Amor de carnaval por Alice Reis


[Comentários - 53]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

       -        Alô. - disse sonolenta.

-        Bonjour jolie dame. - disse Marie rindo da voz de sono de Vitória. (Bom dia, madame.)

-        Bonjour. Pourquoi vous me réveilles? (Bom dia. Por que me acordou?) - riu.

-        Para tentar te levar para a praia. - Marie riu.

-        Désolé, mais je suis encore endormi. (Desculpe, ainda estou com sono.) - riu.

-        Vous parlez très bien français. Je vais te laisser sommeil, juste appelé pour entendre sa voix. (Você fala francês muito bem. Vou deixar você dormir, só liguei para ouvir sua voz.) - riu.

-        Boa praia, garota. - Vitória riu.

-        Bom sono. - riu.

 Vitória olhou para o mar pela janela e sentiu-se convidada a acompanhar Marie, trocou-se rapidamente e desceu para o restaurante. Parou ao lado da mesa onde Marie estava sentada.

-        Acordou? - Marie sorriu-lhe travessa.

O sorriso de Marie lhe hipnotizava, sorriu.

-        Uma francesinha me acordou.

-        Sente-se. - riu - Quero companhia. - sorriu.

-        Eu vou com você porque o dia está lindo e porque eu gosto da sua companhia. - Vitória sorriu com a sinceridade que saiu sem que ela quisesse.

-        Eu deixo você dormir na praia. - Marie riu.

Vitória sentou-se ao seu lado.

-        Deixa que eu te sirvo. - Marie olhou-a pegando a xícara que estava na sua frente.

Vitória apenas concordou, ainda estava sonolenta.

Na praia, enquanto Vitória tomava sol deitada em uma cadeira Marie observava seu corpo. Estava vidrada na cor jambo de Vitória. Acabaram passando o dia todo na praia, conversaram bastante e Vitória ficou preocupada com a brancura da pele de Marie, pois o sol estava forte.

Terminaram o dia na piscina do hotel. Marie pediu uma cerveja para Vitória e uma caipirinha para si. Sentaram na beirada da piscina.

-        O que você faz? - perguntou Vitória.

-        Sou jornalista. - sorriu Marie - Terminei a faculdade recentemente.

-        Seu sorriso é encantador. - Vitória disse encabulada por elogiar a francesa sem medo.

Marie sorriu bebendo e encarando-a.

A noite caiu e continuaram conversando. Vitória estava se apaixonando pelo sorriso da francesa. E Marie não desviava o olhar do corpo de Vitória.

-        A cor do seu corpo me encanta. - Marie sorriu por admitir seu desejo em voz alta.

Vitória sorriu envergonhada.

-        Posso te perguntar algo particular? - perguntou Vitória.

-        Sim. - respondeu séria.

-        Você disse que demorou para descobrir que gosta de mulher, você teve relação com homem? - olhou-a.

-        Sim. Namorei por oito anos com um rapaz. - Marie bebeu um gole.

-        E o que fez você acreditar que gosta de mulher? - encarou-a.

-        Apaixonei-me por uma artista plástica, tivemos um caso, larguei meu noivo, mas ela me largou para voltar com a ex-mulher. - Marie encarou-a.

-        Você é virgem? - perguntou Vitória.

-        Como disse, eu não fiz sexo com mulher, mas já fiz com homem. - Marie olhou-a.

-        Nem com a artista? - Vitória encarou-a.

-        Eu pedi para ela ter calma, mas ela não quis ter calma. - Marie disse triste.

-        Você disse que estava apaixonada…

-        Apaixonada sim, entregue não.

-        O que faz você querer ir para a cama com alguém? - Vitória perguntou séria.

-        É complexo. Com a artista eu queria fazer, sentia-me com vontade, mas no fundo eu sabia que ela não era a pessoa certa. Talvez apaixonada não seja a palavra certa. Estava - pensou um pouco - atraída pela vida livre que ela vivia.

Vitória fitou-a sorrindo e arrumou-lhe o cabelo que insistia em cair em seu rosto.

-        Você vai no samba hoje? - perguntou confusa com o assunto.

-        Não. - sorriu - Tenho convites para ver os desfiles das escolas de samba na área V.I.P., quer ir comigo? Será amanhã. - Vitória queria continuar com o assunto, mas viu que Marie estava querendo fugir do assunto sexo.

-        Eu comprei convites na arquibancada. - disse encabulada.

-        Vende os seus e vamos comigo. - Vitória sorriu.

-        Ok. - concordou rindo.

Subiram juntas para o andar do quarto. Marie acompanhou-a até a porta do quarto estava se sentindo um pouco alcoolizada. Encostou na parede do hall e encarou Vitória.

-        Você está bem? - perguntou séria.

-        Um pouco alcoolizada. - sorriu envergonhada - Quero beijar você.

-        Quando você não estiver alcoolizada, eu te beijo. - Vitória sorriu - Não quero que se arrependa amanhã. - aproximou-se e abraçou-a.

O abraço foi apertado e Marie beijou-lhe o pescoço.  Vitória entrou no quarto querendo puxar a francesa junto, Marie se afastou querendo entrar no quarto.

Notas finais:

Aguardo comentários! ;)




Para me conhecer melhor, entre no meu blog:
oamordealice.com.br/blog




Tenho outros livros completos, caso queira ler a sinopse:
http://oamordealice.com.br/livros/




E alguns contos:
http://oamordealice.com.br/contos/
*Para receber os contos inteiros basta se cadastrar no formulário abaixo de cada conto.

Me acompanhe também pelo Wonderclub, lá todos meus livros estão sendo postados semanalmente e Little Lady é um livro exclusivo do Wonder:
https://wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Comentários


Nome: rhina (Assinado) · Data: 15/06/2017 21:01 · Para: Capitulo 2

 

As coisas entre elas vai acontecendo  de maneira leve ....direta....

Naturalmente. ....que cativa a nossa atenção 

muito bom

rhina



Resposta do autor:

Olá, Rhina!

Sim, as duas precisam de calma.

Um abraço,

Alice Reis

oamordealice.com.br

wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 25/05/2017 12:03 · Para: Capitulo 2

Opa o clima está esquentando entre as duas rsrsr.



Resposta do autor:

Olá, Tereza!

Está sim! <3

Um abraço,

Alice Reis

oamordealice.com.br

wonderclub.com.br/escritora/alicereis



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.