Delirium por TessaReis


[Comentários - 2875]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 38 -  Claridade

 

Lya se despediu e levou as coletas de Diana para um laboratório. Ela seguia as ordens do pai, Rhian sabia que ele era muito bom em fazer com que os outros o seguissem, a rebeldia insana de Romeo deve ter começado aí, e Rhian se perguntava se sua revelia também não provinha da mesma fonte. Lya era muito nova, queria agradar o pai, não a julgaria, Rhian não se sentia apta a julgar ninguém. A conversa com Isis havia sido bem difícil e rebatia em sua cabeça como pulsações de uma enxaqueca. Seja o herói que ela precisa. Precisava ser.

Precisava.

Diana conseguiu jantar. Rhian fez macarrão à carbonara e ela comeu extremamente empolgada! Rhian havia trocado a sua medicação e havia Isis. Isis também funcionava como uma medicação maravilhosa, sempre havia sido assim, Isis e Diana se falavam todos os dias, fosse por alguns minutos e Diana sempre desligava mais revigorada, era uma ligação única que havia entre elas. Porém, o bem-estar não durou muito. Diana passou mal outra vez, e Rhian teve que segurá-la firme nos braços, teve que se manter falando com ela, ou ela desmaiaria. Não desmaiou. Diana era forte, fisicamente forte, mentalmente forte, havia lutado contra o coma induzido, não lutaria contra um enjoo? Mas ela estava muito fraca. Era outra coisa que Rhian sabia e muito se preocupava. Queria ver a pele dela dourada outra vez, queria ver aqueles cabelos sedosos, os lábios não partidos, era nisso tudo que pensava enquanto a observava dormir aquela madrugada. Rhian estava sentada na poltrona, olhando a noite lá fora, olhando Diana dormindo sobre as cobertas profundamente. Ela só havia conseguido dormir depois das duas da manhã. A conversa com Isis continuava na cabeça de Rhian. Romeo havia sido preso, e continuava preso, pois agora dependia de defensoria pública para ter um advogado. Romeo não tinha dinheiro para nada, batia com o que Diana havia dito. Era da tal Organização de Kiria Eli que Rhian estava fugindo.

E se todos os membros fossem ao menos metade de Kiria, os homens de seu pai não dariam nem para a primeira defesa.

Rhian dormiu protegendo Diana com o próprio corpo, depois de checar todas as portas, janelas, e armas possíveis. O colete de Diana estava na cozinha, aquele com as iniciais da Polícia Federal. E quando Rhian levantou para fazer o café da manhã dela, ele continuava ali, lhe observando. Era desconfortável. Não o colete em si, mas as coisas que ele lhe dizia. O guardou no armário e entrou no quarto, era um lindo dia de sol e Diana já estava acordada, de bruços, olhando pela janela.

_ Bom dia, meu bem_ Se abaixou junto a ela lhe beijando a testa.

_ Bom dia_ Ela suspirou, olhando Rhian nos olhos, Diana parecia cansada, bem cansada_ Você me ajuda a escovar os dentes?

_ Claro que eu ajudo.

_ E me leva até o sol? Eu quero sentir o sol.

Rhian abriu um sorriso, ela queria sentir o sol. A levou no colo até o banheiro, apesar de Diana insistir que sentia seus pés melhores. Rhian a colocou na banheira, lhe deu banho, trocou os curativos de seus pés e então, a levou até o sol. A colocou sentada na varanda do chalé, completamente dourada pelo sol do amanhecer e quando voltou com o café da manhã numa bandeja, a viu de olhos fechados, sentindo o calor suave em sua pele. Havia algo tão bonito em Diana. A maneira com a qual ela se conectava com a natureza era tão intrínseca, tão rara. Havia muito de Sergio em Diana, era fato, mas Rhian sentia que era algo aprendido, imposto enquanto o que havia de Hanna nela havia nascido com Diana. “Eu perdi a Isis, perdi a conexão que tinha com ela e sinto muito por isso. Mas confio que nunca vou perder a Diana. Ela é diferente da irmã, é mais dócil, mais humana. Amo as duas infinitamente, mais saiba que você tem a minha moça mais doce”. Rhian tinha e olhando-a assim, descalça, apenas de calcinha e camiseta se alimentando do sol, via plenamente o DNA natural de Hanna por ela.

E era a coisa mais linda.

Diana olhou de lado se sentindo olhada, encontrou sua espectadora e abriu um lindo sorriso.

_ Vem aqui perto, toma café comigo aqui.

Como se Rhian não quisesse. Sentou-se perto dela e tomaram o café ali na varanda, vez ou outra os olhos de Rhian vasculhavam pedaços da ilha, continuava deserta, ainda não era época de férias, seu pai havia alugado chalés em pontos estratégicos, mas ela não estava tranquila. Como podia ficar tranquila? Não havia como, mas o braço de Diana em volta do seu pescoço deixava tudo tão mais suave...

_ Como fez com as contas?_ Diana se referia à quando havia ido embora.

_ Pelos primeiros meses eu não fiz. Deixei tudo acumular, fiquei trancada naquele apartamento sem abrir uma janela que fosse, mas quando meu celular não parou mais de tocar, eu fui obrigada a me pôr de pé e voltar para a realidade. Você fez um ótimo trabalho, apostou nos investimentos corretos, quando olhei a nossa conta nas Bahamas eu tinha dinheiro suficiente para um ano. Paguei tudo o que estava devendo, peguei os apartamentos de volta e a casa em Búzios também, fechei o apartamento na Barra e fui morar em Ipanema com a Ariana por um tempo. Eu já disse pra você como ela foi maravilhosa?

_ Me conte a respeito_ Pediu sorrindo ao devorar suas frutas.

_ Ela trancou o semestre dela para me acompanhar no meu semestre, na outra turma em que eu tive que entrar. Ia para aula todos os dias comigo, me ajudou nas matérias, nos trabalhos e só voltou no semestre seguinte, quando podíamos cursar juntas outra vez.

_ Ariana é a coisa mais linda e doce desse mundo. Eu vi você olhando para a Lya, sei que está pensando que gostaria de ter um relacionamento mais forte com ela, mas sabe? Você tem a Ariana.

_ Tenho, eu nem sei como tudo teria sido sem ela. Depois desses meses, as minhas contas também foram descongeladas e a situação toda voltou para o lugar. Até agora eu não acredito que você foi embora sem nada. Nem as suas roupas você levou direito, você era a minha mulher, tinha direito a metade de tudo. E ainda por cima, largou o emprego, voltou para Brasília sem nada.

_ Como eu havia chegado de Brasília. Eu não queria nada. Só a minha gargantilha, e a sua jaqueta.

_ Eu chorei um dia inteiro por causa daquela jaqueta, sabia? Eu procurei ela durante a mudança, não encontrei, quando cheguei no apartamento da Ariana ela me disse que você havia levado com você e eu nunca mais parei de chorar.

Diana olhou para ela lhe fazendo um carinho.

_ Eu queria levar o seu cheiro. Dormi com a jaqueta por dias, vestia ela nos dias mais difíceis. Era como ter você comigo um pouco.

Rhian balançou a cabeça sorrindo, olhando para baixo com os olhos cheios.

_ É tão bom saber que você sentiu também, eu ficava me perguntando se não havia ficado nada em você, se eu tinha conseguido acabar com tudo.

Diana passou para o colo dela.

_ Eu cheguei à conclusão que nem se a gente tentar muito vai conseguir acabar. Eu me rendo, sabe? Eu amo Rhian Kier. Ponto final. Fato encerrado. Aceito para literalmente doer menos_ Disse, fazendo Rhian sorrir. Sorrir, lhe beijar o pescoço, apertá-la nos braços.

_ Como fez com o seu emprego?

_ Enviei uma carta de demissão com a minha carteira de trabalho. Eles não me demitiram, apenas me transferiram para uma filial em Brasília.

_ Você é supercompetente, quem iria querer te perder? Além de mim e a minha idiotice, é claro...

Diana riu e a pegou num beijo longo, banhado pelos raios laranja daquele começo de manhã.

_ Isso não importa agora. Estamos zeradas, vamos combinar assim? Minha mãe acredita que bons sentimentos são presentes dos deuses, olha o que nós fizemos que este presente que nos deram, temos uma dívida com eles, não entre a gente.

_ Quando ficou espiritualizada assim outra vez?

_ Acho que foi quando levei aquele tiro, aquela dor lancinante causa uma espiritualidade e tanto...

Riram juntas, e aquele dia foi muito bom. Diana parou de vomitar, ainda sentia um pouco de enjoo, mas nada que causasse os exasperados ataques de vomito. Conseguiram conversar muito, havia tanto o que conversar, o que havia acontecido no tempo em que ficaram separadas, os rumos que haviam tomado, Rhian queria saber do tal casamento de Diana e teve dedos para contar para ela sobre o sequestro de Harumi.

_ Ela foi o quê?! Gente, quem deixa a Harumi ir pra campo?

_ Como assim?

_ Ela é um panda! Um gatinho doméstico, não serve para essas coisas, nem sei porque prestou concurso para a polícia, é claro que ia acabar no colo da bandida.

_ No colo da Kiria. Olha, eu não faço ideia de como a Kiria virou bandida, quando conheci ela, ela mal se comunicava, era uma coisinha selvagem que quebrava a cara de qualquer homem que ousasse olhar para ela de um jeito que ela não gostasse, mas nunca achei que ela pudesse ser tornar tão perigosa. Ela tem uma história incrível, morava isolada, só falava alemão até ir lá para a fazenda. Com dezessete anos já falava quatro idiomas diferentes, fazia contas como ninguém, administrava remédios, suplementos, alimentação, ciclo dos cavalos, tudo sozinha, era a melhor funcionária que a minha mãe tinha e eu não queria que ela fosse desperdiçada ali. Eu dei uma bolsa de faculdade pra ela, ela ficou como hóspede na nossa casa em Florianópolis por algum tempo, e depois, comprou o próprio apartamento.

_ Como assim?

_ Acho que foi quando ela entrou para o tráfico. Eu não sei se o luxo a deslumbrou, ou se as necessidades mudaram. Eu não posso dizer muito, eu reclamava das fontes do meu pai, mas usava o dinheiro dele para tudo. Era confortável, criticava cada passo que ele dava, mas usufruía de tudo, a crítica era autoindulgência, a forma que eu encontrava de ficar bem vivendo com o dinheiro dele. Se eu queria um carro, comprava, se queria ir para Bali, eu ia, visitar as amigas nas Bahamas, ok, comprar um apartamento em Marselha porque me apaixonei pelo lugar durante as férias, por que não? Era fácil.

_ Era, e quem não gosta do fácil? Rhian, foi uma luta para eu me readaptar depois de você. Isis morava num bom apartamento, área nobre, muito bem mobiliado, mas era difícil pra mim. Sentia falta da cama, da tevê, do carro que eu aprendi a dirigir, falta de viajar! Eu nunca mais viajei depois de você, passei um rascunho de lua de mel em Canoa Quebrada, foi o máximo que deu para comprar, nós ainda estávamos no curso de formação, Andressa havia saído da faculdade onde dava aula, eu saí do trabalho também, foi terrível. Eu queria ir para Bora Bora, só deu para chegar no Ceará_ Contou, arrancando uma risada de Rhian.

