Delirium por TessaReis


[Comentários - 2880]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 37 - O Amargo da Culpa

 

Alto Paraíso de Goiás, quatro anos atrás.

Vento solar e estrelas do mar, a Terra azul da cor do seu vestido... Vento Solar e estrelas do mar, você ainda quer morar comigo? Rhian girava Diana pela ponta dos dedos no meio daquela festa indie de pés descalços e curtos vestidos de verão. Os sorrisos abertos, os olhos brilhando cada vez que se encontravam, tão apaixonadas que era impossível se fazer segredo, tão felizes que passava, contagiava, enchia aquela festa de vilarejo de bons sentimentos e amor. Diana girava e girava dançando pelo meio da festa, o vestido azul estampado com flores do mar imitando ondas das Bahamas ainda que em outro paraíso estivessem, girava, girava e acabava nos braços de Rhian, agarrada em seu top de barriga amostra, em seu saião hippie que a deixava tão bonita, como ela podia? Ser bonita o tempo todo? Eram os olhos de Diana, e era Rhian, era a sua moça perfeita, era o amor da sua vida...

Se eu cantar não chore não, é só poesia, eu só preciso ter você por mais um dia, ainda gosto de dançar, bom dia, como vai você? Diana corria puxando-a pela mão sob aquele céu de lua cheia e cravejado de estrelas, o sorriso aberto, os dedos entrelaçados ao de Rhian e Rhian puxando-a de volta, beijando-a ao tirá-la do chão, girando-a no ar e deitando-a sobre o capô do jipe, beijando-a até aquele momento em que o riso era sucumbido pelos batimentos acelerados do coração que se espalhavam por cada terminação... Se olharam mordendo sorrisos em felicidade e mais sorrisos surgiram enquanto Rhian dirigia pelos vales, subindo morros íngremes, fazendo manobras impossíveis com o jipe velho de sua mãe em plena madrugada fria que nunca seria fria o suficiente porque tinham uma a outra, porque Rhian tinha Diana agarrada em seu pescoço em tempo integral, porque a tinha rindo e gritando por causa das subidas, das derrapadas e a noite ficou ainda mais linda quando elas pararam entre os vales e ficaram juntas, olhando as estrelas e namorando no carro. Um namoro gostoso, de beijos profundos e apaixonados, a mão de Rhian escorregando pelo rosto de Diana, jogando aqueles lindos cabelos castanhos que cheiravam a rosas para trás, a mão dela agarrada em seu top, em seu punho, Diana sempre queria ficar mais perto, sempre precisava do colo de Rhian, precisava de suas mãos, precisava de seu amor. O carro parado no meio do nada, os vales abraçando a cena, o céu com catapora de estrelas iluminando enquanto Rhian fechava os olhos e se perguntava que coisa neste mundo inteiro poderia ter gosto melhor...

Sol, girassol, verde vento solar, você ainda quer dançar comigo? Vento solar e estrelas do amor, um girassol da cor do seu cabelo... Rhian a levando aos beijos para dentro do chalé, a lareira acesa no antigo quarto de Diana, se amariam em sua cama pequena, apertada, onde adoravam, adoravam fazer amor... A boca de Rhian escorregando pelo seu pescoço, o corpo encaixando ao meio do seu e aquelas mãos delicadas minunciosamente lhe subindo o vestido pelas coxas... Os dedos de Diana cravando nas costas de Rhian, seus olhos se fechando, os suspiros escapando, era Rhian, o motivo de todos os seus suspiros, de todos os seus batimentos acelerados, era Rhian, era Rhian...

Se eu morrer não chore não, é só a lua, é seu vestido cor de maravilha nua... Rhian mordendo a boca ao ver Diana mergulhando em uma cachoeira de águas esverdeadas, o corpo dela se esgueirando na subida, o frio que não parecia lhe fazer mal, ah não, ela era feita para isso, para o frio, para o calor, para os olhos de Rhian, verdes, da cor daquela cachoeira. Rhian mergulhando atrás dela, quebrando o frio, beijando-a no fundo, trazendo-a para si, os cafés da manhã servidos na cozinha rústica, as conversas regada a risos com Hanna, os beijos roubados em silêncio durante a meditação, Hanna estava ali! De olhos fechados, como Rhian ousava? Ah, ela ousava todas as coisas, ousava correr atrás de Diana pelo meio daquele cerrado, ousava amá-la em qualquer lugar, com toda a naturalidade de um espírito livre, tão livres que uma tarde se perderam na hora e tiveram que dormir por ali, dentro de uma gruta onde Diana costumava brincar quando era pequena. Diana fez uma fogueira e fez Rhian dormir com a cabeça deitada em seu colo enquanto lhe fazia carinhos nos cabelos cacheados e lhe cantava suavemente aquela canção sobre vento solar e estrelas do mar...

Rhian acordou entre árvores orvalhadas iluminadas por cores solares, enroscada num cobertor de trilha, quente contra a pele de Diana. A fogueira havia morrido deixando um cheiro suave de madeira e Diana ainda dormia, descalça, agarrada em seu corpo. Rhian só precisava tê-la por mais um dia. Lembrava que havia sido este o pensamento quando percebeu que estava apaixonada por ela, por aquela moça hétero que parecia imune a tudo o que Rhian tentava. Só mais um dia, dizia a si mesma, e ali estavam, quase três anos depois e as metas de Rhian haviam mudado tão drasticamente que nem sabia. Precisava de Diana por mais um dia, por mais um ano, uma década, cem anos, e talvez ainda fosse insuficiente.

Seria assim para ela também?

Outro mergulho numa cachoeira mística, os pés descalços de Diana girando pelo sítio, ela parecia querer dançar por todos os lugares, seria o paraíso, seria Rhian? Você é o meu paraíso, ela dizia, e sorria, e brilhava aqueles olhos lindos e deixava Rhian tonta, zonza, fora do chão... Um fim de tarde sobre uma enorme pedra, uma cachoeira dourada caía lá embaixo enquanto ali elas estavam de biquínis, douradas pelo sol, Diana deitada no braço de Rhian, o sol tocando a pele e iluminando a mente numa verdade da qual Diana não queria mais fugir.

_ Eu acho que quero agora, Rhian_ Ela disse de repente.

_ O que você quer agora?

_ Casar com você_ Ela disse com aquele lindo sorriso aberto fazendo o coração de Rhian dar uma volta no peito e seus olhos se encherem de felicidade... Ela estava falando sério? Sério de verdade? Diana se virou para cima dela, falando empolgadamente_ A gente deveria casar aqui, em cima de um desses vales, eu usaria um vestido branco feito pela minha mãe, faria uma coroa de flores como buquê e você seria a noiva mais linda deste mundo inteiro não importa o que vestisse..._ Disse, derretendo Rhian um pouco mais_ E a gente pode começar a pensar naquele assunto. Eu pensei muito e estou disposta a engravidar depois da faculdade, estou pensando nisso demais! Ou talvez a gente possa ir até as Bahamas adotar uma menina linda igual a você... Eu quero tanto um filho com os seus traços, quero tanto os nossos sobrenomes misturados, o que você acha, meu bem?_ Ela perguntou sorrindo com aqueles olhos brilhando fazendo Rhian chorar. Rhian não era de chorar, não chorava nunca, mas Diana conseguia, ah sim, ela conseguia. Diana lhe fez um carinho no rosto, limpando aquela lágrima, sabia que era de alegria, era, não era?_ Você ainda quer casar comigo? Hoje à noite, amanhã de manhã, casa comigo?

Casava. Casava naquele momento, já, ali, em cima daquela pedra onde fizeram um amor intenso, único, feito de olhos nos olhos e batimentos aceleradamente empolgados! Voltaram para o Rio pisando em nuvens, e Rhian imediatamente começou a planejar aquele casamento, no alto do vale que era delas, experimentou alguns vestidos de noiva hippie, casaria com uma moça de pés descalços, precisava estar à altura! Fariam um segundo casamento em alto mar, no Mar das Bahamas, onde fariam um bebê, ou adotariam um bebê, Rhian só sabia que queria voltar casada e pronta para começar uma nova família com o amor da sua vida.

Mas infelizmente nunca aconteceu. O escândalo da Kier-Vertical aconteceu antes, a morte de sua mãe aconteceu antes e as coisas nunca mais, nunca mais foram as mesmas.

Rhian abraçou os joelhos contra o peito chorando, chorando muito. Estava sentada na varanda de trás de seu chalé nas Bahamas, aquele chalé onde haviam se refugiado em sua fuga do cativeiro, podia ver a mata densa e orvalhada a sua frente, podia sentir o cheiro do mar e vê-lo perifericamente a sua esquerda, Rhian estava ali tentando se acalmar, meditando, pedindo a todas as forças que movem o mundo algum tipo de alento, quando na verdade, estava como dois anos atrás, presa em suas próprias culpas. Como havia conseguido perder Diana? Como havia conseguido ser tão cruel com ela, machucá-la tanto, destratá-la tanto? E ainda por cima, depois de tudo isso, depois de tê-la de volta, como havia conseguido seguir tão egoísta? Diana não acordava, precisava de um hospital, deveria ter ficado no hospital, agora Rhian não sabia o que ela tinha, não sabia como reverter o quadro, não tinha certeza do que havia feito.

Rhian nunca tinha certeza, ou tinha certezas absurdas. Respirou fundo, tentando se recompor. Podia ser nada. Podia ser só o efeito do tranquilizante. Mas ainda que fosse, Rhian não acreditava que havia feito de novo, que havia errado de novo, a amava errado. Tinha a mulher de sua vida de volta e ainda seguia a amando errado e ter aquelas lembranças tão boas só lhe quebravam o coração de uma maneira...

