Delirium por TessaReis


[Comentários - 2880]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 34 - Poder Kier

 

Ariana simplesmente correu em direção ao carro, apenas para ter certeza que estava ouvindo a voz que achava que estava ouvindo, apenas para contestar com os olhos o que seus ouvidos acusavam sem sombra de dúvidas. Olhou e, era ele, realmente era ele.

_ Então, veja quem decidiu acordar.

_ Não finja que não levou tempo suficiente. Venha aqui minha querida.

Ariana foi e abraçou o senhor Joseph Laham longo o suficiente para Isis ver ao se aproximar do carro preto flanqueada pelos dois homens.

_ Senhor Laham_ Ela o cumprimentou cordialmente do lado de fora do carro. Isis havia acabado de receber uma mensagem de Amelie informando sobre a fuga de Rhian.

_ Doutora Isis, nem preciso perguntar para ter certeza, você e sua irmã são muito parecidas!

_ Diana é mais bonita_ E os homens indicaram que Isis deveria entrar. Ela entrou, sentando-se junto a Ariana que não levou nada para entender que Isis não partilhava da sua mesma empolgação ao ver Joseph de pé. Ela estava séria, bem mais séria do que seu novo habitual_ Então senhor, do que trataremos aqui? Meu tempo de fato é reduzido no momento.

Joseph olhou para ela. Parecia realmente a pedreira da qual havia lhe falado.

_ Primeiro eu gostaria de me desculpar pelo o que Romeo fez a você, eu soube do que aconteceu, ainda estava hospitalizado, então não pude fazer muito.

_ Está se desculpando por uma tentativa de estupro, senhor Laham? Não há desculpas para este tipo de coisa, a sua parte deveria ter sido feita há anos atrás, quando o seu filho começou a mostrar tendências a este tipo de coisa. Ele fez com a sua própria filha inclusive.

_ Fez. E se você soubesse o quanto me arrependo de não ter tomado uma atitude mais energética antes... Mas agora ele está onde tem que estar, e onde irá permanecer. Se depender de mim e dos bandidos para os quais ele estava trabalhando, ele não irá a lugar nenhum. Veja doutora Isis, Romeo é apenas meu filho, nunca mais foi o mesmo desde quando descobriu que Marina era apenas mãe de Rhian, ele tinha nove, dez anos e colocou na cabeça que era por isso que ela era a nossa preferida.

_ Então, vocês tinham um filho preferido?

_ Todos os pais têm, minha querida. Rhian era a princesa de Marina, é a minha princesa. E a minha princesa não será presa, doutora Ferraz.

Isis trocou um olhar com ele. Ele sabia de algo que ela não sabia, que Amelie não sabia.

_ Ainda não me disse o que veio fazer aqui, senhor Laham.

_ Eu quero ajudar no caso, doutora. Você é advogada da minha filha, dinheiro não é problema, quero que possa fazer o melhor possível por ela. Você precisa de alguma coisa? Dinheiro, segurança, influência?

Ele estava falando de dinheiro ainda que oficialmente todas as suas contas estivessem bloqueadas. Isis fitou os olhos dele mais uma vez.

_ Preciso saber onde Rhian está. O senhor sabe onde ela está.

Sabia. É claro que ele sabia.

_ Rhian está em casa, está segura, e parte da minha visita a você também é para tranquilizá-la sobre Diana. Ela está estabilizada, se recuperando, pelo o que eu entendi a causa dos delírios estava ligada a complicações de uma deficiência de colágeno que Rhian já conseguiu contornar, você não precisa se preocupar. A única coisa que quero é que garanta este habeas corpus para a Rhian, preciso trazê-la de volta ao Rio, preciso protegê-la aqui. Garanta este habeas corpus e eu garanto a segurança total de sua irmã.

Mais fintas de olhos.

_ Eu sou a advogada da sua filha, garantir o habeas corpus dela é assinar o meu trabalho, senhor. Agora, de verdade, eu espero que possa garantir a segurança da Diana como está me dizendo, porque as coisas ficarão complicadas para a Rhian Kier caso a minha irmã se machuque. E este verbo é um prisma de observações.

_ Não confia na Rhian, doutora?

_ Eu confio desconfiando, é como advogados confiam. Ela fugiu novamente, não fugiu?

_ Como eu lhe disse, Rhian está em casa, está segura.

_ Ela estaria segura se não houvesse fugido. Deve imaginar que não é a coisa mais fácil defender alguém às escuras, eu nunca sei o que Rhian fará depois e toda essa situação tem me feito pensar nos motivos pelos quais minha irmã se separou dela.

_ Sua irmã foi embora no pior momento dela.

_ Ela foi. Porque os momentos da minha irmã também importam. Me perguntou o que eu preciso, preciso de segurança, e preciso manter a Ariana segura, vou aceitar esta sua oferta, aqui estão os meus contatos, pode me ligar mais tarde, mas agora estou atrasada para ir ao Ministério Público.

Aquela advogada era ríspida como Joseph não imaginava. O que era uma coisa boa para sua Rhian.

_ Levamos vocês até lá, será um prazer.

E foi apenas quando Isis notou que atrás daquele carro preto, haviam mais dois acompanhando Joseph Laham. O quão poderosa aquela família podia ser no final das contas? Não sabia. E agora mais do que nunca não sabia se deveria temer, ou agradecer. Só queria olhar para a sua irmã, só queria que aquilo tudo acabasse. Bem. Queria que aquilo tudo acabasse bem. E acabasse logo.

***

_ Eu não acredito que ela escapou_ Amelie de verdade não acreditava. Apesar de no começo daquela situação ter achado absurda uma suposta prisão de Rhian, agora havia mudado de ideia. A delegada Vieiras havia lhe feito mudar de ideia, lhe passado confiança e lhe feito repensar sua decisão. Ter Rhian temporariamente presa era muito melhor do que tê-la não se sabe onde, principalmente depois de ver a tal Organização em ação bem diante dos seus olhos. A polícia brasileira havia conseguido prender dois homens, já identificados como membros da Organização, porém haviam outros lá fora, havia Kiria Eli lá fora e agora Amelie havia tido uma visão clara do quanto eles eram organizados, e mais claramente ainda podia ver o perigo em que Rhian havia se metido. Ariana tinha razão no final das contas, aquilo tudo havia se tornado perigoso demais e apesar de todas as coisas, somente agora Amelie havia se dado conta de fato.

_ Escapou, mas não escapou sozinha_ Disse a delegada olhando Marnie de frente. Ela ainda estava assustada por tudo o que havia acontecido, não esperava sair do quarto e dar de frente com Kiria, não esperava aquela luta no corredor, seu hospital sendo invadido, não esperava nada disso. As caribenhas enfim haviam se dado conta da gravidade de tudo o que estava acontecendo e estavam tremulando na base_ Vamos lá doutora Marnie, continue de onde havia parado. Rhian recebeu a ligação do pai e insistiu para que você conseguisse um helicóptero.

_ Ela já havia pedido antes, mas havia desistido da ideia até o senhor Laham ligar.

_ Ok, então você conseguiu o helicóptero e ela voou até a capital, já sabemos. E de lá, para onde ela foi?

_ Eu não faço ideia, não faço mesmo. Ela não me disse, disse que quanto menos eu soubesse era melhor para mim. E melhor para ela.

Maria abaixou-se a frente de Marnie para olhá-la direto nos olhos.

_ Ela desceu em Road Town e pegou um jato particular. Para onde ela foi?

_ Eu não sei. Acredite em mim, eu não sei...

A delegada se irritou e bateu na cadeira ao lado de Erica.

_ Não sabe, ok, você não sabe, Amelie também não sabe, eu não sei o que falta para enquadrar todas vocês por formação de quadrilha!

_ Nós não somos uma quadrilha, mi amor, só somos mimadas e possuímos déficit de absorção de realidade.

E aquilo fez com que Maria olhasse bem lentamente para Amelie e sua resposta fora de jurisdição. Respirou, respirou e:

_ Eu preciso de um minuto de vocês_ Se retirou, deixando-as sozinhas por um instante. Amelie olhou Maria se afastando e então se aproximou de Erica.

