Diga que me ama por Shewantsdinah
Summary:

Já pensou sua vida mudar de repente?
Em um dia você é uma jornalista que comanda uma das emissoras mais importantes do mundo mas que odeia qualquer tipo de exposição de sua vida.
No outro você é capa de todas revistas do país ao se envolver com uma cantora mundialmente famosa.
O que fazer quando sua vida se torna um grande Show Business?
Enfrentar o mundo para viver esse grande amor ou abrir mão dele por causa das grandes exposições que ele traz?    


Categoria: Romances Characters: Original
Challenges:
Series: Nenhum
Capítulos: 23 Completa: Não Palavras: 24890 Leituras: 8247 Publicada: 11/06/2018 Atualizada: 17/06/2018
Notas:

Olá pessoas, descobri esse projeto recentemente e por acaso. Eu costumo escrever em outras redes sociais resolvi me aventurar por aqui. Espero que gostem dessa historia inteiramente de minha autoria, fruto da minha imaginação fértil.Olá pessoas, descobri esse projeto recentemente e por acaso. Eu costumo escrever em outras redes sociais resolvi me aventurar por aqui. Espero que gostem dessa historia inteiramente de minha autoria, fruto da minha imaginação fértil.

1. Prólogo por Shewantsdinah

2. Capítulo 1 por Shewantsdinah

3. Capítulo 2 por Shewantsdinah

4. Capítulo 3 por Shewantsdinah

5. Capítulo 4 por Shewantsdinah

6. Capítulo 5 por Shewantsdinah

7. Capítulo 6 por Shewantsdinah

8. Capítulo 7 por Shewantsdinah

9. Capítulo 8 por Shewantsdinah

10. Capítulo 9 por Shewantsdinah

11. Capítulo 10 por Shewantsdinah

12. Capítulo 11 por Shewantsdinah

13. Capítulo 12 por Shewantsdinah

14. Capítulo 13 por Shewantsdinah

15. Capítulo 14 por Shewantsdinah

16. Capítulo 15 por Shewantsdinah

17. Capítulo 16 por Shewantsdinah

18. Capítulo 17 por Shewantsdinah

19. Capítulo 18 por Shewantsdinah

20. Capítulo 19 por Shewantsdinah

21. Capítulo 20 por Shewantsdinah

22. Capítulo 21 por Shewantsdinah

23. Capítulo 22 por Shewantsdinah

Prólogo por Shewantsdinah
Notas do autor:

A historia é narrada pela Normani mas haverão intervenções da Dinah ao longo dela.

 

Normani pov

Já imaginou sua vida mudar do dia para a noite?

Em um dia, você é uma jornalista conceituada, ética, centrada, que leva uma vida confortável porém sem nunca se aventurar ou sair da rotina. E de repente se vê envolvida amorosamente com uma cantora extremamente famosa que vira seu mundinho pacato de cabeça para baixo.

Desde nova sou independente, apesar de ser filha única e muito mimada por minha mãe e avó que desejavam me manter eternamente em baixo de suas "asas", porém nunca deixei isso interferir no que eu sempre sonhei em ser e realizar no meu futuro.

Aos 20 anos saí de casa em busca de meus sonhos, passei por diversas coisas, entre elas boas e ruins, mas as quais irei sempre levar como experiências adquiridas para o ser humano que me tornei hoje.

E hoje aos 36 anos, depois de tantas coisas vividas, mas sem nunca abandonar o meu lado racional, me vejo envolvida e perdidamente apaixonada por uma cantora, que além de abalar todas minhas estruturas, é a amiga da minha namorada.

 

Notas finais:

Espero quê tenham gostado!

Volto logo logo.

Capítulo 1 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Espero que gostem!

 

1 anos antes

Sempre vi a vida como uma coisa prática. Sem muita emoção.

Sempre vivi na mesma rotina; acordar, trabalhar, voltar pra casa. Nunca desejei ser reconhecida nas ruas ou coisa parecida, sempre fui muito tímida e reservada. Apesar de sempre estar envolvida no mundo da fama como jornalista, sempre preferi me manter atrás das lentes.
Tenho alguns amigos, famosos outros não porém não tenho uma vida pública.

Agora cá estou eu girando o celular a mais de 30 minutos, tentando compreender essa mensagem que ela me enviou com um verso romântico de Carlos Drummond de Andrade:

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Porque ela me enviaria isto?
Qual o sentido?
Eu nem ao menos a conheço direito.

Temos amigos em comum, já a entrevistei diversas vezes, já jantamos juntas com amigos, porém não há motivos para esta mensagem que ela me enviou.

Ela deve ter enviado por engano, não tem o meu nome e também não há nenhuma dedicatória. Ela deve ter se confundido.

Deixo o celular sobre a mesa e me concentro no que há de mais importante para mim: meu trabalho.
Sou interrompida por duas batidas na porta, sei que é minha secretaria pois somente ela bate desta forma.

- Entre.

- Com licença Senhora Kordei, sua namorada ligou e disse que não consegue falar com a senhora pelo celular e pediu para que pergunta-lhe se o jantar de hoje a noite ainda está de pé?

- Primeiramente Júlia, sabe que pode me chamar de Mani, e segundo sim, diga a Zend que está confirmado e que aguardarei que ela me busque em meu apartamento.

- Perfeitamente senh.. Digo Mani.

- Ótimo. Mais alguma coisa?

- Não Mani, é somente isso. Com licença.

Assim que minha secretária fecha a porta volto a pensar nela e na mensagem sem sentido que ela me enviou, se é que foi para mim mesmo.
Ela é linda, imponente, encantadora. Uma mulher forte e determinada. Eu a admiro demais, mas jamais me envolveria com ela.

Espera.. O que eu estou pensando?

Essa mensagem está me enlouquecendo de vez, estou começando a fantasiar com ela isso não faz o menor sentido. Acho melhor me concentrar no meu trabalho.
Sou interrompida pelo toque do meu celular.

- Alô. Normani Kordei.

- Oi amor, sou eu Zend, a Júlia me disse que você confirmou o jantar. O que há com seu celular? Estou te ligando a horas e nada.

- Oi amor. Está de pé o jantar de hoje a noite sim e espero que você me busque, e bom meu celular... é... ele acabou descarregando.

- Ah sim, entendo. Bom meu amor, eu irei te buscar e liguei pra dizer que convidei a Dinah pra ir com a gente..

Espera.. O que?

Não, não, não, não.

Ela não.

 

Notas finais:

Espero que tenham gostado!

Capítulo 2 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura a todos

 

Eu não consigo acreditar.

Eu não posso acreditar.

Como a Zend convida a Dinah pra esse jantar? Era apenas nós duas, como casal e agora isso.

E ainda tem a maldita mensagem que não sai da minha mente. O maldito verso de amor que eu espero que tenha sido enviado por engano.

Como vou encara-la hoje a noite? Será que ela vai me dizer que foi engano?

Meu Deus!

Eu não estou preparada. Eu não vou conseguir encara-la. Acho melhor cancelar este jantar.
É isso.
Vou dizer que não me sinto bem e cancelar, não posso encarar ela hoje, não depois dessa mensagem.

Será que eu devia responder? Assim ela me diz que foi engano e não ficaremos tão desconfortáveis hoje a noite.

O que eu estou pensando, não posso responder essa mensagem. Se ela disser que não foi engano eu não saberei como reagir. Melhor esquecer isto e focar no trabalho.

Tenho que ir nesse jantar de qualquer maneira. Não vejo minha namorada a mais de uma semana e sei que amanhã ela e a Dinah vão viajar de novo.

A única vida que me resta é ir a esse jantar e ver o que acontece.

Seja o que Deus quiser!

[...]

Estou de frente para o meu espelho provando o quinto vestido, não consigo me decidir qual devo usar para esse jantar. Um pretinho básico ou talvez este vermelho longo.

Meu Deus quanta indecisão.

Opto pelo vermelho pois não sei onde iremos. Faço uma maquiagem básica focando apenas em meus olhos e usando um batom rosa bem clarinho.
Resolvo deixar meus cabelos cacheados mesmo com bastante volume. Calço meus saltos e vou até a sala esperar pela minha namorada.

A campainha toca e vou até a porta para recebê-la mas para minha surpresa quem está em minha porta não é Zendaya e sim ela.

Dinah está na minha porta me olhando intensamente de uma maneira como ela nunca me olhou.
Ela esta usando uma calça preta com coturnos, uma blusa branca com uma jaqueta de couro por cima. Seus cabelos loiros estão completamente lisos caindo pelos ombros até o meio de suas costas. Uma maquiagem fraca completa o seu visual a deixando mais linda do que nunca.

- Boa noite Mani, você está linda.

- O-obrigada Dinah.. Bem, eu não estava te esperando.. Onde está a Zend?

- Sei que não estava me esperando, e bom a Zendaya pediu para que eu lhe pegasse e nos encontrará no restaurante, parece que ela teve um probleminha com nossa viagem de amanhã e vai se atrasar. Por isso cá estou.

- Ah sim, tudo bem. Então vamos.

Ao passar por ela senti levemente seu perfume, que por sinal era uma delicia.
Dinah colocou a mão na base da minha coluna me indicando a direção do elevador, porém este pequeno toque foi capaz de me arrepiar por inteira. O que pelo seu sorriso no canto dos lábios não passou despercebido para ela.

Ao entrar no elevador me encaminhei para o fundo afim de escapar do olhar intenso de Dinah sobre mim, porém assim que as portas se fecharam percebi que isso seria impossível.

Ao encontrar seus olhos vi que ela me olhava de cima a baixo com admiração e algo a mais que não sabia dizer o que seria. Resolvi quebrar o silêncio que já se tornava sufocante para mim.

- Então Dinah, agora que voltou a morar aqui na cidade como se sente?

- Ah, eu estou verdadeiramente feliz. Sinto que ainda me falta algo para transbordar de alegria porém já estou bem mais feliz do que estive todos esses anos em São Paulo. E devo essa felicidade a você, que me motivou a voltar a cidade. Se não fosse por você eu não teria voltado e reencontrado a inspiração para cantar.

- Ah não Dinah, não tem que me agradecer. Eu tentei apenas te ajudar. Vi que não estava feliz e bom fico feliz que esteja melhor.

- Eu devo tudo a você Manz.

Senti minhas bochechas corarem pela forma como ela me chamou.

Meu Deus o que está acontecendo comigo? Eu nunca me senti assim com ela. Em todos esses anos de amizade eu nunca me senti tão exposta e tão invadida por ela.

Assim que as portas do elevador se abriram praticamente sai correndo de lá, mas Dinah me alcançou e me segurou pelo braço. Acabei me desequilibrando e indo de encontro ao corpo dela, que me encarava tão intensamente que fazia com que eu me sentisse nua.

- Manz o que há? Porque está fugindo de mim desta forma? Eu fiz algo que lhe deixou desconfortável?

- N-não Dinah, é só que eu tenho pressa em chegar ao restaurante. Não vejo a Zend a dias e estou com saudades dela. É apenas isso.

- Ok.

Após isso Dinah me soltou e foi em direção ao carro. Abriu a porta para mim e logo em seguida se ajeitou no banco do motorista. O trajeto foi feito todo em silencio, no fundo tocava uma música agradável mas seu silêncio me incomodava, mas não me atrevi a dizer nada.

 

Notas finais:

Espero que tenham gostado.

Criticas construtivas são sempre bem vindas 

Capítulo 3 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Espero que gostem!

 

Ao chegar no estacionamento do restaurante Dinah desliga o carro e me encara profundamente. Sinto cada parte do meu corpo se arrepiar sob o olhar dela.
O silêncio dentro do carro se torna sufocante e eu resolvo quebra-lo.

- Vamos Dinah?

- Manz..

A forma como ela me chama, a forma como seus lábios se movem ao pronunciar esse apelido me deixam completamente hipnotizada.

- O-o que foi?

- Nada, melhor irmos jantar logo.

Ao dizer isso Dinah abre a porta do carro praticamente correndo.

Não entendo o que há com ela, toda essa intensidade que o corpo dela exala, esse olhar enigmático, a forma como ela segurou meu braço..
Acho que aquela mensagem está me deixando louca.
Melhor acabar logo com isso, porque quanto mais rápido esse jantar acabar menos eu tenho que encarar a Dinah.

Ela abre a porta do carro pra mim e me estende o braço para que eu me apoie nela.

Ao entrar no restaurante percebo que fiz bem ao escolher o vestido vermelho já que o Paris 6 é o restaurante mais refinado da cidade.

Ao entrarmos no restaurante o garçom nos encaminha até onde Zend já nos espera com um sorriso no rosto.

Dinah ao perceber o olhar de Zendaya sobre nós me solta e imediatamente.
Sinto a falta do seu contato, porém não deixo transparecer.

- Meu amor que saudades. - Zendaya diz se levantando da cadeira vindo ao meu encontro. - Me perdoa por não ter ido te buscar mas tive que resolver uns tramites para a viagem que eu e a Dj vamos fazer amanhã.

-  Mas já? Você mal chegou.

- Eu sei meu amor, mas vamos a Portugal para o encerramento da turne internacional.

- Desculpe roubar sua esposa assim Normani, prometo que depois ela terá férias e será toda sua.

Levo um pequeno susto com a voz de Dinah atrás de mim, tinha me esquecido completamente da presença dela tão próxima a mim.

Engraçado que voltei a ser Normani. Onde foi parar o Manz?

Ao me virar para encara-la percebo seu olhar intenso novamente sobre mim e desvio os olhos rapidamente.

Ao voltar a encarar a Zendaya, sou surpreendida por um beijo intenso na frente Dinah, o que Zendaya nunca foi de fazer.

Correspondo ao beijo um pouco desconfortável sem saber ao certo com o que, e vou me afastando aos poucos.

Zend me olha com os olhos brilhando e um sorriso lindo, que antes me derretia por inteira mas agora me deixa apenas desconfortável.

Dinah pigarreia atrás de nos claramente desconfortável.

- Depois dessa demonstração intensa de amor, vamos jantar?

Dinah diz em leve tom de sarcasmo que não passou despercebida por mim.

- Claro Dj - diz Zend ainda sorrindo, porém com o mesmo tom de sarcasmo.

O que está havendo entre elas?

Nos sentamos em silêncio, eu me sinto cada vez mais incomodada com o olhar de Dinah sobre mim e agora o da Zendaya também.

Eu não sei o que está acontecendo entre elas ou o problema deve ser comigo.
A mensagem ainda não sai da minha cabeça e a forma como a Dinah me olha me da plena certeza de que sim, a mensagem foi pra mim. Mas porque? O que ela quis dizer com aquilo? Uma mensagem de amor pra namorada da manager e amiga dela?

A forma como a Dinah me olha está balançando todas minhas estruturas.
Ela sempre foi intensa demais, e ficar ao lado dela sempre foi um prazer para mim.
Temos pensamentos parecidos, os mesmos ideais, e eu amo ouvir as histórias que ela sempre conta. Mas depois daquele poema eu não consigo relaxar ao lado dela, minha mente da voltas e voltas em torno daquela maldita mensagem.
Sou tirada dos meus devaneios pela voz da Zendaya.

- Amor o que você vai querer? Eu e a Dj já escolhemos.

- O que?

- Mani o que há com você? Está muito distraída hoje meu amor.

- É apenas cansaço Zend, mas o que vocês escolherem pra mim está ótimo.

Volto meu olhar para Dinah que agora está de óculos e.. Meu Deus ela fica linda de óculos!

Pare com isso Normani. Pare de admirá-la desta forma.

Me xingo mentalmente e passo o resto do jantar concentrada na minha comida, tentando evitar o olhar de Dinah sobre mim e participar das conversas entre ela e Zendaya.
Mas não consigo comer por estar tão desconfortável com a presença dela.

Fico brincando com a comida sem conseguir sentir o mínimo de fome. As cobranças na emissora estão acabando comigo, meu namoro com a Zendaya já não é a mesma coisa e ainda tem a Dinah.
Eu preciso esclarecer minhas duvidas sobre aquela mensagem, saber se realmente foi engano, e acabar com este desconforto.

Mas e se realmente foi para mim?

O que eu vou fazer? Como agir? Eu nunca mais vou conseguir encará-la sem ficar desconfortável.

Eu não aguento mais, preciso ir pra casa,  preciso esquecer que o dia de hoje existiu e principalmente esquecer está mensagem.
Resolvo chamar a Zend para irmos embora.

- Zend, vamos pra casa? Eu não me sinto bem.

- Amor o que você tem? Percebi que estava realmente estranha.

- Minha cabeça dói e eu estou exausta.

- Entendo meu amor. Dj se incomoda de irmos?

- Claro que não. Desejo que fique bem Normani. Nos vemos amanhã Zend. Uma boa noite para vocês.

Resolvo encarar Dinah que agora ostenta uma expressão estranha.
Me despeço e agradeço com um aceno e me levanto para sair do restaurante.
Preciso respirar ar puro longe de toda essa intensidade dela.
Me encaminho para fora para esperar que ela e Zendaya fechem a conta do jantar.

Eu estou enlouquecendo, isso só pode ser cansaço, acho que estou trabalhando demais. Acumulando estresse demais.

Eu preciso de férias. É isso. Eu preciso viajar, ficar um bom tempo longe e sozinha pra colocar minha cabeça no lugar e esquecer um pouco de todos os meus problemas.

Sou surpreendida por Zendaya me segurando pela cintura e Dinah vem um pouco atrás dela.

- Vamos amor?

- Sim Zend.

Saio dos braços da Zendaya para me despedir de Dinah e ao encontrar seu olhar, me arrepio da mesma forma como me arrepiei na minha garagem. Porém desta vez sem ela ao menos me tocar.

Me encaminho até ela para me despedir com um beijo no rosto e sou surpreendida por um abraço forte e um beijo na curva do meu pescoço.

Me arrepio mais ainda e acabo soltando sem querer um suspiro e sinto meu corpo relaxar sob seus braços.
Sinto que todo o cansaço e estresse do dia desapareceram com este abraço. Fazia tempo que não tinha essa sensação de lar.

Meu Deus! O abraço da Dinah me traz essa sensação de paz, parece que enfim achei meu lugar no mundo.

Droga.

Acho que estou realmente precisando de férias.

Saio do abraço completamente constrangida e me surpreendo ao ver o sorriso lindo que a Dinah me direciona. Acabo retribuindo completamente encantada por vê-la assim com o rosto vermelho e o sorriso que chega a iluminar seus olhos.