Você vem, ou será... Que é tarde demais?

Não era.

Rhian caiu num choro ainda maior, um choro soluçado, sentido, profundo, um choro agarrado naqueles braços que de repente, lhe abraçaram pelas costas. Rhian soluçou sentindo os braços dela, o corpo dela tão grudado ao seu, sentindo aquele coração batendo tão forte, tão fundo... Diana enterrou o nariz na nuca de Rhian, sentindo o cheiro dela, mantendo-a em seus braços o mais firme que podia.

_ Diana...

_ Bom dia, meu bem_ Ela respondeu, com a voz mais doce deste mundo_ Shssss, eu estou aqui, aqui com você, aqui em..._ E olhou em volta, com um sorriso no rosto_ Nas Bahamas, como eu vim parar nas Bahamas?

Rhian riu e a puxou para o seu colo, a beijando intensamente antes de responder qualquer coisa, a deitando sobre a esteira de palha, a beijando mais. Rhian só queria beijá-la para sempre. Ela estava ali, acordada, linda com aqueles olhos brilhando sob a luz da manhã. Diana enroscou as pernas pelas coxas dela e as mãos pelos cabelos dela, vendo aqueles olhos verdes machucados pelo choro.

_ Ei, o que foi? Aconteceu alguma coisa?

_ Aconteceu você, meu amor, me aconteceu você..._ Abraçou-a, fechando os olhos, tocando-a na nuca_ Como você está? Está sentindo alguma coisa, alguma dor?

Diana tocou o rosto dela sorrindo, beijando-a outra vez.

_ Nada, meu bem. Meus pés estão doendo, mas não é nada demais, não tenho dor de cabeça e nem sensação de delírio. É como se eu estivesse zerada.

_ Você, ah Diana..._ Rhian tocou sua testa contra a dela, respirando no mais puro alívio_ Eu estava tão preocupada, você não acordou quando deveria, eu fiquei em pânico achando que havia errado na dose de tranquilizantes...

_ Deve ter me dado demais, porque eu estava resistindo as doses normais, mas está tudo bem, eu me sinto bem, só estava com medo de acordar e ver que você não estava por perto. Eu fiquei com medo que você me deixasse.

Rhian olhou naqueles olhos lindos.

_ Eu fiquei com medo que você me deixasse. Depois de tudo o que eu contei.

Tudo o que ela havia contado. Diana delirou com o que ela havia contado o tempo todo em que ficou dopada e quando acordou, foi seu segundo pensamento depois de onde Rhian estava.

_ Precisamos conversar sobre isso. E conversaremos muito em breve, mas agora...

_ O quê?

Diana abriu um sorriso.

_ Eu estou morrendo de fome...

Rhian riu, e beijou-a outra vez, a levando para dentro em seguida, imaginava que ela acordaria morrendo de fome, sua última refeição decente havia sido ainda em alto-mar. Mas primeiro, um relaxante banho de banheira. Diana também nem lembrava de seu último banho, mas lembrava do primeiro banho que havia tomado ali, sob os olhos de Rhian, não querendo que ela lhe tocasse ou olhasse demais porque Diana já estava enfraquecendo por ela desde quando a viu naquele cativeiro. Diana queria salvá-la. Queria salvar o amor da sua vida porque havia falhado da última vez, e vendo os olhos de Rhian tão baixos agora se perguntava se havia conseguido. E então se dava conta de que estavam em casa, mas nada ainda havia terminado, deveria ser por isso os olhos baixos, deveria ser por isso a preocupação. Rhian lhe deu banho, um delicado e minucioso banho, cuidou de seus cabelos, lavou, aparou as pontas, cuidou de sua pele tão maltratada, iria melhorar, Rhian garantiu, com o controle da doença voltaria a ser macia, a ter alguma cor e quando voltaram para o quarto, ela cuidou de seus pés.

Diana tinha úlceras nos pés, o que explicava a dor que sentia, mas andava tão confusa nos últimos dias que não sabia dizer o que era dor real e o que estava dentro de sua cabeça. Era maravilhoso agora. Não havia dor nenhuma em sua cabeça. Diana sentia como se houvesse conseguido limpar um espaço enorme em sua mente e agora tudo o que ela sentia era conforto e tranquilidade. Há mais de um ano havia uma dor constante que nunca passava, Diana havia se acostumado em sentir essa dor, a ponto de alguns dias sequer perceber que estava sentindo, mas agora que tudo havia desaparecido não havia sensação melhor. O monstro dentro de sua cabeça estava morto e o cadáver dele já havia sido incinerado, as cinzas varridas, a cela estava limpa e as barras de ferro haviam sido substituídas por grandes janelas solares cuja a vista contava unicamente com Rhian Kier de shorts jeans fazendo seu café da manhã. Diana mordeu um sorriso a vendo de costas no balcão. O top curto, os cabelos amarrados no alto, aquela pele linda tão mais bronzeada depois dos dias de fuga no Caribe... Diana teve tanto medo dela ir embora. O tom de Rhian quando ela começou a contar sobre Romeo era este. O tom de vítima que se culpa pelo o que havia acontecido, coisa que Diana nunca havia pensado em ouvir na boca dela. E o tom sobre Kiria também era o mesmo, e nem falaria do tom do desvio do dinheiro do tráfico. Não era sua namorada falando. Era outra pessoa. O que fez Diana explodir em raiva e desespero, e em culpa. Era culpa sua. Todas as coisas, aquele comportamento em Rhian, havia quebrado seu herói de tal maneira que não acreditava. Então não a queria perto. Diana não queria ninguém por perto, enquanto um incêndio se alastrava em sua mente.

Era perigoso para Rhian. Era perigoso para si mesma. Diana sabia que havia estado em grande perigo quando tudo aquilo aconteceu.

Mas já havia passado. Tudo havia passado.

Rhian preparou frutas, pães, sucos, chás, mingau para a fome desmedida de Diana, sanduiches naturais que ela adorava e foram comer lá fora, na varanda onde estavam antes, perto de toda aquela paz natural que as cercava. Era preciso, porque os assuntos eram tensos. Diana gostaria de não falar a respeito, de não quebrar aquele bom momento, mas eram coisas que não podiam esperar. Se tudo estava mesmo diferente, não podiam viver mais por bons momentos isolados, tinham que aprender a falar de tudo e a resolver tudo juntas, sem brigas, sem isolamentos, sem coisas ruins.

Diana não estava em seu pleno controle quando Rhian contou o que havia acontecido. Lembrava dela falando do dinheiro que desviou e lembrava de ter ficado extremamente irritada com aquilo. Como Rhian roubava dez milhões de reais assim? Pior, como ela havia sido capaz de fazer isso e não lhe dizer tudo de uma vez? E então ela começou a falar dos motivos, falou primeiro de Kiria e do que passou nas mãos dela, e depois falou de Romeo e daquela noite. E foi quando Diana enlouqueceu. Consigo mesma, não com Rhian. Havia deixado acontecer. Rhian era a sua mulher, não importa o inferno que haviam passado, Diana deveria ter resistido mais, ao menos resistido por uma noite mais. Havia feito amor com Rhian. E depois aquele crápula havia a tocado, abusado dela, feito coisas que... Era melhor parar de pensar. Ou enlouqueceria de novo.

_ Rhian, primeiro, essa coisa do dinheiro...

_ Eu sei que eu agi errado, reconheço isso.

_ Não é só agir errado, Rhian, é um crime. E a minha preocupação é o quanto Ariana é fiel a você, ela não deve ter contado sobre isso para Isis e é o tipo de informação que compromete qualquer defesa que ela tenha construído. Você deveria ter me contado antes.

_ Eu sei que deveria, mas eu não sabia como você iria reagir.

_ Teria ficado louca com você, é claro, como acha que eu poderia reagir? Mas teria ficado com você, do seu lado. Precisa confiar mais em mim, Rhian.

_ Eu confio, mas..._ Respirou fundo. Como diria para Diana que havia roubado dez milhões do tráfico? Era algo que divertia suas amigas caribenhas, mas não a sua namorada correta da Polícia Federal.

_ Eu sei, eu sei. Você reagiu limpando a conta corrente daquele crápula, eu teria reagido com uma bala na cabeça dele.

_ Diana...

_ Rhian, eu disse pra ele! Eu disse claramente que se ele tocasse em você, eu acabava com ele. Eu não faço ideia do que a Isis está fazendo, mas se eu ver esse cara na minha frente... Eu vou ser a última coisa que ele vai ver. É melhor que ele seja preso logo.

Rhian olhou para ela.

_ Não fala assim que você me assusta.

Diana encontrou os olhos dela com os seus. Pegou a mão de Rhian.

_ Eu fico louca com isso, desculpa. Mas você é minha, Rhian, era minha quando tudo isso aconteceu, eu deveria proteger você e avisei pra ele! Disse que se colocasse as mãos em você eu acabava com ele.

_ Você avisou?

_ Você lembra de quando voltou de Santa Catarina e eu estava machucada? Eu briguei com o Romeo, pelas coisas que ele falou de você.

_ Espera, você brigou com o Romeo? Como...?_ Rhian puxou pela memória, realmente os dois haviam aparecido machucados ao mesmo tempo, mas Romeo estava muito mais machucado que Diana_ Ele me disse que um carro havia batido nele.

