Delirium por TessaReis


[Comentários - 2875]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 42 - Outro lugar sem esperanças

 

Rhian encheu os olhos ao ver o jeito que Diana havia corrido para Isis. Aliás, não houve um coração que não houvesse derretido um pouquinho ao ver aquele abraço tão bonito, aquele encontro de emoções nos olhares, os braços se apertando e tão cheios de falta. Diana falou com a mãe pelo vídeo, Rhian pode ouvi-la dizendo que estava tudo bem, que estava com saudades, que logo estaria em casa para uns dias. E então Isis desligou e a agente Martina pediu para que ela se afastasse de Diana, afinal Diana estava presa. Pôs um braço entre elas, pôs uma pausa brusca naquele momento tão pulsante, pôs um fim a sensação boa de se estar de volta ao Brasil.

            Diana estava presa. Rhian estava presa, havia um enorme contingente de policiais para lembrarem as duas a respeito. Pelo o que entendeu, Maria de Vieiras quis algemá-la, mas Kesnar disse que não, não era necessário, sua cliente havia se entregado por vontade própria, algemas eram um exagero. Rhian disse que não se importava, mas a verdade é que se importava, não queria descer algemada pelo meio daqueles policiais, e mais, não queria passar algemada por aquele turbilhão de jornalistas que já estava vendo por ali. Isis veio até Rhian antes dela sair de trás da aeronave, um abraço delicado, um sussurro junto ao ouvido de Rhian “obrigada por trazer a minha irmã de volta”, “obrigada por estar confiando em mim”, Rhian sussurrou de volta.

            _ Aqui, olha_ Isis tinha uma jaqueta e óculos escuros na mão_ Ariana achou que você não iria querer descer sem óculos escuros.

            Rhian sorriu, pegando a jaqueta e seus óculos Gucci preferidos em mãos.

_ Onde ela está?

_ Esperando você lá dentro, não foi permitido que ela viesse até aqui. Ela está chorando desde a madrugada sem conseguir parar_ Contou, tirando um lindo sorriso de Rhian.

_ Ela é a coisa mais doce da minha vida. Porque sua irmã não é tão doce, você sabe_ Brincou, tentando disfarçar seu mal-estar.

_ Não é, eu sei. Escuta, nós vamos daqui direto para a delegacia, onde vocês irão prestar depoimento, eu já entrei com o seu pedido de habeas corpus que já está esperando para ser julgado. Este julgamento irá depender muito dos depoimentos que serão prestados. Hoje à noite irá ao ar uma entrevista que eu sei que irá repercutir demais, vai jogar uma pressão grande sobre o judiciário...

_ Entrevista?

_ Flávia Toledo. Ela aceitou dar uma entrevista contando toda a história para um grande programa jornalístico.

_ Flávia... Aceitou?

_ Rhian, aparentemente você deixou influências positivas em cada uma das suas ex namoradas. Olha, nós vamos resolver tudo isso, confia em mim, eu só preciso que você diga toda a verdade, do menor detalhe ao maior, e consolidaremos este caso. Tudo bem?

Rhian afirmou, tudo estava bem. E então respirou fundo e flanqueada por policiais com Maria de Vieiras a conduzindo de um lado e Kesnar do outro, Rhian se pôs a caminhar. Diana foi levada na frente, protegida por Isis e Harumi e o assédio em cima dela foi enorme, flashes e perguntas explodiram de todos os lados, ninguém fazia ideia de onde haviam saído tantos jornalistas, por qual acesso estavam passando, mas estavam em enxame por ali. Diana conseguiu passar quase imune, mas apenas porque assim que Rhian Kier apareceu naquela pista, o enxame voou com tons de abelhas africanas para cima dela.

Rhian sentiu o tranco da turba a cercando e se manteve, havia vestido a jaqueta, posto os óculos escuros e sem baixar a cabeça nem um centímetro, passou feito uma abelha-rainha pelo meio das operárias, ouvindo todo o tipo de pergunta e não se inclinando a responder nenhuma. “Você forjou o próprio sequestro?”, “Isso trata-se de um golpe para desviar atenção da investigação de corrupção na Kier-Vertical?”, “Você sabia das transações da empresa?”, “Sequestrou Diana Ferraz?”.

Aí ela parou.

_ Eu a amo. Nunca a sequestraria.

_ Mas ela estava com você.

_ Ela está comigo. Agora me deixem passar porque não tenho tempo pra isso_ E apertou o passo, empurrando os microfones, câmeras, celulares, Rhian só queria sair dali, sair o mais rápido possível!

E talvez por isso tenha sido tão bom quando conseguiu entrar numa sala reservada e pode respirar ar frio, não o ar quente que circulava em lugares abarrotados de gente. Rhian baixou a cabeça, sentindo seu peito arfando, a dor de seu ombro aumentando, e então sentiu seu coração acelerando, sua visão tremulando e tudo subitamente desaparecendo ao sentir braços quentes em volta de si.

_ Ai Ariana..._ Rhian simplesmente virou-se de frente e esquecendo toda e qualquer dor, abraçou sua grande amiga.

Rhian agarrou-se pela camiseta de Ariana a sentindo chorando tanto, lhe sentindo tanto, e foi uma sensação mais do que maravilhosa sentir aquele abraço de sua amiga depois do aperreio dos jornalistas, das perguntas indiscretas, da ausência de humanidade. Abraçar Ariana foi como um sopro de amor em meio a frieza quente da polícia e dos jornalistas.

_ Eu não acredito que você está aqui, perto de mim outra vez... Deixa eu olhar pra você_ Afastou-se do abraço para ver o rosto de Rhian, e ambas estavam com os olhos cheios e sorrisos puros nos rostos_ Rhian eu tive tanto medo, tanto...

Rhian a abraçou outra vez, tocando aqueles cabelos loiros, sentindo o cheiro de sua amiga.

_ Eu também tive, e ainda estou. Ari, eu estou com muito medo..._ Confessou no ouvido dela.

_ Não precisa estar_ Respondeu Ariana, acariciando os cabelos dela_ Você está aqui, está segura, Isis não vai deixar você nem chegar perto de uma cela, confia nela, confia em mim. Você não sente medo, sou eu que sinto_ Disse, a fazendo rir.

