Seu olhar por Heli


[Comentários - 29]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

25 Sonho 

Éster
Sonhei que estava em um lugar lindo, sentada em um banco e ao meu redor era coberto de árvores que se fazia caminho até onde eu estava com uma pessoa ao vê o por do sol, e quem seria? Minha tia, Carla, Bruna ou alguma outra amiga que eu tivesse no Maine, não dava para mim ver o rosto da pessoa que estava comigo, eu não me lembrava de já ter indo em um lugar tão maravilhoso como aquele.
Estávamos conversando até essa pessoa vim para minha frente e segura minha mão, quando vou olhar em sua direção, eu me vir a olhar ao redor e voltei minha atenção para frente e vir Carla mas um rapaz que talvez eu não conhecesse, mas ali me deu um aperto tão grande no coração que fiquei ali a chorar, ate que fui acordada pela minha tia.
Minha tia me acordava para irmos pra casa, com uma bolsa em mão minha tia me deu mandado eu me troca, fui para o banheiro, entrei em baixo do chuveiro e fiquei ali pensando no meu sonho, quem seria em seria a primeira pessoa do meu sonho, e porque aquele aperto em meu coração por Carla esta com alguém, tentei tira aquilo da cabeça, sair do chuveiro  e me arrumei para ir com minha tia pra casa, mas nesse momento a única coisa que eu sentia era que alguma coisa estava faltando, eu não poderia me senti bem só com a Carla por perto, ela deve se comprometida, e sai do banheiro com  esses pensamentos na cabeça.
Já no carro fui toda encolhida, eu estava apreensiva queria sair dali daquele carro, eu sei que eu estava com minha tia, mas o medo acabou me dominado que me veio um estalo de memória, eu estava dentro de um carro batendo em um garoto, mandava ele para chamando ele por Lucas, e quando ele olhava para frente fiz o mesmo e vir Carla.
Com aquele estalo rápido da minha memória comecei deixa cair as lagrimas, minha tia preocupada parou o carro.
- O que foi meu anjo?
- Tia me lembrei de Lucas, eu estava batendo nele, por que ele me pegou tia? Por que Carla estava atrás de nós?
- não chore Éster, vou conta a você se isso lhe fara melhor, já pelo que vejo, logo, logo você terá sua memória.
Minha tia respirou fundo e voltou a fala:
- ele queria sequestra você!
- por que ?
- ele falava que gostava de você, mais ele na verdade nunca gostou de ninguém!
- E cadê ele tia? Ele também ficou em coma? Perdeu a memória? Ficou paraplégico?
Minha tia deu uma respirada funda e falou:
- Ele estava sem sinto e, quando o carro capotou ele foi arremessado longe, e morreu na hora.
- nossa, tia! Eu sei que ele queria me fazer algum mal, mas não desejo esse tipo de morte a ninguém.
- eu sei!
- E a Carla por que vir ela seguindo o carro?
- essa parte prefiro que ela conte esta bem?
- ta.
Falei fazendo um pequeno sorriso, mas assim que eu visse ela perguntaria.
E assim seguimos para casa, chegando minha tia falou onde era meu quarto e fui, assim que entrei fiquei olhando as fotos que eu havia trazido de Nova York, eu fiquei a olhar uma por uma e percebi que estava faltado, procurei em todo o quarto e desistir talvez eu não tenha trazido comigo, ter deixado.
E voltei para minha cama me deitado, que acabei dormindo de novo e mas um sonho eu tive.
