Delirium por TessaReis


[Comentários - 2879]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 43 - A Profundidade Impossível

 

E a foto que estamparia cada atualização sobre o caso Kier teria como capa o abraço e o beijo trocado entre Rhian e Diana no saguão da delegacia.

Se alguém perguntasse como tal foto foi tirada, ninguém saberia dizer, mas aquele momento exato em que Rhian saiu pelo corredor gradeado que dava saída às celas foi congelado ali, por Diana correndo em direção a ela e a abraçando e beijando, e se agarrando profundamente, não querendo soltá-la nunca mais por nada naquele mundo. Rhian olhou nos olhos dela lhe tocando os cabelos e a viu chorando, chorando muito, a acalmou do jeito que sabia, dizendo que a amava, que tudo estava bem e Diana a beijou outra vez, sentindo seu peito enfim respirando melhor pela simples presença dela de volta aos seus braços...

Andressa havia assistido a cena de um corredor próximo, era o primeiro beijo que via entre Rhian e Diana e chegou à conclusão de que ok, realmente estava indo em frente,  uma vez que a única coisa em que conseguia pensar era em poder beijar Kiria da mesma forma. Mas não pode. A beijou sim depois do depoimento. Dentro da sala de interrogatórios, depois de implorar alguns momentos de privacidade à delegada. Dez minutos. Foi o máximo que Maria concedeu, dez minutos a sós com Kiria Eli.

Andressa entrou na sala e bem lentamente, caminhou para perto dela. Sentou-se a frente de Kiria e por um instante, elas não se olharam, apenas sentiram o magnetismo que existia naquela proximidade. Andressa moveu as mãos até as mãos dela e suavemente, girou a tranca das algemas, que já estavam ali há tempo suficiente para causar marcas em naqueles pulsos. Harumi abriu as algemas e delicadamente tocou os punhos de Kiria, que os movimentava bem devagar, como quem tenta acordar os nervos. E então, por outro instante não houve olhares, elas ficaram simplesmente ali, juntas, de cabeça baixa, com os olhos nos dedos que bem timidamente, começaram a se buscar.

Se buscaram, se tocaram, se entrelaçaram firmemente e com a outra mão, Andressa a pegou por baixo da nuca e a puxou para um beijo. Que explodiu tão ansioso quanto o primeiro, cheio de vontade, palpitações e lábios escorregando por lábios, sentimentos brotando em sentimentos tão forte e tão repentino que o coração acelerava, pulsava, reagia. Kiria abriu um sorriso no meio do beijo. Depois de quatorze horas de voo, oito horas de silêncio e mais oito horas de interrogatório e pulsos dormentes, Kiria estava ali sorrindo por causa de Andressa.

_ Você pode me beijar aqui?

_ Provavelmente não_ Aliás, não deveria em lugar nenhum_ Kiria, olha pra mim, Isis Ferraz aceitou o seu caso, eu acabei de falar com ela, ela será o rosto da sua defesa, mas eu vou estar com ela, cuidando pessoalmente de cada detalhe, eu vou tirar você daqui.

_ Quando?

_ Você vai ter que ter um pouco de paciência.

_ Andressa...

Harumi a beijou outra vez, longamente, e na tal profundidade impossível que deixava Kiria sem ar, e sem qualquer reação que não fosse querê-la demais.

_ Você fez a coisa certa, meu bem, não havia outra saída.

_ É que você não conhece esses caras...

_ Eles não podem nada com você aqui. Você tem a proteção da Polícia Federal, eu estou aqui dentro, vou cuidar de tudo isso, a delação premiada foi a melhor saída, confia em mim.

Kiria olhou para ela.

_ Bonitinha, eu não faço ideia do que eu fiz, então eu espero realmente que você faça ideia do que está fazendo comigo.

Andressa abriu um sorriso.

_ Juridicamente eu sei, o problema é o resto.

_ Ah, o resto? O resto é nós duas?

_ E a nossa coisa_ Respondeu Andressa tocando as mãos dela e sentindo aquele magnetismo gostoso que acontecia cada vez que se aproximava de Kiria.

Kiria seguia olhando naqueles olhos puxados. Tocou o rosto dela, fazendo um carinho e abriu um lindo sorriso.

_ Oh mein Gott, du bist so schön...

Andressa sorriu, deitando um beijo na mão dela, lhe tocando o rosto.

_ É a segunda vez que você me diz isso, e não deve significar que você está me mandando dormir.

_ Não significa. Significa que você é linda demais..._ E beijou Andressa outra vez, tão profunda e docemente que Harumi ainda sentia o gosto da boca dela na sua. Era verdade, Andressa tinha plena concepção do que estava fazendo juridicamente, mas nenhuma ideia de onde estava investindo seus sentimentos. Só sabia que aqueles sentimentos não mais pertenciam a Diana, tinham uma nova dona. O único problema que ao contrário de Rhian, Kiria faria o caminho inverso. De dentro da cela daquela delegacia para o pesadelo real de uma penitenciária.

***

Foi infernal sair da delegacia. Os repórteres pareciam ter dobrado de contingente, foi muito mais apertado passar por aquele corredor, muito mais sufocante, mas quando conseguiu alcançar o carro e entrar... Ah não, Rhian sorriu de graça só de estar dentro do carro apertado de Ariana outra vez. Sorriu, apertou a mão de Diana mais forte e a sentiu deitando em sua coxa sorrindo, estava exausta, podia se ver no rosto dela claramente. Kesnar havia se despedido ainda dentro da delegacia, disse que iria para um hotel em Copacabana e Rhian entendeu, Ariana é claro, elas ao menos agora já estavam se olhando, já era alguma coisa. Não que quisesse Ariana e Kesnar juntas de novo, Ariana merecia uma outra moça, Rhian não confiava em Amelie depois do que havia acontecido, era melhor assim.

Ariana dirigiu para a Barra enquanto elas falavam sem parar, havia uma enormidade de assuntos a serem contados! Isis ia no banco da frente, as conversas se cruzavam e se misturavam, mas determinado momento, Diana pegou no sono no colo de Rhian e a conversa seguiu entre elas três e lá pelo meio do caminho, Rhian começou a notar uma determinada inteiração entre Ariana e Isis. Espera, devia estar vendo coisas, certo? Devia ser a privação do sono, a mão de Isis não estava pousando e levantando voo da coxa de Ariana com aquela regularidade, não fazia sentido e nem elas estavam se olhando e trocando sorrisos íntimos, fazia menos sentido ainda. Mas continuava acontecendo, Rhian continuava vendo, a mão na coxa, o contato visual, os sorrisos, ok, precisava dormir mesmo, chegou a conclusão e parou de se preocupar com o que achava que estava vendo, já que não fazia sentido e tudo mais.

Dormiu. De mal jeito no banco do carro, mas o trânsito do Rio não estava colaborando e devem ter levado quase duas horas para chegarem até a Barra. Ariana quase passou com o carro em cima dos jornalistas que estavam na entrada do prédio, mas conseguiu entrar no estacionamento, e só então acordou as duas. E Rhian chorou. Quando acordou e percebeu que estava no seu estacionamento, na sua vaga de carro, bem perto do elevador que a levaria direto para o seu apartamento. Não conseguiu segurar e chorou. Diana a acalmou, a pegou pela mão, seu coração também estava batendo forte no peito porque nem sabia quantas vezes havia se imaginado ali, de volta a aquele prédio, subindo para a cobertura onde estava o amor da sua vida, provavelmente ainda dormindo enquanto Diana saia cedo para ir até a padaria. Era uma das coisas que mais doía, era engraçado. Essa coisa de ir na padaria enquanto Rhian dormia, a coisa de vê-la levantando nos pijamas de algodão que ela adorava e vindo abraçar Diana junto ao fogão enquanto ela preparava o café. Então por isso o choro foi duplo, e foi maravilhoso. Maravilhoso entrar pelo acesso, ver o sorriso do porteiro, de todos os funcionários do prédio, Rhian era tão querida, mas nunca seria tão querida quanto Diana era. Não houve quem não ficasse feliz em vê-la de volta segurando a mão de Rhian, ganharam flores de um dos vizinhos, votos de boas-vindas, de que tudo daria certo, mas nada foi tão forte quanto abrir a porta do apartamento e pisar ali dentro outra vez.

