Delirium por TessaReis


[Comentários - 2880]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 28 - Estado de Choque

 

Marnie teve que afastar Rhian. Porque ela se recusava a sair de perto de Diana, se recusava a se acalmar, e tudo já era bastante complicado o suficiente para Marnie ter que lidar com Rhian julgando o que estava fazendo. Pediu para os rapazes que estavam com ela para a levarem para a enfermaria ainda que ela não quisesse, Rhian era absolutamente controladora e estava numa situação em que não podia controlar nada, o que era uma combinação terrível, disso Marnie sabia melhor que ninguém. O maior dos rapazes pegou Rhian pela cintura e a levou para fora, e sem aqueles olhos julgando, Marnie pode enfim se concentrar apenas em Diana.

Expansão volêmica, ventilação mecânica, aciona oxigênio, intravenosa, pressão arterial, frequência cardíaca, respiratória, saturação e ao mesmo que algo parecia errado, Marnie notou que também não estava. Ela apresentava cianose nas pontas dos dedos, porém, porém... Tudo parecia estranhamente no lugar. Ela deveria estar com avaliações diferentes, as pontas azuladas dos dedos indicam a profundidade da evolução do quadro, choque séptico conta com uma enorme taxa de mortalidade e os primeiros minutos são decisivos no restabelecimento das funções vitais, Rhian obviamente sabia disso, o desespero fazia sentido. E Marnie sequer conseguia imaginar o tipo de coisa que teria de enfrentar com Rhian se Diana morresse nas suas mãos. E então parecia e não parecia choque. E foi pensar nisso e Diana pareceu fazer por pirraça.

_ A pressão está caindo!

_ Bitch!_ Agora Diana parecia estar entrando em choque, em choque de verdade_ Expansão volêmica, vamos, vamos!

***

Rhian não queria ouvir nada. Parecia que o monstro na cabeça de Diana havia invadido a sua mente apenas para lhe dizer as piores coisas. “É tarde demais”, “Ela não vai suportar”, “Você a deixou morrer”, “É uma assassina, tão assassina quanto Kiria”. Seria culpa sua, seria tudo culpa sua se Diana não voltasse daquele choque, que não conseguisse se recuperar, e se ela se recuperasse com sequelas? Se perdesse capacidade física ou pior, se perdesse capacidade mental? Não, Rhian não podia aceitar, não podia cogitar nenhuma dessas hipóteses, levou as mãos à cabeça sentada naquele banco de hospital e um de seus desconhecidos/amigo a abraçou com carinho.

_ Ei, tudo vai dar certo_ Ele disse, e em seguida outro dos rapazes voltou, com um café quente para ela. Eram britânicos, e Rhian não poderia ter pedido ajuda a rapazes melhores, usava a camiseta de um deles, recebia apoio daqueles estranhos como se já se conhecessem há anos.

_ Toma, você está gelada_ E ele colocou o copo de café nas mãos dela e então explicaram que precisavam ir, tinham que devolver o carro e ir para o aeroporto em seguida, pediram desculpas por não poderem ajudar mais e Rhian apenas agradeceu. Seu irmão era tão canalha que ela até esquecia que caras podiam ser legais como aqueles três. Homens costumam ter mais compaixão com desconhecidos do que mulheres, e se o desconhecido em questão é uma mulher o instinto de proteção é ativado. A maioria dos homens de verdade sempre estão prontos a sacar a espada das costas e proteger a moça que pede ajuda, como aqueles três ali haviam feito. Rhian havia dado sorte, ou simplesmente seu instinto não costumava falhar, quem sabia?

 Rhian ficou ali, sozinha naquele banco e tudo pareceu levar uma eternidade, havia chamado uma das enfermeiras quando estava mais calma e relatado os delírios de Diana, a médica precisava saber e foi quando Rhian percebeu que essencialmente precisava ficar calma, ou não conseguiria ajudar Diana de forma nenhuma. E era tão horrível. Ter que ficar ali sentada, sem poder fazer nada, sem saber de nada do que estava acontecendo, tão terrível que até esquecia que aquele era um hospital militar. Havia soldados por todos os lados, Marnie havia se formado pela Marinha Virginense e Rhian sabia que o risco era enorme, mas o que não era o risco naquela situação? Levantou do banco, andando de um lado a outro, estava difícil respirar, estava difícil pensar, deveria ligar para Isis, para Ariana? Pedir ajuda a Kes? Era o que costumava fazer quando tudo se complicava. E então seus olhos bateram em dois policiais na recepção e Rhian sentiu que as coisas podiam ficar mais complicadas ainda.

Era um hospital militar, homens do exército eram comuns, mas aqueles eram policiais de patrulha, eram o tipo de policial que deveriam saber sobre alertas de fugitivo.

Virou-se de costas, os policiais pareciam estar trazendo um rapaz alterado, bêbado ou outra coisa, mas com toda certeza havia um alerta no Caribe sobre a sua fuga, não podia ser vista ali, não podia arriscar mais, não que se importasse com sua fuga, apenas se importava em ser presa e ter que ficar longe de Diana. E enquanto estava ali, de costas para a entrada andando de um lado para outro, Rhian gelou ao sentir seu braço sendo pegado por alguém.

_ Não vire, só venha comigo.

E Rhian Kier soube que estava sendo discretamente presa.

***

Rhian respirou fundo e obedeceu, não se virou, não tentou escapar, não fez escândalo. Apenas seguiu o que a ordem pediu. E percebeu que na verdade, estava sendo conduzida a um consultório.

_ A doutora Marnie pediu para esperar aqui.

E aquilo na verdade foi pior do que a polícia e do que Kiria. Era o consultório de Marnie e aquele tipo de abordagem geralmente não é para se dar boas notícias. E Rhian se desesperou. Ficou ali sozinha e se desesperou em silêncio, chorando em silêncio, não queria ouvir o que Marnie queria dizer e queria, queria ouvir de uma vez, acabar com aquilo de uma vez, e então queria prolongar todas as coisas se o diagnóstico fosse ruim. E ali Rhian se sentiu tão sozinha, tão abandonada, não tinha ninguém em quem se apoiar, com quem contar, não tinha Ariana por perto, não tinha sua mãe, não tinha seu pai... E desabou chorando mais quando percebeu que queria seu pai por perto. Rhian o acusava de ter matado a sua mãe, mas a verdade é que não conseguia acreditar. Ou não queria acreditar que seu pai houvesse sido capaz, eles brigavam, é verdade, e Rhian até sabia de um momento ou outro de violência doméstica, mas sempre por parte de sua mãe, por isso nunca achou que seu pai pudesse ser capaz. Seu pai amava a sua mãe. Por que a mataria?