Me despeço timidamente e vou até a Zendaya que tem uma expressão estranha no rosto e que apenas acena para Dinah como despedida.

O trajeto até o nosso apartamento é feito em um completo silêncio mas que para mim é completamente libertador já que Zend ficou completamente estranha depois que nos despedimos de Dinah. E a última coisa que desejo agora é iniciar uma discussão.

Ao chegar em nosso prédio saio praticamente correndo do carro em direção ao elevador, a única coisa que desejo no momento é cair na minha cama e esquecer o dia de hoje.

Ao entrarmos no elevador Zendaya se transforma completamente e me olha de forma sugestiva. Imediatamente entendo o que ela quer.

Sexo.

De jeito nenhum.
Hoje não dá.
Estou exausta e além de tudo minha mente da voltas em torno do que houve entre mim e Dinah. Dos olhares, o abraço e a maldita mensagem.
Resolvo ser sincera e acabar com todas as intenções da Zend.

- Amor, não me olhe assim. Eu estou exausta. Minha cabeça parece que vai explodir. Só quero chegar e deitar na nossa cama.

- Poxa Mani. Fiquei mais de uma semana fora por causa da turnê com a Dinah, estou morrendo de saudades suas. Só queria um pouco de atenção.

- Zend olha, quando você voltar vamos ter dias só nossos. Mas hoje não por favor.

- Ok Normani.

Sei que ela ficou chateada com isso mas eu não consigo, eu não conseguiria nem se eu quisesse hoje.
As portas do elevador se abrem e a Zend me da passagem saindo logo atrás de mim.
Abro a porta do nosso apartamento e jogo os saltos em um canto qualquer e vou em direção ao nosso quarto.
Tiro minha roupa fixando apenas de lingerie indo em direção ao banheiro.

Depois de retirar toda minha maquiagem e fazer minha higiene básica volto para o quarto e me deparo com Zendaya já dormindo.

Eu a amo intensamente mas nossa relação já não é mais a mesma. Estamos juntas a 3 anos mas esse rotina que ela tem de viajar pelo mundo inteiro com a Dinah além dos ciúmes exagerados acabaram desgastando nossa relação.
Pretendíamos ter filhos esse ano mas parece que ela se esqueceu disso. Ela sabe do meu sonho em ter filhos e formar uma família mas ela só pensa em trabalho e mais nada.

Eu não sei por quanto tempo mais consigo levar essa relação. Nem ao menos se eu realmente quero essa relação.

Sou tirada dos meus pensamentos por uma nova mensagem no meu celular.

É só pensar em você
Que muda o dia
Minha alegria dá pra ver
Não dá pra esconder
Nem quero pensar se é certo querer
O que vou lhe dizer
Um beijo seu
E eu vou só pensar em você

Você não sai dos meus pensamentos Manz. Me ajude a descobrir o que sinto por você.

D.

Droga!

Agora sei que aquela mensagem não foi engano.

Ah meu Deus! O que eu vou fazer?

Oi pessoas lindas. Espero que estejam gostam dessa fic. O verso que a Dinah mandou para a Normani dessa vez é a música pensar em você da Daniela Mercury.
Me digam o que estão achando.
Até o próximo. ❤

 

Capítulo 4 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Espero que estejam gostando!

Boa leitura.

 

Passei a noite toda pensando nessa nova mensagem que a Dinah me enviou. Não consegui dormir direito e hoje estou pior que ontem.
Meu mal humor ganhou grandes proporções, já que minha querida namorada foi viajar e nem ao menos se despediu.
Deixou apenas um bilhete na geladeira e nada mais que isso.

Não posso negar que a mensagem mexeu comigo. Saber que Dinah Jane Hansen pensa em você não é pra qualquer um.

Mas ela deve estar apenas confusa já que acabou de se separar do Marco e voltou pra sua cidade natal. São muitos acontecimentos ao mesmo tempo, isso deve ter mexido com ela de alguma forma, além do que foi eu quem disse pra ela voltar.

Onde eu estava com a cabeça quando cheguei a propor isso?

Tudo bem que somos conhecidas e eu vinha percebendo que ela já não tinha o mesmo brilho no olhar de sempre. Talvez ela sentisse falta da família, dos amigos, da vida que ela tinha deixado aqui. Mas ainda sim não entendo o porquê do divorcio.

Será que a Dinah não estava feliz? Será que a falta do brilho no olhar dela era por não amar mais o Marco?

Eu vou acabar enlouquecendo com tantas suposições.
Eu preciso acabar com essa fantasia dela de estar pensando em mim, e é exatamente o que eu irei fazer agora mesmo.

Procuro meu celular pelo quarto e o encontro no criado exatamente do lado em que a Zendaya dorme. Mas como ele foi parar ali? Eu não me lembro de tê-lo deixado lá.

Você está ficando louca Normani.

Deixo de lado as suposições e penso no que eu posso responder para Dinah sem ser mal educada.
Eu devia ser clara e objetiva. Dizer que ela deve estar confusa com as mudanças.
É isso.
Ela está apenas confusa.

Dinah, você esta apenas confusa com todos os acontecimentos atuais da sua vida.
Você pensa em mim por que fui eu quem lhe disse o que sentia no momento em que mais precisava.
Por favor não me mande mais estes versos.

N.

Pronto.

Fui clara e objetiva. Acho que ela deve ter entendido o que eu quis dizer e agora deve parar com estas mensagens.
Pelo menos é o que eu espero.

Todos os acontecimentos de ontem me remetem a quando eu conheci a Dinah há anos atrás.

Flashback

Eu estou completamente nervosa.

É a minha primeira grande entrevista como jornalista. E entrevistar logo ela.
A maior cantora pop do momento.
E se ela for como a maioria dos artistas completamente esnobe?

Resolvo deixar de lado todos os meus medos e ir até a casa dela onde vai ser a nossa entrevista de hoje.
Passo na sala da Lauren para ver se ela já esta pronta e poderemos ir.

- Laur. Você já esta pronta? Temos apenas meia hora pra chegar até lá.

- Se acalme Normani. A Dinah não vai fugir até mesmo porquê lá é a casa dela.

- Haha muito engraçado da sua parte Morgado mas você sabe como odeio atrasos.

- Eu sei Mani, por isso já estou pronta e podemos ir.

Vamos até a saída do escritório em direção ao elevador.
Ao chegar na garagem decido que vamos no meu carro já que o da Lauren é um fusquinha anos 50 que é um perigo a minha integridade física e ao meio ambiente.

Depois de 25 minutos chegamos até a casa da Dinah, que não é apenas uma casa. É uma mansão.

Arejada, o ambiente parece com uma casa de praia. Um dos destaques é a parede frontal composta por azulejos azuis com inspiração portuguesa.
Uma varanda enorme com vista para o mar, uma piscina que mais parece um lago natural com um jardim com uma grande diversidade de flores.

Eu estou completamente encantada.

- Fecha a boca porquê você está babando Mani.

- Idiota. Claro que estou, olha essa casa Laur, não tem como não ficar encantada.

- Preciso concordar Mani, essa tal de Dinah realmente tem bom gosto.

Somos recebidas pela acessora de impressa da Dinah, Zendaya Colleman que nos leva até a sala para esperarmos a Dinah que está terminando um pequeno ensaio com seu balé.

Aproveito para observar melhor o ambiente.
É meio rústico. Parece aquelas casas de praia antigas feitas somente com madeira, mas ao mesmo tempo é extremamente elegante e confortável.
Tem diversos quadros espalhados pelas paredes.
A casa é quase toda branca e marrom, coberta por grandes janelas de vidros te dando uma visão do mar por onde quer que você olhe.
Completamente encantadora. A casa mostra o quão sensível e apega a família essa Dinah deve ser. Pelo que sei ela tem dois filhos já adolescentes e não é mais casada.

Sou tirada dos meus pensamentos pela risada da Lauren e a tal Zendaya, porém o meu foco não está nelas e sim em Dinah que caminha até nos com um sorriso encantador nos lábios assim como ela sorri na TV.

Me levanto para poder comprimentá-la, completamente encantada pela figura sorridente e linda que está na minha frente.

- Dinah, vejo que terminou seu ensaio. Bom, essas são Normani e Lauren as repórteres que comentei com você mais cedo. Elas vieram fazer a matéria sobre a sua carreira. - Diz Zendaya.

- Muito prazer. Sou Dinah Jane mas podem me chamar de Dj. - Diz Dinah me oferecendo a mão em comprimento.

Aceito seu comprimento e quando sua mão encosta na minha sinto uma leve pressão que me arrepia. Subo meu olhar até o seu e percebo que ela sentiu a mesma coisa e por isso solto sua mão rapidamente.

- Muito prazer Dinah, eu sou Normani Kordei editora chefe da CBN e está é Lauren Morgado redatora.

- É um prazer receber vocês em minha casa, desejam algo?

- Não Dinah, obrigada. Quer algo Lauren?

- Não obrigada.

- Vamos combinar uma coisa Normani. Me chame apenas de Dj ok?

- Ok, DJ. Me chame de Mani então. Podemos começar?

- Sim, claro Mani. Vamos até a área da piscina que é mais confortável.

Dinah nos leva até área da piscina onde possui uma pequena mesa que tem como fundo uma visão completa do mar.
Começamos a entrevista buscando descobrir coisas sobre a cantora que ninguém ainda sabe.
Dinah é extremamente atenciosa e responde todas as perguntas com muito bom humor e se mostrando completamente distinta da forma como eu a imaginei.

Após uma hora de uma entrevista que mais parecia uma papo entre amigas, encerro a entrevista e agradeço a Dinah pela atenção.
Percebo que a cada instante ela me olha de cima a baixo.
Sua bissexualidade não é segredo pra ninguém porém espero que ela não esteja me encarando por estar interessada.
Resolvo que já é hora de me despedir.

- Bom Dj já temos tudo que precisamos. Eu queria te agradecer por ter aberto um espaço na sua agenda e ter nos recebido tão bem em sua casa.

Ainda me olhando intensamente Dinah responde sorrindo maravilhosamente.

- Não precisa me agradecer Mani, foi um prazer imenso receber você em minha casa. Tenho certeza que iremos nos encontrar muitas vezes ainda.

Flashback off

Realmente a Dinah tinha razão.
Há conheço a mais de 5 anos e nos encontramos diversas vezes.
Analisando agora a primeira vez em que nos conhecemos Dinah me olhou de uma forma tão intensa quanto no jantar.

Será que..?

Não. Não pode ser. 

 

Capítulo 5 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Espero que gostem!

 

Outro dia corrido na redação.

Confere script, confere as noticias atuais, confere as cameras, confere os microfones, confere a iluminação, confere tudo.
É exatamente isso que eu faço.
Confiro tudo.
Escrevo o texto final que vai para o ar, seleciono os artistas que vão ser entrevistados, confiro se está tudo funcionando.

Vida de editora-chefe não é fácil. Mas é a coisa que eu mais amo fazer na vida. Levar a noticia ao mundo. Essa sensação me dá uma alegria indescritível. Mesmo que eu passe mais tempo aqui do que em casa é isso o que me motiva a levantar da cama todos os dias.

Meu trabalho.

Existem vantagens e desvantagens no mundo por detrás das cameras, mas isso acontece em qualquer profissão.
Hoje é um dia completamente agitado na redação já que vamos entrar ao vivo no jornal com um especial dela.

A mulher que atualmente mora em meus pensamentos e vem me deixando a cada dia mais perturbada.

Dinah Jane Hansen.

Desde o dia em que eu disse que ela estava confusa, Dinah nunca mais me mandou nenhuma mensagem. Nem ao menos respondeu aquela. Sinto que eu deva ter a chateado de alguma maneira, porém não era minha intenção.

Não queria afasta-la da minha vida, só penso que ela estava confusa. Mas agora quem está confusa sou eu.
Eu passo o dia inteiro pensando nela. Em seu sorriso. Na forma como seus olhos se fecham quando ela sorri. Em como ela defende uma causa em que acredita.
Dinah é e sempre foi uma mulher admirável. Porém ela vem perturbando meu sono.

Isso deve ser carência.

Já faz mais de uma semana que ela e a Zend foram pra Portugal e voltaram hoje. Tenho a certeza que assim que matar a saudade da minha namorada esses pensamentos vão passar.
Mas agora tenho que esquecer esse assunto e me concentrar para recebê-la.

Sou surpreendia por Lauren entrando em meu escritório feito um furacão.

- Céus Lauren! O que deu em você pra entrar no meu escritório assim?

- Mani você precisa me ajudar.

- O que houve?

- A Dinah chegou hoje ao Brasil e você não sabe quem ela trouxe de volta.

- Quem Lauren?

- A Demi.

- Sua ex? A Dinah e a Demi vieram juntas pro Brasil? Não estou entendendo nada. A Demi não estava em Miami com sua grife de roupas? O que ela veio fazer no Brasil?

- Eu quero saber também. Pelo amor de Deus Normani me ajuda. Eu não estou pronta pra rever a Demetria. Me deixa fora dessa apresentação de hoje. Chame outra redatora pra receber elas com você mas eu não posso.

- Lauren mas quem eu vou chamar? Sabe que todo mundo está ocupado e não tem ninguém pra te substituir.
Eu te ajudaria se pudesse Laur mas sabe que não posso. Se o diretor sonha que eu fui sem você, ele nos demite.

- Droga. Porquê diabos ela tinha que trazer a Demi? Não podia voltar sozinha? A Zendaya não te disse nada?

- Laur, eu e a Zend não estamos bem. Você sabe que ela tem focado apenas no trabalho e nada mais. Eu sou viciada em trabalho também mas preciso de um pouco de atenção. E desde que a Zendaya foi viajar sem me avisar eu acabei brigando com ela em uma ligação e desde lá mal nos falamos.

- Nossa Mani, você e a Zend são um lindo casal, mas faz tempos que percebo que você não esta completamente feliz.

- Ai Laur, eu não queria dizer isso mas você tem razão. Já não sou feliz com a Zend, acabamos caindo na rotina e isso acabou esfriando as coisas entre nós.

- Eu te entendo. Mas seja sincera consigo e com ela. Ambas merecem ser felizes.

- Eu sei disso Laur, quando tiver uma oportunidade vou conversar com ela. Agora vamos que temos duas estrelas pra receber.

Lauren e eu saímos do meu escritório em direção a entrada do estúdio de gravação.
Não posso negar que estou completamente nervosa para receber a Dinah hoje, mas não tenho motivos para isso. Serei apenas profissional e nada mais que isso.
E se tudo der certo a Dinah terá entendido minha mensagem e tudo estará bem entre nós.

As portas do elevador se abrem e a primeira visão que tenho é da Demi. Ela está completamente diferente desde a última vez em que eu a vi. Seus cabelos agora pequenas luzes e ela parece mais madura do que na época em que ela e Lauren eram namoradas.

Lauren está praticamente babando nela, e eu não consigo disfarçar o riso.
Porém meu sorriso morre ao ver quem vem logo atrás dela.
Dinah está radiante, com o cabelo mais curto e loiro e completamente cacheado.
Agora é a Lauren quem segura o riso.
Dou-lhe uma cotovelada e ajeito minha postura para receber elas.

O sorriso que a Dinah me oferece consegue me desmontar por inteira. O seu olhar tem um brilho que me deixa completamente hipnotizada e não consigo deixar de encará-la.

- É um prazer revê-la Normani. - diz Demi me tirando do transe.

- Pois é Demi. Quanto tempo. Como está?

- Estou bem.. E você Lauren? Como vai?

Lauren que até agora esta com cara de idiota acorda do transe e encara Demi de uma forma séria como se a presença dela não a abalasse.

- Bem Demetria. É um prazer revê-la DJ. Vejo que Portugal lhe fez bem.

- Ah Lauren, eu amo Portugal. É quase minha segunda casa. Sempre renovo minhas energias lá. Olá Mani. Você está linda.

Sinto minhas bochechas ganhando um tom leve de vermelho pelo elogio.

- Oi DJ, você esta linda também. Vou levar vocês ao camarim para você poder se preparar.

- Claro.. e Mani, Zendaya mandou avisar que foi direto pra casa porque estava muito cansada. Achei melhor libera-la já que a Demi veio me fazendo companhia.

- Ah claro. Sem problemas.

Lauren indica o caminho do camarim do estúdio e caminha ao lado de Demi enquanto eu e Dinah vamos mais atrás observando as duas.

- Elas formavam um casal lindo não é?

- Sim DJ, e pelo visto elas ainda possuem sentimentos uma pela outra. Espero que elas se perdoem pelos erros do passado.

- Eu também espero. A Demi me disse que ainda a ama. Espero que se a Lauren a ama, elas se acertem. Mas e você Manz, está bem?

- S-sim, porque a pergunta?

- Você não me parece bem, seus olhos são a janela da sua alma. E vejo que tem algo errado. Posso fazer algo por ti?

- Acho que é só cansaço DJ, mas obrigada mesmo assim.

Dinah me olha intensamente como se pudesse ver os meus segredos mais profundos. Não consigo desviar o olhar do seu e sinto minhas pernas tremerem.
Eu não sei o que acontece comigo quando estou ao lado da Dinah. Ela tem mexido comigo de uma forma intensa.

Chegamos ao camarim onde deixo a Dinah, Lauren e Demi e volto pra minha sala completamente abalada.
Eu não sei o que está acontecendo comigo esses dias, antes eu poderia passar horas ao lado da Dinah sem problema nenhum e agora míseros 5 minutos me deixam desestruturada.

Eu preciso manter o máximo de distância possível até que eu possa voltar a ficar próxima a ela sem isso me abalar por inteira.