Rhian encostou a cabeça na porta, olhando para o seu apartamento com as lágrimas brotando outra vez, e não foi apenas o visual, foi o cheiro também, o cheiro a fez se partir em outro choro assim que a porta se abriu.

_ Você tem cozinhado?_ Perguntou para Ariana.

_ Tenho, mas este cheiro quem causa é a Isis. Foi o nosso café de ontem, ela cozinha com as mesmas ervas da Di, eu também fiquei assim com o cheiro.

O apartamento estava com o cheiro que sempre tinha enquanto Diana morou ali.

E aquilo era duplamente maravilhoso. Era estar em casa duplamente, em casa porque era o seu apartamento, em casa porque Diana estava de volta e também era o seu lugar, Rhian não acreditava, mal podia acreditar que a fuga havia ficado para trás e que estava em casa outra vez. E com Diana ao seu lado.

Isis foi para a cozinha outra vez, era quase nove da manhã, ainda era hora de café da manhã.

_ Isis, por favor, faz panquecas! Eu preciso das suas panquecas..._ Pediu Diana sentando no balcão americano ao lado de Rhian.

_ Panquecas, ovos, café, chá, suco de laranja, só não temos pão e mel, Ari.

_ Eu peço para entregar num instante, não é problema...

Nada era problema. Rhian e Diana estavam de volta e nada no mundo podia ser melhor do que aquilo. Ariana mandou buscar pão quente, doces e o mel, e as panquecas ficaram prontas e junto com o chá de erva-príncipe encheram o apartamento daquele cheiro maravilhoso que não permitia que Rhian parasse de sorrir. Tomaram café juntas conversando sobre aquela loucura toda pela qual haviam passado, Ariana quis saber do cativeiro, da fuga, do encontro com Diana e Isis quis saber da doença de Diana, os perrengues pelos quais haviam passado em virtude dos delírios, o dia de pânico no iate, a manhã que Diana desapareceu da casa de Kesnar, as partes engraçadas, agora tudo estava muito engraçado, tudo estava engraçado demais. E então, era hora de ir dormir. Assim, perto das onze da manhã mesmo, Rhian e Diana sentiam-se destruídas como no último réveillon que haviam passado juntas. E sim, havia uma coisa melhor do que entrar em casa, Rhian descobriu, que foi entrar em sua banheira de água quente com sua namorada sem precisar temer coisa nenhuma. Rhian entrou na água e encostou-se em Diana, sentindo o corpo dela abraçando o seu, a mão dela lhe molhando com tanto cuidado, foi... A melhor sensação de sua vida. Rhian respirou longamente, sentindo um profundo relaxamento, tudo parou de doer, os músculos do corpo, o ferimento da bala, a cabeça, tudo, absolutamente tudo ganhou contornos suaves enquanto as mãos de Diana lhe esfregavam com carinho e a boca dela lhe percorria toda nuca e pescoço num caminho tão seu...

_ Eu não acredito que estamos aqui_ Disse Rhian de olhos fechados sentindo todo aquele carinho.

_ Eu também não. Tanto que estou com medo de ir dormir e acordar em qualquer lugar que não seja aqui. Seria terrível, já aconteceu antes, só que ao contrário_ Contou sorrindo.

_ Você sonhava? Com a gente aqui, de volta, juntas?

_ Sonhava. Você também sonhava?

_ Sonhava com você_ E acordava chorando_ Obrigada, amor, por tudo. Por ter me seguido até aqui, por ter voltado pra mim.

_ Obrigada por me aceitar de volta_ Sussurrou no ouvido dela, mantendo seus braços em volta de Rhian_ Eu amo você.

_ Eu amo você demais...

Amava. Amava demais.

Dormiram por quase vinte e quatro horas. Isis e Ariana se ajeitaram no quarto de hóspedes e cuidaram de absolutamente tudo. Isolaram Rhian e Diana de todas as formas possíveis, cuidaram da segurança do prédio, tudo precisava ser minuciosamente cuidado, chegava de traumas, chegava de problemas a mais, as duas já tinham demais. Quando Diana acordou, já era metade do dia seguinte. Esticou-se em sua antiga cama e abriu um sorriso antes de abrir os olhos. Os braços de Rhian estavam em volta de si, o clima gostoso da Barra entrava pela janela, e o que podia ser melhor?

Rhian acordar com o cheiro de sua comida. Diana deitou um beijo na testa dela e foi para a cozinha, de camiseta e calcinha para não perder o costume, descalça porque era uma delícia andar descalça naquele apartamento, seus pés estavam bem melhores e Diana não via a hora de poder andar sem ataduras outra vez. Na cozinha, encontrou um bilhete de sua irmã sobre o balcão e um celular na caixa com um cartão de chip. “É seu antigo número, achei que fosse querer ter um celular outra vez. A geladeira está abastecida, liga para a mamãe, eu estou no fórum, Ari no hospital, voltamos a noite. Amo você”. Diana sorriu pegando o celular na mão, e leu o bilhete de novo. “Ari?”, “Voltamos a noite”? Aquele bilhete parecia... Íntimo demais. Isis não chamava ninguém por apelidos. Nem se colocava em frases com outras pessoas. Ok, deixou para lá, colocou o chip, ligou o celular e foi cozinhar. E foi seu celular entrar em área e foi inundado por mensagens maravilhosas de se ler. Suas amigas, seus colegas da polícia, seus primos de Raizama e Vão das Almas, e Diana se perguntava se tinha como ser infeliz num dia daqueles. Não, tinha apenas como ser mais feliz. Rhian levantou seduzida pelo cheiro de ervas frescas e assim, meio sonâmbula e meio em si, chegou até a cozinha achando que estava sonhando até abraçar Diana por trás e encher sua mente do perfume natural gostoso que tinha a nuca dela...

_ Meu Deus do céu, o que você está fazendo?

_ Ovos turcos que você adora, e olha quem me mandou mensagem_ Disse, mostrando o celular para Rhian enquanto temperava os ovos.

_ A prima Rita do Vão das Almas!

_ Ela mesma! E olha a Marjô, que coisa linda ela escreveu pra gente_ Marjô=Maria José da Raizama, Rhian se divertia com as primas de Diana.

_ Espera, Marjô já está de bem com a sua...?

_ Parte gay? Há muito tempo, ela detesta a Andressa, não via a hora de eu resolver correr atrás de você de novo...

Tomaram café juntas. Rhian sentada no colo de Diana, recebendo comida na boca porque naquele dia seu ombro estava latejando até para respirar, com a baixa da adrenalina seu corpo parecia enfim estar percebendo que havia levado um tiro.

_ Diana..._ Recebeu outra bocada de seus ovos turcos que estavam deliciosos_ Como... Como você acha que vai ser agora? Você já falou com a Isis hoje?

_ Já, eu liguei pra ela mais cedo, também acordei pensando nisso. Ela disse que nada é imediato, que tudo leva um determinado tempo, ainda seremos chamadas para depor mais vezes, eu vou ter que ir para Brasília...

_ Mas..._ Rhian não podia sair do Rio.

_ Eu sei, mas será necessário. O meu processo de deserção e indisciplina está correndo lá, vou precisar ir para o depoimento em alguns dias, é o máximo que ela consegue segurar.

_ E a Kiria?

_ Bem, pelo o que eu entendi, ela ficará presa até os julgamentos.

_ “Os julgamentos”?

_ Ela tem um processo por tentativa de assassinato, outro por tráfico internacional de drogas e o problema do tráfico de peças de carro, ela está bem encrencada. Mas sabe? Andressa está apaixonada por ela. Eu achei isso incrível, ela realmente está olhando para a Kiria como olhava pra mim.

_ Está enciumada?

_ Não, é claro que não_ Havia ficado com um ciúme esquisito, mas já tinha passado_ Eu quero que ela seja feliz. Só não entendo como tudo isso aconteceu, mas sabe? Paixão não precisa de explicação para acontecer. É irracional, intuitivo. No final das contas, essa Kiria não parece ser tão ruim assim e a Andressa é uma jurista brilhante, se importa com ela, sabe o que está fazendo. A única saída para a Kiria era se entregar e tentar a delação, você não tem que se sentir mal por ela estar presa. Se ela não fosse presa agora, ela nunca conseguiria recomeçar sozinha.

Rhian pensou consigo por um instante, era verdade. Estava tentando entender a interferência de Harumi e só agora tinha feito sentido. Ela não havia interferido por Rhian, e sim a favor de Kiria.