E se deu conta de que amava Diana e talvez agora houvesse a matado. Chorou mais, em desespero, se sentindo tão pequena e incapaz, tão culpada e desolada, tanto que comoveu até a pessoa que menos havia gostado de ver Rhian em sua recepção. A enfermeira que havia a conduzido até ali voltou à sala.

_ Rhian..._ A moça a chamou e Rhian olhou para ela temente. Havia dado um nome falso na recepção, nome falso para os rapazes que a ajudavam, como aquela enfermeira...?_ Não se preocupe, eu sei da situação, sei quem você é, e trouxe você para cá justamente para proteger a sua identidade, não se preocupe. Meu nome é Thai, sou noiva da Erica, já ouvi muito falar de você_ Ela disse, estendendo a mão para Rhian que quase ficou constrangida quando ela disse que já havia ouvido muito falar de si. Seu rompimento com Erica não havia sido dos mais tranquilos, já sabemos.

_ Thai, olá_ Respondeu, limpando as lágrimas ao cumprimentá-la de volta.

_ Eu vi que você está muito desesperada, mas olha, eu estava lá dentro, a moça está reagindo, ela é forte, se recusa a piorar, ela teve uma queda súbita de pressão, mas reagiu...

_ O coração dela parou, não parou?

_ Parou, mas voltou. Erica sabe o que está fazendo, assim que conseguir estabilizá-la vem aqui falar com você, não virá para outra notícia, garanto a você. Você precisa de alguma coisa? Quer comer alguma coisa?

_ Eu só... Queria algo para dor de cabeça.

_ Tudo bem, eu vejo pra você.

E ela voltou pouco tempo depois, com comprimidos e um sanduíche com suco para Rhian, ela precisava comer, a moça insistiu, parecia uma boa moça ela, e aquela uma velha dinâmica. Garotas como Marnie e Rhian vez ou outra trombam com alguém bom como Thai e Diana e as coisas ganham uma outra dimensão. A moça ficou por ali um pouco mais, perguntou se Rhian queria ligar para alguém. Querer queria, mas era tão perigoso... Mas sabia que teria que ligar para Isis. Ela precisava saber sobre a irmã. E então vieram chamar a enfermeira e Rhian ficou sozinha novamente por outra eternidade. Até que Marnie enfim apareceu naquela porta.

Apareceu, tirou as luvas, respirou fundo. Ela parecia exausta.

_ Marnie...

_ Ela está estável. Antes de mais nada, ela está estável.

E foi Rhian quem respirou fundo deixando um suspiro de alívio escapar e então se apressou para pegar Marnie num abraço. E é claro que Marnie a abraçou de volta, adorava aquela vadia e apesar de todos os tudos, havia lhe partido o coração ver Rhian tão desesperada. Ela que nunca perdia o controle, que nunca chorava. Vê-la naquele estado mostrou a Marnie que ela era de carne e osso como todo mundo.

_ Obrigada Marnie, muito obrigada...

_ Eu fiz um juramento no qual prometi salvar qualquer criatura, até Diana Ferraz. Rhian, o que está acontecendo? O que você está fazendo aqui?

_ É uma longa história...

_ Eu sei da história longa, Mali me ligou dizendo que você poderia aparecer, deixei a chave pra você todos esses dias, mas não esperava que você fosse aparecer aqui, com a Diana em choque séptico! O que aconteceu?

_ Tanta coisa aconteceu... Eu estava fugindo, ia para Punta Cana, mas o GPS parou de funcionar, tive que ancorar numa ilha para me localizar e o máximo que consegui chegar sem GPS foi até aqui. Sabia que você trabalha aqui...

_ Mas não tinha como ter certeza que eu estaria aqui hoje. É um hospital militar, Rhian! Você não está pensando.

_ Minha namorada entrou em choque, é claro que eu não estou pensando. Marnie eu preciso de ajuda, ajuda para ela, não para mim.

_ Ela está estabilizada, mas eu preciso entender o que ela tem.

_ Eu não estaria aqui se eu soubesse Erica.

_ Como assim? Você não faz ideia do que causou o choque?

_ Ela... Olha, ela tem apresentado sintomas que não se combinam, tem tido febre alta, dores de cabeça e... Delírios. De repente algo acontece e ela simplesmente entra em delírio...

_ Entra em delírio?

_ Perde a noção de onde está, volta para coisas de anos atrás, fala com... Vozes na cabeça dela.

_ Vozes?

_ É, ela... Reclama de vozes.

_ Ela disse “monstro”.

Ela disse? Ela está falando?

_ Ela falou. Olha, é muito esquisito, ela parecia em choque, mas acho que não estava, e então ameaçou a entrar em choque, mas impedimos e foi quando ela voltou sozinha e murmurou “o monstro, o monstro na minha cabeça”, e então apagou de novo. Pode ser alguma coisa na cabeça dela, tem alguma coisa que não está funcionando?

Choque compensado? Rhian deveria ter ficado calma e ter ficado por perto.

_ Tudo parece bem. Ela é saudável, está com todas as suas faculdades mentais intactas, a visão dela está perfeita, os movimentos também, ela tem resistência, destreza, a memória dela está ótima, todos os sentidos funcionam. A não ser quando ela delira.

_ O cérebro dela então parece intacto.

_ Acho que sim, mas..._ A voz de Rhian embargou.

_ Mas...?

_ O pai dela morreu de câncer no cérebro recentemente.

Ok, agora Erica entendia o descontrole e o nervosismo de Rhian.

_ Tudo bem, tudo bem. Olha, eu não faço ideia do que causou o choque séptico, vamos precisar de alguns exames.

_ Ela está sem identidade.

_ Eu imagino que esteja, pois pessoas em fuga não carregam identidade. Olha, é carnaval e...

_ É carnaval?

E Marnie olhou para ela totalmente desacreditada.

_ Rhian_ E mostrou o lado de fora da sala, onde a maioria dos pacientes estava usando algum tipo de fantasia brilhosa, cheia de plumas e coisas do tipo. E Rhian sequer havia notado_ É carnaval, é por isso que o hospital está cheio assim, o PS da cidade encheu, enfim, a Diana está de biquíni, está passando por uma paciente bêbada qualquer. Eu vou te dar as guias para exames, vamos fazer de sangue, parasitológico, e também uma ressonância magnética para descobrir que órgão causou a sepse..._ Disse, e já começou a escrever_ Onde ela mora?

Ressonância magnética, Rhian precisava se conter. Respirou fundo.

_ Em Brasília.

_ Somente em Brasília?

_ Ela... Nasceu em Alto Paraíso, também frequenta a cidade.

_ Que tipo de bioma?

_ Cerrado, mato, é uma cidade do interior.

_ Pode ser malária.

_ Malária?