Rhian respirou fundo se acalmando, iria confiar. Trocaram outro abraço e a delegada informou que precisavam ir. E foi outra correria o caminho até o carro, outra chuva de flashes e câmeras e perguntas difíceis de se ouvir, que de forma nenhuma Rhian sentia-se inclinada a dar atenção. O pior era não saber onde Diana estava, se já havia ido, se iriam para o mesmo lugar, viu Kiria entrando num carro mais à frente e mais do que depressa, Rhian se refugiou dentro do carro que havia vindo buscá-la. E pela primeira vez, ficou sem ninguém por perto. Sem Diana, sem Kesnar, sem Ariana. Rhian não queria admitir, mas estava difícil. Um pouco assustador. De fazer o coração bater mais do que deveria. Porém respirou e se conteve. Precisava se manter, Rhian sabia que seria assim, fisicamente se sentia moída, e sua mente fervilhava de pensamentos sem parar. Onde estaria seu pai? Não tinha certeza se queria vê-lo ou não. Lembrava da noite em que tudo havia acontecido com Romeo e de ter sido a visão de seu pai entrando em seu apartamento a coisa que finalmente a acalmou. Mas não podia ser assim. Rhian precisava se acalmar sozinha e entender que era autossuficiente. Não precisava dele. Só precisava de si mesma.

Até mesmo porque ele não se orgulharia do que ela pretendia dizer em depoimento.

Rhian perguntou por sua advogada. Estava seguindo em outro carro, Martina respondeu. Perguntou por Diana, mesma resposta. Não fez mais perguntas. Pegaram trânsito. O Rio de Janeiro continuava lindo, o sol brilhava e bateu uma vontade tão grande de simplesmente ir para sua cobertura... Mas não podia. Tinha um depoimento e mais repórteres em ebulição na frente da delegacia.

E foi o mais difícil. Mesmo com o cordão de segurança de polícia, foi quase impossível passar, e Rhian quase entrou em desespero, sentia seu peito apertando, o local do tiro doendo, estava muito quente, muito apertado, não estava dando para respirar! E Harumi meteu o braço pelos jornalistas e a tirou dali, criando uma parede com outros agentes, permitindo que Rhian passasse rapidamente por aquele corredor humano. Pronto. Estava na delegacia. Pronto, os detidos foram separados, divididos em salas diferentes, pronto, a hora da verdade iria começar.

Diana sentou-se e concordou em falar sem a presença de um advogado, não precisava de um, estava pronta para toda e qualquer pergunta e não havia o que não pudesse falar, uma vez que diria apenas a verdade. Kiria exigiu um advogado. Ainda não tinha um, solicitou que pudesse contatar um, o que atrasaria seu depoimento. Rhian cruzou os olhos da delegada. Pediu um comprimido para dor e enquanto o tomava, Isis entrou na sala, usando a mesma saia-lápis que havia feito Ariana parar de respirar semanas atrás. Sentou-se ao lado de Rhian.

_ Você está pronta?

Estava? Estava, é claro que estava.

Maria trocou um olhar com Amelie que acabava de entrar na sala. Duas advogadas fortíssimas para uma acusada que se dizia inocente, era interessante. Então, se voltou para Rhian.

_ Você é Rhian Kier Laham, nascida em 25/10/1987, em Paradise Island, Comunidade das Bahamas?

_ Sim, senhora.

_ Me conte o que aconteceu no dia 17/12/2015.

Era o dia do sequestro.

_ Bem, eu saí de casa cedo, passei no hospital, planejei a apresentação de um procedimento que faríamos no dia seguinte e fui para a universidade. No caminho parei em Copacabana_ Para ficar parada em frente ao apartamento que Diana dividia com as amigas na época da faculdade, porque havia amanhecido com uma enorme saudade dentro do peito, sempre acordava com saudades, mas haviam dias que a coisa piorava significantemente, era um desses dias_ Almocei e fui para a universidade. Fiquei lá a tarde inteira, terminei meus estudos, peguei o carro no estacionamento e tudo foi muito rápido, eu só lembro de carros fechando a frente do meu.

_ Eram quantos?

_ Três carros. Eles fecharam a saída, e eu tive certeza que era um sequestro, então desci do carro tentando correr_ Achava que seu celular havia caído neste momento_ E eles me pegaram muito rápido, estavam armados, as pessoas em volta se assustaram, recuaram, e eu não vi mais nada. Acho que desmaiei, e quando acordei estava vendada.

_ Sabe como saíram do país?

_ De jato. Eu calculei as horas. Foi uma distância que só poderia ser coberta de jato.

Maria cruzou os olhos dela.

_ Como você sabia onde você estava?

Diana pediu café. Precisava de um café antes de qualquer coisa.

_ Você é Diana Harumi Ferraz, nascida em 17/09/1989, em Alto Paraíso de Goiás, Goiás, Brasil?_ Perguntou o delegado, o mesmo que havia recebido o caso de Isis contra Romeo.

_ Sim, delegado.

_ Me conte como soube do sequestro de Rhian Kier Laham, acontecido em 17/12/2015.

_ Soube por telefone, umas amigas me ligaram para contar.

_ Por que ligaram para você?

_ Porque ela é minha ex namorada, estivemos juntas tempo demais para ninguém me ligar quando algo assim acontece.

_ Já estavam separadas há muito tempo?

_ Dois anos e pouco.

_ E como reagiu à notícia?_ Ele leu algo em suas anotações_ Você estava afastada da polícia por depressão.

_ Na verdade haviam complicações que eu não sabia dizer o que era. Andava tendo desmaios, dores de cabeça que não terminavam, delírios, uma condição que se agravou nas últimas semanas.

_ Mas retornou imediatamente ao saber do sequestro.

_ Retornei.

_ Por quê?

_ Porque eu não podia ficar em casa enquanto Rhian estava sequestrada. Eu queria ficar presente, ficar mais perto dela de alguma forma.

_ Você de alguma forma pediu para entrar no caso?

_ Não, recebi uma convocação como todo mundo.

_ Mas não informou ao seu superior sobre a sua relação com Rhian Kier?

_ Não senhor. Era uma chance única de ficar no caso, eu decidi não informar.

_ Me fale do dia 07/01/2016, o dia do resgate.

Ele falava como se Diana pudesse esquecer essas datas. Tudo bem, foi em frente.

_ Nós cobrimos o pagamento do resgate e tentamos seguir o homem que buscou o dinheiro. Sabíamos mais ou menos a localização do cativeiro, ficava em um bairro pobre de Nassau, perdemos o rastro do homem, mas imaginamos que ele estava indo para aquele lugar. A equipe foi para campo e durante a ronda, eu visualizei o homem com a mochila do dinheiro. Comecei a seguir ele em distância segura.

_ E continuou mesmo com a ordem de parar?

_ Continuei. Eu senti que alguma coisa estava errada.

_ Localizou o cativeiro?

_ Sim, senhor.

_ Disparou?

_ Somente depois de ouvir que os sequestradores iriam executar a refém.