_ Ai Diana...

_ Sério, nem para Jericoacoara deu para ir, o Ceará é lindo, mas enfim. É fácil se acostumar com as coisas boas, por isso admiro tanto a minha mãe, ela não liga para nada disso, nasceu em família rica lá em Brasília, mas largou tudo para viver a vida dela, desligada de tudo, plantando os próprios alimentos, fazendo as próprias jóias. Mas não é nada fácil. A gente se habitua ao que é bom. E isso não tem apenas a ver com coisas, tem a ver também com sentimentos. Eu me habituei a você. A namorada maravilhosa que foi para mim, ao amor que me dava, a paixão que a gente sentia. Qualquer coisa diferente de você não serve. Canoa Quebrada teria sido inesquecível se fosse você do meu lado, e Bora Bora teria ficado aquém com a Harumi, entende?

Rhian entendia. É claro que entendia. Aquela fuga até parecia uma lua de mel porque era Diana quem estava consigo. Dormiram completamente agarradas aquela noite, isso quando conseguiram dormir, porque tinham tanto para conversar que nem viram a hora passar. Ficaram na cama, falando de coisas importantes e falando besteiras e as risadas podiam ser ouvidas na noite silenciosa e estrelada. Diana sentia falta da risada de Rhian, falta de ver luz naqueles olhos lindos, falta daquela boca na sua, talvez por isso estivessem tanto aos beijos, em vontade, Diana estava com tanta vontade... Mas respirou rindo, e Rhian riu vendo que ela estava com tesão, mas quando ela não estaria? E era quando o jogo virava e Diana a provocava, pegando onde não devia e onde devia, porque Rhian adorava aquelas mãos atrevidas, adorava aquela boca desaforada, adorava... Ela. A sua Diana. O amor de sua vida. A adorava demais, demais...

Na manhã seguinte, Rhian acordou sozinha na cama sentindo um cheiro gostoso vindo da cozinha. Foi levada pelo cheiro e encontrou Diana lá, na ponta dos pés lhe fazendo um café da manhã maravilhoso apenas de lingerie. Rhian abriu um sorriso e veio abraçá-la pelas costas, veio beijá-la no ombro e na nuca, veio sentir o cheiro dela sempre tão gostoso...

_ Eu mereço você?

_ Provavelmente não, mas você tem sorte..._ Disse, arrancando uma gargalhada de Rhian.

_ Eu tenho é?

_ Muita sorte, nunca conheci ninguém mais sortudo...

E Rhian virou-a de frente e a beijou, no meio daqueles sorrisos, o sol invadia a cozinha suavemente como quem deseja felicidade, e ela parecia estar vindo, a tal da felicidade, a benção do bem-estar.

_ Você sabe que você estaria acabada se tivesse levado a tal da Harumi para Bora Bora, não sabe?

Diana riu.

_ Levar outra para a lua de mel que deveria ser nossa, eu imagino que estaria. Amor, eu queria ir lá fora.

_ Lá fora?

_ É, talvez até a piscina.

_ Está se sentindo bem?

_ Muito bem. Eu quero ter um dia lá fora.

Tomaram café e Rhian levou Diana lá para fora, para a área da piscina onde haviam estado da vez anterior e o visual era lindo dali. Podiam ficar de pé na borda da piscina e ver todo o Mar do Caribe brilhando ao fundo. E era deslumbrante. Absurdamente deslumbrante. E mais deslumbrante assim de se ver sentindo sua namorada lhe abraçando pelas costas.

Diana virou-se de frente e beijou Rhian, grudando-se contra o corpo dela, enroscando seus braços por aquele pescoço que amava que tinha tatuado “Be the hero that she needs”, as mãos de Rhian deslizaram pelas costas, até os quadris de Diana, e quando ela fez isso, Diana a empurrou e caiu com ela na piscina.

Rhian gritou, não acreditando no que ela havia feito! Diana estava machucada, estava com os pés enfaixados, estava... Morrendo de vontade de pegar Diana naquela piscina. Beijaram-se, os cabelos molhados de Diana, os braços firmes de Rhian em sua cintura, o corpo dela levando o seu para a borda, pressionando-a, Diana sentia a vontade dela, sentia sua pele e Rhian sentia cada um de seus pensamentos desagradáveis desaparecendo enquanto Diana estava tão perto...

Ficaram por ali, nadando, namorando, aproveitando a vista, até Rhian começar a se sentir observada, notada, vigiada. Os homens de seu pai, é claro, muito discretos, a ponto de Diana sequer notá-los, mas Rhian notava, sentia, ficava desconfortável. Por que estava tão desconfortável? Levou Diana para dentro, com cuidado, os pés dela estavam indo muito bem, estavam começando a cicatrizar, colocou Diana para dentro e dando uma última olhada para trás, trancou as portas, era melhor assim.

_ Amor, o que você quer almoçar?_ Diana perguntou já indo para a cozinha.

_ Já pode cozinhar, é?

_ Já posso todas as coisas. Vem pra cá, fica sentadinha aqui enquanto eu cozinho pra você...

A maravilha de ter Diana por perto. Rhian nem conseguia descrever o quanto se sentia bem, o quanto o mundo parecia um lugar melhor, o quanto se sentia uma pessoa melhor por ela estar por perto. Diana era tudo. Era bonita e boa, era carinhosa e compreensiva, se ao menos Rhian houvesse confiado nela um pouco mais...

_ Você viu como a Isis está linda?

_ Ela é sempre linda, Diana...

_ Não, ela está linda de uma maneira diferente, não sei explicar, a pele está saudável, os olhos descansados, e eu estou fugindo de uma Organização do tráfico, como ela pode estar bem assim?

_ Vai ver ela conheceu alguém.

_ Conheceu alguém? Isis é feita de ferro, Rhian, nossa mãe já até perdeu as esperanças com ela. E que pessoa ela poderia conhecer? Só se for a Ariana.

_ Ah, Ariana é uma pessoa maravilhosa de se conhecer.

_ Eu sei que é, mas minha irmã é superhetero, você sabe...

Diana passou aquele dia inteiro muito bem. Os enjoos desapareceram durante o dia, seus pés estavam cicatrizando realmente muito rápido, talvez andar descalça houvesse naturalmente aumentado a resistência de seus pés, a pele era mais espessa ali com ou sem esclerodermia, mas era um espesso positivo, que ajudava. Ficaram juntas pelo chalé, aos beijos e conversas, tudo tão leve que Rhian até esquecia do desconforto que estava sentindo por ter os seguranças por perto. Dormiram muito bem, uma noite inteira sem interrupções, e pela manhã, Diana convenceu Rhian a dar uma volta pelo residencial. Sentia que precisava andar, sentir o chão outra vez, calçada é claro, Rhian insistiu, não fazia mal, o mais importante é que a última vez que Diana havia se sentido saudável assim, havia sido antes da morte de Marina. Adorou aquele passeio, Rhian havia feito um trato com os tais seguranças, que eles olhassem para o mar, não para ela, não queria vê-los e nem ser vista por eles. Diana adorou o seu passeio pelas passarelas que edificavam o residencial de chalés, a praia ficava do outro lado, um nível abaixo, e o porto ficava logo ali.

_ E o seu iate?

_ Num porto qualquer em Tortola. Se eu voltar lá, não vou saber dizer onde parei, estava tão apavorada.

_ Eu deixei você louca.

_ Deixou, mas nem foi a primeira vez_ Respondeu, abraçando-a por trás, olhando o imenso mar. Da mesma forma que Diana era ligada aos vales de Alto Paraíso, Rhian sentia-se ligada ao Mar do Caribe. Era como voltar para um ponto onde podia começar de novo, começar diferente. Mas não estava começando diferente, sabia, sabia bem.

Voltaram para o chalé perto da hora do almoço, e Diana pediu macarrão a cabornara! O último não havia parado em seu estômago, estava morrendo de fome e de vontade de comer algo que adorava. E que lhe lembrava de casa. Diana não via a hora daquilo tudo terminar, não via a hora de voltar para casa, sua casa de verdade, seu apartamento na Barra com Rhian ao seu lado.

E também não via a hora de limpar a mente dela de coisas que deveriam ser esquecidas. Elas adormeceram juntas depois do almoço, ficaram na sala vendo um filme na tevê e acabaram dormindo no sofá, juntas, agarradas. Diana acordou um pouco antes do sol se pôr e pediu para tomar banho no chuveiro externo que ficava na varanda de trás do chalé. Diana estava ótima, queria firmar os pés descalços na madeira, queria sentir a atmosfera lá fora, estava quente, gostoso para um banho assim. Rhian a levou de lingerie até a baia externa, estava vestida, não pretendia entrar no chuveiro, ligou a água e ela veio natural, estava esperando uma água gelada, mas nada, estavam no Caribe, tudo era sempre quente, temperado, tropical... Diana estava sorrindo, se divertindo com Rhian que não queria ser molhada, não queria entrar no chuveiro, e o que mais não queria mesmo? As mãos de Diana deslizando pelo seu pescoço, os beijos cada vez mais longos, quase despretensiosos, mesclado com sorrisos, olhos nos olhos, aquele sorriso tão lindo que Diana tinha... As mãos de Diana a puxaram para dentro da baía de madeira, fecharam a porta e tão suave quanto era possível, enquanto gostosamente a beijava, Diana foi despindo-a da camiseta, deixando cair de lado, espalhando as mãos por aquele abdômen que adorava...

_ Diana..._ Rhian suspirou, ao sentir a boca dela descendo, pelo seu pescoço, colo, meio dos seios e teve que se segurar_ Os seus pés...

_ Estão ótimos, tenho uma médica maravilhosa_ Ela respondeu, baixando a boca até a cintura de Rhian... Rhian fechou os olhos, firmemente descendo os dedos pelo meio dos fios molhados dos cabelos de Diana.

_ Vai romper a cicatrização...

_ Não vai não. Eu fico de joelhos...

Ela ficou, brincando com o desejo de Rhian, a fazendo sorrir, arrepiar, perder o sorriso e a desejar, puramente a desejar... Diana baixou a bermuda de Rhian, enroscando o braço pela cintura dela, grudando o corpo dela contra o seu amor enquanto a lembrava que a amava, que havia se apaixonado por ela à primeira vista, que era a moça mais linda que Diana já havia visto de perto, e sempre seria. A mais bonita, a mais inesperada, cheia de perfeitas imperfeições que Diana adorava, amava cada uma, tal como adorava cada centímetro daquela pele linda, tal como amava cada pensamento conturbado, cada lesão sentimental, Diana sentia que ainda estavam dentro daquele apartamento, depois da morte de Marina, Rhian ainda estava parada no mesmo lugar, e só precisava deixar Diana entrar, não só no apartamento, não só no quarto, precisava deixar Diana entrar dentro de sua mente, dentro das suas culpas, dentro da sua dor.