_ Explicaria a confusão mental. E há milhares de parasitas que podem causar a mesma coisa, se for um, vamos pegaá-lo, e se por acaso for algum tumor, vamos pegar nos exames por imagem, aqui_ Entregou várias guias para ela_ Você vai à recepção, dá dados qualquer, diz que sabe de cabeça, que traz os documentos em breve, pague os exames e tudo estará certo. Você tem como pagar os exames?

_ Pago um hospital inteiro se for necessário. Só me ajude, Erica.

E por que Marnie ainda tinha que se sentir tão enfraquecida na presença dela? Se odiava por aquilo.

_ Eu ajudo, é claro que ajudo. Você não está sozinha, mas tem uma coisa... Você acha que ela sabe o que tem?

Era uma pergunta que deixava Rhian desconfortável. Diana estava exibindo um comportamento comum de pacientes com doenças graves ou terminais, a negação e então vontade de fazer todas as coisas possíveis, resolver problemas antigos, estar onde queria estar. Aquilo assustava Rhian demais.

_ É possível que ela saiba.

_ Então precisamos que ela fale. Ela está em coma induzido, vamos retirá-la para fazer os exames e...

_ Coma induzido? Marnie!

_ Prevenção, Rhian. Não acho que ela tenha danos cerebrais, ela falou, falou de algo que já havia falado antes. Ela é forte, vai voltar disso tudo inteira, você vai ver.

E Rhian suspirou. Diana estava em coma, não importava se induzido ou não, havia deixado chegar a aquele ponto, havia falhado como namorada, como aquela que protegia Diana de tudo. E a sensação era terrível.

_ Rhian, vai providenciar os exames. Você não pode parar agora.

Não podia, Rhian não podia parar agora. E foi por isso que antes de sair da sala abraçou Marnie outra vez, sentindo-a se apertar contra o seu corpo mais do que a primeira vez. Sabia que ela estava fazendo muito, se arriscando muito, e não era suficiente. Ainda não era suficiente.

_ Você é louca, Rhian.

_ Eu sei, eu sei. Obrigada por ser louca comigo.

Louca por ela, deveria ter completado. Mas aquela era uma outra conversa.

***

Isis não havia conseguido almoçar. Não sabia o que era, mas de repente não conseguiu mais se concentrar em nada, nem no que tinha que estudar, nem em redigir a denúncia, nem no próprio almoço. Enjoou só de olhar para o prato e então saiu correndo, para o banheiro, onde tentou vomitar algo que não estava no seu estômago. Estava em seu coração, sabia. Saiu do banheiro respirando fundo, abriu as portas da varanda do quarto, tentou puxar fundo a respiração tentando analisar o que estava sentindo.

_ Isis?_ E a voz de Ariana não tardou a ecoar atrás de si. A voz dela e então os braços dela em volta de sua cintura e Isis queria se dizer que não fazia diferença, mas a verdade é que só de sentir Ariana perto assim, tudo já suavizava... Era bom. Era puramente bom_ O que foi, amor?_ E mais coisas se derretiam dentro de Isis cada vez que Ariana a chamava de amor...

_ Eu... Eu não sei_ Disse, enroscando a mão dela na sua_ Eu vou parecer estúpida dizendo isso, mas houve uma vez que eu deixei a Diana sair sozinha em Alto Paraíso e ela caiu de uma pedra e ficou inconsciente, e eu senti essa mesma coisa.

_ Você acha que ela não está bem?

E Isis sentiu sua garganta fechar.

_ Eu não quero achar nada. Não quero pensar nisso. Eu só quero pensar que ela poderia muito bem me ligar. Que fosse rápido, só para ouvir a voz dela. Essa situação toda está me enlouquecendo. Onde acha que elas estão?

_ Pelo mapa da Rhian e por onde ela estava na última vez, elas estão ou em Punta Cana com a América ou em Santiago na República Dominicana, ou talvez com a Marnie nas Ilhas Virgens, tudo é possível. Olha, eu posso descer, comprar um chip pré-pago e ligar para a Amelie, marcar algo pela internet, qualquer coisa para ver se você fica mais tranquila.

_ Amelie? A sua ex-traumática?

E aquilo pegou Ariana de surpresa.

_ Como sabe que ela é minha ex-traumática?

_ Hesita toda vez que diz o nome dela_ E tinha que admitir que aquilo lhe incomodava um pouquinho. Pouca coisa, quase nada, mas incomodava. Ariana sorriu.

_ Eu não hesito, eu só não gosto de dizer.

_ Sei_ Isis era ciumenta e estava desperdiçando o seu ciúme em Ariana desde que a viu naquela delegacia de biquíni.

_ Não quer que eu ligue pra ela?

_ Quero. Se não for muito ruim pra você...

_ Ruim pra mim é ver você assim_ E deitou um beijo no ombro de Isis_ Eu vou descer e já volto.

E ela desceu e não levou muito para voltar, com um chip novo e muita paciência. Andressa as observava da mesa onde trabalhava, devia estar meio louca porque andava achando que Isis super hétero estava meio envolvida por Ariana. Ariana encontrou o celular de Kesnar anotado nas coisas de Rhian e voltou para sala para ligar.

_ Vou marcar uma chamada pelo Skype e nós conversamos com ela_ Disse, já com o celular chamando no viva voz.

_ Eu falo com ela_ Isis a corrigiu e Ariana acabou rindo. Ela estava com ciúmes? Adoraria que ela estivesse.

_ Isso, você fala com ela_ O número chamou. Um toque, dois toques e aquela voz que um dia fez o coração de Ariana disparar atendeu do outro lado da linha.

_ Pronto_ Ela atendeu em espanhol.

_ Kesnar, é a Ariana. Eu preciso falar com você, mas não pode ser por telefone...

Ariana. E o coração de Kesnar bateu mais forte naquele saguão.

_ Precisa mesmo?

_ Preciso. Você sabe sobre o que se trata...

_ Eu sei sim. Ouça, eu acabei de desembarcar, a gente pode se encontrar em uma hora...

E Ariana sentiu uma mão gelada em seu estômago. Uma coisa suave, mas que ainda estava ali.

_ Você está no Rio?

_ Estou_ E fazia quase dois anos que elas não se viam_ Me encontra em uma hora?

Ariana apertou os lábios se silenciando sem sequer perceber. Bem, Isis percebeu.

_ Nós encontramos você em uma hora_ Isis decretou.

_ Nós? Quem fala comigo?

_ Isis Ferraz. Em qual hotel você ficará?

Isis Ferraz, a irmã de Diana? O que ela fazia com Ariana? Coisas do processo é claro, lembrou-se, Isis era a advogada de Rhian no Brasil, seria ótimo falar com ela também, apesar de querer muito falar com Ariana a sós, mas enfim. Repassou o hotel para elas, Isis anotou e elas desligaram.

