R u gonna be my girl? por RubyRose


[Comentários - 277]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

POV Luiza

Eu nunca tinha ficado tão enraivecida na minha vida. Chega! Chega! Chega! Aguentei firme o término da coletiva de imprensa sem deixar transparecer o que ardia no meu interior. Sorria para as fotos, sem deixar de abraçar Alex e Nora, mas por dentro eu queria gritar com a fotógrafa. 

Quando por fim a tortura termina, eu saio sem ao menos dizer adeus. Preciso caminhar. Preciso de ar. Estou me sentindo presa e sem autonomia. Sai caminhando sem destino. Caminhei pela cidade olhando o rosto dos passantes. Os turistas encantados com a cidade de concreto, os executivos apressados com seus air pods, os homeless com suas canecas pedindo alguma moeda, pessoas comuns vivendo o seu dia.

Sento a beira do Houston e vejo que estou quase na Brooklin Bridge. Olho para a imponente obra da arquitetura moderna e penso em quantos filmes eu tinha visto que este era o cenário. Filmes de terror, ação e amor. AMOR.

Pensei sobre o jeito que a Alex me trata. Ela me ama isso não posso deixar de admitir. Mas do jeito que esta não pode ficar. Ela decide tudo sem me consultar, mesmo me prometendo que respeitaria o meu tempo. Sinto o meu pescoço ficar molhado e vejo que eu estou chorando e não tinha percebido.

Será que eu estou sendo infantil? Sei que ela tem as melhores intensões, mas desde que a conheci parece que nada da minha vida é decidido por mim. Eu preciso tomar as rédeas da minha vida e é exatamente isso que eu vou fazer.

 

POV Alex

Tudo estava maravilhosamente bem. Nunca tinha estado tão feliz na minha vida. A coletiva foi excepcional e no seu final enquanto estava conversando com alguns conhecidos não vi mais a minha noiva. 

Comecei a ficar desesperada quando eu enviei várias mensagens e ligações ao seu celular e ela não respondeu. Ninguém a tinha visto, nem ao menos seu melhor amigo. Sai a esmo a procurando e logicamente não a encontrei. Só me restava ir para casa dela e espera-la. O que será que aconteceu?

 

POV Luiza

Já eram onze horas da noite quando chego ao meu apartamento. Meu celular descarregou há horas e eu nem me importei com isso. Abro a porta e vejo Alex e o Fê me esperando na sala.

– MONA onde você andava?

– Fui dar uma volta. – lancei um olhar para o meu amigo e ele logo entendeu o recado.

– Bom, já que a princesa está a salvo vou para o meu sono de beleza. – ele me deu um beijo no rosto.

– Luiza onde você andou? Sabe que horas são? Fiquei preocupada com você! Nem ao menos para me retornar uma ligação você foi capaz. – a fotógrafa falava braba.

– Eu sai para caminhar. – disse secamente indo para o meu quarto.

– Sozinha? – Alex fala com escárnio. – Não acredito nisso. Ficou esse tempo todo caminhando sozinha por New York.

– Qual o teu problema Alex? Você por um acaso é a minha mãe? Vai decidir também se eu posso sair sozinha ou não? Só me faltava essa! – estava no banheiro me despindo para um banho. Precisa relaxar. Diminuir o cansaço e tirar o suor do meu corpo.

– LUIZA, VOCÊ ME DEVE EXPLICAÇÕES! 

– Ahhhh, VAI SE FUDER ALEX! Se nem para os meus pais eu dou explicação vou dar para namorada? – entrei no box encerrando a discussão. Após alguns minutos Alex entra no chuveiro comigo. – Será que nem banho eu posso tomar sozinha mais? – ela ficou olhando para mim transtornada e eu fico de costas para ela.

A minha raiva era tanta que eu tinha vontade de socar a parede de azulejos, mas como não sou trouxa, sei que isso apenas me machucaria mais. No banheiro se ouvia apenas o barulho da água do chuveiro caindo. Sinto seu corpo esmagar o meu contra a parede gelada, o que me tirou um grito de raiva e susto.

Alex me vira para ela e massacra os meus lábios com os seus. Nosso beijo era agressivo. As línguas duelavam por dominância. Sua perna apertava o meu sexo e, mesmo eu não querendo, estava ficando excitada com toda a situação. Agarro seus cabelos curtos e puxo para baixo levando a sua cabeça até o meio das minhas pernas.

– CHUPA! – ordeno e ela me olha com raiva, mas inicia um oral deliciosamente intenso e febril. Ela agarra a minha bunda e abocanha toda a minha boceta. Fazendo com que eu grunhi, sim era um grunhido e não um gemido. Olhava com raiva e paixão dentro dos seus olhos.

Quando eu estou quase gozando Alex levanta e me penetra com três dedos. Grito no seu ouvido e mordo o seu pescoço branco.

– LUIZA, VOCÊ É MINHA! – a cada palavra ela me comia forte. Eu a mordia, arranhava, chupava.... sua pele ficou cheia de marcas vermelhas. Gozei nos seus dedos enquanto ela chupava meu pescoço. Ela dá um sorrisinho convencido e eu troco nossas posições o que causa uma expressão de espanto. – Lou...não...

– CALA A BOCA! Agora quem vai te comer sou eu. – falo passando meus dedos no seu sexo encharcado. 

– Louuu.... por favor.... eu nunca....

