O cotidiano do amor por Sorriso


[Comentários - 5]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

No dia seguinte acordei bem cedinho fiz minha higiene tomei um cafezinho rapido batendo em sua porta, Vanessa atendeu meio que sem entender nada usava apenas uma calcinha box preta e um blusão com o desenho do sonic.

 

 

 

-Renata aconteceu algo, cocou o olho me olhando sem entender.

 

 

 

-Você não ia na dentista então eu vou com você.

 

 

 

 

-Eu tinha me esquecido disse pra mim entrar eu tentei me controlar pra não dar aquela olhada, mas ao entrar eu a olhei de costas pegando o celular pra marcar uma consulta.

 

 

 

Meu Deus que bumbum.

 

 

 

Vanessa usava muitas calças e moletom então eu nunca a vi assim e nossa foi uma visão é tanto, ao desligar o celular me fitou e quase me pegou no flagra.

 

 

 

 

-Já tomou café.

 

 

 

-Ja sim.

 

 

 

-Ela vai me atender agora no horário da manhã disse que eu poderia ficar a vontade enquanto ela tomava um banho e se trocava.

 

 

 

 

-Tudo bem.

 

 

 

Não estava tudo bem estava tudo ótimo excelente e sem sombra da Savana meu celular vibrou olhei no visor era Virginia perguntando como eu estava, respondi que ótima e relatei o resto.

 

 

 

Parece que nossa aposta ainda estar de pé já estar na casa da mulher kkkkk.

 

 

 

 

Revirei os olhos eu tinha me esquecido dessa maldita aposta digitei mais algumas coisas e desliguei o celular, me senti tão a vontade que fui preparar o seu café.

 

 

 

Umas panquecas com canela e um achocolatado, não demorou muito ouvi a porta do banheiro se abrindo e ela saindo enrolada numa toalha.

 

 

 

-Uau eu deveria estar babando mesmo quem diria que minha vizinha nerd tinha um corpão.

 

 

 

 

arrumei tudo quando ela apareceu com os cabelos úmidos um cheiro de perfume pós banho com um jeans e uma blusa lisa com uma pantera negra na frente.

 

 

 

 

-Não precisava se incomodar.

 

 

 

-Não é incomodo sabe se la que horas você vai ficar sentada e bom comer primeiro.

 

 

 

Se sentou enquanto se servia cortava a panqueca em varias partes devido ao dente sensível e bebeu um pouco de achocolatado.

 

 

 

 

-Hummm muito docinho eu gosto assim.

 

 

 

-Que bom

 

 

 

 

Me senti como se fosse sua esposa naquela cozinha enquanto a via comer tudo e sorrir no final, enquanto ela pedia um uber eu lavava a louça descemos e ele já esteja a nossa espera.

 

 

 

 

Ficamos conversando um pouco coisas do dia a dia passando o tempo até chegarmos falávamos desde musica a peças de teatro Vanessa tinha ido a vários enquanto eu a nenhum deles me senti um ET em seu mundo de super heróis musicas e peças.

 

 

 

Ao chegarmos mal sentamos e a dentista surgiu quando a viu abriu um sorriso largo e a abraçou disse que ela estava devendo uma visitinha à mesma há muito tempo.

 

 

 

 

-Essa e minha vizinha Renata.

 

 

 

-Prazer

 

 

 

-Prazer Janaina, então vamos entrar.

 

 

 

-Claro.

 

 

 

E assim eu fiquei pra trás com uma cara de tacho peguei uma revista e comecei a ler tentando me distrair.

 

 

 

 

 

 

 

-Sabe que somos amigas a anos, pensei que nunca fosse deixar a Savana.

 

 

 

 

-Jo a Renata não é minha namorada disse me sentando.

 

 

 

-Ela é bem bonita vizinha ainda sorriu.

 

 

 

 

-E ela é bonita, mas ela e diferente.

 

 

 

 

-Hum sei Hetero não é mesmo.

 

 

 

-Isso mesmo, A savana ela voltou mais eu não quero nada com ela somos apenas amigas.