_ Não hesita com ela, estou vendo. Eu vou tomar um banho e me trocar_ E Isis se retirou da sala e Ariana ainda estava um tanto hesitante.

_ Está com medo da Isis ou da sua ex?_ Lhe perguntou Andressa da mesa.

E Ariana olhou para Andressa, aquela japonesa estava tirando com a sua cara? Pelo sorriso dela estava.

_ Do encontro. Somente do encontro.

***

Rhian foi até o atendimento e fez tudo como Marnie havia orientado, deu dados quase aleatórios, Hannah Melin, Hanna, nome da mãe de Diana e Melin o segundo sobrenome de Marina, ela precisava lembrar fácil, Hannah Melin, australiana, residente em Camberra, vinte e quatro anos, em turismo pelas Ilhas Virgens. Pronto, ninguém fez mais perguntas, Rhian pagou tudo à vista e foi liberada para acompanhar os exames. E foi devastador entrar naquele quarto e ver Diana desacordada, cheia de eletrodos e respirando com ajuda.

_ Por que a máscara?_ Perguntou, sentindo sua voz ficar rouca na garganta, acontecia quando ficava muito nervosa_ Ela não está respirando?

_ Está, mas uma ajuda não faz mal, ela voltou de uma parada cardíaca, precisa descansar_ Respondeu Erica_ Eu só estou preocupada com a pressão dela.

_ Não está baixa, a pressão dela é sempre assim, nunca chega a 120, nunca passa de 70_ E parou ao lado da cama dela, fazendo um carinho naqueles cabelos castanhos. E sua garganta fechou_ O que eu fiz? Meu Deus...

_ Você a trouxe para cá, você fez o certo.

Mas havia levado tanto tempo para fazer o certo... Rhian sentou-se ao lado dela e assistiu as coletas de sangue e fluidos, para o exame parasitológico era necessário mais de uma cultura, passariam a noite inteira tirando sangue de Diana, mas era necessário, tal como a ressonância também era. O preparo para o exame incluía a suspensão do coma e Rhian ficou ali, muito perto dela, esperando ela acordar. Ou ao menos ela dormir normalmente, mantendo sua pulsação e a pressão arterial. Aconteceu o segundo caso, Diana não acordou, mas parecia dormir normalmente, apesar da pressão fora do comum. Foi levada dormindo para a ressonância, e Rhian se perguntou o que aconteceria se ela acordasse no meio do exame, em delírio. E esta não era a sua única preocupação.

O resultado daquele exame era a sua preocupação. Pensava na batida de carro o tempo todo, pensava que ela poderia ter rompido algo e então pensava que se tivesse rompido, não levaria todas àquelas horas para aparecer. Mas nada a acalmava, nada a tranquilizava. Respondeu algumas perguntas durante o exame, quais medicamentos Diana estava fazendo uso, qual a última vez que havia urinado, que tipo de cicatriz recente era aquela em sua coxa? Um acidente de carro, se resguardou a dizer e esperou. E Diana não acordou durante o exame, o que era terrível e bom ao mesmo tempo, Rhian andava assim, dividia paradoxalmente nas emoções daquela situação atípica e complicada.

_ Quanto tempo até os resultados?

_ Algumas horas. Você deve tentar dormir um pouco, o meu plantão já encerrou, eu posso ficar aqui.

_ Você dorme, eu só vou dormir quando ela acordar.

E aquilo era subjetivo para Marnie, e um pouco perigoso: o que aconteceria se Diana não acordasse? Preferiu não pensar sobre aquilo, tal como Rhian também preferiu não pensar enquanto se encolhia ali, naquele quarto frio e tão sem esperanças.

Mas não havia sido assim que haviam se apaixonado? Num lugar frio e sem esperanças? Rhian se perguntou ao olhar para Diana. Fez outro carinho naqueles cabelos, tocou aquela boca bonita com os dedos. E então Rhian lembrou da noite anterior em que Diana não queria que ela saísse de seu alcance nem por um segundo. E decidiu se arrumar na cama perto dela. Deitou-se se encolhendo inteira para deixá-la confortável, mas se mantendo perto dela porque sabia que era o que Diana queria. Assim se sentia segura, e se Diana estava segura, Rhian era imbatível. Abraçou-a com cuidado, beijando a nuca dela com carinho enquanto de olhos fechados e com uma lágrima escapando, Rhian sussurrou para ela em forma de promessa:

 

_ Você já deve saber, não sabe? Nem adianta tentar se perder, eu salvo você onde você for. Você me salvou naquele cativeiro sem sequer estar lá, eu posso salvar você aqui. Eu vou salvar você. E tudo o que você tem que fazer é voltar para mim. Minha menina bonita, bonita, bonita... Você só tem que voltar pra mim...

Notas finais:

Moças, removi a nota negativa para não retirar o foco da história. Mas mantenho a dedicatória a todas as leitoras de Delirium que curtem este romance saudavelmente.Vamos em frente, foco e firmeza emocional e nós construímos uma fortaleza contra energias negativas!

Beijos!

 

P.S.: Agradecimento especial a Dra RMC que me ajudou a corrigir os termos médicos! Obrigada pela lindeza, moça ♥

 

 



Comentários


Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 25/08/2016 22:58 · Para: Estado de Choque

Oi, Tess!

Marnie ainda louca por Rhian? E tendo uma noiva? Hum... Louca no sentido de amizade ou no sentido de amor?

E se a Thai sabe de toda a história, será que ela vai aceitar numa boa a "volta" da Rhian à vida da noiva?

Esse é aquele típico capítulo ponte, né? Então além do que mencionei acima, quero destacar duas passagens:

"Isis era ciumenta e estava desperdiçando o seu ciúme em Ariana". AMEI!!!! *-*

Também amei a comparação que você fez da balada (pra muitos, lugar frio e sem esperança de conhecer alguém pra vida) com o hospital. Genial!

Beijo e até o próximo capítulo!



Resposta do autor:

Oieee Maria Flor!

 

Marnie ainda tem uma queda de alguns andares pela caribenha, noiva a parte. Não chega a ser "amor", chega mais ser aquela coisa de relacionamento mal acabado para um dos lados, ainda há "raspas" de Rhian por ela, é complicado, Thai sabe de toda a história e vc já deve estar imaginando que não será um aceite suave haha

E este é exatamente um capitulo assim, ponte para um capitulo mais decisivo :) Gostou do momento Isis ciumenta, né hahaha

"O Amor num Lugar sem Esperanças" sempre vai ser uma máxima substancial do amor entre Rhian e Diana, são muitos os momentos dificeis pelos quais elas já passaram, mas o amor sempre as mantêm juntas :)

Beijos! Adorando a sua maratona de capitulos haha



Nome: Schwinden (Assinado) · Data: 23/07/2016 05:25 · Para: Estado de Choque

Eu também tenho uma consultora médica para me ajudar com os termos... rs



Resposta do autor:

Oieee Cris!

