, vcs já sabem o esquema, deixem seus emails para receberem o Extra Arisis :)



Comentários


Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 25/06/2017 16:31 · Para: Veredictos

Por gentileza me envie o extra!

Obrigada Tessa.

razaoevidasp@yahoo.com.br



Resposta do autor:

Agora estão enviados, né, te mandei os extras?

 

Beijos!



Nome: camilanew123 (Assinado) · Data: 26/05/2017 10:57 · Para: Veredictos
Me envia o extra pfvr?

Camilanew123@hotmail.com

Obrigadaa

Resposta do autor:

Enviado!



Nome: brunafinzicontini (Assinado) · Data: 28/02/2017 19:06 · Para: Veredictos

"Pelamordedeus!!!" Um taco de hóquei! Essa Diana não sossega? E a gente fica com o coração na mão...

Por favor, Tessa, o extra deste capítulo.

Obrigada!

brunafinzicontini@yahoo.com



Resposta do autor:

O taco de hóquei eu voltei inspirada das Olimpíadas hahaha Quem melhor que a Di para usar, né rsrs

 

Extra enviado!

 

Beijinhos!



Nome: mari86 (Assinado) · Data: 04/02/2017 21:35 · Para: Veredictos

Oi,

Me envia o extra por favor.

Bjs mil!

mari86rangel@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado, moça!

 

Beijos! Desculpe a demora ^^



Nome: Mariah (Assinado) · Data: 04/02/2017 02:01 · Para: Veredictos

Extra o/ falecommariah@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Beijos!



Nome: mabi (Assinado) · Data: 28/01/2017 00:40 · Para: Veredictos

Amei o capitulo amei a estória *---*

 

 mariasabrina.821995@gmail.com

 

 



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Boa leitura, moça!



Nome: mabi (Assinado) · Data: 28/01/2017 00:36 · Para: Veredictos

Amei o capitulo amei a estória *---*

 mariasabrina.821995@gmail.com

 

 

 

 



Resposta do autor:

Enviado, moça!



Nome: Midnight (Assinado) · Data: 15/01/2017 22:24 · Para: Veredictos

Olá autora, estou com sintomas de saudade da história.

Como é que a gente faz?

Extra por favor: midnightgirl009@gmail.com.

Abraços de fã para você!



Resposta do autor:

Mais um extra enviado para amenizar a saudade e este está especial, viu?

Cheio de amor para todos os lados *.*

Te confesso que foi um dos meus preferidos :)

Beijos! 



Nome: Cristine Caetano (Assinado) · Data: 10/01/2017 21:14 · Para: Veredictos

Será que posso ter a honra de ler mais um pouco dessa perfeição??

mello-pam@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: _kuonganjo (Assinado) · Data: 09/01/2017 17:43 · Para: Veredictos

Você poderia me enviar o extra, por favor?

laiine_moraes@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: LeticiaSilva (Assinado) · Data: 06/01/2017 03:18 · Para: Veredictos

Poderia me mandar o extra por favor? Bjs.

 

leticiacsilva@ymail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: LiaB (Assinado) · Data: 05/01/2017 07:18 · Para: Veredictos

Como não Se apaixonar por uma história assim? Super fã de Arisis tbm! O/ juliabea.costa88@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Boa leitura, Arisis super amorzinho neste extra *.*



Nome: mr_amanda (Assinado) · Data: 05/01/2017 03:52 · Para: Veredictos

Olá!

Solicitando extra! rs

 

mr.amandacruz1000@gmail.com

 

Beijo



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Perroni91 (Assinado) · Data: 03/01/2017 16:37 · Para: Veredictos

Oi.
Poderia me enviar esse extra por favor?
Obrigada  :)

marciasprates@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Nany (Assinado) · Data: 02/01/2017 15:09 · Para: Veredictos

Oi..

 

Gostaria de receber o capítulo extra...

araujoelaini@gmail.com

 

Desde já, obrigada...

 

Bjux...



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Saber (Assinado) · Data: 27/12/2016 00:46 · Para: Veredictos

f.cpaula@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Mary (Assinado) · Data: 23/12/2016 16:25 · Para: Veredictos

Manda o extra, por favor. =]

mmary4999@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Liana M (Assinado) · Data: 14/12/2016 08:12 · Para: Veredictos

c.melo9@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: tata_rj (Assinado) · Data: 09/12/2016 20:53 · Para: Veredictos

Taí um título de capitulo q assustou... 

Extras... Pleeeease, os extras! freitas.taize@gmail.com



Resposta do autor:

O titulo dá um friozinho na barriga né haha

 

Extra enviado, boa leitura!