_ Rhian Kier reagiu?

Diana apertou os lábios. Pensando bem, era melhor estar com um advogado. Mas lembrou-se da orientação de Isis, bastava falar a verdade e tudo daria certo.

_ Ela... Sim senhor, ela reagiu.

Rhian olhou nos olhos da delegada.

_ Eu não sabia exatamente, mas desconfiava, pelo sotaque, pelas horas de voo, pelo clima. Soube de certeza dois dias depois, quando uma moça passou a me vigiar também.

_ Até então eram quantos homens?

_ No Rio, eu não sei bem quantos eram, sete ou oito, mas só ouvia dois no jato comigo. Quando chegamos no cativeiro, apareceu mais um, e então mais essa moça que me disse onde eu estava.

_ Consegue reconhecê-los?

_ Cada um deles. O líder se chamava Javani, o homem com a cicatriz no rosto que vocês prenderam me disse que ele está morto, além deles dois, havia um outro homem, chamavam ele de... Jamaican, jamaicano, ou algo assim, e a moça chamava Nadia.

_ Em algum momento ouviu algum deles falando sobre o mando do sequestro?

Rhian considerou consigo. Não podia mentir. Havia prometido que falaria toda a verdade.

_ Não, senhora. Mas pelo cenário todo, eu achava que era o meu irmão.

_ Por que achava?

_ Ele nunca aceitou o testamento da minha mãe, tentou outras coisas antes disso, eu sofri uma tentativa de sequestro anterior e uma tentativa de assassinato, está tudo registrado.

_ Eu tenho os registros aqui. Acha mesmo que seu irmão seria capaz?

_ Nós vivíamos brigando. Brigando por tudo, e as brigas acabaram tomando outra proporção com o tempo.

Maria sabia. Andava estudando demais essas brigas registradas em boletins de ocorrência.

_ Você fugiu do cativeiro. Como planejou esta fuga? Por que planejou uma fuga?

_ Eu sabia que iriam me executar. Romeo nunca estaria satisfeito com duzentos mil dólares, eu valho vinte milhões morta. Então, estudei os homens, e percebi que tinha alguma chance com a moça. Ofereci uma quantia em dinheiro, ela aceitou me ajudar a escapar.

_ Você levou o dinheiro quando escapou.

_ Eu precisava.

_ E tinha um plano de fuga bem articulado.

_ Essa moça entrou em contato com as minhas amigas das Bahamas e elas me ajudaram.

_ Nome dessas amigas?

_ Amelie Grace Kesnar_ Kes interferiu, não mandaria a federal atrás de Mali e seu bem-sucedido negócio de falsificação de documentos. Era uma bandida, mas uma boa bandida_ Eu tomo toda esta responsabilidade.

_ Por cumplicidade numa fuga?

_ Sim, eu nunca deixaria Rhian em perigo.

_ Tudo bem, precisaremos de um depoimento seu também. Voltando ao caso, você alega que não ouviu nenhuma menção ao mandate do sequestro, mas tem certeza que em virtude das brigas que tinham e da herança, foi o senhor Romeo Laham?

_ Eu tinha certeza, tinha fortes motivos para sequer duvidar que era ele por trás disso tudo. Além de todas as brigas que relatei, houve também uma noite que..._ Era difícil falar. Olhou para Isis, como quem pede ajuda. Isis tomou a frente.

_ Delegada, Rhian Kier sofreu um ataque dentro de seu próprio apartamento cerca de dois anos atrás, está nos autos. Romeo Laham invadiu o apartamento, a fez de refém, usou de violência física e mental e como a senhora pode imaginar, isto causou um desequilíbrio emocional muito grande na minha cliente.

_ Eu tenho conhecimento_ Cruzou firmemente os olhos de Rhian_ Até onde você iria para se vingar de algo assim? Chegaria ao ponto de forjar o próprio sequestro, senhorita Kier?

_ Não, senhora. Mas..._ Olhou para Isis outra vez, e ela lhe deu força para falar_ Eu fiz outras coisas para me vingar.

_ Outras coisas? Que tipo de coisas?

Rhian respirou fundo.

_ Eu invadi as contas dele e desapareci com dez milhões de reais que não lhe pertenciam.

Diana bebeu todo o café.

_ Então você estava numa operação em que a refém reage e você mesma não reage?

_ Eu não tive autorização para reagir. Quando informei que a refém estava sob fogo, me informaram que a refém era o alvo, e não recebi permissão para interferir.

_ Está me dizendo que não sabia da natureza da operação?

_ Eu não participaria de uma operação que pretendia ferir alguém que eu amo, senhor.

_ Mas talvez participasse para ajudá-la a fugir.

Diana olhou nos olhos dele.

_ É possível. Eu não entendi porque estávamos querendo prender a refém de um sequestro ao invés de resgatá-la. Eu não sabia. Se perguntar aos outros agentes eles irão confirmar o que estou dizendo.

Ele sabia que haviam confirmado, só queria a confirmação de Diana.

_ Em qual momento decidiu seguir com Rhian Kier? Me afirmou que ela não sequestrou você, apesar de tê-la feito de refém quando confrontadas pela polícia.

_ Ela pensou que a minha equipe não atiraria em mim. Eu também pensei. E foi assim que comecei a considerar que talvez aquela equipe estivesse corrompida.

_ Você tinha certeza que a acusada era inocente?

_ Tinha senhor, por isso segui com ela.

Outra troca de olhares.

_ E não teria feito o mesmo se achasse que ela era culpada?

Mais uma pergunta difícil. Mas não podia mentir.

_ Não posso garantir que não.

Rhian sentiu o machucado do tiro latejando.

_ Tudo bem, relate como fez isso.

_ Bem, eu tive o meu carro roubado, depois que essa noite aconteceu_ Parecia um inferno astral sem fim_ Fiz boletim de ocorrência, e fui até a casa do meu pai, contar para ele o que havia acontecido. E todos os meus pertences que estavam dentro do carro eu encontrei jogados numa caixa no quarto do Romeo. Eu fui até a polícia novamente, pedi para que fosse investigado, mas nada, ninguém levou a sério, então comecei a investigar por mim mesma. Descobri que ele estava envolvido com tráfico de peças de carros, que estava mantendo uma conta ativa onde o dinheiro dessas transações era depositado. Fiquei pensando o que poderia fazer usando essa situação. E Kiria Eli apareceu para jantar.

_ Fernanda Kiria Eli?

