Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1262]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Última Noite de Amor -- Capítulo 36

 

 

O celular de Alexandra tocou fazendo Isabel parar no meio do caminho.

-- Vai querer atender?

-- Droga! Deixa-me ver quem é -- pegou o celular e olhou o nome que aparecia no visor -- Só podia ser...

-- Quem é?

-- O Gustavo...

Alexandra ficou olhando para o visor por alguns segundos até que desligou o aparelho e jogou longe.

-- Vem cá quero conversar com você -- pediu com delicadeza.

Isabel sentou-se de frente para ela na cama e deu um selinho rápido.

-- O que você quer conversar comigo?

-- Besteirinhas. Quer ouvir?

Isabel sorriu.

-- Quero.

Alexandra abaixou a cabeça sem jeito, mas logo levantou novamente para encara-la.

-- No instante em que eu a vi, soube que era a mulher da minha vida. Algumas coisas a gente simplesmente sente, não é?

-- Sem dúvida -- Isabel acariciou os dedos de Alexandra com ternura.

-- Até então, eu tinha certeza de que não me apaixonaria. Achava que era talhada para a vida de solteira baladeira -- sorriu e acariciou a bochecha dela com a ponta dos dedos -- Mas você apareceu assim tão linda e encantadora que o meu coração não resistiu ao seu charme. Acho que estávamos destinadas a ficarmos juntas.

O toque suave da mão de Alexandra estava enviando arrepios por todo o corpo de Isabel.

-- Você se acha grossa, mal humorada, mafiosa, mas na verdade você é um doce, fofa, meiga e muito generosa. Impossível não se apaixonar por você Alexandra.

-- Então você está dizendo que está apaixonada por mim? De verdade? -- Abriu os lábios num sorriso lindo.

-- Desde o começo -- passou a mão pelos cabelos de Alexandra -- Demorei a perceber que estava apaixonada. Porque nem ao certo conseguia entender o que estava se passando em minha cabeça. Ficar com uma mulher era algo que nunca imaginei em minha vida -- colocou uma mecha de cabelo de Alexandra atrás da orelha e pousou a mão em seu rosto -- Acho que aconteceu porque era você, me apaixonei por Alexandra. E te juro que, vou te amar, quantas vidas eu tiver. Independente de ser mulher ou homem ire te amar. Confidenciou Isabel.

Depois de ter aberto por completo o seu coração, Isabel se criticava por ser tão emocional. Estava diante da pessoa que talvez amanhã a mandasse embora sem sequer oferecer a oportunidade de provar que mudaria de vida por ela, pelo amor que sentia por ela.

 

Alexandra considerava-se uma bobona apaixonada. Provavelmente parecia a maior das patéticas, mas ela honestamente não estava nem aí para isso. Sentia-se demasiadamente feliz para se importar. A felicidade brilhava em seus olhos. Não havia como negar a quanto realizada ela se sentiu ao ouvir aquelas palavras. Quase chorou como um bebê.

 

Consciente do rubor que estava subindo em seu rosto, Isabel sabia que ela deveria ter se mostrado um pouco mais contida, mas queria deixar bem claro que se fosse aceita deixaria tudo para trás. Seu trabalho. Sua vida, seu passado.

-- Xanda -- chamou quase sussurrando -- Posso te pedir uma coisa? -- sua voz tornou-se mais profunda. Mais rouca.

-- Claro, pode pedir meu mel.

-- Beija-me, beija-me muito. Como se fosse esta noite. A última vez.

Alexandra deu-lhe um daqueles sorrisos tipo anjo caído. Um que era calmo e suave e ao mesmo tempo perigoso e traiçoeiro.

Fez bico e piscou para ela.

-- Apenas para registro, essa será a primeira de muitas -- inclinou-se para beijar os lábios dela de maneira suave -- Vou te beijar muito, te amar muito -- murmurou, mordendo os lábios dela de leve -- Se eu pudesse te prenderia aqui nessa ilha, e não te deixaria sair nunca mais.

-- É mesmo?-- Isabel provocou, beijando-lhe o pescoço.

-- É sim. Nua, na minha cama, só pra mim -- ela falou, puxando-a para mais perto.

-- Esse sequestro está ficando gostoso demais -- Isabel murmurou, ante aos lábios dela, lambendo-os de maneira provocativa -- E se eu te disser que quero ser sequestrada pelo resto da vida?

-- Eu te diria que você já está presa no meu coração. E desse cativeiro ninguém vai te salvar.

