Última noite de amor por Vandinha


[Comentários - 1262]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Última Noite de Amor -- Capítulo 13

 

 

Valéria tocou a campainha do apartamento e para sua surpresa não foi recebida por Janaína e sim por uma senhora de meia idade.

-- Bom dia! Com quem deseja falar? -- Perguntou de maneira educada.

-- Gostaria de falar com a Janaína -- entrou na sala olhando para todos os lados com as mãos no bolso.

-- Ela está na cozinha. Por favor me acompanhe -- falou solicita.

-- Não precisa. Muito obrigada. Eu sei o caminho, não precisa se incomodar.

-- Se prefere assim. Fique à vontade.

A mulher entrou em uma porta e desapareceu por um longo corredor.

Valéria mirou a porta da cozinha e suspirou fundo buscando coragem. Sentia uma empatia muito grande por Janaína, mas não estava conseguindo se aproximar, pois, ela havia criado uma barreira de gelo em volta de si.

A porta estava entreaberta. Janaína estava sentada à mesa olhando fixamente para um arranjo de rosas brancas que estava em suas mãos.

Valéria bateu de leve na porta, não queria assustá-la, mas foi inevitável quando ela se virou repentinamente.

-- Desculpe-me... -- falou sem jeito.

-- Tudo bem. Eu que estava distraída -- voltou a se concentrar na bela flor.

-- Belo arranjo -- falou esperando alguma reação da moça, mas ela não falou nada - Sabia que as rosas brancas são o símbolo da pureza e da inocência? Esta cor costuma ser escolhida pelas noivas para os seus buquês porque significa que durará toda a vida. As rosas brancas também estão unidas ao amor. Uma garota a quem se ofereça este tipo de rosas quer-se demonstrar que esperam um futuro sólido com ela. Significa amor puro, feliz e para sempre.

-- Será que alguém acredita nessa besteira? -- Falou brava -- Amor para sempre, futuro sólido... quanta baboseira -- Janaína se levantou chorando e pegou a chave do carro de cima do balcão.

-- Você vai aonde? -- Perguntou preocupada por ela sair daquele estado.

-- Isso não lhe diz respeito, Valéria, por favor -- saiu em direção a porta com a flor na mão.

-- Não vou te deixar sair assim.

Janaína ficou olhando para Valéria com uma cara de quem não estava acreditando no que acabara de ouvir.

-- Desde quando te dei o direito de dizer aonde eu devo ou não ir?

-- Desculpa, Janaína, sei que não nos conhecemos o suficiente, sequer somos amigas, mas vai contra minha índole virar as costas para um fato tão óbvio como esse.

-- Qual fato óbvio? -- Perguntou curiosa.

-- Que vai dar merda se você sair daqui dirigindo um carro nervosa desse jeito -- desviou o olhar olhando para o chão -- Posso ser a sua motorista? Prometo não abrir a boca em nenhum momento.

Janaína ficou sem ação diante daquela garota tão insistente.

-- Como você é chata, hein garota?

Valéria sorriu vitoriosa.

 

 

 

Isabel se virou, esticando-se na cama luxuosa e confortável. Como era bom dormir despreocupadamente, sem o risco de um louco tarado entrar porta adentro e agarra-la a força.

O quarto de hóspedes em que estava, era dominado por uma enorme cama de quatro colunas. Era decorada com cores suaves que criavam uma atmosfera de calma e relaxamento. As janelas abriam diretamente para a praia e a luz do sol entrava pelas janelas, iluminando tudo.

Aquele apartamento era tudo de bom. Um verdadeiro paraíso. Estava acostumada a lugares luxuosos, mas sempre como acompanhante de algum milionário.

Passou por uma porta e entrou num luxuoso banheiro de mármore que também era voltado para a praia. Era possível se deitar na banheira e olhar a praia.

-- Se ficar aqui era trabalho, quero morrer trabalhando? -- sorriu com o pensamento que teve.

Entrou na banheira e fechou os olhos. Imediatamente as lembranças da recente caçada povoaram a sua cabeça. Nem mesmo o luxo de seu banho demorado conseguia afastar as lembranças perturbadoras de Bob de sua mente.