 

Capítulo 6 por Shewantsdinah

É impressionante a forma com a Dinah consegue ser encantadora mesmo sem falar uma só palavra.É só ela sorrir e pronto, o mundo inteiro se encanta por ela.
Desde que a deixei no camarim junto com a Lauren e Demi não a vi mais. Somente agora que ela está sendo entrevistada pela Ally nossa jornalista principal.
A desenvoltura dela com as palavras, a simpatia e o amor que ela tem pelos fãs é simplesmente incrível.Sempre gostei desse lado da Dinah para as câmeras mas gosto ainda mais da Dinah por detrás delas.
Ela sempre foi extremamente educada e simpática comigo, jantamos algumas vezes juntas com outros amigos nossos em comum e foi em um desses jantares que acabei conhecendo melhor a Zendaya que hoje é minha namorada.
Talvez se eu nunca tivesse conhecido a Dinah, nunca teria conhecido minha namorada. O que torna tudo mais louco, já que elas são amigas e trabalham juntas e a Dinah agora me manda versos de amor.Mas apesar da Zend trabalhar a mais de 10 anos com a Dinah nunca fui tão intima assim dela.
Apesar dos incontáveis jantares, shows, e festas em que nos encontrávamos, Dinah e eu sempre mantínhamos contato somente assim, quando nos encontrávamos.Partiu de mim a primeira mensagem e somente depois disso mantivemos contatos periódicos.
Olhando ela assim, sorridente e plenamente feliz, não se parece em nada com a Dinah de um ano atrás. Eu gostaria de realmente saber o que a deixava tão triste em São Paulo.As vezes penso que deve ser o Marco. Já que logo após o divorcio ela retornou a sua cidade natal e está a cada dia mais radiante.
Assim que acaba a entrevista ela se despede da Ally e vem até mim ainda sorrindo intensamente. Acabo sorrindo também sem saber ao certo o porque.
- Você foi incrível Dinah! Como sempre.
- São seus olhos Manz, eu queria lhe convidar pra almoçar.
- E-eu agradeço DJ, mas preciso ir em casa resolver umas coisas. Fica pra uma próxima.
- Da próxima vez você não me escapa Normani Kordei. - diz me dando seu sorriso mais sedutor.
Após dizer isso Dinah me dá as costas e vai até Lauren e Demi me deixando completamente de boca aberta.
O que ela quis dizer com isso? 
[...]
Ao chegar em casa noto um completo silêncio, bem ao contrario do que imaginei que fosse encontrar.Não há sinal da Zendaya por nenhum lugar da casa o que me deixa preocupada.
Vou direto ao nosso quarto e a encontro dormindo.Ela é tão linda, tão encantadora.Antigamente meu coração acelerava somente de ouvir seu nome, mas agora já não sinto o mesmo. Estamos em um patamar de rotina tão grande em nosso relacionamento que eu não vejo outra solução a não ser o termino.
Vejo Zendaya se mover lentamente e abrir os olhos. O sorriso que ela me oferece é lindo, mas não tanto quanto o da Dinah..
Espera o que eu estou pensando? Comparando as duas? O que está havendo comigo?
- Oi meu amor, eu vim direto pra casa. Pedi pra DJ me liberar porque estava muito cansada. Estou com saudades.
Zendaya se levanta lentamente exibindo seu corpo coberto apenas por uma lingerie preta que lhe cai muito bem. 
- Ela me avisou Zen, você está bem? Fez boa viagem?
Ela se aproxima entrelaçando os braços em meu pescoço beijando levemente meus lábios.
- Sim amor, mas a saudade de você foi maior que tudo. 
- Senti sua falta também Zen, mas precisamos conversar.
Zendaya solta meu pescoço observando minuciosamente meu rosto, ela enruga a testa como quem não está entendendo o porque desta conversa.Sinto que chegou o momento que preciso ser sincera com ela.
- Zen, olha. Eu amo muito você, mas nosso relacionamento não vem funcionando bem.
- C-como assim Mani? Nós sempre funcionamos bem, e-eu não entendo.
- Nós não estamos na mesma sintonia Zendaya. Eu não sei ao certo o que vem dando errado. Acho que priorizamos demais nossas carreiras e deixamos nossa relação em segundo plano. Nós mal nos vemos, você está sempre com a Dinah e eu na emissora.Você chega de viagem eu estou trabalhando, venho pra casa você já sai em viagem novamente. Sinto que o melhor seria cada uma seguir com sua vida. Eu sinto que quero e preciso de mais e não sei se encontrarei isso com você.
- Não Mani, não faz isso com a gente. Vamos nos dar uma segunda chance. Nossa relação não pode acabar assim.Seja lá o que for podemos tentar concertar, eu prometo não errar mais e..
- Como assim errar?
- E-errar com a gente amor, prometo que vou ser mais atenciosa, e presente pra você..
- Zen olha..
- Não Mani..
Zendaya agarra minha camisa e afunda o rosto no meu pescoço chorando copiosamente, repetindo sem parar que eu não a deixe.Meu coração se aperta ao vê-la assim e não consigo deixar de atender seu pedido de tentarmos de novo.
- Zen, meu anjo. Se acalme por favor.
- Eu não quero te perder Mani, por favor..
- Zen não faz isso.. 
- Por favor Mani, me dá uma chance de tentar concertar tudo meu amor..
Encaro seu rosto banhado em lágrimas e meu coração se aperta.Não consigo deixa-la assim..
- Tudo bem Zen. Vamos ficar bem.
- Você promete?
- Vamos tentar Zen.
Depois disso levo-a para cama e aninho ela em meu peito para que ela se acalme.Eu vou tentar salvar essa relação, mesmo que sinta que não temos mais salvação.

Capítulo 7 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Espero que gostem!

 

De tanto pensar em você...
Me calo
Na esperança do não pensar...
Me calo
E nesse calar...
Não paro de Pensar.

D.

Droga!

Logo agora que eu decido dar uma segunda chance para o meu relacionamento com a Zendaya, a Dinah volta a me enviar mensagens.

Ela já não sai dos meus pensamentos e agora não sai da minha caixa de mensagens também.
Eu queria ter forças para conseguir deixar de pensar nela, mas é mais forte do que eu. A Dinah invade meus pensamentos a cada momento do meu dia.

Não a vi mais depois da participação dela no programa, nem ao menos soube notícias por meio da Zendaya que não tem saído de casa.
Dinah entrou de férias e está se dedicando as 3 filhas que adotou recentemente.

Como sei disso?

Fofocas de bastidores.
É o que mais se tem neste lugar.
Acho linda a relação dela com os 5 filhos. Os dois mais velhos, Dylan e Charlotte já não moram mais com ela por serem adultos e por isso ela adotou as 3 crianças. Bela, Alice e Stormi.

A Bela tem 3, Alice 10 e Stormi 14.
As conheci em um jantar beneficente na casa da Dinah a uns meses atrás e são crianças encantadoras.
O mais interessante é que todas são parecidas com a Dinah, mesmo não sendo filhas biológicas dela.

Me pego imaginando como deve ser a sensação de ser mãe. Eu nunca tive sonho de casar, vestir de noiva ou coisa assim, mas sempre quis ser mãe.
Ter um filho e sentir o amor incondicional por ele.
Pena que a Zendaya não quer o mesmo. E da forma como as coisas estão indo não sei se desejo realizar esse sonho com ela ao meu lado.

Eu quero que as coisas melhorem entre nós, mas temos que acertar muitas coisas ainda. E com a Dinah me mandando esses versos não ajuda em nada.

Meu celular vibra em alerta a uma nova mensagem.

meu cérebro
não me deixa
te apagar
é como se você
se tornasse
uma parte de mim.

D.

Droga Dinah!

Não faça isso comigo. Eu não posso me apaixonar por você.

Eu preciso me afastar dela, bloquear, excluir e esquecer que ela existe mas eu não consigo. Não sei definir o que sinto toda vez que a vejo, como me sinto quando ela me toca e até mesmo a forma como ela me abraça.
Eu preciso ter uma conversa em definitivo com ela. Essas mensagens tem que parar.

Dinah, eu não sei o que você anda pensando mas não é nada disso. Somos amigas apenas, sempre fomos somente isso. Eu adoro sua companhia sempre mas por favor pare de me mandar estes versos ou terei que me afastar de você.

N.

Acho que agora ela deve me entender. Não quis ser grossa ou mal educada. Quero apenas seguir minha vida com a Zendaya mas ter a Dinah tão presente em minha vida me mandando versos de amor dificulta tudo.

Meu celular vibra e vejo o nome da Dinah na tela, mas desta vez não é uma mensagem e sim uma ligação.
Eu não sei se devo atende-la ou ignorar sua ligação.
Não sei se tenho condições de ouvir sua voz agora.

Seu nome continua piscando em minha tela e resolvo acabar com essa agonia.
Atendo e ouço sua respiração do outro lado, e assim como a minha percebo que ela também está tensa e irregular.

- Manz..

- Dinah..

- Não se afaste por favor, eu não sei ao certo o que sinto por você, mas tenho sonhado todas as noites com seu sorriso, eu não consigo parar de pensar em você um segundo se quer..

- Dinah não faz isso. Eu namoro sua assistente.

- A Zendaya não te merece, você é uma mulher maravilhosa e ela não te dá o mínimo que você merece.

- Do que você está falando Dinah?

- Nada, esquece isso. Só não se afaste de mim por favor. Eu preciso conversar com você sem ninguém por perto. Preciso de ver.

- Dinah.. Eu não sei..

- É só uma conversa Manz, por favor?

A forma como ela pronuncia esse apelido, a forma como ela me pede.. Não tem como negar.

- Ok Dinah. Podemos nos ver amanhã atarde quando eu sair do trabalho.

- Ok Manz. Eu passo lá e te pego. Beijos..

- Beijos Dinah.

Desligo a ligação e enfim minha ficha caí..

Eu marquei de me encontrar com a Dinah..

Eu só posso estar enlouquecendo. Acabei de dar uma segunda chance pra Zen e não consegui negar o pedido da Dinah.

Mas eu preciso enfrentar essa escolha e saber o que a Dinah deseja falar comigo.
Não posso mais fugir disso.
Também não posso mais negar que ela tem mexido comigo de uma forma como mais ninguém tinha mexido.

Eu estou completamente dividida e não sei o que fazer.

De um lado a Zendaya que já está comigo a mais de 3 anos, temos uma relação desgastada por brigas e ciúmes mas eu ainda gosto dela. Ela é uma boa amiga mesmo agora que estamos afastadas e eu já me acostumei com ela.

E por outro lado tem a Dinah, que depois de tantos anos que nos conhecemos vem mexendo comigo de uma forma como ninguém foi capaz. Eu também tenho pensado muito nela todos os dias e até sonhado algumas vezes.
Me lembro da forma como ela me abraçou e beijou meu pescoço quando me despedi dela após nosso jantar. A forma como me senti protegida nos braços dela.
A sensação de lar..

É isso. Lar.

Eu sinto falta dessa sensação de um lar pra chamar de meu.
Eu acreditava que ia encontrar isso nos braços da Zendaya, mas nunca senti isso com ela, mesmo morando juntas a 2 anos.

Eu preciso descobrir o que sinto pela Dinah. E o que sinto agora pela Zendaya.

Mas tenho medo dessa descoberta.
Se eu realmente estiver nutrindo sentimentos pela Dinah não sei se teria coragem de enfrentar o mundo por ela.
Além disso ela tem 5 filhos, milhares de fãs, e eu nem ao menos sei se ela gostaria de me assumir.

Chega de pensar sobre isso.

O melhor que tenho a fazer é trabalhar e esquecer definitivamente essa história.

Pelo menos por hora.

 

Capítulo 8 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura!

 

Eu estou uma pilha de nervos.
Olho para o relógio a cada minuto mas as horas não passam.
Estou ansiosa pra saber o que a Dinah deseja falar comigo.
Sei que não devia ter aceitado me encontrar com ela e provavelmente irei me arrepender, mas eu não resisti e acabei aceitando.

Faltam exatos 15 minutos para acabar meu turno e eu resolvo não esperar mais. Passo na sala da Lauren para avisar que já estou indo e me surpreendo ao vê-la conversando com Demi.

 

- Olá.. Atrapalho?

 

- Não Mani, eu e a Demi só estávamos conversando. Você já está indo?

 

- Eu tenho um compromisso.. Laur eu posso falar com você um segundo em particular..? - pergunto olhando para Demi que automaticamente se levanta.

 

- Eu te espero na garagem Lauren. Foi um prazer revê-la Mani.

 

- Digo o mesmo Demi.

 

Encaro Lauren com a sobrancelha arqueada esperando uma explicação.
Vejo Lauren enrubescer e me olhar assustada.

 

- Só vamos sair pra conversar Mani, nada mais que isso.

 

- Eu não disse nada Morgado. - seguro para não gargalhar da cara que a Lauren faz.

 

- Ah esquece. Mas porque você está  indo tão cedo hein Kordei?

 

- É sobre isso que vim falar com você Laur. Preciso desabafar com alguém ou eu vou acabar enlouquecendo.

 

- O que houve Mani?

 

- A história é um pouco longa mas tentarei resumir. A algumas semanas atrás recebi um poema, pra ser mais exata era quase uma declaração de amor. Eu achei que fosse engano mas com o tempo recebi mais algumas..

 

- Espera. Deixa eu ver se entendi direito. Você tem um admirador secreto?

 

- Antes fosse secreta..

 

- Então é admiradora.. Quem é? Eu conheço?

 

- Sim Lauren, você e o mundo todo..

 

- Não entendi..

 

- É a Dinah, Lauren. Ela tem me mandado poemas e versos românticos. Ela me disse que não consegue parar de pensar em mim, que sonha comigo e enfim. Só que tem um problema Laur..

 

- Qual Mani?

 

- Eu também tenho pensado nela e sentido coisas estranhas quando estamos juntas..

 

- Eu sabia.

 

Encaro a Lauren completamente assustada.

 

- Como assim?

 

- Está evidente a tensão sexual entre vocês. Desde o dia em que percebi que você perdeu a fala ao vê-la entrando na redação para gravar o programa percebi que tinha algo rolando entre vocês..

 

- Não é tão evidente assim.

 

- Ah é sim Mani. A forma como ela te olha deixa tudo muito claro.

 

Abro e fecho a boca diversas vezes sem ter o que dizer. Nunca pensei que fosse tão evidente o que se passa entre mim e a Dinah.

Espera.. Será que a Zendaya também percebeu algo?

 

- Relaxa Mani, sei que está criando mil coisas na cabeça, mas eu só percebi porque conheço vocês. Mas não está tão evidente assim para os outros.
Mas agora me explica o que tudo isso tem haver com você sair mais cedo hoje?

 

- Então Laur, nós vamos nos encontrar hoje pra conversar.. Eu não sei se fiz o certo mas.. Ah Lauren ela tem mexido muito comigo. Preciso entender o que tenho sentido pela Dinah e ser o mais sincera possível com ela e com a Zen.

 

- Você está certa Mani. Nenhuma das três merece sofrer. Vá e converse com a DJ, e seja o mais sincera possível com você mesma.

 

- Obrigada Laur. Você é um anjo na minha vida. Agora tenho que ir. Até amanhã.

 

- Não precisa agradecer Mani. Até amanhã.

 

Antes de sair me lembro de uma coisa e me volto para Lauren. Com o sorriso mais debochado digo.

 

- Bom "passeio" com a Demi.

 

- Vá te catar Kordei.

 

Saio da sala dela gargalhando mas eu sorriso morre ao ver Dinah parada no início do corredor conversando com a Demi.
Hoje ela está excepcionalmente linda.

Com uma calça preta que dá um destaque a suas coxas e sua bunda, uma blusa bege colada com brilho e saltos scarpin pretos. Com uma maquiagem que destaca seus olhos e os cabelos trançados finalizando seu visual completamente espetacular.

Fico completamente encantada ao vê-la assim.
Meu coração dispara e sinto minhas pernas falharem.
Penso em voltar a sala da Lauren até recobrar o controle sobre mim mesma, porém já é tarde.

 

Dinah já me viu.

 

Ela me oferece um dos seus mais lindos sorrisos e se despede da Demi e vem até mim.
Sinto minha respiração cada vez mais irregular e meu coração acelerando.
Dinah para em minha frente ainda sorrindo e olhando profundamente dentro dos meus olhos.

 

- Oi Manz. Você está linda.

 

Dinah me abraça apertado, segurando firme em minha cintura de forma única e ao me soltar, me dá um beijo no canto dos lábios.

 

Perco a fala e prendo a respiração.

 

- Vamos Manz?

 

- Ah..

 

- Você está bem Manz?

 

- E-eu.. Sim.. Vamos.

 

Dinah me oferece a mão e eu entrelaço meus dedos nos seus e sinto uma sensação única.
A forma como nossas mãos se encaixam, a forma como ela me olha e sorri.
Sinto que estou ferrada.


Seja o que Deus quiser.

