Seu olhar por Heli


[Comentários - 29]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

20 Me Espera 
Éster
Na quarta feira Carla foi me deixa na faculdade, assim que chegamos namoramos um pouco no carro, e desci para ir para a sala, quando estou indo no caminho me encontro com Luana e vamos juntas para a sala, quando chegamos lá, encontramos Renata chorando, nos aproximamos dela.
- O que houve amiga?
Luana falou
- Éster, eu.. Eu tenho uma coisa para lhe pedi 
Renata falou meio ao choro
- O que ? Renata, se eu pude ajuda.
- O Lucas me ameaçou.. 
E Renata voltou a chorar mais ainda
- Calma Renata, respira. E me diga por que ele ameaçou você?
Esperei Renata se acalma para me dizer o que estava acontecendo.
- O Lucas me ameaçou, se eu não leva você comigo até ao estacionamento.
Como esse garoto pode ser assim, eu teria que acaba de vez com isso, não poderia mas aguenta suas ameaças, me virei para Luana já falando.
- Vá rápido atrás de Carla diga o que estar acontecendo, e liga para a polícia, vou tenta segura ele no estacionamento. 
- Ele pode machucar você Éster!
- Se ele encosta a mão em mim, ele será preso. Então vai logo Luana.
Luana saiu da sala correndo, já eu voltei a olha para Renata.
- Vem comigo, vamos fingir que não sei de nada, e pegar esse moleque 
Assim fomos ate ao estacionamento, e ficamos a procura Lucas ate que vimos ele encostado na árvore perto de seu carro, me aproximei dele com Renata ao meu lado.
- Parece que você fez bem o serviço benzinho
Ele falou direto com Renata
- já sei de sua ameaça Lucas, como você tem coragem de ameaça meninas indefesas? E por que disso tudo Lucas, me fala!
Gritei com ele, eu quis ganha tempo ate Luana vim com Carla e os polícias.
- Já falei Éster, eu quero você!
- E quantas vezes vou ter que fala, eu não gosto de você, me deixa em paz, eu amo a Carla e, é com ela que quero está.
- Ninguém te ama Éster eu sou o único que Te amo aqui!

- Isso não e amor, isso e obsessão, você e louco
- você fala isso, da boca para fora Amorzinho, vou fazer você se apaixona por mim.
- Isso nunca vai acontece, tenho nojo de você!
Falei com raiva de Lucas, essa hora só estava nos por ali no Estacionamento, E Renata falava nada, enquanto eu discutia com Lucas, eu olhando ele com raiva, não percebi quando alguém se aproximou de mim, colocando um pano em meu nariz, me fazendo desmaia 

                EU AINDA ESTOU AQUI PERDIDA EM MIL VERSÕES IREAIS DE MIM                                                                                  ESTOU AQUI POR TRÁS DE TODO O CAOS



Carla
Agora quando eu podia deixava Éster na faculdade, me sentia mas tranquila assim, quando Éster desceu do carro meu coração se apertou em deixa ali tão perto daquele moleque, mas teria que ser assim, até encontramos outra faculdade para eu e Éster irmos.
Eu fiquei ali olhando Éster até ela sumir de minha visão, e decide ir busca uns prontuários no hospital durante o caminho fui pensando na minha menina, que com ela tudo fazia sentindo, com ela tudo se completava e fiz maia uma vez um sorriso bobo que já estava se tornando frequente na minha rotina, toda vez que pensava nela.Assim que cheguei no hospital encontro Bruna para na frente do mesmo,  com um olhar de desespero, mau Fechei a porta e Bruna veio correndo até mim
- Carla cadê seu célula, eu estou ligando para você só dar caixa postal.
- eu não...
Bruna não deixou eu termina de fala e foi logo falando:
- Não importa, Luana me ligou disse que Éster correr perigo, elas estão na faculdade, e Luana ta ligando para a polícia.
Quando Bruna falou que Éster corria perigo, não ouvi mas nada, fui entrando rápido no meu carro e pisei no acelerado, quanto mais rápido o carro ia, parecia que mais longe ficava a Faculdade.
Assim que entrei no Estacionamento da Faculdade, pode ver Lucas e mais um rapaz colocando minha Éster no carro, e quando pisei no freio, com o barulho que fez, Lucas entrou em seu carro e foi passando por cima da calçada para fugir, já que eu tinha fechado seu caminho. Quando fui dar a volta para ir atrás de Lucas, vir uma moça desmaiada no chão, bati no volante resmungando e parei o carro para ajudar lá, mas antes que eu saísse do carro Luana apareceu falando que eu podia segui Lucas que ela ajudava a moça. E assim fiz, arranquei com o carro atrás daquele desgraçado, agora só me faltava essa, começou a chover.