 

Tenho uma consultora médica e outra jurídica, ou eu desando nos termos haha E o que fica muito distante de uma explicação plausível, jogamos na conta da licença poética, né rs



Nome: isa_bela (Assinado) · Data: 22/07/2016 00:51 · Para: Estado de Choque

Antes de mais nada... Vem cá, Tess! Me abraça! Pedir pra não ligar pra isso é ignorar o quanto te afetou, com toda razão. Mas existem muito mais meninas torcendo por você, pela história, com todo respeito e carinho, tá? ~abraça apertado~


Putz que aflição! T_T
A Diana quase morre nas mãos da ex... Se eu não tivesse aflita eu ia gargalhar. A Marnie... Ai! =(
Se a sua intenção é me deixar aflita, parabéns! hahahaha

Isis com ciúme!!!! Socorro! A mulher com ciúme deve fazer uma cara, Ariana que não acorde pra vida. Ciúme é do sangue Ferraz? Eita! hahahahaha
Inclusive, a ex e a "atual" na mesma mesa que a Ariana? Miga, não desmaia agora, você vai sobreviver. Ou não! hahahaha

Bjo!



Resposta do autor:

Isa sua linda *.*

 

Aceitando o abraço, os braços e o carinho ^^

Este capítulo causa um pouco disso, a aflição e então a vontade de rir pq tudo é irônico demais hahahaha o Carma voltou vestido branco, mas para a sorte da Di, Marnie está regenerada hahaha Ou não? Quem sabe né rs

E com toda certeza ciúmes é um componente da genética Ferraz rsrs Mas vc viu que a moça Isis ao menos tenta disfarçar né, agora imagine a moça Ariana entre as duas, a ex-traumática e pretendente a pretendente, a vida não está fácil para Ariana, esta seria uma hora maravilhosa para se sentar no cantinho e se fingir de morta rs

 

Beijos!



Nome: JessyCorrea (Assinado) · Data: 21/07/2016 18:02 · Para: Estado de Choque

Acho muito impressionante os termos técnicos utilizados pra descrever os procedimentos médicos. Dá uma riqueza muito maior à história, fica ainda mais interessante ler. Que bom que tem pessoas dispostas a ajudar na construção da fic, né? *_*

Que dó que deu da Rhian nesse capítulo, cara.. quanto desespero. Ainda mais que juntou todas as outras coisas da vida dela, a família, tudo. Que vontadinha de abraçar ela. =S 
A Diana tem que acordar logo. Não aguento essa coisa doida de não saber o que ela tem. Sei que tudo vai ficar bem, mas esse nervosismo que dá é tenso né. hahahaha 

Para com isso logo, Tess!!

Pretty, Pretty, Pretty.. volta pra ela!



Resposta do autor:

Oieee Jessy!

 

Dra RMC tem sido uma linda, e a Maria Flor tbem, ai Delirium anda ficando lindo assim com os detalhes mais apurados ^^

Rhian está machucadinha neste capítulo :/ Está caindo em si e caindo de muito alto, voltando para dores de tempos atrás, percebendo o quanto errou e o quanto foi negligente, merece todos os abraços possíveis.

Mas pode deixar que a menina que é pretty, pretty, pretty vai achar o caminho de volta a ela, Diana sempre encontra :)

 

Beijinhos!

 



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 21/07/2016 05:51 · Para: Estado de Choque

Capitulo mais uma vez perfeito    o mundo realmente dar volta a Erica salvando a vida da Diana e provavelmente descobrindo o que esta causando as crises nela, e apesar de ainda gostar da  Rhian ela agora é uma pessoa diferente e esta ate noiva.

 

Uma outra coisa que eu também adoro em Delírios é a riqueza de detalhe com que vc compõe as demais personagens da trama é mais um dos muitos motivos que me fazem amar a sua historia se percebe a cada linha a sua entrega o cuidado e o amor com que você escrever evidenciando ainda mais o seu talento. Não sei o que ocorreu mais amei a sua atitude excluiu o ‘’ponto’’ negativo e seguiu em frente o caminho e esse mesmo. Beijão Tess.  

 

PS: Também não sei direito a nossa programação mais vamos adorar encontrar vcs para quem saber vermos um jogo juntas ou alguma outra programação  (mts.tecasilva@gmail.com).

 

 



Resposta do autor:

Olá Tereza!

 

O mundo dando voltas e trazendo os carmas de volta ao cenário inicial e cá está a Diana, precisando da Marnie como ela havia dito lá atrás.

Se existe uma coisa que eu realmente adoro fazer é compôr personagens *.* Se vou usar alguém na história quero que tenha textura, uma boa construção, acho que são esses detalhes que acabam fechando a história direitinho ^^ Excluir o ponto negativo foi a melhor coisa que fiz, viu, o melhor mesmo é deixar para trás e ir para frente, afinal precisamos entregar um bom final para a nossa história :)

Vou passar seu e-mail para Ana, ela entra em contato para marcamos algo!

Beijos!



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 20/07/2016 13:22 · Para: Estado de Choque

Para tudo! A Isis com ciúmes? Não acredito! Foi maravilhoso ler essa cena, pois ela nos mostra que ciúmes é uma característica da família Ferraz, definitivamente. hahaha E são tão idênticas em suas ações, Diana e Isis sabem marcar território e isso é uma outra característica marcante. Enfim, tudo o que tem acontecido nesses últimos capítulos me deixa com a sensação de que estamos partindo para o final da história. Estamos perto de descobrir o que se passa com a Diana e olha, será uma doença autoimune? Peço ajuda dos universitários! kkkkkk



Resposta do autor:

Oieeeee anjo!

 

Isis com ciúmes, e nervosa ao encarar que estava sentindo ciúmes hahaha Nossas moças Ferraz possuem personalidades fortes, puxaram isso do pai e o carinho da mãe :) Ainda veremos Isis carinhosa, aguardem ;)

Reta final se aproximando e eu tbem recorri aos universitários, Dra se fazendo presente o tempo inteiro neste final haha

 

Beijos!