Fizeram amor. Dentro daquela baía, perto da natureza, cercadas pela mata úmida e pela salinidade do mar, que grudava na pele, na boca, na alma. Rhian não chegou até o prazer, foi o prazer que chegou até ela, subindo por suas pernas, disparando em sua mente e coração. Diana ainda a queria igual, não importa o que houvesse acontecido, não importa o que Rhian havia feito, ela ainda a olhava igual, ainda a queria da mesma forma e senti-la ali, tão livremente, tão intensamente foi...

Libertador. As mãos de Rhian agarrando contra o alto da baía, sem amarras, sem armas, sem restrições, Diana podia tomá-la, era sua, sua por inteiro, não havia mais nada que Rhian não havia dito, tudo estava ali, livre, entregue, não havia segredo a ser guardado, não havia medo do que Diana pensaria, Rhian já sabia, já sabia tudo o que ela pensava. E talvez por isso o choro tenha vindo tão forte depois do amor.

Diana a colocou sentada na esteira de palha e a cobriu com a toalha, sentando-se na frente dela, ouvindo tudo o que ela precisava dizer.

_ Diana eu me senti traída por ela_ Ela estava falando da mãe_ Antes eu tinha ela do meu lado, condenando tudo que o meu pai fazia, descobrir que ela não era tão diferente dele foi a maior decepção da minha vida. Eu nunca apoiei a sujeira, mas nunca me incomodei de ficar nela até você aparecer, é verdade. Mas depois de você... Eu queria casar com você, te dar um sobrenome limpo, queria que você continuasse me vendo como a sua heroína, não como eu realmente era.

_ Rhian, eu sei como você realmente era. Eu sempre soube, as partes ruins, complicadas, o normal por baixo do extraordinário, você que nunca viu como eu realmente era. Rhian, eu vivi com você por quatro anos e nunca me preocupei com nada, eu nunca perguntei de onde o seu dinheiro vinha, e nem me importava de viver com ele. Eu não sou perfeita como a sua mente acha. Ninguém é. Se você conseguisse limpar da sua mente esses julgamentos definitivos, sua mãe não era perfeita, seu pai não é totalmente imperfeito, eu não sou perfeita, se você conseguisse se livrar dessas exigências todas... Você não se cobraria tanto, e nem cobraria tanto dos outros.

Rhian passou a mão pelos os olhos, pelos cabelos.

_ Eu me sinto tão mal.

Diana se ajoelhou na frente dela, lhe tomou as mãos, a beijou ali, carinhosamente.

_ Então, vamos encontrar um jeito de você se sentir melhor_ Era o plano de Diana antes, de dois anos atrás_ Você só tem que me deixar ficar.

Rhian olhava para ela. A beijou, a abraçando em seguida, bem forte, sentindo o cheiro de Diana, o calor dela em seu corpo. Diana a deixou chorar mais, falar mais, era importante que Rhian explodisse assim, em sentimentos, não em ressentimentos. A levou para dentro quando o sol se pôs, cozinhou para elas, e a convidou para jantar fora fazendo Rhian rir apesar do semblante machucado pelas lágrimas de antes.

_ Fora?

_ Fora, bem ali na piscina. Vem de uma vez, vai_ Ela pediu, com aquele sorriso lindo aberto. Rhian foi, a ajudou a levar o jantar, arrumaram uma mesa perto da piscina, de frente para a vista maravilhosa do mar. E Rhian estava linda, de vestido curto e olhos brilhando, Diana a fazia bem, ela não tinha a menor dúvida disto, bastava que Rhian deixasse ela ser quem era, bastava que se permitisse que Diana lhe fizesse bem. Tiveram uma noite maravilhosa, a luz de velas, mergulharam na piscina depois do jantar e ficaram ali um pouco mais, deitadas com os olhos no alto, comparando o céu das Bahamas ao de Alto Paraíso. Entraram de madrugada, aos beijos e precisando de outro banho. O amor foi no chuveiro interno desta vez e Rhian perdeu-se por ela, uma das coxas erguida, agarrada contra a cintura de Diana que se empurrava contra o seu corpo, gentilmente, a mão entre as coxas de Rhian, e os olhos falando com os seus, a mente lendo a sua, Rhian não sabia, não fazia ideia de como ela conseguia ler os seus pensamentos e fazer exatamente o que Rhian queria...

Saíram do box aos risos e Rhian a derrubou na cama, se agarrando em Diana, deitando a cabeça no colo dela.

_ Você poderia ser só visualmente gostosa, não gostosa-gostosa..._ Disse, fazendo Diana rir.

_ Eu pensei a mesma coisa quando a gente foi pra cama pela primeira vez. Bem que eu poderia ter detestado, bem que o sexo poderia ter sido ruim, mas, aqui estamos...

Estamos, e permaneceriam. Não saíram daquele chalé por três dias, mal saíram da cama por aqueles três dias, ficaram juntas, fazendo amor físico, amor mental, amor de alma. Ainda havia tanto para conversarem, tanto para se pôr no lugar, Diana estava muito bem, sem monstros na sua cabeça, sem monstros em seu relacionamento, Rhian lhe cuidava em tempo integral, cuidava de seus pés, de suas reações físicas, de sua alimentação e cuidava de fazê-la feliz. Dormiam de tarde, almoçavam no lugar do café da manhã, faziam amor quando o corpo pedia, assistiram o sol nascer e meditaram aproveitando aquela primeira energia da manhã. Há quanto tempo Rhian não meditava? Havia aprendido com Hanna durante o tempo que passaram em Alto Paraíso e então havia perdido, esquecido o quanto fazia bem. Meditavam e só então iam dormir, para acordar de tarde, nos braços uma da outra, invertendo o dia, mudando tudo, absurdamente tudo...

Mas aquela tarde, Rhian acordou com batidas na porta. Se pôs de pé, vestiu um robe curto, caminhou até a porta. Checou quem era antes de abrir. Era Louis, um dos homens de seu pai. Rhian havia crescido com ele, era filho de um dos funcionários mais antigos de Joseph e agora também fazia a segurança da família em Bahamas. Rhian abriu a porta.

_ O que foi Louis?

_ Preferi checar se tudo estava bem, dona Rhian, faz três dias que não sai do chalé, o senhor Joseph tem ligado, precisa falar com a senhora.

_ Diga a ele que estou ocupada.

_ Mas dona Rhian foi o que eu disse três dias atrás.

_ Eu continuo ocupada. Louis, você já olhou bem para a minha noiva?

Ele sorriu.

_ Olhei com respeito.

_ Ela é pra se ficar ocupada por um ano inteiro, e você está me atrapalhando..._ Disse, tentando fechar a porta.

_ Rhian espera_ Ele não deixou_ Olha, eu preciso que você fale com o seu pai, há três funcionários novos que ele colocou aqui em quem eu não confio, se você reclamar deles talvez ele...

_ Você não confia?

_ Tenho visto eles com desconfiança, não gosto das rondas que fazem, não confio neles, eu não sei explicar.

Rhian fechou a porta atrás de si, Diana estava dormindo, não queria que ela acordasse com aquela conversa.

_ Louis, se você não confia, manda esses caras de volta para Nassau, são ordens minhas, meu pai não precisa assinar nada. Você está aqui para me proteger, eu só confio em você, se você não confia nesses caras, manda de volta.

_ Mas e se...

_ Proteger a Diana é a coisa mais importante aqui. Não posso arriscar nada. Manda eles de volta, eu me entendo com o meu pai.

Ele fez um gesto com a cabeça.

_ Sim, senhora.

Rhian voltou para dentro, passando todas as trancas nas portas. Deveriam ser os três que ela se sentia tão desconfortável por perto? Rhian tinha instintos afiados, e havia aprendido a não ignorá-los. Voltou para o quarto, voltou para dormir perto de Diana, para abraçá-la por trás, para mantê-la segura em seus braços. Acordaram pela madrugada, perto das quatro da manhã e não dormiram mais, esperaram o sol nascer, meditaram, se fizeram um maravilhoso café da manhã, Lya havia enviado os resultados dos exames de Diana dois dias atrás, e ela realmente estava se recuperando, o que dava sinal verde para Rhian começar a equilibrar a questão do colágeno nela. Só não conseguia equilibrar as vontades de Diana. Ela queria descer até a praia, queria entrar no mar, estava se sentindo bem assim, era perigoso? Não deveria ser. De alguma maneira seu pai havia conseguido isolar aquele condomínio, eram as únicas que estavam por ali além dos seguranças e Rhian decidiu ceder. Também estava precisando de um banho de mar. Desceram para a praia, Rhian levou Diana nas costas para proteger os pés dela enquanto desciam as escadas de pedra até a areia. O dia estava lindo, dourado, ventava suavemente e o mar se movia da mesma forma, em ondas gentis ou inexistentes sob a superfície absurdamente verde-transparente. Ficaram na areia um pouco, pegando sol, falando sobre as idas de Rhian as Bahamas depois que elas separaram. Rhian havia estado ali, mas nunca mais havia mergulhado. Era uma coisa sua e de Diana, não faria sozinha e menos ainda com alguém diferente. Viu Louis discretamente caminhando na parte de cima da praia, e pediu uma canoa para ele, que ele encontrasse alguma, e um remo, Rhian iria levar sua namorada num passeio de barco, mais modesto, mas ainda assim um passeio.

Louis retornou com uma canoa de acrílico transparente e Rhian lembrou porque gostava tanto daquele cara, ele não fazia nada aquém do que ela esperava, colocou Diana na canoa e remou com ela, procurando aqueles lugares onde o mar majestosamente se abaixava e se mostrava mais bonito. E não demorou a Diana começar a vibrar com o que via sob a canoa, corais, cardumes de pequenos peixes coloridos, conchas, um cavalo-marinho e quando uma estrela-do-mar apareceu, Rhian não conseguiu dizer não a vontade de Diana mergulhar. Mergulharam juntas, Diana na frente de Rhian e Rhian a segurando pela cintura, dando impulso para se aprofundar no mar, guiando o mergulho, Diana deslizou pela água cristalina e ergueu a mão em direção a estrela-do-mar, enorme, laranja, linda como aquela que havia tocado pela primeira vez anos atrás. E daquela vez não havia apenas uma, e sim várias estrelas enterradas na areia e Diana queria brincar com todas elas, queria ver de perto, tocar, comparar, Rhian podia ver a felicidade nos olhos dela e nada poderia ser melhor.