Saiu da banheira com outra disposição física. Estava leve e revigorada. Secou-se sem demora, vestiu a roupa emprestada por Simone e o jaleco branco de enfermeira, penteou os cabelos e os prendeu com a tiara.

De frente para o espelho riu da sua imagem. Nem mesmo com aquele traje tão profissional, deixava de ser sexy.

-- Enfermeira fatal -- jogou um beijo para a sua imagem no espelho.

Ouvindo passos atrás, virou-se e viu uma jovem senhora vestida num uniforme azul em pé, na soleira da porta.

-- Desculpe entrar dessa forma, mas a porta estava aberta, chamei e a senhorita não ouviu. Sou Edna, sua governanta durante sua estada nesse apartamento. Qualquer coisa que quiser, basta pedir. Deve estar com fome, o café está servido.

-- Estou mesmo -- sorriu simpática -- Não precisa ser tão formal, me chame apenas de Isa. Somos todas igualmente funcionárias da Alexandra.

-- Se deseja ser tratada assim, então... Isa, com licença, vou continuar o meu trabalho.

 

 

Tatiana tomava café na cozinha, quando Gustavo chegou com uma maleta na mão e sentou à mesa.

-- Bom dia! -- falou galanteador diante da bela enfermeira.

-- Bom dia! -- a garota levantou a cabeça e o cumprimentou de maneira educada.

-- Posso te acompanhar no café?

-- Claro, fique à vontade.

-- Você é uma das enfermeiras contratadas para cuidar da Alex?

Tatiana olhou para a própria roupa e deu um sorrisinho debochado. Era óbvio, engoliu uma resposta malcriada e simplesmente falou:

-- O que você acha?

-- Que se beleza desse cadeia, você pegaria prisão perpétua... -- sorriu expondo todos os dentes.

-- Se feiura fosse crime, você pegaria pena de morte -- se levantou -- Com licença, mas não aguento ouvir tanta besteira -- Tatiana pegou um pãozinho de queijo e saiu da cozinha.

 

Isabel caminhava em direção a cozinha e encontrou-se com Tatiana saindo de lá com cara de poucos amigos.

-- Bom dia!

-- Só se for para você, enfermeira do amor -- enfiou o pãozinho de queijo na boca -- Tem certeza que vai entrar na cozinha? O brigadeiro de festa está aí dentro tomando café.

Isabel riu.

-- Quem é o Brigadeiro de festa?

-- O tal do advogado da Alexandra -- fez uma careta e saiu.

A garota não deu muita importância, com certeza era implicância da Talita.

-- Com a fome que estou, não... -- Isabel congelou.

Pela porta entreaberta viu a silhueta de um homem que conhecia muito bem. O medo invadiu seu corpo na forma de uma sensação gelada. Era ele... Gustavo. E antes que ele se virasse e a visse, saiu correndo em direção ao quarto de Alexandra.

 

Entrou afoitamente e deu o maior susto em Simone.

-- Credo, Isa. Desse jeito vai matar a gente do coração -- colocou a mão sobre o peito -- O que aconteceu?

Isabel olhou para Alexandra. Aqueles olhos verdes a desmontava. Não sabia porque, mas não conseguia conversar sobre a sua vida mundana na frente dela. Mesmo ela estando naquele estado sentia-se envergonhada.

-- Depois te conto -- disfarçou o nervosismo -- Vai tomar o seu café, eu termino de dar a vitamina para ela.

-- Tem certeza? - Simone olhou duvidando da amiga.

-- Claro, você acha que eu não sou capaz de dar comida na boca de um neném?

Simone riu e entregou o prato para ela.

-- Então tá... qualquer problema é só me chamar.

-- Que problema poderá ter?

-- Daqui a pouco conversamos -- saiu rindo.

Minutos depois...

-- Alexandra, por favor, abre a boca, vai...-- Isabel já estava perdendo a paciência -- Olha o aviãozinho... vuunnn... -- nada dela abrir a boca -- O que você tem contra a minha pessoa? Quer que a Janaína me demita é?

Colocou o prato sobre o criado mudo, respirou bem fundo e resolveu usar de psicologia para faze-la se alimentar.