Os lábios finalmente se conectaram em um beijo cheio de desejo e paixão que começou lento e aos poucos foi se tornando intenso, mais fogoso, mais desejoso e muito mais rápido.

Isabel se afastou um pouco retirando a blusa lentamente expondo os seus lindos seios.

-- Quero fazer amor com você, Xanda. Quero sentir seus lábios colados aos meus, e suas mãos em minha pele -- sussurrou, roçando os lábios levemente nos dela.

Alexandra temia falar ou se mover. Temia que Isabel desaparecesse, e ela acordasse de um lindo sonho. E que sonho maravilhoso! A mulher que estava em seus braços era bela, pele macia, e um perfume que a embriagava.

As mãos dela acariciaram lhe o rosto, e os olhos verdes de Alexandra brilhavam com esse contato.

-- Beije-me, Xanda. Por favor -- murmurou.

Isabel não precisou pedir pela segunda vez. O beijo veio preenchido por aquela vontade sem fim que possuíam uma pela outra. As línguas moviam-se sincronizadas, como se feitas uma para outra.

Alexandra quebrou o beijo.

-- Que foi? -- Isabel murmurou quando separaram as bocas minimamente.

-- Barulho de helicóptero? -- levantou um pouco a cabeça tentando ouvir melhor.

Isabel soltou um palavrão antes de beijá-la novamente os lábios de maneira fervorosa, enquanto tirava a blusa dela.

-- Xanda -- murmurou, beijando-a no pescoço -- Você faz ideia de quanto a desejo? Faz ideia de como estou louca por você? Faz? Então cala a boca e me ama.

 

 

O helicóptero enfim pousou no heliponto da ilha levantando areia para todos os lados. André abriu a porta e pulou para fora, sem tirar os olhos da casa por um segundo. O vento causado pelas hélices eriçava os seus cabelos e ele tentava segurar sem sucesso.

-- Vamos! -- esperou os outros descerem e correram para longe.

-- Com esse barulho todo, a Alexandra deve ter escutado e vai querer saber o que está acontecendo.

-- A Alexandra não virá pessoalmente Tati, então qualquer um que vier, será bem vindo.

-- Então André... Seguindo o plano, agora vamos até a lancha conversar com o comandante Fred.

-- Isso mesmo amor. Temos que cumprir a missão antes que o dia amanheça.

 

 

Alexandra a abraçou e os seios se tocaram, fazendo-as gemer de prazer. Beijaram-se com uma paixão que parecia de uma vida inteira de desejo reprimido.

Isabel inclinou a cabeça para trás, oferecendo-lhe o pescoço para as carícias. Alexandra explorou a região com beijos delicados, passando do pescoço para o colo e depois para os seios, deixando-a com a respiração acelerada. Ela gemia enquanto pedia mais. Isso a deixava louca.

Isabel passava a mão pelos cabelos macios de Alexandra, deslizava pela nuca, lhe deixando completamente arrepiada.

Ela gemia entre seus lábios, arranhava sua nuca e ela tremia sob suas mãos. Foi jogando seu corpo sobre o dela para que ela deitasse e assim pudessem enfim se despir completamente.

 

 

No cais, os três amigos tentavam convencer o comandante.

-- O que não entendo é porque a Girani não comentou nada comigo? Conversamos bastante hoje e em nenhum momento ela falou sobre esse plano.

-- Ela só teve essa ideia agora à noite, por isso nos chamou para organizarmos tudo -- André decidiu apelar -- Sabe como é né comandante. A poderosa deve ter tentado algo com aquela deusa e recebido uma negativa como resposta.

-- E como ela não admite ser rejeitada -- Tatiana ajudou -- Bolou esse plano.

-- Sei não... -- o comandante coçou a cabeça -- Me parece tão estranho.

-- Bem... O senhor brigadeiro tá avisado.

-- Comandante, por favor, André.

-- Que seja! Depois não diga que não avisei.

O comandante suspirou fundo. Estava receoso, mas enfim resolveu ajudar.

-- Qual é o plano?

André explodiu em purpurina.

-- Reunir todos os habitantes em uma grande reunião e convence-los a evacuar a ilha. Quantos habitantes moram na ilha? Talvez um megafone ajude a convoca-los...

-- André...

-- Temos que iniciar agora se não...

-- André -- o comandante insistiu -- São apenas seis moradores.

-- O que? Apenas seis? -- estava decepcionado.

-- O tio Zé, a tia Marta e o filho. Os outros três são; o jardineiro, a esposa e o filho.

