Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1262]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

Última Noite de Amor -- Capítulo 32

 

 

-- Eu sou uma garota de programa! -- ela cuspiu as palavras olhando fundo nos olhos incrédulos da outra.

Janaína arregalou os olhos e seu queixo caiu. Com o susto derrubou o copo de leite na mesa...

-- Isabel!!! -- Foi o que conseguiu pronunciar.

-- A verdade é essa... Eu não sou uma enfermeira -- baixou os olhos; mas foi por um instante. Ergueu logo a cabeça, e fitou Janaína novamente -- Sou uma garota de programa que veio parar aqui nesse apartamento por acaso.

Janaína passou a mão pelo cabelo num gesto nervoso. Levantou-se, caminhou de um lado para o outro da cozinha e, por fim, disse:

-- Isso é bem mais grave do que imaginei.

Isabel estava com lágrimas nos olhos. Sentia-se triste. As palavras escapavam de seus lábios. Permaneceu em silêncio por alguns instantes, sem olhar diretamente para Janaína.

Janaína continuava a olhar para ela, como se esperassem alguma explicação. Não tinha nenhuma! Ela era o que era.

-- Vocês estavam mentindo para a gente o tempo inteiro -- falou com um semblante triste e decepcionado -- Nós não merecíamos isso. Desde que chegaram a esse apartamento tratamos vocês como amigas. Qual o objetivo disso? Qual a sua intenção? -- estava cheia de ansiedade e de dúvidas -- Você pretendia dar um golpe na Alexandra? É isso?

Isabel engoliu em seco com a mordacidade das palavras de Janaína, e se arrependeu um pouco por ter resolvido se abrir com ela.

-- Janaína, quero que saiba que nada foi premeditado. A oportunidade apareceu, e como estava desesperada, agarrei-me nela sem pestanejar.

-- Eu ainda não estou entendendo Isa. Qual o motivo de você estar aqui?

-- Jana, eu não vou pedir que me desculpe. Sei que o que fiz é muito grave -- tentava ser o mais honesta possível -- A única coisa que te peço é que me escute, que escute a minha história -- estava praticamente implorando para ser ouvida -- depois você toma a providência que achar melhor -- Mas primeiro me escute.

Ficaram alguns instantes em silêncio, Isabel merecia uma chance. Merecia uma chance por tudo o que representou na recuperação de Alexandra. Por todo o cuidado, carinho e paciência dispensados a ela desde o início.

Após um momento ela assentiu com um gesto de cabeça.

-- Tudo bem, mas dessa vez conta tudo e não me esconda nada -- disse, com uma ponta de ironia. Deu um meio sorriso, quase melancólico, como se dissesse para si mesma que por mais intrigante e comovente que fosse a história que ela contasse, nada a convenceria.

-- Sempre morei em Madureira... -- ela limpou a garganta antes de continuar, um pouco encabulada -- Estudei em bons colégios, curti minha adolescência de forma tranquila. Diferente de muitas de minhas amigas que vinham de famílias desajustadas, que viviam largadas, consumiam drogas e se afogavam na vida noturna, ou que se entregavam a paixões desesperadas...

Janaína tinha os olhos fixos em Isabel e parecia tão nervosa quanto ela. Prestava atenção em cada palavra que ela dizia.

-- Foi então que conheci o Bob... -- olhava para Janaína como se contasse uma história de épocas passadas.

-- Foi ele quem te levou para esse mundo? -- não resistiu à tentação de perguntar.

-- Foi ele quem me tirou de casa prometendo o mundo e me transformou no que sou hoje. Mas não o culpo por isso. Assumo meus próprios erros, ele não me obrigou a nada.

Os primeiros raios de sol começavam a invadir a cidade, nem reparam que já estava amanhecendo.

-- Tudo estava correndo como de costume, até que Bob me comunicou que eu faria uma viagem para a Áustria. Um empresário desconhecido, mas muito rico pagaria o dobro para que eu o acompanhasse.

-- Que loucura Isa! Você aceitou?

-- Aceitei, mas deixei bem claro a Bob que seria a última -- Estava com lágrimas nos olhos, mas eram lágrimas de raiva! Sentia-se humilhada só de lembrar-se da cena no aeroporto -- Descobri no momento de embarcar que a viagem, na verdade, seria para Angola.

-- Sério Isa? Caracas! -- sacudiu a cabeça negativamente.