_ Quando você precisa ir até a Brasília?

_ Hoje é terça, é provável que eu tenha que estar lá na próxima segunda.

_ Entendi. Eu acho que é o tempo que eu preciso para me recuperar bem deste tiro e... Você acha que eu posso voltar para o hospital?

_ É claro que consegue, é o seu trabalho, você tem direito de exercê-lo enquanto responde seus processos_ Rhian também tinha três_ Falta quanto tempo para terminar?

_ Então, pouco mais de 180 horas, oito plantões completos mais ou menos, tem formatura no final de março, se eu correr, acho que consigo pegar.

_ É claro que você consegue. Eu vou estar na sua formatura_ Disse, arrancando um sorriso de Rhian.

_ Linda, de parar a festa.

_ Pode deixar comigo. Sabe quais são os meus planos para hoje?

_ Me conte a respeito.

_ Voltar para a nossa cama e ficar lá o dia inteiro...

Parecia um plano maravilhoso.

Três dias depois, Rhian voltou para o hospital. Acordou cedo, muito cedo, ainda estava escuro lá fora e quando Diana abriu os olhos, viu algo com o qual sempre sonhou: acordar e ver Rhian se arrumando toda de branco para ir trabalhar. Ela havia escurecido os cabelos outra vez, voltado para a sua cor original, para seus cachos que agora prendia num rabo de cavalo deixando o rosto livre, limpo, natural. E nada podia ser mais bonito...

Diana levantou, e foi fazer café da manhã. Sua namorada não sairia para ir trabalhar sem um sabor em seu no estômago. Tomaram café juntas e perto das cinco da manhã, Rhian beijou Diana e desceu para a garagem com Ariana. Iriam no carro dela, só entravam no plantão as oito, mas não queriam ter que passar por jornalistas quando saíssem, porque eles continuavam ali, cercando o prédio o tempo inteiro. Antes delas saírem, Diana viu a porta do quarto de hóspedes semiaberta e meio sem querer, acabou vendo Isis se despedido de Ariana, sentada na cama, mais dormindo do que acordada. Elas trocaram um sorriso e Ariana a beijou na testa, dizendo para ela voltar a dormir. Ok, Isis estava esquisita mesmo. Mas Diana deixou pra lá e foi deixar Rhian na porta. Outro beijo, a porta fechou e Diana ficou pensativa por um instante.

_ Diana? Diana, vem dormir aqui..._ Isis a chamou do quarto.

E Diana abriu um sorriso ao ouvi-la. Apagou as luzes da sala e foi se enfiar em baixo do lençol de sua irmã no quarto de hóspedes. Isis a abraçou pelas costas, a abraçou bem forte.

_ Eu ainda não acredito que você está aqui.

Diana beijou o punho de sua irmã que lhe abraçava.

_ Parece quando a gente era pequena em Alto Paraíso, você lembra?

_ Você tinha medo de tempestade e corria pra minha cama.

_ Mas você nunca tinha medo de nada.

_ Não tinha. Só tinha medo de perder você, de você se machucar, precisar de mim e eu não estar por perto.

Diana abriu outro sorriso ao se dar conta de uma coisa.

_ Mudou agora?

Isis sorriu de volta.

_ Na verdade não, ainda continua sendo o meu único medo...

Rhian chegou às sete no hospital, e assim que entrou, foi recebida com festa, flores e sorrisos. Estavam todos ali! Os enfermeiros, os médicos, seus colegas de faculdade, colegas de trabalho, seus pacientes! Ainda haviam alguns de seus pacientes ali e foram todos recebê-la, dizer o quanto estavam felizes, o quanto haviam pedido por ela, Rhian agradeceu cada oração, cada prece, cada coisa em que cada um acreditava e a colocou em intenção, Rhian sabia que era bem quista, mas receber todo o carinho assim... Foi bom demais. Havia tomado a decisão certa, voltar logo para o trabalho só lhe faria bem.

Seu ombro ainda doía, mas não precisava dele para o que fazia de melhor, a triagem, as investigações de diagnóstico, já haviam cinco ou seis casos esperando por ela, que estavam difíceis de serem entendidos e Rhian mergulhou de cabeça nessas análises, e assim, conseguiu se desligar um pouco mais de todas as coisas que seguiram explodindo ao seu redor com o passar dos dias.

A Organização foi a primeira a reagir contra Kiria. As declarações dela em seu depoimento caíram feito uma bomba na imprensa, eram nomes fortes, de grandes empresários, policiais civis, federais, da polícia rodoviária, sobrenomes de peso espalhados por Brasília, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Kiria não daria nenhuma coletiva, Harumi estava a blindando de todas as maneiras possíveis, Kiria estava numa cela individual, sendo guardada por dois agentes em tempo integral, havia sido transferida em segredo da delegacia para garantir a segurança dela. E então houve o depoimento de Edgar. Ele estava apto a falar e a delegada Maria de Vieiras fez questão de ir interrogá-lo pessoalmente. E ele negou veemente cada frase do depoimento de Diana, negou qualquer envolvimento com a Organização, negou ter atirado primeiro, ou ter agido por interesses próprios ou escusos. Estavam armando contra ele, foi essa a sua defesa, isso tudo era uma conspiração para livrar Diana Ferraz de suas responsabilidades, para isentar Rhian Kier de suas culpas, o sobrenome dela era pesado, era isso, estavam trabalhando para inocentá-la por causa do nome, e mais pressão recaiu sobre elas. Mais jornalistas, mais matérias sensacionalistas, mais perguntas difíceis de se ouvir, Rhian não dava um passo sem ser abordada, julgada, incomodada e nem Diana.

Diana andava tendo que se apresentar na delegacia praticamente todos os dias, mais depoimentos, esclarecimentos e foi em uma dessas idas, que descobriu o motivo pelo qual Romeo estava preso. E Diana ficou louca. Absolutamente louca. Não podia acreditar que além de tudo aquele crápula havia posto as mãos em sua irmã, em sua irmã! Havia tocado em Isis, a agredido, tentando...! Diana teve que ser contida. Contida por Harumi, pelos agentes, e então foi trancada numa sala onde enfim, Andressa conseguiu acalmá-la. E restou apenas o choro. O choro pelo o que Isis deveria ter passado, pelo pânico, pela violência, ela não havia dito nada, nada! Por que não havia dito?

_ Porque você ia ficar assim_ Ela mesma respondeu entrando na sala, Isis havia sido chamada por Andressa.

_ Isis..._ E Diana levantou e a abraçou, forte, chorando, ainda nervosa, furiosa, com um gosto amargo de ira descendo pela sua garganta_ Eu vou matar aquele demente, eu vou acabar com ele!

_ Diana, você não vai acabar com ninguém, para, senta aqui, olha pra mim_ Isis a fez sentar outra vez, se abaixando a frente dela, buscando seus olhos_ Ele está preso. Nas mãos de um defensor público. Sabe o que eu vou fazer com esse defensor?

_ Isis, como isso aconteceu? Quando aconteceu? Eu vi os laudos!

_ Não deveria ter visto. Já passou, o pior não aconteceu, e se não fosse por isso, ele ainda estaria livre por aí, perturbando todo mundo. Foi por isso que aconteceu, você entende? O carma precisava que acontecesse.

Carma? Diana olhou para sua irmã.

_ Está falando como a mamãe.

_ Eu sei. Mas é verdade. Há motivos pelos quais as coisas acontecem.

_ Como... Como isso aconteceu?

_ Eu discuti com a Ariana, por umas coisas que encontrei sobre a Rhian, fiquei muito nervosa, acordei ela de madrugada, enfim, eu fiquei muito nervosa e ela encheu uma banheira de água quente e disse que voltava quando eu me acalmasse. Eu entrei no banho, me acalmei tanto que peguei no sono, acordei com alguém batendo na porta, achei que ela tinha esquecido a chave, abri a porta e dei de cara com ele, sem tempo de fugir, trancar a porta, nada. Diana, ele é louco. É alguém com ideias completamente deturpadas, com sentimentos moídos, triturados, eu nem sei o que desejar para ele. E nem consigo imaginar pelo o que a Rhian passou. Ele a ama. E é um amor que confunde ele, eles são irmãos, ele nem liga, criou uma outra realidade na cabeça dele onde ele pode ser quem ele quiser. Não vou dizer que ele é doente, porque ameniza as coisas, mas que ele é um homem que mulher nenhuma merece encontrar pela frente, ele é.

