Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1262]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Última Noite de Amor -- Capítulo 26

 

 

-- NÃOOO... -- Tatiana gritava desesperada. As pessoas olhavam indignadas com a violência do homem, mas nada faziam para ajudar.

Quando Bob achava que tudo estava consumado e sua busca por Isabel havia terminado. Sentiu o cano frio de uma arma ser encostado em seu pescoço.

-- Calmo aí valentão. Solta a moça -- o homem ordenou com a voz fria e forte para não deixar dúvidas -- Ajoelhe-se com as mãos atrás da cabeça.

Bob largou Isabel lentamente e fez como o policial havia mandado. Olhou a sua volta assustado. Havia policiais por todos os lados com as armas apontadas para a sua cabeça.

-- Heeee... -- a plateia aplaudia em êxtase.

-- Vocês aplaudem agora é? Seus covardes caiam fora daqui seus abelhudos -- Tatiana dispersou a rodinha em questão de segundos.

-- Tudo bem Isa? -- Tatiana abraçou a amiga que ria e chorava ao mesmo tempo -- Ele te machucou?

-- Não, não. Estou bem -- as duas tremiam descontroladamente.

-- E você seu covarde vai se explicar lá na delegacia -- dois policiais o algemaram e deram um tapa na sua orelha.

-- Espera -- Bob berrou olhando para Isabel -- Ela é minha esposa.

Isabel e Tatiana olharam juntas para ele.

-- Fala para ele Isa. Fala para ele que você me deixou e eu vim até aqui para lhe buscar -- poucos sabiam manejar tão bem e ir tão profundo na arte de mentir como ele -- Eu a amo seu policial. Por isso agi dessa maneira brutal -- mentia tão bem que era capaz de mudar a história, transforma-la, transfigura-la.

-- Daqui a pouco quem vai ser presa é você Isa -- Tatiana estava possessa de raiva.

Os policiais aguardavam Isabel falar.

-- É verdade. Ele é meu marido -- falou em um fio de voz -- Quer dizer... Ex-marido.

-- Isa... Não -- Tatiana pulou na frente dela -- Não faz isso Isa.

-- Então moça. Vai fazer o BO ou não?

Isabel pensou em tudo o que aconteceria se ela denunciasse Bob. Teria que contar sobre a máfia do trafico de mulheres e a incluiriam no programa de proteção a testemunhas. Seria afastada dos amigos e principalmente de Alexandra. Pensou também na Malú. Colocaria a vida das garotas de Angola em perigo, pois os bandidos tentariam apagar todas as pistas. E foi por tudo isso que Isabela resolveu dizer:

-- Não... Eu não vou fazer um Bo.

-- Mas Isa...

-- Não Tati, por favor, me entenda -- olhou suplicante para a amiga que soltou um suspiro longo e afirmou com a cabeça.

-- Se a moça prefere assim -- o policial não concordou com  a atitude dela, mas respeitou a decisão.

-- Gostaria apenas que o levassem para longe de mim. Não quero vê-lo rondando por aqui.

-- Claro. Vamos leva-lo para a delegacia e solta-lo daqui a umas duas horas.

-- Obrigada policial.

Bob foi colocado no camburão da viatura e levado para a central de polícia.

Isabel e Tatiana ficaram olhando a viatura se afastar até que desaparecesse no final da rua.

-- Você só pode estar louca Isa.

Puseram-se a caminhar de volta.

-- Tudo tem o momento certo. E esse não é o momento de se envolver com a máfia.

-- E qual será o momento certo?

-- Primeiro quero que Alexandra se recupere. Retire os gessos, volte a andar e a falar. Enfim, que não precise mais da gente. Depois vou retornar a Angola, libertar minha amiga Malú e as outras garotas.

-- Hum, que personagens da Marvel você é?

-- A SUPER P

-- De poderosa?

-- Não. De prostituta mesmo.

-- Que coisa! -- Tatiana chutou um montinho de areia -- Perdi até o meu chinelo na corrida.

-- Eu também -- Isabel deu uma gargalhada -- Será que os comparsas do Bob ainda estão por aqui?

-- Acho que não. Eles estavam quase se borrando de medo.

-- Da policia?

-- Não. Da Super Prostituta -- revirou os olhos e suspirou fundo -- Claro que era da policia.

Risos.

-- Você é gente boa Tati. Ficaria tão feliz se a Simone ficasse com você.