O sol brilhava, a água estava quente, o vento gentil e ali embaixo a visibilidade era incrível, o que não as permitia querer menos, sair dali logo, havia tanto para ver! Tanto que tiveram que nadar até a canoa que escapou durante os tais mergulhos, e remaram um pouco mais, vendo mais do oceano, pegando um pouco mais de sol, escolheram um ponto na praia para explorar e Diana queria saber exatamente como iriam aportar de canoa... Surfando é claro. Rhian entrou em uma das ondas bem maiores naquele pedaço voraz de praia e surfaram em direção a praia, aos gritos e risos, Diana estava na frente e não fazia a mínima ideia de como aquela coisa pararia...! Parou encalhando, velozmente, somente para o coração de Diana disparar um pouco mais, Rhian nunca mudaria nisso, que nunca mudasse em antagonizar as emoções de Diana, que nunca mudasse. Elas ficaram por ali um pouco, explorando as redondezas, caminhando por um pedaço de floresta que se misturava a areia. Era um pedaço lindo de praia, com pedras grandes, areia, vegetação tudo se convergindo, e ali o mar estava para ser dominado. As ondas erguiam-se batendo num banco de areia e chegavam com força total. E Diana parecia comportada, parecia tranquila quando de repente, tornou-se Diana de verdade.

Saiu correndo em direção as ondas que se quebravam e Rhian saiu correndo atrás dela, preocupada com seu pé, preocupada com aquela onda assombrosa que estava se erguendo lá atrás e foi quando chegaram perto de uma grande fenda que havia na pedra e aos risos, voltaram no mesmo pé, pois aquela onda monstruosa chicoteou na pedra e explodiu nas costas delas, que tentaram voltar o mais rápido possível. Mas foi inútil, a onda as atropelou e Diana atropelou Rhian, saltando no pescoço dela, beijando-a intensamente enquanto Rhian a tirou do chão, protegendo-a com seu corpo, protegendo-a? Não era ela que queria entrar na onda brava? Entraria na onda brava. Rhian a levou em suas costas e jogou-se com ela contra a onda, depois da pedra, as risadas ecoavam, as mãos que tentavam se encontrar e se perdiam o tempo todo e do doce ficar caliente, não precisava de nem uma pitada mais de sol. As ondas as trouxeram de volta a praia aos beijos e mãos ansiosas, Rhian sobre Diana, erguendo o corpo para encaixar-se nela, aquela pele quente, ardente, bronzeada, aqueles músculos em ação, Diana era tão, mais tão louca por ela...

Louis virou de costas, e ordenou que todos virassem. Conseguia entender os motivos de Rhian andar tão ocupada e o motivo pelo qual ela havia voltado tão sombria para as Bahamas depois de ter perdido a noiva. Fizeram amor na areia, sem perceber nada além uma da outra, intensamente, se vendo nos olhos uma da outra, sentindo a pele, o desejo, o tesão explodindo mais forte que aquelas ondas nas pedras...

Rhian estava deitada de peito para cima, de olhos fechados, sentindo as ondas pegando seus pés. Depois do amor, Diana havia ido buscar frutas na floresta enquanto Rhian havia ficado ali, sentindo a salinação, o sol, a mudança de luz, e de pensamento acontecendo dentro de si. Era apaixonada por Diana aquele ponto há mais de sete anos. E se perguntava o que poderia ainda faltar para ter certeza que amava a mulher da sua vida, aquela com quem queria ter filhos, queria começar de novo, uma nova família, uma da qual se orgulharia e apenas se orgulharia. Diana voltou, com bananas e frutinhas da floresta, sentou-se por trás dela e Rhian encostou-se nela, sentindo o calor do corpo dela e as terminações que ainda pulsavam por causa do amor. O sol estava se pondo, lindamente, maravilhosamente, mudando a energia de todas as coisas.

_ Eu não quero mais ser agente. Independentemente de ser expulsa da polícia ou não, eu não quero mais.

_ Mas, por quê? Achei que era o que você sempre quis.

_ Era o que eu achava que queria. Eu queria agradar o meu pai, só. Mas isso parou de ser a minha prioridade quando você apareceu na minha vida. De repente agradá-lo não era mais importante do que a minha felicidade. Eu quero fazer outra coisa.

_ Jornalismo?

_ Outra coisa_ Respondeu sorrindo, mordendo as frutinhas cítricas_ Eu quero estudar geociências, o que eu deveria ter estudado desde o começo.

_ Geociências? Acho que a sua mãe vai chorar.

_ Eu também acho. Essa afinidade é mais que uma parte minha.

_ É mais de uma parte_ Silêncio. Quando Rhian era pequena sua mãe dizia que se ela ficasse bem quieta durante o pôr do sol, podia ouvi-lo chiar quando tocasse no mar_ Eu também não quero mais viver em partes, Diana.

_ Não vamos viver. Eu quero começar de novo, Rhian.

Queria.

E Rhian queria começar de novo e diferente.

Rhian fez o jantar. Uma sopa de camarão que havia aprendido com Ariana que era deliciosa. Começou a chover depois do pôr do sol, então jantaram na varanda de trás, observando a chuva e as árvores balançando ao vento. Diana olhava para ela. Rhian estava esquisita desde o pôr do sol, havia voltado remando e mais calada, com os olhos perdidos em alguma coisa. Tomaram banho juntas e ela ficou abraçada em Diana o tempo inteiro, sob a água quente do chuveiro. Diana podia sentir o coração dela. Algo não estava correto, não parecia no lugar.

_ Diana, nós precisamos conversar.

Diana sentiu sua nuca gelar.

_ Conversar sobre...?

Rhian pegou a mão dela sobre a mesa. E olhando nos olhos de Diana, disse a ela que iria se entregar. Imediatamente Diana foi contra, se ergueu da mesa, perguntou porquê, estavam seguras ali, podiam ficar até Isis resolver tudo, não estava conseguindo entender o motivo de...

_ Amor, eu não quero mais, eu não consigo mais. Depender do meu pai, viver sob a segurança dele, eu me envolvi neste problema todo, Ariana tem razão, eu poderia ter reagido ao que o Romeo fez de outra maneira, eu só fiz o que fiz por achar que estava acima da lei, por confiar que no final, caso algo desse errado, o meu pai resolveria tudo. No fundo eu pensei assim. Vem daí a minha coragem indômita. Mas se eu quiser fazer diferente, se eu quiser levar o nosso relacionamento a outra realidade, eu preciso começar a agir por mim, tomar as responsabilidades, eu preciso..._ Tocou o rosto de Diana, olhando naqueles olhos que começavam a lagrimar_ Cuidar de você sozinha, com o que eu tenho, com o que conquistei sozinha. E a primeira coisa que eu quero conquistar sozinha é a minha honra, meu bem.

Diana chorou mais. Chorou enquanto chovia lá fora, chorou nos braços de Rhian na cama, entendia, e estava orgulhosa dela, da decisão que havia tomado, de enfim de fato se livrar da influência de Joseph, mas Diana não queria que ela fosse presa de jeito nenhum. Nem conseguia imaginar, já havia estado em diversos presídios e nenhum deles era lugar para sua namorada. Ela ainda não tinha nível superior, ela não tinha mente para suportar algo assim, e então Diana lembrou que ela passou vinte e um dias em cativeiro, e havia saído de lá sozinha. Foi quando começou a se acalmar. Diana não podia agir assim, lá atrás Rhian havia duvidado da sua força e lembrava bem como havia machucado. Não faria o mesmo agora. Desde quando se conheceram aquela era a primeira vez que Rhian tomava uma decisão e partilhava com Diana antes de executá-la. Rhian nunca lhe perguntava nada, nunca lhe informava nada, havia a dopado e a colocado num helicóptero sem lhe consultar, e agora estava ali, realmente fazendo diferente. Precisavam aprender as duas. Aprender com tudo o que já havia se passado, e com as coisas que estavam por vir. Sentou-se na cama, olhando a chuva pela janela. E Rhian voltou ao quarto, com o celular via satélite nas mãos.

_ Você fica comigo?

Diana foi até ela e a beijou, longamente, se agarrando ao pescoço dela, segurando sua mão. Ficaria com ela. O tempo todo. Fariam aquilo juntas, resolveriam tudo juntas. E naquela mesma noite, a Delegacia de Diana em Brasília recebeu uma ligação, nada de ligação anônima desta vez, a primeira coisa que a voz fez do outro lado foi se identificar, e a segunda, foi se render. A terceira, dar sua localização precisa.

A delegada Maria de Vieiras estava em seu hotel em Road Town, trocando mensagens de texto com quem não devia quando recebeu aquela ligação. Enquanto ouvia a voz do outro lado repassando as instruções e localização, Maria escreveu em sua mensagem de texto: ela se entregou. Rhian se entregou. E elas precisavam pegar o próximo voo para Nassau imediatamente junto com a equipe.

Diana enfim pegou no sono, nos braços de Rhian, o mais agarrada nela possível porque não tinha certeza se poderiam dormir juntas na noite seguinte. A polícia chegaria em algumas horas, eram seis horas de voo, mais uma hora até a ilha, deveria levar umas doze horas no mínimo. Meditaram pela manhã, recebendo a energia solar na pele, tomaram café juntas, ficaram pela piscina um pouco mais, Rhian chamou Louis e explicou a ele que havia decidido se entregar. E que aquela era uma decisão sua, que não deveria ser compartilhada com Joseph. Checou a hora, a polícia não deveria demorar mais. Rhian estava tranquila, estranhamente tranquila, aquela havia sido a última coisa que pensava em fazer e no final das contas, a que havia lhe trazido mais paz. Diana ficaria bem, teria todo acompanhamento médico necessário, teria a sua situação resolvida na polícia muito mais facilmente que Rhian, e com ela em segurança, Rhian lutaria para se inocentar. Almoçaram, Rhian viu alguma movimentação de sua segurança, esperou pela polícia. Agora já estava na hora. Mas nada. Ninguém apareceu. Anoiteceu, e empurrou Diana para dentro daquele chuveiro externo, fariam amor outra vez, Rhian queria ficar pelo corpo dela e manter marcas dela no seu, era isso, pensaria nela o tempo todo, Diana seria seu farol e sua motivação para resolver todas as coisas, seria sua força, seu motivo maior. Prometeu isso a ela mais uma vez, olhando-a nos olhos sob aquele chuveiro.

Rhian se preocupou um pouco com a demora da polícia. A movimentação lá fora continuava a deixando um pouco nervosa. Chamou Louis, e pediu para ele ficar na sua porta, e então, foi para o quarto dormir com Diana.

Dormiu com os braços em volta dela, de costas para a janela, protegendo-a. E Rhian não saberia dizer em qual horário foi sutilmente convidada a sair de perto de Diana.

Ele entrou pela porta, na ponta dos pés, Rhian acordou com um pano a calando e uma arma em sua cabeça. Olhos nos olhos. Ele fez um gesto, Rhian deveria sair da cama, sem fazer barulho, sem acordar Diana, ou ela morreria. Rhian obedeceu à risca. Soltou Diana de seus braços e o mais suave possível, se colocou de pé. Não precisou de luz para reconhecer seu captor.

Bem, Diana não havia o matado.

 

Era o homem da cicatriz no rosto.