                          EM QUE A VIDA SE FEZ
                         TENTO ME RECONHECER NO TEMPORAL 
                         ME ESPERA


Carla e Éster
Enquanto eu olhava com raiva para Lucas, não consegui ver um rapaz atrás de mim colocando um pano em meu nariz, que me deixou um pouco zonza, mas ainda estava consciente, e vir tudo que aconteceu, Renata vindo para cima do Rapaz tentando fazer ele me solta é, em seguida Lucas dando um soco em Renata fazendo ela desmaia, eu estava fraca com a cheiro do pano em meu nariz, não conseguia me debater ou fazer algo para sair daquela situação, mas em seguida eles me levam para o carro me podo nele, e passando o sinto em mim, e logo amarrado minha mão, ouvi um barulho alto de um carro, torci para ser meu amor com a polícia, devia ser por que Lucas pareceu se assusta entrando no carro e sair arrancado.



                            TENTA NÃO SE ACOSTUMAR
                             EU VOLTO JÁ
                            ME ESPERA


 Assim que sair do estacionamento, consegui ver o carro de Lucas um pouco longe, mesmo com a chuva, acelerei o carro para alcança eles, como pode deixa isso acontecer, meu coração ainda me avisou, como pode deixa lá ir, eu tinha que protege minha menina, eu tenho que  alcança lós.
- Vamos, vamos 
Comecei a grita no carro
- Você vai me paga seu moleque, você vai!



                              EU QUE TANTO ME PERDI
                              EM SÃS DISILUSÕES IDEAIS DE MIM
                              NÃO ME ESQUECI 
                              DE QUEM EU SOU
                              E O QUANTO DEVO A VOCÊ




Depois que Lucas arrancou com o carro, comecei a senti medo, ele não parecia estar brincando, estava com medo por mim e pela Carla, eu não deveria ter agindo com imprudência, e agora estou aqui, nesse carro com um menino que esta louco.
- Lucas, por favor pare esse carro, prometo que não vou fazer queixa na polícia, e só parar aqui por favor.
Tentei convence Lucas, mas parecia que só deixa vá ele mas irritado.
- pensa que me esqueci da humilhação que me fez passa naquele restaurante, pensa que esqueci do seu tapa em minha própria casa! Não esqueci Éster.
Ele falava olhando para trás.
- Me desculpa se isso que você quer ouvir
- Não quero suas desculpas!
Ele falou gritando comigo, eu não aguentando mais comecei a grita com ele tentando bate nele mesmo com a mão amarrada e com o cinto preso.
- EU TE ODEIO, TENHO NOJO DE VOCÊ, NUNCA AMARIA ALGUÉM COMO VOCÊ!



                        MESMO QUANDO ME DESCUIDO 
                        ME DESLOCO
                        ME DESLUMBRO 
                      PERCO O FOCO
                       PERCO O CHÃO
                       EU PERCO O AR



Quanto mais eu acelerava, mas em minha frente o carro de Lucas, avançava, até em um momento que vir seu carro diminuir de velocidade e consegui chega mais perto, e pode ver minha menina se debater no banco da frente, na mesma hora coloquei minha velocidade da mesma do Lucas.
- Éster? Amor?
Gritei do carro, torcendo para ela ouvir, mesmo com todo esse barulho do nosso carro, que estava em uma estrada de terra saindo do Maine, que ao meu ver era muito perigoso e tentei ir com o carro mas para trás, pra não correr o risco de encosta no carro desse desgraçado, e tentei grita mais uma vez.
- Éster? Amor?
Lucas olhou em minha direção, assim minha menina seguiu o olhar dele, me vendo, vendo que eu estava ali, e Éster sorriu para mim com lágrimas nos olhos.