-- Pensei que seria uma evacuação como no filme Inferno de Dante, O dia após Amanhã ou, Meteoro.

-- Não reclama André. Será melhor assim. Colocamos todos na lancha e dispensamos.

-- Ei Ramon, mais respeito com os habitantes dessa ilha -- o comandante virou as costas e entrou na lancha -- Se isso for mentira, estaremos todos no olho da rua. Serei um comandante sem embarcação.

André fez caretas por trás do homem.

-- Covardão -- mostrou a língua -- Sigam-me os corajosos.

 

 

Na casa.

 

Alexandra gemia de novo ao ver o desejo estampado no rosto dela. Lambia e beijava seus seios firmes, com mamilos rígidos, causando um prazer tão intenso que chegava quase a doer. Isabel passou as mãos pelos cabelos dela e puxou-a para mais perto.

-- Xanda... Preciso de você.

-- Também preciso de você, meu mel -- disse ela entre gemidos -- Desejei esse momento durante tanto tempo, você é minha, Isabel. Temos a noite toda, a vida inteira, não precisamos nos apressar.

As palavras dela foram perturbadoras e excitantes ao mesmo tempo. Viveria aquela noite, cada minuto, cada segundo. Ignorando a tempestade infernal que estaria por vir.

Os corpos se aproximaram mais, e juntas encontraram o mesmo ritmo sensual. Isabel passava as mãos pelas costas de Alexandra.

Rolaram pela cama entre braços e pernas, enquanto se beijavam e trocavam carícias. Riram muito quando quase caíram da cama.

Isabel estava corada, e os olhos demonstravam o desejo intenso.

-- Xanda eu te amo mais que tudo na vida! Nunca se esqueça disso -- falou com um belo sorriso, que aos poucos foi se transformando em uma fisionomia angustiada -- Promete?

-- Prometo meu amor.

Isabel abraçou-a, aproximou o rosto e beijou-a suavemente. Alexandra enlaçou-lhe o pescoço e puxou-a mais para perto, beijando-a com tamanho desespero que a deixou sem fôlego.

Isabel achou que não suportaria a deliciosa tortura de beijos e carícias. Enquanto a boca macia e a língua quente faziam maravilhas em sua pele, Alexandra levou uma mão até o interior das coxas dela fazendo-a estremecer e gemer. Ela começou a se mover, a princípio lentamente, e então, Alexandra penetrou-a com firmeza.

 

 

 

No cais.

 

-- Quando poderemos voltar para casa? -- tio Zé não havia gostado nada, nada da ideia de ter que sair da ilha -- Não gosto da cidade. Só vou lá de vez em quando e assim mesmo volto depois de algumas horas.

-- Esse velho é do tempo que curava olho roxo com bife -- André falou baixinho, mas o homem ouviu.

-- E do tempo que veado era aquele bicho da floresta -- falou bravo.

-- Hum... -- André virou-se de forma espalhafatosa, ajeitou a mochila no ombro e saiu andando apressado -- Agora vamos invadir a casa.

-- Que bicha mandona! -- Tatiana colocou a mão na cintura e ficou observando André desaparecendo na escuridão -- Tá se achando.

Tio Zé passou a mão pela nuca e balançou a cabeça.

-- Ele está indo pelo caminho errado. Daquele lado ficam os gansos e o pasto dos cavalos. A casa fica para lá -- apontou para o lado contrário ao que André havia seguido -- Os ninhos são construídos próximos da água, escondidos na vegetação. Os ovos que a fêmea põe no solo ficam expostos a ataques e acidentes e ela os protege, atacando os invasores.

 

 

-- Vai, não para. Continua assim -- Isabel gemia enquanto pedia mais, isso deixava Alexandra louca.

-- Mexe pra mim, assim, isso.

Ela gemia e rebolava, Alexandra aumentava o ritmo adorando aquele contato. Seu sangue bombeava com força pelas suas veias. Podia jurar ter visto fogos de artifício quando fechou os olhos e jogou a cabeça para trás. Mantinha-se grudada junto ao seu corpo, como se temesse que ela pudesse parar.

Ela foi aumentando os movimentos e seus gemidos foram se transformando quase que em gritos.

Com grande esforço, Alexandra começou a separar seus corpos novamente. Queria que aquele momento durasse para sempre. Não deixou que ela gozasse rápido. Tirou seu dedo de dentro dela, e quando percebeu que ela reclamaria a beijou com força e profundidade, longamente, até Isabel começar a tremer e arfar. Escapando de sua tentativa de se agarrar a ela para puxá-la para mais perto, Alexandra seguiu deslizando pelo corpo dela, beijando cada centímetro por onde passava e descendo cada vez mais.

