Delirium por TessaReis


[Comentários - 2880]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Capítulo 24 - Amor Cerebral

 

Isis acordou com Ariana dormindo em seus braços. Enrolada em seus braços, acordou com seu nariz enterrado na nuca dela, com seus lábios tocando o começo de sua cervical, acordou com a mão presa no espaço entre o pescoço e o queixo dela e nada, nada no mundo poderia ser mais gostoso... Olhou para ela, deslizando a mão por dentro daqueles cabelos lindos e macios, e pensou no que havia acontecido na noite anterior.

            Ariana havia a beijado. De repente Isis sentiu o corpo dela se aproximando, sentiu a mão dela pegando o seu queixo, sentiu a voz dela lhe dizendo alguma coisa, e Isis sabia que havia dito coisas também, apesar de não conseguir lembrar bem do que disse antes, só lembrava-se daquela boca macia pegando a sua, só lembrava-se do toque da língua dela e da vontade de beija-la de volta, rápido, e de imediato. E Isis beijou, pegou Ariana pela nuca e a beijou, sentindo aqueles lábios deslizando pelos seus, sentindo o braço dela enroscar em sua cintura, a mão dela apertar em sua garganta e ela beijava tão gostoso, beija-la era tão gostoso, era tão intenso, Isis estava com tanta vontade, e Ariana estava morrendo de vontade, Isis pode provar a vontade dela, sentir a vontade dela, no jeito que a língua dela buscava, no modo que suas mãos cravavam em sua pele, que faziam marcas suaves, Isis gostou da pegada, gostou da pressão, e da suavidade, a suavidade com a qual Ariana fazia todas as coisas...

            Ariana levou Isis para dentro, mantendo sua boca na dela, trazendo-a pela cintura, pelo rosto enquanto as mãos de Isis atrevidamente se perdiam por partes dela, queria toca-la, queria tocar tudo o que andava lhe tirando o sono, tocar aqueles cabelos, a cintura dela, aqueles quadris... Pegou com firmeza, pela cintura, no bumbum e Ariana mordeu um sorriso indo para trás na sala escura.

            _ Olha essa mão atrevida...

            _ Que mão atrevida?_ E pegou o seio de Ariana firmemente por cima da camiseta ao empurra-la contra a parede e pressiona-la com o seu corpo e Ariana soube que estava ferrada, pronto, ainda por cima ela tinha pegada, pegada, atrevimento, beijo gostoso... Isis subiu a outra mão pelo pescoço dela, mordiscando seu queixo, seu lábio inferior e foi quando Isis percebeu o quanto Ariana estava excitada, e nervosa, e achou fofo que ela ficasse nervosa por sua causa, ou por causa de suas mãos, de sua boca, de sua vontade...

            Foram parar no quarto da mesma maneira que haviam ido parar na sala: aos beijos ininterruptos. E Ariana deitou Isis na cama e seu corpo encaixou entre as pernas dela que automaticamente se enroscaram pelas suas coxas, a puxando para mais perto, querendo mais, querendo sentir o quanto Ariana a queria enquanto os olhos dela dentro dos seus lhe diziam o quanto de verdade havia naquele querer. Isis estava errada? Será que havia perdido o tato de reconhecer bem-querer nos olhos dos outros ou simplesmente Ariana a queria tanto assim? Isis nunca acreditou no amor em relacionamentos. Sempre achou que era algo abstrato, inexistente, o coração era um órgão vital e automático, não havia nada de mágico, mas então havia acontecido aquela noite, depois de uma manhã em que uma atividade sexual violenta a assustou tanto que ela achou que nunca mais iria conseguir sentir tesão e agora estava ali, apenas dezesseis horas depois louca de vontade naquela garota que andava lhe confundindo inteira. Talvez o amor fosse cerebral, concluiu. Talvez o amor estivesse todo no cérebro...

            Estava e não estava. Isis estava chamando de amor algo que havia acabado de acontecer com alguém que quase não conhecia? Se bem que se multiplicasse todas as horas que havia passado direto ao lado de Ariana daria um mês num flerte comum. Amor em um mês. Também era um absurdo. Mas atração sim. Atração podia acontecer de uma hora para a outra, ou na hora imediata. Achava que este era o caso. Havia se sentido atraída por Ariana imediatamente. Somente atraída?

            Isis se desenroscou dela e sentou na cama. Não haviam ido além dos beijos, dos amassos, mas não porque Isis pediu para pararem, não havia pedido, mas Ariana havia parado de qualquer forma. Não que tivesse parado antes de fazer Isis gozar, porque ela havia gozado, contra a coxa dela, contra os beijos dela e sabia que ela havia gozado também, com a língua de Isis que não cansava de sentir aquela pele macia, com suas mãos que não se comportavam de jeito nenhum. Havia sido só isso? Haviam duas vertentes de “só isso”. Havia sido só carência/tesão ou havia sido mais? Havia sido só curiosidade ou havia sido mais? Será que com quase trinta e três anos de idade ainda havia algo para descobrir sobre si mesma? Levantou e foi para o banho. Deveria ter tomado uns quatro banhos no dia anterior e ainda se sentia suja, e então agora o cheiro de Ariana estava no seu corpo e tudo parecia limpo e gostoso. Tomou um banho rápido, e foi para a cozinha fazer um chá. Porém, Andressa já estava acordada e havia feito chá e torradas, já estudava os processos. Isis pegou uma xícara de chá, ainda de roupão e voltou para o quarto, para trocar de roupa. Deixou a xícara no criado-mudo, olhou para Ariana para uma vez. Sentou-se de volta na cama, passou a mão em seus cabelos, e se fez a mesma pergunta da noite anterior: o que aquela moça linda tinha de diferente do resto do mundo que Isis já havia conhecido? O sorriso mais lindo que seus olhos já haviam visto. Ariana acordou, viu Isis tão perto e abriu um lindo sorriso. Beijou a coxa dela e em seguida, deitou a cabeça no colo de Isis.

_ Bom dia.

_ Bom dia..._ Respondeu Isis, correndo os dedos por dentro daqueles cabelos lindos. E havia algo de errado por Isis, Ariana podia sentir.

_ Você dormiu bem?

_ Muito bem. Você sabe que eu dormi bem_ Respondeu, esboçando um sorriso.

_ Eu sei, é?

_ Não tinha como dormir mal_ Completou e então fez uma pausa, que ela mesma quebrou em seguida_ A gente ficou.

_ Ficamos? Nós duas? Eu tinha certeza que havia sido só um sonho gostoso..._ Disse, fazendo Isis rir.

_ Para. Nós ficamos.

_ Ficamos_ Fez um carinho no rosto de Isis olhando naqueles olhos castanhos_ Mas ainda não acredito que tudo aconteceu. O que você está sentindo? Não gostou, se arrependeu? Pode dizer pra mim.

_ É claro que eu gostei e não me arrependi, é só que...

_ O quê?_ Deixou um beijinho no punho dela e Isis sentiu aquele carinho delicado. Escorregou os dedos pelo rosto dela, devolvendo outro tipo de carinho.

_ É que... Nós ficamos. Então significa que... Eu sou gay?

Ariana abriu um sorriso fazendo outro carinho no punho dela. Tão doce. Isis, o carinho e a resposta.

_ É claro que não. Só significa que você gosta um pouquinho de mim...

E aquilo arrancou um lindo sorriso de Isis, e Ariana tinha certeza que um sorriso lindo daqueles ainda não havia visto nos lábios dela.

_ Só um pouquinho?

_ Um pouquinho assim, quase nada_ E Ariana sentou na cama e beijou Isis nos lábios, mas só bem de leve_ Eu vou tomar um banho rápido...

E Isis a puxou de volta e beijou-a de verdade, bem mais que um pouquinho. E então a empurrou.

_ Agora você vai.

Ariana sorriu, passando suavemente a língua pelos lábios. Isis estava gostando dela mesmo? Ariana não se deu esperanças, mas quis que ao menos aquele pouquinho fosse verdade...