 

 

 

 

-Entendo agora abre essa boquinha, sorriu.

 

 

 

 

-Aii

 

 

 

-Estar muito sensível vou fazer o procedimento.

 

 

 

 

-vai doer ?

 

 

 

 

-Quase nada.

 

 

 

 

O procedimento foi simples ela usou um gel por meio de moldes bucais por 3 a 5 minutos ajudaria nas áreas sensíveis.

 

 

 

 

-Eu tenho um restaurante pode me visitar quando quiser disse depois que ela tirou.

 

 

 

 

-Que maravilha eu vou adorar ir.

 

 

 

 

Ao sairmos nos despedimos com abraços e beijos Renata estava quase dormindo na cadeira quando me aproximei ela se levantou e acenou pra jo, depois disso fomos andar um pouco.

 

 

 

 

-O que pretende fazer agora ?

 

 

 

 

-Quero te agradecer por ter vindo comigo.

 

 

 

Ficamos nos olhando por um tempinho o clima estava ótimo então ela sugeriu da gente ir ao shopping, pois ainda era dia de semana, e seguimos rumo a ele no caminho ela me contou que o agradecimento viria a noite, eu acabei concordando ao chegarmos ela andou e andou e andou e paramos em frente a uma loja de jogos.

 

 

 

 

-Vamos jogar ?

 

 

 

-Ta bom.

 

 

 

 

Por mais que aquilo tudo fosse infantil eu estava realmente gostando ela ficou um bom tempo pra tentar pegar um ursinho naqueles brinquedos que são impossíveis por fim beijou a ultima moeda e disse agora eu pego, com muito esforço ela conseguiu pegar um pica pau e me deu de presente.

 

 

 

-Obrigada

 

 

 

 

Depois fomos pros brinquedos de simulação ela de moto e eu de carro nos divertimos abeca por fim pegamos um cineminha e ela deixou eu escolher fomos assistir fala serio mãe, ela evitou de comer doce ou qualquer coisa que machucasse o dente eu apenas comprei doritos e refri pra gente.

 

 

 

 

Entramos e estava vazia a sessão muita sorte eu insisti pra gente ir pro fundão e ela topou por mais que não fosse acontecer algo, nos sentamos e o filme começou.

 

 

 

Rimos muito e eu aproveitava pra dar uma olhadinha mais a fio nela seus sorriso esbanjante seu jeito criança de ser, Vanessa sabia ser uma mulher de fibra e uma criança risonha quando queria.

 

 

 

-Estar tudo bem ?

 

 

 

-Sim sim estar.

 

 

 

No final do filme ela passou no mercado e disse que eu iria provar a melhor lasanha da minha vida comprou os ingredientes e um vinho como petisco uns queijos e salames.

 

 

 

A noite caiu e eu não me sentia nervosa muito menos cansada enquanto ela preparava vanessa me contava sobre o evento que iria é que sua roupa já estava alugada.

 

 

 

 

O jantar ficou pronto e a cara estava ótima nos sentamos e brindamos ao dia achei engraçado brindar a um dia mais aquele merecia mesmo, Vanessa me serviu uma grande fatia ao dar a primeira garfada achei dos deuses, aquela lasanha de camarão estava uma delicia.

 

 

 

 

-Você é uma master chefe sabia.

 

 

 

-Aprendi tudo com minha mãezinha sorriu.

 

 

 

Comemos mais um pouco enquanto a musica tocava na sala Vanessa me fitou e sorriu.

 

 

-Obrigada mesmo por este dia você é uma grande amiga.

 

 

Nisso alguém bateu na porta e aquela palavra rondava a minha cabeça Grande Amiga ela me considera uma grande amiga é não mais a vizinha bêbada caída pelos cantos sorri, nisso a porta foi aberta  nos revelando  uma Savana sorridente ao nos ver seu sorriso logo se fecha dando lugar a uma ex mulher seria e aparentemente com raiva.

 

 

 

 

 

 

Notas finais:

Ganhando a confiança da Vanessa 



Comentários


Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.