 

Capítulo 9 por Shewantsdinah

Eu nunca me imaginei em uma situação como essa.Fazer turismo em minha própria cidade e o melhor de tudo, com Dinah Jane Hansen sendo a guia turística.
Pensei que chegaria ser constrangedor e desconfortável mas nossa conversa está fluindo tão naturalmente que chega a me impressionar.Dinah é extremamente agradável e simpática, poderia passar dias ao lado dela sem esforço nenhum.
Ainda não falamos da parte mais importante, sobre os sentimentos que ela vem nutrindo por mim, mas isso se tornou um mero detalhe nesse passeio inesquecível.Se alguém me dissesse a semanas atrás que eu estaria em pleno dia de semana passeando com Dinah Jane Hansen, eu com certeza daria risada e diria que essa pessoa está ficando louca.
Mas cá estou, num dos melhores momentos da minha vida nos últimos tempos.Dinah me olha a cada instante e sorri. Acabei tirando diversas fotos dos locais que visitamos como o museu, os parques centrais e agora estamos em frente a Matriz de Santa Sé, uma das igrejas mais lindas da cidade e do mundo.
Dinah me olha de uma forma diferente e sinto que agora vamos enfim entrar no assunto tão delicado que nos ronda.
- Manz, eu vou ser bem sincera e quero que você apenas me escute ok? 
Respiro fundo antes de responder.
- Ok. 
- Você me conhece a muitos anos, sabe o quanto eu sou intensa em tudo não é? Mas daí um belo dia você me disse as palavras que eu precisava ouvir. Me viu de uma forma como mais ninguém viu.Você fez com que eu parasse de fazer uma coisa que só me machucava em todos os sentidos, e eu só tenho que te agradecer por isso, acho que você foi um anjo que Deus enviou para me ajudar ou melhor me dar uma luz. Tem noção de tudo o que você ta causando ? Sabe aquele sentimento de conforto, de bem estar e tudo mais ? É isso que eu sinto quando estou perto de você. Não sei como e nem o porque, mas é assim.Eu quero fazer por você, tudo aquilo que ninguém nunca fez. Eu quero chegar por você, onde ninguém nunca foi capaz de chegar. Quero fazer você se apaixonar por mim toda manhã, assim como eu estou apaixonada por você. Sim Normani. Eu estou completamente apaixonada por você.Não estou confusa como você insiste em dizer. Eu quero fazer você feliz, como você me faz mesmo que você não saiba. Eu quero roubar todo o seu tempo, quero fazer parte dos seus futuros planos. Quero poder fazer você se sentir única. Quero você para mim.Eu sei que você e a Zendaya não estão bem. Eu vejo em seus olhos que você não a ama mais e eu sei que mexi com você, eu sinto isso quando te abraço ou chego perto. Me dá uma chance de te conquistar? Te dar todo amor que você merece?
Dinah termina de dizer e me deixa sem palavras. 
É exatamente assim que estou.
Dinah disse tudo olhando no fundo dos meus olhos de uma forma intensa que me faz ver que cada palavra que que ela disse é verdade.
Ela está apaixonada por mim.
Eu não consigo acreditar.
Dinah acaricia meu rosto lentamente olhando nos meus olhos e intercalando entre meus olhos e lábios.
- Manz diz alguma coisa por favor..
- Eu não sei o que dizer DJ.. 
- Manz não me olha assim, eu quero muito tá beijar e com você me olhando implorando por um beijo eu não vou conseguir resistir..
- Di..
- Não me chama assim que eu não resisto Manz.
Dinah quebra toda a distancia entre nós acariciando meu rosto como se quisesse guardar cada detalhe na ponta dos dedos. Acaricia meus lábios lentamente me olhando da forma mais linda que alguém já me olhou em toda a minha vida.Fecho os olhos apreciando a sensação dos dedos dela passeando por meu rosto e sinto sua respiração cada vez mais perto da minha.
Abro os olhos e vejo que a Dinah também está de olhos fechados. Decorando cada detalhe do meu rosto tornando o momento ainda mais mágico.Os sinos da capela tocam quebrando o momento por um instante e paramos para observar o sol começando a se por, o momento não poderia ser mais mágico e perfeito.Eu não quero pensar nas consequências do amanhã.Eu quero que a dinah me tome em seus braços e me beije.Amanhã eu penso nos problemas que isso pode acarretar mas agora eu só preciso senti-la.
- Di..
Puxo o rosto dela de volta pra mim e vejo o brilho intenso em seus olhos.
- Sim Manz..
- Me beija..
Dinah me presenteia com o mais lindo sorriso que já recebi dela em todos esses anos e se aproxima lentamente olhando no fundo dos meus olhos.

Capítulo 10 por Shewantsdinah

 

Mágico!

É exatamente assim que posso definir os momentos que passei com Dinah hoje. Os passeios, os sorrisos, os carinhos e o beijo..
Ah o beijo foi tão perfeito.
Eu pareço aquelas adolescentes apaixonadas quando conhecem o primeiro amor.

Mas é o que eu sinto nesse momento, como se estivesse redescobrindo o que é amar.
Se antes eu tinha alguma dúvida de que estava apaixonada pela Dinah, essa dúvida não existe mais.

Mas com essa certeza vem também os diversos problemas em estar apaixonada por ela.
Primeiro que eu ainda estou com a Zendaya.
Segundo que eu não sei se estou preparada pra assumir um relacionamento com uma cantora conhecida mundialmente. Eu jurei nunca namorar uma mulher, e outra coisa que eu jurava também era que nunca namoraria uma artista.
E olha só como a vida prega peças.

Aceitar Dinah na minha vida será como aceitar um carnaval da Bahia todos os dias do ano.
Ela é um furacão.
Dinah não é só uma mulher, ela é um evento.
Não me vejo tendo uma vida pública ou sendo reconhecida nas ruas.
Eu entraria em pânico se isso acontecesse.
Além de tudo isso ela ainda tem 5 filhos.
É muita coisa a ser pensada.

Eu estou extremamente confusa com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, e sinto que preciso de um tempo só pra mim.
Preciso por meus pensamentos e desejos em ordem, analisar tudo o que está acontecendo agora e ver o que realmente quero para o meu futuro.

Sei que a Zendaya e ela vão passar duas semanas fora e é exatamente disso que eu necessito.
Distância de ambas.

O fim de ano está chegando e é o momento em que eu faço um feedback de tudo e todos que me cercam, além de rever toda minha família.
Talvez a sensação de lar que eu tanto sinta falta seja isso.
Rever minha mãe e avó, e receber delas o carinho que eu venho necessitando.
Esse fim de semana mesmo irei até lá para rever minha família e amigos.
Vou utilizar essas duas semanas longe de ambas para repensar em tudo e nada melhor do que conselhos de mãe.

Mas por hora preciso somente ir pra casa.
Dinah me deixou na emissora logo após nosso passeio, já que meu carro ficou por aqui.
E só de lembrar do que houve depois do nosso beijo meu coração volta a acelerar.

Flashback

Dinah sorriu da forma mais linda que eu já tinha visto em toda minha vida.
Ela segurou minha cintura me trazendo para junto dela e encostou seus lábios nos meus devagar, apenas roçando lentamente.
Fechei meus olhos apreciando a sensação de seus lábios roçando lentamente nos meus.
No primeiro momento ao sentir seus lábios, foi como cair em queda livre. Foi uma sensação indescritível.
Foi como se o mundo parasse só para nós.

Dinah aumentou o aperto em minha cintura e me beijou intensamente.
Sua língua roçava em meu lábio inferior pedindo passagem e prontamente eu cedi.
Foi o beijo mais intenso de toda minha vida.
Envolvi minhas mãos em seus cabelos e a puxei ainda mais para mim.
Nossas bocas se encaixavam como se fossem feitas uma para a outra.
A falta do fôlego começou a se fazer presente, nos afastamos lentamente com selinhos e Dinah encostou sua testa na minha.

Ao abrir meus olhos a vi sorrindo lindamente como uma criança que acaba de ganhar o melhor presente na vida.

- Agora eu tenho mais certeza do que tudo que estou apaixonada por ti Manz.

E foi ai que a minha ficha caiu.
Estávamos no meio da rua.
Eu beijei a Dinah.
Ela me beijou na verdade.
Mas foi eu quem pedi pelo beijo.
Meu Deus onde foi parar o meu juízo?

Eu preciso ir pra casa, eu preciso ficar longe da Dinah o máximo possível.
Eu preciso pensar. Eu só posso ter ficado louca.

- Dinah eu preciso ir pra casa.

- Eu te levo Manz..

- NÃO! Me deixa na emissora eu tenho que pegar o meu carro.

- Se acalme Manz. Eu não vou te sequestrar ou te fazer nenhum mal. Não precisa me tratar assim.

Me arrependo automaticamente da forma como estou tratando a Dinah.
Ela me deu o melhor momento da minha vida e eu estou surtando.

- Desculpa Di, eu estou nervosa. Eu só preciso pensar. A gente se beijou no meio da rua e alguém pode ter visto. Eu estou entrando em pânico. Mas isso não é sua culpa, eu sinto muito e...

- Se acalme Manz. Não tem quase ninguém aqui. Eu vou te levar a emissora e não entre em pânico meu anjo..

- Certo. Desculpe.

- Não precisa se desculpar Manz.

Dinah acaricia meu rosto ainda sorrindo, segurando minha mão me leva de volta pro seu carro.
A volta até a emissora foi com um silêncio agradável e a cada sinal em que parávamos Dinah me olhava e sorria.
Hora beijava meu rosto, hora acariciava minha mão.

Dinah estacionou o carro na porta da emissora e ficou me olhando profundamente.
Prendo a respiração esperando o que ela vai dizer.

- Manz, hoje foi o melhor dia da minha vida. Eu te peço que não se afaste. Me dá uma chance de te conquistar.

- Di, olha eu não sei.. Tenho que pensar. O que fizemos com a Zend hoje não foi certo..

Dinah solta um suspiro frustrado e revira os olhos.
Não entendo o porque disso. Algo me diz que Dinah sabe de algo que não sei.

- A Zendaya não te merece. Não vamos estragar o dia de hoje pensando nisso.

- Tudo bem Di. Eu preciso ir. Até mais.

Me preparo para sair do carro mas Dinah segura meu braço antes que eu possa sair.

- Antes eu quero um beijo de despedida.

- Dinah não faz isso..

- Por favor Manz..

Acabo não resistindo pela forma como ela me pede e aproximo meu rosto do seu.
Dinah me da um selinho casto, segurando meu rosto e acariciando-o lentamente.
Aprofundo o beijo e agarro seus cabelos trazendo-a para ainda mais perto.
Beijar a Dinah é como ter um pedacinho do céu nas mãos.
O beijo dela é maravilhoso. Nossas bocas se encaixam de um modo perfeito e eu me sinto literalmente nas nuvens.
Dinah termina o beijo mordendo de leve meus lábios sorrindo de leve.

- Eu poderia te beijar pra sempre Manz. Se nos meus sonhos já era perfeito, a realidade é muito melhor.

Sinto meu rosto esrubecer e lhe dou mais um selinho e saio praticamente correndo de seu carro.
Não sinto minhas pernas ao caminhar. É como se estivesse flutuando.
Olho para trás e vejo Dinah sorrindo pra mim.
Essa é a visão que guardarei na memoria sobre o nosso dia.
O dia do nosso primeiro beijo.

Flashback off

Ligo o carro e vou pra casa com um sorriso de orelha a orelha.
Definitivamente esse foi o melhor dia da minha vida nos últimos tempos.

 

Capítulo 11 por Shewantsdinah

 

Não há nada melhor do que colo de mãe.
Definitivamente não há.

Consegui uma semana de férias na emissora para poder passar um tempo na casa da minha mãe e rever minha família e amigos.
Já fazem dois dias que estou aqui e já me sinto renovada.

Hoje irei sair com meus dois amigos de infância e seus respectivos namorados.
O Valentin e a Justine são meus amigos desde quando eu tinha 10 anos. Já são mais de 20 anos de amizade e apesar de morarmos na mesma cidade não nos vemos com muita frequência.

Hoje a noite eles me convidaram para irmos juntos a um restaurante italiano que inaugurou recentemente.
Valentin namora o Farook, um egípcio, a mais ou menos 4 anos. Eles são um dos casais mais lindos e divertidos que conheço.
A Jus namora a kehlani a mais ou menos dois anos e as duas são um casal de dar inveja.

Ambos encontraram o amor de suas vidas e eu fico extremamente feliz por eles. Pena que não posso dizer o mesmo de mim.
Acreditava que a Zendaya seria a pessoa com quem eu ficaria até o fim da minha vida, porém agora já não tenho tanta certeza.

Decidi deixar meu celular desligado nestes dois dias que cheguei na casa da minha mãe, e agora vejo que foi uma péssima ideia.
Tem mais de 10 ligações perdidas da Zend além de 20 mensagens, mas não é este o motivo que mexeu comigo.
E sim as 2 mensagens em nome da Dinah.

Não sei se este é o momento certo para ler o que quer que seja que Dinah tenha para me dizer.
Eu prometi a mim mesma, que me manteria afastada dela e toda confusão que ela traria consigo para minha vida.
Preciso me concentrar unicamente em me divertir hoje a noite. Me distrair, ter boas conversas e quem sabe até beber um pouco.

Porém a curiosidade é maior que tudo e decido ler o que ela me enviou.
Mas começo pelas da Zendaya, que são quase todas iguais. "Eu sumi", ou "Eu estou a ignorando", "Eu não a amo mais" e etc..
Zendaya as vezes me sufoca com todas estas cobranças. Essa possessão intensa foi o que acabou nos destruindo.

Paro no nome da Dinah e respiro fundo.
Não sei o teor das mensagens e vindo dela posso esperar qualquer coisa.
Minhas mãos tremem e eu perco a coragem de ler.
Tenho medo do que possa me dizer.

E se ela se arrependeu dos nossos momentos? Do nosso beijo?

E se ela percebeu que não estava apaixonada por mim?

Eu deveria ficar feliz se fosse está a questão, mas só de pensar meu coração se aperta e o medo toma conta de todo meu ser.

Respiro fundo novamente e conto até 3 antes de enfim abrir a mensagem dela.
Ao fim de cada mensagem solto um suspiro de alivio, e de paixão também.
Ela é tão intensa e apaixonante.
Não tem outra forma de me sentir lendo o que ela me escreve a não ser nas nuvens.
Cada palavra que leio imagino ela sussurrando em meu ouvido de forma apaixonada.

A primeira mensagem é um pequeno verso de Fernando Pessoa que diz:

"Amar é cansar-se de estar só: é uma covardia portanto, e uma traição a nós próprios (importa soberanamente que não amemos)", e a outra mensagem é um trecho de uma de suas músicas favoritas.

Como eu sei?
Ela mesma já me disse em um dos jantares com nossos amigos em comum.
A mensagem dizia:

"Meu plano era deixar você pensar o que quiser
Meu plano era deixar você pensar Meu plano era deixar você falar o que quiser
Meu plano era deixar você falar Coisas sem sentido
Sem motivo, sem querer
Andei fazendo planos pra você Engano seu, achar que fosse brincadeira
Engano seu
Aconteceu de ser assim dessa maneira, e o plano é meu
Mesmo sem motivo
Sem sentido, sem saber
Andei fazendo planos pra você
Pra você eu faço tudo e um pouco mais
Pra você ficar comigo e ninguém mais Largo os compromissos
Deixo tudo ao largo
Você tenta em vão me convencer
Que é melhor não fazer planos pra você.
Meu plano era deixar você fugir quando quiser
Meu plano era esperar você voltar Engano seu, achar que o plano é passageiro
Engano meu
Acho que o destino, antes de nos conhecer
Fez um plano pra juntar eu e você."

Acabei de ouvir está música e pensei em nós,  não tem como evitar Manz. Nosso destino foi traçado como um encontro de almas, não tem como fugir disso.

D.

Esse sentimento que a Dinah desperta é mais forte que eu.
Não posso negar que estou completamente apaixonada por ela, mas sinto que não estou pronta para dizer isto ainda.
São muitas coisas a serem levadas em consideração antes mesmo de aceitar embarcar nesta loucura que ela propõe.

E é extamente por isso que me manterei longe por essas duas semanas. Preciso pensar, para depois conseguir tomar uma decisão que seja o melhor para mim.
Mesmo que alguma delas saia machucada no fim, tenho de ser sincera com ambas.

[...]

Fazia tempos que não dava tantas risadas.
Quando o Valentin e a Jus se unem é uma bagunça generalizada.
Estamos relembrando a primeira vez em que fomos a um show juntos e este foi justamente da Dinah.

Vale faz questão de relembrar a forma como eu sempre a imitava, coisa que eu já nem lembrava mais.

- Lembra Jus a forma como a Mani imitava a Dinah quando era mais nova? Ela ficava jogando o cabelo e rebolando até o chão.

Todos na mesa se divertem com as palhaçadas de ambos e eu só quero me esconder embaixo da mesa.

- Claro que eu me lembro Vale, ela era a melhor dançarina daquela plateia. Ela era melhor que o balé inteiro da Dinah.

- Parem por favor.

- Agora vai se fazer de tímida racha? Quem te conhece que te compre mulher. Depois de velha fica envergonhada.

As risadas aumentam pela forma como Vale fala, e a cada segundo quero me enfiar ainda mais por debaixo da mesa.

- Pare de me chamar de racha viado.  E eu sempre fui tímida.

- Sei sapatão. Mas me diz, já largou a Zendaya? - Valentin revira os olhos ao dizer o nome da Zendaya. Ele sempre deixou evidente que nunca gostou dela. Mas nunca me disse o porque.

- Sabe que não Vale, ainda estamos juntas mas não sei por quanto tempo.

- Amém senhor, agora esse namoro acaba.

- Credo Valentin, não fale assim.

- Eu não sei como você aguenta ela sinceramente. Você merece muito mais do que ela te dá amiga.

- O Vale tem razão Mani. - Justine diz e Farook e kehlani balançam a cabeça em sinal de concordância.

Dou de ombros sinalizando que não quero ter está conversa.
Vale me olha de uma forma intensa e eu já sei o que vem pela frente.

- Você está apaixonada. Meu Deus, quem operou este milagre na sua vida. Não me diz que é a Zenquenga, porque você nunca esteve assim por ela, se apaixonou depois de tanto tempo?

- Não a chame assim Valentin, e não estou apaixonada.

- Vai mentir pra mim racha? Te conheço a mais de 20 anos.

Todos da mesa me encaram esperando minha resposta.
Não posso mentir para os meus melhores amigos, e sinto que posso confiar minha vida a eles.
Além do mais, preciso desabafar com mais alguém além da Lauren.

- Sim Vale, eu estou apaixonada e irei contar tudo mas esse assunto não pode sair desta mesa.

- Prometo sapatão, isso não irá sair daqui não é gente? - Todos concordam e continuam me encarando esperando que eu conte.

- Bom é uma historia um pouco longa e tentarei resumir. Eu comecei a receber declarações de amor pelo celular, num primeiro instante pensei que fosse engano mas não era. Tentei evitar essa pessoa de todas as formas não não consegui. Um dia aceitei uma proposta para me encontrar com ela e acabamos nos beijando. E agora me vejo perdidamente apaixonada mas não sei o que fazer. Manter distância seria o certo mas não consigo. É isso.

Todos me olham de uma forma estranha e um pouco assustada.
Valentin é o primeiro a se pronunciar.

- Ok. Mas por quem você esta apaixonada? Quem é a misteriosa das mensagens?

Respiro fundo e penso duas vezes antes de dizer. Tenho medo da reação deles, além do que não sei se a Dinah gostaria de tornar isso público.
Mas eles são meus amigos e sei que não irão contar pra mais ninguém.

- Dinah Jane Hansen.

Vejo a expressão de choque no rosto de cada um e a minha única vontade é gargalhar.

- COMO É QUE É? EU ESTOU CHOCADA SAPATÃO. NUNCA IMAGINEI VOCÊ COLANDO VELCRO COM ELA.

- Fala baixo Valentin, você enlouqueceu? - Justine o repreende.
Agora definitivamente eu entrarei debaixo da mesa. - Isso é sério Mani?

- Sim Jus, foi surpreendente para mim também saber que ela estava apaixonada por mim e o pior, eu também estou apaixonada por ela.

- Mani eu te apoio no que você decidir amiga, quero que seja feliz independente de tudo.

- Obrigada Jus, isso é muito importante para mim.

- Pode contar comigo também Mani, estou aqui para te apoiar. - Diz kehlani.

