Sobre a delicadeza do seu toque por Luah


[Comentários - 107]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

 

Brigas

 

-As coisas não são tão fáceis. - Digo sentida com Samantha.

 

-Mas não precisava ser tão difícil. - Ela diz irritada. –Eu só quero que você se afaste daquele moleque.

-Sam, já conversamos sobre isso um milhão de vezes. Danilo é somente meu amigo.

-Pouco me importa. Eu não quero você com ele. - A garota de olhos amarelados se aproxima.

-Isso não é justo. - Reclamo. –Eu jamais me intrometi em nenhuma de suas amizades.

-Por que não quer.

-Não, por que não acho justo. - Sam segura o meu queixo.

-Já disse que odeio quando faz isso. - Ela sussurra. –Olhe pra mim pequena quando estivermos conversando.

-Quer saber Samantha. - Digo me desvinculando do seu toque. –Eu não te desculpo pelo papelão que me fez passar.

-Liz...

-Liz, porra nenhuma! – Grito, indignada. Meus olhos azuis a fuzilam. –Não precisava daquilo.

-Eu sinto muito. - A garota suspira. –Eu... eu só fico louca quando esses idiotas chegam perto de você. Odeio quando te dizem alguma gracinha. Tenho vontade de... Ah!... – Samantha dar um gritinho frustrado. –Por, Liz! Você é minha namorada.

-Exatamente. Eu sou a sua namorada. - Digo calmamente. –Mas acho que você ainda não entendeu isso. - Os olhos amarelados me encarram confusos. –Sam, venha aqui. - Digo lhe estendendo a mão que é aceita sem pestanejar.

Em passos lentos nos aproximamos da parede espelhada da sala de dança. Sempre que estávamos no colégio, aquele era o nosso refugio. Sam estava cada dia mais ciumenta. Eu me sentia sufocada. Nem mesmo conversar com amigos eu estava podendo. Era como se qualquer coisa ativasse a sua desconfiança. E por mais que eu lhe mostrasse que só existia ela em minha vida. Ela não me dava uma trégua. Odiava discutir, ainda mais com Sam. Nunca suportei brigas. Acho desnecessário partir para ofensas quando tudo o que precisamos é de dialogo. Mas às vezes, só às vezes, eu explodia.

Fui encarregada assim como alguns alunos pela festa de halloween. Danilo também participava, ele ficou responsável pela parte da decoração, eu fiquei com a seleção de músicas. E quando estávamos reunidos discutindo alguns assuntos. Me aparece Sam, até ai tudo bem. O problema foi quando um dos rapazes começou a jogar algumas piadinhas em minha direção. Sam surtou e foi completamente rude. Nunca tinha ficado tão envergonhada em toda a minha vida. Minha vontade foi de lhe estrangular.

Já acomodadas, eu a olho com atenção. Havia algo errado. Só que Sam não me dizia o quer. Isso era tão sufocante.

-Você foi tão grosseira. - Sussurro decepcionada. –O que está acontecendo, Sam?

-Você que é sutil demais. - Seus olhos fogem dos meus.

-Eu não entendo. - Digo chamando a sua atenção.

-O que você não entende? – Sua voz sai controlada.

-O que há de errado com você? Você está tão irritada ultimamente. Tudo o que digo ou faço é o estopim para brigarmos. - Meus olhos marejam. –O que fiz de errado?

-Liz...

-Eu sou sua namorada. Mas ultimamente você tem me tratado com tanta frieza. Você tem... tem me evitado sempre que pode. - Minha voz vacila. - Eu só quero entender. - Samantha me encarra envergonhada. -O que eu fiz Sam? – A garota como sempre não diz nada. E isso me parte o coração. Dou um suspiro cansada. Tento me levantar, mas uma mão firme me impede. Olho-a suplicante. Jamais suportei meias palavras.

-Me desculpe meu amor. - Ela me puxar me abraçando fortemente. –Eu... eu não sei o que está acontecendo comigo. Eu só não entendo por que temos que guardar segredo sobre a nossa relação. Não estamos fazendo nada de errado. Mas é como se estivéssemos. Por que você...

-Por favor, Sam! - Suplico escondendo o meu rosto na curva de seu pescoço.

-Tudo bem. Tudo bem. Eu não vou mais discutir sobre isso.

-Você precisa confiar em mim. - Digo me agarrando mais ao seu corpo com desespero. –Ainda não é o momento.