***

Rhian havia zarpado daquela pequena ilha em direção às Ilhas Virgens Britânicas ainda de tarde e sabia que precisaria navegar ao menos oito horas direto se quisesse se adiantar. Conseguiu abastecer sem nenhum problema apesar dos olhos nunca baixarem guarda, nem do que acontecia em volta, e nem de Diana. Ela dizia que estava bem, e assim que voltaram para o mar começou a fazer as coisas que costumava fazer quando viajavam de iate, tomar conta dos comandos de convéns, correr de um lado a outro para não perder as surpresas naturais que sempre haviam pelo caminho e se não tivessem em fuga e fosse muito absurdo, até teria convencido Rhian a parar numa ilha deserta para... Sabemos bem para o quê. Mas fugir de um amor no lounge foi impossível, Rhian não teve como resistir. Então ancorou no meio do nada e elas fizeram um intenso amor, porque ainda não havia sido o suficiente, porque ainda não bastava e quando terminaram, assistiram um lindo pôr do sol, ainda nuas e agarradas uma na outra. Foram para o banho juntas, para mais um pouco de namoro sob o chuveiro e então sua linda namorada se vestiu em um dos curtos vestidos de verão que Rhian havia pedido para comprar e foi para a cozinha fazer o jantar enquanto Rhian voltou para a direção do iate. E tudo tinha gosto de Rhian e Diana, tudo parecia com elas e era inerente de quem eram uma para a outra, era digno daquele amor tão grande que de repente havia se perdido numa curva catastrófica da vida. Mas Rhian não a perderia mais, prometeu novamente a si mesma enquanto ouvia Diana cantando ao preparar o jantar. Não a perderia por motivo nenhum, não perderia Diana para ela mesma, menos ainda para si mesma, e nem citaria outras pessoas, porque não cabiam. Rhian ancorou novamente para jantarem, precisava ter o máximo de cuidado para não sair da rota, não tinha GPS, não tinha piloto automático e não haviam muitas ilhas naquele caminho e absolutamente nenhuma ilha habitada, era um risco, mas tinha confiança que podia fazer. Com Diana e por Diana, Rhian podia qualquer coisa.

E foi apenas depois do jantar que Diana não pode mais. A febre se mostrou e ela não conseguiu mais fingir que não estava com dores na lombar. Não sabia dizer quando havia começado, mas dizia que doía, e pedia para ficar no colo de Rhian, pedia para que ela não soltasse a sua mão e ali estava, aquele medo de volta nos olhos dela, aquela ansiedade negativa, a incerteza do que estava acontecendo. Mas Rhian a acalmou. Deixou o iate ancorado e a manteve em seu colo, enrodilhada em seu corpo enquanto a medicava e prometia que ela não iria delirar. E Diana não delirou. Se manteve acordada e consciente, lutando contra aquela febre alta e com aquele zumbido. Que vez ou outra Diana achava que se tornava uma voz. Mas disso não contou a Rhian. O que havia de errado? Por que sentia aquelas coisas? Por que piorava? Guardaria para si mesma. Aquele pedaço de medo e aquela doença na sua mente.

Rhian não navegou mais. Queria chegar as Ilhas Virgens ainda ao amanhecer, mas não fazia mal. Se aproximaria da ilha e então poderia esperar anoitecer para aportar, o que importava era Diana, ficar perto dela, cuidando dela, não a deixando delirar. Dormiram por volta das duas da manhã, apenas quando Rhian teve certeza que ela estava sem febre e a tal dor na lombar desapareceu. Diana havia bebido quase três litros de água durante a febre, mas deveria ser por causa da alta temperatura. O mais importante é que ela não havia delirado, e mais importante ainda foi que ela havia acordado bem.

Acordou, pôs um biquíni, beijou sua caribenha linda de morrer e sem dizer uma palavra sobre contou a Rhian o quanto estava bem, com seu sorriso aberto, sua conversa fácil, com aquelas mãos atrevidas que tocavam Rhian onde não deviam o tempo inteiro, e agora ela estava falando de seu coração e de outras partes que também pulsavam e de preocupada como estava, Rhian foi para aquele outro extremo, aquele que apenas Diana podia leva-la por ninguém mais no mundo poder fazer Rhian feliz do jeito que Diana fazia. O sorriso aberto, seus cachos soltos, os óculos escuros e sua namorada naquele vestidinho curto que... Ai. Era uma delícia para os olhos de Rhian. Diana estava bem, estava feliz, estava gostosa e do que Rhian podia reclamar? Elas navegaram e navegaram e perto da hora do almoço Diana correu para a cozinha e com as frutas que Rhian havia comprado, alguns limões e duas lagostas lindas, fez uma refeição digna de ser chamada de tropical. E então Rhian não teve como negar. Diana pediu para ela ancorar, ali, onde o mar se abaixava junto a uma ilha deserta, e as duas foram almoçar na parte de trás do deck, sentindo o sol do Caribe, aquela salinação no ar, e a comida estava deliciosa, as frutas maravilhosas e Rhian nem diria nada da limonada bahamiana que Diana havia preparado e nem diria não para o banho de mar que Diana pediu em seguida. Elas desceram juntas, porque Diana ainda tinha medo do mar, mas tudo desaparecia com os braços de Rhian em volta do seu corpo, com a boca dela grudada na sua, naquele namoro tão gostoso que curtiram ali, rapidinho, escondidas numa metade do iate.

_ Eu sinto falta de mergulhar_ Lhe disse Diana, agarrada em seu pescoço.

_ Eu também sinto falta, nunca mais fiz isso longe de você.

_ Pois nós vamos fazer na nossa lua de mel.

E aquilo tirou um sorriso de Rhian.

_ Lua de mel?

_ A que nunca tivemos, sabe, aquela que acontece depois do casamento, não antes. Bali, Bora Bora, Ilhas Fiji, onde você quer ir?

_ Mas você está expansiva!

_ Digamos que é digno da minha noiva...

E Rhian era outra quando voltou para o barco, e Diana sabia que era, sabia que havia conseguido acalma-la de verdade depois de tê-la a assustado com aquela febre de madrugada. Não queria Rhian preocupada de jeito nenhum, não havia a convencido a seguir viagem para deixa-la insegura logo em seguida. E quando voltaram para a rota depois daquele almoço gostoso seguido de namoro, sabia que havia surtido efeito. Qualquer um podia ver.

Rhian voltou para a direção do iate e o sol brilhava suave, fazendo surgir diamantes do mar azul e prismático deixando o horizonte tão bonito quanto ele era capaz de ficar. E Rhian estava tão relaxada quanto o impossível na tal situação em que se encontrava, aquela de estar fugindo pelo meio do nada com Diana tão inconstante fisicamente. Estava de shorts jeans curtos, biquíni, descalça, sentia a temperatura da madeira sob seus pés, sentia o vento soprando seus cabelos e Rhian não conseguia acreditar que estivesse se sentindo tão bem, ainda mais quando pensava nas últimas tempestades que havia passado. Lembrava do medo, da sensação de fim da linha, da vontade de desistir, não só da fuga como de todas as coisas. E então, magicamente, Diana havia feito tudo desaparecer numa única noite. E não era a primeira vez que ela o fazia.

Achava que Diana não fazia ideia do quanto aquela habilidade havia sido crucial nas mudanças significativas de Rhian. A verdade é que as brigas em casa eram constantes, os desentendimentos entre seu pai e sua mãe, as brigas com Romeo, as brigas com seu pai, tudo aquilo sempre faziam Rhian surtar, e quando tão nervosa ela ficava, ela corria para a balada, corria para conhecer alguém, para fazer algo que a levasse a esquecer de tudo, a acalmar aquela desinquietação que a atacava cada vez que ela via algo de errado naquela família. Que era sua. Que no final das contas ela amava. Ninguém podia saber como era. Como ela se sentia. Como cada briga, cada coisa descoberta deixava Rhian arrasada. Por isso tantas mulheres. E também por isso nunca durar com ninguém, Rhian não acreditava em relacionamentos, seus pais sempre se diziam loucos um pelo outro, então amor deveria ser aquele tipo de dinâmica ruim que em nada interessava a Rhian. Mas então, em sua pior noite, aquela na qual havia pego indícios de um esquema de lavagem de dinheiro de seu pai, conheceu Diana. E como já sabemos, Diana mudou todas as coisas.

As brigas em casa continuavam, cada vez mais intensas, mais insanas, mas tudo o que Rhian precisava fazer era voltar para o apartamento e ficar com a sua namorada, aquela que havia dado um outro significado para o que era “amor”, para o que se tratava “relacionamentos”, outro significado para quase tudo o que Rhian conhecia. Quando Rhian a perdeu, perdeu o rumo, perdeu sua calma, e nem se interessava em buscar calma em outras pessoas como fazia antes, então simplesmente se fechou, perdeu a vontade de muita coisa, se afundou em si mesma e esperou para ver quando iria afogar. Estava quase. Quando Diana finalmente voltou.