_ Ela mesma. Nós ficamos quando éramos adolescentes, desenvolvemos uma relação, e de repente, ela estava do lado do meu irmão, sendo apresentada como namorada dele. Ela tinha livre acesso à mansão, ao quarto de Romeo, ao apartamento que ele comprou em Copacabana e... Através dela, eu tive livre acesso a este apartamento.

_ Através dela?

Rhian mexeu nos cabelos.

_ Eu a seduzi. Passamos a dormir juntas, e literalmente enquanto ela dormia, eu conseguia várias evidências espalhadas pelo apartamento dele.

_ Está me dizendo que dormia com a mulher dele, no quarto dele, na cama dele?

Rhian ergueu e baixou as sobrancelhas, e deu de ombros.

_ Eu sou vingativa.

Ariana estava num restobar em frente à delegacia. Havia pedido um prato para jantar, os depoimentos haviam entrado pela noite e ela decidiu comer alguma coisa enquanto tudo se desenrolava. A imprensa continuava na frente da delegacia e Ariana havia sido atraída para o balcão uma vez que a chamada na tevê havia anunciado“A seguir: a atriz Flávia Toledo fala sobre o caso que tem movimentado as manchetes nas últimas semanas, o sequestro de Rhian Kier Laham, a herdeira da Kier-Vertical”.

_ A limonada, senhora_ O garçom lhe serviu e a reportagem, enfim começou com um breve resumo dos feitos de Flávia na tevê e então saltava para a narração dizendo: “A atriz de vinte e sete anos decidiu compartilhar assuntos particulares ao ver o rumo que as investigações que o caso Kier anda tomando”, breve resumo das notícias das últimas semanas sobre Rhian e então, câmera no rosto bonito de Flávia Toledo, ela apareceu sorrindo, de cabelos soltos e maquiagem leve, passando toda a credibilidade do mundo, algumas perguntas leves para iniciar a conversa, e então, a entrevista de fato começa.

_ Então, Flávia, acho que a principal é: por que você decidiu falar sobre isso agora? Eu sei que é um assunto muito íntimo e que deve ter sido uma decisão difícil.

_ O assunto é íntimo, mas o sequestro da Rhian se tornou algo público. As pessoas têm se interessado, feito julgamentos sem conhecer o lado dela de toda essa situação.

_ Que é...?

_ Rhian está sendo injustamente tratada, sendo julgada com desrespeito, sem que ninguém observe tudo o que ela passou até chegarmos ao ponto do sequestro. Rhian não é a bandida desta história, é apenas mais uma mulher que anda sendo culpada pelos crimes dos quais é vítima, não acusada. É essa história que eu preciso contar.

Diana apoiou a cabeça na testa. Não fazia ideia há quanto tempo estava ali, mas já não suportava.

_ Atirou contra a sua corporação, Agente Ferraz?

_ Sim, senhor. Porque eles atiraram contra mim antes.

_ Mas tem ciência de que obstruiu a ação da polícia com a sua atitude?

_ Tenho. Tal como tenho consciência que Edgar agiu sem o consentimento da polícia, estou errada? Ou seja, eu obstruí somente a ação de um agente desonesto.

_ Por que não tentou contatar a delegacia responsável se não confiava no Agente Muniz?

_ Porque por um tempo, não confiei em nenhum de vocês. A polícia queria matar Rhian Kier, queria me matar, o tiro na minha perna deixou isso bem claro.

Rhian fez uma pausa. Tentou se alongar, tomou seus medicamentos, um tiro doía pra caramba, não tinha ideia de como doía. E um interrogatório pesado também, Isis havia saído, deixado Amelie ali, havia algum problema com seu habeas corpus, não tinha ouvido direito, mas parecia ser isso. Voltou para a frente da delegada.

_ Então, confirma que desviou dez milhões de reais da conta de Romeo Laham?

_ Confirmo.

_ E que este é o motivo pelo qual ele mandou sequestrá-la?

_ Não. Hoje acredito ter sido esta tal Organização que mandou me sequestrar, afinal o dinheiro era deles.

_ O que sabe desta “Organização”?

_ Que roubam carros de luxo, desmancham e vendem as peças separadamente. Sei que agem no Rio de Janeiro, em Brasília e em Santa Catarina, que é um esquema grande.

_ As provas obtidas pela minha cliente foram anexadas aos autos, delegada_ Informou Amelie.

_ Reconhece Kiria Eli como parte desta Organização?

Rhian ponderou. Não queria piorar a situação de Kiria, mas não tinha muitas alternativas.

_ Reconheço, delegada.

Diana passou a mão pelos olhos. Estava ficando sonolenta.

_ Como tem certeza disso tudo que está me dizendo sobre o envolvimento de Edgar Muniz com esta Organização?

_ Eu ouvi dele! Antes dele atirar em mim, eu passei pelo corpo de delito, eles viram a marca do tiro, ele atirou na Rhian em seguida!

_ E ele confirmou que era desta Organização?

_ Com todas as letras. Confirmou o sequestro, a ordem de execução, os motivos dele, eu já contei tudo!_ Estava ficando nervosa, sentia que estava horas e horas falando a mesma coisa. E estava_ Deviam estar interrogando ele!

_ Devíamos. Mas você cravou uma faca na garganta dele, a situação não nos permite no momento. Atirou em legítima defesa?

_ Ele atirou em mim. Já disse isso. Pode ler sobre isso nos laudos.

Rhian fechou os olhos. Sentia-se tão cansada que achava que poderia dormir a qualquer momento.

_ Então acha que foi a Organização quem sequestrou você? E que Edgar Muniz estava à frente da sua execução?

_ Ele mesmo disse isso, acabei de contar.

_ E ele atirou em você antes de Diana Ferraz atirar nele?

_ Ele atirou nela primeiro! Foi uma reação, não uma ação!

_ E Kiria Eli? E a arma na sua cabeça?

_ Kiria estava ajudando, também já disse isso.

_ Você teve algum contato com Kiria durante a sua fuga?

_ Não senhora.

_ Você sequestrou Diana Ferraz?

Rhian ergueu os olhos para ela.

_ Não!

_ Estava conformada com o fim do relacionamento?

_ Nunca me conformaria.

_ Então faria qualquer coisa para tê-la de volta?

_ Qualquer coisa que não fosse criminosa! Daria o mundo se a Diana quisesse ficar comigo, mas apenas se ela quisesse. Eu não costumo forçar as minhas garotas a nada, delegada, muito menos o amor da minha vida.

Ariana se arrumou na cadeira. Seu prato já havia sido servido, mas ela não havia conseguido dar sequer uma garfada.

_ Então está nos dizendo que teve um relacionamento com Rhian Kier_ A jornalista prosseguia.