-E quando vai ser?

-Eu ainda não sei. - Digo sincera. –Apenas saiba que eu te amo. E que se houver algo errado apenas converse comigo. - Me afasto o suficiente para olha-la. –Promete Sam.

-Eu...eu prometo. - Seus olhos fogem dos meus.

-Sam... - Chamo-a docemente. –Nenhuma relação sobrevive sem dialogo. Se há algo te incomodando você precisa me dizer.

-Eu só não quero você com aquele lá. - Seus olhos estão sérios e irritados.

-Ele é meu amigo, Sam. - A garota de olhos amarelados tenta se afastar, mas não permito. -Mas prometo fazer o possível para não te causar insegurança. Você não confia em mim? - Ouve um silêncio amedrontador. -Ai está o problema. - Digo com decepção. –Você está é comigo. Então você precisa confia em mim, mas parece que...

-Em você eu confio, eu não confio é nele.

 

E lá estava eu, na festa de halloween vestida de bruxinha. Tão original! Eu sei. Mas me obrigaram a ir assim. Eu precisava aproveitar o meu cabelo avermelhado. Foi o que Pri disse. Sam e eu fizemos as pazes. Mas ela continuava estranha. E nunca me diz o motivo. Me afastei um pouco de Danilo. Mas as coisas não melhoraram. E isso estava me deixando louca. Por que eu não sabia o que fiz de errado. Ou se fiz algo de errado.

Danilo também estava estranho nos últimos dias. Estava um pouco depressivo. Mas como Sam, ele não me dizia. Me sentir uma completa inútil. Que bela amiga e namorada que eu sou. Estava esperando Sam, que estava absurdamente atrasada. Cheguei um pouco mais cedo com Rodrigo e Priscila. Sam como não participava da organização da festa de halloween chegaria um pouco mais tarde, com o restante dos outros alunos. Mas até agora nada. Estava preocupada. Tentei ligar em seu celular tantas vezes quanto possível.

-Ainda não conseguiu conversar com ela? - Rodrigo me pergunta do outro lado da mesa de som.

-Ainda nada. - Dou um suspiro frustrada. –Ela falou que estava chegando. Ao menos na única vez que se dignou a me atender.

-Relaxa. Talvez seu celular deva está no silencioso. Ela ama fazer isso. - Priscila diz calmamente.

-Não sei. - Digo desconfiada. –Ela sabia que eu estaria aqui.

-Por que não vai atrás dela? - Rodrigo diz. -Aqui está tão cheio e barulhento.

-Eu não posso...

-Ficamos por aqui. - Ele diz cúmplice. –As músicas já estão todas selecionadas mesmo.

-Eu amo vocês. - Digo dando a volta na mesa de som e abraço o casal vestido de Romeu e Julieta.

 

Meus olhos vasculham astutos o salão. Mas nada. Dou um suspiro e me encaminho até o outro lado. Esse maldito colégio é tão grande. Quando passava pela parte de trás das arquibancadas. Ouço um choro contido. Em passos vacilantes me encaminho até lá. Meu coração disparou quando encontro o garoto de olhos castanhos encolhido em um canto, indefesso. Me aproximo calmamente para não assusta-lo. Me abaixo a sua altura.    

-Você está bem, Danilo? - Pergunto receosa para o rapaz que chorava baixinho.

-Eu... eu fiz algo terrível Liz. - Danilo diz desesperado. –Eu... eu sinto muito.

-Ei, tudo bem. - Tento acalma-lo. Algo que estava sendo inútil. 

-Não tá tudo... tudo bem. - Os olhos assustados me encaram banhados em lágrimas. Eles estavam vermelhos. Sinto um cheiro forte de álcool.

-Você bebeu Danilo? - Pergunto segurando o seu rosto entre as minhas mãos para faze-lo me encarar.

-Só um pouquinho.

-Só um pouquinho? - Digo contendo o riso. “Estamos ferrados!” Penso. –Se te encontrarem assim. Estamos perdidos. Vem. - Digo lhe estendendo a mão. O levo até a minha sala e de Sam. Ela entenderia. Ela precisava entender. Andamos cambaleantes. Mas finalmente chegamos lá.

-Fique aqui que vou buscar ajuda. - Tento falar o mais calma que conseguia. Como se conversasse com uma criança pequena.

