Seu olhar por Heli


[Comentários - 29]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

4 Faculdade
Éster
Deste que cheguei no Maine meus dias com minha tia foi legal, mas agora teria que volta para a faculdade e confesso estou um pouco nervosa, mas vamos lá. Segunda meu primeiro dia minha tia me deixou na faculdade antes de volta para o hospital, como minha tia tinha me levando lá uns dias antes não foi difícil acha minha sala de aula, assim que me sentei não demorou muito veio duas meninas fala comigo e logo fiz amizade com elas a Luana e a Renata, e logo descobri também que o irmão do Dr Carlos e da mesma sala que eu quando ele veio fala comigo
- Oi se lembra de mim?
Ele falou
- Lembro sim, só não sei seu nome
- Lucas, prazer em conhece lá
- O meu você já sabe 
Sorri para o Lucas, e assim ficamos os três ali conversado ate chega um dos professores, meu primeiro dia de aula foi bem produtivo, e realmente essa e uma boa faculdade, no final do dia quando terminou a ultima aula, Luana e Renata me convidaram para merenda e aceitei já na lanchonete Luana começa a fala
- Me diz Éster porque se mudou para o Maine?
- minha tia me convidou 
- E quem e sua tia ?Perguntou Renata
- E a Dra Fabíola 
Ouvi uma voz conhecida responde, olhei para trás de mim e vir o Lucas com um sorriso parecido com o irmão dele 
- posso fica aqui com vocês meninas
- pode sim 
Respondeu Renata
Ele se sentou do meu lado, e algo me dizia que esse rapaz ainda vai me da muita dor de cabeça, mas deixei para lá, e Luana continuou a fala 
- Nossa Éster, assim você vai se dá bem nas provas dela já que ela e uma das melhores medicas do MaineLuana falou completamente animada com isso
- sim ela e, mas isso não tem nada haver comigo na faculdade gente, para mim tirar boas notas vou estuda muito para passa com meus méritos, não porque ela e minha tia
- eu acho legal essa sua atitude Éster, penso o mesmo já que tenho um irmão médico também
Falou Lucas, me olhando me deixando vermelha 
Ficamos um tempo ali conversando até  umas 18 hrs as meninas me deixaram em casa, e assim que cheguei o telefone tocou e fui atender, era minha tia falando que ficaria de Platão que amanhã iria sozinha pra faculdade.
Carla
Minha semana no hospital foi corrido, nunca pensei que ser diretora de um hospital grande desce tanto trabalho e para completa estou de Platão deste Domingo, estou sentada na sala de Fabíola a espera dela, assim que ela chegou fiquei feliz 
- Que bom vê lá de novo Fabíola
- Bom ver você também, como anda tudo por aqui?
- tudo tranquilo, mas agora você chegou e posso ir ? Quero descansa, bom quero dormir ate amanhã o Platão dessa noite foi corrido
- Claro que você pode ir Carla, e obrigada por cuida de tudo por mim na minha ausência.
- hó agora sei que vida de diretora de hospital e difícil não e fácil, ter que concilia com outros trabalhos 
Falei rindo da situação
- e como 
Fabíola falou também rindo.
Me despedi dela e fui para casa, que no dia seguinte teria que ir para a faculdade dar aula então queria esta bem disposta.
Olha eu estava tão cansada que só cheguei em casa tomei um banho e dormi, que só acordei no dia seguinte cedo e com uma fome, fiz minha higiene matinal e fui para a faculdade queria chega cedo por lá mesmo eu tomaria café, assim que cheguei fui para a cantina e vir meu namorado Luciano tomando café, peguei o meu e fui me senta ao seu lado.
- oi bonito
- oi sumida, não vejo você deste sexta feira
- sabes que eu tava muito ocupada no hospital
Falei, ele apenas concordou com a cabeça e ficamos tomando café calados, assim que acabamos vamos indo para a sala dos professores conversado 
- Você vai ter folga quando do hospital Carla?
- sexta feira porque?
- queria sair com você, já faz um tempo que não saímos juntos
- esta bem Luciano, veja o lugar que vamos 
Falei, já abrindo a porta da sala indo direto no meu armário que minhas coisas e livros, lhe dei um beijinho e fui para sala de aula que já estava na hora, assim que entrei todos se calaram e comecei a falar
- bom dia turma
- bom dia Dra Carla
Todos falaram 
- Bom voltamos das férias e vejo que temos rostinhos novos por aqui, então vou logo falando que não gosto que entre em minha aula depois que eu já esteja aqui, não gosto de atrasos, ninguém aqui e criança e vocês...Parei de fala assim que ouvi uma voz, e eu conhecia aquela voz, assim que olhei para a porta não pude acredita que Éster estudava aqui e logo na sala que dou aula, ai e agora? Não podia mostra minha surpresa, se eu estava falando de atraso então não posso deixa que ela entre assim, sem ouvi o que tenho o que fala, se eu não fala nada os outros alunos depois vão querer fazer a mesma coisa e falei 
- Como eu dizia turma, ninguém aqui e criança para se atrasa, e não tolero atrasos em minha aula!
Éster  parou de anda e vi que ela ficou surpresa em mim ver ali, e ficou parada me olhando só que não por muito tempo que ela logo voltou a anda só que em direção da porta, e fui também na mesma direção para empedi que saísse, Éster parou em minha frente e ficou a me olhar, ao senti aquele olhar sobre em mim e aquele perfume cause perco a razão, mas voltei a mim e não pude me cala tinha que fala
- Onde você pensa que vai?
- você não disse que não tolera atrasos, pois então  Doutora e melhor eu sair já que estou atrasada 
Ela falou com arrogância na voz, haa aquilo me irritou que falei bem irritada