_ Ainda na faculdade, eu convivi com ela tempo suficiente para conhecê-la bem e conhecer a família dela muito bem também.

_ Mas não estão mais juntas há um bom tempo.

_ Não estamos. Eu estou num outro relacionamento já tem um tempo também.

_ Com a jornalista Barbara Lucas, nossa colega de emissora.

Flávia deu um sorriso. Que alívio dizer tudo de uma vez.

_ Isso. E partiu dela a definição sobre eu dar uma voz ao lado da Rhian nesta história toda, afinal a polícia já está munida do que precisa, mas anda assumindo essa postura procrastinadora.

_ Então está nos dizendo que a polícia já tem em mãos todas essas provas que nos apresentou?

_ Todas as provas. Estão anexas à denúncia apresentada pela Doutora Isis Ferraz ao Ministério Público.

_ Doutora Isis Ferraz inclusive é irmã da policial federal Diana Ferraz.

_ Exatamente. Ela não estaria defendendo a Rhian se acreditasse nesta história de sequestro forjado, de sequestro da própria irmã.

_ Com quem Rhian manteve um longo relacionamento.

_ De muito amor e respeito. Coisa que falta há muitos casais e que vem faltando às autoridades envolvidas no caso. Está havendo uma manifestação deslavada de espírito de corpo impossível de ser aceita, o envolvimento de um agente federal nesta história toda está sendo maquiada às custas de Rhian Kier.

Isis andava de um lado a outro no saguão da delegacia.

_ Como foi negado?! Ele foi ao menos lido?!_ Isis não conseguia acreditar_ Tudo bem, tudo bem, me dá uns minutos_ Isis desligou, querendo atirar o celular contra a parede. Mas não ajudaria em nada, nada parecia estar ajudando naquele momento. Harumi viu a aflição dela de longe, e se aproximou para ajudar.

_ O que foi, Isis?

_ O habeas corpus foi negado! E o recurso também, eu não sei mais o que fazer, os depoimentos de Diana e Rhian batem, mas são insuficientes uma vez que Edgar está impossibilitado de depor!

_ Ok, temos Kiria Eli.

_ Que está se recusando a falar!

E Andressa apertou o cenho ao ouvir aquilo.

_ Como assim está se recusando? Ela está lá dentro há oito horas!

_ Em silêncio! Acredita nisso? Já mudaram de interrogador três vezes e ninguém consegue tirar uma palavra dela. Os outros dois homens que prenderam são peões, não sabem nada, sabem que foram atrás de Rhian nas Bahamas, mas não sabem quem mandou, como o esquema funciona, a motivação, se a Kiria não falar, não há embasamento para o habeas corpus. A entrevista está indo ao ar agora, deve causar uma pressão, porém...

_ Ela vai falar.

_ O quê?

_ Kiria Eli vai falar. Me dê alguns minutos.

Ariana checou a hora. Já passava das vinte e duas e o balcão onde ela estava havia abarrotado de curiosos tentando ouvir a entrevista de Flávia.

_  Todos esses processos estão em andamento?_ A entrevistadora se referia aos processos entre Rhian e Romeo.

_ Em andamento ou arquivados. Todos esses processos são um pedido de ajuda de mais uma mulher vítima de violência doméstica ignorada_ Close no rosto bonito da atriz outra vez, dava humanidade ao discurso dela_ Veja bem porque eu falo de violência doméstica. Entre casais esta violência geralmente é maquiada por ciúmes demais, por tesão, por excessos de cuidados, amor exagerado até a parte vitimada finalmente se dar conta de que aquilo é violência. Então vem a segunda fase, fazer os outros acreditarem nesta violência, a família envolvida, os amigos e então o extremo é o poder judiciário. Rhian passou pela mesma situação, só que a maquiagem era a máscara de ser apenas brigas entre irmãos. Rhian se deu conta assim que Romeo passou dos limites a primeira vez, apresentou denúncia com apenas quatorze anos uma vez que os próprios pais não consideraram a gravidade do acontecido. Então ela desistiu dos pais e passou direto para a polícia, para o judiciário, que infelizmente, ano após ano veio somente engavetando todas as denúncias como um excesso. E como na maioria dos casos de violência doméstica, as proporções vão aumentando até explodirem num ato monstruoso. Romeo Laham cometeu este ato monstruoso. E a Rhian não teve mais crença para pedir proteção a esta polícia que nunca fez nada. Ela decidiu resolver por si mesma. E nós chegamos até aqui. Em mais um caso de violência doméstica contra mulher negligenciada pelo poder judiciário que acaba tomando contornos de tragédia.

Kiria estava algemada. O tiro doía, latejava em sua panturrilha e ela estava cansada, muito cansada. Outro interrogador havia desistido e ela pedia para que não viesse mais nenhum, estava pronta para ir para sua cela, pronto, só queria dormir, só isso, tinha ensino superior, um emprego fixo (sim, a Organização cuidava disso também), não seria tão complicado. Mas então aquela porta se abriu outra vez, e foi pior do que ver outro interrogador entrando.

_ Andressa...

Ela bateu a porta e em passos incisivos andou até a mesa onde Kiria estava. Bateu as mãos na mesa e olhou nos olhos dela.

_ Kiria, o que você está fazendo?

_ Você não entende com que tipo de gente eu estou envolvida, Harumi...

_ Eu entendo sim, você que parece que não ouviu nada do que eu falei, do que Rhian falou pra você, ela será presa!

_ Por algumas horas até o Edgar começar a falar? Ou o Túlio? Tem outras pessoas que podem servir de mártir, mas eu não estou disposta. O Túlio não atirou em mim, significa que a Organização ainda me considera um membro...

_ Kiria, uma outra investigadora vai entrar por aquela porta e você vai começar a falar tudo o que me disse, em detalhes, você está me entendendo?

_ Não, só me esclareça uma coisa: o que eu ganho entregando todo o alto tráfico de Santa Catarina assim de bandeja?

E Andressa se abaixou sobre a mesa olhando bem fundo naqueles olhos azuis.

_ Eu. Você me ganha.

***

Já era quase meia-noite quando Diana Ferraz teve sua prisão administrativa relaxada. Isis Ferraz havia conseguido derrubar os argumentos de deserção e Diana poderia responder suas acusações de cumplicidade e obstrução da justiça em liberdade, porém para Rhian Kier... Infelizmente o caminho seria mais longo.

Rhian terminou seu depoimento, o assinou e foi conduzida para a triagem, onde teve que deixar todos os seus pertences pessoais. Teve que deixar seus óculos escuros, sua jaqueta, seus anéis, a aliança que usava com Diana. Havia posto junto com os anéis quando se vestiu em Nassau, e agora deixar aquela aliança ali havia sido... Rhian respirou fundo. Era só o começo, sabia, era apenas o começo.