_ Ele bateu em mim, e levou a pior. E pelo o que você me contou ele voltou lá para vingar desse dia e..._ Diana engoliu, querendo chorar_ Eu me sinto tão horrível.

_ Diana...

_ É tudo minha culpa, Rhian. Se eu não tivesse ido embora, se tivesse ao menos me certificado que a porta estava trancada, se não tivesse dopado você isso nun...

Rhian beijou-a, a calando carinhosamente.

_ Eu não culpo você. E você não tem que se culpar também, se você me perdoou por aquele ano terrível que eu fiz você passar, você tem que se perdoar por aquela noite. Eu já me perdoei por aquela noite. Pelo o que levou você a ir embora. E também me perdoei pela minha mãe_ Disse, com a voz se quebrando_ Pelas coisas que eu disse pra ela e por tudo o que não disse. Eu estava tão furiosa o tempo todo por minha própria culpa, pelo modo que eu agi, pelos momentos ruins que eu tive com a minha mãe antes dela morrer. Mas você não tinha nada a ver com isso. Meu pai não tinha nada com isso, eu sinto que ele não teve. Ele é culpado por muita coisa, mas não por isso. A culpa me corroeu, Diana. Me tirou de você, das minhas amigas, da minha própria vida. Eu não quero que você sinta culpa_ E nem Rhian queria sentir culpa, havia se perdoado pelo o que havia acontecido lá trás, mas agora...Agora não sabia.

_ Mas eu sinto. E só de pensar nas coisas que aquele bandido fez...

_ Não pensa, não pensa_ Disse, tocando sua testa na dela_ Me fez melhor pensar nas coisas que ele não fez. Ele podia ter feito pior. Ter feito algo que me marcaria para sempre. Mas não fez.

_ Por que ele não fez?

_ Eu não sei. Prefiro acreditar que algo não deixou ele fazer pior. Talvez alguma lembrança, algo de quando éramos pequenos, alguma coisa me salvou. E eu sou grata por isso. Sua mãe me ensinou a ser grata pelas pequenas coisas boas em meio a tudo de mais ruim, me faltou isso na nossa separação. Essa gratidão pelas coisas boas. Você era a minha coisa boa_ Seus olhos encheram contra a sua vontade, sua voz enrouqueceu_ Uma enorme coisa boa. E eu perdi você mesmo assim.

Diana a olhava.

_ Não me perdeu, eu ainda estou aqui_ Respondeu, apertando a mão dela na sua_ Estou aqui amando você, querendo resolver tudo isso que eu sei que será resolvido, se eu tivesse ficado, as coisas seriam diferentes agora, não teria nada de Kiria, nada de Romeo, aliás, o que ela fez com você...

_ Eu tenho começado a pensar sobre o que eu fiz com ela. Olha, eu nunca tive planos de fazer ninguém se apaixonar por mim. Eu nem era uma pessoa tão boa assim para investirem tantos sentimentos em mim, eu sempre fui sincera, nunca namorei ninguém além de você, você foi minha primeira e única namorada, para mim as coisas são claras assim. Eu gostei da Kiria, se não tivesse gostado não teria feito nada por ela, mas eu gostei até ali, até aquele momento em Santa Catarina, não tinha pretensões que ela seguisse gostando de mim.

_ Mas ela seguiu.

_ Eu sei. E eu usei isso de uma maneira que não deveria usar. Ela me disse que eu causo isso nos outros, essa vontade de me machucar a qualquer custo. Ela invadiu o meu apartamento, colocou uma arma na minha cabeça, me disse coisas horríveis como se fosse nada e novamente, ela poderia ter atirado. Mas não atirou.

_ Mas mandou te sequestrar. Rhian, nós temos fugido das pessoas erradas, não foi o Romeo quem armou este sequestro, foi essa Organização.

Rhian apertou a expressão, do que Diana estava falando?

_ Como assim?

_ O dinheiro que você desviou é deles, Romeo nunca conseguiria armar algo tão grande, eles provavelmente precisam dele para receber a sua herança, mas é só. Não estamos lidando com o seu irmão, Rhian, e sim com essa Organização_ Diana havia voltado a raciocinar como agente.

_ Eu... Não havia pensado por este lado.

_ Olha, o primeiro caso que eu peguei na federal foi a quebra de uma quadrilha que traficava armas. As armas vinham e iam por rotas do Paraguai até Brasília de maneira quase invisível, porque esta quadrilha contava com policiais civis, militares, tinha informantes na polícia rodoviária e até alguém dentro da polícia federal, a polícia de fronteira falhava, policiais paraguaios ajudavam, era por isso que tudo era invisível. Eu acho que é essa a situação de agora. Quando o seu caso veio do Rio de Janeiro, ele veio muito específico para determinado investigador, e aconteceu a mesma coisa comigo quando ele me convocou. Eu não estava pensando direito, por causa do seu sequestro e das dores de cabeça que me perturbavam tanto, mas não havia justificativa para ele me convocar. Eu tenho experiência de campo, mas não com sequestros, e ele foi muito especifico em me pedir. Coisas especificas não acontecem na Polícia Federal.

_ Pelo o seu raciocínio, o tal investigador deve ter ligações com essa Organização, mas em que ele ganha tendo você na investigação?

_ Ele ganha não me tendo em Brasília fazendo perguntas.

Rhian se perdeu olhando para ela e Diana percebeu.

_ O que foi?

_ Está falando como uma agente_ Sorriu.

_ É mais fácil sem o monstro aqui na minha cabeça_ Sorriu de volta_ Nós precisamos de uma conexão com a internet, preciso falar com a Isis, atualizar ela sobre o caso.

_ Acha que ela vai querer continuar no caso?

_ Ela vai sim, eu conheço a minha irmã, sei como convencê-la. Rhian, como viemos parar aqui?

_ Bem, nós saímos do hospital de helicóptero, fomos até a capital, meu pai tinha fretado um janto particular que nos trouxe até Nassau. Pegamos uma lancha até aqui.

_ Seu pai?

_ Ele me ligou. Falou comigo. Me convenceu a voltar para cá, já me procuraram aqui uma vez, é provável que não procurem de novo. Mas...

_ Mas...?

Rhian estava cansada. De fugir, de envolver Diana naquela situação, havia ficado tão assustada quando ela não acordou que... Seu pai havia dito para ela vir para as Bahamas e fazer tudo certo. Que era a única maneira de ficar em paz com a Diana, de fazer as coisas corretamente, disse para ela se resolver com a namorada enquanto ele resolvia o resto. E agora Rhian se sentia horrível por ter aceitado. Para fazer tudo certo deveria começar fazendo tudo sozinha, não pela vontade de seu pai.

_ Eu amo você_ Se resumiu a dizer.

_ Eu amo você também, e estou feliz que tenha voltado a falar com o seu pai.

_ E com a minha irmã também.

Diana olhou para ela mais surpresa ainda.

_ Mesmo?

_ Foi ela quem cuidou de tudo aqui. Organizou o chalé, abasteceu a geladeira, aparentemente ela é legal como você afirmava que ela era. Ela está estudando, medicina, acredita?

_ Ela se espelha em você, mesmo com toda essa confusão.

_ Se espelha em mim, que medo.

Houve um silêncio, Diana olhando para Rhian enquanto ela olhava para o nada. Sua namorada estava loira, linda e distraída.

_ Eu sonhei com a gente.

_ Sonhou?

_ Que a gente casava, bem aqui.

Rhian sorriu outra vez.

_ Eu estava pensando no nosso casamento em Alto Paraíso. E pensando nas coisas que aconteceram depois.

_ Rhian...

_ Olha, eu aprendi com a Ariana que o melhor pedido de desculpas é a mudança de comportamento. Eu já mudei, Diana. E você não vai precisar me ouvir falar a respeito.

Diana olhava para ela. E foi para o seu colo, agarrar em seu pescoço, só não queria as coisas ruins de volta, era a única coisa que não queria porque com todo o resto, Diana podia lidar. Só não entendia porque estava com um pressentimento tão esquisito sobre Rhian dentro do peito.

E em seu estômago também.

_ Rhian, eu acho que vou...

Vomitar. Diana vomitou muito, vomitou demais, tudo o que havia comido, parte da medicação que havia tomado, vomitou tanto que terminou de vomitar jogada de peito no chão, vomitando para fora da varanda. Era parte do tratamento, Rhian precisava limpar o organismo dela das drogas que haviam causado a intoxicação e sabia que as primeiras reações podiam ser agressivas. Rhian teve que carregá-la para dentro, agarrada em seu pescoço, com os olhos fechados, querendo dormir. Mas também não podia deixar, precisava de Diana acordada o máximo possível, o tratamento contra a bactéria renal havia sido muito agressivo e apesar de estar em remissão, não havia sido concluído. E com exames fora de mão, Rhian precisaria se apegar a sintomas físicos para ter certeza. Ninguém dormiu a noite. Diana estava sofrendo demais com os enjoos, e as dores nos pés eram agressivas demais. Ela não conseguia se pôr de pé, quando a circulação descia e alcançava a planta de seus pés, pulsações explodiam em cima das úlceras e era demais. Mas o pior eram os enjoos.

_ Eu me sinto bêbada dentro do iate_ Disse, jogada no colo de Rhian no meio da madrugada.

_ Eu sei, amor, eu sei. Mas é para o seu bem.

_ Eu vou ficar bem. Mas você devia dormir um pouco.

_ Depois de você eu durmo. Fica calma, pensa em coisas boas.