Notas finais:

Garotas, aqui quem vos fala novamente é a Ana... A Tessa ainda não conseguiu a normalidade total das coisas, mas pelo menos conseguiu salvar o capítulo. Bom garotas, o capítulo 38 está no lugar do recadinho de ontem, apenas editei. Enfim, não batemos a meta de termos 35 comentários no 37 para ganharmos mais dois capítulos essa semana, mas ainda temos a chance de fazer o 38 bombar e ganharmos uma atualização na quarta e outra na sexta. 

Garotas, queria tbém dizer pra vcs que amanhã é o aniversário da Tessa e se vcs puderem deixar uns recadinhos pra ela, puxa, seria fantástico. Pode ser por aqui, pelo email ou tbém pelo face. Obrigada garotas! 

Bjos no coração de todas vcs *.*



Comentários


Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 20/06/2017 12:12 · Para: Claridade

Olá Autora! Tudooooo lindo nesse capítulo, amei.

Já disse aqui o quanto Delirium me envolve, me fascina! Sou grata ao Universo por esse privilégio. Parabéns Tessa, sua escrita sempre tão coesa! :)

Rhian consultando a linda Diana pela primeira vez, sinal expressivo de que a evolução, amadurecimento brotou, amor renovado. Amo essa preta linda!

Agora o bandido da cicatriz entrando no quarto sorrateiramente e surpreendendo nossa heroína!!! Esperava mesmo algo do tipo afinal, é Delirium, né? Romance policial. Hehe

Mas tenho fé em Diana, quase recuperada, salve mais uma vez Rhian "e quando não a salvou" ?. :)

Gostaria de receber o áudio e se possível também as capas, playlist....

 

Obrigada.

 

Beijos



Resposta do autor:

Oieeeeeeeeee!

 

Rhian provando que é muito melhor mostrar do que dizer, né, nossa caribenha linda amadureceu, entendeu, está aprendendo a compartilhar ♥

 

E logo quando ela fica mais linda ainda, algo forte acontece. Mas ter fé na Diana é uma boa alternativa, ela também não costuma nos decepcionar ^^

 

Me lembra se eu te mandei tudo o que você me pediu neste coment?

 

Beijos!



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 08/12/2016 05:16 · Para: Claridade

Comecei a achar que algo estava errado quando o avião começou a demorar (não sei se pela quantidade de avião que tem dado problema nos últimos dias), mas tentei levar numa boa. Esse final acabou com isso.

Como esse cara conseguiu passar por todos os seguranças e arrombar a porta?? Afffffff.

 

Preciso ir ao próximo capítulo, mas antes: tão cute as duas de canoa no mar, mergulhando, fazendo amor na areia *-* Amei!!!



Resposta do autor:

Moça, não anda ospicioso viajar de avião nas últimas semanas viu

Tivemos um infiltrado na equipe de confiança, não houve tempo de descobrir quem era ou de afasta-lo, e quem acabou pagando por isso foram as nossas meninas.

Cena da canoa transparente foi uma coisa né ♥ e o amor na areia outra ♥



Nome: isa_bela (Assinado) · Data: 22/09/2016 05:36 · Para: Claridade

Teeeess, vale parabéns atrasado?? PARABÉNS! o/

Hein, cê não sabe aliviar, não mulher? Tava tudo tão lindo, Diana (<3)recuperada, Rhian enfrentando seus demônios, elas se despindo de toda ilusão, o florescer de um amor tão forte e livre de tudo que o envenenava... A MULHER EH SEQUESTRADA NESSA BAGAÇA, TESS??? CADÊ A PAZ? Não está sendo fácil ser leitora da senhora! 

Não tô preparada pra essa season finale! T_T

Bjo!



Resposta do autor:

É claro que vale parabéns atrasado, Isa, obrigada sua linda!

 

Tava tudo lindo demais mesmo, não tava? ♥ Mas vc sabe como Delirium é, né, nada de águas paradas, Rhian gosta das ondas fortes haha

Sequestro pra gente sentir o coração disparando na season finale ♥

Mas uma coisa é mais do que certa: o amor delas se renovou, conseguiu se livrar das cascas do amor antigo, cheio de cicatrizes e elas querem começar de novo, começar melhor *.*

Não está sendo fácil, eu sei hahaha Mas eu juro que a paz está a caminho, tá, promessa de dedinho ;)

 

Beijinhos, Isa!



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 17/09/2016 02:35 · Para: Claridade

Estava até estranhando essa calmaria e esse romance todo. rsrs Mas olha, tenho por mim que a super agente vai surgir bem agora e a Di com certeza vai salvar a Rhian desse cara. 


Capítulo lindo e cheio de momentos fofos, mas como nada é perfeito tinha que vir muita adrenalina por aí, né.



Resposta do autor:

Realmente, maré calma nunca fez parte das navegações de Delirium hahaha

É hora da Diana vestir o uniforme de agente Ferraz e pôr ordem nesta casa, veremos a única garota no mundo em ação outra vez!



Nome: camila cris (Assinado) · Data: 16/09/2016 00:25 · Para: Claridade

Enquanto não sai capítulo novo eu fico lendo e relendo a história (até salvei em doc pra ficar lendo offline), acho que daqui a pouco vou decorar as falar das personagens de tanto q não me canso de ler...

É tanta curiosidade de saber de cada uma das personagens... de como foi a entrevistada Flávia e da dona Ísis na TV, do que a Harumi está aprontando após o sequestro, se anda pensando numa Kiria que pouco se conhece...

E será q a delegada Maria vai ter um lance com a Kesnar? Tô ansiosa na espera. E a convivência de Isis e Ariana... ah gente q fofo, aproveito pra agradecer a Tessa pelo capítulo extra dessas duas, seu pra matar um pouco a saudade delas.

E a Kiria, tô com um pressentimento de que é ela quem vai salvar a Rhian das mãos desse cara ridículo com a cicatriz no rosto.Tô esperando a Tessa me surpreender com as situações e a adrenalina própria de Delirium.

 

TEM COMO NÃO AMAR ESSA HISTÓRIA? 

Ansiedade q não acaba mais, e saudades por antecipação. 

Deveria ser proibido histórias tão boas e com personagens tão envolventes de acabar.

Sempre daria pra contar das tretas que elas estariam envolvidas no dia a dia...



Resposta do autor:

Oieee Camila!

 

Que linda vc lendo em offline ♥

Vc sabe que nesta reta final de Delirium o que me consola é essa parte: a leitura offline. Porque assim, quando a gente escreve acaba não tendo tempo para ler de verdade, a gente escreve, revisa e publica, mas acaba não tendo esse momento de curtir a leitura, desde quando comecei a escrever eu sinto que no final das contas, para mim, esta é a melhor parte, quando tudo está pronto e eu posso desfrutar da leitura da história *.*

Vc listou tantos pontos, o que me ajuda e me apavora, porque eu consigo ter uma noção das coisas que ainda faltam para acontecer e ter noção que tenho muito pra escrever em poucos capitulos hahaha Mas vou destacar algo que já estou com saudades de escrever: a convivência Arisis. Muito provavelmente teremos algo extra dessas duas nos próximos capitulos :)

Esperando você e suas resenhas maravilhosas no caps novo, beijinhos Cami *.*



Nome: camila cris (Assinado) · Data: 15/09/2016 23:51 · Para: Claridade

Gente que diabos de demora é essa da polícia para aparecer. Custava ter chegado logo? Eu hein..

Logo agora q a Rhian estava fazendo tudo certo...

Tessa já estou em abstinência de novo.

Por favor , preciso de mais capítulos de Delirium, estou voltando a ter falta de ar de novo, tamanha ansiedade.

Essa sexta q não chega...

Ainda não completou a meta do número de comentários pra ter mais postagens por semana?

Agora q recuperei a conta vou acampar aqui e comentar direto até ultrapassar essa meta.

 

Bem q podia ser um capítulo por dia :D

Mas entendo o tempo de produção da história... Mas Tessa ficar sem saber a continuação dessa história é torturante demais. Um dia parece uma eternidade...

 

É olha q volta e meia estou te perturbando por e-mail querendo mais do seu trabalho.



Resposta do autor:

Oieeee Camila!

 

Que bom que conseguiu arrumar o login e voltou para os coments *.*

Rhian está decidida e começando a amadurecer como namorada e como ser humano em geral, mas como estamos aqui em Delirium, a coisa nunca é tão tranquila, né rs

Vamos cuidar desta ansiedade que já tem capitulo novo postado pronto a causar novas aflições!!!

Agora já estou em contagem regressiva de capitulos e estou conflitada, ao mesmo que quero postar mais capitulos para começar a trabalhar de fato no próximo romance, eu não quero que Delirium acabe tão rapido :/ A vida é dificil viu

Pode me pertubar uma vida pelo e-mail, aliás pertuba por lá mesmo que no face eu quase nunca entro :/

Beijos!



Nome: je yurigirl (Assinado) · Data: 15/09/2016 18:57 · Para: Claridade

oi, esse capitulo foi tudo de bom, tava com saudade dessas duas juntas assim

e foi  surpreendente tambem com esse final . to aqui super ansiosa já para o proximo

 

ah Parabens pelo seu niver, espero que tenha aproveitado

bastante o seu dia, tudo de bom pra ti que nao lhe falte razões pra sorrir :)



Resposta do autor:

Veja quem apareceu!!!


Tudo bem, moça? Já andava sentindo sua falta por aqui *.*

Final inesperado, hein, veremos como tudo irá se desenrolar

Obrigada pelo feliz aniversário! Com toda certeza foi aniversário especial que passei na companhia de vcs leitoras lindas do Lettera :)

Beijinhos!



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 15/09/2016 14:48 · Para: Claridade

Tess parabéns atrasados felicidades saúde muita paz e que os espíritos de luz iluminem e guiem sempre seus caminhos . Quanto a história como assim está acabando???????????? já estou com saudades e com crise de abstinência desse meu vício segunda minha noiva está Tess eu amei os áudios sobre a pronúncia dos nomes e as músicas também mais gostei principalmente dessa forma de interação a Ana teve uma ótima idéia . E o capítulo foi perfeito eu esperava que a Rhian tomesse a decisão de se entregar a mais coerente com a história delas e depois do capítulo super romântico de paixão e entendimento entre as duas o final com esse susto vamos ter que aguentar até a próxima semana para ver como as nossas heroínas se saíram de mais essa armadilha ansiosa demais e bjs Tess 



Resposta do autor:

Oieeee Tereza!

 

Obrigada pelo feliz aniversário!

Delirium acabando e a noiva te acusando de vicio, não pode hein hahaha

Que bom que vc curtiu o áudio e as músicas! Ana sempre tem ótimas ideias, eu não poderia pedir por uma gerente de markenting melhor haha

Rhian amadurecendo em todos os sentidos, amadurecendo na maneira de amar a Diana, na forma de tomar suas decisões, pena que se não tiver uma aflição básica no meio, não é Delirium que a gente conhece né rsrs

 

Beijinhos, Tereza! Já temos capitulo novo :)



Nome: Simone (Assinado) · Data: 15/09/2016 08:50 · Para: Claridade

Eiiiiii, moça lindaaaa!!!!

