A executiva e a acompanhante de luxo por Naahdrigues

Naquele dia Ana ficou dispersa em seu trabalho, não via as horas se passarem, ansiava para encontrar com Julianne, já ela estava em um misto de tranquilidade e nervosismo sem saber que o programa de hoje seria com Ana, apenas fora informada para ir bem arrumada e cheirosa por se tratar de um cliente novo e que era mulher, não tinha feito programa com mulher isso tudo seria novo para ela, Ana planejou tudo perfeitamente, pediu que sua secretária alugasse um restaurante só para elas e que um grupo tocasse enquanto elas estivessem lá, horas antes do encontro ela começa a se arrumar, escolhe uma saia social e uma blusa de seda salmão com um blazer preto juntamente com um salto, arruma os cabelos e passa uma Make, Gabi se arruma também, mais opta por um vestido meio curto e um salto, ajeita seus cabelos em um coque solto, na hora combinada Carlão passa para busca-la.

- Nossa, morena falei para você se produzir mais não tanto assim.

-Carlão agora você vai querer dar pitaco no modo em que me visto?...- Sempre me vesti bem para os clientes, por que hoje seria diferente?

- Se está dizendo, então vamos. Seguiu para o caminho combinado quando chegaram ele notou o carro que a mulher descreveu para ele por telefone.

-Ali oh, é só você entrar, ela vai está te esperando dentro daquele carro branco estacionado na esquina, qualquer coisa só me ligar.

-Ok Carlão obrigada. Saiu do carro atravessando a rua e indo em direção ao carro, quando chegou ao lado da porta do passageiro e Ana percebeu sua presença ela destravou a porta e Gabi entrou. O tempo meio que parou quando ela percebeu de quem se tratava a cliente, ficaram em uma troca de olhares intensa, até Ana dá uma tossida e dizer.

- Er...boa noite!

-Boa noite! Responde uma Gabi meio surpresa com a situação.

- Podemos ir?

- Si..sim... - Ana liga o som deixando tocar uma música romântica ao fundo, segue caminho em direção ao restaurante, não trocaram uma única palavra durante o trajeto todo, quando parou em frente ao restaurante ela disse.

- Iremos jantar aqui, se incomoda?

- Não, claro que não, e você que tá pagando. Diz olhando nos olhos de Ana.

- Pode agir naturalmente, não precisa me tratar como um cliente, não vou te levar para cama, apenas quero sua companhia se assim aceitar?

- Tudo bem, como queira. Ana sai do carro e da à volta entregando a chave para o valet e abrindo a porta para Gabi e dando a mão para que a outra segure, ela lhe dá a mão e quando se tocam uma onda elétrica passa por elas dando choque e uma olha assustada para outra, Gabi sorri e sai do carro e ambas entram no restaurante, ela fica deslumbrada com o local, com a forma que Ana tinha planejado tudo, estava somente elas e algumas pessoas do próprio restaurante e um homem tocando um piano, ela amou tudo aquilo, jamais alguém tinha feito tal coisa, sentaram na mesa e logo o garçom veio trazer o cardápio. Ana ordenou

- Pode ir assim que quisermos as refeições lhe chamo, apenas traga um bom vinho. Ele se afasta.

- Você é a moça da festa não é mesmo?

-Sim, a festa era da minha empresa, aliás você estava linda naquela noite ou melhor dizendo, você é linda e está maravilhosa.

- Obrigada!... - Agradece uma Gabi vermelha e meio tímida, jamais tinha passado por tal situação, e ninguém a tinha deixado assim, nenhum de seus clientes.

- Então Julianne, o que você faz?

-Como vê sou garota de programa, pensei que soubesse quando me contratou. Falou um pouco sem jeito e sorrindo.

- Oh, que pergunta essa minha, quero saber se faz algo além disto?

- Não, somente programas e você além de ser dona de uma empresa o que faz?

- Bom eu malho, ouço músicas, vou a show, restaurantes esse tipo de coisa.

- Namora?... - Pergunta curiosa com a resposta e com receio de um sim, adoraria que ela fosse solteira, mais para que fantasiar?... - Onde uma pessoa daquele estilo de vida iria querer algo consigo a não ser sexo.

- Não, solteira.