Pensar em coisas boas... Diana pensou na primeira viagem que haviam feito para as Bahamas e assim, conseguiu adormecer. Acordou com fome, perto da hora do almoço e o mundo ainda girava de uma maneira... Caiu de volta na cama, com seus pés latejando e sua mente flutuando... Até quando aquilo duraria? Não importava, podia suportar, sabia que podia, Rhian apareceu logo, para pegá-la no colo, levá-la para o banho, e o que podia ser melhor? Um banho com Rhian. Diana estava inocentemente acariciando a coxa dela quando no meio de um beijo suave, tentou puxá-la pra o banho, mas Rhian negou.

_ Rhian?

_ É que..._ Ela respirou fundo, Diana analisou os olhos dela.

_ O que foi? Espera, já sei, está com nojo dos meus pés...

E Rhian desatou a rir. Só Diana para fazê-la rir numa hora assim.

_ Eu não estou com nojo dos seus pés.

_ Então o que acontece?

_ Eu nunca... Falei do que aconteceu pra ninguém. Você foi a primeira pessoa que ouviu e quando tudo aconteceu, eu não sei. Eu passei meses me sentindo suja, só de pensar em sexo eu já sentia uma coisa esquisita. Sabe quando a gente tem onze, doze anos e começa a se masturbar? É maravilhoso, mas então você sente culpa depois? Eu me sentia assim. Eu fiquei quase um ano sem deixar ninguém me tocar, sem conseguir pensar nisso, o que é um absurdo porque eu sempre amei fazer sexo, pra mim é mais do que um ato mecânico, é algo que sempre me relaxou, que sempre me fez feliz.

_ E como...? Porque eu sei que você dormiu com metade do Rio de Janeiro.

Outro riso. Diana amava quando Rhian sorria olhando para baixo, mais cafajeste impossível, mas ela gostava.

_ Teve um momento que eu decidi que não podia deixar aquilo me afetar mais. Aí eu fui numa festa, e você sabe, saí com uma garota e me curei disso. A minha estratégia mental era como a sua estratégia para não ligar para as bactérias.

_ Se eu não vejo, não existe.

_ Exatamente. Se eu não contasse pra ninguém o que havia acontecido, se ninguém soubesse, ninguém veria a sujeira em mim. Mas eu contei pra você. Agora você vê.

_ Sim, eu vejo a mulher da minha vida_ Diana puxou-a outra vez, para dentro da banheira de roupa e tudo, abraçando Rhian por trás, cobrindo-a com seu carinho_ Eu sei como as coisas funcionam na sua mente, sei que só consegue ir em frente quando consegue se livrar dos sentimentos ruins. Mas sabe de uma coisa?

_ O quê?

_ Eu sou ótima em te fazer esquecer de tudo..._ Disse, cheia de convencimento, tirando um sorriso enorme de Rhian.

_ Você é, não é?

_ Sou, quando menos perceber, adeus problema...

Era assim. E deveria ser mais fácil quando Diana parasse de vomitar. Vomitou outra vez, antes de comer qualquer coisa que fosse, e depois de comer, o enjoo era demais e quando anoiteceu ela estava jogada na cama apenas de lingerie porque sentia que tudo lhe afetava, até as roupas que vestia. Assistiu o sol se pôr daquela forma, enquanto pensava sobre o que Rhian havia dito. Ela se sentia suja diante de Diana, ainda que Romeo não houvesse sexualmente a tocado ele havia feito atos do tipo na sua frente, em cima do seu corpo, enquanto ela não havia contado a ninguém era como se não houvesse acontecido, mas agora que havia dito... Diana entendia. Sentia que ela precisava pôr as ideias no lugar, falar sobre o que havia acontecido foi como abrir uma janela na mente dela, Diana sentia que Rhian era uma dividida em duas, que ainda não havia se encontrado como pessoa e no meio de uma fuga lhe parecia o pior momento para tentar se encontrar. Mas ela estava tentando. E Diana a ajudaria da forma que podia.

_ Ei meu bem_ Era ela, entrando no quarto, se abaixando junto ao rosto de Diana, lhe beijando a testa, lhe fazendo um carinho nos cabelos_ Do que você precisa?

_ De você aqui. Fica aqui comigo...

Rhian ficava. Ficaram juntas na cama completamente agarradas e Diana novamente passou mal a noite inteira, e teve febre, uma febre leve, seu corpo estava dizendo que algo estava errado, mas que estava lutando contra. Os dois próximos dias foram assim, Diana muito fraca, enjoando muito, mas em contrapartida, as lesões em seus pés estavam cada vez melhores. O corpo dela parecia estar combatendo bem as infecções, mas ao mesmo se enfraquecia pelos mesmos motivos. Rhian estava preocupada. E no auge de sua preocupação, colheu material para exames e Diana não fazia ideia de como ela faria, até ver uma moça bonita entrando no chalé. Rhian a recebeu com um abraço e a trouxe para ver Diana no quarto.

_ Eu sei quem você é_ Disse, se esforçando para recebê-la com um sorriso, apesar do enjoo.

_ Eu também sei quem você é_ A moça sorridente a abraçou_ É a mulher da vida da Rhian, as Bahamas inteiras sabem disso. É muito bom conhecer você.

_ É muito bom conhecer você, Lya! Apesar das circunstâncias.

_ Ah sim, as circunstâncias, estamos resolvendo tudo, não se preocupe. Veja, eu trouxe a sua medicação e_ Ela tirou o celular do bolso_ Trouxe a sua irmã.

Diana sentiu uma coisa no peito e quando Lya fez uma ligação via Facetime e viu a foto de Isis na tela, começou a chorar. E quando Isis atendeu...

_ Isis!_ Diana se agarrou no celular e começou a chorar.

_ Diana! Ai meu Deus, Diana, Diana..._ Ela começou a chorar do outro lado, vendo sua irmã depois de tanto tempo. Foi emocionante assistir. Lya ficou com lágrimas nos olhos enquanto Rhian assistia da porta e se perguntava porque não havia se permitido construir uma relação assim com sua irmã. Ela não tinha culpa das circunstâncias de seu nascimento, Lya ainda era uma menina quando Rhian soube de sua existência, poderia ter sido diferente. Se não fosse Rhian e suas ações tempestuosas. Isis e Diana não demoraram na chamada, era perigoso, a conversa que Lya havia tido com Isis incluía um acordo sobre não falarem onde estavam, e nem falarem do caso. Isis já tinha todas as informações que precisava, a fuga agora era da Organização, não da polícia, Isis havia insistido na tese que Rhian deveria se entregar, para sua própria segurança, e ouviu um segundo senhor Laham na voz de Lya “Minha irmã não será presa, doutora Isis”. Isis sentia-se algemada. Rhian tinha sua irmã, precisava cuidar da segurança de Diana, e a única forma era ouvindo a família de Rhian e correr contra o seu tempo. Era quarta-feira. A entrevista com Flávia seria gravada na sexta e exibida no domingo. Deveria dar resultados logo. Porém, a advogada em questão era Isis Ferraz, e ela não se veria em voltas com Laham nenhum quando a sua cliente era Kier.

Ao final da ligação, Isis pediu para falar com Rhian.

_ Não é o combinado, Isis_ Ouviu Lya dizendo.

_ O que foi combinado, Lya?_ Rhian se aproximou já pegando o celular da mão de Diana.

_ Rhian, o pai não quer que...

_ Eu fale com a minha advogada?_ Trocou um olhar com Lya, ela não disse nada_ Olá Isis.

_ Precisamos falar nós duas, Rhian.

Rhian sentiu uma coisa em sua garganta. Deixou Lya cuidando de Diana e foi falar com Isis na varanda. Era meio de tarde, o sol brilhava bonito e por cima dos chalés, Rhian conseguia ver o suntuoso Mar do Caribe se mostrando.

_ Rhian, eu vou resumir pra você: o hospital onde você estava foi invadido duplamente, pela Polícia Federal e por membros da Organização pouco antes de você escapar.

_ Como...? É sério isso?

_ Muito sério, você recebeu algum aviso pra escapar?

_ Não, nenhum, eu só sabia que não podia permanecer muito tempo no mesmo lugar.

_ Então, vocês escaparam por muito pouco. Olha Rhian, houve uma mudança no  caso, outra delegada assumiu e aparentemente, ela é muito honesta, está interessada em fazer as coisas justamente. Rhian, essa Organização é perigosa, Harumi foi feita refém no meio da confusão, desapareceram com ela, a devolveram dois dias depois...

_ Harumi, a..._ Esposa da Diana, mas não conseguia dizer_ Harumi da Diana?

_ Ela mesma. Ela voltou com muitas informações interessantes que já estão postas na investigação da polícia, ela ouviu a confirmação que nós precisávamos, é a Organização que está por trás do sequestro, mas não pode provar nada, a delegada está empenhada em duas frentes diferentes, descobrir onde você está e pegar esta quadrilha, inocentando você, inocentamos a Diana, a Polícia Federal não tem interesse em perdê-la. Rhian... Você deveria se entregar.

Rhian engoliu em seco e olhou de lado, respirando fundo.

_ Como sua advogada e como irmã da Diana, é o que eu acho que você deveria fazer. Seu pai acha que você está protegida, mas sinceramente Rhian, ele não faz ideia do poder desta Organização. Diana parece bem, e eu estou muito mais aliviada agora que consegui falar com ela, mas ela é sua responsabilidade, Rhian. Qualquer coisa que aconteça com ela, eu vou pôr na sua conta.

Rhian apertou os lábios.