- Eu também pequena. Você merece ser feliz. E se for com a Dinah é só isso que importa. - Farook diz.

Valentin permanece em silêncio apenas observando todos nós. A forma como ele me olha é assustadora.
De repente ele sorri de uma forma sinistra me deixando ainda mais assustada.

- Então quer dizer que a senhora agora vai colar velcro com a Dinah Jane né racha? Mas isso tem um lado bom..

- Qual Vale?

- Teremos entradas grátis para os shows dela.

Todos caímos na risada e eu sinto um peso a menos sobre meus ombros.
Se meus amigos me apoiam em tudo, quem sabe um dia eu perca meus medos e consiga me entregar a esse amor que vem me arrebatando aos poucos.

 

Capítulo 12 por Shewantsdinah

Definitivamente amo minha equipe.
Acabei chegando atrasada no trabalho depois dessa semana na casa da minha familia. Mas a Ally, Lauren e Julia me substituíram sem problema nenhum.Estamos em uma correria total por já estarmos em outubro, temos que alcançar as metas, fazer os especiais de fim de ano, além de várias outras coisas.Mas meu foco permanece em outras coisas. Não consigo me concentrar em nada além dos meus sentimentos.
Enfim consegui tomar uma decisão sobre o que fazer e como fazer. Além de compreender que tenho arcar com o peso desta decisão. Conversei com meus amigos, minha familia, e eles compreenderam e me apoiaram. Mas antes de tudo eu preciso por um fim no meu relacionamento com a Zendaya.
Eu juro que tentei restaurar nosso relacionamento mas não há maneira de concertá-lo. Ela prometeu me dar mais atenção e ser mais presente, mas a única coisa que ela faz é me cobrar, viajar e me sufocar.Eu não entendo esse sentimento de posse que ela tem. Eu nunca dei motivos para ela desconfiar de nada. 
Eu sei que trai ela e isso vai contra todos meus princípios por isso tenho que ser sincera ao máximo possível com ela. Zendaya é uma pessoa maravilhosa apesar de seus defeitos eu a respeito muito. Não gostaria de perder a amizade dela mas sei que isso é inevitável.Não posso fazer nada a não ser aguardar a volta dela ao Brasil para resolvermos tudo.
Decido esquecer essa historia por hora e me concentrar no meu trabalho que está acumulado.Além de coordenar toda a equipe de jornalismo, eu também sou radialista. Tenho um programa com mais duas mulheres incríveis que são minhas amigas intimas, a Flor e a Jasmín, que também são um casal.
Temos sempre um especial de fim de ano com os artistas mais influentes do país, e ao analisar a relação dos que serão entrevistados vejo que o nome da Dinah está na lista.Pelo menos ela será a última e será somente daqui a 2 meses.Não há como fugir. Parece realmente coisa de destino. Ela está em cada canto que eu vou. 
Ouço batidas na porta e pelo som peculiar sei que é a Julia.
- Entre.
- Com licença senhora Kordei. Deseja que eu mande entregar seu almoço? 
- Julia combinamos que me chame de Mani, e ainda está cedo.
- Mas já são quinze horas Mani.
Olho no relógio e percebo que já passam das três da tarde. Estou tão distraída que não vi a hora passar.
- Eu estava tão concentrada que acabei perdendo a hora. Não se preocupe Ju, não tenho fome, só preciso de um suco e você está dispensada. Vou ficar aqui adiantando meu serviço acumulado.
- Certeza senhora?
- Julia..
- Certeza Mani?
Sorrio e lhe respondo.
- Sim Ju, pode ir.
- Obrigada Mani.
Julia sai e após alguns minutos volta trazendo meu suco e se despede logo em seguida.Passo o resto da tarde adiantando todo o trabalho acumulado e não vejo as horas passar. Quando dou por mim, já são 21:00 e não tem mais ninguém no estúdio. Resolvo juntar meus pertences e ir pra casa que deve estar uma bagunça depois de todos esses dias fechada.
[...]
Ao chegar em meu apartamento noto um barulho vindo do lado de dentro, fico automaticamente alarmada, já que a Zendaya esta viajando.Penso em descer e chamar o porteiro mas para minha surpresa a porta se abre e sai uma mulher desconhecida para mim e Zendaya vem logo atrás dela.
Fico em estado de choque.
Não consigo acreditar que a Zendaya tem uma amante e a trouxe pra minha casa ainda por cima.Zendaya se assusta ao me ver na porta e logo em seguida sorri.
- Oi meu amor, pensei que estava na casa da sua mãe.
Zendaya ainda tem a cara de pau de me chamar de amor.
- Amor o caramba Zendaya. Quem é está mulher?
- Se acalme Normani. Essa é a nova maquiadora da Dinah. Ela só me deu uma carona até aqui já que viemos antes do previsto da viagem que fizemos.
- Ah. Me desculpe. - a mulher me olha de uma forma assustada e eu me sinto automaticamente culpada. - Me chamo Normani, prazer e me desculpe.
Entro direto para o meu apartamento deixando a mulher e Zendaya para trás.Vou direto para o meu quarto afim de esquecer a vergonha que acabei de passar. Eu trai a Zendaya e pensei que ela estava fazendo o mesmo. Deve ser a culpa me consumindo.
Resolvo tomar um banho para esquece tudo isso que acabou de acontecer e dormir logo em seguida.Retiro todas as peças de roupa ficando apenas de lingerie e vou até o closet procurar uma roupa para dormir.Vejo pelo espelho Zendaya entrar no quatro feito um furacão. Ela vem até mim e me puxa pelo braço.
- Você enlouqueceu Zendaya? Me solte.
- Quem enlouqueceu foi você por falar assim com a Aline.
- Você quer que eu pense o que? Você estava viajando até onde eu sabia e de repente chego em casa e encontro minha "esposa" com uma mulher que nunca vi dentro da nossa casa. Quer que eu pense o que Zendaya?
- Pense o que quiser mas não precisava daquele espetáculo.
- Me deixa Zendaya. Eu estou cansada e não quero discutir.
- Você nunca quer discutir nossa relação, nunca quer nada comigo não é mesmo? Talvez você tenha outra..
Sinto meu sangue gelar. Minhas pernas falham e eu preciso me apoiar no espelho para não cair.
- O-o que quer dizer com isso?
- Que você não me dá atenção Normani, nunca quer nada comigo. Até seus beijos agora são frios.
- Zendaya não é..
- Não é o que Normani? Vai dizer que eu estou errada? Eu não sou burra Normani. Você até tenta fingir mas vejo que não quer nada comigo. Tenho certeza de que tem outra, quem é? 
Zendaya aperta ainda mais meu braço e me olha de uma forma ameaçadora. Nunca a vi assim, ela esta começando a me assustar.
- Zendaya me solta..
- Não antes de você dizer a verdade.
- Zendaya por favor..
- Me fale Normani.
Perco a paciência com Zendaya e puxo meu braço de volta e resolvo jogar tudo ao vento.
- Você quer saber a verdade? Eu te trai Zendaya. E sim eu estou apaixonada por outra.

Capítulo 13 por Shewantsdinah

 

Eu poderia esperar qualquer reação da Zendaya menos aquela.
Nunca a vi chorar dessa forma, e nem se lamentar tanto.
Esperava que ela fosse gritar ou brigar, jogar verdades na minha cara ou qualquer outra coisa mas ela apenas chorou e se lamentou.

Ela me pediu perdão e chorava até soluçar. Meu coração se partia em milhões de pedaços ao vê-la assim.
Zendaya acabou dizendo que me traiu também e mesmo assim não fiquei com raiva dela ou ela de mim.
Apenas chorávamos e pedíamos perdão uma a outra.

Acho que apesar dos erros sempre fomos amigas acima de tudo. Não tive coragem de dizer a ela que foi com a Dinah que a traí, e acho que não é o momento certo para isso.
Ela ainda propôs que tentássemos de novo apesar de todas as revelações de hoje mas eu não consigo mais.

Ela fez suas malas e foi embora do meu apartamento. No fundo ver ela indo embora me trouxe um certo alívio. Não podíamos seguir sendo casal se ambas nos perdemos ao longo dos anos e agora é a hora de seguir em frente.

Um dos meus problemas já foi resolvido porém agora tem o maior de todos eles Dinah Jane Hansen.
Ela me mandou diversas mensagens nesses dias e eu não respondi nenhuma delas.
Eu realmente preciso pensar agora.

Resolvo procurar noticias sobre ela nos sites de fofoca. Não entendo o porque Dinah veio uma semana antes para o Brasil. Apesar de ter saudades da voz e do sorriso dela prefiro me manter afastada ainda mais essa semana para poder colocar toda a minha vida em ordem e meus sentimentos também.

Vejo as noticias sobre ela e não tem nada novo, somente fotos dela na praia com as 3 filhas adotivas.
São crianças tão lindas.
Como será que elas são? E se eu chegar a ter um relacionamento com a Dinah, será que vão me aceitar?

Eu realmente preciso compreender se tudo isso valerá a pena.
Meu medo é de que eu me apegue as crianças e no fim, eu e a Dinah não dermos certo.
Eu tento não pensar tanto nisso mas as vezes é inevitável.
Minha mente sempre vaga na razão que fez com que eu me apaixonasse pela Dinah.
Talvez seja por que ela é adorável. Uma mulher incrível, forte, sensível. Educadíssima, generosa, supersolidária pra tudo.

Eu realmente quero ficar com a ela mas meu medo é mais forte que a minha vontade.
A midia é cruel e eu conheço bem todas as facetas dela.
Infelizmente existem pessoas que aceitam de tudo para vender uma noticia, até mesmo inventar uma sabendo que isso pode acabar denegrindo a imagem de alguém.

Não me imagino sendo capa de revista ou tendo paparazzi me perseguindo disparando milhares de flashes na minha cara. Tenho o espírito livre e não suportaria ser privada de no mínimo poder ir ao supermercado sem ter alguém me perseguindo.
Mas por Dinah Jane Hansen eu abriria mão dessa liberdade sem pensar duas vezes.

[...]

Já fazem duas semanas desde que eu me separei da Zendaya e não posso negar que ter meu apartamento só pra mim seja uma coisa maravilhosa. A liberdade que tenho agora é indescritível.

Não que tenha sido ruim conviver com ela, mas nos últimos meses as brigas tornaram o nosso convívio insuportável.
Além do mais eu basicamente já vivia sozinha, já que a Zendaya estava sempre viajando.

Dinah me mandou diversas mensagens e eu não respondi a nenhuma delas. Não foi por maldade ou coisa assim, só precisei de um tempo só meu pra colocar as coisas em ordem antes mesmo de pensar em abrir um espaço para ela em minha vida.
E agora que tenho tudo acertado e no lugar, já posso ter uma conversa em definitivo com ela.

As coisas estão cada dia mais corridas no estúdio e não sobra nenhum tempo livre para que eu possa enfim falar com a Dinah, mas soube que ela anda ocupada com a preparação de seu novo álbum e não acho que seja um bom momento para falar de nós, e não quero que seja por mensagem.

Demi que ainda está no Brasil para a confecção do novo figurino de show dela sempre me atualiza de tudo o que acontece com Dinah.
Agora que ela e a Lauren voltaram a vejo quase todos os dias pelo estúdio e nos almoços que eu, ela e Lauren temos juntas também.
Elas formam um casal maravilhoso e eu estou feliz por ambas.

Elas vivem me cobrando sobre quando vou assumir meu amor pela Dinah mas eu sempre tento desconversar. Não quero criar expectativas antecipadas. Preciso ainda saber o que a Dinah quer.

Sou interrompida dos meus devaneios por uma nova mensagem no meu celular. Não preciso nem olhar pra saber que provavelmente é dela.
A dona dos meus sonhos e pensamentos.
Abro a mensagem e fico tentando entender o sentido daquilo.

Todo silêncio é música em estado de gravidez.

D.

O meu silêncio deve ser sufocante para ela. Não respondo suas mensagens ou ligações, ela deve estar pensando que realmente quero distância dela.
Decido quebrar meu próprio silêncio.
Não há mais nada que impessa que nós estejamos juntas daqui pra frente.
Merecemos ser felizes e se a Dinah me permitir quero lhe fazer a mulher mais feliz do mundo.
Penso calmamente em uma resposta adequada para sua mensagem.
Uma em que ela perceba que não há mais barreiras que nos impessam de ser felizes juntas.

Resolvo fazer uma metáfora baseada em sua profissão que provavelmente ela ira entender.
Minhas mãos tremem e fico subitamente nervosa.
Chegou a hora de romper o silencio.
Daqui pra frente darei uma chance ao nosso sentimento.

Seja o que deus quiser.

Respondo depois de tanto pensar.

Então eu vou parir uma orquestra.

N.

Envio a mensagem pensando se ela entendera o que eu quis dizer. Mas não há tempo nem de pensar sobre o assunto. A resposta veio logo em seguida.

Bendito seja Mia Couto.
Bom saber que você saiu do silêncio.
Isso quer dizer que dará uma chance para nós?

D.

Repondo logo em seguida.

Sim Di, estou dando uma chance para nós.

N.

Agora não há como voltar atrás.
Estou completamente apaixonada por Dinah Jane Hansen que provavelmente será a minha perdição.

Perdoem os erros e não desistam de mim.
Estão gostando da fic?
Volto em breve e daqui pra frente a Dinah e Normani será só amorzinho sem ex nenhuma pra atrapalhar..

Ou não.

 

Capítulo 14 por Shewantsdinah

A melhor parte de morar sozinha é ter a liberdade de fazer o que você quiser. A parte ruim é não ter ninguém pra dividir a cama ou conversar.Estou amando a volta da minha liberdade, mas ainda sim tinha me acostumado a ter alguém pela casa.
Mas eu não tenho tempo nem de me sentir sozinha. Dinah e eu estamos sempre conversando seja por mensagem ou por ligação.Ainda não nos vimos, mas hoje a noite irei fazer um jantar para nós aqui no meu apartamento.
Dinah queria que eu fosse almoçar com ela em sua casa, mas ainda não estou preparada para conhecer suas filhas e sua família. Ainda nem tivemos uma conversa pessoalmente para decidir sobre nós, não quero antecipar as coisas. Acho melhor decidirmos como vamos levar tudo isso.
Não sei o que cozinhar para ela, sei que ela gosta de comida baiana mas não sei ao certo o que preparar. Não cozinho bem e não quero estragar o nosso primeiro jantar juntas. Penso em pedir o jantar em um restaurante que ambas amamos assim não tem como errar. Separei um vinho do porto que sei que ela adora e preparo todo o ambiente com velas espalhadas pela casa, arranjos de tulipas brancas que eu tanto amo e espalho aromatizador pelo ar.Faço o pedido do jantar que sera entregue 15 minutos antes de Dinah chegar e vou me preparar.
Preparo um banho relaxante de banheira, com sais de banho e uma música suave ao fundo.Deixo uma garrafa de vinho e uma taça na borda da banheira.Tiro minhas roupas e abro a garrafa de vinho me servindo com uma taça, e entro na banheira.
Penso em como minha vida mudou tão rapidamente. Tinha um relacionamento a fadado ao fracasso mas estava acostumada,meu trabalho era a única coisa importante em minha vida.Dinah chegou balançando todo o meu mundinho. Nunca pensei em me apaixonar assim tão perdidamente, a ponto de sentir o frio na barriga, e borboletas no estômago.
Termino o banho e vou para o meu closet procurar uma roupa especial para o nosso jantar. Fico na dúvida entre um vestido longo preto que marca a minha cintura com um decote V que valoriza meus seios, e um vestido curto vermelho com as costas nuas e um decote discreto na frente.
Visto ambas as peças e não sei qual delas usar está noite. Após muita indecisão e troca de vestidos, opto pelo vestido vermelho que combinara com meus cabelos cacheados e minha pele negra.Faço uma maquiagem simples, destacando meus olhos e modelo meus cachos dando mais volume.Finalizo o visual calçando meus saltos.
Vou até a cozinha verificar se está tudo certo. A campainha toca e presumo que seja o entregador do restaurante.Abro a porta e confirmo meu pensamento. Recebo a comida e pago o entregador.Coloco a comida no forno e aguardo a chegada da Dinah.Ligo a música e acendo as velas já deixando o ambiente no clima ideal para recebê-la.
Exatos 30 minutos depois minha campainha volta a tocar e tenho certeza de que seja a Dinah, mas ao abrir a porta tenho uma surpresa. Não é a Dinah quem está a minha porta e sim a Zendaya.
- Oi Mani, atrapalho?
- Oi Zend, estou esperando uma pessoa.. O que você quer?
- Nossa Normani não precisa ser grossa. Vim te convidar pra jantar mas vejo que já tem planos.
- Sim Zendaya eu tenho. Me desculpe.
- Não precisa se desculpar, vejo que já está seguindo bem a sua vida.
Zendaya me olha de uma forma que demonstra o quanto sofre com nossa separação. Eu realmente lamento por ela mas não posso fazer nada em relação a isso.A porta do elevador se abre e meu sangue gela.Dinah sai deslumbrante lá de dentro sorrindo maravilhosamente mas seu sorriso morre ao ver Zendaya parada na porta.
Olho para a Zendaya e vejo o espanto em sua expressão. Evitei esse momento de todas as formas possíveis mas infelizmente agora se tornou inevitável.
Dinah caminha a passos lentos até nós, mantendo seus olhos em Zendaya, que agora não ostenta mais a expressão de espanto e sim a de raiva, e pelo que a conheço ela está a ponto de explodir.
- Então seu jantar é com ela Normani? Minha própria chefe? A quanto tempo estão com essa pouca vergonha pelas minhas costas?
Dinah continua impassível caminhando lentamente até parar ao meu lado colocando a mão na base da minha coluna. Tenho medo da expressão de ambas mas resolvo intervir antes que elas acabem brigando no meio do corredor e chamando a atenção dos vizinhos.Mas antes mesmo que eu possa responder, Dinah se pronuncia.
- Em primeiro lugar Zendaya mantenha o respeito com a Normani. Não fizemos nada com você. Muito pelo contrário, a Normani sempre manteve o respeito por ti. Fui eu quem dei em cima dela e insisti para que ela me desse uma chance. Nós duas sabemos que você não pode cobrar nada dela pois você a traiu diversas vezes e além do mais não devemos satisfação a você. Até onde eu sei vocês estão separadas.
Fico espantada pela forma com a Dinah disse tudo isso. Ela se pronunciou em um tom tão natural sem perder a postura em momento algum, mas não é apenas isso que me espanta e sim o fato de a Dinah mencionar que a Zendaya me traiu diversas vezes. Irei tirar isso a limpo outra hora, mas no momento resolvo intervir antes que elas possam brigar, já que pela expressão da Zendaya isso é o que ela mais deseja.
- Chega Zendaya. Mantém no mínimo a compostura e o bom senso. Vamos conversar outra hora sobre esse assunto. Agora vá embora.
- É isso Normani? Vai ficar com a Dinah? Tem certeza que deseja ver sua preciosa intimidade em todos jornais do país?
- Agora chega Zendaya, vá embora daqui. A Normani não merece que você destile seu ódio pra cima dela.
Zendaya dá um último olhar ameaçador a Dinah e vai embora a passos largos.Respiro fundo antes de encarar a Dinah que acaricia a base da minha coluna de forma carinhosa.
Me viro para Dinah e ela me olha de uma forma intensa mas ao mesmo tempo transmitindo carinho e respeito. Sinto a tensão do meu corpo se esvair e sorrio de forma fraca para ela.
- Não fique assim Manz. A Zendaya só quer te atingir. Ela sabia que eu ia jantar com você pois ouviu minha conversa com a Demi e veio aqui de propósito. Não deixe ela estragar nossa noite.
- Não irei deixar Di, essa noite é só nossa. Mas não pense que irei esquecer sobre o que disse sobre ela. Ainda vamos conversar sobre aquilo.
- Amanhã meu anjo, mas hoje vamos nos concentrar apenas em nós. 
Dinah me abraça e beija minha testa como se dissesse que tudo vai ficar bem. E nos braços dela sinto que realmente ficarei bem