-- Olha meu amor. Eu sei que você está passando por um momento difícil -- sentou de frente para ela e tirou delicadamente os cabelos que lhe tinham caído no rosto - Mas, você tem que fazer um esforço e comer um pouquinho, entendeu?

Pegou novamente o prato.

-- A Isa vai até cantar uma musiquinha, escuta só que linda:

É hora de comer, lave antes as mãozinhas!

Senta na cadeira, que tem... saladinha!

Abra a sua boca e comece a comer...

Bem devagarinho!

Eu sou a Alface, prima do Agrião,

Amiga da Cenoura e do Pimentão....

 

Sentiu-se ridícula.

-- Qual é o seu problema, garota? Tá tirando uma com a minha cara é?

-- Então? - Simone entrou no quarto e sentou na cama.

-- Me conta o segredo... vai -- falou irritada.

-- Que segredo Isa? - perguntou rindo da amiga.

-- O segredo pra fazer ela abrir a boca. Porque só faltou eu dançar ula-ula pelada.

-- KKKKK... -- Simone deu uma gargalhada gostosa -- Acho que ela está te testando, Isa.

-- Muito engraçadinha ela -- acabou rindo junto -- Mas deixa, eu te coloco no prumo já, já, dona Alexandra -- passou a mão delicadamente pelo rosto dela.

-- Você chegou a falar com aquele cara que está lá na cozinha? Meu Deus, que homem insuportável. Bem que a Talita havia falado que ele atira para todos os lados.

-- Não, eu não cheguei a entrar na cozinha -- fez um sinal com a mão que Simone entendeu como: "mais tarde conversamos".

-- Entendi.... Agora, que tal se tentássemos comer mais um pouco, hein?

Simone ofereceu e Alexandra aceitou todo o resto da vitamina. Isabel ficou indignada.

 

 

Na cozinha

 

-- Precisamos conversar, Janaína. Os negócios da Alexandra estão parados. As boates precisam voltar com as apresentações de bandas e Djs, você precisa visitar os bares, assinar documentos, liberar dinheiro para que os gerentes possam tocar os negócios.

Janaína olhava para Gustavo com a garganta seca, uma gota de suor escorreu pelas têmporas. Deixou-se cair desanimada na cadeira.

-- De onde vou buscar forças para isso Gustavo? Se minha vida só tem sentido dentro de meu quarto, diante da foto de Giovana?

Se levantou para sair, Valéria ameaçou segui-la, mas ela a impediu.

-- Não, por favor, me deixe um pouco sozinha -- forçou um sorriso para Valéria -- Obrigada por ter me acompanhado até o cemitério, mas agora preciso realmente ficar só.

Tocou de leve no ombro de Valéria e saiu em direção ao quarto.

-- Essa garota não vai suportar tanta pressão. A Alex precisa voltar o mais breve possível.

-- Ela precisa de um tempo -- Valéria estava triste, a visita ao tumulo de Giovana na companhia de Janaína deixaria qualquer um arrasado.

-- Precisamos de alguém mais forte... uma pessoa como a Valentina... quem sabe? -- Gustavo falou e esperou a reação da garota.

-- Você só pode estar brincando.

-- Não estou. Estou falando muito sério. É a única pessoa que sobrou depois de Janaína. Afinal ela é a noiva da Alex... bem, preciso retornar ao trabalho, mais tarde retorno a essa conversa.

Depois da saída de Gustavo, Edna criou coragem para falar.

-- A dona Janaína precisa ajudar a dona Giovana a se desligar do mundo material.

-- Não estou te tendendo, Edna.

-- Eu trabalho a muitos anos para a dona Alexandra. Vinha aqui duas vezes por semana, fazia a faxina e ia embora. Agora devido aos acontecimentos, Janaína me pediu que viesse todos os dias.

-- Entendo. A Janaína não pode continuar a fazer os antigos afazeres domésticos. Por isso te chamou.

-- É isso. Conhecia muito bem a Giovana. Ela era uma pessoa maravilhosa, mas estava mais presa à vida corporal que à espiritual.

-- Pode uma alma, após a morte, permanecer presa à Terra? - Valéria estava assustada, com medo, mas a sua curiosidade era bem maior que tudo.