Rhian olhou para trás e a viu, ela estava de biquíni, preparando um drinque gelado de frutas numa bancada, linda, de cabelos soltos, concentrada no que fazia. E foi quando a música trocou no som e Rhian aumentou o volume, deixando o ritmo preencher a cabine, um reggae cantado por uma rainha merecia ser ouvido mais alto e foi quando Rhian descobriu que não estava tão traumatizada por reggae uma vez que automaticamente o seu corpo reagiu a batida tão forte que era quase crime não começar a dançar.

E na primeira rebolada que Rhian deu de lado, Diana quase cortou um dedo fora. Não é que ela dançasse, ela dançava como se dançava em sua ilha, com aqueles movimentos tão sensuais, tão provocativos, tão... Rhian afundou o rebolado, jogando o tronco para frente, descendo gostosamente e quando Rhian dançava daquele jeito Diana ficava mais rude que o habitual.

_ Você não estava traumatizada pelo reggae?

_ Acho que já me curei_ E ela desceu e subiu, deslizando pela música, rebolando bem na frente de Diana e era por isso que ela fazia amor gostoso, Diana sabia, Rhian sabia como mover a pélvis, como mexer os quadris, ela fazia amor com a música, fazia amor com os olhos de Diana, Rhian era feita de criticidade e tesão, era isto, ela era feita de criticidade e tesão... Rhian rebolou, bem lentamente e quando virou de frente, tinha um sorriso tão safado na boca que Diana nem sabia, e então abriu e fechou os joelhos no movimento do reggae e então perdeu o sorriso ficando apenas lasciva, batendo as mãos contra a pélvis naquele movimento tão, mas tão sexual... Diana mordeu a mão olhando, quem era escrava de quem mesmo?_ Você não quer, amor?

E Diana percebeu que estava babando na própria mão.

_ Eu estou confusa sobre o que eu quero, dança um pouco mais.

E ela quebrou o movimento para um lado, rebolando consistentemente, e então fez a mesma coisa para o outro lado, pondo a língua pra fora, sorrindo, a vadia sorria porque sabia o que causava e Diana deveria estar sonhando, era recorrente sonhar com Rhian dançando daquele jeito, sonhava e acordava louca de vontade, com tanto tesão que era comum se dar um orgasmo no meio da madrugada e foi quando a caribenha se virou de costas para pegar o refrão, mais rude e mais sexy que os pensamentos de Diana.

_ Mostre a mágica do quadrado_ Pediu, mordendo a boca num sorriso.

_ Elevado a oito_ Ela disse, travando os quadris de um lado a outro e para todos os lados naquele movimento tão perfeito e sexy que Diana sequer imaginava como podia ser possível.

_ Filha da puta_ Disse sorrindo sentindo o tesão morder tão forte.

_ É a segunda vez nos últimos dias_ E empinou na direção dela, baixando a cabeça rebolando ainda mais e quando subiu, Rhian olhou para trás, mordendo a boca naquele sorriso tão lascivo e...

Não dava mais para Diana Ferraz.

Diana a agarrou grudando seu corpo totalmente contra o dela, sua vontade contra os quadris dela enquanto sensualmente seus lábios pegaram a orelha de Rhian num beijo-mordida que a fizeram molhar até o jeans.

_ Diana..._ E gemeu outra vez ao sentir a mão de Diana subindo até a sua nuca e a língua dela descendo pelo lado do seu rosto.

_ Desliga esse negócio, joga a âncora_ E empurrou Rhian contra o painel de controle, baixando a cabeça dela, empurrando sua excitação contra aquela bunda perfeita que era sua e de mais ninguém.

_ O quê? Espera!_ E Rhian riu sentindo as pulsações que escapavam pelo biquíni dela, e rebolou um pouco mais se esfregando nela para provocar, porque se havia algo que Rhian Kier adorava era provocar...

_ Você... Argh!_ Diana rosnou de vontade, sentindo aquela pontada intensa em seu tesão e na sua mente, porque o amor também era algo mental, era físico, intenso, mas extremamente mental..._ Desliga, aqui_ Virou a chave, desligando o motor_ A âncora... A âncora é este negócio, é só apertar?

_ Diana!

E ela apertou, e a âncora desceu com o iate ainda em movimento, mas não importava, a única coisa que importou foi Diana a virando de frente e pegando a boca dela num beijo intenso e cheio de vontade, os lábios de Diana deslizando pelos lábios dela, a mão atrevida subindo por dentro do biquíni de Rhian, tocando seu seio rígido, a outra tocando o seu rosto, acariciando, pegando, excitando e Rhian precisava de tão menos para ficar louca por ela... Diana afundou o corpo contra o meio das pernas de Rhian ao prendê-la contra a mesa de comando fazendo sua preta linda gostosamente suspirar escorregando sua boca pela dela, olhando-a nos olhos, bem dentro dos olhos dela, e como podiam? Como podiam enlouquecer de tesão só de olhar dentro dos olhos uma da outra? Diana prendeu o lábio inferior de Rhian entre os seus, prendeu a cintura dela contra a sua enquanto suas mãos abriam os shorts jeans que ela vestia e o tesão pegava tão, mas tão forte... Rhian mordeu um sorriso, sentindo Diana louca de vontade ao puxa-la de cima da mesa de comando.

_ Para a parede, amor?_ Perguntou, sentindo a mão dela enroscando em seu cabelo.

_ Para o chão, princesa_ E Diana empurrou-a para baixo.

_ O quê? Não!_ E Rhian riu mais não acreditando.

_ Não, amor?_ Ela lhe perguntou com um doce sorriso na boca.

_ Não, é claro que não_ Seus tiques de limpeza não permitiam que ela fosse para o chão em ambiente não controlado nunca, é claro que ela não iria...

E Diana simplesmente virou Rhian de costas e a empurrou para o chão, sem chances de defesa, fazendo Rhian ficar totalmente de quatro na sua frente. E tudo o que Rhian sentiu foram aquelas mãos baixando os seus shorts jeans, foram aqueles dedos enroscando nas laterais de sua minúscula calcinha e quando aquela boca gostosa lhe pegou o bumbum, Rhian já nem lembrava que estava no chão, já não fazia ideia do que não queria, e menos ainda do que queria, Diana deslizou a boca por ela, tocando, mordiscando, beijando, os dedos cravando nas laterais de seus quadris, subindo pelo meio de suas costas, fazendo Rhian baixar mais, excitar mais e então ela desceu o rosto sentindo aquele cheiro tão... Diana apertou os dentes na pele dela a fazendo gemer e era hora daquela calcinha desaparecer.

Diana puxou a calcinha dela para baixo e perdeu a boca por aquele ângulo de Rhian, afundando os lábios, deslizando a língua, ateando, provocando, estapeou aqueles quadris tão cheia de tesão, e o gemido se arrastou pela garganta de Rhian, saindo rouco e tão sensual, e foi quando Rhian jogou os cabelos de lado e baixou a cabeça,  se empinando contra Diana, gemendo forte, obrigatoriamente mantendo suas pernas juntas por causa da calcinha que não havia sido inteira tirada, sentindo os dedos de Diana lhe estimulando, a língua dela lhe estimulando, “rebola agora”, ela ordenava e Rhian mal conseguia se manter na posição com ela lhe pegando tão firme e tão gostoso, a maldita não precisava ser gostosa daquele jeito, precisava? Não precisava, mas era, e era rude de um jeito que Rhian adorava, derretia, ficava submissa-submissa, os seios rígidos feito pedra, a pele reagindo, a boca gemendo, os músculos se torcendo, se apertando e Diana mandou-a engatinhar, tirando os shorts e a calcinha do biquíni dela só de uma vez, porque queria mais, precisava de mais, “agora você abre” e será que Rhian ousava não obedecer? Abriu as pernas lenta e sensualmente escorregando pelo piso, afundando em seu próprio corpo, hipnotizando os olhos de Diana, fazendo a boca dela salivar de vontade... Apertou Rhian na cintura e escorregou os dedos por aquele sexo quente, molhado e exposto e Rhian mordeu a boca num sorriso sentindo aquela pressão, aquelas mãos que tanto adorava, como havia conseguido ficar sem ela?

