Desejo e loucura por Lily Porto


[Comentários - 152]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

Clara

Sabem aqueles dias em que tudo dá errado? Credo, parece até praga. Hoje acordei atrasada, com problema de infiltração no banheiro, meu carro não quis ligar, e claro, cheguei atrasada na empresa. Pra completar dei um banho de vinho na neta do meu chefe... afff!

Eu devo ter feito algo muito ruim em outra vida, e devo ter decidido pagar por isso hoje, só pode! Se acalma Clara, respira, respira, senta e pensa, você precisa arrumar uma forma de dizer ao Alex que o jantar de hoje vai ser cancelado, porque você pra se desculpar de um momento lerdeza seu, se ofereceu para tomar um vinho com a neta do chefe depois do expediente.

– Socorro!! Droga – levei as mãos ao rosto e nem percebi a porta abrindo.

– Ei surtada, assina isso aqui, o jurídico precisa desse documento pra ontem!

Respirei fundo tirando as mãos do rosto:

– Não Lívia, não me venha com mais problemas, por favor.

– O que aconteceu com você hein? – fechou a porta da sala e sentou na cadeira a minha frente.

– Você deveria perguntar o que não aconteceu, porque hoje eu acordei atrasada, o que implicou em me atrasar para aquela reunião de mais cedo, me deparei com uma infiltração no banheiro, meu carro não pegou e de brinde tenho que desmarcar o jantar com o Alê, porque graças a minha lerdeza marquei de tomar um vinho como pedido de desculpa a neta do chefe. Que bosta!

– Clara Vidal, você, uma executiva que leva essa vinícola a mãos de ferro, não consegue manter a sua vida nos eixos? É como dizem por ai “sorte no trabalho, azar na vida pessoal”.

– Eu nunca ouvi isso Liu – olhei pra ela fazendo careta.

– Ah, é porque eu acabei de inventar. Agora me diz, quer dizer que você já conheceu a bonitona da dona Agnes, ela é tudo mesmo o que falam? – pegou um cacho de uvas que estava sobre a mesa e colocou as pernas na outra cadeira enquanto esperava minha resposta.

– Olha, a Agnes é uma mulher muito simpática. Conversamos a pouco juntamente com seu Giovani, vai ser muito bom pra vinícola tê-la aqui por uma temporada inteira.

– Aquela mulher deve fazer milagres com a língua, só de pensar me sobe um calor. Nossa! – falava com a boca cheia de uvas. – Me diz porque mesmo da saída com ela, se já tinha um compromisso com o pateta do Alex.

– Não fala assim do meu noivo, – disse séria – e outra, me poupe dos seus comentários para com a Agnes. E joga os caroços no lixo, não espalhados na minha sala. Derramei vinho na Agnes e fiquei com cara de pateta quando o seu Giovani falou que ela era a neta dele e a enóloga, ela fez uma gracinha e acabei aceitando o convite para tomar um vinho depois do expediente.

– Você o que? Mas é uma anta mesmo! Você não sabia que a Agnes era as duas coisas, e que consequentemente chegaria no mesmo dia por se tratar da mesma pessoa! E como derrama vinho na neta do chefe no dia em que a conhece. Tinha que ser você Clarinha.

– Ninguém me disse que a neta do chefe era enóloga, eu malmente ouvi falar dela nesse tempo em que trabalho aqui. E só a vi naquele porta retrato que tem na sala do seu Giovani, mas ela devia ter o que ali, uns 15 anos.

– Muito me admira viu Clarinha, em breve ela será a sua chefe, providencie saber mais das coisas. Aquele pateta tá sugando a sua inteligência – começou a rir descontroladamente.

Fiquei olhando pra ela enquanto se divertia chupando minhas uvas e ria de mim. Meu telefone tocou, mas ela não parou de rir.

– Pois não? Sim, ela está aqui na minha frente. Ok, avisarei. – levantei e bati em seus pés. – Trabalhar folgada, seu Giovani te aguarda em sua sala.

– Opa, hora de voltar ao trabalho. – ela levantou se recompondo.

– Tem horas que duvido que você seja mesmo a diretora jurídica temível dessa empresa.

– Qual o problema mon amour? – piscou pra mim – Levar a vida a sério demais nos faz morrer mais rápido.

– Vai Liu, sai daqui. Cansei de suas gracinhas.

– Posso levar as uvas? Lê e assina logo isso, – apontou para o papel que tinha colocado sobre minha mesa quando entrou – preciso apenas desse documento para encerrar a exportação do mês.

– Pronto, está assinado. E dá próxima vez não precisa vir, manda um estagiário, ou qualquer outra pessoa do setor. Não aguento mais esse seu humor negro. Pode levar as uvas, agora vai.

Ela já estava fechando a porta quando a abriu novamente: – Clara, passa o meu número pra linda da Agnes, diz que sou louca pra conhece-la, que se ela for tão bonita quanto a voz eu caso com ela no mesmo dia.

– Vai embora Liu. – sorri jogando uma uva que ela largou na bandeja em sua direção.