-- E eu ficaria mais feliz ainda Isa. Sou louca pela Simone. Mas entendo-a, não escolhemos por quem devemos nos apaixonar.

-- Eu tenho um plano. Poderíamos colocar ele em pratica no Réveillon, se você topar.

-- Podemos tentar. Não tenho nada a perder mesmo. Fala aí o que tenho que fazer.

-- Escuta só...

 

 

Enquanto isso no quiosque do Beto.

 

-- Perguntaram para o André: Qual é o país que tem duas sílabas e se pode comer uma delas? Sabe o que ele respondeu Simone? Cuba.

-- E era qual?

-- Era o Japão. Quase morri de vergonha.

-- Também isso é pergunta que se faça a um gay? -- André batucava com os dedos nervosamente na mesa -- Pela demora daquelas duas, elas foram fazer xixi lá no pão de açúcar.

Simone se levantou e deu uma olhadinha em direção à praia.

-- Já estão abusando da nossa paciência -- falou bastante irritada.

Ramon levantou a mão chamando o Beto e pediu mais um sorvete.

-- Vocês são uns chatinhos. Deixem as meninas namorarem. Que mal tem isso?

-- Que mal tem isso? -- Simone perguntou já ficando com a cara brava -- Fora do horário de trabalho elas podem fazer o que quiserem, mas durante o trabalho elas devem satisfação a Alexandra -- esbravejou.

Alexandra sacudiu a cabeça e deu um sorrisinho de lado. Em pensamentos, bateu palmas para Simone. Era bem isso que falaria caso pudesse.

-- E tem mais...

-- Meu Deus... Ainda tem mais Simone? -- Ramon colocou os cotovelos sobre a mesa e a encarou.

-- Tem sim -- preparou-se para empurrar a cadeira de rodas -- Se quiserem podem ficar. Eu vou levar a Alexandra para casa.

-- Não vai não -- André puxou a cadeira -- Ela fica. Depois eu levo a poderosa.

-- Eu que vou levar -- Simone puxou de volta.

-- Eu que vou e ponto -- deu pulinhos nervosos jogando areia para os lados.

Alexandra coçou a cabeça. Já estava a ponto de mandar os dois calarem a boca.

-- O que é isso? -- Isabel chegou na hora certa -- Estão surtando é?

-- Parece uma lombriga convulsionando -- Tatiana se jogou na cadeira e fez uma careta. Estava morta de cansada.

-- Lombriga eu? -- André bateu no peito, estava indignado.

-- Ascaris Lumbricoides, mais conhecida como lombriga. Aquele verme que sai pelo ânus, que parece uma minhoca gigante e que você deve conhecer como bicha.

-- Chega Tati, não coloca mais fogo -- Isabel se abaixou diante da cadeira de Alexandra -- Desculpa Alex aconteceu um imprevisto -- ajeitou os cabelos dela num gesto automático -- Em casa eu te explico.

-- Quer um sorvete Isa? -- Ramon ofereceu gentilmente.

-- Não sei... Posso? -- Perguntou para Alexandra e ela sacudiu a cabeça que sim -- Então pede um bem grande que eu divido com a Alexandra -- olhou para ela e sorriu.

Alexandra tinha as suas desconfianças e isso a estava deixando triste. Era a segunda vez que Isabel sumia, dando a impressão que havia um encontro programado.

Sempre fora safada e sem vergonha, isso não podia negar. Mas sempre jogou honesto com as pessoas, nunca escondeu o que era e o que fazia. Exigiria isso também de Isabel, afinal ela não tinha porque esconder algo dela.

Ninguém consegue construir relações sólidas em cima de mentiras. Pois a verdade age com rapidez e, ainda que rude, acaba por fortalecer a relação. A mentira não, essa engana, magoa, destrói e faz tudo isso em longos períodos, ficando maior a cada dia que passa.

 

 

Mais tarde no apartamento.

 

Isabel ajeitava Alexandra na cama. Percebeu que ela fazia careta sempre que mexia nela.

-- Algum problema Alex? Está sentindo alguma dor? -- Perguntou preocupada.

-- Estou sentindo dores nas costas -- reclamou.

-- Vou colocar uma compressa morna em cima da dor e deixar por alguns minutos. Depois faço uma massagem -- levantou a camiseta dela para verificar aonde doía. Foi surpreendida pela mão de Alexandra que segurou o seu braço com cuidado.