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 09/12/2016 04:29 · Para: Veredictos

Oi, Tess!!!

Os primeiros julgamentos foram ótimos, acontecendo tudo que queríamos, maaas, temos que ter condenações, não? Nem que seja pra pagar cesta básica ou fazer serviço voluntário, hahahaha.

Você tá deixando no ar a ideia de que Romeo será assassinado. Diana tem todos os motivos pra isso, além da coragem, mas não acredito que ela, como virginiana, abriria mão de tudo que tem pra cumprir pena por homicídio.

Vamos aguardar as próximas cenas.

Eu achando que Kiria e Andressa já tinham batizado toda a cela e, no fim, Kiria está esperando. Gente, mas e a necessidade da pele na pele? Haja autocontrole, hahahaha.

Beijo, gata, e até o próximo capítulo!!!

 

Ps: me manda o arquivo extra, por favor!!!



Resposta do autor:

Oieee Maria ♥

 

Os primeiros julgamentos estão de boa, tranquilos, temos advogadas-vampiras em ação, tudo está acontecendo do jeito que esperamos, porém, só posso adiantar que vc tem toda razão sobre as condenações ;)

Sobre a Diana, ela é uma caixa de surpresas, ela tem sim algo em mente para ele, vamos ver até onde ela leva este algo.

E a Kiria está esperando ♥ Ela não é mais bonitinha do que a Andressa? Não aguento com esta bandida haha

Extra Magnetismo, tem um pouquinho mais dessas duas :)

Beijos!



Nome: Line10 (Assinado) · Data: 08/12/2016 03:06 · Para: Veredictos
Parabéns autora historia maravilhosa Demorei mais consegui chegar antes do fim kkkk e agora só falta ler os extras rsrsrs super ansiosa

Sant_seya@outlook.com

Resposta do autor:

Extra enviado, moça!



Nome: Anjo_steh (Assinado) · Data: 01/12/2016 04:01 · Para: Veredictos

Olá, queria extra

Segue e-mail abaixo

Stefany.candida@gmail.com

 

 

Queria também te parabenizar novamente pelo.seu Talento /Dom 



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: anamacedinha (Assinado) · Data: 26/11/2016 22:18 · Para: Veredictos

Extra.

analuiza.mcdc@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Lenah Amaral (Assinado) · Data: 26/11/2016 07:28 · Para: Veredictos

Mais um!!!

Bjs

lenahamaral@gmail.com 



Resposta do autor:

Extra enviado! Boa leitura!



Nome: Aelis (Assinado) · Data: 25/11/2016 21:52 · Para: Veredictos

O extra por favor! priscila.lucia@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Chris V (Assinado) · Data: 24/11/2016 16:16 · Para: Veredictos

Olá!

chrisv_xxi@outlook.com

Beijo



Resposta do autor:

Oieee Chris!

 

Mais extra haha

 

Beijos!



Nome: melissa (Assinado) · Data: 18/11/2016 16:16 · Para: Veredictos
vc pode por favor me mandar esse extra pra mim...
abacatebatido@gmail.com
obrigada...

Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Rosecris (Assinado) · Data: 17/11/2016 20:17 · Para: Veredictos

rcbbds15 @gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: BlackMoon (Assinado) · Data: 11/11/2016 20:20 · Para: Veredictos

Me manda o extra, pleaseee!!

 

Besitos!

 

(liluoliveira@gmail.com)



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: ddlilith (Assinado) · Data: 10/11/2016 09:48 · Para: Veredictos
extra

ddnay20@gmail.com

Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Maria isabel (Assinado) · Data: 09/11/2016 03:46 · Para: Veredictos

:)

Email: maria.isabel.mi4123@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Tini (Assinado) · Data: 09/11/2016 01:05 · Para: Veredictos

kobi.tini@bol.com.br

Brigadão



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: jcv (Assinado) · Data: 07/11/2016 16:40 · Para: Veredictos

jvc_jessicanf@yahoo.com.br



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: luba (Assinado) · Data: 05/11/2016 15:05 · Para: Veredictos

Eu tô aqui me perguntando como eu li esse capitulo, comentei mentalmente, como sempre faço, li as notas finais e não pedi pelo extra do meu casal preferido Arisis???? :OOO chocada cmg, rs, será que tem como receber ainda??? 

Meu tô amando a reta final da história, tô achando os desfechos muito bem escritos, mas tô sem tempo pra comentar, rs! 

Mas vc brilha na escrita, Tess! *palmas* 

o e-mail pro extra: lubsvalamiel@gmail.com

bjs é bom fim de semana! 