_ Como conseguiu parar ele? Porque ele não para. Eu destruí uma chave de roda na cabeça dele e ainda assim, ele seguia falando, atacando.

_ Ariana o parou. Chegou, tirou ele de cima de mim, ele estava bêbado ou drogado, não sei, não importa.

_ Ela foi o herói que você precisa_ Concluiu meio que automaticamente.

_ O quê?

_ Nada, nada, eu só preciso agradecer a ela por ter cuidado de você.

Era hora de dizer? Isis se perguntou. Melhor não, estavam numa delegacia e sua irmã ainda estava furiosa.

_ Diana, você não tem que pensar nisso.

_ Ele tocou na Rhian e tocou em você, eu sequer sei como ele ainda respira!

_ Diana, você não vai fazer nenhuma besteira! Lembra que você ainda é ré, que não está absolvida de nada.

_ Isis, eu só digo uma coisa a você: é melhor você cuidar que ele fique preso, porque se ele sair... Olha, é melhor que ele fique preso_ Disse, fazendo a espinha de Isis gelar. Diana tinha aqueles momentos. E Isis não gostaria de pagar pra ver.

Mais dias se passaram. Rhian correndo para cumprir as horas que precisava, correndo para escapar da imprensa, das perguntas, dos flashes, em casa a tevê somente era ligada em canais que não passavam jornal, elas não queriam saber do que andava sendo dito, o processo da Kier-Vertical corria paralelo e era outra coisa. Rhian andava recusando as ligações e as visitas do pai, não queria contato com ele, vivia dando desculpas, adiando, já tinha problemas demais e queria resolvê-los ao seu modo, sem a interferência de Joseph Laham, havia prometido a si mesma que seria assim. Apesar da insegurança física que andava sentindo. Havia preferido recusar a segurança dele e contar apenas com a “segurança” que a exposição na mídia lhe dava. Rhian sabia bem que Kiria não era a única na mira da Organização, mas pesava se eles teriam coragem. Esperava que não.

E aí lembrava de ter feito Diana de refém acreditando que a polícia dela não atiraria. Enfim, corria sempre para voltar para a casa e contratou segurança particular para o prédio. Diana estava com seu porte de arma suspenso, era melhor garantir. Rhian estava louca para voltar à normalidade, mas sabia que tal coisa era impossível no momento, era melhor não alimentar ilusões. Chegou um sábado e Rhian quis dar um almoço, receber umas amigas em casa e agradecer pelo apoio incondicional que estavam recebendo. Diana concordou e cuidou de tudo, do almoço, da casa, de chamar quem precisavam, e a lista era pequena, mas cheia de nomes especiais: Laís, Graziela, Lya (que havia chegado das Bahamas há uns dias), Flávia, mais duas amigas do hospital, Harumi, algumas amigas da polícia, e é claro, Amelie Kesnar. E foi quando tudo aconteceu.

Kesnar e Ariana no mesmo ambiente. Com Isis por perto. Amelie querendo conversar, puxar Ariana de lado, elas haviam ficado pela metade da última vez, haviam coisas que Kes ainda precisava dizer, então insistiu, tentou pegá-la no assunto, fazer Ariana lhe ouvir, trazê-la para aquela conversa que tanto ela parecia estar fugindo e foi quando Kes puxou Ariana até a varanda e isso passou o curto limite do que Isis podia bem lidar. Diana a viu olhando a conversa da sala. E então a viu levantando e indo até a varanda.

_ Ariana, você sabe onde está o meu celular?

_ Eu acho que... Está no quarto, na escrivaninha.

_ Eu não consigo encontrar.

_ Espera que eu vejo pra você_ Ariana saiu da varanda, e Isis simplesmente fechou a porta de vidro e passou a chave, pondo celular e a chave sobre a mesinha do lado de dentro. Ariana olhou para trás ao ouvir o som das portas fechando e seu coração praticamente parou no peito.

_ Ah não_ Havia sido trouxa, sabia.

E foi um momento tenso quando Isis colocou as coisas sobre a mesa e andou para cima de Amelie, que recuou instintivamente, mas sem arredar muito o pé, elas se pararam nos olhos, olhando uma profundamente dentro dos olhos da outra.

_ A gente precisa conversar_ Anunciou Isis definitiva.

_ Eu acho que não, Isis.

_ Eu não ligo para o que você acha, você vai conversar comigo. Olha, Amelie, eu não posso impedir você de insistir em tentar reconquistar a Ariana, mas você precisa saber que nós estamos juntas.

Foi a vez de Amelie cruzar os braços, mais olhares pesados, tanto que Rhian estava temendo que sua varanda fosse derrubada pelo peso do clima.

_ Juntas? Com qual embasamento? Isis, eu fui a pior namorada para a Ariana, tenho plena consciência disso, mas eu ao menos sei muito bem o que eu quero.

E Isis olhou para Amelie como se fosse matá-la e Ariana se sentou no sofá sentindo que iria morrer.

_ Ari, o que foi?_ Perguntou Rhian vendo a aflição de sua amiga e Ariana apenas gesticulou, apontando para a varanda e levando as mãos à cabeça, não tinha saliva na garganta para falar_ Espera, espera: você e a Isis...?

_ Então.

Isis andou para cima de Kes, ficando centímetros do rosto dela.

_ Ah, você sabe? Está aqui falando no ouvido da Ariana enquanto flerta com a delegada, ah por favor, Amelie! Eu ao menos sei que não quero outro homem, nem outra mulher diferente dela.

_ Sabe? Você só está sendo orgulhosa, Isis! Está aqui bancando a namorada dela pra cima de mim pra marcar território, eu conheço mulheres como você!

_ Você conhece? Eu tenho certeza que você nunca conheceu uma mulher como eu, ou já deveria ter deixado de ser cafajeste há muito tempo! Eu respeito a Ariana, e estou sim apaixonada por ela, não importa o que você acha ou não, quem sabe dos meus sentimentos sou eu!

_ E quando você voltar pra Brasília? Como vai ficar este bem-querer? Só me esclareça, porque eu fiquei confusa aqui!

_ E quando você voltar para o Caribe, Amelie? Olha, chega de conversa, eu não posso impedir você de tentar, mas você deve saber que nós estamos juntas e se passar do limite que eu considero aceitável, nós teremos problemas. Nós duas, você me entendeu?

Pareceu levar uma vida inteira, mas só durou alguns minutos e Isis destrancou a varanda e saiu de lá, deixando Amelie sozinha.

_ Isis?_ Ariana chamou por ela e ela voltou num repente só.

_ Eu já avisei pra ela que você é minha. Agora estou avisando pra você_ E encerrou a conversa se dirigindo em passos rápidos até o quarto de hóspedes, onde bateu a porta, sentou na cama, tirou os saltos e respirou bem fundo levando as mãos aos cabelos. Isis estava tão nervosa que sentia suas pulsações querendo escapar de seu cérebro há qualquer momento.

E Diana entrou no quarto. Só podia ser ela, Isis nem precisava levantar a cabeça para ter certeza.

_ Isis?

_ Oi_ Respondeu, sem olhar para ela.

_ Tudo bem, tudo bem, o que está acontecendo aqui? O que aconteceu lá fora, Isis? Eu jurava que você ia enfiar a mão na cara da Amelie!

Ok, parecia a hora.

_ Fecha a porta e senta aqui um pouco.

Diana fechou a porta sentindo um negócio esquisito. Mas sentou do lado dela mesmo assim, precisava entender aquilo logo.

_ Diana, é que... Quando eu vim para o Rio trabalhar no caso, você deve imaginar que Ariana era a minha única companhia. Nós ficamos aqui, dividindo este apartamento e tantas coisas mais... Eu estava muito frágil, ainda que não admitisse, você sabe como eu sou, nunca sinto nada, nada nunca me abala, mas no fundo... Eu sempre estou em pedaços. Eu não sei como ela fez, mas de alguma maneira Ariana conseguiu ver isso, olhar dentro de mim e ver a minha fragilidade, a minha sensibilidade e eu acho que foi aí que as coisas começaram a tomar uma outra... Perspectiva.

_ Perspectiva?

Isis olhou nos olhos de sua irmã.

_ Eu estou apaixonada por ela, Diana. Completamente apaixonada. Eu estava relutante com este sentimento como você pode imaginar, mas nós acabamos ficando nesses últimos dias e...