-Eu ferrei tudo, Liz. - Ele continuava sussurrando. –Eu... eu sou um merda mesmo.

-Ei. - Digo lhe repreendendo. –Você não é isso. Tá me ouvindo?! Você é um cara legal. Só está passando por um momento ruim. Todos passamos por isso.

-Você... você me perdoa?

-Ok. - Digo sem entender. –Quando você estiver melhor conversamos sobre isso. Pode ser?

-Eu... eu não tive escolha, Liz. - Ele começa a chorar. –Eu juro que não tive escolha.

-Tudo bem. - Digo lhe abraçando forte. –Vai ficar tudo bem. - Digo baixinho passando as mãos pelos seus cabelos. –Sempre fica.

Ele me aperta em seus braços e esconde o rosto em meus cabelos soltos. Espero ele se acalmar um pouco e o deixo ali. Seguro.

Estou andando feito uma idiota atrás de Samantha. Tento ligar pra ela pela milésima vez. Dou um suspiro cansado. Como vou tirar o garoto daqui sem que nos vejam. Se alguém nos pegar, ele estará perdido. Então lembro-me que Rodrigo está aqui com Priscila. Quando disco seu número um bando de sem noção empurra um dos idiotas que estava com eles em minha direção.  Quando o corpo do garoto esbarra no meu. Faz com que o aparelho celular escape de minhas mãos e caia ao chão se despedaçando.

Abaixo-me, recolhendo as peças do aparelho. Quando olho, a bateria havia caído um pouco à frente. Em passos rápidos vou até ela. Aquela parte do colégio estava um pouco escura. Olho em volta, é quando noto ao longe um casal no maior amasso. Pego a bateria do chão. E sem que eu possa evitar, os meus passos me levam lentamente até o casal. Era como se algo me atraísse. Como se eu precisasse está ali. Forço um pouco a vista, não conseguia vê direito o rosto da garota que se prendia ao pescoço do rapaz. Mas quando ela se vira sutilmente para esquerda, um foco mínimo de luz que vinha do corredor logo à frente, lhe ilumina.

Meus pés travaram, meu corpo inteiro paralisou. Meu coração se destruiu em pequenos pedaços. O aparelho caiu novamente de minhas mãos. Chamando a atenção do casal. Quando aqueles olhos amarelados se abriram em minha direção. Fui atingida cruelmente. Minha respiração falhou, meus olhos azuis inundaram bruscamente.

-Sam... - Um sussurro dolorido escapa de minha boca.

 

 

 

 

 

 

Nome: deni (Assinado) · Data: 11/03/2018 18:50 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Pqp. Não acredito.



Nome: Naiara Gopin (Assinado) · Data: 11/03/2018 13:51 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Acho que o Danilo armou para separar as duas, ou ele sabia da traição e escondeu da Liz. Esse capítulo foi decepcionante, espero ansiosamente os próximos capítulos para ver o que houve. 



Nome: Pryscylla (Assinado) · Data: 11/03/2018 05:56 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Nossa que situação,ela não queria uma primeira vez inesquecível? Não entendo o porque dessa traição. Por isso esse ciúmes descabido, ela não merece perdão. 

Bj



Nome: crisley (Assinado) · Data: 11/03/2018 04:33 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Não entendi. Quem ama não trai, porra foi isso? Por favor não demore nas atualizações, isso meio que desmotiva a leitura. Bjs



Nome: sonhadora (Assinado) · Data: 11/03/2018 02:05 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Vixe. Esperava qualquer coisa menos isso!

Beijos



Nome: preguicella (Assinado) · Data: 11/03/2018 01:11 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Eitaaa, que droga hein! 

Aí tem treta!



Nome: Socorro de Souza (Assinado) · Data: 11/03/2018 00:34 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Sério isso autora??? pqp .... 

Nao entendi o pq disso... bom nao gostei mesmo... Que merda viu.....

#tristeechatiada 

Decepçao e pouco... Raiva 



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 11/03/2018 00:14 · Para: Capítulo 19 - Brigas

Que porra é essa? Num creio que a sam tá traindo a liz e com um carinha? putz.



Nome: SaraSouza (Assinado) · Data: 11/03/2018 00:11 · Para: Capítulo 19 - Brigas

puts Sam, o que fez??? chatiada... nao tem perdao.. Que traiçaooooo!!!!

:(((((((



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.