Resposta do autor:

Oieee moça!

 

Como assim passou pelo capitulo e não pediu extra? hahaha logo este extra! Que esta lindo, romântico, quente, tudo junto e misturado haha

98 comentários, o capitulo mais comentado da história até aqui, se isto não é poder Arisis eu nem sei viu, o casal pegou e pegou mesmo, fico feliz demais *.*

Ei, me visita nos últimos capitulos, aliás, tem mais extras fofos lá pela frente, deixa seu e-mail que eu te mando ^^

Beijos, obrigada pela leitura!



Nome: branca13 (Assinado) · Data: 04/11/2016 03:32 · Para: Veredictos

medicina1392@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: kinaty (Assinado) · Data: 02/11/2016 23:35 · Para: Veredictos

Natycristina27@Gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: annacarol12 (Assinado) · Data: 02/11/2016 16:47 · Para: Veredictos

É impossível também não se apaixonar por essas duas. Parabéns Tess. Tudo sensacional. annacarol02@live.com obrigada!



Resposta do autor:

Oieeee moça!

 

Sinto que vc vai adorar este extra ;)

 

Beijinhos, extra enviado!



Nome: Erika57 (Assinado) · Data: 29/10/2016 04:06 · Para: Veredictos

erika57@yahoo.com 

obg!



Resposta do autor:

Enviado, moça!



Nome: ACRC-REH (Assinado) · Data: 28/10/2016 22:40 · Para: Veredictos

Gostaria muito do capítulo extra, e-mail: avlacli@hotmail.com



Resposta do autor:

Capítulo enviado moça!



Nome: Ingrid Akron (Assinado) · Data: 28/10/2016 17:57 · Para: Veredictos

Oiii desculpa o sumiço!! Faz tempo que não comento aqui, ainda tem como me mandar os extras??? o/  

email: Ingrid.555@hotmail.com

 

Mais tarde comento mais detalhadamente hehehe, beijos!!



Resposta do autor:

Entao dona Ingrid retornado a casa haha

O importante é voltar, tá ♥

Extra enviado, moça!

Beijos!



Nome: Melissa312112555 (Assinado) · Data: 28/10/2016 03:36 · Para: Veredictos

Hey! Ainda dá tempo de ter o extra???

melissa_flavia1115@yahoo.com



Resposta do autor:

Sempre há tempo para o extra hahaha

Extra enviado!



Nome: Kah B (Assinado) · Data: 27/10/2016 22:42 · Para: Veredictos

karolgb@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: MIhAlbuquerque (Assinado) · Data: 27/10/2016 18:41 · Para: Veredictos

Essa historia é maginifica...a Diana foi muito fria com o Romeo..,mas ele mereceu..

mirella_albuquerque1@hotmail.com



Resposta do autor:

Diana pagando na mesma moeda, nada mais justo haha

 

Extra enviado ♥



Nome: Rosie (Assinado) · Data: 27/10/2016 12:36 · Para: Veredictos

Rosana.rib09@gmail.com

Obrigado:)



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Livian (Assinado) · Data: 27/10/2016 03:57 · Para: Veredictos

Muito bom ????, ola gostaria de receber o capitulo extra ????????

Livianmalz@gmail.com



Resposta do autor:

Oieee moça!

Muito bem-vinda aos coments de Delirium!

 

Acabei de te enviar o extra tá, depois me conte o que achou :)

Beijos!



Nome: HeliMaia (Assinado) · Data: 26/10/2016 19:02 · Para: Veredictos

Minha deusa da escrita! ^^

Que capítulo maravilhoso hem?! Aliás, cada capítulo é um 'tiro', você sempre consegue surpreender um pouco mais e isso é bem difícil viu?!

Não canso de dizer o quanto eu admiro o seu trabalho e o quanto eu sou sua fã e o quanto eu vou te 'seguir'! Tu é tão talentosa que até tua lista de compras deve ser uma obra de arte!

Demorei a aparecer porque eu tava me mudando e mudança é sempre um caos, mas já estou na minha casinha nova com o meu amorzinho e está tudo lindo e eu enfim posso dar a devida atenção pra minha história favorita!

P.S. Ainda ganho extra? heliane.maia@gmail.com

P.S.2 Já começou a nova história?! Não quero correr o risco de ficar sem sua escrita :)

P.S.3 Sou sempre sua fã, mesmo a distância!