-- Depois de aproximadamente oito horas de viagem, desembarcamos no aeroporto de Luanda...

Janaína estava achando aquela história toda, muito louca, assustadora e ao mesmo tempo muito interessante. Ela continuava a ouvir sem mover sequer um músculo.

-- Na quarta noite nos deslocamos a uma discoteca. Homens gordos, suados, bebiam fazendo uma algazarra irritante. Outros, em mesas ao fundo do lugar, afagavam as coxas de meninas muito novas. Uma das garotas chamou-lhe a atenção, conhecia aquela garota. Estava difícil de lembrar-me de onde, mas a conhecia...

Os olhos começaram a arder quando a imagem nítida de Malú fez com que ela chorasse. Esfregou os olhos tentando desembaçar a visão e continuou.

-- Lá conheci uma mulata bonita chamada Malú. Ela preparou um plano de fuga...

Amanheceu por completo, mas isso só foi notado quando o ruído dos carros, buzinas e o agito normal das pessoas no calçadão, chamaram a atenção de Janaína.

-- Vou preparar um café para nós. Pode continuar a contar. Está interessante -- deixou escapar um sorriso.

-- E o dia da fuga chegou... Malú e as meninas aprontaram a maior confusão... -- deu uma risada gostosa ao contar como o bordel havia se transformado em um campo de batalha.

-- Quem são essas garotas Isa? Como elas foram parar lá em Angola?

-- Elas acreditaram em promessas de trabalho no exterior e se viram presas numa armadilha cruel, de escravidão, prostituição e morte.

-- Que horror Isa!

-- A beleza da mulher, que é a mão de obra predileta e prioritária para os traficantes, os quais fazem falsas promessas de emprego como babás e modelos e até mesmo apresentam a prostituição como uma oportunidade mágica de enriquecimento. O tráfico de mulheres costuma ser mais vantajoso para um criminoso que o tráfico de drogas, uma vez que a mulher explorada não é descartável e pode ser reutilizada por meio de diversas vendas, sendo esse ciclo encerrado apenas com a morte ou o enlouquecimento da vítima.

Outra pequena pausa em que Janaína ousou se perder nos olhos marejados dela.

-- Prometi que voltaria para ajudá-las. E voltarei -- ergueu a cabeça e falou decidida.

-- Você é louca! Como fará isso?

-- Confesso que nem sei como. A única certeza que tenho é que voltarei a Angola e as trarei para o Brasil.

Janaína colocou duas canecas de café sobre a mesa, um pratinho com vários tipos de biscoito e sentou-se novamente a sua frente.

-- Come uns biscoitinhos -- ofereceu.

-- Não obrigada -- Isabel sorriu. Janaína agia como se estivesse assistindo a um filme no sofá da sala. A última coisa em que Isabel pensava naquele momento era em comer.

-- E depois que você conseguiu fugir do bordel? O que aconteceu?

-- Foi aí que conheci o Demo. Um cara legal que me ajudou muito...

Janaína estava de boca aberta. Era difícil de acreditar que aquela garota houvesse passado por tudo aquilo. Ela no lugar de Isabel teria se encolhido em um canto e chorado horrores.

-- Como desgraça sempre vem acompanhada. Gustavo, o advogado da Alexandra foi um dos meus clientes mais assíduos.

-- Meu Deus! -- Janaína estava atônita. Que coincidência infeliz -- A Alex vai morrer.

-- Eu sei -- triste, afundou os olhos na toalha branca suja de leite.

-- Agora me conta como você chegou até nós -- posicionou o corpo um pouco mais à frente para ouvi-la melhor -- Estou muito curiosa.

-- Assim que cheguei ao Rio peguei um táxi e fui para o meu apartamento em Madureira. O que eu não contava era que Bob estaria lá me esperando. Assim que o avistei... -- recostou-se melhor na cadeira fechando os olhos -- Foram momentos de muita adrenalina...

 

Alexandra acordou com o celular tocando. Com muita dificuldade esticou o braço e o pegou de cima da mesinha de cabeceira. Olhou no visor, era Gustavo.

Curvou os ombros para frente, em irritação. Fez uma careta, respirou fundo e atendeu.

-- O que foi Gustavo? -- perguntou sem paciência.

-- Bom dia chefe.

-- O dia poderia ser bem melhor se você não me acordasse tão cedo.