                            ME RECONHEÇO EM TEU OLHAR
                             QUE É O FIO PRA ME GUIAR 
                             DE VOLTA



Quando Lucas olhou mas para o meu lado curvando a cabeça, olhei também reconhecendo meu amor, com lagrimas nos olhos lhe dei um sorriso, para deixa lá mas tranquila, sei que essa situação não deixaria ninguém calma, mas eu tinha que demostra confiança ao meu amor. Lucas vendo eu sorrir para Carla, tentou bater o carro nela.
- Não, Não faz isso, para Lucas 
Eu gritava no carro mandando ele para, e quando ele tentou mais uma vez, nosso carro virou capotando, ali pareceu que minha vida passou pelos meus olhos, meus pais me adotando  aos sete anos de idade, o dia que passei na faculdade e foi maior farra em casa, o dia que vir Carla pela primeira vez, nessa hora parece que tudo de bom passa diante dos nosso olhos, eu não conseguia senti mas nada durante o carro capotar, e a dor veio quando o carro parou em pé, e senti desce sangue da minha cabeça, olhei para o banco do motorista e não vir Lucas.


                            TENTA ME RECONHECER NO TEMPORAL
                             ESPERA
                             NO TEMPORAL



Lucas tentou bate o carro em mim, mas antes que ele conseguisse pensei no feio indo para trás e voltando para frente, e mais uma vez ele veio, só que dessa vez com mais foça, que meu carro foi com tudo para o lado, e o deles não pude acredita no que meus olhos viam.
O carro girando com tudo, quando vir alguém voar fora do carro meu coração parou, pensei que fosse Éster, quando conseguir para o carro sair dele correndo. Com o carro de Lucas também ja parado bem mais a frente, e corri com lagrimas nos olhos, eu não podia perder minha menina, não desse jeito. Quando cheguei perto do corpo que saiu do carro, não que isso seja bom, mas me senti aliviada por não ser Éster, e ali pela primeira vez senti pena do Lucas, não era pra ele ter morrido desse jeito tão novo. 
Mas enfim, eu tinha que ir até minha menina, e voltei a correr, eu já estava toda molhada da chuva, das lagrimas, meu coração se apertou quando vir Éster toda roxa, e sua cabeça parecia ter batido, eu tinha que mante a calma
- amor? Você me ouve?
Éster olhar para o lado dela, e me dar aquele sorriso.
- eu... Te...
Abrir a porta do carro para examinar Éster, que começou a fala de vaga mas em seguida começa a torci sangue
- Não meu amor, não fale nada poupe suas  energias, vou ligar para o hospital.
Quando eu ia me virar para busca o célula Éster volta a fala
- eu... Eu... Te amo 
E apaga completamente
- Não dorme meu amor, por favor!
Falei já voltando a chorar de novo abraçando Éster, e tirando aquele fio de seu braço.


                      ME ESPERA
                     TENTA NÁO SE ACOSTUMAR
                      EU VOLTO JÁ
                      ME ESPERA
                       EU AINDA ESTOU AQUI.

Nome: SaraSouza (Assinado) · Data: 26/06/2018 03:07 · Para: 20 Me Espera

ai meu core.....volta logo!!!!



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 26/06/2018 01:14 · Para: 20 Me Espera

Vu Aah não não mata o Lucas coloca ele em uma cadeira de rodas é mais merecido a morte é  pouco pra ele. 



Resposta do autor:

Mas o Lucas morreu, pq a Carla viu o corpo dele rsr

 

 



Nome: Socorro de Souza (Assinado) · Data: 25/06/2018 16:37 · Para: 20 Me Espera

Naooooooooooooooo..

autora volte aki como termina assim 

aí meu core ... Quero nem pensar:((



Nome: Elizaross (Assinado) · Data: 25/06/2018 14:54 · Para: 20 Me Espera

WOWWWWWWWWWWWWWWWWW..

Foi tarde desgraça...

tadinha da Ester ..

pfv autora nda aconteça com ela  viu...



Nome: bruxakim (Assinado) · Data: 25/06/2018 14:31 · Para: 20 Me Espera

Volta aqui coração. 

Nao termina assim nao



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.