Nome: line7 (Assinado) · Data: 20/07/2016 02:49 · Para: Estado de Choque

O capítulo  como sempre lindo, com uma intensidade que faz com que agente viagem juntas nessa MARAVILHOSA  história, ( como já  digitei; parecer que a gente está  lá( já  pensou na queles momentos picantes..kkk😉) nossa deu pra sentir o sofrimento da nossa Morena gata, chorando em total desespero sem nada pra fazer, é uma situação horrível,  ficar sentada sem poder fazer nada pra ajudar a pessoa que vc ama ( já  passei por Isso, infelizmente ) é uma situação  sufocante. Lindo o gesto de marine,assim também  dos rapazes,. Rindo da cenas de ciúmes  de Isis, e Ariana que ficou balançava com a tal ex; acredito ficou com medo de tudo que ela sentia voltasse, mas depois desse encontro ela só  vai confirmar  que o seu coração  é  somente de ISIS, lindaaa😍😍. 

Oi minha FODASTICA autora, vc sabe né que eu sou sua FÃ? NÃO!  pois eu sou sua FÃ, que correr pro banheiro exitada...kkkkkk..olha que é difícil  eu ler uma história  e ficar assim (vai tarada.kkkkkk😂😂) que rir, chorar (sabe acaba caindo um sujo no olho e acaba chorando, mentiraaaaa...kkkk) me lembro da primeira vez que falei e dei de cara com a sua historia; e está  como completa, eu fique com o coração  na mão, eu; a nãoaaa, quero maiiis, essa história  é  das minhas, total delarina😍😍😍👏👏👏.. um forte abraço, aquele abraço, vai lá  e correr e pede pra sua namorada lhe dá  um abraço..rss..já!  Ok..😆😂. Até  mais minha linda😘😘😘



Resposta do autor:

Oieeee Aline ♥

 

Rhian foi maltrata neste capítulo, né? Tá sofrendo demais, perdida demais e sem o controle da situação, em resumo, a pobrezinha está sofrendo mesmo :/

E então temos Marnie seguindo o juramento que ela fez, Isis sentindo ciúmes (eu tava louca por essa cena haha) e Ariana, tadinha, por essa ela não esperava, vai ter que tomar chá da tarde com a ex-traumática e a pretendente a namorada ;) Mas vamos lá, TeamIsis até o final o/

Vc é a leitora com o caso mais fantástico de reação a história e com a mãe mais fofa do mundo haha Obrigada pela companhia pelo longo destes 29 capítulos, estamos na reta final e eu sei que posso sempre contar com a sua presença :)

 

Beijos!

 



Nome: lis (Assinado) · Data: 20/07/2016 02:36 · Para: Estado de Choque

Boa noite Tessa, tudo bem? Uau nossa que capitulo hein cheio de emoções, parabéns



Resposta do autor:

Olá Lis!

 

Capítulo levando a ferro e fogo o título até o final, né? Capítulo novo postado, mais emoções pela frente ^^

 

Beijos!



Nome: Amandha12 (Assinado) · Data: 19/07/2016 17:12 · Para: Estado de Choque

Capítulo perfeito! Sempre...

Linda atitude da Marnie, gostei muito...

Torcendo pela Diana,  que ñ seja nada tão grave, pq grave já é :-(

Isis com ciúme *----*

Beijão Tessa



Resposta do autor:

Oi Amandha ♥

Marnie está regenerada, ela é o exemplo clássico do mal que vem para o bem, ela mudou depois daquele dia, uma mudança que talvez nunca houvesse acontecido sem ter sido atropelada por Diana Ferraz, a vida é assim né :)

Isis com ciúmes hahaha prometo que vai piorar (saudavelmente piorar tá rsrs)

Beijos!



Nome: foxxy96 (Assinado) · Data: 19/07/2016 14:33 · Para: Estado de Choque

Ain Tess, ta judiando da gente com esse capítulo, meu core num guenta não, queridakkkkkk brinks, ta tudo maravilhoso, história ta perfeita,só essa situação da Diana que da aquele sofrimento né, e a coitada da Rhian, oh God, da vontade de abraçar D: que bom que a Marnie ajudou é ta do lado delas né.

Ain que linda a relação entre Isis e Diana, e cara, quero é ver a Ariana nesse encontro com Isis e Kess kkkk 

Nossa, parece que rolou uma parada séria aí né, que tenso. Mas oh Tess, não desanima por causa disso não viu, infelizmente existe gente sem noção e sem caráter mesmo, (pra não falar coisa pior né), mas enfim, bola pra frente, não deixa isso te atingir, até porque você é uma escritora maravilhosa, e acredito que uma pessoa maravilhosa também, e conte com suas queridas leitoras aqui, pra o que precisar viu... 

Bjoooos. :) 



Resposta do autor:

Oieeee Foxx!

 

O coração das leitoras tem que ser igual o da Di, para, mas volta haha

Rhian sofrendo, pondo os pés no chão, analisando a realidade e se questionando mais ferinamente sobre o que deveria fazer e já ter feito :/ Marnie ajuda, não só neste questionamento como no que aconteceu anteriormente, enfim, Rhian tá mal :/

Agora sobre Isis/Ari/Kes, será interessante haha Tadinha da Ari, viu

Foxx, brigada pelo apoio desde lá do começo, vem cá, dá um abraço ---------/ Obrigada pela leitura, pela paciência, pelos feedbacks, por tudo isso ♥



Nome: HeliMaia (Assinado) · Data: 19/07/2016 04:11 · Para: Estado de Choque


Esse capítulo hem?! Não vejo a hora de descobrir logo o que a Diana tem e acabar com esse sofrimento! Isis e Ariana <3 Medo do que esse encontro pode causas na relação das duas!

Florzinha, não sei o que aconteceu, mas pelos comentários anteriores, não deve ter sido nada agradável... Só me diz em quem é que eu vou ter que dar uma voadora, que eu resolvo ;)

Você é a melhor, Delirium é esplendorosamente perfeita... Super valeu a pena sair da moita por vc e sua história! Eu vou te seguir, te ler e te apoair sempre!

Sinta-se abraçada, mas aquele abraço de urso, desses de rolar no chão de tanto carinho!    



Resposta do autor:

Olá Heli!

 

Momento do diagnóstico se aproximando e Isis e Ariana sendo lindas haha Vamos ver como o coração da Ari vai reagir ao bater de frente com sua ex-traumática ^^

 

E olha a promessa hein, quero vc comigo nas minhas próximas histórias *.* Senti o abraço, senti o carinho e este apoio tão maravilhoso!

 

Obrigada viu? De coração ♥

Beijos, vejo vc no próximo capítulo!



Nome: BiaRid (Assinado) · Data: 19/07/2016 02:19 · Para: Estado de Choque

Ooi Tess. 

Num sei Oq houve , pelo comentário do pessoal não foi nada bom. Mas saiba que vc é ótima, e Delirium é uma das melhores coisas que já li, q to tendo prazer de ler na vdd. Acho q a gente nunca pode mesmo é deixar que nos abalem, e vou te seguir em quantas milhares de historias vc escrever agora :) hahaha

 

Beeeijos!



