O amor chega sem avisar por patty-321


[Comentários - 144]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

No sábado à tarde, estávamos no quarto de Marina. Ela sentada na cabeceira da cama, lendo um livro, eu deitada com a cabeça nas pernas dela, lendo no celular e a Manu, na escrivaninha fazendo lição de casa. De vez em quando eu levantava e ajudava a pequena a resolver alguma questão. Marina não tinha muita paciência, então era eu a auxiliar a fofinha em seus estudos.

- Tia me ajuda aqui de novo, não to entendendo essa questão 6, ta muito complicada.

Levantei novamente pra auxiliá-la. Nesse momento o celular da Marina, que estava carregando na escrivaninha, toca e ela me pede para atender.

- Amor é um número privado, atendo?

- Privado? Não atenda, afffz. Eu nunca atendo números privados. Pode derrubar a ligação, fazendo o favor.

Coloquei o celular novamente na escrivaninha e continuei a ajudar a Manu. O aparelho toca novamente um tempo depois e o pego novamente.

- Ma, é sua prima Izabel. Toma.

- Oi prima, tudo bem? Hum. Oi . É você! Sim a Manu tá bem. Pode, claro, ela também sente sua falta. Pode ligar pra ela sim. Tá, eu aviso no colégio, leve ela depois pra casa da minha tia. Tchau.

Fiquei ouvindo esse diálogo e já imaginei quem seria ao telefone: João Carlos, affffz. Paciência.

- Manu, filha linda, era o João Carlos, ele disse que está com saudades e perguntou se pode pegar você no colégio amanhã e levar pra casa da sua tia – ela falou isso olhando pra mim como quem pede desculpas.

- Ah mãe legal, também to com saudades do tio João.

- Tudo bem, amor?

- Tudo bem, Marina, ele fez parte da vida das duas e a Manu tem direito de passar um tempo com ele.

Ela chegou perto de mim e me deu um seilinho.

- Marina não. Me chame de amor. To perguntando por que não quero um clima estranho entre nós por causa dele. Ele é como um pai pra Manu entenda e ela sente falta dele e vice versa. Ok?

- Tudo bem amor, desde que ele não queira forçar uma barra com você. E não entendi porque ele ligou do telefone da tua prima.

- Eles são amigos. Segundo ele disse, ficou com receio de que eu não atendesse a ligação dele. Ele sempre visita a casa da minha tia quando está na cidade. Entenda que foram 5 anos de relacionamento entre nós.

- Tudo bem meu bem. Temos que conviver com o nosso passado, né? Também tenho o pai dos meus filhos que faz parte do meu passado. O bom é que ele é um cara bem equilibrado e já tem sua vida com outra pessoa e não interfere na minha. Espero que o teu ex entenda que você está em outra página da tua vida e respeite isso.

- É o que eu mais quero e fique tranqüila porque não tenho a mínima vontade de estreitar laços com ele, mas neste momento não posso proibir dele ver a Manu, até porque ela sente falta dele.

Assunto encerrado. Continuamos nossas atividades do sábado à tarde. À noite pedimos uma pizza, colocamos um filme, Manu estava caindo de sono, se despediu da mãe e eu a levei pro quarto dela. Ela estava muito grudada comigo. E eu amava isso.

- Enfim a sós meu amor-Marina já havia desligado a TV e colocado um som ambiente bem gostoso para nós, o quarto estava à meia luz. Pegou uma garrafa de vinho do frigobar e duas taças. Ui. Essa mulher é incrível.

Brindamos, tomamos um gole do vinho, ela enlaçou minha cintura e ficamos dançando, nos beijando e bebericando o vinho. Hum, que maravilha.

Ela jogou um pouco de vinho no meu colo e limpou com a língua. Muito sexy. Me arrepiei inteira.