_ Espanca, espanca..._ Pediu olhando de lado para trás, e Rhian não precisou pedir duas vezes. Diana espancou, devagar, devagar e forte, estalando os dedos contra o sexo dela do jeito que Rhian gostava, estalou de novo a fazendo morder a boca e um gemido e Diana baixou a língua por aquele ângulo perfeito de Rhian, pegando forte, estimulando-a duplamente, e então subiu a boca pelas curvas das costas dela, a arrepiando forte, mordeu ali, mordeu na nuca e então deixou a boca no lóbulo da orelha dela enquanto seus dedos estimulavam Rhian gostosamente, a estremecendo de vontade, o abdômen de Rhian se retraindo, o ventre pulsando, a respiração quente de Diana em sua nuca e então a mão dela lhe empurrando para mais baixo, os dedos aumentando os movimentos, esfregando, estimulando e então enfim penetrou-a, dois dedos, de maneira invertida e Rhian mal podia se manter, ah não, aquela Diana era só sua, sua, sua e de mais ninguém...

_ Diana...

_ Shsssss, você é minha_ Ela sussurrou ao delicadamente segurar Rhian pela garganta enquanto seus dedos lentamente afundaram no sexo dela, a fazendo gemer baixinho..._ Você é minha...

_ Sua, ahhhh..._ E ela estocou outra vez, suavemente rude, porque sabia que Rhian gostava assim_ sua...

_ Você vai gozar pra mim, não vai?_ E tortuosamente puxou os dedos para fora, bem devagar, deixando apenas as pontas dentro de Rhian_ Goza pra mim, goza...

E Rhian forçou as mãos contra o piso porque Diana passou a penetra-la consistente e rapidamente, fazendo Rhian enlouquecer e pedir por mais, a mão de Diana afundando em seu rosto, puxando o rosto dela em direção ao seu, não a deixando se afastar, fugir e Rhian se agarrou no braço dela, sentindo as vertigens do prazer, o domínio de Diana, a resistência que ela tinha, Diana sempre podia durar mais, sempre podia ir mais, aguentar mais, deixar Rhian ainda mais descontrolada de prazer... Rhian desceu para o chão outra vez, ofegante e totalmente molhada de suor, sentindo o orgasmo intenso se arrastando por dentro do seu corpo, pelas suas veias, por cada poro da sua pele e ela xingou e jurou amor a Diana na mesma frase e Diana nem sabia, aquela conexão, aquele desejo louco, aquela vontade inesgotável e os cabelos longos se misturando, o som dos gemidos se tornando um só e o sorriso surgindo nos lábios de Diana ao ter certeza que Rhian estava gozando, e que iria gozar forte.

Rhian gozou. Tão forte que seu corpo inteiro se quebrou em espasmos tremulantes e acentuados, Diana pode sentir em seus dedos e então na palma de sua mão quando a espancou ali mais uma vez, e os rostos grudados, os lábios escorregando pelo rosto uma da outra, a mão de Rhian puxando Diana pela nuca, deixando os corpos juntos, um só e Rhian não podendo acreditar que tinha tudo aquilo de volta...

Virou Diana de frente e ela tinha um delicioso sorriso naquele rosto vermelho e Rhian escorregou as mãos pelo rosto dela até a sua nuca e pegou-a num beijo intenso, arrancando a parte de cima do biquíni dela, chupando a língua dela enquanto Diana sentia aquela pressão em sua nuca, aquele tesão borbulhando, explodindo dentro do seu biquíni e Rhian ainda estava com seu corpo pulsando de prazer quando Rhian a colocou de pé, quente, suada, ofegante e virou-a contra a mesa de comando, puxando os punhos dela para trás ao cravar a boca contra a nuca excitadamente.

_ Eu queria ter um brinquedinho aqui, agora..._ Disse Rhian, mordendo o meio das costas dela fazendo-a curvar a cabeça para trás mordendo um sorriso.

_ Um brinquedinho enorme?

_ Você gosta, não é?_ Perguntou sorrindo ao estalar as mãos contra os quadris dela firmemente excitada_ Não faz ideia do que eu faria com um brinquedinho enorme agora_ E agarrou os seios dela sensualmente descendo beijos e mordidas pela cervical de Diana.

_ Na verdade eu faço..._ E gemeu, porque Rhian havia a pegado firme, erguendo uma das coxas dela para sobre a mesa de comando ao descer mordidas e lambidas por suas curvas deliciosas.

_ Ah, você lembra?_ Perguntou, provocando-a com o dedão, o deslizando por cima de seu ponto de prazer...

_ Há partes do meu corpo que lembram mais que as outras..._ Respondeu, mordendo outro sorriso e Rhian puxou a calcinha de seu biquíni para baixo e sem dar tempo dela soltar mais do que um gemido surpreso, penetrou-a com seu dedão.

_ Eu sei que parte lembra mais..._ E empurrou Diana contra a mesa e a tomou, fazendo-a lembrar claramente de tudo o que Rhian era capaz de fazer quando estava “dotada” de um brinquedinho enorme. Rhian adorava brinquedos, todo e qualquer tipo e de strap-on era o melhor homem que Diana havia provado, ela fazia mais gostoso que qualquer namorado que houvesse tido, e durava tão mais que qualquer outro, Rhian simplesmente sabia fazer, não importava como, em qual posição, que tipo de sexo, ela fazia e pronto, fazia e era deliciosa, acabava com Diana, a enlouquecia, simplesmente a enlouquecia... Em algum momento voltaram para o chão, para um outro tipo de amor, a música parou chegando ao fim da playlist e todo o som que havia ali era o de gemidos e da respiração forte das duas, hora intercortada pelas coisas que se diziam, pelos beijos que não acabavam, a boca das duas nunca parecia satisfeita, nem dos lábios uma da outra, nem da pele, nem do suor...

Rhian subiu seu rosto para o dela deslizando as mãos por dentro dos cabelos ensopados de Diana, era como se ela tivesse acabado de sair do banho de tão molhados que estavam seus cabelos, olhou naqueles olhos castanhos tão provocantes e a beijou outra vez, sentindo a mão de Diana lhe agarrar o rosto enquanto a outra mão lhe apertava pela cintura que perfeitamente cabia em seu enlaço. E Rhian abriu um sorriso.

_ Eu não acredito que você me fez vir para o chão.

E Diana soltou uma risada, Rhian e seus problemas com limpeza.

_ O chão está limpo, se não estava antes agora está...

E Rhian a pegou em outro beijo forte, rindo, sorrindo, o sorriso se recusava a ir embora. Especialmente quando Diana lhe sorria daquela maneira tão linda. Amava vê-la sorrir daquela forma, amava... Ela. Acima de qualquer coisa.

_ Eu amo você_ Disse, olhando naqueles olhos castanhos que adorava.

_ E desta vez é para sempre?

_ Da outra vez era para sempre também_ Respondeu, lhe acariciando os cabelos.

_ Mas não foi. Mas eu quero muito que seja agora_ E se esticou, pegando uma garrafa de água que havia ali perto, Diana estava sedenta, bebeu a garrafa inteira só de uma vez e então a encostou na testa, tentando baixar sua temperatura. Sua cabeça suavemente latejava e um daqueles momentos delas estava acontecendo ali, sabia_ Rhian precisa me prometer. Prometer-me que as coisas ruins não vão voltar a acontecer. Eu... Eu não quero sentir aquilo de novo.

Aquilo era muito difícil para Rhian. Especialmente quando pouco se lembrava daquela última briga que haviam tido.

_ Eu sei que eu não fui a melhor namorada_ Diana continuou_ Eu sei que abusei de você algumas vezes, abusei porque sabia que você me amava, porque sentia que podia fazer aquilo uma vez que você me fazia sentir tão vulnerável a você. O medo de você ir embora me controlava e eu demonstrava amor de uma maneira muito estranha. Mas naquele dia...

_ Eu sei o que aconteceu. Você me perguntou, não perguntou?

Havia perguntado. Diana havia perguntado a Rhian o que poderia fazer para ela se sentir melhor. E Rhian respondeu perguntando se Diana poderia trazer sua mãe de volta. E a resposta obviamente foi não. E Rhian encerrou a conversa dizendo que então ela não podia fazer nada. E o som daquela porta batendo, não só a porta do quarto, mas a porta de Diana caminhando para fora da sua vida.

_ Você me perguntou e eu agredi você com a minha resposta.

_ Rhian, você não estava em si. Agora eu sei que não estava, que eu deveria ter cuidado do seu emocional. Você havia acabado de enterrar a sua mãe, estava instável por causa do seu pai, do Romeo, eu deveria só... Ter te dado espaço, ter te dado direito de ficar frágil ao invés de tentar fazer você reagir do jeito que eu queria. Eu agredi você primeiro.

_ Eu não me importo.