Capítulo 15 por Shewantsdinah

Não existe melhor companhia do que a da Dinah. Depois da situação desagradável com a Zendaya, Dinah fez questão de proporcionar grandes risadas em nosso jantar.Me contou histórias divertidas que ocorreram em sua turnê, sobre sua infância, sua adolescência e sobre sua vida agora.Me falou sobre suas filhas e a minha vontade de conhecê-las aumentou ainda mais.
Agora estamos sentadas no meu sofá e a Dinah está me contando mais uma de suas histórias.
- Manz você não faz ideia. Uma vez eu estava atrasada para pegar um voo, e tinha um engarrafamento terrível. Você sabe que eu moro perto do aeroporto né?
Bebo um gole do meu vinho antes de responder.
- Sei sim Di.
- Então, eu fiz a minha produtora parar na porta do condomínio e pedir carona pra um motoboy qualquer que passasse. Ela não queria mas eu insisti e ela acabou indo. Ela era bonita e não demorou nem dois segundos e parou um motoboy. Ela pediu carona até o aeroporto e ele rapidinho aceitou dar carona pra ela. Ai ela perguntou se tinha outro e ele parou um outro cara que passava. Acredita que o cara não percebeu que era eu e me deu a carona.
- Como assim ele não percebeu que era você Di? Não tem como não lhe reconhecer.
- Por incrível que pareça não Manz, ai ele foi me perguntando diversas coisas e nem pela minha voz ele me reconheceu. Quando estávamos chegando no aeroporto perguntei pra ele se não tinha me reconhecido, ele disse que não. Ai falei que era Dinah Jane Hansen, a moto tremeu toda Manz e nos quase caímos.
Solto uma gargalhada alta e quase me engasgou com o vinho.Dinah me olha encantada e não entendo o porque.
- O que foi Di? 
- Sua risada é o som mais lindo que eu já ouvi.
Fico automaticamente envergonhada.
- Para Di..
- É verdade meu anjo, sua risada é maravilhosa. Poderia ouvir pra sempre.
- Para vai, não é. Quer mais vinho?
- Não mas tem uma coisa que eu quero muito.
- O que Di?
- Um beijo seu.
Meu corpo se arrepia por inteiro pela forma como ela fala e talvez pela quantidade de álcool ingerida perco a timidez e digo sem pensar.
- Porque não vem me beijar?
Dinah pega a taça da minha mão e a coloca encima da minha mesinha de centro, e com uma habilidade espetacular me coloca em cima do seu colo. Coloca uma mão firme em minha cintura e outra em minha nuca.Morde meu lábio inferior lentamente passando sua língua logo em seguida antes de me beijar com vontade.
Fecho os olhos apreciando a sensação da sua boca na minha. Dinah tem uma forma de beijar tão única. Ela faz com que eu me sinta especial em seus braços.
Dinah ora acariciava lentamente minha cintura e nuca, ora me apertava com uma intensidade que me deixava completamente mole em suas mãos. 
Desceu a mão até minha bunda apertando firmemente enquanto sua língua explorava toda minha boca.Eu me sentia nas nuvens com toda essa intensidade dela, sentia meu centro cada vez mais enxarcado e quente. Comecei a rebolar lentamente em seu colo agarrando seus cabelos e descendo minha mão por suas costas lhe arranhando lentamente. 
Apesar de estar adorando a forma como a Dinah me pega não nasci para ser dominada.
Interrompo o beijo mordendo seu lábio inferior e dou um pequeno sorriso.Dinah abre os olhos para me encarar parecendo confusa.Levanto do seu colo e lhe ofereço a mão. Dinah aceita prontamente ainda com a expressão de confusão em seu rosto lindo.
Levo-a até a bancada da cozinha e lhe sento sobre ela.Vejo em seu olhar toda a luxúria e desejo e isso me dá ainda mais tesão.Entro no meio de suas pernas e volto a lhe beijar segurando firme em suas coxas coberta por uma pequena saia jeans que sobe cada vez mais me dando uma linda visão da sua calcinha de renda preta.
Dinah ofega e solta um gemido baixinho me dando ainda mais tesão, mas não quero nossa primeira vez sendo uma rapidinha em cima do meu balcão.Me afasto lentamente completamente sem fôlego e encosto a minha testa na sua.
- Di, não quero nossa primeira vez assim.
- Eu também não Manz, mas você me beijando e me pegando assim é difícil me controlar.
- Vamos com calma então Di, quero que tudo seja perfeito entre nós. 
- Só por ser com você Manz já é perfeito.
- Você é maravilhosa Di..
Dinah me dá um sorriso lindo como resposta e eu não resisto e lhe beijo de novo.Ela me abraça e eu enfio meu rosto em seu pescoço sentindo seu cheiro maravilhoso. 
A cada segundo que passa estou mais e mais apaixonada por ela.
- Eu preciso ir Manz..
- Ah não Di, fica aqui.. Seu abraço é tão gostoso.
- Queria ficar meu anjo mas tenho três crianças me esperando e sabe como é, ainda tenho que dar o beijo de boa noite nelas e contar histórias para a Bela dormir..
- Você é uma mãe maravilhosa Di.
- Eu tento ser Manz.. Quer almoçar comigo amanhã?
- Quero sim.
- Te pego na emissora então.
Saio do abraço e olho para Dinah com a sobrancelha arqueada.
- Me pega na emissora é? 
- Se depender de mim, te pego em todos os lugares meu anjo.
Sinto meu centro encharcar ainda mais e meu corpo se arrepiando.
- Vá logo antes que eu te prenda aqui Dinah.
Dinah solta uma gargalhada que me deixa completamente encantada. Fico completamente boba com cada coisa que ela faz.Eu relembre estou apaixonada.
Levo Dinah até a porta e ela me olha com os olhos mais lindos do mundo brilhando. Ela me abraça forte e me da um último beijo.
- Eu te vejo amanhã meu anjo. Já sinto saudades.. Obrigada pelo lindo jantar.
- Não tem que agradecer Di, eu amei cada segundo.
Dinah me dá mais um beijo e se vira para ir em direção ao elevador.Fecho a porta do meu apartamento e me apoio contra ela sorrindo feito uma adolescente apaixonada.Resolvo abrir a porta de novo para ver se Dinah já desceu e para minha surpresa ela ainda está na minha porta sorrindo lindamente.Ela me agarra novamente e me dá um beijo de tirar o fôlego.
- Di.. 
- Eu precisava do meu beijo de boa noite e parece que você também Manz..
- Você não existe Di.
- Eu estou perdidamente apaixonada por ti ManManz.
- Eu também estou Di.. Perdidamente apaixonada por você .
Dinah me beija novamente me abraçando forte logo em seguida.Dinah sai do abraço lentamente me olhando e sorrindo. Ela vai andando lentamente até o elevador e vejo seu sorrindo lindo até as portas se fecharem.
Entro em meu apartamento ainda sorrindo com a certeza de que eu já não me imagino sem a Dinah em minha vida.

Capítulo 16 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Bom leitura!

Sabe aquela sensação de acordar completamente feliz?Pois é hoje acordei com está sensação.O jantar com Dinah ontem foi incrível e mal posso esperar para almoçarmos juntas hoje.
Mas antes disso irei tirar essa historia de traições a limpo com a Zendaya. Não acredito que ela me traiu diversas vezes. Eu sempre a respeitei, não nego que a trai com a Dinah, mas nunca nem ao menos pensei em fazer isto com ela.
Não sei onde ela está então ligarei para seu telefone para marcar um encontro.Seu telefone chama diversas vezes mas sempre cai na caixa postal. Resolvo ligar para seus pais para saber onde ela está. Depois de várias tentativas sua mãe é quem atende o telefone.
- Alô.
- Olá Clarie, é a Normani. Preciso falar com a Zendaya mas ela não atende o celular. Sabe onde ela está? 
- Normani.. Minha filha está no hospital. Ela bateu o carro ontem a noite após pegar você e a Dinah a traindo.
- Como assim Clarie? A Zendaya bateu o carro?
- Sim Normani. A minha filha está desolada. Não acredito que você foi capaz de traí-la desta forma.
- A historia não é bem assim Clarie. Mas não vamos entrar nesse assunto agora. Em que hospital ela está? 
- Acho melhor você não vir até aqui Normani. Zendaya está muito fragilizada e não é o momento certo.
- Ok. Mas me dê noticias dela por favor.
- Darei sim Normani. Depois quero marcar um encontro com você para entender melhor essa historia.
- Claro Claire. Vamos marcar logo assim que a Zendaya sair do hospital.
- Ok Normani. Quero entender toda está historia. Até mais.
- Até mais Claire.
Após desligar a chamada me sinto automaticamente culpada. Sei que nada disso foi minha culpa mas saber que a Zendaya se acidentou logo após sair da minha casa ontem me deixa preocupada.
Mas ainda tenho que trabalhar então por hora deixo de lado essa historia da Zendaya e me concentro em chegar no tempo certo a emissora.
[...]
Chego a emissora e vejo uma pequena aglomeração na porta. Não entendo o porque já que não iremos receber nenhum artista diferente.Bom não no meu setor.
Estaciono o carro em minha vaga e desço indo em direção a portaria.Passo entre a multidão aos gritos e consigo chegar até a porta.O porteiro e os seguranças me reconhecem e permitem a minha passagem, pergunto a eles o porque de tantas pessoas aglomeradas assim.
- Não ficou sabendo senhora? A Dinah e o senhor Liam virão ao estúdio hoje. Ele veio de NY só para a apresentação com ela. Dizem que eles estão vivendo um romance escondido.
- Ah é? Não sabia.
Sinto meu sangue ferver.Que historia é essa de a Dinah estar em um romance? 
- Pois é senhora. Logo eles irão chegar, mas não sei como isso se espalhou assim tão rápido ao ponto de chegarem tantos fãs assim.
- Pois é. Boa sorte com esses fãs.
- Obrigada Senhora.
Vou em direção ao elevador a passos largos e fervendo de raiva interiormente. Não acredito nisso. Dinah em um romance? Como assim? Ela também me enganou?
Eu não posso cobrar nada, não estamos namorando. Não sei o que somos mas mesmo assim.Ela não devia estar de romance comigo e com outro.
O elevador chega em meu andar saio de lá a passos largos e acabo tombando em alguém.
- Eita Normani. Essa é a nova forma de se dar bom dia?
- Lauren. Me desculpe. Eu só estou com pressa.
- O que houve com você? Não parece bem.
- Muitas coisas vem acontecendo Laur.
- Vamos tomar um café e você me conta o que há Mani.
- Não posso agora Laur. Tenho que preparar diversas coisas para o jornal e hoje ainda tenho que ir a CBN para poder fazer o programa de rádio. 
- Tudo bem Mani, mas ainda vamos conversar viu?
- Obrigada Laur.
Sigo em direção a minha sala tentando não trombar em ninguém.Dou bom dia a Júlia que está em sua mesa adiantando seu serviço e vou direto para minha sala.
Deixo minha bolsa em cima da mesa e vou até a janela que me dá uma visão ampla das pessoas aglomeradas em frente ao prédio da emissora.Todas essas pessoas esperando a Dinah e o Liam, apoiando eles como casal.Só de imaginar o meu peito se aperta.
Se um dia eu chegar a ser um casal com a Dinah eles chegaram a nos apoiar? E se sofrermos represália nas ruas? Não posso nem imaginar algum tipo de agressão ou preconceito vindo de algum fã dela.
Hoje ela não me enviou nenhuma mensagem e não me ligou. Talvez ela esteja muito ocupada com o Liam.Só de imaginar meu estômago embrulha.
Júlia bate a minha porta me tirando dos meus devaneios.
- Mani, com licença. O senhor Simon deseja vê-la na sala dele.
- O que esse homem quer? Logo hoje em que estou sem paciência nenhuma.
- Não sei Mani. Ele só disse para ir a sala dele imediatamente.
- Certo. Obrigada Ju.
Acompanho Júlia até a saída indo em direção a sala do meu chefe.Vindo dele posso esperar qualquer coisa desagradável. A capacidade daquele homem de ser inconveniente me impressiona.Chego a sua sala e encontro Harry seu assistente ao telefone. Ele sorri ao me ver e finaliza a chamada.
- Oi gata. Está cada vez mais linda hein? Me ensina esses truques de beleza.
- Oi Hazz não tenho truque nenhum, são seus olhos. Vim falar com o Simon, ele está ocupado?
- Não Mani, aquele velho gagá está te esperando.
Começo a rir da forma como Harry se refere ao Simon. Não discordo desse apelido. Aquele homem realmente está ficando gaga.
Bato na porta de sua sala e escuto um entre ao fundo.
- Ora se não é a minha melhor editora-chefe. Está deslumbrante Normani.
Cínico. Eu mal arrumei os cabelos hoje e nem maquiada estou. Sei que essa bajulação toda tem um porque. Só preciso descobrir o que ele quer.
- Como vai Simon? A Júlia disse que desejava me ver.
- Sim claro. Sente-se Normani. Preciso de um favor seu.
- Claro. O que deseja.
- Sabe que o Liam veio para o Brasil não é? Pelo que estão falando na midia ele e a Dinah estão vivendo um affair. Quero que consiga uma exclusiva com eles sobre esse novo casal. Sei que é casada com a assistente dela então não será difícil para você conseguir isso.
- Olha Simon gostaria de lhe ajudar mas não posso. Em primeiro lugar não estou mais com a Zendaya e em segundo não sou jornalista. Peça isso a outra pessoa.
- Isso não foi um pedido. É uma ordem. Quero uma exclusiva com os dois e é você quem vai conseguir isso. Você tem dois dias. Está dispensada.
Saio da sala dele com ainda mais raiva do que quando cheguei a emissora hoje.
Ótimo. Agora tenho que entrevistar o casal sensação.
Isso se não matar a Dinah antes é claro.