-- O foi isso?

Isabel então olhou para seu pulso, estava roxo ao redor. Ficou em silencio pensando o que falaria.

-- Fala a verdade Isa. Não gosto que mintam para mim -- a expressão séria e tensa, no rosto dela, mostrava que Alexandra não estava para brincadeiras.

-- Encontrei aquele cara novamente -- baixou os olhos como se Alexandra pudesse ler a verdade neles -- E hoje ele foi violento.

-- Porque não me contou que estava correndo risco? Teria dado ordens para os meus seguranças te acompanharem -- estava louca de raiva -- Me fala quem é ele. Vou mandar o Van Damme dar uma bela de uma lição nesse covarde... Ele nunca mais vai...

-- Alexandra... Não -- segurou na mão dela -- Não quero isso. Não devemos revidar um mal com outro mal. E tem mais... Hoje estou sobre sua proteção, amanhã vou estar desprotegida e a mercê dele.

-- Mas se você...

-- Por favor, Alexandra. Só peço que me compreenda isso é muito importante para mim.

Alexandra não estava se reconhecendo. Em outros tempos teria chamado Van Damme e o mandado trazer o canalha até ela, nem que tivesse que olhar câmera por câmera do Leblon, ou torturar Tatiana arrancando todas as unhas dos dedos, até que ela falasse.

Mas a carinha de Isabel a fazia derreter.

-- Entendeu Alex?

-- Entendi.

Isabel depositou um beijo carinhoso em seu rosto vermelho devido ao sol.

-- Me lembre da próxima vez, passar mais protetor no seu rosto.

Risos

-- Você está um camarão... Um camarão lindo -- depois de falar isso quem ficou igual a um camarão foi ela.

 

 

A semana que antecedia ao ano novo, para Alexandra foi de muita fisioterapia. Para os outros, foi de preparativos para a grande noite em Copacabana.

Saíram para comprar roupas e sapatos novos. Andaram tranquilamente pelo shopping do Leblon com Van Damme sempre por perto as protegendo.

-- Até parece que estou ouvindo aquela música Pretty woman, do filme Uma Linda Mulher. Estou me sentindo a Julia Robert -- Isabel caminhava com varias bolsas de compras na mão.

-- Só que a Alexandra Richard Gere não pode vir -- Tatiana parou diante da vitrine de uma loja de roupas feminina -- Olha que linda essa camisete social.

Os olhos de Isabel brilharam.

-- Parece que foi feita especialmente para a Alex.

-- Ai meu Deus! Incorporou de vez a Vivian Ward. Agora só pensa no Edward Lewis -- Simone fez cara de nojo.

-- Parem com isso. Só estou sendo gentil. Ela é uma fofa.

-- Ela é uma fofa -- Tatiana imitou a voz de Isabel -- Só para você, porque para mim ela é o demônio. Compra uma da marca Prada. Porque ela está mais para o filme: O Diabo veste Prada.

Isabel deu uma gargalhada.

-- Pois que seja. Vou entrar e comprar aquela camisete para a Alexandra Richard Gere.

 

 

Enfim o dia 31 de dezembro chegou.

Isabel estava eufórica.

Alexandra estava triste, quase não falava com Isabel. Só queria ficar na sacada olhando em direção ao horizonte marítimo.

Isabel a observava de longe. Alexandra era puro mistério. Sua vida cheia de segredos e traumas. A morte dos pais, o descrédito na justiça, a fuga de envolvimentos sentimentais mais sérios e, a mãe... Essa era a parte que mais intrigava Isabel. Sentia que a empresária sofria por algo que a mãe fez e ela nunca a perdoou.

-- Admirando a bela e poderosa deusa?

Isabel deu um pulo na cadeira.

-- Meu Deus Janaína! Quer me matar criatura?

-- Hoje não. Primeiro vou deixar você realizar o seu sonho de ver os fogos lá do camarote, depois... Quem sabe?

-- Não entendi -- Isabel cruzou os braços e as pernas ao mesmo tempo. Esperou Janaína sentar-se a sua frente -- Explique.

-- Sinto que está roubando o coração da minha princesa -- falou olhando para Alexandra.

Isabel riu antes de falar.

-- Está com ciúmes da Alexandra?

-- Estou. Coisas de irmã mais velha. Entende? De quem ama e cuida.