_ Erica, fala pra mim, você realmente não sabe?

_ Não sei! Você sabe por acaso? Avisou ela de que a polícia estava vindo?

_ Não, eu não fiz nada disso_ Chegou ainda mais perto dela para perguntar_ Marnie foi você quem fez a denúncia?

_ Que denúncia?

_ A denúncia anônima que trouxe a polícia até aqui. Houve uma denúncia.

E os olhos de Erica bateram em Thai encostada no corredor do lado de fora.

_ Não fui eu, mas eu sei quem foi_ Levantou e caminhou até Thai que estava encostada com um tipo de expressão nos olhos que Erica nunca havia visto antes_ Eu só quero entender porquê. Por que você fez isso?

_ Por que você não fez?

_ Como assim, por que eu não fiz? Thai, ela é minha amiga!

_ Não Erica, ela não é sua amiga, você é amiga dela, é diferente! Não, você não faz ideia do jeito que você olha pra ela, não deve fazer ideia das coisas que ela ainda causa em você, como você faz isso na minha frente? Como pode olhar para ela daquele jeito, como pode sentir por ela deste jeito? Você ajudou uma fugitiva num hospital militar! Que poder esta moça tem a ponto de te fazer parar de pensar?!

_ Eu não acredito que você fez isso, Thai! Que tipo de egoísmo é esse que eu nunca havia visto em você?!

_ Em mim somente você não viu, nela você cansou de ver e acostumou, continua gostando. Eu fiz a denúncia, e faria de novo! Eu estou prestes a casar com você, deveria se focar em mim e não em Rhian Kier que não se foca em ninguém além dela mesma. Você me feriu, Erica.

_ Eu sei. E você acaba de me ferir também_ Dobrou de costas e foi voltando para onde estava antes, sabendo que Thai não a seguiria. Ela tinha razão e não tinha, e quando Thai estava com a razão e se feria, nunca tentava remediar. Nisso ela parecia demais com Rhian.

E talvez este fosse um dos motivos da afeição imediata de Erica por ela. Sentou ao lado de Amelie mais uma vez.

_ Ela é meio radioativa, não é?

_ Quem?

_ A Rhian. Há devastação por onde ela passa.

_ Eu continuo seguindo ela feito uma fã, não é?

_ Acho que você melhorou.

_ Acha mesmo?

_ Acho, estou orgulhosa de você, eu nunca cheguei perto da 'pepeca' tóxica da Rhian, mas eu sei que ela causa estragos...

Erica riu, balançando a cabeça, não deixava de ser verdade. Amelie ficou mais um tempo com ela e então se despediu, não se viam há quase um ano, foi bom revê-la apesar do cenário. Aquela Marnie de antes já não existia mais, havia ressurgido, regenerado e Kes chegava a conclusão que este era todo o poder de Rhian. De uma maneira ou de outra, Rhian trazia à tona o melhor de cada garota com quem ficava, havia sido assim com a maioria delas, Marnie era uma prova, Kiria outra. Se bem que Kiria agora havia ficado pior novamente, mas em geral dava certo. Encontrou a delegada encostada no carro, olhando para o carnaval que seguia nas ruas, mas sem ver nada. Ela estava olhando dentro da própria cabeça, dava para perceber.

_ Delegada?

_ Eu tenho certeza que ela saiu dessa ilha. No final das contas, teria sido melhor que você tivesse ligado.

_ Eu acabei de perceber isso. Esses caras não estavam aqui a turismo.

_ Não estavam, não estão. Eles não dizem nada, nem uma palavra. São muito bem treinados para não entregar nada. A polícia local está investigando, tentando encontrar pistas da agente sequestrada, mas nada. É como se eles houvessem desaparecido no Mar do Caribe e agora temos dois problemas. Não posso deixar a Harumi para trás e nem ir atrás da Rhian enquanto não encontrá-la, porém não tenho pistas nem de uma, nem de outra, o que de qualquer forma me ata de qualquer decisão.

_ Então... O que acontece agora?

_ Vamos terminar de vasculhar a cidade em busca de pistas, já estão atrás de Joseph Laham para depor, a questão agora é esperar. A doutora pode pegar um hotel para descansar enquanto fazemos isso. Garanto que informo você sobre qualquer decisão.

_ Eu sei que informa. Mas prefiro ficar. Eu pego um hotel quando você pegar.

Maria virou o rosto de lado, olhando bem para a doutora Kesnar. Qual a necessidade dela ser tão atraente? Achava desnecessário, desnecessário demais.

_ Tudo bem. Você pode acompanhar.

***

Já era perto da noite quando Andressa havia de fato conseguido se acalmar. O sol se pôs lindamente sobre o mar, ela pode ver da janela do quarto enquanto Kiria resolvia coisas na internet. Ela havia sido delicada em insistir para que Andressa comesse, e havia sido delicada também durante todo o almoço, perguntando uma coisa ou outra, garantindo mais uma vez que Andressa ficaria segura se a ouvisse. Mas Andressa se perguntava como podia estar segura se estava sendo sequestrada, e tudo pouco fazia sentido. Bem, deveria ser culpa de não estar se sentindo mais tão sequestrada assim.

Kiria lhe ofereceu sobremesa ao final do almoço, e perguntou se seu nariz estava doendo, Andressa afirmou, e ela solicitou medicação à recepção do hotel. Examinou com cuidado, se certificou que não estava quebrado mesmo, era médica de animais, mas como ela mesma havia dito, não somos tão diferentes, os animais e nós. Disse que Andressa poderia relaxar na banheira se quisesse, e que podia dormir um pouco também, pois Kiria tinha coisas a resolver. Andressa a ouviu falando em alemão no celular, e então em inglês, ousou perguntar com quem ela havia falado em alemão e ela respondeu que era com a mãe dela, que se falavam todos os dias. Uma traficante com laços estreitos com a mãe, Kiria também não fazia muito sentido. Anoiteceu e ela disse que iria numa reunião, mas não demorava. Trancou Andressa por fora e foi a uma hora mais demorada de toda a sua vida. Kiria não voltava, e Andressa pensava mil coisas, que os homens haviam se voltado contra Kiria, que viriam machucá-la em seguida, e se houvessem pego Kiria no que ela queria fazer? E se houvessem feito pior? Pensou em tentar fugir, e quase se sentiu culpada por estar pensando tal coisa quando sua sequestradora havia...

A tratado tão bem.

Tirando as grosserias, porque ela era grossa vez ou outra, e as ameaças, porque ela também ameaçava bem, e as armas! As armas eram tão desnecessárias, Andressa havia contado cinco, todas no cofre, que também estava cheio de eletrônicos e dólares. Decidiu tomar o tal banho para ver se a hora passava mais rápido. Mas não passou. Ficou na banheira fazendo a contagem mental do tempo, pensando em Diana, sobre onde ela estaria, se estava bem, se estava segura e então pensou em Kiria em tempo integral. Na história que ela havia contado, da não aceitação sobre sua sexualidade. Andressa tinha uma história parecida. Seus pais não aceitavam até hoje, mas aceitaram Diana. Diana era ótima com eles, era bonita, educada, cozinhava para eles quando faziam visitas. Seu pai foi o primeiro a ceder, sua mãe levou um tempo mais, mas também acabou cedendo ao charme de Diana Ferraz. Mas agora ambos discordavam e achavam que Andressa deveria ceder ao divórcio de uma vez.

E Andressa estava começando a se convencer disto também.

A maçaneta destrancou e Andressa se ergueu da banheira automaticamente com o coração aos saltos. Pensou sobre o que deveria fazer e decidiu que era melhor ficar apavorada ou tranquilizada de uma vez. Se enroscou numa toalha e saiu do banheiro de repente, tão de repente que Kiria paralisou quando a viu.

Apenas de toalha, totalmente molhada. Ok, deveria ter sido assim que sua mãe havia descoberto sobre a sua homossexualidade, garotas sempre haviam sido criaturas hipnotizantes para Kiria Eli, ela olhava, olhava mesmo, tanto que sequer conseguia disfarçar.