_ Eu vou conseguir o seu habeas corpus, confia em mim. Eu confio em você, Rhian, mais do que isso, a Diana confia em você. Não esqueça de ser o herói que ela precisa.

Rhian deixou uma lágrima cair.

 

Não esqueceria.

Notas finais:

Meninas, feriado top para alegrar a minha vida... Feriado = Escrever 

Puxa vida, escrevi tanto que já tenho mais um capítulo prontinho para postar pra vcs, mas um sacrifício por outro sacrifício. hahahaha Comentários!!! 

Aliás, receberam o meu áudio em seus emails? E aí, estavam realmente pronunciando o nome de nossas meninas da maneira correta? Segundo a Ana e a Jessy, elas apenas falavam certo dois nomes. hahaha E vcs, como era a pronúncia de vcs? Curiosa!!! 

Bjos



Comentários


Nome: Photographer_SP (Assinado) · Data: 19/06/2017 02:46 · Para: O Amargo da Culpa

A chuva apareceu, junto veio esse friozinho tão bom!

E para manter o ritmo e uma excelente leitura, Delirium. Hehe

Capítulo intenso, emocionante. As dores das minhas personagens favoritas tocando minha pele...

E como não amar Delirium?

Nem uma chance de não se entregar de vez, aceitar e pronto! Um vício bom.

A cada capítulo vou me aproximando mais e mais. Por incrível que pareça sei que a história já está finalizada, é um sentimento contraditório se eu disser que a minha saudade está batendo???

Tessa, parabéns! Suas palavras não só atingem o imaginário, (nos  fazendo viajar, dessa vez Caribe, Rio, Alto Paraíso, Brasília..) como traspassa o tempo e o espaço. Agradeço por ter compartilhado conosco.

 

Se possível gostaria de receber o áudio. :)

lana.porter@hotmail.com

 

Beijos



Resposta do autor:

Falamos de friozinho hoje mesmo né hahaha coincidência ♥

 

Esses foram os capítulos mais dificeis de escrever, sabia? Doia cada linha, cada descrição, mas ao mesmo eu sabia que precisava ser assim, que precisava mostrar as feridas para o arco das personagens poder fazer sentido.

 

Ainda não sei se te enviei o audio, verifica e qualquer coisa me cobra, tá ^^

 

Beijos!



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 08/12/2016 03:32 · Para: O Amargo da Culpa

Oi, amiga linda Tess!!

Que saudade!!

De você e de Delirium. Nossa, às vezes, a gente só percebe como sente falta de algo quando o reencontra, né? Só depois de ler esse capítulo percebi o quanto sentia saudade de ler essa história. E já vi que precisarei maratonar pra ficar em dia, hahaha.

Mas bem, vamos ao capítulo, acredita que me encantei ainda mais por essas duas juntas? Aquela conversa sobre casamento foi tão linda *-*

Estou aqui cheia de teorias sobre os próximos capítulos, hahahaha. Vamos ver se acerto alguma :)

Beijo grande!!



Resposta do autor:

Mas gente, veja quem voltou para minha pessoa!

 

Achei que tinha abandonado a leitura de vez, abandonado as amigas, o ser humano entra de reforma e nunca mais volta gente haha

 

Que bom que decidiu voltar e que quando voltou, Delirum conseguiu te agarrar e te trazer de volta para a história :)

Voltou pegando Diana e Rhian num momento lindo, o convite a maratona está aberto!

Saudades de vc, da sua conversa e das suas teorias, muito bom ter tudo de volta!

Beijos!



Nome: Lai (Assinado) · Data: 02/10/2016 08:45 · Para: O Amargo da Culpa

Oieee

Capítulos intensos!

Diana tentando ajudar  Rhiam a superar a morte da mãe, a mesma se isolando e se culpando e culpando outros por n poder enfrentar os sentimentos.Di foi muito forte,n é fácil. Mas td passou e de certa forma ajudou a Rhiam a sair do casulo...ainda q fez coisas q poderiam ter sido feitas de outra maneiras, mas tem q ter dilema,tem q ter história rs.

O irmão dela ...o q pode se tornar alguém q se sente mal amado,c complexo de inferioridade....toda essa raiva só diminui fazendo sofrer o outro, mas é como um monstro faminto ,sempre quer mais,como droga,precisa de mais dose,alivia no momento,mas pede mais a raiva é grande e come PPR dentro,a dor cresce e atingimos quem n devia...mas n acho q seja psicopata...apenas deixaram fazer p q queria. Espero q VC tenha uma solução pra ele.

 

Achei q fosse juntar kiara c Andressa...kkkkkk.

Beijos



Resposta do autor:

Oieeee Lai!

 

Capitulos pancada em seguida né :/

 

Rhian se despedaçou e Diana tentou o melhor para ajudar naquela situação, mas ainda o melhor dela não foi o suficiente para salvar a Rhian naquele momento, mas como vc mesma disse, a atitude dela conseguiu arrancar a Rhian do próprio casulo.

Sobre o Romeo, ainda estou pensando.

Pensando e pensando. É complicado, veremos.

 

Vamos ver Kiria e Andressa e o que espera haha

 

Beijo!



Nome: maeecl (Assinado) · Data: 27/09/2016 22:31 · Para: O Amargo da Culpa

Ei, cheguei atrasada, mas quero esse áudio. :)



Resposta do autor:

Pois me mande seu e-mail que eu envio pra vc ^^



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 17/09/2016 02:34 · Para: O Amargo da Culpa

Amo os detalhes, sempre a melhor parte, os detalhes. Veja bem, que cena delícia essa da Isis com a Diana, muito tocante. Esse amor que elas têm uma pela outra é lindo, muito mesmo. E o bom exemplo fez com que a Rhian fosse tbém mais amorosa com a sua 'nova' irmã. Esses detalhes me deixam realmente emocionada com a história.



Resposta do autor:

Os detalhes ♥

 

Diana e Isis já estão causando emoções assim a distância, imagine no encontro ao vivo haha O relacionamento delas é único, e tão forte que fez até a nossa Rhian começar a reavaliar seu relacionamento com a meia-irmã. Acho que parte do fundo emocional de Delirium se deve ao profundo desses relacionamentos, é mais que um romance-romance, esses outros sentimentos que permeiam a história tbem dizem muito de Rhian e Diana :)



Nome: BiaRid (Assinado) · Data: 12/09/2016 23:59 · Para: O Amargo da Culpa

Aaah Olá  Tess e Ana haha 

Amei  o capítulo  mais calmo haha e adorei o audio e a musica. Foi perfeito a lembrança delas juntos. Ain, emocionada rs



Resposta do autor:

Oieeee Bia!

 

Capitulo zen depois dos bombardeios né haha

Música zen, lembranças zen e essas duas vivendo um momento especial, vale uma emoção haha

 

Beijos!



Nome: Carolzit (Assinado) · Data: 12/09/2016 05:59 · Para: O Amargo da Culpa

Ola Tess, amei os áudios.... e amei o capítulo, sabia que a Diana teria essa postura de resolver o passado delas.  Tomara que a Rhian faça o certo dessa vez. Bjs 



Resposta do autor:

Olá Carol!

 

Que bom que vc curtiu os áudios!

 

E nossas queridas protagonistas estão tomando outra postura neste relacionamento, até que enfim conseguiram perceber que encurtar caminhos não leva ao destino, vamos ver como tudo irá se definir ^^

 

Beijos!



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 11/09/2016 04:15 · Para: O Amargo da Culpa

Viva a Diana acordou e apesar do sofrimento esta se recuperando achando muito interessante o fato de tanto Rhian quanto Diana estarem sendo confrontadas com os erros que cometeram com as pessoas que magoaram durante a vida delas e tendo oportunidade de fazerem diferente se perdoar, perdoarem e serem perdoadas amo esse viés da sua historia Tess acho que agora a Rhian vai tomar a decisão de se entregar ara proteger o seu amor 

 

PS: Tess estou com problemas no meu email da gmail acho que é vírus por isso não recebi os áudios por enquanto estou usando só mtesilvalins@hotmail.com



Resposta do autor:

Oieeee Tereza!

 

Diana acordou o/

 

Vc foi sucinta em destacar este lado da história, Rhian e Diana estão sendo confrontadas com seus erros do passados, as dores que causaram, tudo o que sentiram, no final das contas a jornada de Delirium trata-se muito disso, do resgate de um amor perdido por inconsistência de ambos os lados :)

Vamos ver a decisão da Rhian, sei que ela não irá nos decepcionar ^^

 

PS: enviei novamente o áudio, depois me diga se recebeu e o que achou!

Beijos!



Nome: Carmen (Assinado) · Data: 09/09/2016 10:07 · Para: O Amargo da Culpa

Olá! 

Demorei mas finalmente estamos na mesma página. Na verdade, confesso que não quis ler tão rapidamente pra não ficar ansiosa pelos próximos capítulos. 

Sobre os últimos capítulos: Intensos! Foi tudo tão real, que foi possível sentir a dor da Rhian e sofrer com ela. Também foi possível entender as ações da Diana e também sofrer com ela. Ela tentou até onde era humanamente possível! E quando a gente pensava que tudo de horrível havia acontecido com a Rhian, ainda temos o querido irmãozinho encontrando uma porta aberta e uma frágil Rhian a merce de todas as suas maldades. Desesperador! 

Mas o tempo passou, e agora, meio que de uma forma torta, tudo parece estar voltando ao seu devido lugar! Como nunca devia deixar de ter sido! Agora, será que Rhian vai se entregar? Apesar de tudo, eu confesso que não confio muito em todas essas promessas de que ela estará segura e tenho certeza que Diana não vai gostar nada disso, mesmo que ela esteja fazendo pela segurança dela. 