-- Entendo.

-- Alexandra nunca se apaixonou. Talvez nem saiba o que é isso. Por isso me preocupo. Ela carrega consigo feridas na alma que ainda não cicatrizaram. Então tome muito cuidado para não magoa-la.

-- Vocês estão confundindo as coisas. Eu e Alexandra somos só amigas e, mesmo assim, amigas que não compartilham segredos. Sei muito pouco dela e ela muito menos de mim.

Janaína sorriu.

-- Ai, ai. Será que só quem está de fora é que enxerga as coisas? -- se levantou e deu alguns passos -- O pior cego é aquele que não quer ver, ouvir, nem acreditar. Vou me arrumar e acho melhor vocês fazerem o mesmo.

Isabel ficou olhando-a se afastar com um rosto indefinível. Foi até Alexandra e parou ao seu lado.

-- Xandinha, minha vida -- falou brincando -- Vamos nos arrumar -- começou a empurrar a cadeira.

-- Tem certeza que tenho que ir? -- Choramingou.

-- Sem você os fogos explodirão em preto e branco e não naquele colorido lindo de todos os anos.

-- Agora você apelou Isa -- falou sorrindo.

-- É né. Acho que exagerei um pouco. Vamos, quero te mostrar o que eu comprei para você.

 

 

Copacabana.

 

Isabel estava vivendo um sonho.

Copacabana transformou-se num dos principais eventos de final de ano do mundo, recebendo mais de dois milhões de pessoas que juntos celebram o novo ano e a paz.

Muito champanhe, música, festa e ceia farta. Estavam nos camarotes da tradicional festa do Copacabana Palace.

O ponto alto desta festa é que ela oferece uma das melhores vistas para a queima de fogos de Copacabana.

O cardápio tinha como pratos principais pernil de vitela ao molho tomilho, bacalhau espiritual e moqueca de frutos do mar, entre outros. Entre as bebidas, os clientes desfrutavam de refrigerante, água natural e gasosa, sucos e drinques variados, uísque, espumante, cerveja, caipirinhas e caipivodcas.

Os buffets e bebidas variavam de acordo com o ambiente escolhido, todas marcadas pelo luxo que é a marca registrada do hotel mais famoso do Rio.

 

Enquanto o pessoal dançava, brincava e bebia, Isabel e Alexandra olhavam para a praia que mais parecia um mar de gente.

Isabel segurava a mão gelada e nervosa de Alexandra.

-- É lindo daqui de cima.

-- Durante anos seguidos, assisti o novo ano chegar daqui dessa sacada. Eu e meus pais -- falou com uma tristeza profunda -- Pensei que nunca mais voltaria a esse lugar.

-- Mas voltou -- segurou o rosto dela com as duas mãos -- E vai ser o melhor réveillon de toda a sua vida -- o rosto de Isabel ficou bem próximo do rosto dela. Quase se beijaram.

Quase, pois a cadeira de rodas correu para trás.

Alexandra olhou para ela e soltou uma gargalhada gostosa que a fez corar, mas também a fez sorrir de volta.

Isabel limitou-se a abrir os braços, encolher os ombros como quem diz "tá vendo o que você me fez fazer?".

-- O Gustavo e a Sandra não vieram -- André falou para Alexandra e a simples pronuncia do nome dele, fez Isabel gelar -- Que estranho!

-- Verdade. Será que aconteceu alguma coisa?

-- Não faço a menor ideia, Alex. Talvez cheguem atrasados.

Isabel largou a mão de Alexandra. Agora eram as suas mãos que estavam geladas.

-- Pessoal! - André berrou -- Está na hora. Vamos fazer a contagem regressiva.

Todos se abraçaram. Isabel abraçou Alexandra.

-- Cinco...

Alexandra olhou nos olhos dela...

-- Quatro

O coração de Isabel disparou...

-- Três...

-- Alexandra sentia borboletas na barriga...

-- Dois...

-- Como era maravilhosa aquela sensação...

-- Um...

Isabel agarrou Alexandra pelo colarinho e a puxou. Aproximou a sua boca da dela e disse olhando nos seus olhos: Você vai ser minha Alexandra! E a beijou.

-- FELIZ ANO NOVO!

34 mil bombas explodindo no céu de Copacabana durante 16 minutos a partir da virada do ano. Cerca de dois milhões de pessoas na festa do réveillon na praia.