Olhou de uma maneira tão intensa que Andressa teve certeza que ela iria avançar. Mas não. Kiria olhou a entrada dos seios dela a amostra, molhou os lábios sentindo muito e então simplesmente desviou os olhos, deixando aquele clima subitamente sedutor se esgueirar.

_ Nós precisamos conversar. Eu vou esperar no banheiro pra você se trocar.

Andressa olhou naqueles atraentes olhos azuis e a observou ir para o banheiro e Kiria deveria ter no mínimo se distraído, pois havia deixado a porta trancada, mas a chave havia ficado para trás. Aquelas alturas, fugir não era uma alternativa para Andressa, havia ficado extremamente aliviada por vê-la voltar, era verdade que não fazia sentido, mas era o que se passava. Se vestiu em roupas que eram de sua sequestradora e a chamou de volta no exato momento em que bateram na porta. Andressa sobressaltou outra vez.

_ É o nosso jantar, não se preocupe.

Era. Foram para a mesa juntas.

_ Posso fazer uma pergunta?_ Era Andressa.

_ Faça.

_ Por que se esconder num hotel 5 estrelas?

_ Porque ninguém vem fazer buscas num lugar assim. Nem a polícia, nem o próprio hotel, eu poderia entrar aqui com uma metralhadora que ninguém saberia. Quanto mais você paga, menos te fazem perguntas, menos te revistam, hotéis assim são absurdamente vulneráveis em termos de segurança. Eu entro armada, saio armada e ninguém faz perguntas. Escuta bonitinha, eu vou te deixar ir embora.

_ Você... Vai?_ Ela iria?_ Mas, daqui, assim?

_ Não, aqui não é seguro. Eu tive uma reunião muito tensa ainda há pouco, não é seguro nem para mim e nem pra você ficarmos aqui_ Com toda a certeza a Organização ordenaria a execução de Andressa assim que desse uma nova ordem e Kiria ainda não fazia ideia de porquê exatamente, mas não a queria executada_ Nós vamos sair às seis da manhã, é um horário em que os vigias relaxam porque sempre esperam fugas em madrugada alta. Preciso que separe o que você irá vestir e que esteja pronta às 05h45, você entendeu?

Andressa afirmou, havia entendido, e depois do jantar, Kiria lhe disse para dormir porque faria o mesmo. Andressa perguntou onde deveria deitar, Kiria apontou para o seu lado na cama. Perto dela. Bem perto dela. Andressa respirou fundo e deitou perto de sua sequestradora, que cheirava tão gostoso... Andressa desviou, desviou aquele pensamento inapropriado junto com os outros que quando se distraia andava tendo. Deitaram juntas, mas sem se tocarem, e havia uma tensão entre elas, quase como uma força as puxando para mais perto, Andressa podia sentir apesar de não fazer ideia se Kiria sentia o mesmo. Não deveria sentir, ela caiu no sono muito rapidamente enquanto Andressa sequer conseguia fechar os olhos. Era uma mistura tão grande de tantas coisas que sequer conseguia se explicar, estava preocupada, estava em pânico, estava com medo, estava sentindo tantas coisas que não sabia dizer por qual delas começou a chorar a primeiro. Não deu para segurar, quando viu já estava lagrimando, quando viu já estava soluçando incontrolavelmente.

Tanto que acordou sua sequestradora.

_ Ei, ei, o que foi?_ Ela perguntou se sentando na cama, se voltando para Andressa no quarto escuro.

_ Me desculpa, eu não queria te acordar.

Foi quando Andressa sentiu aquela mão calejada no seu rosto suavemente.

_ Não tem problema me acordar, o problema é você estar chorando. Escuta, me escuta bem, eu prometo que você não vai se machucar, eu vou fazer tudo direito, eu sou mais inteligente que esses bandidos que me seguem. Olha_ Ela seguiu falando com aquele sotaque sulista_ Faz muito tempo que eu não sinto afeição por ninguém. A última vez que eu vi a Rhian eu coloquei uma arma na cabeça dela e ameacei muito intensamente. Eu queria... Quebrar a crista dela, ela causa isso nas pessoas, porque ela só se dá bem, porque ela nunca sente nada, mas eu me senti tão mal depois que tudo passou, depois que a ira cedeu que eu passei a me sentir como ela havia dito que eu era. Incapaz de sentir coisas boas por quem quer que fosse. Mas então tem você. Que me irritou demais naquele hospital, e depois na praia, eu deveria ter acabado com você, mas não fiz.

Andressa olhava naqueles olhos azuis em meio a escuridão do quarto.

_ Por quê?_ Perguntou, deixando a voz presa na garganta.

_ Me fez sentir alguma coisa boa outra vez. Se eu devolver você em segurança para sua polícia, será bom pra você, e eu vou me sentir bem, por ter feito algo bom por alguém que me fez sentir algo positivo outra vez_ Disse, e Andressa sentiu aquela mão deslizando pelo seu rosto tão delicadamente que fez os seus olhos fecharem e permitiu que Kiria a olhasse mais de perto livremente_ Oh mein Gott, du bist so schön...

'Oh meu Deus, você é tão bonita...'

_ O quê? O que você disse?

_ Que você precisa dormir_ Disse, retirando a mão do rosto dela_ Preciso de você alerta daqui há pouco.

Andressa sentiu uma coisa no coração. Deve ter sido o jeito que ela lhe tocou, ou o sussurro em alemão, ou a sua carência excessiva por tudo o que estava acontecendo. Kiria lhe buscou um copo d’água e a acalmou com uma conversa sobre ovelhas assustadas. “Elas podem morrer de susto se você gritar perto delas”, ela contava “Está mentindo pra mim, elas não podem morrer de susto”, respondia Andressa sorrindo, era uma garota da cidade, não fazia ideia de nada sobre fazenda, “Eu quase morri de susto quando você pulou em cima de mim, coitada das pobres ovelhas” e foi assim que Andressa se acalmou, e com Kiria mais perto ainda na cama, não foi difícil pegar no sono. Sonhou com Diana. Com um raro bom momento que haviam tido ainda no namoro, haviam saído para almoçar durante o curso de formação e no meio do almoço, decidido que fugiriam do turno da tarde. Foram parar num motel, onde ao invés de irem para a cama, ficaram assistindo filmes eróticos e rindo das cenas impossíveis. Havia sido uma tarde maravilhosa, que terminaram aos beijos no carro onde finalmente, acabaram fazendo amor. O problema todo é que aquela tarde na verdade não havia acabado assim, e além do mais, no momento que entravam no carro, subitamente em seu sonho, Diana havia se tornado Kiria e era com ela que Andressa fazia aquele amor tão, mas tão bom...

_ Bonitinha? Ei coisa linda, acorda, a gente precisa ir.

_ Hum...?

_ Você e eu, vamos agora, está na hora.

Estava. Andressa se pôs de pé, tomou um banho rápido, se vestiu, nas roupas de Kiria e em sua pele de agente. Não teria medo, precisava se manter e obedecer, e tudo daria certo. Kiria estava toda de preto, colocou seu chapéu, checou suas armas, Andressa a viu colocar uma pistola num coldre que ela levava sob a jaqueta e outra no cós da calça, a viu pegando uma bolsa de documentos, seis, sete passaportes? Identificações falsas de polícia, dinheiro, raspou todo o dinheiro do cofre, pegou uma mochila e Andressa pela mão. Um último olhar silencioso e saíram do quarto, naturalmente. Kiria pegou um elevador, checou seu celular, ela havia deixado um aparelho dentro do quarto, Andressa não havia percebido que ela tinha outro, e então ela foi até a recepção onde sorridentemente fez checkout e mais tranquilamente ainda, pediu para que trouxessem seu carro. O coração de Andressa batia em sua cabeça, mas a mão de Kiria na sua não dava um sinal de nervosismo. Ela sabia o que estava fazendo.