Parabéns!!!!

Mais uma zerando o contador!!!! O meu foi no domingo, dia 11!

Quase todos comemoram como virada o 31 de dezembro. Eu prefiro acreditar que minha virada é só minha, no meu aniversário! Todo dia 11 de setembro eu zero meu contador e me reinicio!

Que seu contador seja reiniciado da melhor forma possível!

que a beleza da vida seja sempre verossímel.

Que não lhe falte amores.

Que saiba crescer com as dores!

Que nunca lhe falte inspiração.

Que suas histórias sempre transbordem emoção.

Que o bom da vida esteja sempre presente.

mas isso não é coisa de se ver,a gente sente!

Como é bom aniversariar!

É viver cercada de carinho.. é acima de tudo... [se]amar!

 

Parabéns, amiguinha!!!

Ultimamente tenho me arriscado um pouquinho nas letras... coisas só para amigos!

Espero que tenha gostado!

Que seu dia seja repleto de toda boa energia que houver nesse nosso mundo!

Beijos!

 

Acho que nao consigo ler o capítulo hoje... a montanha da vida passou e me deixou assim, cançada e sem conseguir me desligar. rsrsrsrs Bom... Melhor parar por aqui. rsrsrs sim...

Tudo de melhor sempre!!!!

 

 

 

 

 



Resposta do autor:

Olá Simone!

Então quer dizer que vc tbem é virginiana haha Conversei com mais uma quatro moças que tbem fizeram aniversário nesses primeiros dias de setembro, só prova o que dizem sobre o gosto dos virginianos pela leitura e escrita ^^

Muito obrigada pelas suas palavras! Eu adorei as suas letras! Deveria mover as montanhas um pouco mais e arrumar um tempinho pra escrever mais viu Simone? Muito obrigada pelo carinho, por ter reservado um tempinho para vir aqui me desejar feliz aniversário e mais ainda, muito obrigada por já me considerar sua amiga ♥ Siginifica demais, viu?

Contador reiniciado, eu adorei este seu pensamento de virada de espirito pessoal, o dia em que nascemos carrega uma energia muito especial, mas nunca parei para pensar nele desta forma tão especial que vc escreveu aqui, levarei comigo para os próximos anos :)

Beijos, minha querida, mova sempre essas montanhas e arrume um tempinho para me visitar *.*



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 15/09/2016 07:52 · Para: Claridade

Aaaaaah, super obrigada pela dica de que ha 37 capítulos não aparecia o homem da cicatriz. Estamos no 38º, peguei a calculadora, fiz as contas, e achei a criatura! hahaha

Pode mandar outro capítulo agora, tô pronta! ;)

Beijao!



Resposta do autor:

Oieeeee doutora!!!

Vc viu só, minha dica superpreciosa e vc achou o homem hahaha

Já tem um capitulo prontinho para vcs, me aguardem ;)

Beijos!



Nome: Carmen (Assinado) · Data: 14/09/2016 18:19 · Para: Claridade

Parabéns atrasado! Saúde sempre, que é o mais importante!

Amo os capítulos longos. Geralmente as histórias são melhores desenvolvidas e tudo fica mais denso!

Tão legal ver as duas amadurecendo! Chato estar em fuga e vivendo nesse paraíso, né? 

Eu sabia que Rhian não podia confiar na polícia ou mesmo se entregar. Eu disse. Porque ela não me ouviu? Sabia que não ia prestar! 

Ansiosa pelos próximos acontecimentos! 

As pessoas bem poderiam comentar, pra incentivar e ainda liberar mais capítulos. O que custa gente? Vamossss! 

 

Até o próximo maravilhoso capítulo autora! 



Resposta do autor:

Olá Carmen!

 

Obrigada pelos parabéns!

Fico feliz que você curta capitulos longos, eu gosto de detalhar, mas sempre fico pensando se não estou deixando o capitulo chato com tantos detalhes, esses feedbacks me ajudam demais!

Enfim, essas duas estão amadurecendo, pena que este cenário de fuga não permite momentos felizes mais longos :/

Capitulo novo na sexta-feira, viu, não rolou na quarta, mas de sexta não passa ;) Eu compreendo quem lê e não comenta pq a minha própria namorada era assim, lia tudo e não comentava uma linha haha Ai um dia fui conversar com ela e mostrar que para um capitulo ficar pronto as vezes leva uma semana de trabalho, enquanto para comentar ela não levaria dois minutos, e desde então, temos Ana Clara como a segunda comentarista mais ativa do Lettera (morro de orgulho dela haha). Porém, entendo que falta de tempo não é o único motivo para não se comentar, sei que há pessoas muito tímidas, que não sabem bem o que dizer, enfim, são n motivos, mas saibam moças da moita que eu sempre estarei aqui empolgada demais e de braços abertos para receber cada uma que decidir comentar pela primeira vez :)

Beijos, Carmen, obrigada pelo comentário!



Nome: BiaRid (Assinado) · Data: 14/09/2016 08:24 · Para: Claridade

Manoo, como assim. Tava tudo tão  bom ????

 



Resposta do autor:

Olá Bia!

Tava tudo bem demais né haha Mas vc sabe, se não tiver uma emoção básica não é Delirium rsrs



Nome: Dark Angel (Assinado) · Data: 14/09/2016 07:44 · Para: Claridade

Passando pra desejar um Feliz Aniversario pra essa autora Felomenal......
Muita Paz, Saúde, Felicidades, Sucesso!!!!
Tudo de Bom na sua vida.... Muita Luz, Muito amor, varios muitosssssss aeh..... hehehehehehehehehehehe

Obs: Ainda não li o Capitulo (Pq sou uma pessoa curiosa que lê primeiro a nota final da autora pra depois partir pro capitulo. rsrsrs)  Mas assim que finalizar a leitura volto aqui pra comentar de novo!!!!!

Fuiiiiiiii ali da uma lida no cap.....



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Obrigada pelos votos de feliz aniversário!!!

Recebendo toda a luz e o amor que vc me desejou, muito obrigada!

Depois me conte o que achou do capitulo haha

 

Beijos!



Nome: danibefour (Assinado) · Data: 14/09/2016 07:04 · Para: Claridade

Que capítulo maravilhoso! Eu não me canso de dizer o quanto essa história é incrível, esses momentos entre o meu casal são tão preciosos. O que será que vai acontecer com a Rhian?? Coração acelerou nesse final. Eu amo a Ariana, e na verdade esse comentário que vou fazer não está ligado ao capítulo mas mesmo assim, eu amo tanto a Kes, ela foi uma das personagens que mais me cativou sabe? Eu não sei explicar.


E por último mas não menos importante: parabéns Tessa! Te desejo tudo de melhor, pelo pouco tempo que acompanho a história pude ver o quanto você é uma escritora talentosa e uma pessoa maravilhosa, espero que tenha aproveitado seu dia.



Resposta do autor:

Oieeee Dani!

 

Capitulo doce para quebrar o amargo dos capitulos anteriores, essas duas estavam merecendo, né ♥ E então, uma pitada de adrenalina só para deixar tudo mais temperado haha

E eu entendo totalmente o seu amor pela Ariana e tbem pela Kes, Ariana  é uma das personagens mais dóceis e boas de coração que eu já escrevi, e a Kesnar tem toda aquela personalidade controversa que no final das contas acaba sendo um charme a parte, pode deixar que já tenho garantido final feliz para as duas, tá ^^

 

Muito obrigada pelo Feliz aniversário!!! Com toda certeza foi um dos mais especiais que já tive na companhia de vcs aqui do Lettera :)

 

Beijinhos!



Nome: NeyK (Assinado) · Data: 14/09/2016 06:06 · Para: Claridade

Fala sério dona autora, esse tipo de coisa n pode acontecer. Não se encerra um capítulo assim(angústia lvl hard). 

Opa, e esse bolo? Convida!?!

parabéns, tudo de melhor na sua vida!

 

 

segui email: ney_kercis@hotmail.com



Resposta do autor:

Oieeee moça!

 

É nesses momentos que eu preciso justificar chamar este romance-romance de romance-policial né haha

 

Mas a angustia só vai durar até sexta, tá, vamos ter capitulo novo logo logo ^^

Obrigada pelos parabéns, viu? ^^

Enviei o e-mail pra vc, depois me diga se recebeu, beijinhos!



Nome: HeliMaia (Assinado) · Data: 14/09/2016 01:25 · Para: Claridade

Agora o comentarío de Feliz aniversário!

Minha flor mais linda!

Toda felicidade do mundo pra você! Que o sucesso e a alegria caminhem sempre ao teu lado e que tudo ao teu redor se transforme em amor!

Você é uma linda, de um coração muito especial e merece toda a felicidade que a vida possa te oferecer!

Que você continue escrevendo e encantando por aí e por muito tempo! 

Feliz dia da Tessa Linda Reis!



Resposta do autor:

Heli ♥♥♥

 

Muito obrigada por esses votos tão lindos de feliz aniversário! Pode ter certeza que este aniversário tornou-se bem mais especial na companhia de vocês, leitoras lindas de Delirium que estão me proporcionando esta experiência tão especial a cada capitulo publicado :)

Obrigada por tudo, viu?

Beijos sua linda!



Nome: sonhadora (Assinado) · Data: 13/09/2016 22:32 · Para: Claridade

Muita Luz no seu caminho Tessa, que essa data não seja apenas a mudança de idade, mas um passo para sua realização pessoal, e você merece toda luz que o universo está disposto a lhe dar!!! Sou Budista e creio sempre na paz e no amor que as pessoas têm dentro de si e você é um ser desses de Luz e Amor!!! Portanto Menina toda felicidade hoje e sempre!!! Parabéns e curta seu aniversário ao lado de sua namorada que me parece ser de muita luz também!!!

Quanto ao capítulo!! Adorei o "amor físico, amor mental e o amor de alma", me tocou profundamente, me sentir como elas de volta ao um tempo que também vivi essas emoções!!! Obrigada por mais essa, só você mesma para me transportar ao meu melhor momento!!! Hoje estava angustiada e triste com algumas pessoas, mas depois desse capítulo me sinto mais leve, apesar do final que me deixou apreensiva!!!

Você como sempre não me decepcionou, pelo contrário, me fascinou com sua descrição linda e emocionante do amor de Rhian e Diana!!! esses cenário da Bahamas me deixa sem fólego, fico imaginando uma estudante de Geografia como eu fazendo uma aula de campo naquele mar maravilhoso!!!

Beijos mil de luz e amor!!! E que seus problamas técnicos sejam revertidos em energia positiva e você seja agraciada de inspiração e muito sucesso!!!



Resposta do autor:

Oieeeeee moça!

Muito obrigada pelos seus votos iluminados! Sempre sinto uma coisa extremamente boa quando leio os seus comentários, o budista tem muito disso, né? De espalhar paz, amor e bons pensamentos por onde quer que passe, e eu me sinto muito honrada de ter você como minha leitora e mais honrada ainda de ser parte dos seus bons pensamentos, muito obrigada mesmo!