Não deu para completar. Diana ouviu, sentiu e:

Tornou-se Isis Ferraz.

Diana simplesmente saiu do quarto. Assim, do nada, sem avisos, saiu do quarto e quando Isis correu atrás dela descalça ela já havia saído do apartamento, e pego o elevador, Isis se calçou no primeiro chinelo que viu pela frente e desceu atrás dela pelo outro elevador. Chegou na portaria, lhe disseram para onde ela havia ido, e Isis seguiu em passos rápidos, usando um de seus vestidos superelegantes com a maravilhosa combinação de havaianas azuis nos pés. Perdeu o rastro dela em uma praça que não ficava distante do apartamento e começou a olhar em volta, procurando por ela, por qualquer rastro e vestígio, mas Diana parecia ter desaparecido. Isis respirou fundo e passou a mão pelos longos cabelos soltos. Sentou-se em um dos bancos, quis comprar uma água de um ambulante, pois estava sem fôlego, mas também estava sem dinheiro. Comprou fiado, o vendedor já a conhecia, tomou a água e quando deu mais uma olhada em volta, encontrou sua irmã.

Sozinha, sentada em um dos balanços do playground, enterrando os pés na areia que nem fazia quando era criança. Isis se aproximou devagar, e sentou no próximo balanço ao lado dela.

_ Ok, não precisava me pagar na mesma moeda.

_ Eu nem passei horas fora de casa, só fazem dez minutos.

_ Eu sei, você é menos dura do que eu. Diana, olha pra mim, o que foi?

Não olhou para ela, seguiu olhando para a areia.

_ Eu... Eu só... Eu não sei Isis, eu não estava pronta, é... É... Esquisito. Você dormiu com ela?

Isis riu, Diana não existia.

_ Dormi, e foi e está sendo maravilhoso. Diana, eu nunca... Senti nada assim, nem tão intenso, nem tão ansioso, eu não sei explicar.

Diana abriu um sorriso contrariado.

_ Eu sei. Mulheres atingem profundidades impossíveis em outras mulheres. Eu só não consigo lidar com uma mulher tocando a minha irmã, eu nem consigo lidar com os homens tocando você, imagina..._ Imaginou, e entrou em desespero mental. Levou as mãos à cabeça e baixou o rosto_ Ai Isis, qual a necessidade?!

Isis desatou a rir, puxando sua irmã pra perto, a beijando no rosto carinhosamente.

_ Ai Diana...

_ É sério! Eu não sei como lidar com isso, só de imaginar...

_ Você não tem que imaginar, para, só tem que ficar feliz, que enfim eu encontrei alguém que está mexendo tanto comigo.

_ Eu estava sequestrada e você estava se apaixonando...

_ Você não estava sequestrada, para de drama, estava com o amor da sua vida viajando de iate pelo Caribe enquanto eu ficava aqui para morrer de desespero.

_ Nos braços da Ariana, estou entendendo_ Diana suspirou, sentindo os braços da sua irmã em volta do seu corpo_ Eu gosto dela.

_ Eu sei que você gosta.

_ Gosto muito mais dela do que qualquer um dos seus outros namorados. Ela... Ela é muito boa. É uma das melhores pessoas que eu conheço.

_ Ela é a melhor pessoa que eu já conheci por aí. Eu gosto muito dela, me sinto bem com ela, acordo feliz, durmo feliz, isso nunca me aconteceu, está sendo tudo muito novo pra mim.

_ Não é só uma experiência, não é?

_ Não é. Eu sei tal como você soube logo que não era só uma experiência com a Rhian. E eu estava assim, tão feliz enquanto você estava fora, e me sentia terrivelmente culpada por isso. Eu precisava acabar logo com tudo, precisava trazer você de volta, por isso aceitei a proposta de detenção da Rhian, por isso decidi acreditar naquela delegada. Eu não aguentava mais não ter você, não aguentava mais toda essa situação. Eu queria poder fazer amor com ela sem culpa_ Disse, tão sincera e suavemente que arrancou um sorriso de Diana.

_ Você está apaixonada mesmo.

Estava. Isis sabia, e já andava até admitindo.

_ Eu sabia que você não ia implicar com ela.

_ Não vou. Mas não beija ela na minha frente.

_ Diana!

_ Não é pra beijar, Isis, e nem pra tocar muito, podemos conviver seguindo essas regras...

Diana não quis mais voltar. Quis ficar ali, no parque com sua irmã, depois atravessaram até a padaria em que Diana costumava comprar pão e tomaram um lanche da tarde. Diana estava precisando daquele tempo sozinha com Isis, principalmente depois de tudo o que ela havia contado. Isis com Ariana. Quem poderia imaginar? Sua irmã com quase 33 anos se envolvendo com uma mulher. Mas quem também poderia imaginar que Kiria estava querendo ajudar Rhian, que Flávia se assumiria em rede nacional, que Diana voltaria para Rhian? Na verdade, esta é a coisa mais fácil de se imaginar, mas enfim. O apartamento já estava vazio quando retornaram, as amigas já haviam ido embora e Rhian e Ariana cuidavam de arrumar a bagunça que havia ficado para trás. Diana olhou para Ariana. E andou incisivamente para cima dela.

_ Diana...?

_ Eu adoro você_ Ela disse, abraçando Ariana inesperadamente_ Mas não beija a minha irmã na minha frente_ Disse, arrancando risos das três_ Você tá me entendendo, moça de Bangkok? Você não beija! E nem toca muito, Ariana, você não toca porque eu já estava ficando doente antes de saber, imagina agora depois que eu sei...

Mais tarde, depois de tudo limpo e arrumado, Isis encontrou Ariana sentada na varanda, olhando o anoitecer. Sentou no colo dela.

_ Isis! A Diana não está vendo?

Isis caiu no riso.

_ Para que você vai ficar paranóica com os ciúmes da Diana agora?

_ O quê? Eu vi a foto do tal Edgar com a faca cravada na garganta, ela é lindinha, mas perigosa...

Isis calou o medo dela com um beijo gostoso, delicado, cheio de carinho... Ela só piorava nos carinhos, Ariana nem sabia mais de nada.

_ Isis...

_ Hum?_ Perguntou, sentindo o cheiro dos cabelos de Ariana.

_ Aquele “estou avisando você que você é minha” foi tipo um pedido de namoro?

Isis sorriu.

_ Não_ Respondeu secamente_ Na verdade, foi apenas uma comunicação de namoro, eu não tenho que pedir nada do que já tenho, Ariana...

E Ariana mordeu um sorriso e a pegou em outro beijo, subindo a mão pela nuca dela, a apertando contra seu corpo, era isso mesmo? Estavam namorando?

Estavam. E nada poderia ser mais maravilhoso...

Rhian e Diana tomaram banho juntas, Diana checou o ferimento de Rhian, já estava seco, ela estava usando um curativo por cima, mas praticamente já estava bom. Duas semanas haviam se passado, as coisas pareciam estar mais calmas aquela semana em si, Diana havia ido para Brasília há uns dias prestar esclarecimentos, parecia que nunca mais pararia de depor, mas tudo bem, fazia parte. Estava acabando. E tinha certeza que acabaria para o bem, para a sua paz com Rhian.

_ Rhian, Ariana está pegando a minha irmã no quarto ao lado há duas semanas e eu não sabia_ Disse, enquanto Rhian terminava de espalhar creme pelas pernas. Ela riu.

_ A gente se pega todas as noites neste quarto, Diana, sua irmã sabe e fica bem.

_ É que você me pega há muito tempo, não faz duas semanas, eu ainda preciso me acostumar.

Rhian fechou os cremes e veio para a cama, mergulhando suavemente para beijar Diana.

_ Precisa ser menos ciumenta, isso sim_ Disse, deitando um beijo na coxa dela, e então ergueu os olhos para os de Diana_ Sabe que dia é amanhã? Meu último plantão. Aí só tenho que correr com a papelada porque a formatura já é semana que vem.

_ Você consegue. Melhor, vocês conseguem, você e a moça que está pegando a minha irmã no quarto ao lado.

_ Está com ideia fixa, meu bem_ Disse, se agasalhando no peito dela.

_ Eu sei, vai passar. Quando vamos ver nossos vestidos?

_ Então, eu tenho pensado sobre isso. Não acha que vai pegar mal se formos também na festa?