Ou era tão autoconfiante quanto Rhian Kier e Andressa sinceramente esperava que fosse tão eximia como ela em suas fugas. E aparentemente era. Viram apenas um pequeno movimento, mas no final das contas não era nada. Andressa pegou a chave do carro e perguntou ao vallet sobre os seus amigos. “Estavam no pub ali na frente até pouco, acabaram de subir”, “Diga a eles que fui à praia”, ela pediu sorrindo ao se despedir. E não é que ela foi a praia mesmo? Dirigiram por quase cinquenta minutos, e quando o sol começou a nascer, Kiria parou naquela bela praia de areia branca e coqueiros deitados ao vento, mais caribenha impossível. Ela parou ali e ficaram em silêncio, as duas, vendo o sol nascer laranja dourado sobre o mar calmo e brilhante. O silêncio era denso, elas não se olharam, a mão de Andressa sobre sua coxa olhando para a mão de Kiria que não havia abandonado a marcha. Não queria perder a ausência de distância entre a sua mão e a mão daquela moça que havia lhe feito sentir outra vez. Mas era preciso.

Era preciso.

Abriu o porta-luvas e de lá, retirou uma pistola e um celular.

_ Escuta, há uma delegacia há uma quadra daqui, você pode caminhar até lá e pedir ajuda. Não ligue deste celular, não diga que eu dei ele a você pra ninguém. Eu vou deixar você aqui e vou atrás da Rhian, eu tenho uma boa fonte sobre onde ela deve estar, vou até ela e aviso você. Se você confia tanto na sua delegada, você leva a sua polícia até a Rhian, a saída é ela ser presa, não executada, vamos tentar chegar antes da Organização. Você fica com esta arma, e nunca mais tente prender uma traficante internacional sem uma arma decente, e, e... Andressa toma cuidado, não ande sozinha, ao menos até tudo isso terminar. Eu acho que é isso.

_ Vai... Seguir sozinha agora?

_ Vou.

Andressa olhava para ela. Era esquisito não querer descer daquele carro, mas não queria.

_ Você... É que... Olha, eu estou sentindo uma coisa.

E subitamente Kiria escorregou a mão pelo rosto dela indo aportar firmemente em sua nuca puxando a boca dela para bem mais perto.

_ Esta coisa?

Aquela coisa. Andressa avançou e sem pensar em nada além do que seu corpo pedia, pegou a boca dela em um beijo, profundo, puro, e de entrega, de uma entrega que sequer Andressa imaginava que seria capaz de sentir. E melhor que deixar a entrega surgir, só o modo com a qual era recebida. Kiria subiu a mão pelo meio dos cabelos dela e a beijou outra vez, espalhando desejo e latência pela boca de Andressa, fazendo-a morder aquela coisa silenciosa que estava as magnetizando uma para a outra, Kiria havia dormido imaginando que gosto a boca dela teria e agora ao prová-la sabia. A boca dela tinha o gosto errado.

A boca dela tinha um gosto que Kiria havia absolutamente adorado.

Andressa agarrou no pescoço dela como quando se cruzaram naquele hospital e Kiria sentiu uma respiração mais pesada antes dela abrir a porta do carro e descer, andando rápido, numa fuga esquisita em que fugia mais de si mesma do que de Kiria. Kiria a olhou se afastando, com a boca ardendo pelo beijo, com o gosto dela ainda pulsando por todo o seu corpo. A observou em seus passos rápido até ela alcançar a entrada da delegacia, com a pistola escondida sob a blusa, o celular também. Ela abordou um policial e ele rapidamente acionou outros, Kiria moveu o carro de forma que pudesse vê-la mais uma vez. Andressa olhou para trás, olhou para ela e foi a última coisa que viu de Kiria Eli.

Kiria arrancou com o carro e desapareceu.

***

Ariana estava na cozinha preparando uma sopa tailandesa. Era a noite seguinte ao encontro com o senhor Laham, a noite seguinte da entrega da denúncia e a noite do dia em que Isis havia se estressado mais. Sua denúncia havia sido aceita, porém só pelas consultas que havia feito aquele dia, já havia percebido que as coisas não teriam o ritmo que ela esperava. Não havia grande interesse por parte do Ministério Público em fazer o caso andar mais rapidamente e sinceramente Isis não sabia bem como solver aquela situação. E menos ainda sabia o quanto podia confiar em Joseph Laham, ou o quanto podia confiar em Rhian, a fuga havia a chateado demais, tudo estava a chateando demais. Tinha certeza que Diana estava mais tranquila com Rhian do que deixando-a sozinha naquela situação, mas não era o que deixava Isis tranquila. A delegada tinha razão, inocentando Rhian, inocentaria Diana por tabela, mas como podia? Não sabia bem. Trocou de canal, já estava passando uma daquelas intensamente sexuais novelas das onze.

_ O que você está fazendo, Ariana? Está cheirando tão bem_ Disse, observando a bela protagonista numa cena ousada.

_ Tom Kha Gai_ Ela respondeu, num tailandês perfeito, Ariana havia sido criada na Tailândia pelo pai médico humanitário e pela mãe correspondente internacional num jornal importante_ Filé de frango com molho de ostras e shitake, será quase tão bom quanto o galeto do boteco.

Isis sorriu, Ariana não existia mesmo.

_ Minha mãe adora você, estava pensando nisso hoje, ela chegou a me falar de você e das comidas tailandesas que você havia feito para ela.

_ Eu adoro a sua mãe, ela fez tanto por mim, você nem faz ideia. No que está pensando, amor? Está quase dando para ver a tensão dos seus pensamentos.

_ Nesta denúncia entregue e na lerdeza do nosso judiciário. Eu preciso fazer a minha parte nesta loucura dar certo, a denúncia está coesa, bem justificada, mas..._ Suspirou, não pela moça que tirava a roupa na cena, Isis não era tão gay assim, só por Ariana, suspirou pelo caso em si_ Se ao menos nós tivéssemos uma voz.

_ Como assim uma voz?

_ Se tivéssemos alguém crível, interessante para a mídia e para a opinião pública que pudesse contar o nosso lado da história, seria o combustível necessário para incendiar a denúncia. Lembra do caso Suzane Von Richthofen? Da falsa entrevista? A mídia caiu em cima e a justiça teve que se mover porque estava nos holofotes. Infelizmente, parte do nosso judiciário só resolve assim, sob pressão midiática, Diana vive falando sobre isso, sobre o poder positivo e negativo do jornalismo, uma entrevista certa pode mudar o rumo de toda uma história.

_ É por isso que ela gosta tanto de jornalismo_ Disse Ariana, pondo a sopa no fogo e vindo sentar junto a Isis no sofá_ Ela acredita que o jornalismo pode mudar o mundo com a mesma força de ações políticas e militares. Uma voz_ Ariana fixou os olhos na cena de sexo na tevê_ Você conhece esta atriz?

_ Quem? Essa da cena?

_ É, você conhece ela?

_ Flavia Toledo, é a queridinha do momento, ela está em todos os lugares todos os dias.

_ Então, ela namorou a Rhian antes da Diana.

Isis olhou para ela franzindo a testa.

_ Sério?

_ Sério, elas não terminaram muito bem como você bem pode imaginar, mas... Acha que ela poderia ser essa voz que você está falando?

_ Ariana, seria perfeito! Eu acho bem improvável que ela queira falar, mas não temos muitas alternativas no momento. Não custa nada perguntar. Você tem ideia de como poderíamos chegar até ela?

Ariana sacou o celular.

_ Falei com ela uma semana antes do sequestro da Rhian, ainda temos contato_ Buscou o número dela na agenda e discou, enquanto a cena na novela evoluía para um banho de banheira de um take minucioso_ Essas cenas heteros...

_ Você não está falando mal das minhas cenas heteros não é Ariana?

Ela havia atendido e Ariana abriu um enorme sorriso acompanhado pelo sorriso de Isis. Ariana havia pensado numa conversa informal para começar, mas perguntar por Rhian foi a primeira coisa que Flavia fez. Ela estava acompanhando tudo pelos noticiários e havia até ligado para Graziela, uma vez que Ariana ficou incomunicável praticamente desde o sequestro. Flavia também acreditava que Romeo deveria ser o culpado e quando Ariana disse que não era bem assim, ela ficou impaciente para saber a história toda. Ariana explicou que era perigoso falarem pelo telefone e...