Resposta do autor:

Bianca sua linda!

Vou cobrar a sua presença por onde quer que eu escreva hein, vc não ouse iludir esta autora :)

Obrigada pelo carinho, e pela presença, e vamos descer o pé em Delirium haha Reta final a partir da semana que vem

 

Beijinhos, te vejo no próximo capítulo :)



Nome: Luli (Assinado) · Data: 19/07/2016 01:17 · Para: Estado de Choque

Tess do céu! 

 

A cada capítulo que leio tenho total certeza que fiz bem em "sair da moita" para expressar tudo que sinto lendo Delirium! Ainda não me acostumei com a sua INCRÍVEL habilidade em nos transportar para a história. A cada capítulo me surpreendo mais e mais e meu único desejo é que você nunca pare de escrever e nos transmitir sensações tão intensas! Por favor, prometa que nunca vá parar, pois você tem uma fã carioca que sempre vai te acompanhar com muito carinho e respeito. 

Tess, UBUNTU

Um abraço e beijo! 

 



Resposta do autor:

Oieeeee Luli!!!

 

Ainda bem que valeu a pena sair da moita para acompanhar Delirium daqui de perto de mim *.* E pode deixar que se depender desses feedbacks maravilhosos como o seu, mais e mais histórias surgirão, é todo o combustível que eu preciso :)

Agora vc me surpreendeu com o Ubuntu *.* Eu ouvi sobre esta filosofia africana durante um workshop da Amana Key com o mestre Motomura, e essas foram uma das linhas de pensamento que eu decidi trazer comigo. E foi interessante você surgir com isso na hora certa e no momento certo, é o tipo de coisa que nos traz pela mente de volta para o que realmente importa.

A quem não sabe, Ubuntu é uma expressão que basicamente significa "humanidade para os humanos" ou "solidaridade ao semelhante". Luli, muito obrigada por trazer essa linha de volta para mim :)

Um grande abraço!

 



Nome: annagh (Assinado) · Data: 19/07/2016 00:16 · Para: Estado de Choque

Antes de iniciar minhas impressões para o capítulo de hoje vou dá uma de Tessa Reis:

 “Vem cá Tess...me abraça...”

 

Bom, esse capítulo realmente me deixou em “Estado de Choque”...(do início até as notas finais)....

Primeiro por que senti uma dorzinha com peninha da Rhian...rsrsrsrrs...pois é, sinto mais dó da Rhian que da Diana..sofro com o sofrimento dela. Impossível segurar as lágrimas.

Segundo, senti pena também da Marnie, olha o pensamento dessa moça: ”E Marnie sequer conseguia imaginar o tipo de coisa que teria de enfrentar com Rhian se Diana morresse nas suas mãos.” Meu Deus!!! Quanta responsabilidade hein Marnie???

Não vejo a hora de diagnosticarem essa doença de Diana...e que tenha um tratamento, uma cura para essa “coisa” que afeta a Di tanto fisicamente como psicologicamente né. É angustiante essa sensação de impotência...vê Rhian triste e se culpando, em alguns momentos sentimos que ela chega a perder até as esperanças “É tarde demais”“Ela não vai suportar”“Você a deixou morrer”.

Fofo os rapazes ajudando as meninas!!! Realmente, ainda existem homens cavalheiros e confiáveis, capazes de olhar para uma mulher e não enxergar somente uma mulher com “peitos e bunda gostosa”, mas, acima de tudo um ser humano frágil e que precisa de ajuda, carinho e respeito.

Me emocionei com várias passagens do texto...mas o que mais doeu foi:  “E ali Rhian se sentiu tão sozinha, tão abandonada, não tinha ninguém em quem se apoiar, com quem contar, não tinha Ariana por perto, não tinha sua mãe, não tinha seu pai... E desabou chorando...”..difícil!!! Vontade de abraçar minha “deusa caribenha”.

E em meio ás lágrimas tive que sorrir com Marnie: “Eu fiz um juramento no qual prometi salvar qualquer criatura, até Diana Ferraz”...rsrsrsrsr...

Torcendo para que saia logo os resultados dos exames!!!

Isis e Ariana!!! Meus olhos brilham quando essas duas aparecem!!! Tava morrendo de saudades!!! Isis com ciuminho é ainda mais linda!!! Mas, confesso que tô imensamente preocupada com esse encontro com Amelie, qual será a reação de cada uma??? Bom, a de Isis já sei que ficará se rasgando de ciúmes, mas e a Ariana??? Senti ela meio balançada...sei lá (odeio triângulos...olha lá o que vai fazer Autora...rsrsrrs). Ansiosa demais pra saber desse encontro.

Com relação às notas finais...não posso expressar aqui tudo que tô sentindo. Mas confesso que não foi surpresa, pois eu já tava de olho, inclusive cheguei a mostrar alguns fatos para a Ana, mas como não tinha provas concretas deixei pra lá. Só posso dizer que tenho pena dessa criatura...ela é doente Tess (uma pessoa normal não faria isso). Quando quiser conversar, desabafar sabe onde me encontrar ...não vou deixar ninguém aqui magoar ou desconcentrar minha Autora Favorita hein...jamais!!!

Um abraço beeeeem apertado!!!

Até quinta.

 

 

 

 P.S. Uma musiquinha pra levantar o astral

 https://www.youtube.com/watch?v=CGyEd0aKWZE



Resposta do autor:

Oieeee ruiva linda!

Vamos começar por Ellie Goulding porque foi ela que me deu o título desta história haha Adoro esta música! Tem uma coisa de enpower muito forte, é uma das minhas preferidas *.* Agora que a gente já abraçou ao som de Burn, vamos as considerações do caps:

1. Dá uma coisa no coração quando a gente vê a Rhian fragilizada assim, né, ela sendo controladora como é ver uma situação com a Diana ficar fora do que ela pode resolver é de partir o heart em alguns pedaços :/

2. E então temos a Marnie premiada pelas voltas do destino hahaha Ela tem Diana precisando dela e esta situação maravilhosa de ter a vida dela em suas mãos sob os olhos da Rhian. É muito complicado para ela tbem :/

3. E nem preciso dizer o quanto é complicado para a Diana né haha Notícia boa: o diagnóstico chega hoje o/

4. Os três rapazes compensam um Romeo tão ruim, e esta é uma coisa que a Ana me ensinou, que existem rapazes de ouro e que é do próprio homem de carater essa coisa de salvar qualquer moça que esteja precisando de ajuda. Eu acredito que esses homens e essas mulheres de bom coração serão a salvação da vida em comunidade não se transformar num caos total :)

5. Rhian está fragilizada a ponto de repensar em conceitos que até então ela achava que já tinha fechado, como a história com o pai, e a Marnie foi ótima né hahahaha

6. Isis e Ari de volta o/ Com dose de ciúmes da doutora Isis, será interessante este encontro com a Kes, aguarde ;)

7. Obrigada por ser sempre essa linda comigo Anna, vc é especial demais *.*

Beijos!