E Alexandra e Isabel curtiam o beijo mais longo e intenso de suas vidas. Parecia que o corpo flutuava... Quando "acordou" daquele momento, Alexandra se encostou ao peito dela e sussurrou ao seu ouvido: -- Eu vou ser sua.

Abraçaram-se com força e ficaram ali encostadas, sentindo o perfume uma da outra e curtindo aquele momento ao som de Zeca Pagodinho.

 

http://contosimagens.blogspot.com.br/    

 

Notas finais:

Hoje terminamos juntos mais um ano, foi um ano de muitas realizações, alegrias e tristezas, mas se chegamos até aqui é porque mesmo com todas as dificuldades que a vida nos apresentou fomos capazes de tudo superar e com elas aprendemos muito e principalmente crescemos interiormente.

 

Mas nós que hoje estamos aqui perante esta passagem maravilhosa deixamos que junto a ela nos despeçamos de todas as nossas tristezas, derrotas, desânimos, dores, lágrimas e tudo aquilo que nos fez sofrer e que fazemos questão de esquecer, pois ninguém vive do passado.

 

Vamos sim acreditar que agora é tudo novo e a nossa vida também, tudo será diferente para melhor, muito melhor porque somos nós que dizemos o sim e o não em nossas vidas e são estas duas palavrinhas que escrevem o nosso destino.

 

Portanto pensemos bem antes de usá-las. Vamos acreditar, vamos ter fé e é claro vamos também fazer por onde para que tudo isso se reverta em muita saúde, paz, felicidade, prosperidade, fraternidade e amor, muito amor. Para nós, nossos filhos, nossos amigos, nossos familiares e para você também minha amiga.

 

Que as bênçãos de Deus caiam sobre você e todos os seus familiares.

 

São os votos da Vandinha.



Comentários


Nome: rhina (Assinado) · Data: 20/05/2018 20:01 · Para: Capitulo 26

 

Aconteceu mesmo.....Isabel disse que a Alex vai ser dela?????

Vai admitir seus sentimentos por Alex. ...

Rhina



Nome: lucy (Assinado) · Data: 18/07/2016 11:01 · Para: Capitulo 26

Lindo Capítulo ! Isabel tem que contar logo.....

Pois ss coisas podem desandar.....



Resposta do autor:

Olá Lucy.

Obrigada pelos comentários. Lendo todos. Beijos.



Nome: sis (Assinado) · Data: 05/01/2016 14:48 · Para: Capitulo 26

simplismente ameiiiiii sem palavras pra descrever.... bjosss vandinha feliz ano novooo



Resposta do autor em 05/01/2016:

Obrigada Sis, para você também. Bjs.



Nome: crisley (Assinado) · Data: 03/01/2016 04:31 · Para: Capitulo 26
feliz ano novo vandinha, cheio de realizações, mt saúde, amor e paz. e que dessa vez a isa pegue a Alex de jeito kkk.

Resposta do autor em 05/01/2016:

Obrigada querida. Para você tudo em dobro. Bjã.



Nome: darque (Assinado) · Data: 02/01/2016 05:27 · Para: Capitulo 26

Obrigada, Vandinha por suas palavras. Desejo porção dobrada pra tua vida extensiva a toda a família.

Sei que os planos de Deus para o ser humano, sempre serão de vida, por isso cabe a cada um de nós buscarmos fazer a nossa parte, afim de que, as coisas possam acontecer e ao chegarmos ao final deste novo ano, olharmos no espelho e contemplarmos um rosto onde o triunfo por ter conseguido seja refletido.

Que realmente a fé, a coragem, a perseverança e acima de tudo o amor sejam ingredientes para seguirmos em busca das realizações.

Fique em paz, tenha paz e busque a paz!

Deus seja contigo!

darque

2015/2016



Resposta do autor em 02/01/2016:

Obrigada Darque. Fica com Deus.



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 01/01/2016 22:08 · Para: Capitulo 26
Feliz ano novo van. Deus te abençoe plenamente p todos os dias deste ano. Bjs

Resposta do autor em 02/01/2016:

Para você também minha querida. Tudo de bom. Beijos.



Nome: NatySilver (Assinado) · Data: 01/01/2016 06:37 · Para: Capitulo 26

Feliz Ano Novo autora! 