_ Eu me importo. Eu nunca mais vou machucar você de forma nenhuma_ Prometeu, tocando o rosto dela ao olhar naqueles olhos lindos_ Nós vamos sair desta situação, vamos casar, vamos voltar para o nosso apartamento na Barra e você vai montar uma clínica maravilhosa, do jeitinho que você imagina naquele seu projeto, vai trabalhar do jeito que você sempre sonhou, mas ainda assim, você vai querer voltar para a casa todos os dias morrendo de vontade de ficar comigo..._ Disse, fazendo Rhian derreter ao som de sua voz.

_ Eu quero isso. Eu quero muito isso.

_ Eu também quero. É tudo o que eu quero. Tem alguma coisa, Rhian, qualquer coisa que você ainda não me disse, mas que acha que eu preciso saber? Alguma daquelas coisas que você sempre achou que eu não iria entender?

Rhian apertou os lábios. Haviam algumas coisas.

E uma delas era enorme.

 

 

Notas finais:

Hei meninas, como vcs estão? E o capítulo 24 veio trazendo amor, amor e um pouco de emoção, né. Mas olha, estamos terminando essa fase de medos, tensão e alguma confusão. Logo, logo já entraremos na terceira fase, onde entenderemos um pouco mais desse Delirium

Garotas, quero agradecer pelo imenso carinho de todas e prometo responder os comentários um por um com muito amor e dedicação. 

Quero dedicar este capítulo a todas vcs que separam um tempinho e vêm aqui deixar as suas impressões sobre a história e acima de tudo, deixar esses elogios simplesmente maravilhosos.

*Sobre a brincadeira do capítulo anterior quem foi sorteada foi a leitora Dra RCM, porém ela ainda não entrou em contato comigo. Caso vc, Dra RCM, queira participar e receber o capitulo adiantado me envie um email ou um comentário que prometo te enviar o capítulo 25 na terça-feira.*

Garotas, beijos no coração! ♥



Comentários


Nome: Maria Flor (Assinado) · Data: 05/08/2016 04:01 · Para: Amor Cerebral

Oi, Tess!!!

Antes de qualquer coisa, preciso dizer que adoro Isis e Ariana como um casal. Sério, adoro!

Em segundo lugar, fico impressionada com a sua forma de descrever os pensamentos da Isis. Eu amo o lado racional/advogada da Isis. Na verdade, acho que até hoje não entendo como a maioria das pessoas não pensa como ela (nós) também, hahaha.

Como assim Rhian não querendo fazer amor no chão??? É muito bom, haha. Aliás, um amor mais "rude" sempre tem seu valor *-*

E mais uma cena nos remete ao término traumático das duas. Continuo mega curiosa para ler tudo o que ocorreu naquela época. Daqui a pouco tem tanta coisa pra contar que não cabe em apenas um capítulo, hehe.

Quando você contará essa parte da história?

Beijoooo




Resposta do autor:

Oieee Maria!

 

Isis e Ari se consolidando como casal, no começo eu não tinha ideia se elas funcionariam, mas acabou que tudo deu certo ^^

Os pensamentos da Isis são uma fonte de debates internos sempre muito interessantes, ela é muito humana dentro dessa coisa mecânica que são os sentimentos, sempre retos, diretos e explicativos, ela não aceita sentir algo que não entenda, e acho que na verdade, entender o que sentimentos é a fonte de qualquer relacionamento saudavel :)

Rhian tem TOC por limpeza hahaha Ela não faz amor em ambientes que ela não possa controlar, porém juntou com o fato dela não conseguir a Diana e ela acabou no chão mesmo rsrs

Maria, o plano era terminar a história em 38 capítulos e já era, vou terminar com 40 para poder contar tudo isso que eu ainda não contei haha

Beijos!



Nome: Schwinden (Assinado) · Data: 13/07/2016 02:31 · Para: Amor Cerebral

Sabe, eu sinto falta de carinho entre Rhian e Diana, mas acho que conscientemente ou não, você flui o carinho para a relação secundária, Isis/Ariana. 

Conhece o "mostre, não conte"? Acho que tem funcionado com maestria na relação secundária.

Eu realmente me apeguei a essa história, mentalmente faço anotações quando leio, tenho uma série de coisas que gostaria de conversar com você, numa pegada betagem. Se tiver a fim de trocar umas figurinhas, me avisa, se não tiver a fim, tudo bem também.

bjos!



Resposta do autor:

Cris ♥

 

Vc sabe que tem coisas que a gente vai escrevendo e não percebe, né, é muito possível que eu tenha migrado as cenas mais dóceis para Isis e Ariana até mesmo pelo momento delicado entre Rhian e Diana, eu tenho um medo constante de ultrapassar a licença poética no momento da fuga, talvez esta desatenção tenha sido causada por este medinho :/ Porém, elas são as minhas protagonistas e eu vou jogar um tanto mais de luz positiva nos próximos capítulos, obrigada por ter me alertar, Cris :)

 

E eu fico tão feliz em ouvir que vc se apegou a história! De verdade, e estou muito curiosa para saber sobre essas suas anotações mentais, e adoraria mesmo que a gente pudesse trocar ideias não só a respeito de Delirium, como de outros romances :) Tomei a liberdade de entrar no seu site, pegar seu contato e te enviar meu wpp, tá? haha

 

Beijos!



Nome: isa_bela (Assinado) · Data: 10/07/2016 23:37 · Para: Amor Cerebral

Ariana está se protegendo? Ai, miga, se você aprender como se proteger do que mais te torna vulnerável, me avisa, quero saber também. =(
O mais engraçado disso tudo é perceber o processo da Isis, cara, ela é muito racional, né? As pessoas acabam lendo essa postura muito racional como um certo engessamento. Mas os que “racionalizam” as coisas são os mais passionais (mão boba tá aí pra mostrar do que a dona Isis é feita). Estruturam na vida real o seu caos interior. Racionalizam pela segurança que não encontram nas suas emoções, elas não fazem sentido, não cabem na lógica. Ariana... Cara, que mulher linda! A forma como ela simplesmente é... Deita no colo, beija o punho...Ok, vou parar de viajar, foi só pra dizer que é uma coisa linda ver a dona Isis e a dona Ariana. Aquece o cuore! <3

 

Um amor nosso doente é o fim da paz na cabeça. Cara, Rhian tem a cabeça feita de ferro pra não pirar, é muito difícil essa situação, e você passa essa angústia de uma forma tão... Emerge, sabe? Ela não é dura, rígida. Ela simplesmente brota, suavemente, e impregna a cena. Vocês, escritoras, são assustadoras com esse talento, sério!

Ai, eu não... Olha, o... Eu não sei o que dizer... “para o chão, princesa”... Gente! Só sei sentir.

 

Eu disse que ia começar a ler a história de novo pra... Bem, eu comecei, mas eu preciso ser mais rápida que as suas postagens. Eu quero ler tudo e vou acabar me confundindo, mas já comecei, oremos! Hahaha

P.S: Tá tudo muito calmo por aqui, não?
Bjo!



Resposta do autor:

Antes de mais nada quero dizer que li seu comentário ontem pelo celular e agora que eu cheguei aqui para responder, ele tinha sumido!!!

Isabela eu quase tive um negócio, pq o coment está tão gostoso e simplesmente parece abduzido da fila de comentários... Ele continua não aparecendo lá, mas que bom que está aparecendo aqui haha

Deixa eu responder logo antes que ele decida desaparecer de vez por conta própria, né

Vamos lá!

 

Ariana está tentando não se jogar de costas nos braços da Isis logo de cara, mas impossível, não é? A coisa já aconteceu, ela já está absolutamente apaixonada e recebendo da Isis exatamente esta imagem que vc descreveu, aquela pessoa muito racional, muito controlada, que tenta entender de maneira exata cada coisa que está sentindo. É um barreira racional para tentar conter um vulcão explodindo por dentro, esta é a atual situação da Isis, quer parar um tsunami com racionalidade, e já sabemos que isso não dará nada certo haha Ainda mais com a Ariana sendo a Ariana, sendo linda em tempo integral, carinhosa, que faz a Isis se sentir a mulher mais poderosa do mundo. É uma coisa muito bonita o que está crescendo entre elas :)

 

E a Rhian é maravilhosa ♥ Ela sozinha não é metade da pessoa que ela é com a Diana por perto, ela está angustiada, está com medo, mas precisa estar de pé para cuidar da mulher que ama. E ela continua. Ela fica e eu fico muito feliz em saber que estou conseguindo passar essa emoção tão complicada. Obrigada por me deixar saber disto!