-- Desculpa. É que... é... Uma urgência... Eu... -- gaguejou tropeçando nas palavras -- Estou com problemas aqui em casa.

-- Aconteceu algo com a Sandra ou a neném? -- perguntou preocupada, encostando-se a cabeceira da cama.

-- A Sandra está com muita febre e eu não tenho dinheiro para...

Alexandra nem esperou ele terminar a frase.

-- Seu marido incompetente. É incapaz de cuidar da própria família -- sentiu vontade de mandá-lo para o inferno, mas pensou em Sandra e nas crianças e relevou mais uma vez -- Vem até aqui. Pedirei para Janaína resolver isso.

-- Obrigado -- agradeceu timidamente e desligou.

Alexandra não conseguia se conformar com esse amor de Sandra por Gustavo. O homem era um traste inútil. Todo o dinheiro que recebia, e não era pouco, gastava com prostitutas e no jogo, deixando a família quase sempre passando necessidades.

Olhou o relógio da mesinha de cabeceira. 07h30min. Era cedo, Isabel ainda devia dormir.

Aquela semana seria especial. Na sexta finalmente se livraria daqueles gessos. A vida aos poucos voltaria a sua feliz rotina. Festas, festas e festas. Mas agora tinha Isabel. A enfermeira havia trazido um colorido especial para a sua vida. Desejo de fazer coisas diferentes, viajar, mostrar para ela lugares lindos que conheceu em suas aventuras pelo mundo, dividir, sim era isso, dividir com Isabel a sua vida. Sorriu. Estava parecendo uma boba apaixonada. Pela primeira vez acreditou que valeria a pena arriscar em confiar em alguém. Até mesmo entregar seu coração sem medo de ser machucada.

Lembrou-se do pai. Será que era assim que ele se sentia? Confiante, despreocupado e cheio de planos? Sacudiu a cabeça, e fitou a foto do pai na cômoda com um gesto longo e profundo -- Janaína tem razão, tenho que parar com essa neura de que todas as histórias de amor são iguais a sua. Né pai?

 

 

-- Agora me diz uma coisa Isabel. Porque você ainda não contou tudo isso para a Alexandra? Mesmo que ela não aceitasse, teria sido mais honesto.

-- Porque não contei? Porque se tudo tivesse ocorrido conforme o planejado, sexta-feira nós três entregaríamos uma foto para vocês com uma bela dedicatória: Obrigada por tudo. Vocês foram uns amores. De suas enfermeiras: Simone, Tatiana e Isabel. Adeus. Vocês nunca mais veriam a enfermeira Isabel, muito menos a garota de programa Isabel.

Enfiou um biscoito inteiro na boca, parecendo irritada.

-- Mas não. A idiota aqui que até hoje só havia olhado para outra mulher com a intenção de admirar o cabelo bonito, as unhas bem cuidadas... Foi se apaixonar justo por quem? Alexandra Girani. Burra, burra, burra -- bateu com a mão na própria cabeça.

-- Olha Isa. Confesso que a princípio me senti enganada, traída, enfim, envolvida em uma bela tramoia de vocês -- segurou a mão de Isabel sobre a mesa -- Agora, ouvindo toda a sua história compreendo melhor e penso que talvez tivesse agido da mesma maneira com relação a se esconder aqui no nosso apartamento -- falou compreensiva.

-- Obrigada. Você não imagina como é bom ouvir isso -- confessou sorrindo aliviada.

-- Mas... -- Janaína a olhou triste, revelando preocupação com a situação -- Alexandra não vai ser tão compreensiva. Pode ter certeza.

Janaína falou isso com tanta convicção que Isabel estremeceu.

-- Tem algo que eu ainda não saiba?

-- Tem muita coisa que você ainda não sabe, aliás, que quase ninguém sabe.

-- Bom dia! -- Tatiana entrou na cozinha radiante de felicidade -- Acordaram cedo, hem? -- pegou uma caneca no armário para tomar café.

Ambas ficaram mudas olhando para ela.

-- Aconteceu alguma coisa? -- Olhou de uma para outra, aguardando ansiosa pela resposta.

-- Eu contei toda a verdade para a Janaína.

Tatiana sentou.

-- Não fique com essa cara. Não sou nenhum monstro.

-- Eu sei... Mas... E como fica?

-- O problema não é comigo Tati. O problema é com Alexandra. Por mim continua tudo como está.