Foi conduzida até uma das celas da delegacia. Caminhou por um corredor frio e inóspito cercada por duas agentes, podia ouvir o barulho da imprensa do lado de fora, Flávia Toledo havia dado uma entrevista que havia posto ainda mais fogo no caso, sabia, Isis havia dito, tal como também havia dito que tirava Rhian ali antes dela ser transferida para qualquer penitenciária, e só de ouvir aquela palavra Rhian já sentiu a sua nuca gelar. Não importava, nada importava, Diana poderia ir para casa dormir ao lado de sua irmã e só de pensar nisso, Rhian já melhorava. O som da cela sendo aberta, o zunido do ferro escorregando em ferro ecoando no espaço vazio, entrou, e ouviu o mesmo som quando a cela foi fechada. Rhian não olhou para trás, manteve os olhos na pequena janela com barras no alto da parede. O som da imprensa era mais alto ali, podia ouvir a pressão, Flávia sabia fazer uma cena como ninguém, Rhian sabia muito bem, era esperar. Esperar com esperança.

Isis havia lhe dito que em sua meteórica carreira, nunca havia perdido um caso, nem defendido ninguém que não fosse inocente e que não falasse a verdade. Rhian era inocente, e havia falado a verdade, não era possível que ela fosse a exceção. Olhou para trás, havia um banco, uma mesa e uma cama cimentados, não era horrível como as celas que costumavam passar nos noticiários, afinal era uma delegacia federal, mas Rhian tinha plena consciência de que não conseguiria tocar em nada dali. Seu toc por limpeza não permitia e ela apenas se perguntava como poderia sobreviver se de fato, fosse parar numa penitenciária.

Correu as mãos pelo rosto, respirando profundamente. Diana estava em casa, Diana estava em casa, era tudo o que pensava e lhe consolava, Diana estava...

Na delegacia. Furiosa.

_ Ariana, eu não vou a lugar nenhum! Eu só vou pra casa quando a Rhian for comigo, isso não faz nenhum sentido!

_ Diana, você pegou um voo de quase quatorze horas, você precisa descansar.

_ Ela precisa descansar! Ela levou um tiro, Ariana, eu não acredito que isto está acontecendo...

_ Calma, Diana, calma, está bem? Confia na Isis, ela não vai deixar a Rhian amanhecer neste lugar, eu tenho certeza.

_ Então eu saio daqui de manhã, junto com ela.

A noite foi fria, intensamente fria. O que era estranho para fevereiro, talvez tal frio fosse explicado pelo tanto de sangue que Rhian havia perdido, mas quando perguntaram se Rhian precisava de cuidados médicos, ela negou. Rhian não dormiu, não sentou, não tocou em nada, sequer piscou. Era a segunda noite que emendava sem dormir e estava temendo cair dormindo há qualquer momento. Estava amanhecendo. Raios de sol começavam a se mostrar no ar e a criar barras através das barras pintando o rosto de Rhian em xadrez. Havia sido assustador. Ficar sozinha com seus pensamentos dentro de uma cela de 3x3. Sentiu-se num cativeiro outra vez. E o pior é daquela vez não havia sequer como pensar em fugir.

Rhian só podia ser salva. E essa era pior das sensações que podia acontecer a alguém como ela, Diana já havia a salvado não tinha nem vinte e quatro horas e ali estava Rhian novamente, fora de sua própria mão.

Mas em mãos poderosas de qualquer forma.

Rhian estava de costas, ouvindo o som que entrava por sua minúscula janela quando ouviu ferro contra ferro outra vez. Era a porta da cela se abrindo.

Olhou para trás e viu Isis Ferraz parada ao lado da agente que abria a cela.

_ Isis...?

_ Você vai dormir em casa, Rhian.

 

Iria. Porque Kiria havia acabado de assinar seu depoimento.

Notas finais:

Meninas, como estão todas? Ah, chegando na reta final de Delirium. Grandes emoções nos últimos capítulos, hein. E olha, ao longo desses meses desenvolvemos um carinho bem grande por nossas personagens, certo. Por isso a Ana me pediu um extra do mais novo 'possível' casal, Andressa Harumi e Fernanda Kiria. Talvez casal Kiressa?! Ou Haria? Vcs escolhem!! hahaha

Já sabem como fazer... Deixem seus emails aí e logo mais receberão o tal extra prometido *_*

Beijos

 

Ps: Alguns e-mails voltaram no envio do extra Arisis semana passada, quem não recebeu me avisa aqui que eu envio de novo, tá?



Comentários


Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 21/06/2017 19:46 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Incrível capítulo, muito fofo, apesar da Rhian ter ficado naquela cela fria por algum tempo.

Quanta emoção o reencontro das irmãs Ferraz. Mas tem algo que se destaca mesmo com todas essas lindas personagens.

Genteeee! Ariana é simplesmente sensacional!

Não esqueceu os óculos e a jaqueta da sua amiga-irmã. Gratidão! :)

Como pode depois de tantas surpresas, ainda assim, Andressa me entra na sala de interrogatório e sem ao menos piscar, diz a Kiria tudo que ela necessitava ouvir! 

Foi isso mesmo que eu li?

"Me ganha"!!!!!

Passada!!!!

 

Obrigada Autora. Permaneça assim: nos surpreendendo.

razaoevidasp@yahoo.com.br

Beijos



Resposta do autor:

Capítulo para sentir na pele como a Rhian se sente, né

O reencontro de Isis e Diana foi algo que eu me preparei muito pra escrever, sabia que seria uma cena esperada e que precisava corresponder ♥

Ariana sendo Ariana, "amiga, você pode estar presa, mas vai sair deslumbrante nas fotos" hahaha

E nossa adorada agente Panda surpreendendo mais uma vez, esta técnica de interrogatório deve ser totalmente nova rsrs

 

Beijos!



Nome: camilanew123 (Assinado) · Data: 26/05/2017 10:55 · Para: Outro lugar sem Esperanças
Me envia o extra pfvr?

Camilanew123@hotmail.com

Obrigadaa

Resposta do autor:

Enviado!



Nome: brunafinzicontini (Assinado) · Data: 27/02/2017 17:20 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Que ótimo o depoimento de Flávia! Ainda bem que Rhian tem o dom de conservar o encantamento de suas ex-garotas!

Tudo perfeito no capítulo. Mas... destaque para o seguinte trecho de conversa entre Andressa e Kiria:

_ Não, só me esclareça uma coisa: o que eu ganho entregando todo o alto tráfico de Santa Catarina assim de bandeja?