_ Você está onde?

_ No apartamento na Barra.

_ Eu estou no Leblon, mas chego aí rapidinho.

Desligou e até Flavia Toledo aparecer em sua porta quase uma da manhã, ainda não estavam acreditando que ela de fato viria. Ela apareceu, linda, loira e com cara de famosa. Flavia queria a história toda, foi apresentada a Isis e as três juntas tiveram uma longa conversa detalhando minunciosamente todos os fatos. E então, veio o pedido. Isis explicou a importância de tudo, e o perigo que Rhian estava correndo muito calmamente e a moça capa da Vogue Brasil que estava nas bancas ficou muito pensativa a respeito de tudo.

_ Eu sei que você é uma pessoa pública, com uma grande carreira sendo consolidada e nem sei bem até onde o seu envolvimento com a Rhian chegou a ser significativo, mas...

_ Rhian mudou a minha vida. Sinceramente, no começo eu só sentia que havia sido a pior besteira, ter ficado com ela, ter me apaixonado tanto e eu confesso que desejei tanto mal a ela que nem sei se não tenho culpa nisso tudo que aconteceu. Mas, no final das contas, se eu tenho a mulher da minha vida hoje comigo só aconteceu porque a Rhian me mostrou quem eu era de verdade, e mais, me mostrou que não há problema em ser quem eu verdadeiramente sou, em amar quem o meu peito pede. Veja até onde ela está indo pela Diana, eu vou casar quando terminar de gravar a novela e precisava de um empurrão, uma motivação, sei lá, um impulso para mostrar de vez quem eu sou de verdade. E aqui está Rhian Kier mais uma vez para me levar para frente, ela continua de alguma maneira ainda tendo poderes sobre mim mesmo que indiretamente_ Ela pensou mais um pouco_ Eu tenho certeza que consigo aquela revista eletrônica que passa aos domingos à noite, o que vocês acham?

_ Você... Você está falando sério?

_ Quero que apareça comigo, doutora Isis, vamos contar toda esta história. E pode confiar, eu sei como fazer uma cena.

***

O sol nasceu preguiçosamente vivaz sob o mar transparente do Caribe. Ela podia ver pela janela que dava acesso a varanda, uma nesga de mar escapava no alto da vista e se deixava ser apreciado. Dessa vez, ainda não havia conseguido dormir. Por mais que houvesse tentado e que racionalmente seu corpo precisasse, seus pensamentos estavam fervilhando sem parar e lhe faziam de refém bem mais do que ela costumava permitir. Aproximou-se da janela, tomando uma boa caneca de café, o sol iluminou seus olhos verdes numa faixa translúcida e de alguma forma, aquilo lhe lembrou seu cativeiro. Mas não estava mais presa.

Ou será que estava?

Rhian Kier amarrou seus cabelos claros num rabo de cavalo e tomando outro gole de seu café, caminhou para o quarto. Diana dormia, ela havia dormido o tempo todo apesar da medicação não ser para tudo isso. Deveria ter dormido apenas no helicóptero, mas acordado no jato particular que Joseph havia enviado para buscá-las. Mas ela não acordou, apesar de estar dormindo normalmente. Rhian havia a cuidado o tempo todo, a monitorando, trocando os curativos de seus pés, checando sua temperatura, como ela reagia cada coisa, havia tomado o máximo de cuidado possível, porém, porém...

De alguma maneira, tudo ainda parecia insuficiente.

Rhian sentou-se na poltrona perto dela, com as pernas afastadas, os cotovelos apoiados sobre as coxas e os olhos parados em Diana. Baixou a cabeça e quando a ergueu novamente, seus olhos verdes estavam molhados. O choro subiu pela garganta de Rhian sem que ela conseguisse segurar, se mostrou pelo seu corpo, pelas pulsações de sua pele, seu pai havia a mandado até ali para que tivesse a chance de fazer tudo certo e Rhian se perguntava como podia fazer tudo certo se mais uma vez, já havia começado tudo errado. Diana era a mulher da sua vida, era tudo o que ela mais amava e mesmo depois do choque de realidade que havia tido, Rhian novamente havia ido em frente, e sem perguntar a ela qual era a sua vontade. Rhian não queria que nada daquilo tivesse acontecido, queria poder voltar atrás, voltar até aquele morro e se render, ou ir embora sozinha e deixar Diana em segurança, mas é que Rhian a queria tanto, a amava tanto, tanto que...

Só a queria perto. Jurava por Deus, só não queria perder Diana outra vez. E foi aí que se perdeu de vez.

Rhian saiu da poltrona e veio deitar junto de Diana na cama, abraçando-se a ela carinhosamente, intensamente, sentindo o cheiro da nuca dela e o calor do seu corpo, sentindo que ela ainda estava ali, ainda estava, apesar de tudo.

_ Sol, girassol, verde vento solar, você ainda quer morar comigo?_ Começou a cantarolar junto ao ouvido dela bem baixinho_ Vento solar e estrelas do mar, um girassol da cor de seu cabelo..._ E pensou em Alto Paraíso, pensou na música doce e no sorriso lindo acompanhado de olhos brilhando que via sempre que Diana lhe olhava ali_ Se eu morrer não chore não, é só a lua, é seu vestido cor de maravilha nua, ainda moro nesta mesma rua, como vai você? Você vem, ou será... Que é tarde demais?

Será que seria?

 

Outras lágrimas escorreram pelo rosto de Rhian ao lembrar tão claramente do motivo pelo qual Diana havia acabado indo embora.

Notas finais:

Meninas, mil desculpas pelo atraso do capítulo 34. Como disse anteriormente, foi tudo muito corrido e realmente não tive tempo para terminar este capítulo até quarta e postá-lo. Mas olha, corri bastante e espero conseguir agradá-las mais uma vez. E ainda trouxe uma música bem querida para este momento especial, 'Um girassol da cor do seu cabelo - Vanessa da Mata'.

Beijos garotas 



Comentários


Nome: brunafinzicontini (Assinado) · Data: 25/02/2017 04:51 · Para: Poder Kier

_ Não sabe, ok, você não sabe, Amelie também não sabe, eu não sei o que falta para enquadrar todas vocês por formação de quadrilha!

 

_ Nós não somos uma quadrilha, mi amor, só somos mimadas e possuímos déficit de absorção de realidade.

Hilário! Simplesmente hilário! Que imaginação - "déficit de absorção de realidade"! Parabéns!

Outra boa gargalhada - Amelie para Erica:

...estou orgulhosa de você, eu nunca cheguei perto da 'pepeca' tóxica da Rhian, mas eu sei que ela causa estragos...

E Andressa sucumbiu ao poder de Kiria! Muito bom! Como acabará isso?

Bruna



Resposta do autor:

HAHAHAHAHA vc destacou um dos meus trechos preferidos!!!

 

Esta delegada sofreu na mão da Amelie viu, a pobre pessoa ficou a ponto de enlouquecer com aquelas caribenhas, mas no final deu tudo certo hahaha

Amelie é o tipo de personagem que me diverte ao ser escrita, ela permite quase tudo rsrs

 

E Andressa cedeu a bandida, acho que temos mais um caso de Sindrome de Estocolmo haha

 

Beijos!



Nome: je yurigirl (Assinado) · Data: 15/09/2016 20:02 · Para: Poder Kier

e la vai a Isis , botando ordem no barraco, ela lembra minha irmã mais velha hahakk

ri muito agora só de imaginar se minha irma tbm acabaria no mundo les ..

e a kiria hein ja era foda sendo a bandidona agora nao tao bandida só fica mais

interessante.. to ansiosa para ver essa intrevista e principalmente para a reação que ela vai

causar

.. finalmente a rhian e a Diana dando o ar da graça  *.*



Resposta do autor:

Isis chegou pondo o pé na cara do povo pra pôr ondem na situação, já gostei da sua irmã mais velha hahaha

Agora imagina se sua irmã superhetero cai no mundo lés, que inesperado, tô aqui tbem planejando a cena em que a Diana descobre o lesbianismo da Isis rsrs

 

Kiria s2 Tenho um forte carinho por esta personagem, acho que ela é realmente uma das mais interessantes da estória :)

 

Rhian e Diana de volta o/

Já estava com saudades dela tbem

 

Beijos!