Isabel tremeu e sua respiração ficou ainda mais difícil. Ela mordiscou o lábio inferior enquanto se contorcia debaixo dela, arqueando todo o seu corpo para tentar manter-se conectada ao de Alexandra.

Ela queria muito mais de Isabel, mais do que desejara em qualquer mulher. Tinha a sensação de finalmente ter encontrado seu porto seguro e amá-la era-lhe algo tão natural quanto respirar.

Penetrou-a com dois dedos, ao enfiar seus dedos dentro dela, um grito ecoou pelo quarto, e mãos descontroladas apertaram suas costas. Continuou enfiando com mais vontade, tinha necessidade de senti-la ainda mais, e com maior intensidade.

 

 

-- Aiiiiii... Meuuu... Deuuuusss...

-- Corre Andréééé... -- Tatiana pulou uma cerca de madeira e rolou para o outro lado.

Ramon fez o mesmo e também saiu rolando.

André ficou com medo de pular e tentou passar entre as madeiras, mas ficou entalado.

-- Eu juro que vou começar um regime amanhã. Eu juro, eu juro.

Os gansos como se não bastasse, só andam em bando. A braveza era demais. Ladrões desistiriam do mundo do crime ao se depararem com esses nervosinhos.

André continuava entalado berrando. Tatiana e Ramon o puxavam pelos braços, mas não tinha jeito. Os gansos abriam as asas em sincronia e faziam um barulho de dar medo.

Começaram a atacar o rapaz. Ramon sacudia as pernas desesperado.

 

 

 

Alexandra sentiu o corpo de Isabel tremer com espasmos fortes, seu grito aumentar, suas mãos a apertar e ela se jogar para trás pesadamente. O líquido escorreu pelos seus dedos, e antes mesmo que ela pudesse se recuperar, passou a língua vagarosamente de baixo para cima por sua intimidade. Ela gemia alto.

-- Que delícia, ai assim... assim... Aaaaiii continua... vaaai. Aaaa... Xanda...

Quando ela murmurou seu nome, Alexandra não se conteve mais. O fogo da paixão as consumiu, e ambas atingiram o prazer que tanto buscavam.

Isabel gritou o nome agarrada aos seus ombros, e se agitou intensamente debaixo dela quando uma onda impetuosa de prazer sacudiu todo o seu corpo.

-- Agora -- gemeu Alexandra, deixando-se finalmente arrastar pela mesma onda que a tinha levado.

Algum tempo depois Isabel tentou abrir as pálpebras pesadas e olhou para o teto.

--Você está bem?-- Alexandra murmurou perto do seu ouvido e afastou uma mecha de cabelo do seu rosto.

-- Ainda não tenho bem certeza -- falou sorrindo virando a cabeça no travesseiro ficando de lado -- E você meu amor?

-- Acho que não vou precisar de fisioterapia. Veja, eu consigo mover a minha mão. Acho que isso é um bom sinal! Agora só faltam as pernas -- levantou as pernas para o alto fazendo Isabel rir.

-- Pois eu não posso me mexer, nem consigo pensar. Tenho a nítida sensação de estar flutuando.

Alexandra levantou rindo, apoiou a cabeça sobre as mãos e ficou ali observando o movimento do peito de Isabel subindo e descendo.

-- Você é linda, maravilhosa. Deliciosa.

-- Estou ficando com vergonha -- disse ela sem jeito.

-- Tá bom, tá bom -- falou sorrindo -- Posso ir até aí te dar um beijo, minha envergonhadinha?

-- Nem precisa pedir -- tomou o rosto dela em suas mãos. Puxando a cabeça em direção à sua, ela a beijou uma, duas, várias vezes -- Também quero provar o seu sabor gostoso -- falou maliciosa.

-- Cadê a envergonhadinha? -- Alexandra levantou uma sobrancelha.

-- Foi dar uma voltinha lá fora. Daqui a pouco ela volta.

 

 

 

Do lado de fora, André, Ramon e Tatiana tentavam em vão de recuperar do ataque dos gansos velozes e furiosos.

-- A culpa foi do Matusalém Junior, da reencarnação da múmia de Tutancâmon.

-- Não coloca a culpa nele. O tio Zé tentou avisar -- Tatiana passava o tênis em uma pedra -- Você que saiu todo apressadinho.