 

E mais feliz ainda eu fico em saber que este capitulo teve uma reação tão positiva sobre você, é maravilhoso quando a escrita consegue nos transportar para bons momentos, quando conseguimos fazer esta analogia aos sentimentos que se está lendo com algo que já sentimos *.*

E ahhhh, Bahamas é um sonho. A topografia do lugar é única, as cores são maravilhosas, o clima é único, está muito na lista dos lugares que eu preciso conhecer ♥

Muito obrigada pelas suas palavras, viu? *.*

Beijos!



Nome: HeliMaia (Assinado) · Data: 13/09/2016 21:07 · Para: Claridade

Princesa mais linda de todos os reinos *----*

Que capítulo mais gostoso de se ler!

Tão feliz com o 'reencontro' de Diana e Rhian, mais feliz ainda em perceber que elas finalmente conseguiram se entender e se perceberem como humanas que cometem erros mas que buscam a cada dia melhorar mais!

Como assim Diana veio pro meu Ceará lindão e não conheceu Jeri?! Mas Canoa é lindona também, de encher os olhos de qualquer pessoa! Eu sou até suspeita de falar, porque sou apaixonada pela minha terra <3

Não canso de me encantar com Ariana, cada nova atitude que fico sabendo, aumenta mais minha admiração!

Ísis como sempre consegue tudo o que quer e contribui na decisão de Rhian a se entregar.

Minha deusa, pelo amor da deusa, o que foi esse final? Meu coraçãozinho não aguenta mais fortes emoções viu?!

P.S. Ainda não consigo lidar com o fim de Delirium.

P.S.2 Providencia logo uma nova história, porque minha vuda não terá sentido sem a sua escrita! (Eu dando uma de pisciana, só o drama! Rss)



Resposta do autor:

Oieeeee Heli ♥

 

Rhian e Diana estavam merecendo um momento assim, né, tal como vcs leitoras também estavam merecendo uma folga básica de capítulos pesados haha

 

É realmente um reencontro, elas estão se olhando outra vez, e olhando para si mesmas, identificando as falhas e o que podem melhorar, é o começo de um amadurecimento como casal :)

Eu adoro o Ceará! Acho que a última vez que Ana e eu estivemos ai foi na Copa do Mundo, já fomos em Canoa Quebrada e também em Jeri (onde ficamos um pouco mais pobres, Diana não conseguiu chegar haha)

Agora sério, Ariana é uma linda ♥ Deve ser uma das personagens mais boas e puras que eu já escrevi, e merece uma Isis Ferraz para si, acho que está todo mundo votando para um final feliz nessa história tbem ^^

P.S. Agora já bati o martelo, terminei ontem o capitulo 40, devemos ir até o 45 e será o fim :/

P.S.2 Já estou trabalhando nos rascunhos da história nova, será menor que Delirium em termos de enredo, mas acho que será uma leitura muito agradável ^^

Beijos!



Nome: Nina (Assinado) · Data: 13/09/2016 18:44 · Para: Claridade

Hahaha!! Olha eu aqui de novo, sem nenhum interesse extra ??‘?, mas oh, recebi o áudio e as imagens fantásticas, o engraçado é que esqueci de comentar anteriormente ,que sim temos lugares lindos aqui no Nordeste, no Ceará então, canoa quebrada e linda, mas acho melhor deixar pra lá. Nas minhas divagações sobre paraíso ,Bahamas sempre figurou entre lugares do tipo, mas essas imagens..., e a música? Perfeita, agora tbm tenho uma música em mente sempre que vejo a explosão que ocorre entre essas duas: depois de ter você, pra que querer saber que horas são..., elas se perdem e se acham, maravilhoso.



Resposta do autor:

Oieeee moça!!!

 

Agora que saiu da moita é bom mesmo que sempre dê as caras por aqui tá haha

Eu adoro o Ceará ♥ Já fui para Fortaleza, para Canoa Quebrada, Jeri é uma experiência única, não dá vontade de vir embora *.* Aliás, quando fiz as lagoas lá em Jeri uma amiga que estava comigo comentou exatamente isso, quem precisa de Caribe num lugar assim? É lindo demais, mas Bahamas tem seu charme né haha

Playlist Delirium cheia de músicas boas ^^

 

Beijinhos!



Nome: Nina (Assinado) · Data: 13/09/2016 18:00 · Para: Claridade

Ah, fiquei tristinha pq, tava super curiosa sobre o áudio, achei que quem tivesse enviado o e-mail uma vez não precisaria mais enviar, mais se ainda ser tempo e puder , já agradecida.  Jene.53@icloud.com.    Bjimmmmm



Resposta do autor:

recebeu o áudio agora? Já enviei para a sua pessoa ^^



Nome: Nina (Assinado) · Data: 13/09/2016 17:56 · Para: Claridade

Sabe,quando cheguei ao capítulo 35, decidi ler tudo de novo como manobra para domar a anciedade de ter que esperar as atualizações, mais aí a vi 36,37,38 pirei, me segurei, consegui, agora faço o que leio de novo, sério, muiiiiito boommm hein, fico lendo até os comentários, fico até intimidada, pq até os comentários são ótimos, Tessa vc é especial, pode se sentir, pois não sou de comentar, fico só na moita, mas sua estória vale muito a pena. Parabéns , felicidades e muita vontade de escrever assim sempre????????????



Resposta do autor:

Oieeee Nina!

 

Acabamos com a sua tática anti-aflição hahaha

Que coisa linda ler este seu feedback! Ler até os comentários quando termina o texto hahaha as meninas que comentam são lindas, não são? Comentários maravilhosos, contextualizados, cheio de conteúdos que me ajudam demais na escrita da história, só tenho a agradecer a vcs moças lindas que tiram um tempinho para enviarem esses comentários sempre tão bem escritos ^^

Felicidade imensa de ter conseguido te tirar da moita para comentar aqui!

 

Beijinhos, obrigada pela sua leitura!



Nome: JessyCorrea (Assinado) · Data: 13/09/2016 16:12 · Para: Claridade

Ai, Tess, esse sim foi um capitulo de muito amor. Elas se sentiram ao máximo. Matando a saudade que sentiram e que podem vir a sentir. 

Que bom que a Rhian tomou a decisão correta. Estava na hora. E que bom que a Di reagiu bem assim. Percebeu antes de reclamar que a Rhian estava fazendo diferente ate nisso, contando pra ela a decisão que tomou. Agora elas são um casal de verdade, dividindo tudo.. 

Elas são tão lindas. 

Gostei desse Louis. Que rapaz legal!! 

Ei, que historia é essa desse final? Oo

Não, tadinhas. Não!

Era com a Kesnar que a Maria estava falando, é? Ou era com alguém da Organização? Ai, meu deus..

 

Respondendo a sua resposta do comentário anterior: Eu não duvido nada que capitulos maravilhosos virão e que o reencontro delas vai ser sensacional. Você é foda, Tess! Não se pode esperar pouco. :B

 

E por ultimo, mas não menos importante: (tan tan nan naaan)

Feliz aniversário, sua lindona! Tudo de melhor pra você sempre, porque você merece muito. Muita paz, felicidade, saúde, sucesso na vida e na parte da sua carreira de escritora (coisa que to muito ansiosa pra que venha logo kkk), muito amor (certeza que a Ana ta muito ansiosa pra essa parte também haha) e muitas bênçãos na sua vida. 

Fique bem sempre, Tess. E saiba que se por acaso não ficar, estamos aqui pra qualquer coisa. 

Beijinho, flor. :***



Resposta do autor:

Jessy ♥

 

Capitulo fofo, hein, as duas juntas se curtindo, se amando, acertando o que está fora do lugar. Rhian provando a maturidade da qual havia falado para a Diana, tomando a decisão correta para si mesma e para a mulher que ama.

Louis é fofo, né haha Rhian precisa de amigos assim por perto ^^

Sobre a Maria, ela estava falando com quem não devia hahaha Vamos ter que esperar um pouquinho mais para descobrir ;)

 

Ahhh eu estou ansiosa para escrever estes reencontros *.* Vou tratar de deixar tudo lindinho demais haha

 

E obrigada pelo Feliz aniversário!!! Mentalizando aqui todas as coisas lindas que vc me desejou, que o meu momento escritora dê mais frutos, que Ana e eu possamos casar de uma vez e que todo o outro se arrume pelo caminho ♥

Vc foi uma das coisas maravilhosas que eu ganhei este ano, viu? Obrigada por tudo *.*

 

Beijinhos!



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 13/09/2016 09:10 · Para: Claridade

Mas então de repente o recado da "patroa" se transformou num dos capítulos mais deliciosos de toda a história!? E termina de uma forma suuuper angustiante...deve ser tática para as leitoras escreverem desesperadas os 35 comentários de uma vez para ganharmos as postagens extras hahaha. 

Mas falando sério, muito, muito gostoso de ler. E agora vou quebrar a cabeça com esse homem da cicatriz que juro não me lembro de forma alguma. Talvez do sequestro la no comecinho? Ai, ai, ai! Lendo de novo a história em 3, 2, 1...

E como já é amanhã... FELIZ ANIVERSÁRIO!!! Tessa, você é uma pessoa incrível, está sendo um prazer imenso ler Delirium que, espero, seja somente a primeira de uma série de histórias tuas. Te desejo tudo de bom, que sejas muito feliz ao lado da Ana. Beijo grande pra vocês, gurias! ;)



Resposta do autor:

Olá Leticia!

 

Capitulo gostosinho, não foi? Lembrou os primeiros capitulos de Delirium, adorei demais escrever assim outra vez haha

Só que então veio a angustia no final, eu sei :/ E é claro que rola uma tática de guerra no meio hahaha Amor pensa que a minha história é incrivel e sempre merece mais comentários, coisa de namorada linda que me apoia o tempo inteiro ^^

Esperando vc voltar aqui me dizendo que encontrou o homem da cicatriz, tá, como assim Leticia não lembra gente? Só fazem 37 capitulos que ele apareceu a última vez hahaha

 

Obrigada pelo Feliz Aniversário! Obrigada pelas palavras lindas ♥ Isso tudo significa demais para mim, de verdade, vcs não fazem ideia de como cada uma de vcs me faz feliz a cada comentário *.*

Beijos!



Nome: Lary_ferreira (Assinado) · Data: 13/09/2016 06:47 · Para: Claridade
...Encontro lar
No perfume da tua nuca
Na curva do teu ombro
E no teu respirar
Nas tuas pernas
Nas mãos
Teu cabelo
E no cheiro do beijo
Que faz tu grudar

Me prova
Me enxerga
Me sinta
Me cheira
E se deixa em mim
Me escuta no pé do ouvido
Todos teus sentidos
Que afetam os meus
Que querem te ter
Que tu me escreveu
E mais uma vez...
Me bordou????