Ansiosa pela próximo! Ótima história. Pena que está próxima do fim! 

Até mais! 



Resposta do autor:

Oieeee Carmen!

Que bom que vc se atualizou na história toda! Os capítulos são longos, eu fico imaginando ter que ler dois ou três de uma vez, leva um tempo mesmo ^^

 

Os últimos capitulos eram tensos e densos demais, muito sofrimento, e muito amor no meio do sofrimento, Diana foi além da dor pela Rhian, tentou de verdade dar conta de tudo, mas a Rhian se mostrou fora de alcance e a Di acabou vencida.

A verdade é que neste momento de agora, elas tentam retomar tudo da onde pararam, corrigir tudo o que está errado, o que é uma árdua tarefa dada toda a situação. Rhian tem uma grande decisão a tomar, veremos como ela irá se sair e como a Diana irá encarar isso...

 

Obrigada pela sua leitura! Próximo capítulo sendo postado ainda hoje!

 

Beijos, até mais!



Nome: NeyK (Assinado) · Data: 09/09/2016 07:51 · Para: O Amargo da Culpa

Tomara que a Rhian faça tudo certo mesmo, não do jeito que ela acha q tem q ser. Eu procurei a pronúncia de alguns nomes, só n sei se estavam realmente certos. 

No aguardo do próximo capítulo ???? bjs!!!!



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Espera, primeiro, vc recebeu o áudio com as pronúncias? Se não, pode deixar o e-mail aqui que eu envio :)

Agora sobre o capitulo, vamos confiar no heroi da Diana, e torcer para que ela tome a decisão correta ;)

Capitulo novo hoje, de hoje não passa hahaha

Tive problemas com internet e com o note este final de semana, mas hj tudo já volta ao normal :)

 

Beijos!



Nome: albuquerqueselena (Assinado) · Data: 09/09/2016 07:29 · Para: O Amargo da Culpa

Oi amiga *----*

Nossa que afago depois de tantas tensões!

Adorei as lembranças, a conversa delas, por mais tensa que seja.

Senti as dores físicas da Di e as mentais da Rhian. 

Mas, já vemos algo bom surgindo. Elas vão derrubar essa Organização!

Tess, que lágrima simbólica!

Eu adorei o capítulo.

Um beijo.



Resposta do autor:

Selena ♥

 

Capítulo mais doce depois da devastação dos últimos capítulos haha

E vc sendo mais do que sucinta em dizer sobre as dores fisicas da Di e as mentais da Rhian, elas estão sofrendo em dimensões diferentes, mas estão juntas, o que é mais importante :)

Vamos aguardar pela queda da tal Organização!

Lágrima simbólica, de quem sente muita dor e muita resposabilidade :/ Vamos ver para onde esta lágrima levará a nossa caribenha

 

Beijos!



Nome: JessyCorrea (Assinado) · Data: 09/09/2016 05:02 · Para: O Amargo da Culpa

Ai, Tess.. esse capitulo foi tão gostoso de ler. Esse comecinho de memórias é muito lindo. Quando a Rhian ta chorando e a Diana aparece abraçando ela, eu quase senti aqui em mim o abraço surpreso. Eu achei tão lindo! E a Rhian chorando ainda mais ao senti-la. Não da pra não sentir as coisas junto com o que você escreve. 

Achei muito sensível colocar o que a Rhian sente ao falar sobre o aconteceu. Colocar o psicologico dela tão afetado a ponto de sentir nojo de si mesma.. profundo isso! E só a Diana mesmo pra tirar isso dela, né? Ela é realmente otima em fazê-la esquecer de tudo. Tão lindo o relacionamento dessas duas. 

Adorei a Rhian falando da Ari.. elas são irmãs de alma. 

Mais lindo ainda foi o reencontro digital da Isis e da Diana. Querelação bonita que essas duas têm! *---*

E essa conversa da Isis com a Rhian... eu não poderia discorsar de nada do que ela disse. Por isso a Isis é a Isis. A Rhian ja deveria ter feito tudo isso há muito tempo. 

Eu senti aqui na minha bochecha essa lágrima da Rhian... 

Beijos, Tess. Volte sempre. :B



Resposta do autor:

Jessy amiga linda ♥

 

Deu pra compensar o desespero dos capítulos passados, não deu? E eu acho que tbem deu para entender esta coisa quase mágica que rola entre elas :) Esta cena da Rhian chorando e a Di aparecendo para abraça-la estava escrita desde o capítulo 7, quando o plano era fazer somente 15 capítulos de Delirium, Rhian estava navegando num mar de culpas e incertezas quando seu porto a puxa de volta, a prende, a protege, acho que esta é a essência da cena ^^

 

Pela primeira vez estamos vendo a Rhian despida da armadura de heroi. Ela está tão machucada por dentro, tão ferida, com a mente aos pedaços e pela primeira vez, está se permitindo ser vista assim, está deixando a Diana olhar dentro da sua alma e enfim, entender as suas motivações de tudo.

Estou ansiosa para escrever os reencontros, Isis e Diana, Rhian e Ariana, já vimos e sentimos a relação especial que essas moças tem, prometo fazer cenas bem bonitas :)

 

Beijinhos!



Nome: Amandha12 (Assinado) · Data: 09/09/2016 04:22 · Para: O Amargo da Culpa

Capítulo fantástico! 

Que bom que a Diana acordou. Sossegar o coração da Rhian coitada, sem falar o da Isis...

Bom... Também acho que a Rhian tem que se entregar, a situação dela ia ficar melhor, porém a Tessa surpreende neh? ? Rsrs'

Véio em relação ao áudio,  eu gostei muito. Os nomes, eu até estava pronunciando certo,  já os sobrenomes, tanto o da Rhian,  quanto o da Kiria eu me pegava, por que são sobrenomes diferentes (estrangeiro), e as vezes não se pronuncia do mesmo jeito que escreve. O nome da Rhian é perfeito pra ela... Na verdade todos os nomes combinam com os personagens..

Então... ficou massa rsrs

Beijão Tessa! 



Resposta do autor:

Amandha ♥

 

Nossa heroína acordou o/ Linda, empolgada e cheia de amor para dá para a sua caribenha perfeitamente imperfeita que anda cheia de sentimentos complicados :/

Agora sobre se entregar ou não, Delirium nunca é muito simples né hahaha Aliás, está na lista do próximo romance, tem um lembrente em cima dos rascunhos dizendo "faça simples, Tessa, faça simples", vamos ver se consigo cumprir esta missão, quero escrever um romance moderno puramente romance, sem grandes complicações, veremos ;)

Que bom que vc curtiu o áudio! Vcs são tão lindas, gente, sempre dão a melhor das recepções para todas as ideias :) Aliás, foi vc quem me pediu imagens de como eu imagino as personagens, não foi? Há uns  caps atrás? Nos próximos presentinhos via e-mail pretendo enviar essas imagens ^^

 

Beijinhos, Amandha, juro que hoje tem capitulo novo haha



Nome: menteincerta (Assinado) · Data: 09/09/2016 03:26 · Para: O Amargo da Culpa

Hey, Tessa!

Feriados são de fato uma benção pra quem escreve, ter tempo pra colocar as ideias no "papel" é maravilhoso kkkk

 

Terminei de ler o capítulo e tudo que consegui pensar foi: só tem mulher poderosa nessa estória!

Até a Lya, que mal chegou, já demonstrou  sua influência com a Isis, que, aliás, é outra poderosíssima.

Será que a Rhian vai realmente se entregar? Sei não, seria muito fácil e não tem nadinha a cara dela. Sem contar que a Diana surtaria se imaginasse isso.

Fiquei na curiosidade sobre a pronúncia dos nomes, quero áudio também! Hahaha

Segue meu e-mail: natielelorrayne@hotmail.com

 

Beijos e até o próximo



Resposta do autor:

Oieeee Nat!

 

Então, acredita que justamente no feriado eu tive um momento de ausência de inspiração? Ninguém merece viu hahaha Não rendeu como eu queria, mas rendeu, enfim, escrever tem dessas coisas né

 

Olha, eu confesso que tenho uma queda por mulheres poderosas, então sempre haverá um esquadrão do poder nas minhas histórias rsrs

Mas a poderosa Mor de Delirium é Isis Ferraz, muito ferro na moça, ela faz jus ao nome ;)

São várias as nuances sobre a Rhian se entregar ou não, mas vamos descobrir já já daqui há pouco :)

Recebeu o áudio? Depois me conte o que achou.

 

Beijos!



Nome: Ada M Melo (Assinado) · Data: 09/09/2016 00:36 · Para: O Amargo da Culpa

santas chagas abertos, ainda quero essas meninas em paz, acho que a Rhian vai fazer o certo....

 

abraço!!!



Resposta do autor:

Olá Ada!

 

Nossas heroinas merecem paz, né, está sendo providenciada ^^

 

Beijinhos!



Nome: Dark Angel (Assinado) · Data: 08/09/2016 22:55 · Para: O Amargo da Culpa

Saindo da Moita..... Rsrsrsrsrsrsrsrs

Minha mulher insistiu tanto pra ler essa história, ficou me instigando contando coisas pela metade, (Briguei com ela por causa disso... Hehehehehe) me deixou super curiosa, não resisti. Daí aqui estou eu conferindo a história, matando minha curiosidade sem tamanho. Poderia ter lido super rápido, mas a história é tão... ( a procura da palavra para definir) que me prendeu de tal forma lendo um capítulo por 2 dias só para não acabar rápido d+!!!