- Não tolero mesmo, ninguém aqui e criança, para fica sendo acordada por pai e mãe, tia avô seja lá o que for, já devem ser bem grandes para não se atrasarem a menos que não acorde cedo por estarem na sacanagem 
Eu falei olhando bem firme para ela e ao mesmo tempo para a classe, quando voltei meu olhar para Éster vir uma lagrima cair de seus olhos, e quando fui me aproxima dela para tenta amenizar o que falei ela saiu correndo da sala, antes que eu me aproximasse dela, olhei para os alunos e eles estavam me olhando assustados pelos menos os novatos, ignorei eles e chamei a Renata 
- Renata como você e uma das minhas melhores aluna, depois quero que passe a matéria para a ela
- pode deixa 
Ela respondeu e foi se senta, e já eu continuei com a aula, assim que sair fui a procura de Éster mas não a encontrei então fui seguindo para a minha próxima aula, falei o que tinha que fala e assim que terminou fui para a sala dos professores deixa os livros para ir almoça na cantina, assim que vou saindo da sala meu celular toca e vejo que e Fabiola e penso que Éster deve ter falado algo para ela e atendo
Ligação on
Car: oi
Fa: oi Carla você ainda esta na faculdade 
Eu estava indo falando com ela em direção a cantina
Ca:estou porque, precisa de mim ai no hospital?
Fa:não, não e isso! Só gostaria de sabe se você pode dar um recado para mim.
Ca:sim posso, para quem é?
Fa:para Éster
Ai pai por que eu, essa menina não tem célula, pensei fazendo cara feia
Ca:ata, qual e o recado 
Fa: que estou de Platão hoje de novo, e que amanhã e par Éster me espera em casa que vou junto com ela pra faculdade 
Ca:esta bem Falei já cause na cantina 
Fa:obrigada Carla
Ca:de nada 
Ligação off
Assim que desliguei cheguei na cantina e quem eu vi em uma mesa com uns alunos a Éster, e no mesmo tempo ela olhou na !tinha direção fazendo nossos olhos se cruzarem, lhe dei um sorriso mas ela apenas ficou seria e parei de olha lá, e segui para frente para compra meu almoço, e procuro um lugar para senta e vejo Luciano e vou ate ele
- Oi lindo, você não sair da cantina não 
Falei rindo dele
- eu saio meu amor, só que sinto fome e venho aqui comer algo
Ele falou com um sorriso, e eu já sentada de costas para Éster não queria olhar pra ela depois do que falei e fiquei ali pensativa ate que Luciano fala
-Carla eu soube que você pegou pesado com aquela menina hoje
- que menina?
Falei colocando comida na boca e olhando para ele sem muita importância para a resposta 
- Éster
Falou ele 
- Ai Luciano vocês estão dando muita importância a essa menina, até parece que ela e tudo não me toque 
Fiquei falando 
- E também não falei nada demais Luciano, só disse que não gosto de atrasos em minha aula
Falei olhando seria pra ele
- não e só isso Carla, no dia que você chegou atrasada também no hospital 
Interompi ele falando 
- Aquele dia cheguei atrasada por eu ter dormindo mau 
Ele ficou me olhando serio e continuo a fala
- não estou falando do seu atraso também Carla, e sim de aquele dia a Fabíola ter falado pra gente que Ester perdeu os pais dela, que ela não tem mais ninguém.
- mais ela tem a Fabíola Retruquei
- mais Fabíola não e tia dela de sangue e sim de coração
Luciano falou, e eu bom rapidinho prestei atenção que até me esqueci que estávamos na cantina e grintei 
-O QUE?
Falei cause gritando me levantado da cadeira, quando senti que estavam nos olhando, me virei na direção que Éster e percebi que ate ela nos olhava, voltei a olhar pro Luciano já me pronunciando
- Vamos para outro lugar!
- Mais ainda não terminei meu almoço Carla
- vamos logo Luciano quero saber direitinho essa historia 
Peguei a bandeja onde estava o prato dele, fui deixa no balcão junto ao meu e  voltei já puxando ele pela mão para saímos dali, assim que chegamos no estacionamento onde não tinha ninguém fui falado logo
- Vamos Luciano, quero sabe de tudo
- pensei que você não se importasse com Éster
- não me importo, só não quero mais pisa na bola com ela, e não quero que foque um clima estranho entre a gente, então vai logo falando tudo
- você se lembra que tinha um outo médico que as vezes ia no hospital com Fabiola
- sim, o que esse médico tem haver com isso 
- então ele era pai de Ester, e amigo da Fabíola como eles eram próximos Éster cresceu chamando ela de tia 
- Então que dizer...
Não consegui termina de fala, não acreditando no que eu tinha falado em sala de aula
- que ela não tem parentes de sangue, ela só tem a Fabiola  já que não faz nem três semanas que os pais dela morreram em um acidente de carro e ela estava junta e foi a única que sobreviveu
- nossa Luciano eu não sabia 
Comecei a chorar por ter tratando ela mau deste que conheci, ela não merecia isso, sofreu muito e eu ainda fico fazendo mau, eu não mereço o perdão dela,e agora como vou olha para aqueles lindos olhos tão doces e meigos
- Calma Carla, e só você pedi desculpas a ela
Meu choro foi parando e falei
- ela não vai querer me ouvi, e nem mereço mesmo ser ouvida por ela
- ela vai sim lhe ouvi, ela e uma menina bem legal 
- você me ajuda Luciano?
- Vou tenta
E assim ficamos ali vendo um jeito de eu consegui fala com Éster.




Nome: celmb (Assinado) · Data: 25/05/2018 19:25 · Para: 4 Faculdade

amando a estoria!!!

parabens autora!



Resposta do autor:

Bom dia Celmb

Fico feliz em sabe, que você esta gostando :-) 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.