Toda vez que ouço essa música Cor de Marte de Anavitoria eu lembro das noites e dias de amor intenso entre Rian e Diana ?????????
Amo esses momentos delas é tão lindo...?

Capitulo gostoso e ao mesmo tempo apreensivo, to louca pra saber o que vai acontecer com a Rian puta merda sinto que ela está correndo perigo :(

Eu penso tantas coisas pra falar mas quando tô escrevendo muda td kkkkkk.
Bjs pra vcs Ana e Tessa????????

Resposta do autor:

Oieeee Lary!

 

Que música linda essa que vc mandou! Não conhecia, já conhecia essa moça porque a Annagh já havia me mandando uma música dela, que alias, tbem é linda, anotada aqui ♥

Diana e Rhian tem momentos únicos juntas, não é? não importa o cenário, acho que a força do amor delas está justamente nisso :)

Os pensamentos brotam durante a leitura e no final, se confundem todos, conheço essa sensação haha Quando estava fazendo um workshop de escrita passei por isso, lia a lição, criava mil divagações e na hora de escrever, tudo sumia rsrs Mas seus comentários são sempre cheios de coisas gostosas de se ler de uma maneira ou de outra ♥

 

Beijos sua linda!



Nome: thlopes (Assinado) · Data: 13/09/2016 05:32 · Para: Claridade

Ai cara tava indo tudo tããão bem, quando ela se entregou achei que o pior mesmo seria a prisão que ia ter que lidar com a merda toda por lá e do nada XABLAAAU, sequestro again. 
Meu coração não aguenta.

Cara suas capas são maravilhosas, amoooo! <3

Oooow alguém então vai ganhar uns cabelos brancos amanha? Parabéns moça, que você nesse seu novo ciclo tenha muita saúde, amor, felicidades, paz, sucesso e tudo mais que precisar. Que você continue nos dando essa alegria com seu maravilhoso dom da escrita!

Ansiosa para o próximo cap.

beijos ;**



Resposta do autor:

Olá Thais!

 

Tudo estava tão fofo, não estava? ♥

Mas esta autora tem um fraco por sequestros, pobre Rhian Kier, ela tbem deveria estar pensando que o pior já havia passado rsrs

Ahhh, as capas! Vc já recebeu todas no e-mail? Elas ficam tão mais lindas na resolução correta, ainda não consegui trabalhar na resolução do site, mas quando acertar será lindo ♥

Pois então, aqui está chegando os cabelos brancos hahaha Sério, durante o meu projeto no trabalho + publicação fui agraciada com meu primeiro cabelo branco, vou pôr na conta do estresse e que demore os outros haha

Obrigada pelos desejos de feliz aniversário! O dia foi complicado ontem infelizmente, mas o dia de nascimento será tratá uma energia e tanto, canalizei para terminar nossos capitulos que ainda estão pendentes ♥

Beijos!



Nome: albuquerqueselena (Assinado) · Data: 13/09/2016 04:20 · Para: Claridade

Tess,

Que droogaaaa, tava tudo tão lindo e intenso. A maturidade na relação delas vindo a tona, Rhian sendo o máximo ao partilhar as decisões com a Di e aí... Esse final tenso.

Eu quero mais, to agoniada.

Bjoooo



Resposta do autor:

Oieeee Selena!

 

Tava tudo lindo, né ♥ Elas finalmente estão deixando o amor amadurecer e finalmente estão conseguindo ver os próprios erros e o que podem fazer para que tudo seja de fato diferente, poréeeeeeeeeeeeeem...

Romance policial, né, as coisas nunca ficam tranquilas rsrs

 

Beijinhos!



Nome: Tatta (Assinado) · Data: 13/09/2016 03:29 · Para: Claridade

Opa... Deixando aqui minha contribuição! 

Nao sei vocês, mas eu To mega ansiosa pra ver o desenrolar dessa história... 



Resposta do autor:

Oieee Tatta!

 

Tudo certo por ai?

Capitulo novo a caminho esta semana!

Beijinhos!



Nome: AliD (Assinado) · Data: 13/09/2016 01:57 · Para: Claridade

Oi Ana, Tess ^^

Que delícia esse capítulo. Mas quero extra^^

Espero que os problemas se resolvam logo. 

Bjs

Ali



Resposta do autor:

Oieee Ali!

Toda hora que venho responder coments seus fico aqui me perguntando se Ali será a minha nova protagonista, estou entre dois nomes, mas toda vez que te vejo aqui, Ali ganha mais pontos já que vou me habituando mais com o nome haha

Eu quero terminar Delirium logo, vamos ter capitulo extra na semana sim haha

Tudo resolvidinho e já estou com seu contato, viu, necessitamos conversar ;)

 

Beijos!



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 12/09/2016 16:56 · Para: Claridade
Cap.extra? Opa. Tô dentro. Espero q vc resolva logo esse problema com o note. Agora q a di acordou espero ter momentos lindos com as duas. Um amor tão intenso merece muitas descrições. Bjs boa semana.

Resposta do autor:

Oieee Patty!

 

Ao menos dois capitulos nesta semana já está garantido ^^

Diana acordada, vamos ver o que temos pela frente nos próximos capitulos, beijos!



Nome: danibefour (Assinado) · Data: 12/09/2016 10:26 · Para: Claridade

vi a notificação e abri toda feliz achando que era capítulo novo kkkk bem trouxa sim.

seria meu sonho capítulos extras? vamos comentar meu povo!!



Resposta do autor:

Oieeee Dani!

 

Chega a notificação e é pedido de desculpas, olha rsrsrs

 

Estou correndo para terminar a história, tenho mais dois capitulos aqui só esperando pela postagem, vamos ver ^^

 

Beijos!



Nome: Simone (Assinado) · Data: 12/09/2016 07:00 · Para: Claridade

Eiiiii! 

Venci a enooorrmeeee montanha da vida só para deixar um Oi,  um beijo e toda boa energia que houver nesse mundo!

Abraços às duas!

Comentar o capítulo 37... mas antes preciso dizer que adorei o 36 e o extra no email. Tanta dor e as cenas se tornaram vívidas diante dos meus olhos.  O que dizer? Eu entendo todos os motivos. Entendo a dificuldade,  a culpa, o desespero, o amor, a impotência... menina, você escreve muito! Não me canso de dizer que adoro sua forma de desenvolver a história. Voce já me levou a fazer pesquisas, a ficar horas ruminando, a me sentir desorientada com a história para logo depois devolver meu norte. Adoooorooooo!!!!

Espero que tudo esteja bem com você e com elas (Rhian, Diana, Ariana, Isis e cia) Rsrsrsrsrs. 

Beijos moças e até o próximo! 

Simone 



Resposta do autor:

Oieeee Simone ♥

 

Que lindo ver vc por aqui! Transpondo montanhas além de tudo haha

 

E que maravilhoso saber que a minha escrita te envolve tanto assim! Que consigo passar tantos sentimentos e mais, levar vc a fazer pesquisas e ficar pensando sobre o enredo, é muito bom saber disso, que todo o meu esforço em criar um cenário bem arrumadinho e coeso traz resultados tão bons *.*

 

Tudo está lindo por aqui, lutando para terminar Delirium da melhor maneira possível, nada de decepcionar nos últimos capitulos, né ^^

 

Beijos, espero ver vc no próximo capitulo!



Nome: Monique (Assinado) · Data: 12/09/2016 01:37 · Para: Claridade

Sou apaixonada por essa história....uma pena o note ter dado caor, mais acontece....bj Tess



Resposta do autor:

Olá Monique ;)

Notebook recuperado, sinal de internet tbem, tudo voltando ao normal por aqui, leia o capitulo e depois me conte o que achou, hein

 

Beijos!



Nome: sonhadora (Assinado) · Data: 12/09/2016 00:23 · Para: Claridade

Ah, que peninha que não tem capítulo!!!! Meu domingo já ia ficar mais colorido, pq hoje tá difícil a ressaca!!!! kkkkk Mas de boa Ana, sei o quanto a Tessa é disciplinada com suas história, então tá tudo bem mesmo!!!

Beijos de Luz pra vocês e um mundo de inspiração e amor também!!!!!

 

 

PS. Feliz com sua proposta, por favor posta mesmo!!!

PS 2. Tessa a festa foi ótima, cheguei em casa de manhâ e ainda ficou rolando na praça!!! Abraço e ansiosa pelo próximo....



Resposta do autor:

Oieeee!

Não teve capitulo no domingo :/

Gente, eu tinha comentado com a Aline que aparentemente uma nave alienigena estava estacionada desde sábado aqui em cima da minha residência roubando todos os sinais tecnologicos possíveis, mas aparentemente eles já partiram e tudo voltou ao normal e tivemos capitulo ontem o/ haha Leia e depois me conte o que achou :)

PS. Desafio duplamente lançado, vamos lá!

PS2. Festa de praça é uma delicia!! haha

Beijos!



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 11/09/2016 22:58 · Para: Claridade

Opaaaaaaa, eu li direito? 35 comentários e teremos capítulos extras? Posso comentar pelo menos 5 vezes ra ajudar? hahaha

Ansiosaaaaaaaaaa

Bjão moças! 

Ah Tessa, escutei o áudio, adorei saber mais sobre o nome de nossas personagens tão queridas e de fato, comentários nos incentivam a tentar fazer o melhor sempre. 

 



Nome: Robert90 (Assinado) · Data: 11/09/2016 22:50 · Para: Claridade

Não sou de comentar, sou quietinha no meu canto, mas se isso vai te motivar a escrever não tem como não comentar. 

Amo a história e se serve de incentivo, quero ler muito mais histórias suas. Continue sempre escrevendo, isso muda a vida de muitas pessoas, isso muda o mundo!

Beijoo.???? 



Resposta do autor:

Oieeee!!!

Como assim não é de comentar? Cada uma de vocês é super, mega especial para mim, sempre fico feliz quando alguém sai da moita para vir dá um oi por aqui haha

Se depender deste incentivo, outras histórias virão, viu, eu me sinto muito honrada de ter um espacinho especial na leitura e na vida de vocês *.*

 

Beijinhos!



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 11/09/2016 21:37 · Para: Claridade

Opaaaaaaa, eu li direito? 35 comentários e teremos capítulos extras? Posso comentar pelo menos 5 vezes ra ajudar? hahaha

Ansiosaaaaaaaaaa

Bjão moças! 

Ah Tessa, escutei o áudio, adorei saber mais sobre o nome de nossas personagens tão queridas e de fato, comentários nos incentivam a tentar fazer o melhor sempre. 

 



Resposta do autor:

Oieeeee moça!

Amor e suas metas ambiciosas hahaha E ainda me põe uma pressão maravilhosa, mas estou começando a acreditar que eu sou um ser humano que funciona melhor na pressão, viu, vamos lá, 35 coments e três capitulos na semana, desafio duplo aceito rsrs

 

Que bom que vc curtiu o áudio *.* E com toda certeza, cada comentário faz a gente se empenhar para fazer sempre o melhor, né

Beijinhos!

 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.