E Andressa se abaixou sobre a mesa olhando bem fundo naqueles olhos azuis.

Eu. Você me ganha.

 

Muito bom!

Por favor, enviar o extra deste capítulo.

Obrigada,

brunafinzicontini@yahoo.com

 



Resposta do autor:

Rhian faz tudo errado, mas de alguma maneira, no final, faz tudo certo =) Quem diria que ela acabaria sendo salva pelas suas garotas, né?

E novamente, vc destaca um dos meus trechos preferidos do capitulo!

O Ultimato Andressa, na troca de um simples depoimento que pode acabar com a sua vida, vc me ganha ♥ hahaha E não é que a Kiria topou?

 

Beijinhos!



Nome: menteincerta (Assinado) · Data: 17/02/2017 12:15 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Olha eu de novo vindo atrás de extras kkkkk

Natiele.egidio@gmail.com

 

Bjos



Resposta do autor:

A saga pelos extras continua haha

 

Beijos!



Nome: mari86 (Assinado) · Data: 04/02/2017 21:07 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Oi,

Me envia o extra por favor.

Bjs mil!

mari86rangel@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Beijos!



Nome: mabi (Assinado) · Data: 28/01/2017 00:07 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Amei a entrevista da Flávia, Andressa cada sobe mais no meu conceito u.u, rhian precisando urgentemente tratar esse toc.Kesnar poderosa Ísis nas que poderora uma diva.


mariasabrina.821995@gmail.com



Resposta do autor:

Oieee moça!

 

Flávia surgindo no finalzinho para ajudar a Rhian inesperadamente :) E a Rhian sofrendo com o TOC, tadinha, imagina se tivesse que ficar presa mesmo? hahaha

E a Isis lacrando, porque a deusa foi criada para isto mesmo, para lacrar todas as situações ;)

Extra enviado! Beijos!



Nome: Mariah (Assinado) · Data: 22/01/2017 02:42 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Extra plz! E uma história só delas! falecommariah@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado, moça, boa leitura!



Nome: Midnight (Assinado) · Data: 15/01/2017 22:19 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Tess, eu de novo.

Extra por favor: midnightgirl009@gmail.com.

Beijos...



Resposta do autor:

Mais um extra enviado com carinho!

 

Beijos!



Nome: Cristine Caetano (Assinado) · Data: 10/01/2017 21:10 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Será que posso ter a honra de ler mais um pouco dessa perfeição??

mello-pam@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: _kuonganjo (Assinado) · Data: 09/01/2017 17:36 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Você poderia me enviar os extras, por favor?

laiine_moraes@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: LeticiaSilva (Assinado) · Data: 06/01/2017 03:16 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Poderia me mandar o extra por favor? Bjs.

 

leticiacsilva@ymail.com



Resposta do autor:

Mais um extra enviado!



Nome: mr_amanda (Assinado) · Data: 05/01/2017 03:51 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Olá!

Solicitando extra! rs

 

mr.amandacruz1000@gmail.com

 

Beijo



Resposta do autor:

Extra para a coleção!

 

Beijos!



Nome: Perroni91 (Assinado) · Data: 03/01/2017 16:35 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Oi.
Poderia me enviar esse extra por favor?
Obrigada  :)

marciasprates@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Nany (Assinado) · Data: 02/01/2017 15:06 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Oi..

 

Gostaria de receber o capítulo extra...

araujoelaini@gmail.com

 

Desde já, obrigada...

 

Bjux...



Resposta do autor:

Extra enviado!

 

Boa leitura!



Nome: Saber (Assinado) · Data: 27/12/2016 00:42 · Para: Outro lugar sem Esperanças

f.cpaula@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Mary (Assinado) · Data: 23/12/2016 16:22 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Manda o extra, por favor. =]

mmary4999@hotmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: Liana M (Assinado) · Data: 14/12/2016 08:10 · Para: Outro lugar sem Esperanças

c.melo9@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: tata_rj (Assinado) · Data: 09/12/2016 20:51 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Diana e a irma tem mesmo uma relação de dar inveja... muito bonitinhas.

Extras... Pleeeease, os extras! freitas.taize@gmail.com



Resposta do autor:

Diana e Isis são ♥♥♥

Bonitinhas demais *.*

Extra enviado!

Beijos!



Nome: Zuza (Assinado) · Data: 08/12/2016 23:40 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Extra

daiane_zuza@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 08/12/2016 06:41 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Hahahahahahaha.

Não resisti e resolvi ler mais um. Como já disse, é viciante!

Quer dizer que dona Diana faz aniversário no mesmo dia que eu? Amei!!! As virginianas vão dominar o mundo.

Achei interessantíssimo você intercalar os depoimentos e como você é bem detalhista, parecia que eu estava assistindo uma série. Adorei!!

Uma dúvida: Edgar será assassinado antes de depor ou você vai deixá-lo vivo??

Também quero extras da história.

Beijooooo



Resposta do autor:

O vicio tem que ser alimentado assim mesmo hahaha

Vc percebeu a data, a moça, é muita homenagem para um só ser humano, viu, nem sei haha

Os depoimentos deram trabalho, mas ainda bem, surtiram efeito positivo e não viraram uma bagunça ♥

Agora sobre o Edgar, vamos esperar haha

Estou enviando os extras lindamente para a sua pessoa *.*

Beijos!



Nome: Line10 (Assinado) · Data: 08/12/2016 03:04 · Para: Outro lugar sem Esperanças
Parabéns autora historia maravilhosa Demorei mais consegui chegar antes do fim kkkk e agora só falta ler os extras rsrsrs super ansiosa

Sant_seya@outlook.com

Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Anjo_steh (Assinado) · Data: 01/12/2016 04:00 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Olá, queria extra

Segue e-mail abaixo

Stefany.candida@gmail.com

 

 

Queria também te parabenizar novamente pelo.seu Talento /Dom 



Resposta do autor:

Extra enviado!



Nome: hillen (Assinado) · Data: 28/11/2016 02:57 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Extra! 

catharinehillen@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: anamacedinha (Assinado) · Data: 26/11/2016 22:16 · Para: Outro lugar sem Esperanças

extraaa.

analuiza.mcdc@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Lenah Amaral (Assinado) · Data: 26/11/2016 07:15 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Oi Tessa!

Olha q essa coisa de sair da moita é boa mesmo...rsss

Mais uma vez agradeço o teu carinho e atenção e acima tudo, os presentes lindos q recebi! Amei!!