Carla estava me empurrando entre os beijos até a cama, e no meio do caminho foi se livrando de minhas roupas e eu das dela, me deitei por cima de Carla e levei minha mão até sua intimidade, apertado em minha mão e logo em seguida comecei a brinca com seu grelinho entre meus dedos, e Carla não perdendo tempo começou a se esfrega em minha mão, me arrancado gemidos gostosos. Os meus gemidos foi calados por Carla com um beijo quente onde nossas línguas brigavam por espaço  e com falta de ar que faltou.  E foi ai que Carla reverteu nossas posição ficando agora por cima de mim, com um movimento Carla levantou um perna minha e se pós entre ela, colocando nossa intimidade frente a frente, e começando a se esfrega em mim, e junto a ela fiquei rebolando com movimentos circulares. Em pouco tempo estávamos entrando em um clímax cause para explodi eu começava a fala coisas sem nexos para Carla, que gemia gostoso junto a mim, falando pra mim não parar de rebola.
Então juntas aumentamos a intensidade dos movimentos vindo então uma explosão de gozou sobre uma a outra, e com um movimento rápido fui para cima de Carla beijando à, e descendo com beijinhos em seus seios, barriga, até que cheguei em sua intimidade ficando ali a chupa lá toda, nossa como ela tem um gosto maravilhoso. Eu estava dando chupões fortes, e puxando ao mesmo tempo seu clitóris para minha boca, chupado, mordendo queria leva Carla a loucura, e com minha língua enfiei ela dentro da abertura de Carla para saborear ainda mas o seu gosto.
Parei um estante para dar um gemido alto, puxando a para mais perto de minha boca, e com minha língua fiquei fazendo movimentos de vai e vem frenéticos dentro de minha amada. E com um chupão forte Carla gritou em um gemido meu nome, e não me aguentando coloquei dois dedos em dentro dela e no movimento vai e vem rápidos e fortes, enquanto chupava seu clitóris, Carla deu um grito de explosão soltando seu gozo em minha boca.
Era tão bom sentir o gosto da mulher que amor pensei.
E acordei em um susto suada e toda molhada pela parte da baixo, eu precisava fala urgente com Carla, preciso sabe se ela e mais que amiga, e me levantei para tomar um banho de água fria.
Assim que terminei fui desce para fala com minha tia.
- Tia?
- Aqui na cozinha!
- Tia quero ir ate a casa de Carla me leva?
- Ham.. Claro!
Minha tia terminou de fazer o que estava fazendo e me levou, falei a ela que não era preciso ela fica e ali em frente a casa da mulher que eu sei que amor, e mesmo sem lembra se  um dia tivemos algo sim ou não, mas queria resposta. E se não tivemos eu quero ter, ela não sair do meu coração deste que acordei naquele hospital.E toquei a campainha.
- Oi 
Falei assim que Carla abriu a porta, e com um sorriso enorme ela me atendeu 
-Oi 
Ela me respondeu com um sorriso todo bobo 
- Posso entra?
- Não só pode deve
Ela falou me dando passagem para entra em sua casa, e assim que entro meu sorriso se desfaz ao ver o homem do meu sonho sentado em seu sofá.
E no meio do caminho fiquei parada.
- Oi Éster.
Eu não conseguia responde a ele, ali estava eu em uma  situação que me  parece que já tinha acontecido antes essa sensação que tive.