-- Como se não bastasse os gansos, ainda tinha que ter bosta de cavalo -- Ramon estava quase chorando.

-- Nunca ouviu falar que desgraça sempre vem acompanhada, kirido.

-- De bosta nunca -- Ramon se levantou e caminhou alguns metros em direção a casa -- Vamos tentar entrar na casa sem fazer barulho. A Alexandra não pode nos ver de maneira alguma, se não, estaremos mortos.

-- Com essa catinga toda, vamos ser descoberto só pelo cheiro.

 

 

Isabel abriu os olhos e pôde constatar que o corpo estava exausto. Sentia- se dolorida e com uma sede que chegava a arder a garganta. Sorriu deliciada ao ver o motivo do seu cansaço dormindo como um anjo ao seu lado. Retirou o seu braço delicadamente de cima de seu abdômen. Não queria acorda-la.

Levantou-se silenciosamente da cama e foi para a cozinha. Pegou uma garrafa de água da geladeira e encheu um copo. Enquanto bebia olhou pela pequena janela para algo lá fora e depois garantiu que a cortina estava bem arrumada.

Tomou toda a água e colocou o copo na pia. Saiu da cozinha sorrindo. Estava feliz.

Já na sala escutou barulho de passos e quando se virou deu de cara com um vulto parado atrás dela.

-- Aiii... -- Já ia começar a gritar quando uma mão tapou sua boca e a arrastou para a cozinha.

-- Shiii... Sou eu o Ramon -- cochichou em seu ouvido -- Fica calma.

Isabel arregalou os olhos o mais que pôde, passou a mão pela testa e pelo rosto, respirou fundo.

-- Meu Deus! -- falou num sopro de voz -- Achei que fosse morrer.

Tatiana e André entraram em seguida.

-- Seus malucos! O que fazem aqui? -- seus olhos não escondiam a sua grande surpresa.

André se apressou em falar.

-- Minha Deusa, você corre perigo. O Gustavo descobriu que você é a enfermeira que trabalha para Alexandra. Ele está como louco tentando avisar a poderosa -- falou sem respirar -- Você precisa contar tudo para ela antes que ele conte.

Isabel estava pálida, sem ação e destruída.

-- Então vocês já sabem de tudo -- constatou envergonhada.

-- Sabemos, mas não se preocupe com a gente. No momento a sua única preocupação deve ser contar para a Alexandra.

Isabel olhou para o chão, sua fisionomia era tão triste que dava dó.

-- Eu vou contar. Mas sei que ela não vai querer ouvir toda a estória. Vai me julgar sem ao menos dar uma chance.

-- É por isso que estamos aqui Isa -- Tatiana pegou as mãos dela e as segurou entre as suas -- Você terá três dias para convencê-la.

-- Como assim?

-- Evacuamos a ilha -- André falou orgulhoso -- De sequestrada você se transformou em sequestradora.

Isabel sorriu.

-- Quer dizer que...

-- É isso aí. Ela não terá como fugir -- Ramon tocou no ombro dela.

-- Você terá três dias para domar a fera. Nada mais -- Tatiana a abraçou -- boa sorte amiga.

-- Daqui a três dias nós voltamos para buscar vocês -- Ramon também a abraçou.

-- Aqui nessa mochila tem umas coisinhas que você vai precisar. Presentinho meu -- André deu uma piscadinha safada.

Isabel pegou a mochila e fez uma careta de nojo.

-- Mas isso está fedendo a cocô.

-- Foi um acidente de percurso... Agora vai e esconde os celulares. Não perca um minuto. A contagem regressiva já começou.

 

 

Assim que eles saíram Isabel retornou para o quarto. Sentou na beirada da cama e ficou admirando Alexandra dormir.

Ela é tão linda e a estava tratando de uma maneira tão doce e carinhosa. Tinha tanto medo que a estória entre elas se resumisse a uma noite de amor.

Deitou ao lado dela e fez um carinho em seu rosto. Agora Isabel tinha pela frente além do desafio de contar a verdade, também o desafio quase impossível: provar que seu amor é sincero e reconquistar a confiança de Alexandra!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: rhina (Assinado) · Data: 21/05/2018 13:50 · Para: Capitulo 36

 

Isabela não tem escolhas....é contar a verdade  ou contar a verdade 

Como será a reação da Alex. ....a pior possível com certeza....