-- Sim, pode. Isso acontece muitas vezes. As almas presas à Terra são pessoas que, após a morte, não conseguiram desligar-se dos seus corpos físicos e da vida que levavam. Eles permanecem envolvidos pelo magnetismo terrestre, presos ao nível da crosta planetária, e não conseguem se desprender do apego à existência que já se encerrou.

-- O espirito fica por aqui em nosso meio?

-- Geralmente eles acreditam ainda estar vivos, e não entendem por que as pessoas não falam mais com eles. Essas almas possuem um acesso bem fácil aos encarnados, e podem mesmo se ligar psiquicamente a eles. Com isso, eles atrasam sua entrada nos planos mais sutis e permanecem em estado de perturbação e sofrimento.

-- Você acha que a Janaína pode ajudar a Giovana a se libertar desse sofrimento?

-- Pode... mas acho que, infelizmente, ela não quer...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome: rhina (Assinado) · Data: 20/05/2018 15:01 · Para: Capitulo 13

 

Isabel  que a cuide ....tem pilantras por todos os lados.

Alex dando trabalho para Isabel 

Rhina



Nome: SSenseiGabii2 (Assinado) · Data: 02/01/2017 12:54 · Para: Capitulo 13

Estou impressionada com a história!  Meu coração vai a mil a cada frase. tbm estou triste pela Alex e Janaína

Espero q tudo se resolva para a isa,puxa tá todo mundo passando apuros :(   ...mas estou amando cada capítulo, a autora está de parabéns, seu jeito de escrever me encanta 



Nome: lucy (Assinado) · Data: 17/07/2016 05:20 · Para: Capitulo 13

adoooogo !!!



Nome: Luh kelly (Assinado) · Data: 19/11/2015 01:49 · Para: Capitulo 13

Olááá Amada e querida Vandinha tudo bem?

Agora sim Isa parece estar segura, que hilária a cena dela pelada no quarto, Alexandra deve estar se divertindo e rindo horrores dela. Valéria parece estar afim de Janaina mas ela ainda é apaixonada pela Gi. Esse Gustavo é um tremendo oportunista o que será que ele pretende agora querendo botar Valentina à frente dos negocios. Ufaaa foi por pouco que Isa foi descoberta.

Amando e anseio por mais.

Beijão Lindona e até breve ;)



Resposta do autor:

Olá Luh. Comigo está tudo bem e com você? Espero que estejas bem. A Alex ainda vai aprontar muito para a Isa. Coitada. O Gustavo, com certeza, vai tentar de todas as formas tirar proveito da situação. Torcemos para que a Janaína não permita. Bjã meu anjo querido. Até.



Nome: Bronte (Assinado) · Data: 18/11/2015 03:51 · Para: Capitulo 13

Sensação é a de que deveria ter começado antes. Ótima história, estou adorando esse lado todo espiritual da coisa. É bom ver um pouco disso nas histórias. Parabéns, Vandinha. Beijão.



Resposta do autor:

Olá Bronte. Sempre há o tempo certo para tudo. Se você só começou a ler agora, é porque tinha que ser agora. Espero ter ganho mais uma leitora, e o melhor de tudo, mais uma querida amiga. Obrigada pelo carinho. Você é uma fofa. Bjs.



Nome: Silvia Moura (Assinado) · Data: 17/11/2015 02:06 · Para: Capitulo 13

Querida, aos poucos esses pequenos ensinamentos vão nos contando como é a filosofia espirtia... bom demais, seria tão mais fácil se as pessoas tomassem mais ciência quanto as questões espirituais... iria criando uma crosta imantada de solidariedade, irmandade e amor... sem apercebermos de que se fazia assim: amiúde e mansamente... esperando por seus belos feitos autora .... um abraço fraterno irmã...muita paz e amor no coraão em nós....



Resposta do autor:

Olá querida. Será bem assim. Aos poucos e com simplicidade, claro e leve. Romantico, mas sem fugir da veracidade. Se uma sementinha germinar, já considero que tudo valeu a pena. Beijinhos meu anjo. 



Nome: lenna11 (Assinado) · Data: 17/11/2015 00:24 · Para: Capitulo 13

Kkkkk a Isa cantando pra Alex mto engraçado e a Alex fazendo papel de menina birrenta só pra rir dela msm que seja internamente! A Jana precisa msm liberta a Gio para ate ela msm poder seguir em frente!