Carla
Hoje Éster iria sair do hospital e, eu queria muito ir busca lá, trazer para casa, e cuida dela para sempre, mas ela ainda não se lembrava de mim, e isso poderia ser muito estranho a ela, então Fabíola iria tirar um dia de folga para leva lá.
Eu ainda estava de folga também, então enquanto isso vou planeja algo bem legal para convida Éster e conta tudo a ela, não suporto mais fica longe de minha menina, agora seria tudo ou nada e sei que lá no fundo ela deve se lembra quem sou, e como Fabíola falou, logo ela vai recupera, mas não posso espera, amanhã mesmo falarei tudo a Éster.
Enquanto eu pesquisava algumas receitas na internet ( eu não queria fazer feio né), minha campainha toca e vou atende e vejo Luciano parado na porta.
- Oi, aconteceu alguma coisa?
- Eu soube que Éster acordou, mas sem memória e vim ver como você está!
- entre que contarei tudo a você.
Luciano entrou em comecei a conta tudo a ele, e foi ai que ele me deu uma ideia para conta tudo a Éster e faria isso mesmo.
Mas uma vez minha campainha e tocada, hoje e dia de visita de amigos, só pode, mais deixa eu atende assim quem sabe mais um pra me ajuda a ter ideias, assim que vejo quem é pelo olho mágico abro um sorriso e abro a porta.
- Oi 
assim que abri a porta Éster falou
-Oi 
Eu respondi com um sorriso toda boba
- Posso entra?
- Não só pode deve
Falei toda animada, assim eu não poderia nem mas inventa historia pra ver minha menina, ela já estava aqui em minha frente, eu estava fechando a porta, quando olho em sua direção vejo Éster parada olhando para Luciano, e parecia seria.
Suspirei só de pensa o que se passava naquela cabecinha, apensa do pouco tempo que eu e minha menina tivemos, já a conhecia o bastante para sabe que ela estava com ciúmes de Luciano, e isso era um sinal, que apensa de não se lembra de mim, ela ainda sentia algo por mim, isso eu tinha certeza.
Me aproximei de Éster e sussurei em seu ouvido.
- Não precisa ter ciúmes de Luciano, que não temos nada, ele é apenas um amigo meu.
Éster se virou para mim, com aquele olhar intenso que só ela me dava, que me deixam de pernas bambas, aquele olhar que me hipnotiza que me faz esquece de tudo ao meu redor. 
- então vou indo Carla!
Luciano falou tirando a gente daquela hipnose.
- haa claro, vou até a porta com você!
- Até Éster, e bom vê lá recuperada.
Éster lhe deu um pequeno sorriso balançando a cabeça, e fui com Luciano até a porta.-- tchau Carla, aproveita e conte tudo a ela, porque pelo visto mesmo ela não se lembrando ainda tem sentimentos ai.
- vou fazer isso sim, e obrigada por ter vindo
Nos abraçamos e Fechei a porta indo até Éster que continuava no mesmo lugar só que olhando para porta.
- Desculpa por fazer você espera, Luciano e um amigo meu veio aqui querendo sabe como você estava!
- hum... Entendo, desde que acordei o que não falta e gente que não me lembro mas enfim, logo lembrarei.
- Mas o que devo a honrar de sua visita? Como conseguiu chega aqui?
Antes eu precisava sabe por que minha menina veio fazer, quero sabe se realmente ela ainda sente algo por mim.
- Eu pedi para minha tia, me deixa aqui! Eu preciso muito fala com você!
Ela falou passando a mão pelo cabelo, ela me parecia a fritar com algo.
- Pode fala, sempre estarei aqui por você!
Falei dando um sorriso a minha menina dando coragem a ela, puxando ela para se senta perto de mim.
- Eu sonhei com você, que..que..estávamos...
Levantei uma sombrancelha com um sorriso safado a ela. Que respirou fundo e continuou.
- sonhei com você que fazíamos amor, e isso não me sai a cabeça, me diz isso foi só um sonho? Ou fizemos mesmo? O que realmente somos? Por favor preciso sabe! Tudo que meu coração pede e só você! E não sei se posso ou se devo, e ainda tem aquele rapaz que estava aqui, sonhei com ele também, que ele estava ao seu lado.
Éster falou tudo tão rápido é, em um só fôlego que me deixou ate tonta, mas feliz por sabe que ela começava a se lembra de mim.


Notas finais:

Obrigada pelos comentários 



Comentários


Nome: Elizaross (Assinado) · Data: 11/07/2018 15:09 · Para: 25 Sonho

Dona Ester, que sonho foi esse filha, se sua memória não voltar é melhor fazer ao vivo e a cores ..fica a dica!!!kkkk

Tá com você Carla..Boa sorte!!!

 



Resposta do autor:

Esse sonho de Éster realmente aconteceu só não escrevi lá no capitulo que Carla foi em sua casa rsrsr

E com certeza ela vai querer fazer ao vivo também. Kkkk



Nome: Socorro de Souza (Assinado) · Data: 11/07/2018 11:49 · Para: 25 Sonho

Eita... Que sonho safado kkkkk

Agora vai.. conta tudo Carla..

bjs



Resposta do autor:

Agora com certeza ela vai com tudo 

Agora vamos ver Éster também 

Boa noite bjs



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.