-- Na minha opinião a Isa não deve falar nada. Vamos embora na sexta, voltamos a nossa velha rotina e ponto final na história -- falou sem dar muito interesse ao assunto, o que irritou Isabel.

-- Tão fácil e cômodo para você não é? Alguém já te falou sobre respeito, gratidão, consideração... Amor? Como você pensa que ela vai ficar? E eu?

-- Calma Isa, não falei por maldade. Só pensei que talvez, a sua sinceridade machuque muito mais, que uma saída estratégica da vida dela.

-- Nem pense em fugir sem contar a verdade para ela -- Janaína se levantou para colocar sua própria caneca vazia na pia -- A Alexandra irá atrás de você até no inferno se for preciso. Pode ter certeza.

-- Eu sei -- Isabel sorriu -- E como sei.

-- Isa, vem comigo até o quarto. Quero te mostrar algo que vai te deixar completamente surpresa e sem chão.

Isabel e Tatiana se olharam. Pela fisionomia de Janaína o assunto era delicado.

-- A Alexandra deve estar me esperando -- Isabel olhou no relógio -- Tenho que levar o café dela e depois...

-- Deixa que a Tati faz tudo isso...

Tatiana arregalou os olhos.

-- Ai não. Ela vai me expulsar do quarto.

-- Tem dó Tati. Vai lá e se vira -- Janaína puxou Isabel pela mão.

Isabel se virou para Tatiana e falou sorrindo:

-- Se ela aprontar demais, dá um berro que eu corro para te salvar.

Tatiana ficou olhando para ela desolada.

 

 

-- Aonde está a Isa? -- Alexandra perguntou assim que viu Tatiana entrando no quarto com uma bandeja na mão.

-- Ela está conversando com a Janaína -- colocou a bandeja sobre a mesinha -- Daqui a pouco ela vem.

-- Não quero tomar café. Pode sair.

-- Olha Alexandra, eu...

-- Saia antes que eu jogue a caneca na sua cabeça -- falou brava.

Tatiana pegou a bandeja e já ia se retirando quando Alexandra a chamou.

-- Tati...Depois de 20 dias de férias no Rio de Janeiro, a garota está voltando para sua casa, no interior. Assim que senta na poltrona do ônibus, ao lado de um rapaz muito elegante, suspira:

-- Enfim juntos!

Espantado, o rapaz vira-se para ela:

-- Mas, como? Eu nem lhe conheço!

E ela:

-- Desculpe, falava com os meus joelhos! -- deu uma gargalhada e tapou a cabeça com o cobertor -- Diz para a Isa que vou morrer sufocada.

Tatiana bufou e saiu do quarto.

 

 

Janaína pegou uma caixa de madeira de dentro do armário, colocou sobre a cama e abriu.

-- Isa, aconteça o que acontecer, nunca fale para a Alex que eu tenho isso aqui guardado. Ela deu para mim queimar, mas eu não tive coragem.

Ela virou todo o conteúdo da caixa sobre a cama. Eram fotos, cartas e documentos.

Isabel pegou uma das fotos e analisou-a, sorrindo em seguida.

-- Essa é a mãe da Alexandra?

-- É.

-- Ela era muito linda!

-- Linda demais! -- Janaína suspirou fundo.

-- Porque a Alex mandou destruir todas as fotos da mãe? Porque ela só fala do pai? O que aconteceu Janaína? -- Isabel estava em estado de extrema aflição de tanta curiosidade. Será que havia necessidade de deixar tantas perguntas sem resposta?

Janaína fez uma breve pausa, pensando, e falou, extremamente séria.

-- A mãe de Alexandra era uma ex garota de programa que destruiu a vida do marido.

-- O que? -- Isabel perguntou confusa -- Ela era uma garota de programa? -- perguntou de novo com uma voz que mal se percebia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: rhina (Assinado) · Data: 21/05/2018 00:27 · Para: Capitulo 32

 

Danou.....danou.....

Alex não vai aceitar a Isabel. ....e será uma dor dos  inferno . Se apaixonar justamente por aquilo que ela abomina. 

Rhina



Nome: SSenseiGabii2 (Assinado) · Data: 02/01/2017 22:06 · Para: Capitulo 32

What the fuck!!!!!