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 01/09/2016 02:44 · Para: Poder Kier

É tão triste esses momentos onde a Rhian se entrega a dor e ao choro. Fico aqui pensando que a cabecinha dela deve estar a mil por hora com tudo o que está acontecendo. Ela já sofreu muito, assim como a Diana e eu piamente acredito que o momento delas serem felizes está chegando. Mas ao mesmo tempo fico triste, pois quando isso acontecer a história tbém já terá acabado. rsrsrs Dúvida cruel!

E o poder da Rhian, com certeza ela puxou do pai. O cara é o cara! hahaha Tipo assim, 'eu sou o cara'!



Resposta do autor:

Olá Ana!

 

Muito sofrimento pelo lado de ambas, a boa noticia é que eu sou fã de finais felizes haha

Rhian tem muito do pai, não queria ter tanto, mas no final das contas, tem demais, o que causa conflitos na mente dela e a fazem sofrer tanto assim :/



Nome: Luli (Assinado) · Data: 31/08/2016 20:36 · Para: Poder Kier

Hei Tess!

Tô aqui. Antes tarde do que nunca, né? rs 

Geeeeeente, e o Joseph? Percebemos alguns traços parecidos com a Rhian, né? Essa confiança exacerbada em saber que podem resolver tudo e da maneira deles. Gosto e desgosto disso... Gosto pq sei que já já as duas estarão em segurança em definitivo.

Agora uma coisa: você é uma romântica, né Tess? Vários casais se formando e de maneiras mais sutis possíveis. E eu aqui pensando: se arrumar direitinho realmente ngm ficará solteira ao final. rsrs

A Di precisa acordar logo!!!! Não aguento mais esses capítulos com ela desacordada... E tô torcendo muito para que a Rhian aja corretamente dessa vez com ela. Talvez seja a maior prova de amor... 

 

Um beijo! Atéé :*



Resposta do autor:

Luli ♥

Minhas leitoras lindas todas correndo contra o tempo esta semana haha

Não importa o tardar, o importante é voltar aqui *.*

Então, a relação Joseph/Rhian é complicada por causa disso. Ela tem pontos que abomina no pai, mas sempre acaba se vendo em situações em que age igualzinha a ele, é a sindrome do ódio ao próprio espelho, ela tenta mudar, tenta agir diferente, mas no final das contas, no automatico, ela sempre acaba tomando decisões que parecem ótimas no momento, mas depois quando pensa melhor, vê que foram decisões que seu pai tomaria e se sente péssima por isso :/

Agora vamos ao romantismo: Delirium é uma história romântica ♥ hahaha Mentira, não gosto mesmo de ver personagem terminando sozinha, gosto de linhas românticas no meio do caos, é um romance policial que podia ser só romance, né *.* Eu passei dos anos escrevendo uma saga sobre uma personagem cuja a profissão era juntar almas carente de amor, ainda estou sob a influência dela rsrs

E vc foi precisa no final: Agir corretamente é a maior prova de amor que a Rhian pode dá para a Diana. Ela levará isso a risca.

 

Beijinhos, Luli! Tem capítulo novo daqui há pouco ^^



Nome: isa_bela (Assinado) · Data: 31/08/2016 06:25 · Para: Poder Kier

Pai da Rhian é um folgado! ~revirando os olhos~ Pedindo desculpas por uma tentativa de estupro ~revirando os olhos~ Tomou um (vários, adoro) pisão pra deixar de ser arrogante! Adoro a Isis vestida de advogada, aliás, ela vai de um extremo a outro com uma precisão e facilidade impressionante. A moça é feita de ferro recheada de mousse de morango! HAHAHAHA

Olha a Kiria, gente! Deve ser uma molengona quando se apaixona, veja você... No começo da história a mulher parecia implacável, aí a gente descobre que os motivos dela não eram tão escusos, mesmo sendo ainda tortos, e agora isso... Esse beijo, essa atmosfera! Tá arriada pela Harumi, que coisa! Personagens com dimensões, com profundidade.. E por isso a gente se pega já mergulhada na complexidade dessas mulheres e quando vê tá shippando todo mundo. 

Cara, a Di vai acordar, não vai? Tô com tanta saudade dela! Vooooolta DIII!

Bjo Tess <3 



Resposta do autor:

Olá Isabela *.*

 

Vc viu a doutora Isis na sua pele de advogada agindo contra a folga do senhor pai da Rhian, dá para entender tbem um pouco da relação de amor e ódio que a Rhian nutria com a familia, especialmente com o pai, e paaaaara que eu adorei esta definição: Isis é feita de ferro recheada de mousse de morango!! hahahaha Vc é ótima nas suas definições, Isa, adoro forte haha

 

E a Kiria ♥ Vc tem toda razão, ela vira uma moça indefesa quando se apaixona e veja bem o que está acontecendo haha Eu gosto de personagens com histórias profundas, gosto quando não parecem o que são porque a busca pela verdade é uma coisa muito gostosa de se escrever, acho que foi assim que vim parar num romance policial rsrsrs Gosto de mistério, dessa coisa de ir se descortinando alguém aos poucos. Kiria é complexa. E tudo o que é complexo é interessante, Harumi que o diga haha

Vamos marcar horário para a nossa heroína acordar: hoje, depois das 19:00, prometo a moça bem acordada porque já estou com saudades dela tbem ♥

 

Beijos, Isa!



Nome: Dra RMC (Assinado) · Data: 30/08/2016 23:08 · Para: Poder Kier

Olá... Olha quem "apareci" rs

Como anda as coisas?

Sobre os últimos capítulos, quanta informação hein, várias histórias numa única história, gosto assim rs

Parabens, continua perfeito, como sempre foi!!

bjs e até o próximo ????????



Resposta do autor:

Menina, vc leu meus pensamentos, estava aqui escrevendo uma pequena passagem médica e me perguntando onde estaria a minha doutora, veja como são as coisas hahaha

Está tudo bem por aqui, já voltei para a correria do trabalho e do wpp tbem, te mando um "hi" por lá já já pra vc não esquecer mais da minha pessoa ^^

Uma avalanche de informação nos últimos capítulos, hein, história terminando, é informação que não acaba mais rsrs

 

Beijos, por favor, dê o ar da graça por aqui na quarta-feira please?

;*



Nome: BiaRid (Assinado) · Data: 30/08/2016 22:58 · Para: Poder Kier

Oii Tess.

Só consegui ler agora o caítulo, faculdade já ta matando o povo, saco. Ainda não consegui ler o presente que mandou ;/ mas prometo ler com carinho e agradecer muito desde agora! Vc é uma linda haha OBRIGADA Esse capitulo ta perfeito. Essa Kiria me surpreende de uma forma que eu to adorando. Isis poderosa, babo por essa mulher. Sdds da Diana, oh Lord.

Beijo! 



Resposta do autor:

Bianca eu já estava aqui pensando que vc tinha me abandonado (olha a dramaticidade) hahaha

Mas sério, entendo a correria, tbem estou correndo demais esses tempos, tome o tempo necessário, leia com calma e quando tiver mais um tempinho, corre aqui para me contar a respeito ^^

Kiria está surpreendendo, hein, gosto disso haha E Isis sendo Isis, a mulher emana poder ;) Prometo overdose de Diana acordada no próximo capítulo, viu?

Beijos sua linda!



Nome: HeliMaia (Assinado) · Data: 30/08/2016 07:44 · Para: Poder Kier

Coisa linda da minha vida!

Você como sempre arrasando né?! Cada capítulo melhor que o outro!