_ O quê? É a sua formatura! É claro que nós vamos na festa, não importa o resto. Você vai se formar depois desse furacão todo, você merece.

Rhian abriu um sorriso, se aconchegando ainda mais nela. Diana sempre tinha na ponta da língua tudo o que ela precisava ouvir.

_ Então nós vamos.

_ É claro que vamos.

Os jornalistas deram uma trégua, o assunto parecia ter amornado, e naquela semana, houve uma tranquilidade inesperada. Isis continuava correndo todos os dias, tinha tantos processos que nem sabia, mas o trabalho com Harumi e Amelie por mais incrível que pudesse parecer, fluía muito bem. Tal como fluía cada vez mais o flerte entre Amelie e a delegada, e fosse por causa disso ou da longa conversa que Kesnar havia tido com Ariana naquele almoço depois que Isis saiu correndo atrás de Diana, ela enfim, parecia ter desistido de Ariana. E se não se desentendiam por Ariana, Isis e Amelie eram uma dupla juridicamente imbatível. O primeiro julgamento seria o de Diana, seguido pelo o de Kiria e então o de Rhian. Estavam se desdobrando para dar conta de tudo porque depois da pressão da imprensa sobre o judiciário eles pareciam estar como Isis: querendo que tudo terminasse de uma vez.

Mas antes de terminar, a formatura de Rhian.

Diana comprou o vestido dela. Um lindo Versace que sabia, Marina aprovaria. Marina adorava ver a filha de preto, adorava vê-la bem vestida, com cada pequeno traço daquela beleza amostra, bem cuidado. Diana viu nos olhos de Rhian o quanto ela adorou, viu que o olhar dela brilhou e um sorriso surgiu, ela havia adorado. Diana assistiu a entrega do canudo sentada ao lado de Isis, e aquela turma de medicina estava eufórica. Rhian e Ariana haviam feito um pedido incomum, mas nada difícil de ser aceito, queriam ser chamadas juntas, afinal quem mais faria por Rhian o que Ariana fez? Esperá-la duas vezes para formarem juntas? Nada mais justo de que serem chamadas juntas, serem aplaudidas juntas, e diplomadas juntas. E o sorriso delas ao segurarem aqueles pedaços de papel... Elas se abraçaram, quebrando o protocolo e Ariana caiu num choro misturado a riso que foi difícil de ser acalmado. Rhian sabia o que ela estava sentindo. Haviam sonhado com aquele dia desde quando se conheceram e Rhian prometeu a Ariana que ela seria médica sim, igual ao seu pai, prometeu que iriam para a faculdade juntas e se formariam juntas, era assim que seria. E assim foi, apesar de tudo, haviam se cumprindo aquela promessa e o sabor era magnífico.

Foram para a festa num elegante salão de Copacabana, e Isis realmente queria chegar ao nível de sua irmã no que tocava a demonstrar amor em público. Ela e Rhian não tinham limites. Andavam de mãos dadas, os braços não se separavam, os lábios se tocavam quando queriam e elas sequer pareciam lembrar que estavam em público. Melhor, lembravam e não se importavam, era tudo muito natural, muito delas. Os amigos de Rhian não se continham em demonstrar o quanto estavam felizes por ela, enfim, estar com Diana outra vez, não que Diana conhecesse aquela turma, havia convivido com a primeira turma de Rhian, não com aquela, mas eles a conheciam, das palavras de Rhian, do quanto ela falava daquela namorada que ela adorava. O coquetel foi maravilhoso, a festa foi maravilhosa, e tal como em sua formatura, Diana viu aparecer na pista a Rhian pela qual se apaixonou numa festa de faculdade, aquela que fervilhava energia, que sabia agitar as coisas como ninguém. Dançaram até os pés pedirem para desistir, até a madrugada começar a despedir e viram o sol nascer dali, da cobertura do salão de festas, sendo aplaudido demais por todos que ainda estavam presentes. E foi um daqueles momentos únicos que se guarda pra sempre, o sol nascendo, os braços de Rhian lhe abraçando pela cintura, aquela felicidade tão palpável que chegava a arrancar da realidade.

Diana voltou para casa fora da realidade. E o amor que fizeram naquela manhã não a ajudou em nada a voltar com seus pés para o chão. Rhian foi maravilhosa em cada um dos sentidos da definição humana, ela entrou na pele e na mente de Diana com a mesma intensidade, com a mesma firmeza, ela já estava forte outra vez, já estava inteira outra vez e Diana derreteu. Completamente, totalmente, tão intensa que depois do amor, não teve forças para mais nada além de dormir.

Porém Rhian não. Rhian não conseguiu. Ficou na cama um pouco mais, observando Diana dormir e se perguntando por quanto tempo mais ainda teria isso. Os julgamentos estavam se aproximando e ela não conseguia se desligar, parar de pensar a respeito. Estava fazendo de tudo para que Diana esquecesse e pudesse relaxar porque ela mesma não conseguia. E não era apenas isso.

Rhian saiu da cama, tomou um banho, se vestiu. Se fez uma xícara de café e sentou em seu sofá. Não queria pensar, mas pensava em sua mãe. Não queria pensar, mas pensava em seu pai, e pior, pensava em Romeo. Ele estava preso, ok, mas por que não parecia suficiente? Rhian não desejava a morte dele. Sentia-se mal cada vez que alguém dizia que iria matá-lo. Mas profundamente desejava que ele sumisse no mundo, que desaparecesse, melhor, desejava que ele nunca houvesse existido. Será que isso lhe traria paz?

Ou será que a paz de Rhian estava tão distante a ponto de sequer existir? E se fosse isso e não importa como o mundo fosse se mover ao seu redor não teria paz a menos que a construísse?

Podia ser isso. Rhian nunca estava em paz porque a paz inexistia em si. Não seria seu pai que lhe daria, ou Romeo desaparecer, ou ainda a volta de Diana porque Rhian também não vivia em paz antes de nada disso. E foi ali sozinha naquela sala em pleno um domingo luminoso que Rhian Kier entendeu que se realmente quisesse viver em paz, não bastava ser absolvida de seus processos, ter Romeo enjaulado ou ter Diana de volta; ela entendeu que para viver em paz teria que construir este monumento dentro de si para só então poder deixar que alguém vivesse dentro dele.

Diana precisava de paz. Rhian sabia.

 

Sabia bem.

Notas finais:

Meninas, um feriado lindo e cheio de inocência, hein! Como vcs estão? Feliz dia das crianças!!! *______* Garotas, um capítulo enorme. Tentando ajustar as arestas da história. rsrs Hei, essa semana o capítulo extra é SURPRESA! Então vcs já sabem nosso 'esquema'... Deixem seus emails! 

Ótima semana para vcs meninas lindas!



Comentários


Nome: Maria Luiza (Assinado) · Data: 17/10/2017 13:25 · Para: A profundidade impossível

Relendo a história ? Pode me mandar o extra por favor?

silva_negri@hotmail.com 

Obrigada 



Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 22/06/2017 12:43 · Para: A profundidade impossível

Tudo na vida tem uma explicação. Ou será que tem?!! Bem que desconfiava que um dia eu poderia encontrar uma personagem tão parecida com alguém que eu conheço na vida real. Hehe

Parabéns Tessa! Como é prazeroso te ler. Muito obrigada de verdade!

Ísis nem tirou o salto para passar por cima da Kes, adorei a marcação cerrada! Como essas irmãs são possessivas! Uau!!

Ariana nem soube, ou sabia o que fazer. Como agir. O mais importante foi saber de repente, sendo "comunicada" que estava namorando Ísis. Ariana é muito de boa. Linda de alma, espírito....

 

razaoevidasp@yahoo.com.br

 

Acho super interessante, importante sua interação com suas leitoras. É um privilégio duplo, imagino! "somos responsáveis pelo que cativamos'

 

Beijos

 



Nome: camilanew123 (Assinado) · Data: 26/05/2017 10:56 · Para: A profundidade impossível
Me envia o extra pfvr?

Camilanew123@hotmail.com

Obrigadaa


Nome: brunafinzicontini (Assinado) · Data: 28/02/2017 01:17 · Para: A profundidade impossível

Lindo de chorar de emoção!

Mas essa Diana... Será possível sentir esse ciúme pela irmã? My God...