É um romance fascinante, maravilhoso, belíssimo, ÚNICO, etc... Fico sem palavras para definir!!!! PARABÉNS

Adorei, amei me apaixonei pela história ( Mow, nada de ciúmes que foi vc qm me viciou.... Rsrsrsrs)

Não quero que a história acabe... ( mais 100 Cap. Aeh plis) Apesar de saber qUE o fim está próximo.

Estou ansiosa pelo desfecho Kiria e Harumi, Isis e Ariana, Kess e a nova delegada, o reencontro de Harumi, Com Diana e principalmente por Diana X Romeo....

 

Que venham mais e mais histórias escritas por ti!!!! Abraços!!!!



Resposta do autor:

Mais uma moça saindo da moita o/

Hahahahahaha que coisa linda!

A quem devo agradecer por vc ter dado as caras aqui, quem é a esposa? Fez certissimo, contando as coisas pela metade e te obrigando a leitura aqui no Lettera haha

De verdade, que bom que vc curtiu a leitura! Se chegou até aqui significa que te agradou, que a história conseguiu te prender *.*

Acho que se apaixonar pela história está permitindo haha

Neste exato momento estou aqui trabalhando nesses desfechos que vc listou, estou anotando absolutamente tudo para não esquecer de nada, temos poucos capitulos e ainda muita história pela frente :)

E pode deixar, já tenho outros projetos pela mente que eu espero que agradem tanto quanto Delirium agradou por aqui

 

Obrigada pela sua leitura! Espero vê-la por aqui mais vezes antes do final, hein

Beijos!



Nome: OutroMundoLA (Assinado) · Data: 08/09/2016 19:57 · Para: O Amargo da Culpa

Olá, querida autora!

Muita barra o que a Diana teve que aguentar pela Rhian

Finalmente a Diana acordou! Essas meninas tem que realmente parar com essa corrida louca e a Rhian tinha logo que se meter com a Organização?! aff's

Muito emocionante quando Diana e Isis se falaram! Espero logo que essa entrevista aconteça e o caso de Rhian se resolva!

Eu nem comentei no capítulo anterior... Os professores da faculdade acham que não tenho vida social... Pela fé!

Acho que ainda nao é vantagem a Rhian se entregar agora, mas quando o caso de dela tiver mais notoridade e a Isis tiver com perto de ter um habeas corpus.

Eu queria receber o áudio tbm... T-T

email: outro.mundola@gmail.com

Até próximo capítulo. ;*



Resposta do autor:

Oieeeeeeeeeee!

Como vc está, moça?

 

Finalmente nossa heroina acordou! Acordou para tentar resolver este pandemônio que elas se encontram, Rhian caiu nas mãos erradas e sequer percebeu.

Eu já estou aqui rascunhando o reencontro Isis e Diana ao vivo, imagina o quanto elas estão com falta uma da outra? Será um momento único quando a Isis abraçar a irmãzinha que ela adora outra vez :)

Esses professores não entendem nossas necessidades sociais hahaha

Enviei o áudio pra vc, depois me diga o que achou ^^

Beijinhos, capitulo novo saindo já já!



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 08/09/2016 18:17 · Para: O Amargo da Culpa

Aaaah, autora querida! Capitulo fofinho depois das duas pauladas anteriores, que por azar do destino acabei lendo juntos. Mas as explicações, por mais difíceis e pesadas que fossem, eram imprescindíveis, e eu uma das que aguardavam há tempo para entender o que tinha havido entre elas no rompimento.

Li alguns comentários com análises muito boas, não tenho muito a acrescentar. Rhian muito imatura, cheia das vontades; Diana insegura. Por maior que fosse o amor não souberam lidar uma com a outra. Diana teve paciência master, e Rhian me irritou um bocado pelas atitudes, embora acredite que uma ajudinha de um psiquiatra nesse momento depressivo teria sido bem eficaz... E no fundo talvez ainda não estivessem prontas pra viverem a história delas.

Agora reta final, hora dessas duas finalmente serem felizes. Tanto quanto nós que ganhamos um presentaço no feriado. Aaaaaadorei a explicação dos nomes e pronúncia - até ja tinha te perguntado isso antes. E a paixão por nomes com A que enrolaram totalmente minha cabeça ha um tempo hahaha! E que lugarzinho bem mais ou menos as Bahamas, meu Deus! ;)

Obrigada pelo carinho com tuas leitoras, Tessa! Beijo grande.

Leticia



Resposta do autor:

Olá Leticia!

 

Vc viu, né, depois das pancadas um capítulo carinho pq vcs merecem e nossas protagonistas tbem ^^

Vc foi sucinta em resumir bem o que empurrou essas duas para longe uma da outra, Rhian imatura e Diana muito insegura para lidar com tudo. Rhian recusou todas as ajudas possiveis, recusou tratamento e não percebeu que se recusando a deixar a dor ir embora, deixou a porta aberta para Diana fazer o mesmo.

Eu lembro de quando vc falou sobre os nomes com A hahahaha Eu vou pondo e nem percebo, tenho outras máximas que já consegui (Ariana e Amelie já nasceram condenadas a separação pq imagina uma história inteira com esses dois nomes juntos em cena haha) Que bom que curtiu o presente diferente com as pronúncias dos nomes *.* E Bahamas bem meia boca né rsrs É o lugar do mundo mais bonito de se ver do espaço, vi uma foto uma vez e fiquei com este cenário na cabeça e então, veio Delirium e encaixou perfeitamente :)

Beijinhos!



Nome: sonhadora (Assinado) · Data: 08/09/2016 17:53 · Para: O Amargo da Culpa

Oi autora do meu coração!!! Adorei o áudio, inovou e causou uma bela revolução nas outras escritoras!!! Parabéns pela iniciativa de colocar cor e som na história linda que é Delirium!!! Acredito que as leitoras amaram sua ideia!! Quanto ao capítulo, ufaaaa!!!kkkk ainda bem que foi leve e me deixou emocionada com a beleza descrita de forma poetica por ti sobre o amor dessas meninas lindas (Diana e Rhian), você consegue tocar na emoção e conduzí-la direto ao coração!!! Gente quem não quer um amor lindo como esse? Ah, aqui é festa de padroeira e eu na praça roubando net das barracas lendo Delirium!!! kkkkk mais uma viagem que a história me leva!!! Ainda bem que a viagem de campo foi adiada, portanto certeza de ler o fim da história tranquila em casa!!! Eu mereço!!! 

Tessa, preciso dizer que você consegue me tirar das minhas angústias diárias e me devove um pouco de esperança no amor!!! Se é importante você receber nossos comentários, mais importante é ler sua história e me fazer viver, mesmo que na fantasia delas, um momento de alegria e magia que sua história me alcança! Não é você que agradece nossas atenção, sou eu que me sinto grata por ter te conhecido através do Lettera!! Obrigada por tudo que me mostra na sua escrita!!!

Beijos de Luz e que o universo trame em favor da sua imaginação e te ilumine com muita inspiração e amor!!!

Feliz com as imagens e o áudio!!! Amei de paixão!!!



Resposta do autor:

Oieeeee!

Que comentário gostoso de se ler! Eu fico muito feliz que as iniciativas tenham sido muito bem aceitas, adorei o que vc escreveu sobre pôr som e cor em Delirium :) O processo de criação de uma história geralmente é uma bagunça, mas também é muito curioso de se saber, fico feliz demais que vcs estejam gostando dessa proposta de compartilhamento ^^

Voltando ao capítulo, temos nossas protagonistas de volta *.* Temos o amor dessas duas de volta para amenizar a aflição que foram os últimos capitulos, e vc como sempre inovando nos seus locais de leitura hahaha festa da padroeira na praça, mais uma locação inusitada para a nossa lista rsrs

Agora sobre esse lindo recado que vc me mandou no final, muito obrigada você pela sua leitura fiel e pelos desejos de luz e inspiração que sempre me acertam nos melhores momentos! Eu fico feliz demais que Delirium possa te proporcionar esses sentimentos, cada linha que eu escrevo é com cuidado e dedicação para sempre levar as melhores sensações através da leitura *.*

Beijos, até mais, tem capítulo novo já já!



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 08/09/2016 08:30 · Para: O Amargo da Culpa

Diana acordou. Bom. Lindo os dias q ela passaram na chácara da mãe da di.pena q tudo desmoronou. Será q a rhian vai se entregar? Ansiosa. Eu pronuncio Raian. E assim?



Resposta do autor:

Oieee Patty!

 

Os dias em Alto Paraíso tem um toquezinho mágico, né :) Foi o melhor da paixão entre elas, o mais equilibrado e limpo possível :)

Então, se pronuncia "RIAN" mesmo ^^ Mas me passa seu e-mail para eu te mandar direitinho ;)

 

Beijos!



Nome: HeliMaia (Assinado) · Data: 08/09/2016 08:20 · Para: O Amargo da Culpa

Coisa linda da minha vida o/

Enfim um capítulo menos dolorido! Eu não aguentava mais chorar! Rs

Tomara que Rhian tenha aprendido alguma coisa com tudo isso que vem acontecendo e ela consiga fazer a coisa certa! Tadinha da Diana, até pra ficar boa ela precisa sofrer :(

Esse capítulo veio com gosto de finalzinho de história e eu como sempre não sei lidar com isso! Fico super dividida, quero muito mais capítulos, mas não quero que chegue ao fim!