Eu tô em dívida com você... Esses últimos dias foram muito corridos e acabei não tendo tempo de ler o meu presente :( Mas eu prometo que vou ler e comentar o que achei (tenho certeza que eu vou adorar, só vou comentar pra confirmar! )

O comentário hoje foi pequeno, mas as emoções causadas por esse capítulo foram enormes!

 

 

 

 



Resposta do autor:

Olá Heli ♥

 

Não está em dívida comigo não, e nem nunca estará moça haha Eu ando correndo tbem, corri nas férias, agora estou correndo porque voltei de férias, a vida não está fácil, mas vamos em frente! Quando tiver um tempinho leia seu presente e me conte, já estava sentindo falta de vc aqui, sou carente de vcs leitoras lindas :)

 

Beijinhos! Espero vc aqui na quarta-feira ^^



Nome: thlopes (Assinado) · Data: 30/08/2016 07:13 · Para: Poder Kier

Eu que agradeço, adoro fics como a suas, que envolve a gente e faz até ficar viciada hahaha

Ai a Jessy que me indicou mesmo a sua história, culpa dela que to aqui viciadissima


Pode deixar que quarta estarei aqui esperando ansiosamente para mais um capítulo!

 

beijos



Resposta do autor:

Por favor, pode viciar sempre, viu haha

Jessy não cansa de ser linda comigo, nem sei viu, ela me dá reviews maravilhosos, dá nomes para os shipps e ainda por cima indica Delirium para as amigas, é para amar forte viu ♥

 

Quarta-feira caps novo, temos que terminar Delirium, né ^^

 

Beijos!



Nome: TessaReis (Assinado) · Data: 29/08/2016 22:45 · Para: Poder Kier

Meninas, a atualização do site engoliu alguns comentários e mudou algumas respostas de lugar, como eu tava vendo no caso do comentário da Mtereza, então vou te responder por aqui e em mensagem em privado, tá? ^^

Então Tereza, deu pra entender da onde veio a arrogância e a expansividade da Rhian né hahaha Ela é bem parecida com o pai, e talvez esta seja a causa dos conflitos entre os dois, o que tem de muito parecido e o que tem de totalmente diferentes, capítulo mais compacto e cheio de movimentos ponte para o próximo :) Kiria e Andressa se aproximando, nossas histórias paralelas acontecendo e o final se aproximando, estou sofrendo mas faz parte haha

O Rio2016 foi uma experiência única, viu, as arenas estavam lindas, os parques maravilhosos, e tudo, graças a Deus, funcionou direitinho haha Depois fomos para a serra mineira, para Conceição de Ibitipoca e fizemos uma trilha de 8 horas de tempo, achei que morreria, mas deu tudo certo, voltei relativamente inteira e já estou aqui de volta ao trabalho :)

 

Beijos! Até o próximo capitulo *.*



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 29/08/2016 08:58 · Para: Poder Kier

Queroda Tessa, estou atrapalhada/na corrida/ cheia de coisas pra fazer, mas claro que não deixo de ler o capítulo semanal. Tá, confesso que jamais pensei em dizer isso, mas estou gostando da Kiria. E meio nervosa aqui com a fase Diana soneca...Acoooorda menina! ;)

Assim que puder lerei com calma teu presente, obrigada pelo carinho com tuas leitoras! Beijo grande! 



Resposta do autor:

Oieee Leticia ♥

 

O importante é voltar aqui, moça! Eu imagino que vc deve ser mega ocupada e sempre vem aqui gentilmente me deixar reviews maravilhosos *.*

Mais uma gostando da Kiria o/ Kiria é uma das minhas personagens queridinhas, fico feliz que ela esteja agradando, de uma maneira esquisita, mas está haha

Obrigada vc pelo carinho de sempre, viu? Leia quando tiver tempo e me conte o que achou :)

 

Beijinhos!

 



Nome: thlopes (Assinado) · Data: 29/08/2016 04:37 · Para: Poder Kier

Caraca sensacional sua história!
Parabéns mesmo, vc escreve muito bem, história tem excelente enredo. 
Os dois primeiros caps me senti vendo sense8 onde nada faz sentido e conforme vai passando a história vai tomando um corpo bem estruturado e diferente. 
Eu shippo todo mundo, Rhain e Diana, Isis e Ariana, até shippei a Anderessa com a Kiria HAUHAAHU Sua história faz isso com a gente.
Já to ansiosas para os próximos capitulos. o/



Resposta do autor:

Olá moça!

 

Muito obrigada pelo superelogio que vc me fez! Primeiro elogiando o enredo e depois comparando os dois primeiros capitulos a sense8 ♥

Está liberado shippar todo mundo haha Quanto mais casais agradarem melhor e tbem está liberando ser #TeamKiressa, o shipp acabou de ser patenteado pela Jessy, outra leitora linda hahaha

Próximo capitulo na quarta, quero ver vc aqui, hein

Beijos!



Nome: albuquerqueselena (Assinado) · Data: 26/08/2016 23:35 · Para: Poder Kier

Tess *--*

Capítulo cheio de olhares e beijos interessantes =)

Amei! A Isis continua minha queridinha e adorei esse trecho super a ver com o que eu penso:

" Lembra do caso Suzane Von Richthofen? Da falsa entrevista? A mídia caiu em cima e a justiça teve que se mover porque estava nos holofotes. Infelizmente, parte do nosso judiciário só resolve assim, sob pressão midiática, Diana vive falando sobre isso, sobre o poder positivo e negativo do jornalismo, uma entrevista certa pode mudar o rumo de toda uma história".

Romeo é um grande idiota!

Ai a japa merece ser feliz, gosto dela.

Eu tinha certeza de quem fez a denúncia e adorei a postura da moça rsrs

Eu já quero mais!

Amiga, vc ahaza e essa história é maravilhosa.

Bjooo =*



Resposta do autor:

Oieee amiga Selena!!

 

Resumiu perfeito: capitulo cheio de olhares e beijos interessantes ♥

Isis sendo Isis afiada ao máximo possível e com suas teorias plausíveis a respeito de tudo. Este é um pensamento pessoal que emprestei para ela, este caso da entrevista fingida me disse muitas coisas sobre o nosso sistema penal: tudo se muda conforme a pressão, não foi a legislação que mandou a tal da Richthofen de volta para o fechado, foi a pressão da mídia.

Torcida para a Harumi!!! Gosto assim, e Thai tendo seu momento na nossa história haha

Sua linda, adoro vc!!

 

Beijos!



Nome: AliD (Assinado) · Data: 26/08/2016 22:02 · Para: Poder Kier

Tess ^^

Eu vim, atrasada. Me mande surpresa atrasada também =D .

Não preciso dizer a maravilha que você faz na tua história. 

Apaixonada. 

diasline51@gmail.com

Bjos. 

Ali..



Resposta do autor:

Oieeee Aline!

 

Recebeu o presente? Já enviei ^^

Espero ver vc por aqui nos próximos capitulos, hein, está acabando :/

 

Beijos!



Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 26/08/2016 21:38 · Para: Poder Kier

Hahahahahhaha

"Isis não era tão gay assim" hahahaha, ri alto aqui na cafeteria que estou.

Mas voltemos à Kiria. Estou apaixonada por ela. Acho que isso já diz muita coisa sobre a sua escrita, né?

Esse foi mais um daqueles que chamo de capítulo ponte. E que ponte...

Já quero saber como será a entrevista e, principalmente, como será a recordação da Rhian.

Aguardando ansiosamente!!!

Beijo grande, gata!



Resposta do autor:

Oieee Maria Flor!!!

 

Isis não é tão gay assim, vai hahahaha

Kiria é uma personagem densa, não é? Densa, cheia de defeitos esperados e qualidades inesperadas, eu gosto deste conflito ♥

Adianto que teremos um capitulo pesado pela frente, exclusivo de Rhian e Diana e do que levou o relacionamento delas a falência :/

 

Ansiosa para saber o que vcs iram pensar dos próximos capitulos ;)

 

Beijos amiga linda!



Nome: Leka (Assinado) · Data: 26/08/2016 18:24 · Para: Poder Kier

Andressa e Kiria! E não é que as duas tem química juntas, gostei.