Por favor, o extra deste capítulo. Obrigada.

brunafinzicontini@yahoo.com



Resposta do autor:

Oieeee Bruna!

 

Adivinha quem está voltando para responder os comentários lindamente? Então, eu, espero que vc ainda queira minhas respostas sua linda haha

Diana sente ciúmes igual a música da Sandy, até do vento que toca qualquer pessoa que ela ame haha

 

Beijos! Extra enviado!



Nome: mari86 (Assinado) · Data: 04/02/2017 21:31 · Para: A profundidade impossível

Oi,

Me envia o extra por favor.

Bjs mil!

mari86rangel@gmail.com



Resposta do autor:

 

Mari,

 

Desculpa a demora de mil anos?


Extra enviado, meu bem!

 

Beijinhos!



Nome: Mariah (Assinado) · Data: 04/02/2017 01:58 · Para: A profundidade impossível

Extra plz! falecommaria@gmail.com

:-*



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Moça, desculpa a demora, viu?

Esta autora se enrola no tempo :/



Nome: mabi (Assinado) · Data: 28/01/2017 00:21 · Para: A profundidade impossível

Casal kiria e Andressa cada vez mais fofo e oque foi isso!? Ísis notando dona Amélia em seu lugar da melhor maneira Ísis e deixando a Aruana doidinha, e essas irmã Ferraz, sempre ciumentas kkkkkkkk, amo elas.


mariasabrina.821995@gmail.com



Resposta do autor:

Kiressa ficou fofo gente hahaha

Inesperado, nem eu fazia ideia de que era este rumo que tal casal iria tomar, mas enfim né, para completar, climão com Ariana, Amelie e Isis, a pobre moça quase morreu do coração rsrs

Extra enviado!

Beijos!



Nome: Midnight (Assinado) · Data: 15/01/2017 22:20 · Para: A profundidade impossível

Tess, eu quero ler mais. Teremos segunda temporada?

Extra por favor: midnightgirl009@gmail.com.

Beijos...



Resposta do autor:

Mais um extra enviado!

Então, por enquanto não teremos, mas não descarto a possibilidade de voltar com alguns capítulos depois, para depois de "SAL" talvez, quem sabe ^^

 

Beijos!



Nome: Cristine Caetano (Assinado) · Data: 10/01/2017 21:12 · Para: A profundidade impossível

Será que posso ter a honra de ler mais um pouco dessa perfeição??

mello-pam@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: _kuonganjo (Assinado) · Data: 09/01/2017 17:38 · Para: A profundidade impossível

Você poderia me enviar o extra, por favor?

laiine_moraes@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: LeticiaSilva (Assinado) · Data: 06/01/2017 03:16 · Para: A profundidade impossível

Poderia me mandar o extra por favor? Bjs.

 

leticiacsilva@ymail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: mr_amanda (Assinado) · Data: 05/01/2017 03:52 · Para: A profundidade impossível

Olá!

Solicitando extra! rs

 

mr.amandacruz1000@gmail.com

 

Beijo



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Perroni91 (Assinado) · Data: 03/01/2017 16:36 · Para: A profundidade impossível

Oi.
Poderia me enviar esse extra por favor?
Obrigada  :)

marciasprates@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Nany (Assinado) · Data: 02/01/2017 15:07 · Para: A profundidade impossível

Oi..

 

Gostaria de receber o capítulo extra...

araujoelaini@gmail.com

 

Desde já, obrigada...

 

Bjux...



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Saber (Assinado) · Data: 27/12/2016 00:44 · Para: A profundidade impossível

f.cpaula@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Mary (Assinado) · Data: 23/12/2016 16:25 · Para: A profundidade impossível

Manda o extra, por favor. =]

mmary4999@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Liana M (Assinado) · Data: 14/12/2016 08:11 · Para: A profundidade impossível

c.melo9@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: tata_rj (Assinado) · Data: 09/12/2016 20:52 · Para: A profundidade impossível

Extras... Pleeeease, os extras! freitas.taize@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Zuza (Assinado) · Data: 08/12/2016 23:43 · Para: A profundidade impossível

Extra 

daiane_zuza@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 08/12/2016 07:10 · Para: A profundidade impossível

Oi, Tess!!

Já tava esperando uma cena de sexo dentro da delagacia e você encerra a parte delas. Que maldade, hahaha.

Bem, acho que a Maria merece mais do que a mulher cafa, er... digo, a Amelie. Poxa vida, ela não muda. Tadinha da delta.

Amei o embate Isis x Amelie, Isis x Diana e amei, principalmente, a mudança de comportamento que a Rhian tá se esforçando pra conseguir. Ela realmente parece estar amadurecendo e se tornando alguém mais responsável. 

E a questão do Edgar foi respondida. Mas mesmo ele dizendo que não atirou primeiro na Diana, todos os outros agentes podem desmenti-lo, não é mesmo? Salvo engano, quando ele atirou no início da história havia outros agentes na cena.

Bem, agora vou mesmo dormir, hehe. Mas já adiantei um bocado, até quarta acredito estar em dia.

Beijo grande!

 

Ps: se eu esquecer de pedir as cenas extras, me manda mesmo assim, hahaha.



Resposta do autor:

Veja quem não encerrou a maratona haha

É tão bom ter vc de volta aqui, viu ♥

Então, dentro da delegacia não rolou, mas dá uma olhadinha no extra Romantizar que eu te mandei, acho que você vai gostar ;)

 

Rhian está se esforçado para mudar, para ser uma mulher melhor para a Diana, quer ser mais responsável, se aprimorar como ser humano ^^

 

Edgar está bem encrencado e a verdade não tem como não aparecer agora, nossas garotas estão bem encaminhadas e bem defendidas ^^

 

Beijão!

PS: Pode deixar que estou te mandando todos haha



Nome: Line10 (Assinado) · Data: 08/12/2016 03:05 · Para: A profundidade impossível
Parabéns autora historia maravilhosa Demorei mais consegui chegar antes do fim kkkk e agora só falta ler os extras rsrsrs super ansiosa

Sant_seya@outlook.com

Resposta do autor:

Eu vi a sua maratona haha

Mas aqui estamos antes do fim, mais um extra enviado!

Beijos!



Nome: luba (Assinado) · Data: 01/12/2016 13:59 · Para: A profundidade impossível

Manque tá na reta final vim requerer os extras antigos, assim vou ter um pouquinho mais pra ler e não morrer de saudade, rs. 

lubsvalamiel@gmail.com 



Resposta do autor:

Extra enviado para sua coleção haha

Beijos!



Nome: Anjo_steh (Assinado) · Data: 01/12/2016 04:01 · Para: A profundidade impossível

Olá, queria extra

Segue e-mail abaixo

Stefany.candida@gmail.com

 

 

Queria também te parabenizar novamente pelo.seu Talento /Dom 



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: anamacedinha (Assinado) · Data: 26/11/2016 22:17 · Para: A profundidade impossível

extra :)

analuiza.mcdc@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado moça!



Nome: Lenah Amaral (Assinado) · Data: 26/11/2016 07:20 · Para: A profundidade impossível

Oi moça!

Fazendo o tour dos extras, rsss...a pessoa viciada na estória!!!

Bjs, Lenah

lenahamaral@gmail.com 



Resposta do autor:

Extra enviado! Vamos seguir neste tour haha

 

Beijos!



Nome: Aelis (Assinado) · Data: 25/11/2016 21:51 · Para: A profundidade impossível

O extra por favor! priscila.lucia@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Chris V (Assinado) · Data: 24/11/2016 16:15 · Para: A profundidade impossível

Oi Tessa!

Gente sua estória é cada riso, cada choro e emoção...

chrisv_xxi@outlook.com

Beijo



Resposta do autor:

Mais um extra para a coleção enviado ♥

 

Beijos!



Nome: melissa (Assinado) · Data: 18/11/2016 16:15 · Para: A profundidade impossível
vc pode por favor me mandar esse extra pra mim...
abacatebatido@gmail.com
obrigada...

Resposta do autor:

Enviado, moça!



Nome: Rosecris (Assinado) · Data: 17/11/2016 20:13 · Para: A profundidade impossível

rcbbds15 @gmail.com bjs 



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: AzumaDelRey (Assinado) · Data: 12/11/2016 00:43 · Para: A profundidade impossível

Me manda o extraaaaa... Sua Historia é tão maravilhosa :)

azumadelrey@gmail.com
Grata :)



Resposta do autor:

Enviado!

