Amor de carnaval por Alice Reis


[Comentários - 53]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Alguns dias sem falar com Vitória fez com que Marie se sentisse sozinha, lia e relia todas as mensagens que trocaram desde quando voltou do Brasil e rememorou os dias que passou com a morena que lhe causava fervor. Iria passar o dia todo em casa, era um sábado tranquilo e frio, lá fora a temperatura estava batendo os 2ºC. Entrou em seu perfil nas redes sociais e a primeira foto que viu foi de Vitória, na praia. Ela estava sentada na areia de óculos de sol, cabelos ao vento e sorrindo, a foto tinha acabado de ser publicada e tinha um comentário, “Sempre linda!”, e era de Amanda. 

Marie entrou no perfil de Amanda e não precisou procurar muito para achar foto das duas juntas. Inúmeras fotos delas em diversas praias e vários comentários fofos entre as duas. Marie tentou não imaginar a noite que Vitória e Amanda passaram juntas, mas foi inevitável. Pensou nos beijos trocados, nas roupas tiradas, nos corpos respondendo aos estímulos e nos gozos obtidos.

Por causa do comentário pressupôs que as duas estavam juntas na praia e mandou uma mensagem para Vitória, “Tu ferais mieux de vivre votre vie et je vis la mienne. nous avons évidemment rien d'autre à vivre ensemble.” (É melhor você viver sua vida e eu viver a minha. Obviamente que não temos mais nada para vivermos juntas.) Sem entender a mensagem Vitória ligou para Marie.

- Você não quer mais nada comigo, é isso? Posso rasgar meu passaporte? - Vitória estava ríspida.

- Com quem você está na praia? - perguntou brava.

- Com a Rosângela. Você me mandou essa mensagem por estar com ciúmes?

-Eu sou ciumenta, você está a 8624 km de distância de mim, com uma mulher e você não quer que eu esteja com ciúmes? - gritou.

- Marie, calma. A Rosângela é minha amiga de infância, hétero, casada com três filhos. Eu nunca teria alguma coisa com ela. - Vitória estava confusa.

- Cadê a Amanda? - Marie perguntou brava.

- Eu não sei da Amanda. 

- Não mente para mim. - Marie disse tentando controlar a altura da voz.

- Não estou mentindo. - disse confusa. 

Houve um momento de silêncio e Rosângela mostrou o comentário da Amanda para Vitória.

- Você está assim pelo comentário que ela fez na foto que postei?

Marie não respondeu.

- Eu não posso proibi-la de comentar em minhas fotos. - tentou falar manso.

- Poderia excluí-la da suas redes sociais. - Marie disse irritada.

- Marie, não peça para excluir a Amanda da minha vida. Eu passei oito anos com ela...

- Vitória, - interrompeu-a - faça o que você quiser, mas eu não quero mais nada com você. - disse nervosa.

- Você vai jogar fora o que temos por um comentário besta? - tentou argumentar.

- Eu não transei com ninguém enquanto estava comprometida com você, já você não pode dizer o mesmo. Eu tentei não pensar em vocês duas juntas, tentei não imaginar a cena das duas nuas na cama, mas ver uma foto dela me fez imaginar a cena toda. Eu não posso conviver com essa distância, com esse ciúmes que me consome. Não consigo imaginar você em uma praia de biquíni sem me sentir traída. 

- Marie, eu te amo, eu já pedi seu perdão. Diga que me perdoa que eu pego o primeiro avião para a França. - disse esperançosa.

- Eu não perdoo. - respirou fundo - Eu não quero mais nada com você. - desligou.

Vitória olhou para Rosângela e desligou o celular.

- O que foi? - perguntou sabendo a resposta

- Ela terminou comigo, disse que não me perdoa por ter transado com a Amanda.

- Eu também não perdoo e se estivesse no lugar dela estaria muito brava com essa traição. - disse séria.

- Eu sou uma idiota. - Vitória disse brava.

- Sim! A Amanda sempre consegue o que quer de você. Você precisa parar de ter dó da sua ex-mulher, parar de ser a válvula de escape dela para tudo. - ainda estava séria.

- Eu tentei recusar o assédio dela, mas ela me beijou e eu me entreguei, assim como todas as vezes que ela me procurou fui fraca. - disse chateada. 

- Você me disse que a Marie tem vinte e quatro anos, você acha mesmo que um relacionamento com oito anos de diferença é o melhor para você nesse momento? 

- Ela não se comporta como uma garota de vinte e quatro anos. - Vitória encarou-a.

- Vic, melhor você esquecer a francesa, se você não sentisse mais nada pela Amanda você nunca teria cedido às tentativas dela. - disse brava.

- Eu não tenho mais futuro com a Amanda.