- E a moça que estava com você na festa?...- Pareceu ser sua namorada.

- Não, é uma longa história que no momento não é agradável. Fez sinal para o garçom e fez os pedidos, jantaram em meio a conversas descontraídas, Gabi conseguiu arrancar risos de Ana como a muito não dava. Quando saíram do restaurante e entraram no carro Ana não saiu do lugar, virou pra Gabi e disse.

 - Você gostou?... - Pergunta apreensiva.

- Sim, o restaurante é um lugar lindo e a companhia foi muito boa.

-Me diga onde você mora vou te deixar em casa.

- Na minha casa?

- Sim, tem outro lugar que gostaria de ir?

- Sei lá, pensei que fosse me levar pra algum motel ou sua casa? Perguntou enquanto olhava Ana ligar o carro e dirigir.

- Apenas um jantar ok? Então vai me dizer onde mora?

- Não posso informar aos clientes onde moro e muito menos meus pais me verem chegando em um carrão deste. Diz sorrindo

- Nossa, não sou nenhuma assassina nem sequestradora, posso pelo menos te levar até a esquina?

- Já que insiste sim. Foram o caminho todo caladas, quando Ana para na esquina ela abre o porta luvas do carro e tira um envelope entregando para Gabi.

- Obrigada por ter me proporcionado uma noite maravilhosa ao seu lado, e desculpe se faltei com algo a você.

- Imagina eu que tenho que te agradecer, você me fez sentir viva novamente. Beijou o canto da boca de Ana de surpresa.

- Er..que bom, boa noite. Diz uma Ana completamente vermelha. A mulher desce do carro seguindo em direção a sua casa e a outra liga o carro e sai com o mesmo, de longe um homem as observava desde quando saíram do restaurante Carlão não desgrudou delas, seguiu também Ana até sua casa, tinha curiosidade em saber quem era essa ricaça que contratou Gabi e somente jantou com ela. Nascia aí uma pulga atrás da orelha.

 

 

Notas finais:

Bom dia, vejo que teve gente que não se agradou de algumas coisas da história, sinto muito se fosse totalmente perfeito não teria graça não e mesmo? Esclarecendo outras, sobre a Gabi fazer programas ela é uma Acompanhante de Luxo só sai com pessoas com dinheiro isso que dizer que eles usam camisinha, até por que Gabi jamais iria pra cama com algum deles sem proteção, o único que aconteceu foi o Carlão por ter sido violentada e nem ela sabe o que de vdd aconteceu, bom continuem lendo e dsclp qualquer coisa, bjs.



Comentários


Nome: cidinhamanu (Assinado) · Data: 09/01/2017 16:28 · Para: Capitulo 15

Adorei a atitude da Ana, tratou a Gabi como uma verdadeira dama...



Nome: rhina (Assinado) · Data: 02/11/2016 19:08 · Para: Capitulo 15

 

Olá. 

Ana Vermelha....que lindo. 

Foi um momento especial. 

Até. 

Rhina



Resposta do autor:

Que bom que gostou, Continue lendo.



Nome: suannynogueira (Assinado) · Data: 02/11/2016 19:04 · Para: Capitulo 15

Ei princesa, tá ótimo sua historia viu?



Resposta do autor:

Ta gostando mesmo?



Nome: Rita (Assinado) · Data: 02/11/2016 18:33 · Para: Capitulo 15

Uau as mãos delas deram choque e tudo! Isso nunca me aconteceu, nem sei se pode acontecer mas era bem legal. Fiquei impressionada com a Ana, o jantar, tudo tão diferente, eu adorei. E ela nem a levou pra um motel nem nada. Isto significa algo. Agora o Carlão tá desconfiado é perigoso, ele dá medo! Elas tem que tomar cuidado. 



Resposta do autor:

Pior que existe Rita, e porque a Ana se apaixonou de vdd por alguem e esse alguém ta conseguindo quebrar as barreiras dela.



Nome: Teresa (Assinado) · Data: 02/11/2016 18:26 · Para: Capitulo 15

Kkk fiquei imaginando a Ana vermelha kkk isto é um grande feito nunca vi ela assim :)



Resposta do autor:

Que bom que gostou, continue lendo, bjs.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.