 

Boa leitura, obrigada pelo elogio ♥



Nome: BlackMoon (Assinado) · Data: 11/11/2016 20:20 · Para: A profundidade impossível

Me manda o extra, pleaseee!!

 

Besitos!

 

(liluoliveira@gmail.com)



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Maria isabel (Assinado) · Data: 09/11/2016 03:44 · Para: A profundidade impossível

:)

Email: maria.isabel.mi4123@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: jcv (Assinado) · Data: 07/11/2016 16:42 · Para: A profundidade impossível

jvc_jessicanf@yahoo.com.br



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: camilanew123 (Assinado) · Data: 30/10/2016 17:43 · Para: A profundidade impossível

Não recebi esse.

Camilanew123@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado, Camila!



Nome: Tini (Assinado) · Data: 29/10/2016 05:42 · Para: A profundidade impossível

Tessa, prometo que é o último extra que peço hoje rsrsr...

Valeu!

kobi.tini@bol.com.br



Resposta do autor:

Fez toda a compra dos extras, gosto assim haha

 

Beijos!



Nome: Erika57 (Assinado) · Data: 29/10/2016 04:06 · Para: A profundidade impossível

erika57@yahoo.com 

obg!



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: salesbeta (Assinado) · Data: 28/10/2016 20:28 · Para: A profundidade impossível

Estou amando cada vez mais a sua história,mal posso esperar pelos próximos capítulos.

Tessa gostaria muito de receber o extra Ameria "Romantizar" 

Email:justinbeta@hotmail.com



Resposta do autor:

Oieeee moça!

Obrigada pelas suas leituras, viu?

Extra enviado!



Nome: Kah B (Assinado) · Data: 27/10/2016 22:42 · Para: A profundidade impossível

karolgb@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: MIhAlbuquerque (Assinado) · Data: 27/10/2016 18:39 · Para: A profundidade impossível

mirella_albuquerque1@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: RosianeRPS (Assinado) · Data: 27/10/2016 18:18 · Para: A profundidade impossível

rosiane.rps.20@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: Rosie (Assinado) · Data: 27/10/2016 12:40 · Para: A profundidade impossível

Rosana.rib09@gmail.com

Obrigado:)



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: Celli (Assinado) · Data: 26/10/2016 06:09 · Para: A profundidade impossível

O ciume reinou nesse capitulo.

bom.ler82@gmail.com



Resposta do autor:

Capitulo cheio de ciúmes básicos haha

Enviado ♥



Nome: danibefour (Assinado) · Data: 25/10/2016 05:11 · Para: A profundidade impossível

daniellepereira599@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: kinaty (Assinado) · Data: 21/10/2016 13:50 · Para: A profundidade impossível

Natycristina27@Gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: mariluz (Assinado) · Data: 21/10/2016 05:43 · Para: A profundidade impossível

Amo a história gostaria de receber os extras só hoje consegui cadastrar mariluzmg32@outlook.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: isa_bela (Assinado) · Data: 21/10/2016 05:07 · Para: A profundidade impossível

Ai, que lindeza que é ler o que a senhora escreve! =D

Num capítulo você fala das conexões, no outro você nos leva a entender a profundidade e força delas. Tanto das que são antigas como das que começaram a pouco. A gente atinge profundidades diferentes nas pessoas, isso é verdade, Tess! E é bonito isso, tava conversando com meus colegas de trabalho sobre isso... A necessidade humana de ter conexões e o quanto, atualmente, isso tem sido distorcido de maneira doentia. Preterimos o individual ao coletivo, somos seres sociais mas estamos condicionados a buscar a solidão da competitividade. Ler numa história, ou constatar na vida real, o quanto somos feitos de nós e dos outros só me dá certeza de que i caminho é esse.

É tão lindo isso, a força das relações humanas, todas as infinitas possibilidades que se abrem por que somos mini universos, quanto mais agrega mais imensurável fica... Sim, hoje eu tô reflexiva! Já parei de viajar hahahahhaa

Harumi é uma moça protetora!

Diana na sua meninice é assustadora com essa força toda, falando de morte, eita!

Isis e Amelie... Nem respirei! CA RA CA! Que mulher é a dona Isis Ferraz Oo! Ariana até segurou bem, eu acho que ia ficar em posição fetal e me balançando hahhahahhhahahha

EU NÃO AGUENTO DIANA CIUMENTINHA COM A ISIS! hahahahahahahahhahahahahaha <3

Bjo Tess

P.S: Eu posso escolher as duas histórias, que você mandou por email, ao mesmo tempo? Não? HAHAHAHAAAHAHA EU QUERO T_T

isabelass2@gmail.com



Resposta do autor:

Isabela ♥

 

Eu já disse, né? Seus comentários são presentes, eu brinco com linhas de reflexão nos capítulos e vc me devolve essas resenhas maravilhosas *.*

 

Concordo com vc quando fala do paradoxo social e humano que andamos vivendo, ainda é impossível ser feliz sozinho, e nos dias atuais anda cada vez mais dificil nos doarmos e permitirmos a aproximação de outros humanos nos nossos pequenos territorios particulares. Tava falando hoje com a minha equipe do meu orgulho de sermos detendores de um dos melhores climas de trabalho da instituição :) Ontem dois seres humanos se pegaram aqui por conta do tal capitalismo selvagem haha E aqui, o máximo que a gente discute e por quem vai beber mais chá (sim, sou viciada em chá e este povo que trabalha comigo viciou tbem haha)

Voltando ao capítulo depois que nós duas viajamos hahaha Diana é assim. A moça meiga se transforma quando precisa, exterior quieto, mentes em chamas. E ai ao mesmo que ela faz esta cena, ela é capaz de fofamente morrer de ciumes por causa da irmã hahahaha a bichinha sofre, tadinha

E a Isis sendo Isis né, andou em cima da Amelie feito uma leoa, ela que não se cuidasse, e a pobre Ariana achando que ia morrer hahahaha

P.S: A maioria me respondeu a mesma coisa ¬¬ Vcs não são amigas ¬¬ Não ajudam a autora se decidir hahahaha

Beijos, te mandei o extra! Depois me conta o que achou ^^



Nome: VANSMZ (Assinado) · Data: 20/10/2016 22:41 · Para: A profundidade impossível

vanessasomar96@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Lai (Assinado) · Data: 20/10/2016 04:10 · Para: A profundidade impossível

Oie Tessa,tudo bem?

Acho que nao cheguei a comentar o penúltimo capítulo que vc postou!

Adorei,viu?!!Mas e entediei com  Di e Rhiam,fiz transfêrencia para Isis e Ari e Andressa e Kira!Hehehe(Di e Rhiam valem por dois por isso).

Vamos pro último capítulo postado

Beijooss

 



Resposta do autor:

Oieeee Lai que me alcançou na leitura haha

Como vc está?

Capitulos longos daqui para frente, ainda há muito para acontecer :)

Cadê seu e-mail para eu te mandar extras?

Beijos!



Nome: Caska (Assinado) · Data: 20/10/2016 02:51 · Para: A profundidade impossível

Mais um extra q fico desatualizada..não tenho jeito...rsrs

Obrigada!!!

mayra.santos_01@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado moça!

Agora tá tudo atualizado haha



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 20/10/2016 02:01 · Para: A profundidade impossível

Ain meu coraçãozinho! rsrsrs Que coisa mais linda essas duas e a Rhian podendo sair da cadeia, afinal, imagina essa garota toda nojenta em relação a limpeza e tendo que dormir numa cela de prisão... kkkkkk E essa cena Amelie e Isis e depois Diana e Isis, hein. Cenas simplesmente fodasticas! Eu morro com essa Diana, ela é muito ciumenta. rs E agora sim as coisas foram resolvidas entre a Kesnar e tbém a Ari. Infelizmente o casal não é mais possível, agora é bola pra frente e serem cada qual feliz com seus pares.



Resposta do autor:

Rhian e seus probleminhas de limpeza hahaha

Ficou lá de pé a noite toda, obvio, claro, a coisa mais natural

Amelie sendo atacada pela Isis, Isis saindo do armario com estilo e Diana morrendo de ciumes, sim, claro, sempre rs

Vc é shipper de Kes e Ari, eu sei ♥ Mas estou arrumando alguém tão boa quanto para a Amelie, pode confiar ;)

 

Beijos!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.