- Eu sei, mas é evidente que você está usando a Marie para fugir dos seus problemas, usando essa paixão para tentar uma nova vida longe da Amanda. - disse séria.

- Eu chamei pelo nome da Marie enquanto estava transando com a Amanda, não pode ser apenas uma fuga da minha realidade. - disse pensativa.

 

Marie desligou o celular e mandou uma mensagem para Charlotte, “Vous voulez toujours présenter des excuses?” (Ainda quer se desculpar?) alguns minutos de espera e recebeu uma mensagem, “Oui. Puis-je venir dans votre maison?” (Sim. Posso ir na sua casa?) Marie abriu um vinho e respondeu, “Est-ce que affronter le froid pour venir ici?” (Vai enfrentar o frio para vir aqui?) Serviu-se de uma taça de vinho e foi sentar-se no sofá da sala. “Face à une tempête de neige pour vous parler.” (Enfrentaria uma nevasca para falar com você.)  

 

Meia hora depois a campainha tocou e enquanto Charlotte subia pelo elevador, Marie se despiu e serviu-se de mais uma taça de vinho. Charlotte bateu na porta e Marie pediu para que entrasse, estava nua sentada no sofá segurando a taça.  

- Wow! - assustou-se ao vê-la nua. (Uau!)

- Il vous fera braver le froid pour rien. - esticou-lhe a taça e apontou o lugar vago no sofá. (Não faria você enfrentar o frio por qualquer coisa.)

Tirou o casaco e as luvas, jogou-os no outro sofá e sentou-se pegando a taça de vinho. 

- Je sais ce que tu veux de moi. - Marie sorriu e segurou-lhe a mão. (Eu sei o que você quer de mim.) 

Charlotte sorriu-lhe e tomou um gole de vinho olhando-a. 

- Ce que je veux de toi? (O que eu quero de você?)

Marie apenas sorriu e puxou-lhe a mão para perto de seu corpo enquanto Charlotte tomava outro gole de vinho encarando-a. Beijou-lhe o dorso da mão e fez com que a mão lhe tocasse levemente os seios. Charlotte sorriu com o gesto e tomou mais um gole de vinho.

- Je veux votre corps dès le premier jour que je vous ai vu. - sussurrou sorriu. (Eu quero seu corpo desde o primeiro dia que te vi.)

- Je sais. - sorriu (Eu sei.)

Colocou a taça na mesa de centro e se aproximou para um beijo, Marie recebeu os lábios de Charlotte com desejo. O beijo foi delicado, lento, a mão de Charlotte pousou em sua cintura arrepiando-a. Aos poucos o beijo tornou-se mais rápido, as línguas se tocavam com o desejo aflorado e o corpo se excitava. As bocas se separaram, o olhar era intenso, tirou a blusa, estava sem sutiã, e levantou-se estendendo-lhe a mão. Marie sorriu-lhe e também levantou, segurou-lhe a mão e puxou-a para o quarto. Charlotte pegou a garrafa de vinho que estava na mesa de centro e seguiu-a. Entraram no quarto e Charlotte parou de andar puxando Marie para um longo beijo. 

- Allongez-vous sur le lit. - Charlotte sussurrou em seu ouvido arrepiando-a. (Deite-se na cama.)

Marie olhou-a fixamente enquanto foi andando de ré até a cama, os olhares não se desgrudavam, sentiu a cama próxima, sentou-se devagar e adentrou com o corpo até o meio da cama e deitou-se. Charlotte ficou observando-a deitada, desabotoou a calça e abaixou o zíper, tomou um gole do vinho e tirou a calça, Marie olhava para o teto confusa pelo que estava prestes a fazer. Sentiu Charlotte beijando-lhe a canela e mordiscando a coxa, despejou o vinho em seu ventre gelando-lhe o corpo e fazendo-o contrair. Charlotte encarou-a e sorriu, deixando a garrafa vazia de lado. O rosto de Charlotte aproximou-se de seu ventre molhado e a reação de seu corpo ao receber a língua quente foi um suspiro profundo, Charlotte passou a língua em outra parte do ventre e Marie se contraiu e os seios arrepiaram. O contraste de temperatura continuou por todo o ventre e a respiração ofegante também. Um seio recebeu a boca de Charlotte com os bicos ouriçados o outro recebeu o toque suave de sua mão. Marie puxou-a para um beijo e rolou seu corpo para ficar por cima de Charlotte, tirou-lhe a calcinha e encaixou seu corpo em Charlotte para que seu sexo se encaixasse com o dela, como duas tesouras. Charlotte sorriu-lhe ao ver a posição em que estavam e segurou-a pela cintura roçando os sexos. Os corpos tremiam com o contato, a respiração falhava e o tesão aumentava. Os gemidos se exacerbavam e Charlotte aumentou o ritmo para intensificar o atrito entre os sexos úmidos e tesos. Ambos os corpos deleitaram-se com o prazer e ofegantes deitaram-se, Marie por cima do corpo de Charlotte que recebeu-a com um abraço e um selinho.