– SHIIII.... eu sei... eu não vou te machucar. – beijei seus lábios com carinho sem deixar de movimentar meus dedos nos seu clitóris. A cada gemido que ela dava eu sentia meu próprio sexo pulsar. A situação toda era estranha. Tudo era diferente do jeito que nós duas nos amávamos. Sempre foi com muito tesão, mas com muito carinho. Nunca foi tão intenso. Quando falavam que sexo de reconciliação e sexo com raiva é melhor eu não acreditava.

Grudo nossas testas e vejo que ela estava pronta. Insiro um dedo na sua entrada apertada e sinto ela se retrair. A beijo profundamente, chupando a sua língua o que faz ela se apertar a mim. Começo um movimento de vai e vem enquanto olho profundamente nos seus olhos azuis. 

Eu nunca tinha comido nenhuma garota antes. Aquilo estava sendo surreal para mim. As sensações eram novas para mim e para ela. Ela era apertada, quente e úmida. As paredes da sua boceta apertavam meu dedo e eu gemia junto a ela. 

Coloco mais um dedo e acerto um ponto dentro dela que a faz gritar e rebolar. PUTA QUE LOS PARIU! Não pode ser mas.... eu acho que vou gozar... apenas sentindo o prazer dela. Sempre achei que isso era tipo uma lenda urbana! Mas, CARALHO!

Nunca tinha visto a minha fotógrafa tão entregue. Ela gemia como uma gata no cio e eu tinha certeza que a minha pele iria ficar cheia de marcas. Os maquiadores teriam muito trabalho.

Eu noto que ela está perto do limite quando sinto as contrações da sua vagina nos meus dedos. Tomo a sua boca para beber o gemido de gozo. Ela pode ter tido dezenas de mulheres, mas eu fui a primeira a dar “ESSE” orgasmo a ela. Quando eu me dei conta disso as minhas pernas fraquejaram e gozo junto a ela.

Nossos corpos ficam colados até a respiração tornar-se ritmada e normal novamente. Eu acaricio sua face retirando alguns fios de cabelo da sua franja que teimam em cair.

– Alex, você não é minha dona e eu não devo nenhuma satisfação a você. Se você me quiser na sua vida terá que ser nas minhas condições. Eu não sou criança. Eu não preciso de uma mãe. Eu quero decidir. Se você está disposta a me tratar como adulta e termos uma vida a dois... como adultos. Eu aceito morar com você. Mas a próxima vez que você decidir a MINHA vida por mim.... a próxima vez que você tomar uma decisão que me envolva e não discuti-la comigo..... isso aqui – apontei para nós duas. – vai deixar de existir.

Notas finais:

Oi oi oieeeeeeeee! Como estamos? Então.... Alex com seu ciúmes e o jeito mandona....

Comentem please.

Outra coisa, queria agradecer muito muito muito muito pelos mais de 100k de views no My Sunshine e nos mais de 65k no My Only Sunshine! Isso fez com que as duas historias estivessem dentro das mais lidas do trimestre aqui no lettera. Ainda não caiu a ficha para mim. TIPO: WOWWWWWWWWWWW Rose, serio mesmo. As pessoas leem!!! E gostam! WTF???

hehehehhe

Bom, então mig@s, é tudo para vocês.

Beijin no core <3



Comentários


Nome: HedaWarrior (Assinado) · Data: 25/06/2018 16:49 · Para: Capitulo 24 - I'm not a Baby

Eitaaa! Intenso e selvagem shaushauhsuahs... duas loucas!

Achei dahora a atitude da Lou em ser sincera e dizer umas verdades a Alex.... 



Resposta do autor:

simmm! Luiza é brava kkk



Nome: Ana Gil (Assinado) · Data: 24/06/2018 02:06 · Para: Capitulo 24 - I'm not a Baby

Luíza deixando claro quem manda na relação ????????????



Resposta do autor:

Oieee

acho que na verdade ela não quer mandar, quer uma relação de companherismo. Na verdade ela quer um relacionamento igual ao das amigas, a cumplicidade, isso que ela quer. beijooo



Nome: luaone (Assinado) · Data: 23/06/2018 23:39 · Para: Capitulo 24 - I'm not a Baby

Eita!!! Sexo de reconciliação é tudoooooo!!!



Resposta do autor:

Né kkkk

 



Nome: SPINDOLA (Assinado) · Data: 23/06/2018 22:28 · Para: Capitulo 24 - I'm not a Baby

Boa noite, Rose.

Puta que Los pariu fiquei sem ar com esse capítulo rsrsrs

Essas duas juntas é pura combustão.

Concordo com a NayGomez, se fosse a Nanda no lugar da Alex, a Lu teria ficado feliz em vez de possessa, sacanagem com a alex que a ama verdadeiramente sem receber o mesmo de volta sem reclamar.

Bjs e parabéns pelo sucesso com as outras histórias.



Resposta do autor:

NA vdd acho que o que acontece Paty, é que a Alex é meio intensa. 

No sentido de tomar as decisões pela Lu sem consultar.

Mas isso vamos ver

A Nanda não é mandona hahahahaha. Se preocupa com os outros até demais.

beijo



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 23/06/2018 20:53 · Para: Capitulo 24 - I'm not a Baby

Cara a Luíza tá sendo bem idiota tb,  meu duvido se não fosse a Nanda ali no lugar da Alex falando que Luíza era noiva dela,  duvido se Luíza não pularia no colo da Nanda e pediria pra ela lhe foder.  A Alex a Ama mesmo sabendo que a Luíza não a Ama , e lógico que ela se sente insegura  E eu entendo só  acho que a Luíza não quer desapegar da Nanda já que isso é  bem cômodo pra ela. 



Resposta do autor:

Pois é!

beijooo



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.