"Para o chão, princesa...", Diana mostrou as vezes que Rhian Kier fica submissa-submissa haha Estava devendo isso desde o capítulo 8, a coisa agradou haha

 

Precisa ler em duas frente, Isa, do começo mas seguir acompanhando, olha a bagunça na mente haha

P.S: Tudo calmo por aqui, só estava sentindo sua falta :) estava mesmo :/

Beijos!

 



Nome: JessyCorrea (Assinado) · Data: 07/07/2016 22:42 · Para: Amor Cerebral

Eu to é morta com a delicia que é Isis e Ariana como casal. Arisis! 

Quero mais e mais e mais dessa fofura. Não sei qual das duas eu gosto mais. Tão fofas!

 

Quanta cena quente nesse capitulo, ein! Menina! Um brinquedinho enorme? Hahahahaha 

Fiquei com um pouco de calor aqui. Que safadas!

 

Ainda bem que a Rhian resolveu agir com sinceridade e honestidade antes que fosse tarde. Não da pra repetir os mesmos erros toda hora. Estão ficando cada vez mais maduras. Quero saber que segredos são esses... to curiosa!

 



Resposta do autor:

Jessy amiga linda ♥

 

Tão cheia de moral que mudou o nome do shipp, Arisis, vamos em frente hahaha

E fala sério, brinquedinhos enormes são a cara da Rhian, tava pensando aqui numa cena envolvendo, mas acho que vai ficar para Isis e Ariana... Quero saber sua opinião depois haha Pensando em fazer mais um capitulo catching on fire até o finalda história, veremos ;)

Segredos pela frente, reta final se aproxima!

 

Beijinhos!



Nome: Ana_Clara (Assinado) · Data: 07/07/2016 20:38 · Para: Amor Cerebral

Mais um capítulo sensacional! Começamos no paraíso com essas duas beldades, Ariana e Isis e terminamos novamente no paraíso com essas duas deusas, Rhian e Diana. Capítulo cheio de momentos maravilhosos, cheio de amor e ainda um capítulo sexual delicioso. rsrsrs Mas confesso que esse finalzinho mexeu com a minha imaginação... Fico aqui pensando que esse 'algo' enorme pode muito bem causar grandes problemas para as meninas. Eita, espero estar enganada, afinal elas estão vivendo um momento tão mara, tão só delas. 

Já me encontro ansiosa para o capítulo 25. Muitas novidades pela frente?!



Resposta do autor:

Olá meu bem!

 

Isis e Ariana se curtindo, Diana e Rhian em seu próprio paraíso, aliás, capítulo made in paradise hahaha Pq antes de qualquer tempestade o céu é limpo e brilhante né ;)

 

Capitulo 25 chegou impactando :/

 

Beijinhos, vamos sobreviver ao próximo caps :)



Nome: NayLove (Assinado) · Data: 07/07/2016 19:51 · Para: Amor Cerebral

Oi Tess você é incrível,cara que história hein to amando cada caps,estou fazendo uma análise e logo vc saberá, parabéns escritora vc manda bem demais, não é atoa que se tornou uma das minhas favoritas, ansiosa para o próximo capitulo, por favor posta logo to com saudades já, e olha que eu cheguei no caps hoje e já quero mais,esse hot's ta acabando com as suas leitoras, tem gente subindo nas paredes depois de um caps dessa 😈😈 Hahaha que venha logo o próximo 😉👏👏😍😘d84;d84;



Resposta do autor:

Haha

 

Oieee Nay!!

Primeiro comentário seu ou estou enganada? Se sim, seja bem-vinda!!!

Capítulo intenso, já disse num outro comentário que escrevi incorporando a Sasha Grey, ai ficou assim rsrs

 

Capítulo novo muito em breve, só estou apreensiva com a reação de vcs desde já, não soltem da minha mão, tá, vamos sobreviver ao capítulo 25 ^^

 

Esperando sua análise e seu coment no próximo capítulo, heim ;)

 

Bjs!



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 06/07/2016 13:41 · Para: Amor Cerebral
Tão lindo a Ísis com a Ariana. Tá crescendo o sentimento. Ah esses momentos de amor das duas são perfeitos. Q tesao. Agora consigo montar um cenário de td q foi o relacionamento delas no passado. As duas erraram. Mas o Amor continuou e muito forte. Bjs tessa.

Resposta do autor:

Patty!! Tudo bem?

 

Isis e Ariana estão num momento muito bonito, de descoberta, bem-querer, aquele medinho que impulsiona todos os sentimentos crescendo por dentro ^^

E vc tem razão, Rhian e Diana foram culpadas pelo relacionamento terminar tão mal, mas o amor sobreviveu, vamos ver daqui para frente :)

 

Bjs!



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 06/07/2016 02:00 · Para: Amor Cerebral

Então, explicando minha curta permanência na moita. Sua historia ja estava na minha lista ha tempo, mas tenho um numero "x" de historias que acompanho, senão fico tonta...hahahaha. Como acabou uma de minhas favoritas (Destino Insólito), escolhi a sua e não me arrependi! Me encantou de tal forma que devorei em dois dias. E ganhou mais pontos por postar regularmente e pontualmente, aleluia e obrigaaaada!

Ja, ja dou minhas hipóteses diagnosticas da Diana. Tem cura, sim, e ai de ti que não tenha! Hum! ;)

bjo!!



Resposta do autor:

Oieee Leticia!!

 

Agora eu entendi sobre a sua breve competência na moita haha Eu particularmente não consigo ler duas histórias ao mesmo tempo e nem ler e escrever ao mesmo tempo, fico completamente perdida

E que bom que vc escolheu por esta história!!! Eu consigo ver o quanto a história está agradando quando acontece isso, a pessoa pegar e só parar quando ler tudo haha

E sobre a pontualidade, comecei postando três vezes na semana, mas a correria me obrigou a reduzir, pode deixar que qualquer mudança eu sempre irei avisar as leitoras antes, acho muito importante manter o calendário corretinho :)

 

E pode deixar que sobre a doença da Diana, eu estou com a Rhian, se não tiver cura a gente arruma outra doença que tenha haha

 

Beijinhos, ansiosa pelas suas hipóteses haha



Nome: Amandha12 (Assinado) · Data: 06/07/2016 00:16 · Para: Amor Cerebral

Capítulo perfeito rs'

Amor e mais amor 😍😍 to precisando de um pouco disso..Kkkkkkkkkk

Beijão Tessa!



Resposta do autor:

Olá Amandha!!

Amor e mais amor, dá matar um tantinho de carência num capítulo assim, né hahaha

 

Beijos!



Nome: Susana (Assinado) · Data: 05/07/2016 22:32 · Para: Amor Cerebral

Diana e Rhian *-* que romance uhuh



Resposta do autor:

Olá Susana!!

 

Romance do começo ao final neste capítulo, heim ^^

 

Beijinhos!



Nome: OutroMundoLA (Assinado) · Data: 05/07/2016 21:36 · Para: Amor Cerebral

Querida autora, sabe aquele dia que você relegiosamente frenquentou um lugar e aprentemente não acontece nada de relevante e justamente no dia que você falta parece que o mundo de uma volta de 360º? To me sentindo assim por não ter comentado para participar do sorteio... T-T

 

Passando o momento Drama de my life:Comentário 2 em 1! promoção do dia! kkkk

Só eu que sabia que Romeo ia fazer isso e fiquei torcendo para a Ariana chegar?! Ele foi previsível, digasse de passagem... Era para a Isa ter deixado a Ariana matar essa peste! Muito fofo elas duas juntas! *-*

Espero que a Kes não surte e queira recuperar o amor da Ariana quando vê-las juntas!

Diana e Rhian em eterna lua de mel... Todas nós sabemos que a saudade é grande, mas tipo tem uns loucos atras delas e tal... Eu no mínimo ficaria muito paranóica com medo de me pegarem! São fofas de todas as formas e a Rhian, sendo a Rhian! *-* 

Preciso encontrar um exemplar de mulher desses que nem a Rhian e Ariana... 

Que tenso esse Triângulo amoroso... Andressa, Diana e Rhian. Só sei que vai da merda quando as três estiverem um mesmo lugar pela primeira vez. Só eu que estou com um presentimento que a senhorita, cara autora, ira cometer um assassinato literário de uma dessas 6 mulheres? Irei chorar horrores se isso ocorrer! T-T

Já ta na hora mesmo de sabermos o que danado a Diana tem... Sabe motins nunca acontecem de forma aleatória, sempre tem motivos e greves também! :D

Ademais, aguardo até o próximo capítulo para ter outro ataque de ansiedade com essas mulheres... ;*



Resposta do autor:

Leitora, que bom vê-la por aqui outra vez!!!