A idéia do áudio, pareceu transmissão de pensamento...lendo os capítulos, sempre ficam aquelas dúvidas sobre as pronúncias dos nomes. Simplesmente show!! Vou ler com todo o carinho a estória  extra e com certeza, te mando um feedback.

Grande beijo e q as musas inspirem ainda mais o teu talento para q esse final seja grandioso como foi todo texto até aqui!!!

 

Lenah Amaral

lenahamaral@gmail.com 



Resposta do autor:

Oieeee!

 

Eu te disse, quem sai da moita não quer voltar nunca mais haha

 

Fico feliz que tenha sentido o carinho e se agradado dos presentes viu ^^

Vc sabe que todas essas ideias de extra vem da cabeça da minha namorada, como ela é praticamente leitora profissional (lê tudo o que vê pela frente haha), ela tem essas ideias que eu acho que não vão dar certo e no final agrada todo mundo :)

Recebendo a luz enviada para a inspiração do último capitulo, acredita que ainda está aberto? Está dificil :/

Beijos!



Nome: miley (Assinado) · Data: 25/11/2016 22:09 · Para: Outro lugar sem Esperanças

eu to só pedindo os extras sem deixar minha impressão sobre os cap porque faz um tempo que eu li e tb não sou muito boa com as palavras. miley22martins@gmail.com



Resposta do autor:

Não se preocupe, extra enviado para sua leitura!

 

Beijos!



Nome: Chris V (Assinado) · Data: 24/11/2016 16:14 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Por favor?

chrisv_xxi@outlook.com

Beijos



Resposta do autor:

Enviado moça ♥



Nome: Aelis (Assinado) · Data: 23/11/2016 19:01 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Vou ler rapidinho, mais extras plis priscila.lucia@gmail.com



Resposta do autor:

Extra enviado! pode seguir na leitura haha



Nome: melissa (Assinado) · Data: 18/11/2016 16:15 · Para: Outro lugar sem Esperanças
vc pode por favor me mandar esse extra pra mim...
abacatebatido@gmail.com
obrigada...

Resposta do autor:

Extra enviado, Melissa!



Nome: Rosecris (Assinado) · Data: 17/11/2016 20:07 · Para: Outro lugar sem Esperanças

rcbbds15 @gmail.com bjs,..



Resposta do autor:

Extra enviado, moça!

 

Beijos!



Nome: BlackMoon (Assinado) · Data: 11/11/2016 20:20 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Me manda o extra, pleaseee!!

 

Besitos!

 

(liluoliveira@gmail.com)



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: ddlilith (Assinado) · Data: 10/11/2016 09:47 · Para: Outro lugar sem Esperanças
nem acabou e ja qro muito mais.


ddnay20@gmail.com

Resposta do autor:

Enviado, boa leitura!



Nome: Maria isabel (Assinado) · Data: 09/11/2016 03:43 · Para: Outro lugar sem Esperanças

:)

Email: maria.isabel.mi4123@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado, moça!



Nome: Tini (Assinado) · Data: 09/11/2016 01:02 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Tessa, manda o "magnetismo", por favor? Valeuu

kobi.tini@bol.com.br



Resposta do autor:

Enviado, boa leitura!



Nome: jcv (Assinado) · Data: 07/11/2016 16:39 · Para: Outro lugar sem Esperanças

jvc_jessicanf@yahoo.com.br



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Erika57 (Assinado) · Data: 29/10/2016 04:06 · Para: Outro lugar sem Esperanças

erika57@yahoo.com 

obg!



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Ana Paula (Assinado) · Data: 29/10/2016 03:13 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Conto envolvente .... Maravilhosoooooo.....

Extra o/: ana_rutana@hotmail.com



Resposta do autor:

Obrigada pela leitura, moça!

Extra enviado!



Nome: salesbeta (Assinado) · Data: 28/10/2016 20:26 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Querida Tessa você poderia me enivar o extra Kiressa" Magnetismo"

Email:justinbeta@hotmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Kah B (Assinado) · Data: 27/10/2016 22:42 · Para: Outro lugar sem Esperanças

karolgb@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: MIhAlbuquerque (Assinado) · Data: 27/10/2016 18:39 · Para: Outro lugar sem Esperanças

mirella_albuquerque1@hotmail.com

bjo



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: RosianeRPS (Assinado) · Data: 27/10/2016 18:23 · Para: Outro lugar sem Esperanças

rosiane.rps.20@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: Rosie (Assinado) · Data: 27/10/2016 12:38 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Rosana.rib09@gmail.com

Obrigado:)



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: Celli (Assinado) · Data: 26/10/2016 06:01 · Para: Outro lugar sem Esperanças

bom.ler82@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: danibefour (Assinado) · Data: 25/10/2016 05:10 · Para: Outro lugar sem Esperanças

daniellepereira599@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado ♥



Nome: kinaty (Assinado) · Data: 21/10/2016 13:48 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Natycristina27@Gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: mariluz (Assinado) · Data: 21/10/2016 05:42 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Amo a história gostaria de receber os extras só hoje consegui cadastrar mariluzmg32@outlook.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Tsuh (Assinado) · Data: 21/10/2016 05:35 · Para: Outro lugar sem Esperanças
e-mail

suenneturunen@gmail.com

Resposta do autor:

Enviado!



Nome: VANSMZ (Assinado) · Data: 20/10/2016 22:39 · Para: Outro lugar sem Esperanças

vanessasomar96@gmail.com



Resposta do autor:

Enviado!



Nome: Tatta (Assinado) · Data: 20/10/2016 04:34 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Como assim perdi extra desse shipper?! Imperdoável! Zero pra mim! 

 

t.costaadv@outlook.com



Resposta do autor:

Eu sinto que vc vai curtir este extra haha

Enviado!



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 20/10/2016 01:57 · Para: Outro lugar sem Esperanças

Que lindo! Desde o início, eu amei esse reencontro Isis e Diana. Definitivamente intenso e emocionante. E não somente esse reencontro, pois Ariana e Rhian foi tbém sensacional. Cara, eu amo a Ari, ela é uma coisa fora do comum, muito linda. rsrs Aliás, fica imensamente difícil decidir quem foi mais fodástico neste capítulo, pq a Harumi tbém fez a diferença. Ansiosa para a solução de todos esses imbróglios que envolvem estes casais lindos.



Resposta do autor:

Isis e Diana se reencontrando ♥

Fiz mil vezes na minha cabeça e ainda não sei se ficou a nivel do que eu queria expressar, o amor delas é lindo demais *.*

Ariana é um ser humano lindo demais, iluminada em cada pedacinho de alma e brilho de olhos. E a Harumi mostrou enfim a que veio, não faço personagem sem função, tem que trabalhar haha



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.