Ela gargalhou e fechou a porta. No mesmo instante meu celular tocou. Meu noivo Alex, droga. Tudo o que eu menos queria era desmarcar outro compromisso com ele, já era o segundo em menos de oito dias.

– Oi amor. Tudo bem sim. Então, não vai poder ser hoje. Calma, é que surgiu um imprevisto. Vou precisar jantar com a neta do seu Giovani (se digo que ia apenas tomar vinho com ela, ele ia ficar uma fera), ela chegou hoje da Itália e me convidou para jantar, não tive como negar. Sei lá o que uma enóloga pode querer conversar com uma administradora. Claro que não Alê, a mulher é herdeira de tudo isso aqui, para de bobagem. Deve querer se atualizar dos negócios, apenas isso. Tá bom meu amor, te amo.

Ai gente, desculpa. Sou muito lerda, tô aqui falando e falando e nem me apresentei. Eu sou Clara Vidal, tenho 29 anos, morena, olhos e cabelos castanho escuro, 1,65 m, magra, porém com curvas bem definidas. Gosto de praticar atividade física, e amo escaladas. Trabalho a 5 anos na Vinícola Boa Esperança. Nasci e cresci na capital, mas confesso que me apaixonei por essa empresa desde o dia que aqui entrei com meu pai para visitar o amigo dele, depois que me formei e recebi o convite do seu Giovani para trabalhar com ele e morar aqui, não pensei duas vezes, programei minha mudança e vim para cá.

Aqui conheci o Alex, meu noivo. Um rapaz alto, moreno, forte, e um amor de pessoa. Estamos as vésperas do casamento, nossos horários são meio incompatíveis. Ele é economista e trabalha na capital, passa a maior parte do tempo por lá. Embora na maioria dos finais de semana ele esteja por aqui, ou quando posso vou pra lá, mas vocês devem imaginar como é a vida de uma administradora de uma vinícola de grande porte, é quase impossível passar o final de semana inteiro descansando.

Namoramos a 3 anos, e daremos o grande passo, que é o casamento, em mais ou menos um mês. Depois que casarmos ele vai voltar a morar aqui, devido ao cargo e o tempo que ele trabalha na empresa, conseguiu fazer um acordo, e só precisará estar na sede por 3 dias na semana. O que facilita e muito a mudança de cidade. Como viram tive um dia meio cheio. Sai da empresa a pouco, e tenho menos de quarenta minutos pra me arrumar e encontrar a Agnes.

Pronto, pretinho básico, casaco, sandalinha rasteira (não aguentava mais aquele salto), maquiagem leve e cabelos soltos. Como o restaurante fica perto da minha casa não preciso me preocupar com taxi, afinal meu carro ainda preciso mandar para oficina.

– Olá, boa noite! Desculpa o atraso. – beijei seu rosto, e apertei a mão do rapaz que estava a seu lado – Tudo bem Carlos Eduardo?

– Boa noite Clara. – esboçou um meio sorriso – Nossa Cadu, tem tanto tempo que não escuto lhe chamarem assim, que pensei até que tinha alguém atrás de nós.

Notei que ela tinha uma certa amizade com o chefe e dono do Pátrias, o melhor restaurante da cidade.

– Desculpa, eu só o chamo assim.

– Não se preocupe Clara, a Agnes é uma velha amiga. E ama fazer uma piadinha.

Ela fez uma careta quando ele se referiu a ela como velha amiga e falou séria: – Velho é você Cadu! Me traga a carta de vinhos, por favor.

Ele gargalhou e foi acompanhado por ela. Realmente eles eram amigos a muito tempo, e creio que nem a distância os afastou. Ela pediu para que eu escolhesse o vinho que íamos beber, gente, eu bebo qualquer vinho, contanto que seja suave. Não pensem vocês que só porque trabalho em uma vinícola que entendo de vinhos não, quem entende é ela e não sei porque ela não o escolheu.

– Agnes, é melhor que você escolha o que vamos beber.

Ela apoiou a mão na minha, senti um certo arrepio com o contato, e falou docemente: – Fique a vontade para escolher, escolha o que sempre bebe. Não se preocupe comigo. – sorriu.

Gente, só agora reparei o quão encantador são seus olhos, parecem dois pedacinhos inexplorados do oceano, me perdi ali por um momento e só consegui falar alguma coisa depois que ela fez um rápido carinho em minha mão e falou meu nome.

– Seus olhos são lindos – sorri bobamente.

Mas que merda eu falei, a mulher tá me esperando dizer que vinho eu quero, e eu digo seus olhos são lindos, mas você é de uma lerdeza sem limites Clara. Ela me olhava interrogativa. Respira Clara, e se comporte.

– Desculpa Agnes, é que seus olhos parecem partes inexploradas do oceano – senti minhas bochechas corarem.

– Obrigada Clara. Nunca os tinham classificados dessa forma – sorriu.

– Então senhoritas, já escolheram o vinho?

– Estava aqui esperando a Clara dizer, Cadu.