Rhina



Nome: SSenseiGabii2 (Assinado) · Data: 02/01/2017 23:26 · Para: Capitulo 36

Q frio na barriga, sério estou tão nervosa kkkkk espero dê tudo certo para a Isabel  meu mel 



Nome: lucy (Assinado) · Data: 19/07/2016 20:10 · Para: Capitulo 36

Gansos Velozes e Furiosos kkkk isso é pra quem não sabe que 

Ganso é pior ou diria melhor que cão pra cuidar de quintal  kkkk 

fedendo cocô kkk se lascou

Espero que. Esses 3 dias sejam suficientes para

Isabel conseguir dobrar a fúria e tristeza da Alex

pois já vai imaginar que a Bel queria.lhe dar um golpe

o pior é o trauma que passou com o.caso de seu pai

e a mãe que aprontou e achar que a coisa se repetiu

com ela 



Nome: thais (Assinado) · Data: 04/07/2016 20:07 · Para: Capitulo 36

vishhhhh fudeu grandão......



Resposta do autor:

Olá Thais. Quero que saibas que estou lendo todos os seus comentários, ok?

Continue comentando. Beijão.



Nome: JanBar (Assinado) · Data: 29/01/2016 16:17 · Para: Capitulo 36

Vandinha, adorei o capítulo!!! 

Mas senti um pouco de falta de mais informações sobre o que a Alex e a Isa estavam sentindo, imaginando, idealizando, temendo, para essa primeira relação. Em uma palavra: romantismo! Mais romantismo! Afinal as duas estão experimentando o amor pela primeira vez! Ela não é só mais uma transa sensual com muuuuiito tesão e desejo envolvidos. Não sei... Fiquei com vontade de mais detalhes desse momento tão mágico! Mas mesmo assim amei o capítulo! (Desculpa, falei!) 8-))

Esse plano do André, Ramon e Tati de tirar todos da ilha, agora, vai dar merda! (desculpa o termo) Mas acho que a Alex vai ficar muito puta com eles. No fim da história esse momento vai ser lembrado como crucial para que elas fiquem juntas e vai render boas risadas, mas agora... tô com medo! Kkkkk...

Vandinha, adoro seu jeito de escrever, seu bom humor e essa sua história. Bjs, Jan

 



Nome: JanBar (Assinado) · Data: 29/01/2016 16:15 · Para: Capitulo 36

Vandinha, adorei o capítulo!!! 

Mas senti um pouco de falta de mais informações sobre o que a Alex e a Isa estavam sentindo, imaginando, idealizando, temendo, para essa primeira relação. Em uma palavra: romantismo! Mais romantismo! Afinal as duas estão experimentando o amor pela primeira vez! Ela não é só mais uma transa sensual com muuuuiito tesão e desejo envolvidos. Não sei... Fiquei com vontade de mais detalhes desse momento tão mágico! Mas mesmo assim amei o capítulo! (Desculpa, falei!) 8-))

Esse plano do André, Ramon e Tati de tirar todos da ilha, agora, vai dar merda! (desculpa o termo) Mas acho que a Alex vai ficar muito puta com eles. No fim da história esse momento vai ser lembrado como crucial para que elas fiquem juntas e vai render boas risadas, mas agora... tô com medo! Kkkkk...

Vandinha, adoro seu jeito de escrever, seu bom humor e essa sua história. Bjs, Jan

 



Nome: carla (Assinado) · Data: 29/01/2016 09:06 · Para: Capitulo 36

Agora o bicho vai pegar...estou adorando Bandinha..ótimos capítulos...ansiosa pro próximo!!!!!



Resposta do autor em 29/01/2016:

Olá Carla. Três dias de muita emoção para a Isa e a Xanda, vamos ver no que dá. Bjã.



Nome: NatySilver (Assinado) · Data: 29/01/2016 07:36 · Para: Capitulo 36

Mas já acabou? Kkkkkk ainda não sei como eu leio mais de 3 mil palavras tão rápido.

Enfim não preciso dizer que a cena de amor entre a Alex e a Isabel foi tipo super perfeita né? Já o André é simplesmente muito comédia kkkkk ele tinha que ficar entalado kkkkk 

Outra coisa, acho que a Alexandra não vai gostar nem um pouco desse plano, não faz o feitio dela aceitar ficar presa kkk

 



Resposta do autor em 29/01/2016:

Olá Naty. Juro que pensei em você quando postei mais de 3 mil palavras. Um dia eu te satisfaço. KKK...bjs.