Ariana e Isis, meu casal favorito ever!!!!!!!!!!!

Bjs lindona e até a próxima.



Resposta do autor:

Oieee Leka!

 

Rolou uma energia entre Kiria e Andressa hein, a quimica reagiu junto com a fisica e vamos ver no que isso vai dar ;)

Arisis mais casal do que nunca ♥

Te espero aqui na quarta, hein, capitulo novinho *.*

Beijos!



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 26/08/2016 14:50 · Para: Poder Kier

Capitulo menor mais intenso e perfeito adorei a química entre Andressa e Kiria isso daria outra historia alias quase todos romances da sua trama poderiam ser desmembrados em outras historias já cometei como amo as suas histórias paralelas e quanto ao casal principal a Diana esta nos dando susto de novo sem acordar e com a chegada do pai da Rhian ficamos sabendo de quem ela  herdou  a confiança e a arrogância dela  rsrsrs


  Realmente uma pena não temos nos encontrado mais fica para próxima, o nosso período no Rio foi uma loucura também ficamos na Lapa e tivemos competições na Barra no estádio olímpico no Maracanã e Maracanazinho, Vila Militar, Jacarepaguá e ainda Arena de Vôlei de Praia em Copa imagina a correria e ainda no final deixei que minha noiva e o meu primo que ficamos hospedadas na casa dele me convencessem a subir o Pão de  Açúcar  por uma trilha ecológica resultado uma distensão muscular e um resfriado não tenho vocação para atleta kkkk só para torcedora mesmo. Mais adorei as férias e os jogos foram 18 dias intensos que se pudéssemos iríamos repetir na Paraolimpíada bjs Tess            



Resposta do autor:

Oie Lay ;D tudo bom flor ?!

Pois é quanto tempo né, mas como diz o velho ditado, o bom filho a casa retornar kkkkk 

Fico muito feliz que você tenha amado o capítulo, me divertir horrores escrevendo ele..

No próximo, pretendo abordar a fundo os planos do trio do mal : Ida, angélica e jorge. 

Beijão e até o próximo! 



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 26/08/2016 12:04 · Para: Poder Kier
Como sempre não conheço a música mas amo Vanessa da mata . O sr laham apareceu. Kiria não é quem eu pensava. Ela é Andressa foi uma combustão. Há esperança para elas? Difícil. A atriz vai fazer um aue na mídia. Diana ainda preocupa rhian. Acorda bela adormecida. Bjs Gata.

Resposta do autor:

Oieee Patty!

 

Se aceita a sugestão, ouça tal música, dá uma paz de espirito maravilhosa *.*

Gostou deste outro lado da Kiria? ^^ É vcs leitoras lindas que vão me dizer o futuro de Kiria e Andressa, aceito sugestões haha

Promessa que teremos nossa linda Diana mais do que acordada no caps de quarta :)

Beijos!



Nome: JessyCorrea (Assinado) · Data: 26/08/2016 04:16 · Para: Poder Kier

CCapítulo corrido esse, Tess! Mas maravilhoso, como sempre. Nem sei como você consegue. Falou um pouco de tudo. De todas. 

Eu to adorando demais essa Kiria, menina. Quero mais delas agora, igual estava querendo de Arisis. Hahahahaha para de me conquistar com pares perfeitos, para! Assim fica difícil escolher meus preferidos. 

Eu não aguento ver a Rhian chorando. Mas ela ta me lembrando uma certa personagem sua nessa eterna briga egoista de amor dela. Hahaha 

Saudaaaaades!

 



Resposta do autor:

Jessy ♥

 

Capitulo de transição, de andamento nas histórias paralelas, Delirium tá acabando :/ Temos que começar a finalizar tudo ^^

Kiria conquistou vc! Confesso que adoro o plano de fundo que construi para ela, há muito mais que gostaria de escrever, mas não cabe, enfim, é uma personagem que eu adoro mesmo ♥ E está liberado curtir todos os pares haha #TeamRhiana, #TeamArisis e tá complicado fazer ship para Kiria e Andressa #TeamKiradressa tá valendo? haha

Rhian compreenderia a Destiny, viu, lembrou muito bem! Ela tá sofrendo por seus próprios atos :/

Beijos, Jess, obrigada pelos reviews tão maravilhosos, viu ♥



Nome: Pryscylla (Assinado) · Data: 26/08/2016 03:07 · Para: Poder Kier

Que isso ela passou o rodo em todas as mulheres do mundo? Poderosa kkkkkkkkkk

Bjus =]



Resposta do autor:

Oieee Pryscylla!!!

 

A Diana tem motivos para os ciúmes né haha

 

Beijos!



Nome: Lupi (Assinado) · Data: 26/08/2016 02:55 · Para: Poder Kier

Ooooooi Tess!!!

 

Olha eu aqui de novo! Preciso nem dizer que ta fantástico né... Acho incrível o fato de todos os capítulos de delirium possuirem a mesma consistência emocional, desde o primeiro momento... E o que dizer desse lado da Kiria que nós conhecemos agora?! Afinal, quem nunca teve aquele amor que te transforma no melhor que você pode ser, mas que pode te transformar na pior versão de si mesma... Aquele amor que te faz sonhar, mas que ao mesmo tempo te destrói completamente por dentro... Como diz aquela música da Ellie Gouding que eu gosto mtoooo: [Love Me Like You Do] You're the light, you're the night You're the color of my blood You're the cure, you're the pain You're the only thing I wanna touch... Existem pessoas que nos causam esses sentimentos contraditórios, pessoas que são a causa do nosso sofrimento, mas ao mesmo tempo são o motivo da nossa felicidade... E adorei ver esse lado mais "humano" da kiria, porque até então nós só conhecíamos o lado bruxa dela hahahahah Já estou torcendo por esse casal #kiriaeandressa!!! E como não amar Isis e Ariana *_*, Tessa sempre nos surpreendendo... Já estou morrendo de ansiedade pelo próximo capítulo...

Beijoos, 

Lupi!!!

 

 



Resposta do autor:

Olá Lupi!

 

Muito bom vê-la por aqui de novo!!!

Obrigada pelo elogio! Sempre que escrevo eu sempre tento manter três coisas:

1: A coesão dos fatos;

2: O movimento da história, o capitulo não pode ser parado, tem que estar em movimento ou em ponte para algum movimento haha

3: A densidade emocional que vc citou aqui *.* É um romance, tem que ser cheio de sentimentos verdadeiros, humanos, acho que faz toda a diferença ♥ Obrigada por ter citado isso ^^

 

Kiria é humana. É uma garota de 28 anos que já passou por muita coisa e que aprendeu com cada uma delas. Tá certo, ela é meio muito desviada, mas é humana tbem haha

Eu adoro a música que vc citou!!! É o melhor de tal filme rsrs Rhian é o melhor exemplo de causa de sentimentos contraditórios ^^

E vamos lá, torcida #Kiriadressa haha Vamos ver no que vai dá, relacionamento em aberto e na mão de vcs, me digam o que querem *.*

Próximo capitulo na quarta-feira, espero vc aqui outra vez, viu? ^^

 

Beijinhos!



Nome: Lary_ferreira (Assinado) · Data: 26/08/2016 00:17 · Para: Poder Kier

Tessa me fala que ainda tem pelo menos mais uns 100 capítulos ainda vai,  não quero que acabe :'(.

Cap Maravilhoso...

Esse Beijo de Kiria e Andressa nossa gostei dmais desse casal já amo..

Amo dmais Delirium ♥

Bjs Tessa bom trabalho :*



Resposta do autor:

Oieeee Lary!

 

Olha, eu nem sei mais, viu, os capitulos estão filhando, nem vou mais dizer que vai acabar neste ou aquele hahaha

Vamos curtindo por aqui e ver no que dá, ao menos 40 tá garantido, já melhora a conta rsrs

Kiria e Andressa num momento ímpar, vamos ver como tudo isso irá se desenrolar, como já disse antes, o destino dessas duas depende muito da recepção de vcs ^^

 

Obrigada pela leitura, moça!

 

Beijos!



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.