Olhei pra ele com um pedido de socorro no olhar. Onde estava o Antônio, sommelier do restaurante, que não passava por ali naquele momento? O Carlos parece que leu minha mente e falou ao meu ouvido tentando me acalmar:

– Não se preocupe Clara, sempre que quiser agradar a Agnes com vinho lhe sirva uma taça de bordô. – piscou pra mim e se retirou.

Em seguida o garçom voltou com a garrafa, como ambas não estávamos com fome ainda, ficamos apenas degustando o vinho e conversando. E não, ela não falou de vinho. No momento estamos aqui conversando sobre alguns livros de Jorge Amado. Paixão que encontramos em comum, a noite estava agradável e até que o compromisso “arranjado” as pressas, estava melhor do que imaginei.

 

Notas finais:

Um excelente fds...

Bjs



Comentários


Nome: Tekaxaviers (Assinado) · Data: 04/05/2018 19:02 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

A Clara uma mulher apaixonante!!



Resposta do autor:

Oiie, moça!

Bem fofa, né! Um "amor" de pessoa.

Se cuida querida, bjs.

 



Nome: Pipoca ramos (Assinado) · Data: 26/03/2018 11:53 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

Oii lili*-*passando pra dizer o quanto estou amando a história,linda demaisssss.

A clara é tão fofa que tá dando vontade de roubar ela pra mim.

Bjssssss



Resposta do autor:

Oiie Pipoca!

A Clarinha é mesmo muito fofa, mas se tu roubar ela, acho que pode ter briga viu, rsrsrs.

Fico muito feliz em saber que está gostando. Fica a vontade pra comentar sempre que quiser, tá.

Bjs, se cuida.



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 17/03/2018 16:32 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

Gostei do personagem da Clara e parece que vai dar liga entre as duas é lógico q primeiro a Agnes tem que superar o que ela sente ou pensa sentir ainda pela Carolina



Resposta do autor:

Bom dia Tereza, tudo bem? Seja bem vinda por aqui!

A Clara é mesmo uma mulher encantadora, não é!

A Agnes tem um "problema" chamado Carolina, e precisa mesmo resolver essa questão sentimental, mas as coisas conspirarão para tal, eu acho, rsrs.

Se cuida querida, obrigada pela companhia, bjs.

 



Nome: Tati_ntl (Assinado) · Data: 11/03/2018 21:21 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

História  perfeita, vim pedir encarecidamente a autora pra atualizar o quanto antes, apaixonada pela história. ????????????????????

 



Resposta do autor:

Oie Tati, tudo bem?

Obrigada pelo elogio, e seja bem vinda por aqui. 

Então, teremos cap amanhã, vou sumir não, rsrs.

Se cuida querida, bjs.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 11/03/2018 01:26 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

ja me apaixonei pela clara. Hétero e noiva. oh. Mas é muito fofa.



Resposta do autor:

Oiie Patty!

A Clarinha é mesmo uma fofa, neah! 

Pois é, a moça é hetero e está as vesperas do casamento... rsrs.

Bjs querida, se cuida.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 10/03/2018 21:21 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

Oi Lily 

Achei Carolina uma mulher de aparência frustrada por ter a vida planeja pela mãe para tirar a Agnes da vida da filha.

Clarinha é uma pessoa ótima e logo a Agnes vai querer conhecer um pouco dela e quem sabe a Lívia ajude ela se livrar do noivo.

Bjus e até o próximo capítulo 



Resposta do autor:

Oiie Mille!

Então, a Cal pode se mostrar uma pessoa diferente do que vc pensa, mas não vou dar spoiler quanto a isso não, rs'.

Menina, esse seu pensamento sobre Lívia ajudar a Clara a se livrar do noivo foi bem interessante, mas será mesmo que ela quer isso... Vamos ver neah.

Bjs querida, se cuida.



Nome: Bia Ramos (Assinado) · Data: 09/03/2018 19:55 · Para: Capitulo 3 - Clara: Surpresas!

Olá autora!

Só para constar, adorei a Liu... Vamos ser melhores amigas... hehe... Ela me lembra uma pessoa que eu conheço, você tambem deve conhecer... :D

Então a Clara tem um noivo? Curioso isso... 

E claro que ia bobear quando olhasse para a Agnes néh... hehe... Quem nunca?

E ela está tão arrependida de ter desmarcado com o noivo, coitada... Dá pra sentir a pressa que ela está em querer ir embora... :P

Já quero o próximo!! Mas vou esperar como uma mortal boazinha... ;)

Bjs autora... Até a próxima

Bia



Resposta do autor:

Oiie Bia!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, gostou da Liu neah. Num sei de quem vc tá falando não viu (cara de paisagem) kkkkkkkkkkkkkk.

A Clarinha é noiva a alguns anos já, e tá as vesperas do casamento.

Ela não bobeou, ao menos não ainda rsrs, ela só elogiou os olhos da Agnes uai.

kkkkkkkkkkkkkkkkkk, cê viu o arrependimento neah, kkkkkkkk. A pressa é inimiga da perfeição moça, se já tá na chuva, o jeito é se molhar mesmo, não acha?

Mortal boazinha... (eu sou um deus criatura, pof, pof... kkkkkk)

Obrigada pela companhia.

Bjs querida, até mais.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.