Resposta do autor:

Heli ♥♥♥♥

E os corações por vc só aumentam *.*

Cada capítulo literalmente um tiro com essa tal de Diana Ferraz em cena haha

Ai, nem me diga, vc em mudança e eu em construção, Ana e eu estamos construindo um loft, um lugar onde a gente possa fugir, se esconder haha Onde eu possa escrever com mais calma, mas pensa numa situação, só vejo cimento, tijolo e etc pela frente rsrs Fico feliz que o seu caos já tenha passado e que vc esteja já de casa nova com o amor :)

 

P.S: Vc ganha tudo Heli haha Acabei de enviar ^^

P.S2: Estou só nos rascunhos por enquanto, maaaaaaaaas, faltam só dois capitulos de Delirium para escrever, Sal começa já já, estou empolgada!

P.S.3: Vc não existe, viu ♥

Beijos!



Nome: Celli (Assinado) · Data: 26/10/2016 06:20 · Para: Veredictos

Gosto muito de ler.Escrever nao e a minha praia, mas por causa dos seus extras tive que sair da minha zona de confoto e da as caras aqui pra poder continuar lendo.

bom.ler82@gmail.com

 



Resposta do autor:

Olá Celli!

 

Primeiro, muito obrigada por sair da sua zona de conforto e vir aqui me deixar algumas palavras como comentário ♥ Ando nesta campanha positiva de contagiar as pessoas com a importância dos comentários, não só para mim como para todas as autoras do site :) Eu sei que existem mil motivos para não se comentar, mas eu preciso tbem que vcs saibam da importância e do amor que transborda em nós colaboradoras do site cada vez que recebemos que seja uma linha de comentário ♥

Posso contar com vc aqui nesta reta final? ^^

 

Beijos! Obrigada mesmo pela sua leitura e pela atitude :)



Nome: Aloha (Assinado) · Data: 25/10/2016 07:03 · Para: Veredictos

Oi! Primeiramente, Obrigada por enviar o extra do cap anterior!

Segundo, q frio na barriga! Seria um absurdo se elas não fossem absolvidas! Digo da Rhian e Diana...Kiria teve q dar uma de atriz, mas conseguiu! Q cara de pau! Hahaha! Tá fofinho Kiria e Harumi! Curiosa pra saber os outros veredictos! Mas esse finalzinho....(!) Espero q a Diana não faça nenhuma loucura!! Ai meu Deus...

Ah! Vc comentou no e-mail outras possíveis futuras estórias!! Curiosa pra ler! Já disse antes e repito, qd leio boas estórias, me torno uma fiel leitora! Então tudo q vc publicar eu vou acompanhar, tá! ;)

bjs!

 

PS: Vc falou de escrever meu e-mail nos capítulos dos extras q eu gostaria de receber, mas eu quero toooooodos!!! Será q pode enviar para mim por favor??? kn.takahashi@gmail.com

(é....eu sei q meu sobrenome é difícil....sempre tenho q soletrar....=P )



Resposta do autor:

Olá Aloha!

 

Momento critico dos julgamentos, mas começamos absolvendo haha

Kiria se saiu muito bem em seu papel de "boa moça levemente desviada para o crime", o que a paixão não faz né, ela quer ser melhor pela Andressa ♥ Da Diana toda e qualquer ação pode ser esperada, vamos ver no que vai dá ;)

 

Conto com o seu apoio nos projetos novos, hein, faltam dois capitulos para escrever e termino Delirium e eu estou bem empolgada com as histórias novas *.*

 

Beijinhos!



Nome: lis (Assinado) · Data: 25/10/2016 04:53 · Para: Veredictos

Boa noite Tessa, tudo bem? Cada vez mais interessante os capitulos parabéns, espero que a Diana não faça nada que possa se arrepender depois,

 

 

elisinha004@hotmail.com



Resposta do autor:

Oieeee Lis!

 

Tudo certo por aqui, trabalhando no extra desta semana e nos últimos capítulos de Delirium ^^ Diana conseguiu se sair bem da situação, encontrou o meio-termo e tudo está parcialmente em paz :)

 

Beijos!



Nome: Liz Ferraz (Assinado) · Data: 24/10/2016 17:27 · Para: Veredictos

Tesss *-* que capítulo maravilhoso, seu talento é fora do comum. Só espero que a Diana não faça nada pra ser presa a essa altura do campeonato, e espero que a Kiria consiga responder em liberdade, Andressa está fazendo por merecer em ser feliz com ela. 

Espero o extra da semana, beijo. 

lise-gferraz@hotmail.com



Resposta do autor:

Oieeee Liz!

Capítulos intensos daqui para frente, capitulo novo já postado e da Diana se espera tudo né haha O negócio é torcer para que este tudo seja um momento controlado dela :)

Ei, extra Kiressa esta semana hein, acho que vc vai gostar

Beijos!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.