Capítulo 17 por Shewantsdinah

Sabe aquela sensação de que você não deveria nem ao menos ter saído da cama hoje?É assim que eu me sinto.
O idiota do meu chefe me cobrando uma maldita entrevista entre a Dinah e o Liam, o acidente da Zendaya me deixando preocupada, essa gritaria na porta da emissora. Tudo isso está me deixando cada vez mais irritada. Não consigo me concentrar no meu serviço acumulado e isso me deixa completamente frustrada.O sumiço da Dinah fecha tudo isso com chave de ouro.
Deixei uma mensagem em sua caixa postal mas até agora ela não me respondeu. Não sei ao que se deve esse sumiço mas não tenho um bom pressentimento.Decido ir até a sala da Lauren para ver se ela me dá uma solução a todos meus problemas.Ao chegar perto da sua sala a vejo saindo de lá apressada.
- Onde vai com tanta pressa?
- Ai Mani fui incumbida da missão de recepcionar a Dinah e o Liam, quer vir comigo?
- Acho melhor não Lauren. Já tenho que conseguir uma entrevista com o casal sensação então enquanto puder evitar esse encontro o farei.
- Como assim casal sensação? Pensei que você e ela estivessem saindo.
- Eu também Lauren. Mas ao chegar a redação foi a primeira coisa que fiquei sabendo é que os dois estão tendo um romance. Além disso o Simon quer que eu consiga uma exclusiva com eles.
- Não acredito nisso Normani. Que cachorra. Você já conversou com ela?
- Ainda não Lauren.
- Sabe que isso pode ser só um boato então Mani. Converse com ela primeiro.
- Ontem tivemos uma noite linda Laur, me senti nas nuvens com ela e agora essa noticia. Não sabe o quanto isso mexeu comigo. Pior que a Zendaya se acidentou. São tantas coisas.
- Mani vamos almoçar juntas pra você me contar tudo isso. Agora tenho que ir receber os dois ok? 
- Eu ia almoçar com a Dinah mas agora já não sei mais Laur. Qualquer coisa te aviso ok? 
- Sim Mani. Me avise. Até depois amiga.
- Até Laur.
Volto para minha sala após Lauren ir em direção ao elevador. Estou completamente perdida hoje. Não consigo me concentrar em nada. O fato de saber que a Dinah está na emissora mexe ainda mais comigo.Eu queria entender o porque ela não me respondeu ou não me ligou de volta.
Vejo meu telefone tocar e atendo prontamente.
- Kordei.
- Senhora Normani, a senhora Dinah está aqui e quer falar com a senhora.
Sinto minhas pernas ficarem fracas. Saber que a Dinah está do outro lado da porta me deixa completamente nervosa.Sinto a boca seca e meu estômago dar um nó. 
- Normani? Ela pode entrar?
Acabo levando um susto ao ouvir a voz da Júlia do outro lado da linha e lembro que ela ainda está aguardando a minha resposta.
- Claro Júlia. Pode deixar ela entrar e eu não quero ser incomodada por ninguém enquanto ela estiver aqui ok? 
- Sim Normani.
Desligo o telefone esperando a entrada da Dinah. Não se passam nem dois segundos e a porta da minha sala é aberta por ela. A dona dos meus  pensamentos. 
Dinah está estonteante mas eu me lembro da historia do romance com o Liam e minha admiração morre.
- Olá Srª.  Hansen. 
- Oi Manz, pra que toda essa formalidade?
- É a etiqueta, em que posso ajudá-la?
- Estou com saudades Manz. Porque está me tratando assim?
- Nada. Onde está seu, como posso dizer, affair? O Liam?
- Ah já entendi. Você está com ciúmes?
- Eu não estou com ciúmes. Mas as noticias correm não é mesmo?
- Manz você mais do que ninguém sabe que o que sai na midia pode ser mentiras inventadas pela parte podre dela não é? 
- Eu não sei.
- Manz eu te disse ontem que estou perdidamente apaixonada por você. Não acredita em mim? 
- Dinah..
- Manz eu não tenho nada com ele, só o recebi em minha casa porque vai fazer uma participação em meu show nada mais que isso. 
Me sinto uma completa idiota por ter desconfiado dela. Dinah se declarou para mim ontem de uma forma linda e eu ainda desconfiei dela. Eu sou extremamente ciumenta e não soube lidar com os ciúmes.
- Desculpa Di, eu fiquei insegura.. Me perdoa.
- Tudo bem Manz, agora vem aqui me dar um beijo minha ciumenta linda.
Vou até ela e lhe agarro de forma apertada. Dinah ri em meus cabelos enchendo meu peito de alegria por ouvir este som vindo dela. Lhe aperto ainda mais sentindo seu cheiro matando as saudades que senti dela.Digo abafadamente lhe abraçando ainda.
- Porque não me ligou de volta?
- Quis fazer uma surpresa pequena. Ia vir a emissora mesmo acompanhando o Liam e vim te ver.
- Você é incrível Di.
Saio do seu abraço e vejo Dinah sorrindo lindamente. Sorrio feito boba lhe olhando apaixonadamente.Lembro do idiota do meu chefe que quer uma exclusiva com ela e o Liam e meu sorriso morre.
- O que foi Manz?
- Meu chefe quer que eu consiga uma exclusiva com você e o Liam.
- Podemos dar uma entrevista mas será comum já que não ha nada entre mim e ele. A única pessoa que eu desejo em minha vida está bem aqui na minha frente.
Sinto meu coração errar uma batida e meu estômago se contorcendo em sinal de nervosismo.Fico envergonhada e solto um pequeno sorriso.
- Ah Di..
- Manz eu quero só você. Não há mais ninguém que eu queira tanto em minha vida. Sei que ainda está cedo mas quero tudo com você. Quero que faça parte da minha vida, da minha família. Quero que seja só minha. Eu te provarei todos os dias que vai valer a pena me dar uma chance Manz.
- Di.. E-eu não sei o que dizer..
- Não precisa dizer nada agora, quando for o momento certo você vai dizer.
Abraço-lhe novamente sentindo uma sensação de conforto em seu abraço. Dinah desperta coisas em mim que nunca senti na vida. Apesar de todos meus medos eu sinto que vale a pena dar uma chance para nós. 
- Di.. Eu quero dar uma chance para nós mas tenho medo das consequências.
- Quais são seus medos pequena?
- Sabe o quanto odeio exposição. Não sei se um dia você vai querer expor nossa relação e eu tenho medo das consequências que isso possa trazer.
- Manz eu não nasci pra esconder nada, mas se não se sente preparada para que todos saibam sobre nós posso respeitar isso. A única coisa que preciso é de você ao meu lado e nada mais. Quando for o momento quero que saibam sobre nós mas por hora a única coisa que importa é você se sentir bem em nossa relação. Eu respeito sua vontade e isso que importa Manz. 
- Obrigada Di.. Eu realmente prefiro manter somente entre nós por hora.. Ainda não sabemos se vai dar certo ou não.
- Se depender de mim vamos dar mais que certo. Irei lhe conquistar todos os dias meu anjo. Eu lhe quero mais que tudo Manz. Estou apaixonada por você a mais de meses.
- Como assim?
- Manz, já penso a você a muito tempo, não foi da noite para o dia. Acho que em todos esses anos de amizade fui me apaixonando aos poucos por você.
- Mas você estava casada..
- Sim Manz mas mesmo assim, eu percebi isso a pouco tempo. Comecei a sonhar com você a meses atrás e você não saía da minha mente. Achava que era pelo apoio que você me deu para voltar a Salvador mas percebi que era muito mais que isso. Sonhava com você dias seguidos e pensava em você o dia todo. Até que tive a coragem de me declarar por aquela mensagem e graças aos céus você também está apaixonada por mim. Penso que nos apaixonamos ao longo dos anos e essa paixão explodiu somente agora.
- Nossa Di.. Eu nunca imaginei..
- Eu sei que não. Mas isso não importa mais. O que importa é o hoje. Eu e você juntas. Nada mais que isso.
Dinah tem razão. 
Estamos juntas e nada importa além disso.

Capítulo 18 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura!

Eu sou uma pessoa extremamente ciumenta mas tento não deixar isso transparecer. Estou a caminho da casa da Dinah para entrevistar ela e o Liam.O idiota do Simon me infernizou por dois dias seguidos para fazer essa maldita entrevista. Mesmo depois que a Dinah disse a ele que ambos não são nada além de amigos ele não se convenceu e lá vou eu até a casa da minha.. Namorada? Amiga colorida? Não sei o que somos ainda mas isso não diminui os meus ciúmes.
Após meia hora de atraso presa no engarrafamento estaciono meu carro em frente a casa da Dinah. Respiro fundo antes de descer do carro por dois motivos.Primeiro que estou morta de ciúmes e segundo que corre o risco das filhas dela estarem em casa. Não queria conhece-las assim..
Mas que droga eu estou pensando? 
Desço do carro e sou recepcionada pela empregada da Dinah que me leva até onde ela está. Me lembro da primeira vez em que estive aqui e a sensação é a mesma.Estou extremamente nervosa mas tento não transparecer.
Dinah está sentada no sofá de sua varanda com o Liam ao seu lado gargalhando de algo.Ao me ver seu sorriso se alarga e ela vem até mim. Liam vem logo atrás dela com um olhar inexpressivo como se me avalia-se.
- Manz que saudade.
- Oi Di como vai?
- Bem.. Deixa eu lhe apresentar o Liam. 
O homem que está logo atrás de Dinah me estende uma mão enquanto a outra está apoiada a base da coluna de Dinah. Aperto sua mão com mais força do que o necessário.
- Nossa! Que aperto firme. Muito prazer sou Liam um velho amigo da Dinah..
A forma como ele pronuncia a palavra amigo, dá a entender que ambos já foram muito mais do que isso. Olho para Dinah e percebo que ela está envergonhada. 
O que foi que eu perdi?
- Prazer sou Normani Kordei. Vamos começar?
- Claro Normani.
Dinah nos indica o sofá de sua varanda. Ela se senta no sofá grande e o tal Liam se senta ao seu lado. Eu me sento logo a frente dos dois e preparo o gravador e meu bloco para começar a entrevista.Faço perguntas relacionadas ao trabalho dele que são respondidas prontamente, ao decorrer da entrevista noto os olhares do Liam para Dinah e resolvo tirar a historia de só amizade a limpo.
- Então Liam, como você conheceu a Dinah?
- A conheci em uma turnê que ela fez em Londres a quatro anos atrás. Foi amor a primeira vista. - o idiota solta uma risada e olha intensamente para Dinah. - Pena que ela nunca me deu nenhuma chance. Mas amo trabalhar com ela. A Dinah é incrível. Genial demais. Ela mesma cria suas músicas e shows. Eu a admiro demais.
Vejo Dinah me encarando pelo canto dos olhos e estou a ponto de explodir. Esse babaca não para de dar em cima da minha mulher.
Droga! Ela nem ao menos é minha.
Resolvo prosseguir com a entrevista fazendo a pergunta idiota que meu chefe fez questão de escrever.
- Certo. Vocês não tem nenhuma relação fora dos palcos?
Faço a pergunta olhando diretamente nos olhos da Dinah que me olha intensamente de volta. Antes que o Liam possa responder, Dinah intervêm.
- Óbvio que não. Somos apenas amigos e nada além disso. Meu coração já pertence a alguém.
- Não temos porque ela nunca me deu uma chance..
- Ok isso é tudo. Obrigada Liam e Dinah mas eu preciso ir.
- Certo Normani. Nos vemos por ai. Dj vou tomar um banho e me preparar para o nosso ensaio minha linda.
Liam se despedi de mim e vai para dentro da casa de Dinah.Junto minhas coisas disposta a ir embora mas antes mesmo que eu possa sair, Dinah se coloca em minha frente.
- Manz..
- Obrigada pela entrevista Dinah. Nos vemos depois.
- Manz..
- Você pode me dar licença?
- Não até você falar direito comigo.
- Estou com pressa Dinah..
- Normani o que há? O Liam é um inconveniente mas não precisa me tratar assim. Não tenho e nunca tive nada com ele. O que lhe incomoda?
- Não é nada Di.. Só fiquei com ciúmes pela forma como ele te olhava e falava com você.. Eu não tenho o direito de sentir ciúmes já que não somos nada ainda mas eu tenho e..
- Manz você tem direito sim porque eu sou sua..
- Mesmo assim eu..
- Normani eu já lhe considero minha mulher. E quero ser sua. Não deixe que o Liam ou qualquer outra pessoa quebre o que estamos construindo juntas.
Dinah me olha de forma intensa e carinhosa sorrindo lindamente para mim. Não resisto ao seu sorriso e me aproximo lhe roubando um beijo. Dinah aprofunda o beijo colocando as mãos em meu quadril me trazendo ainda mais perto.
- Dinah onde.. 
Nos afastamos subitamente e somos surpreendidas pelo Liam que nos olha com espanto.
- Desculpe não queria atrapalhar.
- Tudo bem Liam, do que precisa?
- E-eu queria saber onde fica o outro banheiro. O de cima está ocupado.
- Irei lhe mostrar só vou me despedir da Manz.
- OK.
Liam volta praticamente correndo para dentro da casa de Dinah e ela me olha com um sorriso brincalhão no rosto. 
- Acho que agora ele não ira dar encima de mim novamente.
- Besta. Espero mesmo. Se ele tem amor pela vida vai se manter longe da minha mulher.
- Sua mulher é?
- Minha só minha, e ai de você dizer que não.
Dinah caí na gargalhada e me abraça logo em seguida. Lhe aperto em meus braços sentindo seu cheiro e seus carinhos em minhas costas.
- Agora tenho mesmo que ir Di..
- Fica mais um pouco Manz..
- Não posso. Tenho meia hora pra estar dentro da CBN. A Flor e a Jaz me esperam para começar o programa.
- Ok. Nos vemos mais tarde Manz?
- Claro Di. Eu te ligo.
- Até mais tarde meu anjo.
Dinah me dá um último beijo antes de entrar para dentro de sua casa.Vou embora pensando na loucura que foi nós nos beijarmos no meio de sua varanda.
Bom pelo menos teve um lado bom.O Liam agora percebeu que a Dinah já tem alguém e não vai criar mais nenhuma gracinha com a minha mulher.

Capítulo 19 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura!

 

Nunca imaginei ter um relacionamento tão intenso.
Dinah e eu estamos em uma total sintonia e conversamos todos dias.
Ela é extremamente romântica em todos os âmbitos.
Hoje ela me mandou um buquê de flores na redação o que gerou sorrisinhos e especulações de todos os funcionários.

Meu coração se encheu de alegria ao ler o bilhete que ela me mandou junto com o buquê.

Pra você eu faço tudo e um pouco mais.
Pra você ficar comigo e ninguém mais.

Já estamos juntas a mais de um mês e creio que já esteja na hora de conhecer minhas filhas.
Você aceita jantar na minha casa hoje a noite?

D.

Eu também acho que já esteja na hora de conhecer as filhas dela. Nossa relação se fortalece a cada dia mais e estamos em um clima de paixão sempre.
Decido ligar para ela agradecendo ao buquê e confirmar o jantar.
Pego o telefone e disco o número dela. Após alguns segundos chamando Dinah atende.

- Oi meu anjo.

- Di..

- Como está meu bem? Gostou das flores?

- Sim Di, eu liguei para lhe agradecer, e..

- E..

- Eu aceito jantar com você e conhecer suas filhas Di.

- Jura Manz? Eu não poderia ficar mais feliz.

Fico automaticamente feliz ao saber que ela está assim radiante por eu ter aceito seu convite.

- Eu também estou feliz Di, nós vemos mais tarde?

- Sim Manz eu te pego as 18:00 ok?

- Tão cedo?

- Algum problema?

- Claro que não Di. Só não entendi o porque tão cedo.

- Tenho uma surpresa antes de irmos jantar Manz.

- Surpresa é?

- Sim meu bem. Nós vemos mais tarde. Beijos meu anjo.

- Beijos Di.

Encerro a ligação com um sorriso de orelha a orelha.
Saber que a Dinah está preparando uma surpresa me deixa automaticamente ansiosa.
Além de claro extremamente nervosa por conhecer suas filhas. Os mais velhos já conheço a um bom tempo até porque ambos são cantores também.
Agora as mais novas não sei o que esperar.

Ouço batidas na porta da minha sala e vejo a figura da Lauren entrando com um sorriso de orelha a orelha.

- Bom dia Rainha Kordei.

- Bom dia Laur, a que devo toda essa empolgação?

- Nada, apenas acordei feliz. E bom eu dormi com a Demi então..

- Ah meu deus Lauren, como assim? Vocês voltaram de vez?

- Ainda não tem nada acertado mas basicamente sim, ela vem morar no Brasil daqui a um mês e meio.

- Jura Laur? Eu fico muito feliz por vocês.

- Obrigada Mani, mas e você e a Dj? Como estão?

- Melhor impossível Laur. Hoje vou conhecer as filhas mais novas dela.

- Vocês merecem ser felizes Mani. Eu torço muito por vocês.

- Ai Lauren obrigada.

- E a Zendaya? Voltou a dar as caras?

- Ela me manda mensagens Laur mas não respondo nenhuma delas. Ela não se conforma com o fim. Ainda pretendo tirar a limpo a historia da traição mas por hora quero me concentrar apenas em mim e na Dinah.

- Entendo Mani. Espero que tudo se ajeite.

- Obrigada Laur. Vamos trabalhar.

- Sim Mani. Já estamos no fim de novembro e temos muito serviço pela frente.

Lauren e eu vamos até o estúdio revisar as notícias do dia para colocar o jornal no ar.
Escrevemos e revisamos todos os textos para enfim começar a gravação.
Como sempre somos campeãs de audiência neste horário e estamos quase batendo a meta anual com um mês de antecedência.

Após terminar a análise de todas as notícias do dia preparando já o jornal para amanhã vou até minha sala finalizar os balancetes do dia.
Após guardar e finalizar tudo fecho minha sala e me encaminho para minha casa afim de me arrumar para o jantar na casa da Dinah.

Ao chegar em casa vou direto para o meu quarto procurar uma roupa para usar hoje a noite. Separo uma blusa com estampas de Salvador, uma calça jeans preta e uma jaqueta de couro. Finalizo o look com botas de couro de cano curto.

Após selecionar tudo vou até a cozinha para preparar um lanche rápido já que hoje não deu tempo de almoçar. Faço um pequeno sanduíche e retiro um suco da geladeira. Coloco tudo sobre a mesinha da cozinha e me sento servindo uma porção de cada.
Penso no quanto estou nervosa para a noite de hoje.

E se as filhas dela não me aceitarem? Como ficaremos?

Tento não pensar nisso e me concentro em tentar agradar suas filhas.
Termino de comer, ajeito tudo na pia e vou me arrumar.
Tomo um banho rápido e me troco logo um seguida. Deixo meus cabelos secando naturalmente pois sei o quanto a Dinah ama os cachos.
Finalizo com uma maquiagem fraquinha e vou até a sala esperar a Dinah me buscar.

Meia hora depois a campainha toca e me ajeito antes de atender.
Dinah está a minha porta estonteante. Com um macacão preto, cabelos completamente lisos, maquiagem fraca e salto alto preto.
Ela está completamente linda.

- Oi Di, você está tão linda.

- Não mais que você Manz. Vamos?

- Sim mas antes quero um beijo.

Dinah vem até mim me segurando pela cintura e me dando um beijo de tirar o fôlego. Interrompo o beijo antes que eu desista de sair e a arraste para minha cama.

- Vamos Di?

- Sim meu anjo.

Dinah coloca a mão na base da minha coluna me indicando o caminho do elevador.
Ao chegarmos no térreo seu motorista abre a porta do carro para nós e após nos acordarmos no banco de trás ele da partida no carro.
Após 15 minutos vejo que estamos indo para o lado contrário de sua casa.

- Di, a sua casa não fica para o outro lado?

- Sim mas antes tenho uma surpresa pra você.

Fico automaticamente nervosa mas Dinah me oferece um sorriso e aperta minha mão me transmitindo o quanto também estava nervosa.
Ao chegarmos em frente a Catedral de Santa Sé onde trocamos o nosso primeiro beijo, o motorista de Dinah estaciona.

Não entendo o porque paramos aqui mas Dinah me olha e abre a porta do carro indicando para que eu também faça o mesmo.
Desço do carro e me surpreendo ao ver uma orquestra e um coral em frente a catedral.
Eles começam tocar assim que a Dinah pega em minha mão me sorrindo lindamente.

Estou completamente encantada com a surpresa preparada por ela.
O coral começa a cantar a música Meu Plano e Dinah pega uma de minhas mãos. Pétalas de rosas são jogadas sobre nós enquanto Dinah se ajoelha em minha frente tirando uma caixinha de veludo do bolso.
Presumindo o que ela está prestes a fazer meus olhos se enchem de lágrimas.