Nome: lucy (Assinado) · Data: 18/07/2016 23:35 · Para: Capitulo 32

karaaaacas e eu quase falei a alguns capítulos atrás que achava que a mãe da Alex era prostituta affz

imagina se ela souber do passado da Isa de maneira totalmente errada...e esse Gustavo é um escroto

e acho que vai ser ele quem vai contar tudo pra Alex mas da maneira suja dele

bjs 



Nome: thais (Assinado) · Data: 04/07/2016 18:31 · Para: Capitulo 32

CARAAAACAAAA ................ :|



Nome: lay colombo (Assinado) · Data: 22/01/2016 02:13 · Para: Capitulo 32

Vish agora fudeu



Nome: lenna11 (Assinado) · Data: 18/01/2016 17:30 · Para: Capitulo 32

Agora lascou, se antes eu achava que a Alex ia ficar muito chateada com a Isa, agora não sei nem o que pensar, só espero que o amor delas seja grande e forte o suficiente para superar isso! 



Resposta do autor em 18/01/2016:

Olá Lenna. A vida prega peças em nós que às vezes são tão complexas e confusas que em um primeiro momento achamos insulúveis. Devemos ter a sabedoria de sabermos esperar. O tempo é o melhor remédio. Bjã querida. Até terça.



Nome: TamySantos91 (Assinado) · Data: 18/01/2016 10:37 · Para: Capitulo 32

Uiiiii, me corroendo de tanta curiosidadee.. Rs

Ja quero mais capitulos...



Resposta do autor em 18/01/2016:

Olá meu anjo. Terça tem mais. Bjã.



Nome: lia-andrade (Assinado) · Data: 18/01/2016 00:47 · Para: Capitulo 32

Nossa, ansiosa para saber a reaçao da Alex. Creio que não será das melhores.. A mãe da Alex uma ex garota de programa..por essa eu não esperava.

Beijos



Resposta do autor em 18/01/2016:

Olá garota. Tudo bem? Pois então, por essa ninguém esperava. A situação não é nada favorável para a Isabel. Mas vamos aguardar, muita coisa ainda irá acontecer. Bjã. Até terça.



Nome: gui (Assinado) · Data: 17/01/2016 23:45 · Para: Capitulo 32
… agora ficou difícil pra isa! confiança é algo tão frágil. situação complicada pra qualquer um aceitar, só mesmo um sentimento muito forte e verdadeiro pra superar tudo. mas talvez a alex precisasse passar por isso pra poder acertar as coisas com a mãe! abraço

Resposta do autor em 18/01/2016:

Olá Gui. A maioria das pessoas só aprende as lições da vida, depois que a mão dura do destino lhe toca no ombro. Bjã. Até terça.



Nome: kikapaula (Assinado) · Data: 17/01/2016 22:56 · Para: Capitulo 32

as coisa ficaram bem mais complicadas pra isa agora como alex vai reagir espero que elas não sora muito



Resposta do autor em 19/01/2016:

Bjã querida. Valeu pelo comentário. Até.



Nome: Silvia Moura (Assinado) · Data: 17/01/2016 16:12 · Para: Capitulo 32

Olá meu bem...saudade bem muita, que trama essa heim Vandinha? Acho que eu usaria a palavra Altruista! eu adoçaria otemperamento forte de Alexandra com mais essa caracteristica:Altruista!!! Risos... porque fico cabisbaixa, pensativa em que eu não gostaria de está na pele da Isabel... então assim, de repente a Alexandra é essa pessoa linda, altruista, em que saberá resolver essas coisas complicadas do coração... e você tem razão quando escreve em que o tempo é um santo remédio... o tempo, esse que é o curador para muitas coisas, é implacável algumas vezes. Intrépido diria. Autora o tempo para mim parece que congelou... um beijo querida... nunca esqueça você mora em mim... 



Resposta do autor em 19/01/2016:

Olá meu anjo. Um beijo gigantesco para você. Até.



Nome: Pietra (Assinado) · Data: 17/01/2016 10:00 · Para: Capitulo 32

Que trágica coincidência. Alex vai pirar. Acho que não vai dar chances nem para Isa contar toda a sua história.

Logo agora que ela se apaixonou.

Muito triste esse momento.

Estava com saudades.

Beijos!



Resposta do autor em 17/01/2016:

Olá Pietra. Como dizia Mario Quintana: Temos três professores importantes: O momento feliz, O momento triste E o momento difícil.  O momento feliz mostra O que não precisamos mudar. O momento triste mostra O que precisamos mudar. O momento difícil mostra Que somos capazes de superar.