 

Vitória voltou da praia e ainda chateada com o fim do seu namoro com Marie, deitou-se na cama e ficou olhando o teto e pensando no que Rosângela havia lhe falado. Estaria mesmo apenas fugindo do Brasil para se distanciar de Amanda ou estaria apaixonada por Marie? Era a pergunta que não lhe deixava em paz, estava apaixonada pela francesa? Levantou-se e foi até o banheiro para tomar uma ducha, tirou o shorts e a parte de cima do biquíni e se olhou no espelho, sabia o que seu corpo causava em Marie e mandou-lhe uma foto apenas com a calcinha. 

 

Marie adormeceu nos braços de Charlotte e não escutou o celular recebendo mensagem. Esticou o braço e pegou o celular que estava no criado-mudo e viu a foto que Marie havia recebido de Vitória, sorriu ao ver a foto da brasileira. Releu as últimas mensagens entre as duas e viu que faziam vários dias que não conversavam. Voltou o celular ao criado-mudo e beijou-lhe a testa puxando-a para mais perto de si.


Notas finais:

Aguardo comentários! ;)


Para me conhecer melhor, entre no meu blog:
oamordealice.com.br/blog


Tenho outros livros completos, caso queira ler a sinopse:


http://oamordealice.com.br/livros/


E alguns contos:


http://oamordealice.com.br/contos/
*Para receber os contos inteiros basta se cadastrar no formulário abaixo de cada conto.



Comentários


Nome: rhina (Assinado) · Data: 05/09/2017 19:46 · Para: Capitulo 12

 

Oi

Boa tarde

ambas tirando a prova dos nove.

qual será o resultado? ???!!!!!

Rhina



Resposta do autor:

Olá, Rhina, tudo bem?

Pois é... qual será?

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 30/08/2017 17:24 · Para: Capitulo 12

Parece q acabou mesmo, pelo menos a Marie terminou antes de dar oportunidade para a Charlote.



Resposta do autor:

Olá, Paty, tudo bem?

Será? Rsrsrs

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 27/08/2017 14:44 · Para: Capitulo 12

Nossa agora complicou de vez a relação das duas acho que preferia que a história tivesse terminado mesmo a alguns capítulos atrás com elas tendo um futuro juntas aonde só viverem o amor delas importava kkkk muita complicado as coisas ficaram a partir daí Alice kkkk alivia aí ainda queria elas juntas 



Resposta do autor:

Olá, Tereza, tudo bem?

Complicou, né?

Quarta terá próximo capítulo, vamos ver como isso vai acabar.

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br



Nome: cidinhamanu (Assinado) · Data: 24/08/2017 17:44 · Para: Capitulo 12

Ah! Que triste!!
Quem e a má nessa historia?
Vitória que traiu?
Marie que foi a traída?
Amanda e Charllotte?
Ou ambas?
Não esperava esse comportamento e atitude da Marie, mesmo que tenha terminado com a Vitória, não achei certo ela fazer isso.
Já passei por isso e odeio traição, pois numa situação dessas ambas as partes sofrem.
Espero que Marie se arrependa de ter tomado uma decisão precipitada no calor da raiva e volte para os braços de sua Vitória. 

Amando...

Parabéns!!

Beijos...

Cidinha.



Resposta do autor:

Olá, Cidinha, tudo bem?

Eu não sei o que está acontecendo com essas duas, rsrs. 

Traição não é a solução para nada, mas infelizmente a distância causou fortes sentimentos de abandono e ciúmes nas duas. Vamos ver o que vai acontecer nos próximos capítulos.

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br



Nome: Socorro de Souza (Assinado) · Data: 23/08/2017 22:27 · Para: Capitulo 12

Triste com tudo isso ... não esperava isso ou melhor smp o mesmo enredo traição, perdão e final feliz.. pq não podemos ler contos com enredos diferentes.. odeio traição  e nunca perdoaria .. bom boa sorte autora pensava que o seguimentos seria diferente bjs 



Resposta do autor:

Olá, Socorro, tudo bem?

Infelizmente essa distância entre as duas causou estragos...

Eu tenho outros contos com vários enredos diferentes, acesse meu site:
https://oamordealice.com.br/contos/

Recomendo que leia "A obra" e "A dona da festa"

 

Um abraço,
Alice Reis
oamordealice.com.br



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.