Ainda que não tenha promoção neste caps né hahaha Mas assim, acho que vou fazer tal promoção no próximo caps, acho que é um bom capítulo para fazer a brincadeira de novo, me deixem saber o que vocês acham sobre :)

Agora vamos ao coment dois em um haha

Cena de ansiedade aquela do Romeo, mas Ariana chegou logo, protegeu a girl e ainda por cima, ganhou uma declaração a la Isis Ferraz de presente para encerrar a noite :) E vc bem lembrou, está tudo fofo, mas ainda temos Amelie Kesnar nesta história...

 

E voltado a lua de mel de Rhian e Diana, elas são sem noção rsrs O mundo atrás delas e elas de boa no Caribe, fazendo amor na maior parte do tempo da fuga rsrs

Vc falou do momento em que Rhian, Diana e Andressa estarão juntas pela primeira vez, adianto a vc que haverá mais uma quarta pessoa envolvida, uma tal de Kiria, lembra dela? ^^

Sobre os assassinatos literários, é uma fantasia tropical fantasiada de romance policial, é tudo o que posso te dizer haha

 

E ah, previu certo, mais ataques de ansiedade pelo caminho :/

 

Beijinhos!



Nome: line7 (Assinado) · Data: 05/07/2016 17:32 · Para: Amor Cerebral

Kkkkkkk..suspirando AQUI...aiaiaia..😲😲😍😍😍😍😍🙆 aí  nossa senhora do brejo😉..rindo até agora.. kkkkk...eu estava lendo a sua história aí  o clima começou  a esquentar como sempre, (e já  lhe falei que as cenas parecem tão  Real  que parecer que a gente estamos lá  pois é! 🙆)  aí eu corrir pro banhiro e falei mãe  eu acho que menstruei..kkkkkkkkkkkkkk..e deixei o celular de lado,  não  estava menstruada, mas sim, exitada...kkkkkkkkkkkkkkkk..qualse nunca fico, quando leio( ultimamente  as autoras que matar a gente de infarto😂😂) sério! ...kkk. que isso meu! Pó  também  as cenas Hot😨, assim ninguém  aguentar😂😂😂😂😂..aí  a mamãe  está  menstruada, eu ; não, não  fui só  uma dorzinha parssageira...kkkkk😂😂. Deixa quieto. CARALHOO como isso pode, minha linda e amada TESS VC É  SHOW, Deixando as leitoras ao delírio( se pergutarem pq do título  ser delirium?  Pq eu deixo a minhas leitoras ao DELIRIUM!😆😂😂😂😂) ISiS  surpreendente, com pegada e TUDO😍😍😍 e Ariana  o mulher de sorte👏👏😌.  Diana e Rhian😍😍😍. Super ansiosa para esse nova fase😑💣.

Esse raggae 💃🎶 com dança  sensual😍😍.. de parabéns  minha linda😏👏👏👏



Resposta do autor:

LINE EU ESTOU MORTA COM O SEU COMENTÁRIO HAHAHAHAHAHAHAHA

MERECE O CAPS LIGADO, AMIGA RSRSRSRS

Pera, o clima começa a esquentar, dai vc corre para o banheiro e ainda fala com a mãe, gente rsrsrsrs Eu não aguento vcs PEEEEEEERA que ainda por cima vc me conta que deixou o pobre celular de lado e eu fico imaginando sua mãe preocupada na porta, mas gente rsrs

Mas eu sabia que a cena da dança era pegada forte, por isso vim alertando vcs queridas leitoras há alguns capítulos atrás sobre o tal caps 24 rsrs

"Foi só uma dorzinha passageira" ok kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E acabei de encontrar a melhor justificativa para o título da estória, ai gente, vcs são demais, me acabei no seu coment, Line, o que esperar da primeira vez de Isis e Ariana?

Vcs podem dar sugestões tá, ainda não está escrita haha

 

Bjs minha linda!



Nome: BiaRid (Assinado) · Data: 05/07/2016 11:28 · Para: Amor Cerebral
Eita que intensidade gostosa essa Diana e Rhian tem. Isis e Ariana *---* perfeito e realmente fofooo Tess!

Resposta do autor:

Oieeee Bia!

 

Intensidade gostosa, adorei a expressão ♥

 

E Isis e Ariana tiveram um momento fofo, não é? Ariana sendo linda, Isis sendo linda e elas sendo lindas juntas ♥

 

Beijos!



Nome: Dra RMC (Assinado) · Data: 05/07/2016 03:13 · Para: Amor Cerebral

Hot Hot Hot...OMG!!!! Quero essa caribenha pra mim rs E essa Diana hein aiaiai rs

Me passa seu e-mail p eu entrar em contato com você, quero o cap 25 sim :)) e desculpa n ter respondido, eu estava voltando pra São Paulo, mini férias acabaram :(

Mas hein... Estou quebrando a cabeça aqui pra achar um diagnóstico pra Diana, tá difícil viu rs

um beijo, linda. Aguardo ;*

 



Resposta do autor:

Olá Doutora!!!

Diana tem sorte, né, achou uma caribenha em mil haha Tem sorte e tem pegada, duas coisas essenciais para se manter Rhian Kier entretida ;)

Menina, o diagnóstico da Diana é uma coisa simples apesar de ser complicado, e o que não encaixar vc vai ter que colocar na conta da licença poética haha

Aliás, vou te perguntar uns negócios no e-mail, quando vc tiver um tempo vc responde para minha pessoa se possível e

Vc leu o 25, né

O 25 é punk, eu sei, sinto muito :/

Beijinhos!

 

 



Nome: foxxy96 (Assinado) · Data: 05/07/2016 02:49 · Para: Amor Cerebral

Oieeeeee Tess, 

Cara, amei tudo, incrível como dá vontade de ler bem devagarzinho pra ir imaginando tudo. Tess se garante, fato O/ kkkk 

Isis sendo Isis, que foda essa mulher hein, ahaaaaza mesmo, Ari que se deu bem kkkk awn, muito fofas *-*

Diana & Rhian!!!! <3  Sem palavras pra essas duas, ain cara, são muito lindas e pegam fogo hein, que isso novinha 6' kkkkkkk

Ain que bom que as duas juntas conseguiram evitar as viagens da Di dessa vez, já fiquei apreensiva quando ela tava sentindo que ia delirar, aí pensei: pqp Rhian vai se lascar, de novo nãaaaao kkkkkkkkk 

Mas enfim, tudo perfeito. como sempre ;) 

E sobre o título, incrível como outro dia eu tava pensanda exatamente isso, que o amor é algo do cérebro e não do coração. Adorei isso. kkkkk 

Bjoooooos. <3 

 



Resposta do autor:

Oieee Foxx!!


Este é o melhor elogio que se pode receber, essa vontade de ler devagarzinho para entrar na história e assistir a cena se fazendo na mente ♥

 

E a moça Ariana se deu bem demais! hahaha Valeu a pena a espera :)

E o melhor remédio para a Diana é a Rhian, elas se doam o dobro apenas para não deixar uma a outra preocupada, Diana conseguiu resistir ao delírio e por hora, nossa Rhian está salva ;)

 

O amor é cerebral, moça Isis tem toda razão *.*

 

Bjs!



Nome: Dra RMC (Assinado) · Data: 05/07/2016 01:24 · Para: Amor Cerebral

Eita, já foi postado, agora que vi... Vou ler com todas agora rs



Resposta do autor:

Doutora desapareceu, mas que bom que voltou logo *.*



Nome: annagh (Assinado) · Data: 05/07/2016 00:49 · Para: Amor Cerebral

Oi Autora Linda...tudo em paz??? Eu vibro quando chega notificações de Delirium!!! Tava aqui só aguardando!!!

Vou começar falando hoje do título do capítulo, que me fez refletir um pouco e chegar à conclusão de que o amor é realmente algo “cerebral” (biologicamente falando). O nosso coração é apenas um músculo, que mesmo reagindo ao nosso estado de espírito, não consegue guardar ou absorver qual quer tipo que seja de sentimento. Somente nosso cérebro tem essa capacidade.

Quanto ao primeiro momento mais do que “intimo” entre Isis e Ariana...eu tive que expressar um “Haaaaaaaaaaaaaa....só isso???” Eu esperava mais dessa primeira vez delas.Eu sabia que no dia seguinte Isis iria ficar meio confusa (arrependida não), se perguntando se foi apenas curiosidade, se ela é gay, que sentimento é esse que ela sente por Ariana...perfeitamente normal isso né. Qualquer pessoa sem experiência no assunto ficaria assim perdida.