Nome: Pryscylla (Assinado) · Data: 18/07/2016 23:51 · Para: Estado de Choque

Que lamentavel o que aconteceu com você,nos mulheres devemos nos respeitar mais tenho certeza que você não vai se abater e deixar que alguem assim atrapalhe sua inspiração. Eu amo essa História e estarei sempre por aqui lendo e apoiando autoras com tanta criatividade como você.

Bjus =]



Resposta do autor:

Olá Pryscylla!

Bom revê-la por aqui *.* Inspiração recuperada e pé baixo no acelerador para terminar Delirium da melhor forma possível. Obrigada por acompanhar a história e apoia-la :)

 

Beijos, capitulo novo sendo postado já já!



Nome: FernandaPRF (Assinado) · Data: 18/07/2016 23:09 · Para: Estado de Choque

Oi, autora. É lamentável que exista pessoas de nível tão baixo. Para fazer o que essa pessoa fez, só pode ser uma psicopata, mesmo. Completamente ridículo. Mas não dexies de escrever, moça, por isso. Ela devia era agradecer, por você (s) autora ( as) tirar ( em) um tempo para nos presentar com belas histórias, assim como a sua, quando sabemos que não é fácil a rotina do dia a dia de cada uma, para chegar alguém e fazer esse tipo de coisa degradante.  

 

 

BJ. 

 

Fernanda. 



Resposta do autor:

Olá Fernanda!

 

Obrigada pelo carinho ♥

Vamos em frente porque Delirium precisa ser terminada, antes eu escrevia para mim, era minha própria leitora, e então evolui e passei a ter a Ana como minha única leitora e Delirium me apresentou uma gama de alcance que nunca pensei em chegar. A história é de cada uma de vcs que acessa este site :)

Obrigada pela leitura e pelo comentário, volte sempre que possível ♥



Nome: Ada M Melo (Assinado) · Data: 18/07/2016 23:00 · Para: Estado de Choque

autora só temos que lhe agradecer pela consideração, sua historia é linda e emocionante. curtimos Delirium demais!!!

 

abraço! 



Resposta do autor:

Ada, sua linda, obrigada viu?

Delirium é uma história nossa, é tanto minha quanto de vcs, de nada adiantaria escrever sem os feedbacks sempre tão preciosos de vcs *.*

Beijos, amanhã tem capitulo novo!



Nome: Dra RMC (Assinado) · Data: 18/07/2016 22:53 · Para: Estado de Choque

Ei, lindona. Como existem pessoas desagradáveis e desnecessárias na vida da gente né, deixa a gente mal mas nem isso deveriam merecer!!


Obrigada pelo carinho, estou aqui para o que precisar!!


E mais um capítulo tensoooo aiaiai


Beijos, e qqr coisa é só dá um grito que to aqui rs😘



Resposta do autor:

Dra *.*

Sua pessoa deu uma iluminada total ao desfecho, se não fosse por vc ainda estaria presa tentando transcrever da melhor maneira este momento tão importante e delicado da história que é o diagnóstico da Di, já te enchi agradecendo mas é preciso fazer em público tbem haha

Obrigada sua linda, pela paciência e disponibilidade de sempre.

E não me manda gritar que vc já sabe que eu sou boa de grito haha

Beijinhos!



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 18/07/2016 22:28 · Para: Estado de Choque

Caramba que desagradável. Infelizmente existem "Romeos" entre nós. O que já é péssimo vindo de homens, imagina de uma mulher. Mas enfim, fez em em desabafar, coloca mesmo pra fora quando incomodar, pra que isso não te atrapalhe nem na sua vida, nem na sua escrita.

Minhas queridas apareceram! Isis e Ari! Adoraria um spin-off dessas duas! haha Coitadinha da Kes. haha

E que venha o próximo capítulo. 



Resposta do autor:

Oieee Preguicella *.*

Arisis de volta! Eu tbem já estava com saudades de ver estas duas pelas nossas páginas de Delirium :) Olha, não prometo um spin-off, mas vc me deu uma ideia agora, quem sabe uma one-shot? Vou amadurecer a ideia aqui, por enquanto prometo um capítulo dedicado a elas, imagino que seja o 32, ou o 33, vamos ver onde se encaixa mejor. Vc tem noção que a Kes vai chegar tendo total certeza que tem chances né? Teremos alguns momentos no próximo capítulo ;)

Obrigada pelo carinho!

Até o próximo capítulo, beijos!



Nome: Zuza (Assinado) · Data: 18/07/2016 21:48 · Para: Estado de Choque

Oi Tess sinto muito por  essa situação tão desagradável q vc tenha passado...

Delirium está cada vez maisenvolvente...parabéns 



Resposta do autor:

Oieee Zuza!

Primeira vez que vejo vc por aqui, obrigada pela leitura e pela delicadeza em vir aqui e me deixar um recado, de verdade *.* Cada comentário significa demais para mim.

 

Beijinhos, volte mais vezes!

 



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 18/07/2016 21:45 · Para: Estado de Choque
Nossa! Tessa, fiquei pasma. Tem gente pra tudo nesse mundo nesse momento mundo. Poxa. Que chato. Essa moça deve ser uma psicopata. Sinto muito vc passar por isso. Escreve uma estória maravilhosa. Nos diverte e emociona é vem alguém falar besteira, Afffz. Esquenta não Lindinha. Espero q vc consiga abstrair. Cap pra deixar a gente com os nervos a flor da pele novamente. Mas agora creio q a rhian vai descobrir o q a di tem. E a Ísis com ciúmes foi bem desconcertante pra ela mesma. E o encontro com a kes ? Fica bem. Bjs

Resposta do autor:

Oieeee Patty :)

Podem apostar na Rhian, viu, o herói da Diana estará de volta no próximo capítulo, veremos como tudo irá se desenrolar ^^ Vc tem toda razão, nossa doutora Isis balançou a se perceber tão claramente com ciúmes haha a verdade é que todos os sentimentos estão ali dentro da Isis desde aquela sala na delegacia, ela só estava se levando a sério, vamos ver o que espera nosso recém-casal neste encontro com a ex-traumática. Aposta em quem?

Beijos, e obrigada pelo apoio, vc é uma das que estão comigo desde o começo, obrigada por chegar até aqui segurando a minha mão, significa demais, viu? ^^



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.