Bjã querida. Até logo.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 17/01/2016 08:50 · Para: Capitulo 32

Próximo capítulo será bem emocionante, acho que dessa vez a Isabel não escapa do Gustavo. Ou ele fará um escândalo ou irá passar essa informação o Bob. 

Esse merece  bom corretivo, esse dinheiro não é para Sandra sabe que pela mulher e os filhos a Alex nunca diz não.

Como será a reação da Alex quando souber que teve o mesmo destino do pai, será que acreditara que a Isa é diferente ou mandara ela se ferrar. 

Bjus e um abençoado domingo



Resposta do autor em 17/01/2016:

Olá Mille. Analisando friamente minha querida, se fosse com você, o que faria? Dificil não é mesmo? No próximo capítulo teremos mais revelações. Bjã e até lá.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 17/01/2016 07:18 · Para: Capitulo 32
… isa. Fudeu. Alex tem ou teve uma mãe q foi garota de programa e nao se comportou bem. Coragem isa. Sofrimento vem aí e muito. Provar q ama a Alex de verdade ela precisará. Gustavo vem aí. Jana pode ajudar. Bj van.

Resposta do autor em 17/01/2016:

Olá Patty. Que o seu domingo seja maravilhoso. Bjs garota.



Nome: NatySilver (Assinado) · Data: 17/01/2016 05:58 · Para: Capitulo 32

Então... Tenho uma certa curiosidade sobre essa esposa do Gustavo... Tudo bem que a Alexandra é gente boa mas porquê tanta dedicação assim com a família desse cara? 

Sabe, acredito que se a Isabel tivesse falado antes que era uma garota de programa, a Alex ia se fechar por completo, não ia dar espaço para que a Isa entrasse em seu coração.

Cada dia me prendo mais a está história 😍

 



Resposta do autor em 17/01/2016:

Olá Naty. Você tem razão quanto a essa dedicação além do normal pela esposa de Gustavo. Nos próximos capítulos tudo será esclarecido e você matará a sua curiosidade.

"Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós". Fica com Deus. 



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 17/01/2016 04:23 · Para: Capitulo 32

Nossa que babado sobre a mãe da Alex,  Afx se a Isa tivesse sido sincera com a Alex desdo início que sabe as coisas seriam diferentes,  a Isa vai sofrer quando a Alex a rejeitar já to com dozinha da Bel... 



Resposta do autor em 16/01/2016:

Olá Nay. Na verdade a Isa está colhendo o que plantou. Nada acontece por acaso não é mesmo? Bjã garota.



Nome: lis (Assinado) · Data: 17/01/2016 02:40 · Para: Capitulo 32

Boa noite autora, tudo bem? Nossa que revelação e agora hein como a Alexandra vai reagir quando souber da verdade> Parabéns está muito interessante a história.



Resposta do autor em 16/01/2016:

Olá garota. Obrigada. Olha Lis, com certeza a decepção será muito grande. A Alexandra já estava decidida a se entregar de corpo e alma a essa paixão. Agora a duvida Isa conta ou não? Bjs.



Nome: graziela (Assinado) · Data: 17/01/2016 01:56 · Para: Capitulo 32

Eita,  agora lascou-se tudo. O que já era ruim ficou pior ainda. 

Pobre Isa. 



Resposta do autor em 16/01/2016:

Olá Grazi. Ficou muito pior não é mesmo? O destino nos prega peças incriveis. Coisas inacreditaveis que apresentamos na ficção, mas que muitas vezes acontecem na realidade. Vai entender. Bjã meu anjo. Até.



Nome: Valelispresley (Assinado) · Data: 17/01/2016 01:42 · Para: Capitulo 32

Apenas uma frase a dizer: Que merda!

Coitada da Isa...da Alex... :( mas sempre na esperança que exista uma saída para um sentimento tão verdadeiro quanto esse que nasceu entre elas.

Parabéns 😤 autora...a cada dia esta história me prende mais <3

Fique na paz

Val



Resposta do autor em 16/01/2016:

Olá Val. Últimamente tenho ouvido muito a frase: O amor tudo supera, e acredito nisso. Mas acredito muito mais na frase que diz: O tempo é um santo remédio. Ele cura tudo. Então, vamos ver no que dá. Até querida.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.