Nome: Valelispresley (Assinado) · Data: 29/01/2016 05:06 · Para: Capitulo 36

Gostei do capitulo...muito dinâmico, tenso...romântico e claro, divertido 😄 Me senti assistindo um filme aonde as cenas eram sobrepostas umas as outras! 😊

Agora é aguardar o que acontecerá nesses 3 dias, a tarefa da Isa não será nada fácil, mas quem sabe o amor 💓 a confiança e o perdão...alem da criatividade da Isa façam a Alex se render.

Vandinha. amo a forma como você valoriza os laços de amizade nas suas histórias. Como é importante ter amigos de verdade, uma pena ser algo cada dia mais raro hoje em dia : (

Até o próximo

Val



Resposta do autor em 29/01/2016:

Olá querida. Gosto de escrever dessa maneira tipo novela com várias cenas se desenrolando no mesmo momento, justamente para criar esse clima de ação. Temos o personagem principal , mas sem deixar de dar vida ao secundário. Isso me parece bom já que podemos desenvolver vários temas dentro do mesmo romance. Um bjã para você Val.



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 29/01/2016 01:17 · Para: Capitulo 36

Gente esse André  é  uma figura,  mesmo kkkkkkk agora isso que ele fez pela Isa é  impagável, agora temos que Desejar a boa sorte para a Isa pq enfrentar a Alex não é  fácil, mais tenho pra mim que os três  dias dela e Alex na ilha vai ser bem aproveitado  hahaha... #força  isa....



Resposta do autor em 28/01/2016:

Olá Nay. Tudo bem? A Isa queria a sua chance, pois ela terá. Serão três dias de grandes emoções. Bjs e até.



Nome: lis (Assinado) · Data: 29/01/2016 01:01 · Para: Capitulo 36

Boa noite Vandinha, tudo bem? Uauuuuuuuuuu que capitulo parabéns maravilhoso elas são perfeitas juntas, e a parte dos três mosqueteiros kkkkkkkkkkk ilária, mais uma vez parabéns.



Resposta do autor em 28/01/2016:

Boa noite Lis, espero que estejas bem. Obrigada pelas palavras, você é muito gentil. Bjs e até o próximo.



Nome: graziela (Assinado) · Data: 28/01/2016 23:15 · Para: Capitulo 36

Eita que capítulo hein?  Cheio de paixão,  emoção e loucura dessa turma. 

Mas essa loucura pode ajudar a Isa. 

Ela está tendo uma chance incrível,  espero que agarre essa chance com unhas e dentes.  😂 

 



Resposta do autor em 28/01/2016:

Olá minha querida. A Isa terá que ser criativa. Que três dias serão esses hein? Garanto que emoções não faltará. Bjs e continue comigo.



Nome: Silvia Moura (Assinado) · Data: 28/01/2016 22:21 · Para: Capitulo 36

Eu tenho algo a dizer para IZABEL depois que ela se confessar:

“A linguagem dos anjos é do amor verdadeiro. ALEXANDRA está presente em cada passo do seu diáfano coração e sei que Ela te espera com os mais nobres sentimentos... porque é assim que será... não atormentes com dados que são para o teu crescimento.

Se visses com os olhos dos anjos que tanto lê... esperaria sem chorar... precisaria ser uma mulher feito de pedra, não ser tocada diante de tantas palavras tão sublimes e um coração tão transparente... precisaria ser castrada pela dor, revolta e indiferença para não se sensibilizar com uma oferta de um amor angelical... sim uma amor angelical... pois, vês já como fadas.”

Não chores minha pequena pedra sagrada de Órion... que mais podemos fazer por ti, senão amar com o mais sagrado dos segredos angelicais. Confesso eu amo a Izabel... Beijo autora...até logo...

 

 



Resposta do autor em 28/01/2016:

Resposta do autor em 28/01/2016:

Olá minha querida! Você conhece a música Angel Heart (Coração de Anjo) da Bonnie Tyler? A sua tradução é assim:

"Você não consegue ouvir meu coração bater
Por favor pegue minha mão, não chore
Pelo o amor que não podemos negar

Eu sinto o trovão no meu coração
Toda noite eu sinto emoção
Pois você tem meu amor, coração de anjo
Oh nunca vamos nos separar"

Bjã minha irmã. Fica com Deus.



Nome: lenna11 (Assinado) · Data: 28/01/2016 21:44 · Para: Capitulo 36

Que capítulo maravilhoso ainda bem que a Isa tem amigos de verdade que deram a oportunidade dela de reconquistar a confiança da Alex msm sendo um bando de loucos kkkkk! A contagem regressiva começou kkkkk! 