Eu fiquei desacreditada quando a Isabel confirmou a história do Bob para os policiais, mas entendo os motivos dela, ela não pode deixar na mão as meninas que tanto a ajudaram na Angola.

 



Resposta do autor em 02/01/2016:

Acredito que a Isabel tomou a atitude certa. Não era realmente o momento. Feliz Ano Novo Naty. Que esse ano que começa seja de muita paz e amor. Bjã.



Nome: lay colombo (Assinado) · Data: 01/01/2016 02:37 · Para: Capitulo 26

Vai da merda qnd a Alex descobri sobre a Isa, oq é uma pena pq elas são lindas juntas



Resposta do autor em 02/01/2016:

A Alex já mostrou o quanto odeia mentiras e mesmo assim a Isa continua a se afundar cada vez mais nela. Infelizmente. Bjã Lay. Até.



Nome: graziela (Assinado) · Data: 01/01/2016 00:23 · Para: Capitulo 26

Obrigada.

Feliz ano novo,  muito sucesso,  paz e felicidades.

Bj.



Resposta do autor em 02/01/2016:

Para todas nós. Bjã.



Nome: lia-andrade (Assinado) · Data: 01/01/2016 00:21 · Para: Capitulo 26

Que capítulo mais apaixonantes.. simplesmente não poderia terminar meu ano de forma mais linda. Amei!! Finalmente o beijo e a declaração da Isa. Alex não poderia agir de forma diferente. Amei, amei...

Feliz ano minha querida Vandinha..que 2016 seja um ano de bênçãos em sua vida. Muito amor, paz, saúde sempre. Abraço querida, até o próximo ano..beijão..



Resposta do autor em 02/01/2016:

2016
Um ano para quebrar barreiras, lutar pelo que se acredita, concretizar. Feliz Ano Novo! Bjã Lia.



Nome: Jo Carlos (Anônimo) · Data: 01/01/2016 00:19 · Para: Capitulo 26

Eita que depois desse réveillon promete muitas surpresas ...

Agora sim Feliz Ano Novo Autora 

Beijos e sucesso a você, neste novo ano ...



Resposta do autor em 02/01/2016:

Desejo a você um ano repleto de luz, amor, saúde e prosperidade.

Feliz Ano Novo Jo!



Nome: JanBar (Assinado) · Data: 31/12/2015 20:08 · Para: Capitulo 26

Oi Vandinha, ótimo capítulo! 

O tão sonhado beijo ao som dos fogos de Copacabana foi lindo!

Gostei de ver a Simone com ciúmes da demora da Tati e da Isa na praia.

Na sua história, a polícia poderia continuar competente e descobrir, na delegacia, que o Bob faz tráfico de mulheres pra África. E com isso ajudar Isa a desmantelar essa rede criminosa... Sonhar não custa nada, né... Kkkk...

Lindona, obrigada pelos votos. A recíproca é verdadeira. Uma ótima entrada de ano, espero ler muitas histórias suas em 2016! Bj grande, Jan.



Resposta do autor em 02/01/2016:

É isso aí Jan. Esse ano será repleto de belas Histórias de amor. Se Deus quiser. Bjs.



Nome: Pietra (Assinado) · Data: 31/12/2015 19:54 · Para: Capitulo 26

Que lindo Vandinha!

Obrigada por salvar Isa por enquanto...kkkkk Até que enfim o beijo e com direito a declaração de posse...kkk "eu vou ser sua"

Feliz Ano Novo para você e todos os seus. Que sua virada de ano seja abençoada e feliz. Que no novo ano nossas esperanças se renovem. Deus te proteja hoje e sempre. 

Beijos e abraços para você



Resposta do autor em 02/01/2016:

O nosso caminho é feito pelos nossos próprios passos... Mas a beleza da caminhada depende dos que vão conosco! Tenho certeza que você irá comigo. Bjã Pietra.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 31/12/2015 19:42 · Para: Capitulo 26

Até que fim o beijo mais do o ato em si, o recomeço para a Bel tomara que ela consiga se livrar do passado e possar contar a verdade a Alex.

Bjus querida Vandinha

2016 seja iluminado e muito abençoado de alegria, paz e amor.

 



Resposta do autor em 02/01/2016:

Que neste novo ano que se inicia possamos caminhar mais e mais juntos... Em busca de um mundo melhor, cheio de paz, saúde, compreensão e muito amor. Bjã Mille.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.