Falando em fim... Eu li o meu presente e quero muito saber o desfecho daquela história. Vc vai postar ela aqui?

Recebi o seu email e olha... Vc caprichou no presente viu?! Começando pelas fotos, fiquei sem ar com aquelas paisagens! Depois as músicas, escolhidas a dedo e lindas, maravilhosamente lindas e a melhor parte, o áudio :D que voz linda que vc tem hem?!  *----* Eu acertava o nome de todas, não sei como, mas acertava!

P.S.Parabeniza e agradece a sua namorada, pq além de te assessorar muito bem, ela sempre tem as melhores ideias! Vcs duas juntas com ctza é sucesso garantido!

P.S.2 Vc merece todos os comentários e todos os elogios sempre!



Resposta do autor:

Heli princesa ♥

 

Essas duas mereciam um capitulo tranquilo depois do pandemônio dos capitulos anteriores e vcs tbem mereciam né :)

Este é um capitulo que nos lembra que apesar de tudo o que aconteceu, esse amor sobrevive :)

Eu tbem ando nessa de querer terminar sem querer que a história acabe, veja bem o meu conflito haha Ai me apego a próxima história que estou querendo escrever e melhora um pouquinho, mas só um pouquinho :/

Falando daquela outra história, eu estou querendo publicar ela em livro, quem sabe né, mas daqui para o final de Delirium eu envio mais alguns capitulos para quem tiver interesse :)

Sobre o e-mail, ficou lindinho, não ficou? haha as fotos são lindas, as músicas lindas e meu humilde áudio feito com minha melhor voz rsrs Que bom que curtiu!

P.S. Vou repassar os parabéns para a Ana, ela é a melhor agente de marketing ever hahaha Ela é leitora assídua aqui do Lettera, então coloca necessidades que ela sentiu em outras histórias com outras autoras e tem dado supercerto!

P.S2: Sua linda!

 

Beijinhos, até o próximo capitulo!

 



Nome: isa_bela (Assinado) · Data: 08/09/2016 06:46 · Para: O Amargo da Culpa

Nossa! E tudo ficar mais melancolico com esse começo de capítulo... Elas iam se casar mas tudo ruiu! =(

Tava quase chorando junto com a Rhian... DIANA! T_T <3 <3 

E bem, que bom que elas resolveram (Rhian principalmente) não ignorar os problemas e resolvê-los pra que eles não se alimentem, cresçam e destruam tudo que elas tem... Isso quase aconteceu, né? Aprender a dividir, inclusive os problemas, é parte do relacionamento, não dá pra carregar o mundo nas costas, além de ser "egoísta"(não é bem isso mas não achei outra palavra no momento) com a parceira... Essa reflexão foi mais pra mim do que pra Rhian kkkkkkkkkkkkkkk

Essas duas são tão lindas juntas, a Di é uma fofa sem fim falando que "Eu sou ótmia em te fazer esquecer de tudo" *________* casa com ela Rhian!

Ai, Diana e Isis me fizeram encher os olhos T_T
Lindas, quando elas se encontrarem eu vou chorar T_T 

E nossa, Isis é tensa, né? Chamou a Rhian na xinxa e já colocou os pingos nos "is". Sua responsabilidade, ASSUMA! Suave como um coice de égua! HAHAHAHAHA

Chegaaay, finalmente! o/

Bjo Tess, você arrasa!



Resposta do autor:

Oieee Isabela!

 

Elas iam casar :/ Diana já havia amadurecido depois da situação lá nas Bahamas com as amigas da Rhian, havia crescido, aprendido a confiar na moça, estava pronta para casar, dar o filho que a Rhian tanto queria, mas ai, tudo desabou :/

Rhian está decidida a fazer tudo certo de fato, a se resolver internamente e resolver todos os problemas externos que causou, é a única forma de ir em frente, né. Entendi o que vc quis dizer com "egoísta", tbem não tenho outra palavra que defina melhor, mas foi bem isso, Rhian foi egoísta em querer lidar com tudo sozinha, não dividia nada com a Diana achando que estava a protegendo, quando na verdade, acabou isolando a moça de tudo.

 

Rhian está louca para casar com ela! Acho que é a coisa que ela mais quer nada vida ♥ #CasamentoRhiana, tem que acontecer haha

 

E a Isis sendo a Isis sempre rsrs Dá uma indireta suave só como ela sabe ser hahaha

 

Beijos, Isa!



Nome: Adrielleds (Assinado) · Data: 08/09/2016 06:04 · Para: O Amargo da Culpa

Mais um capítulo maravilhoso.

É muito bom vê novamente esse amor lindo de Rhian e Diana sz

E Isis maravilhosa aparecendo para colocar ordem no barraco kkkkk

Esperando ansiosamente pelo próximo capítulo e querendo muuuuito ver Diana e Romeo frente a frente! 

E sobre a pronúncia dos nomes, acabei de ganhar a aposta que fiz com a minha esposa... rs

Valeu :D

Bjos.



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Voltamos para as melhores coisas do nosso casal protagonista ♥

E para variar, Isis aparecendo com todo o seu poder natural para arrumar as coisas na pressão :)

Momento Diana e Romeo será escrito com muuuuuuito carinho hahaha

Qual foi a aposta que vc fez com a esposa? Me conta, quero saber, ajudei a ganhar oras ;)

 

Beijinhos, até o próximo capitulo!



Nome: danibefour (Assinado) · Data: 08/09/2016 04:42 · Para: O Amargo da Culpa

Os capítulos se superam cada vez mais, amo os momentos do meu casal favorito. Eu falava errado o nome da Rhian só, porque eu pensava que por ela ser das Bahamas, se pronuncia em inglês, então ela falava tipo Rhian quase igual Rihanna sabe? kkkk

Ansiosa pro próximo capítulo! 



Resposta do autor:

Olá Dani!

 

Feliz em ter seu casal preferido de volta? Eu tbem estou! Amo escrever sobre essas duas ♥

Rhian é Rhian mesmo, mas tbem é parecido com a pronúncia de Rihanna, entao está tudo certo hahaha

Próximo capitulo prontinho, deve ser postado até amanhã a noite a depender do número de leituras do capitulo de agora :)

Beijos, obrigada pela leitura!



Nome: Pryscylla (Assinado) · Data: 08/09/2016 04:38 · Para: O Amargo da Culpa

Que nojo desse irmão dela,espero que ele tenha o que merece. Bom e agora nossa mulher maravilha vai se entregar? 

Bjus =]



Resposta do autor:

Olá Pryscylla!

 

Guardando o pior para o Romeo, pode deixar haha

Rhian precisa repensar nas coisas que quer, veremos como ela irá agir no final das contas ;)

 

Beijos!



Nome: thlopes (Assinado) · Data: 08/09/2016 04:12 · Para: O Amargo da Culpa

Parece que a a gente sente um alivio junto com a Rhian quando a Diana acorda.

coitada da Diana pagando todos os pecados dela com essa recuperação.

Acho super fofa com é o relacionamento delas, do carinho e a forma que cuidam uma da outra, mesmo com todos os problemas e as dificuldades.

Amei a cena da Diana com a Isis, coitada da Isis devia ta morrendo de tanta preocupação. 
E também dessa essa aproximação da Rhian com a Lya.

Isis como sempre muito poderosa, como uma boa advogada sabe dar um super argumento para desestabilizar qualquer um né?! huahauah 

Quero ver como será o próximo cap. Se ficar o bicho pegar e se correr também né, dificil a situ das meninas.

Sinto falta da Ariana nos caps, ela é minha personagem favorita. Ariana <3

Beijos



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Acho que todo mundo estava ali junto com a dor da Rhian quando ela descobre que a Di está acordada :) Acordada e bem, apesar dos sofrimentos da recuperação, Diana está muito feliz por ter acabado com o tal monstro na sua cabeça ^^

Isis estava com o coração na mão e as mãos atadas na situação com os Laham, mas como não é mulher de se sentir assim, tratou de pôs os pingos nos is de uma vez. Rhian está mais humana e buscando mais relações humanas, ela quer ter esperanças que pode salvar alguma coisa daquela sua família, enfim, situação complicada das moças, veremos nos próximos capitulos.

Ariana ♥ Essa coisa linda de personagem, a teremos de volta em breve, prometo ^^

 

Beijão!



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 08/09/2016 03:54 · Para: O Amargo da Culpa

Eu ouvi mais um capítulo? É sério?!? Sei não, mas com tantos mimos acho que logo, logo vc descobre minha id secreta! 

Eu ainda não consegui ouvir o áudio. ???” 

Preciso dizer que o capítulo foi ótimo? Muito bom descobrir os segredos desse povo meio doido! haha Agora a gente entende as coisas. 

Detalhe, Romeo tá ferrado, se Diana já tá querendo acabar com ele por conta da Rhian, imagina quando ela souber que ele tb mexeu com a Isis!

Bjãoooo



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Mais um capítulo prontinho assim que batermos ao menos 20 comentários ^^

Trabalhando muito sério para descobrir sua ID secreta hahaha

Quando tiver um tempinho ouça o áudio e me diga oq achou :)

E olha, é tanto desfecho que precisa ser dado que vc acredita que eu já estava esquecendo desse momento final Diana e Romeo? Esta é a importância dos comentários, além dessa troca maravilhosa vcs ainda me lembram de coisas mega importantes que a minha mente estava deixando passar rsrs Muito obrigada! Cena anotada!

 

Beijos, moça!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.