Resposta do autor em 28/01/2016:

É isso aí Lenna. Vamos botar fé no taco da Isa. Bjã. Até.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 28/01/2016 21:32 · Para: Capitulo 36

Vandinha minha linda foi intenso, cheio de emoção e claro não poderia faltar humor esse três juntos foi hilário correndo dos gansos.

Três dias que mudara a vida das duas, mais ambas  ficará marcada essa noite de amor. Será um desafio da Bel contar, e torcer que a Alex seja sempre essa pessoa bondosa que ajudou a todos.

Bjus e olhe lá não faça capítulos tristes pois sou uma manteiga derretida kkk



Resposta do autor em 28/01/2016:

Eu sei Mille. Você é a choroninha. Vou tentar tá. Bjã.



Nome: lay colombo (Assinado) · Data: 28/01/2016 21:30 · Para: Capitulo 36

Vai na fé Isa q essa mulher é tua 



Resposta do autor em 28/01/2016:

Olá Lay. Ela vai ter que usar toda a criatividade. Quem sabe se aquela mochila contendo o presentinho do André não seja de grande utilidade, hein? Bjã garota. Até.



Nome: egilakaren (Assinado) · Data: 28/01/2016 21:07 · Para: Capitulo 36

Caracas ... Chega respirei fundo. Capítulo eletrizante e engraçado. 

O que não fica engraçado com o André e Ramón né? Kkkkkkkkkk "



Resposta do autor em 28/01/2016:

Garota como eu amo esses meus amiguinhos gays. Bjã e continue comigo.



Nome: Taypires (Assinado) · Data: 28/01/2016 21:03 · Para: Capitulo 36

Excelente excelente 👏👏👏👏



Resposta do autor em 28/01/2016:

Obrigada meu anjo. Bjs e continue comigo.



Nome: Mara64 (Assinado) · Data: 28/01/2016 20:44 · Para: Capitulo 36

A capítulo eu me apaixono mais pela história! Parabéns 👏



Resposta do autor em 28/01/2016:

Obrigada Mara, você é muito gentil. Continue comigo querida. Bjs e até o cap.37.



Nome: Ada M Melo (Assinado) · Data: 28/01/2016 20:41 · Para: Capitulo 36

vixi a poderosa vai acabar com Isabel, acredito que ela não vai acreditar em nada....autora posta logo o proximo cap por favor!!!



Resposta do autor em 28/01/2016:

Oi Ada, tudo bem? Estou preparando o próximo capítulo, já, já estou postando. Bjã até.



Nome: jull (Assinado) · Data: 28/01/2016 20:31 · Para: Capitulo 36

Vandinha vc se supera a cada capítulo  😙😙😙😙😙

Autora mais linda e fantástica,  está saída de 3 dias pra domar a fera foi maravilhosa 😂 😂 😂 agora o impossível  já se tornou difícil  é após 3 dias será possível  😂😂😉😉😂😂😂 e as duas vão ser muito felizes.

Agora este bando de loucos são fantásticos  e o ataque dos gansos foi tudo de bom   😂😂😂😂😉😂

Agora só na torcida pra Alexandra aceitar a Isa e ajudar a resgatar as outras meninas.

 

Bjos 



Resposta do autor em 28/01/2016:

Olá Jull. Obrigada, você é muito gentil. Ela ganhou a chance, agora terá que aproveitar a oportunidade. Vamos ver no que vai dar. Bjã e até.



Nome: Pietra (Assinado) · Data: 28/01/2016 20:25 · Para: Capitulo 36

Vandinha!

Você é linda! Você é maravilhosa! Você é sensasional!

Agora, d. Isa, você tem 3 dias para domar a fera.... Seja o que Deus quiser e a autora também!

Risos de orelha a orelha por ter deixado elas se amarem e pela oportunidade que Isabel está tendo.

Capítulo lindo, Vandinha!

Você foi amiga de suas leitoras...kkkkk

Por iso te amo! Nas palestras que vou no Centro sempre peço que vocês autoras continuem recebendo muita inspiração.

Obrigada por nos alegrar com seus romances!

Esse frase é para Isabel

A verdade que fere é pior do que a mentira que consola.

r13; Chico Xavier

Beijos e abraços!


 



Resposta do autor em 28/01/2016:

Olá Pietra. Obrigada querida. Você que é muito gentil. A chance foi dada, agora vamos ver se ela saberá aproveitar.

E a frase para a Alexandra é: "Perdão e tolerância são alavancas de sustentação da nossa paz íntima." (Emmanuel)

Bjã meu anjo. Fica com Deus.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.