Resposta do autor:

Olá Lenna. Estou achando qua a Alex está afim de brincar com a Isa. Sei não...

E Gi né... elas se amavam tanto que nem sabiam o quanto. Agora não estão conseguindo se separar. Muito triste. Bjã Lenna. 



Nome: graziela (Assinado) · Data: 16/11/2015 21:50 · Para: Capitulo 13

Muito bom,  divertidissimo pela Isa e Alex e ao mesmo tempo triste pela Jana.



Resposta do autor:

Oi Grazi. É tão triste tudo o que envolve a morte não é mesmo? Confesso a você que passei a ver a morte de uma outra forma, depois do falecimento do meu pai. Perder um ente amado é muito doloroso, mas com o passar do tempo você passa a compreender que a morte é somente uma passagem de uma dimensão para outra. Bjã garota. Continue comigo. Até.



Nome: jake (Assinado) · Data: 16/11/2015 21:32 · Para: Capitulo 13

Ai vandinha !  A alex tem que acordar logo....

 



Resposta do autor:

Olá Jake. Tá ansiosa é garota? Confesso que também estou. Mas, que tal brincar um pouquinho mais com a Isa, hein? Até o próximo. Bjs.



Nome: leiacris1 (Assinado) · Data: 16/11/2015 21:22 · Para: Capitulo 13

Olá

Parabéns pela historia!

Gosto muito dessa parte que fala em espiritismo de forma leve e clara.

Esperando ansiosa o próximo capitulo



Resposta do autor:

Olá garota. Que legal te receber aqui. Seja bem vinda, meu anjo. Que Deus esteja acima de qualquer coisa,independente de crença ou religião. Sinta-se abraçada por mim. Beijos, beijos, beijos. Até.



Nome: Lari Maciel (Assinado) · Data: 16/11/2015 20:35 · Para: Capitulo 13

Que bom que voltou logoo!!!

Kkkkkk RI demais! Isa é mesmo uma boba... Alex deve ter ficado louuca de raiva com Isa fazendo ela de boba...de criança rsrsrs... Que bom que Alex está voltando aos poucos...

E Valéria e Janaina....será,hennn??? Rrsrs... Humm...já gostei...

Tô super anciosa pra ler o próximo capítulo...!

Beeeijooo



Resposta do autor:

Olá Lari. É pra acabar, mesmo. Neném, aviãozinho...aí não dá né. Bjã garota. Até.



Nome: NayGomez (Assinado) · Data: 16/11/2015 19:54 · Para: Capitulo 13

Gente me acabei de rir com a Tati dando o fora mais massa que já vi no Gustavo Kkkkkkkkkkkkk eu ainda morro de rir com as loucuras e a enfermeira do amo?!  Essa foi a gota d'agua kkkkkkk, eu não sei o pq dela tá tão  mal humorada kkkkkkk enfim.  Não imaginava a Valéria como par da Jana,  com a Jana eu imaginava a Simone e a Valéria com a Tate mais enfim neeh...  Bj quero mais... 



Resposta do autor:

Olá Nay. Tudo bem? A Tati estava de olho na Simone desde os primeiros capítulos, mas a Simone se diz uma Hétero convicta, coitada da Tati, vai ter que ralar muito. O mau humor dela é compreensível. Até acho que tá rolando um ciuminho bobo aí. Vamos ver no que dá.

Beijos querida. Até.



Nome: Mille (Assinado) · Data: 16/11/2015 19:33 · Para: Capitulo 13

Mais um na lista de pilantras, Gustavo e sua ambição e cafajeste atacado as meninas.  Ainda bem que Isa se safou dele por enquanto. Muita cara de pau indicar a Valentina ah nem quando a Janaína souber é bem capaz dela trocar de advogado.

Bjus e ótima semana



Resposta do autor:

O Gustavo está pensando em tirar proveito da situação. Não esqueça que ele sabe tudo sobre Valentina. É uma carta que ele tem na manga e está deixando para usar em um momento oportuno. Ótima semana para você também, meu anjo. Bjã.



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.