Uma coisa que me deixou surpresa foi a pegada de Isis...kkkkk...a mão atrevida em locais que eu achava que seria Ariana quem iria se aproveitar...kkkkkkk...e o beijo no outro dia antes do banho?  E eu boba pensando que Isis iria tremer na base na hora H...foi totalmente o contrário né...rsrsrsrsr...

Ai gente!!! Minhas divas voltaram!!! Eu piro com tanto carinho entre essas duas. Que coisa mais linda as duas nuas assistindo a um pôr do sol depois de um amor intenso...fico imaginando a cena...lindo esse momento!!!

“E na primeira rebolada que Rhian deu de lado, Diana quase cortou um dedo fora”..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...ri alto agora....acho que eu também reagiria da mesma maneira que Diana. Iria babar na própria mão...Rhian dançando deve ser uma loucura. Sensualidade à flor da pele. Autora até de dança entende...kkkkkkk...

A-M-O as cenas de amor entre Rhian e Diana (“Como podiam enlouquecer de tesão só de olhar dentro dos olhos uma da outra? “). Sim, eu fico louca de tesão só de olhar nos olhos....Ui!!! Que vontade só de imaginar...rsrsrsrrs!!! Rhian de quatro???? Totalmente submissa!!! Brinquedinhos!!!! Nossa!!! Muito bom Tess...amei tudo!!! Enfim, conhecemos o jeito rude de Diana fazer amor...se Rhian gosta né, é o que importa...rsrrsrs...

Eu ainda não acredito que Diana abandonou Rhian em um momento tão frágil da vida dela...eu entendo perfeitamente qualquer atitude de Rhian  depois que perdeu a mãe.  Mas confesso que esse finalzinho me deixou muito preocupada..o que vem por aí???? Lá vem bomba!!!

Estou pesquisando os sintomas de Diana...tô anotando em um caderninho...kkkk...viu como levo a sério essa história fantástica. Amo demais!!!

E vamos que vamos...até quinta-feira.

Beijo grande.

 

 

P. S. Desculpe por qualquer erro.



Resposta do autor:

Oieeee minha ruiva preferida!

Como vc está?

 

Vamos começar pelo título, eu acho que a expressão "Amor Cerebral" tem muito da Isis, porque assim, ela é muito pé no chão e busca muito explicações lógicas para todas as coisas. Ela está sentindo uma coisa pela Ariana, uma coisa enorme, e tenta explicar a si mesma porque aquilo está mexendo tanto dentro dela. E ela busca esta explicação, e entende que aquilo pode ser amor, mas não o amor na forma romântica da expressão, e sim amor como uma reação corporal natural a algo que está acontecendo :)

E então, a evolução daquele primeiro beijo hahaha Vc viu que pela Isis ela não teria parado, porém o outro lado em questão é Ariana Machado, gentil, delicada, cuidadosa, apaixonada, veremos em capítulos próximos que a Ari estava justamente preocupada com a confusão mental da Isis na manhã após o beijo, coisa que seria muito mais complicada se elas tivessem indo para a cama. Maaaaaas, pode deixar que a primeira vez de Arisis (Jessy inventou outro shipp name para elas haha) será escrita com muito carinho :) E assim, amiga, Isis Ferraz é irmã da Diana né, ela tem que ter pegada haha Ariana ficou tão surpresa tanto rsrs

E tivemos nosso casal Riana de volta num momento beeeeeem especial :) Vc viu que a saga da fantasia tropical continua, e a nossa pobre Diana quase perdeu um dedo quando a caribenha decidiu se curar do reggae e dançar rsrs Rhian dançando faz a Diana entrar em delirio sem precisar de febre alta rsrs E ai é claro que evoluimos para aquele tipo de amor que elas fazem, intenso, profundo, feito de cada um dos cinco sentidos, tivemos Rhian submissa porque esta era uma promessa desde o caps 8, lembra? ;)

E eu adoro quando vcs incorporam as detetives da doença da Diana haha Gente, eu juro que quero a diva curada, mas vou sentir falta de escrever momentos de delírio... :)

Beijos, minha ruiva, vc nunca erra nada =)



Nome: Ariana (Assinado) · Data: 05/07/2016 00:12 · Para: Amor Cerebral

Ariana e Isis 😍 e a Diana e Rhian UAU 😍😍😍😍



Resposta do autor:

Oieee Ariana!

 

Capítulo romântico e com pegada vai :)

 

Bjs!



Nome: LeticiaFed (Assinado) · Data: 04/07/2016 23:55 · Para: Amor Cerebral

Pois então, mais uma leitora saindo da moita pra comentar...

Comecei a ler na sexta, sabado terminei e passei o domingo torcendo pro tempo passar rápido e chegar nova postagem rsrs

Parabens, ótima história, você escreve bem e sabe manter o suspense na medida certa. Jamais imaginaria quando comecei a ler no primeiro capítulo que elas ja se conheciam e tinham uma história. Personalidades muito fortes, as duas, dificeis de conviver, com certeza, e um amor um tanto quanto obsessivo, mas acredito que ja amadureceram e poderão se acertar de vez.

Agora estou muito curiosa com o diagnóstico de Diana e a causa do delirium. Tenho uns palpites, ainda mais pela sede intensa que ela vem tendo, mas vou aguardar a querida autora haha ;)

Beijo, Tess!



Resposta do autor:

Gente, que felicidade tantas leitoras deixando a moita para trás!

 

Mas pera, vc passou pouco tempo na moita tbem né, começou a ler na sexta e devorou tudo já no sábado haha

Que bom que vc está curtindo a enorme dose de suspense deste Delirium :) E vc tem toda razão, Rhian e Diana são o encontro de duas personalidades fortes e de sentimentos intensos demais que elas não sabiam bem como dominar, mas que amadureceram e querem muito se dar uma outra chance.

O diagnóstico da Diana está cada vez mais próximo, entenderemos em breve o que se passa com a nossa heroina :)

Obrigada por ter decidido comentar! Espero ver você mais vezes por aqui :)



Nome: Lary_ferreira (Assinado) · Data: 04/07/2016 23:29 · Para: Amor Cerebral
Nossa super intenso esse capítulo O.o
Me deixou completamente sem palavras...Parabéns Tessa maravilhoso*-*b29;b25;

Resposta do autor:

Oieeee Lary!

 

Capítulo intenso, beeeem intenso haha

Estamos nos aproximando do final da segunda fase, mais momentos intensos pela frente :)

 

Beijinhos!



Nome: albuquerqueselena (Assinado) · Data: 04/07/2016 22:56 · Para: Amor Cerebral

Ai estou apaixonada pela Isis *.*

A Diana ahazou, nos deu um medo terrível e então acalmou a sua caribenha =)

Eu achei muito interessante saber mais dos traumas da Rhian.

Tess, ta lindo. Ansiosa para saber mais dessa doença e ver a minha diva curada.

Bjoo.



Resposta do autor:

Selena *.*

 

Vc viu né, sua diva sendo linda com a caribenha que ela tanto ama s2

Rhian tem seus traumas e seus medos, mas com a Diana por perto, tudo melhora :)

E pode deixar que eu cuido da sua diva, viu? ^^

 

Bjs!

 



Nome: fefe (Assinado) · Data: 04/07/2016 22:02 · Para: Amor Cerebral

Olá tudo  bem?  Sim vc acertou era Minha primeira vez por aqui mas voltei pra te dizer que sua história é um máximo!  Eu gostaria de ver como vc imagina a issis e a Ariana será que é possível? 



Resposta do autor:

Oieeee moça!

 

Tudo bem por aqui, vc comentou a primeira vez, agora comentou de novo e espero vê-la nos próximos capítulos por aqui, viu?

Obrigada pelos elogios! Fico feliz que esteja curtindo este nosso Delirium haha

Agora respondendo a sua pergunta sobre Isis e Ariana, assim, quando eu começo a compôr uma personagem acabo pegando "pedaços" de pessoas e não me concentrando numa pessoa só para ilustrar quem eu imagino que elas sejam. Trabalho mais com imagens que me inspiram e vou compartilhar duas dessas imagens com vc, vamos lá:

Aqui poderia ser a moça Ariana num dia de praia: 

http://data.whicdn.com/images/246260554/large.jpg

E aqui poderia ser a moça Isis acordando neste capítulo haha

http://data.whicdn.com/images/245149796/large.jpg

Bjs!

 

 



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.