- Ai amor que delícia- Ela tirou minha blusa, eu vestia um sutiã meia taça azul. Ela se afastou um pouco de mim e começou um striptease. Colocou a mão na barra da blusa e foi retirando bem devagar ao ritmo da música, eu fiquei babando. Ela usava um sutiã na cor branca que destacava sua cor morena bronzeada. Ela ama se bronzear. Já eu sou um vampiro, não suporto está ao sol, esta é apenas uma de nossas diferenças.

Ela continuou dançando e me olhava intensamente, eu já estava muito excitada. Ela chegou perto de mim, lambeu meu queijo e foi descendo pelo meu corpo, colocou a taça no chão e ajoelhada foi abrindo meu short e beijando minhas coxas e meu sexo por cima da calcinha. Eu gemia e minhas pernas já estavam bambas. Ela retirou meu short e minha calcinha, começou a fazer um oral delicioso, eu me agarrava ao seus cabelos, gemendo e adorando.

- Ai amor, hum- eu só conseguia gemer. Quando eu estava quase gozando ela parou, levantou e retirou meu sutiã- Pára não amor.

- Calma gatinha, vem deita aqui na cama. Hoje vou te comer de todos os jeitos possíveis.

Deitei e ela veio por cima, beijou minha boca num beijo intenso e profundo. Passou a lamber e chupar meu seio direito, depois o esquerdo, ficou um pouco neles e depois passou a dar mordidas e lambidas na minha barriga, coxas, panturrilhas. Subiu de novo e ficou lambendo minha virilha. Eu me contorcia, gemia e suspirava a cada carícia ousada que meu amor me proporcionava. Sem aviso, ela enfiou um dedo no meu sexo e com a língua chupava meu clitóris, não demorou muito e eu gozei intensamente. Fiquei sem fôlego e ela me olhando com aquela cara de menina sapeca. Escalou meu corpo, me deu um selinho e ficou me dando pequenos beijos no rosto e colo.

- Foi bom meu amor? Como você fica linda com essa carinha de prazer. Quer mais?

- Espera só um pouco, que estou recuperando o fôlego. Foi perfeito, amei. Agora é minha vez – eu disse isso e me virei na cama, ficando por cima, ela deu um gritinho de surpresa. Beijei sua boca, olhos, queixo, me deliciei nos seus seios, barriga, mordi sua panturrilha e coxa (amo dá e receber mordidas, lógico que não para machucar) e comecei a chupar seu sexo, ela foi ao delírio e disse com dificuldades:

- Não to acreditando que essa boca gos...to... hum...sa está me chupando. Ai amor, vou goooozaaaar.

Foi lindo. Eu nunca havia feito, mais uma barreira quebrada. Realmente eu estava saindo da caixinha, me soltando e amando muito aquela mulher. E foi só o começo, não contei quantos orgasmos tivemos nesta noite e madrugada.

Notas finais:

Sandra, cada vez mais solta e leve neste romance.



Comentários


Nome: Tekaxaviers (Assinado) · Data: 05/05/2018 22:21 · Para: 23 – Saindo da caixinha

Que saída da caixinha maravilhosa. 



Resposta do autor:

Pra algumas é mais fácil, pra outras nem tanto, mas a Sandra conseguiu sair da caixinha e se deu bem. Bjs



Nome: flawer (Assinado) · Data: 28/04/2018 23:14 · Para: 23 – Saindo da caixinha

Esse negócio de sair da caixinha é muutooooo bom! Kkkkkkkkk



Nome: Bee20 (Assinado) · Data: 13/04/2018 18:56 · Para: 23 – Saindo da caixinha

Amando as duas .. Tomara que o Joao não cause confusão 



Resposta do autor:

Que bom. Drama sempre tem, né? Continue acompanhando. Bjs



Nome: Catrina (Assinado) · Data: 09/04/2018 10:38 · Para: 23 – Saindo da caixinha

Mais uma de amor.

João Carlos faz parte do passado??????”???”???”???”

Sandra vai ter que aceitar isso uma boa.  Será que consegue?

Bjs ???????????? te amo.



Resposta do autor:

Obrigada meu amor pelos comentários e incentivo. Te amo. Bjs



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.