- Manz, eu sou perdidamente apaixonada por você. Você é a melhor pessoa que conheço; a amiga mais pura, a mulher mais encantadora. Cansei de fugir, de me enganar, de desistir de ser feliz. A verdade é que pretendo mais do que esta amizade linda que já temos. 
Eu desejo o melhor para nós e isso depende do nosso futuro. Eu quero sentir seu abraço, seu beijo e escutar sua voz no meu ouvido. Eu quero amar e cuidar de você sempre. Se sempre que olho nos seus olhos, você prende minha atenção, não há outro lugar onde eu vou querer estar a não ser a seu lado. É o seu jeito de sorrir que é demasiado cativante, é a sua forma de falar que me deixa encantada. Você é linda, simplesmente linda e palavras são poucas para definir o quanto.
Imagino a toda a hora você bem perto de mim e acredite que nos meus sonhos não há quem me faça mais feliz. Por isso peço, imploro que sua vontade seja ficar um pouco mais e deixar que uma história de paixão possa começar entre nós.
Deixe que o meu olhar percorra sua alma, descubra os traços cativantes da sua vida e fale tudo o que eu não consigo dizer. Dê uma chance aos meus genuínos sentimentos, pois eles só querem fazer você se sentir uma mulher verdadeiramente amada. Você é a razão de todos os meus suspiros! Meu respirar é seu e nada é mais importante do que seu bem-estar. Não aguento mais ficar longe de você. 
Dói demais acordar sem seu toque e adormecer sem seu cheiro é a mais triste das minhas sensações. Você enche meu coração de alegria, meu olhar de vaidade, meu pensamento de esperança e minha vida de verdade. Aceita namorar comigo?

Fico completamente sem palavras diante da declaração da Dinah.
Ela abre a caixinha que está em sua mão exibindo um par de alianças maravilhoso. Feito de ouro branco com pequenos diamantes cravejados.  Começo a chorar e também me ajoelho na sua frente.
Ainda chorando lhe repondo.

- É claro que aceito! Namorar com você era tudo que mais queria, é um sonho tornando-se realidade! Talvez por isso ainda nem acredite que você quer o mesmo que eu quero, que nos queremos para sempre. 
Sim, aceito! Vou aceitar todos os dias e todas as horas que você precise que eu repita. E em todos os gestos, em todas as palavras você vai encontrar a palavra "amor" no meu olhar, no meu rosto, no meu coração! Eu estou apaixonada por você, vou estar sempre.

Dinah me beija de maneira apaixonada transmitindo todo o amor que ela também sente por mim.
E assim aos beijos, lágrimas e sorrisos reafirmamos nossa vontade desde o primeiro beijo que trocamos.

Sermos uma da outra.

 

Capítulo 20 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura!

Após o pedido espetacular de namoro que a Dinah me fez voltamos para o carro e fomos em direção a sua casa. Não parava de olhar para a aliança que ela me deu.

E a cada vez que nossos olhares se encontravam sorríamos feito bobas. Essa paixão que temos é mesmo arrebatadora.

Pouco mais de 15 minutos depois o motorista estacionou o carro na garagem da casa de Dinah.
Chegou o grande momento de conhecer suas filhas. Não posso negar que estou nervosa ainda mais agora que somos enfim namoradas.

Dinah desce e da a volta no carro abrindo a porta para mim. Ela me estende a mão e a pego prontamente. Caminhamos em direção as escadas que dão na varanda de sua casa.
Escuto uma música suave e conversas na parte de cima da sua casa e ao chegarmos lá me deparo não somente com suas filhas mas também toda sua família e amigos.

Me viro para ela que sorri feito uma criança. Ela me olha como se tivesse sido pega aprontando e eu acabo sorrindo. Mesmo com toda a surpresa por não ser um jantar só com as suas filhas e sim basicamente uma festa com seus amigos e familiares não consigo ficar brava com ela.

Ela aperta minha mão transmitindo segurança e eu me sinto protegida.
Ao entrarmos em sua casa somos aplaudidas e felicitadas por todos os presentes na festa inclusive pela Lauren e a Demi.

As filhas de Dinah me encaravam um pouco acanhadas mas somos devidamente apresentadas pela mãe delas.

- Manz, essas são minhas filhas Stormi, Alice e essa pequena tímida se escondendo é a Isabel.

- É Bela mommy, vuxe só mim chama de Isabel quando tá blava comigo.

Me encanto pela pequena garotinha que apesar da pouca idade se impõe fazendo um pequeno beicinho extremamente fofo pela forma como sua mãe lhe apresenta.

- Então Manz. Essa é a Bela. A pequena rainha dessa casa.

As duas mais velhas vem até mim timidamente e me oferecem a mão em forma de comprimento. Apesar de tímidas sinto um grande encanto por ambas garotas.
A pequena Bela vem até mim e me dá sua mãozinha e forma de comprimento. Aperto sua mão e ela estende os braços para que eu a pegue no colo.
 
A pego em meus braços e ela envolve os seus em meu pescoço me dando um beijo babado na bochecha.
Sinto meu coração se encher de alegria e um amor incondicional toma conta de mim.
Todos os medos que eu tinha em relação a aceitação das filhas de Dinah se esvairam dando lugar a uma alegria inimaginável.

[...]

O "pequeno" jantar na casa da Dinah ocorreu melhor do que eu esperava.
Suas filhas e eu passamos grande parte dele conversando e elas são meninas realmente encantadoras. A pequena Bela não quis sair do meu colo um segundo sequer. Seus filhos mais velhos também vieram nos felicitar e dizer que apoiavam intensamente a relação.

Os pais da Dinah foram externamente educados comigo. Não somente eles como todos os amigos e sua família também.
Até mesmo o Liam veio nos felicitar.
A cada vez que meus olhos se encontravam com os da Dinah ela sorria de forma linda para mim.
Me beijava e abraçava na frente de todos sem pudor algum.
Meu coração não poderia ficar mais feliz.

Agora grande parte dos convidados já foram embora restando apenas as filhas mais novas da Dinah, Lauren, Demi e eu.
Estamos todos em sua varanda contando histórias engraçadas da vida de cada um.

A pequena Bela vem até mim sonolenta arrastando um ursinho de pelúcia.
Dinah tenta pega-la no colo mas a pequena desvia da mãe e vem até mim.
Com um jeitinho manhoso e fofo levanta os braços para que eu a pegue.
Dinah tenta intervir mas eu lhe tranquilizo.

- Tudo bem Di, pode deixar ela aqui.

A pequena se aninha em meus braços e fecha seus pequenos olhinhos.
Todos soltam suspiros e eu fico completamente encantada e comovida com a pequena em meus braços.
Nunca pensei em criar um laço de amor tão incondicional com uma criança tão rapidamente.
Tenho sobrinhos postiços que amo intensamente mas nenhuma ligação foi tão forte quanto essa.

De repente Alice e Stormi sentam-se ao meu lado e apoiam suas cabeças em meu ombro.
Dinah me olhava com os olhos marejados e eu só sabia sorrir. Uma felicidade tomou conta do meu peito pois nunca me senti tão aceita.
Lauren e Demi sorriam felizes por nós.

Dinah se ofereceu para pegar a pequena dos meus braços mas eu a tranquilizei dizendo que não precisava.
Ela acordou as duas mais velhas para leva-las para a cama e eu a segui carregando a pequena Bela.
Lauren e Demi que iriam dormir na casa da Dinah foram para o seu respectivo quarto despedindo-se de nós desejando uma boa noite.

Dinah após deixar as mais velhas em seus quartos me mostrou o caminho até o quarto da pequena que era em uma porta oposta a das outras meninas.
Coloquei ela sobre a cama que tinha formato de carruagem que se adequava imensamente a ela que é uma pequena princesa.
Percebi diversos adereços da branca de neve pelo seu quartinho e sorri ao ver o quão parecido com um castelo era seu quarto.

Após lhe dar um beijo na testa me afastei lentamente para que a Dinah a ajeitasse melhor.
Ela lhe deu um beijo e cobriu seu corpinho. Acendeu o abajur ao lado da cama que ao ser acesso formava estrelas no teto.
Apagou as luzes e nos saímos de lá silenciosamente.

Já no corredor Dinah me enlaçou pela cintura me dando um beijo casto nos lábios. Me sorriu de forma linda e me olhava com os olhos brilhando.
Eu não que está noite terminasse nunca mas infelizmente ela chegou ao fim e eu precisava ir para casa.

- Eu preciso ir Di..

Dinah me olhou de forma intensa e pesarosa. Ela me abraçou apertado e sussurrou em meu ouvido.

- Não Manz.. Dorme comigo essa noite?

- Não posso Di amanhã tenho que chegar cedo na redação.

- Não tem não..

- Tenho sim Di, eu..

- Você está de folga amanhã.

- Como assim?

- Eu e a Lauren já tínhamos combinado tudo. Amanhã você não tem que trabalhar amor.

- Mas..

- Mas nada. - Dinah me olhou intensamente de uma forma que ela nunca tinha olhado. Seus olhos ganharam uma intensidade inimaginável. - Dorme comigo essa noite Normani?

 

Capítulo 21 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura!

Se existe sensação melhor do que acordar nos braços da Dinah eu desconheço.Após seu convite irrecusável não consegui resistir e aceitei dormir com ela.Foi uma noite mágica e a sensação de prazer que senti com ela nunca tinha sentido antes.
A forma como ela me beijava, me abraçava e nós nos amamos está noite eu nunca irei esquecer. A nossa primeira vez foi memorável.Despertei com Dinah me abraçando pela cintura, plantando beijos delicados por minha nuca e pescoço.A sua voz suave em meu ouvido me deixava completamente arrepiada.
Seu corpo nu colado ao meu, me deixava em um estado de intensa excitação logo pela manhã.Começei a gemer baixinho rebolando contra seu corpo e a Dinah me trouxe ainda mais para perto de si.Sua mão começou a fazer carinhos que iam da minha barriga aos meus seios.Ela apertou meu seio esquerdo ao mesmo tempo em que mordeu meu pescoço.
- Ahhh! Bom dia D-Dinah.
- Esse foi o melhor bom dia que já recebi na vida amor. - Dinah disse baixinho em meu ouvido. 
- Di..
- O que foi amor?
- Não faz assim que não resisto. 
- Resistir pra que Manz?
Dinah morde o lóbulo da minha orelha, descendo sua mão em direção a minha intimidade. Antes mesmo que ela me toque ouvimos batidas na porta.Dinah ignora o som e continua beijando meu pescoço e descendo a mão em direção a minha intimidade.As batidas se tornam mais fortes e insistentes e Dinah a contra gosto me solta e desce da cama procurando por seu robe para atender a porta. 
Solto um gemido frustrado e me cubro com um lençol.Dinah encontra seu robe e vai em direção a porta. Ao abri-la da de cara com Liam sorrindo completamente sem graça.
- Bom dia Dinah. Sinto muito atrapalhar mas precisamos ir ao ensaio.
- Que ensaio?
- O ensaio geral para o show. Se esqueceu que foi marcado para hoje cedo? Sua nova produtora foi quem me avisou e pediu para te chamar.
- Droga. Eu tinha me esquecido. Me dê meia hora e podemos ir.
- Ok. 
Dinah fecha a porta na cara do Liam e com uma expressão frustrada vem até mim.Ela se joga em cima de mim e me agarra soltando pequenos ronronares como um gatinho.Começo a rir e ela me aperta ainda mais.
- Vai se arrumar Di. Não quero que se atrase. 
- Não quero ir Manz. Quero ficar e comer você.
- Dinah!
Dinah gargalha da minha expressão indignada e eu tento empurra-la de cima de mim. Ela me aperta mais forte em seus braços e me beija. Tento resistir mas não consigo. Passo meus braços por seu pescoço e a puxo ainda mais para mim.
Dinah passa a mão por minhas pernas subindo em direção ao meu centro. Solto pequenos gemidos que são como combustível para ela.Dinah passa um dedo por minha intimidade que está pegando fogo e completamente molhada.Dinah começa a me tocar vagarosamente como se quisesse me torturar.
Ouvimos novas batidas na porta e agora quem suspira frustrada e indignada sou eu.Dinah gargalha da minha expressão e se levanta novamente.Decido me levantar também para me arrumar no banheiro.Preciso de um banho gelado para curar toda essa frustração.Dinah observa meu corpo exposto com uma expressão intensamente sexy.Corro para o banheiro antes que ela me agarre e escuto sua gargalhada.
Deus! Essa mulher ainda vai ser minha perdição.
[...]
Dinah me deixou em casa após o café da manhã. Foi completamente estranho estar no carro com ela e o Liam. Percebi que ele nos encarava de forma estranha mas quando percebia que eu o olhava pelo retrovisor desviava o olhar.
Dinah foi dirigindo e sempre que parávamos em um sinal ou quando pegamos um pequeno engarrafamento no centro ela me beijava, ora me encarava sorrindo e eu me sentia cada vez mais apaixonada sempre que ela me olhava assim.
Aproveitei meu dia de folga para resolver os últimos problemas que ainda não foram solucionados.Entre eles estava uma conversa em definitivo com a Zendaya. Mas antes ia me encontrar com Clarie e lhe explicar tudo o que houve entre mim e sua filha.
Sempre tive o máximo respeito por ela, principalmente por ela ter basicamente me adotado como filha assim que me mudei pra Salvador.Lhe mandei uma mensagem e marquei um encontro com ela em meu apartamento.
Não demorou nem mesmo meia hora e ela chegou em minha casa. Ofereci algo para beber mas ela negou.Lhe contei toda a desde o inicio quando eu e Zendaya começamos a nos afastar até as mensagens da Dinah que me conquistaram. Contei que cheguei a trair Zendaya com Dinah uma única vez antes de terminar. E depois do termino Zendaya revelou que me traiu antes. 
Que tínhamos terminado de forma pacifica e nos perdoamos. Mas no primeiro jantar com Dinah, ela apareceu e foi quando ocorreu o acidente. Clarie foi compreensível e me entendeu perfeitamente.Disse que andava preocupada com Zendaya pois a mesma estava bebendo demais. Desconfiava que a filha estivesse desenvolvendo algum tipo de depressão.
Prometi que conversaria com ela para tentar ajuda-la. Clarie me agradeceu imensamente e se despediu em seguida. Me deu o novo endereço da filha e prometi que hoje ainda iria até lá. Resolvi todas as pendências sobre o meu apartamento e trabalho e faltava a última.
Zendaya. 
Mandei uma mensagem para a Dinah avisando que iria me encontrar com a Zendaya para tirar todas as histórias de traição a limpo, porém ela não me respondeu. Imagino que esteja ocupada com o ensaio e preparativo para os grandes shows que tem pela frente.
Pego meu carro e vou em direção ao novo endereço da minha ex mulher.Penso em tudo que pretendo falar e esclarecer com ela. Espero que Zendaya esteja disposta a resolver essa parte de nossa história para que eu possa enfim fechar este livro e começar o próximo que desejo que seja o último. Dinah é tudo o que sempre procurei sem nem ao menos saber. 
Depois de uma hora em meio ao caos que é o trânsito de Salvador, chego ao novo endereço da Zendaya.Um prédio luxuoso localizado em um dos bairros mais nobres da cidade.Estaciono em frente a ele e desço indo em direção a entrada.
O porteiro me recepciona e peço que ele avise a Zendaya que estou aqui. Não demora para que ela libere a minha entrada e vou em direção ao elevador.No trajeto até seu andar respiro fundo tendo a consciência de que esse momento não será fácil e eu preciso estar preparada.
As portas do elevador se abrem e ao fundo do corredor vejo Zendaya parada em sua porta com um grande sorriso nos lábios.Vou até ela em passos firmes e decididos.
- Olá meu amor. Sabia que voltaria para mim.
- Está enganada Zendaya. Vim para resolvermos todas nossas pendências.
Vejo seu sorriso morrendo aos poucos dando lugar a uma expressão extremamente séria.
- O que quer então Normani?
- Quero saber de cada traição que você cometeu.
Vejo ela engolir seco e me olhar de forma assustada.Enfim vamos colocar toda essa história a limpo.

Capítulo 22 por Shewantsdinah
Notas do autor:

Boa leitura!

 

Zendaya permite a minha entrada em seu apartamento e me indica a direção do sofá.
Percebo que o lugar é totalmente diferente do apartamento em que moro e que nós vivemos durante anos.
Ela me olha apreensiva e decido acabar logo com essa situação.

- Zendaya vou ser clara e objetiva. Você me traiu e eu também fiz o mesmo. Mas eu quero saber quantas vezes foram. Não quero saber com quem, isso não me interessa mas o número de vezes sim e o porque.

- Normani..

- Vamos direto ao ponto Zendaya. Não precisa dessa enrolação.

- Ok Normani. Foram 5 vezes.

- Porque Zendaya? Eu não entendo. Se não era feliz comigo porque não me disse. Me trair dessa maneira, me acusar de não dar atenção ao nosso casamento enquanto estava com outras..

- Você não me dava atenção Normani. Você só pensava no seu trabalho.

- E você também. Quanto tempo você ficava em casa?

- Eu tentava mas eu trabalho e..

- Exatamente eu também. Mas esquece não tem porque brigarmos por algo que passou.

- Pra mim não passou. Eu ainda te amo.

- Zendaya eu não te amo mais. Sabe que estou apaixonada pela Dinah.

- Você enlouqueceu Normani? A Dinah é volúvel. Sabe quantas vezes ela esteve casada ou apaixonada nesses anos todos que trabalho com ela? Diversas vezes. Ela nunca se contenta com uma só pessoa. Já pensou em sua vida exposta em todos os jornais do país? Sua vida pessoal vai para o lixo e você nunca mais poderá sair de casa. Sei o quanto odeia se expor, mas se perseguir nessa relação, dê adeus a sua vida particular. A midia irá te massacrar. Eu e você sabemos como ela é. Você ainda vai se arrepender disso Normani.

- Chega Zendaya. Guarde a sua opinião para si mesma. Eu não quero saber o que pensa ou não da minha relação. Isso não diz respeito mais a você.

- Certo Normani. Não diga que não avisei.

Me levanto e vou em direção a saída, deixando pra trás toda a minha historia com a Zendaya.
Tudo o que tínhamos pra falar creio que já foi dito e agora preciso seguir.

Não nego que o que a Zendaya disse acabou me tocando. Ela tem razão em algumas coisas.
Dinah já foi casada com dois homens. Nunca assumiu uma relação homossexual em sua vida toda.
Sei que ela tinha seus diversos casos mas mesmo assim.
Eu não imagino minha vida sendo invadida por jornalistas e paparazzi.

No fundo ter vindo até aqui acabou reativando todos os meus medos novamente. Eu preciso ver a Dinah. Esquecer essa conversa com a Zendaya. Não posso deixar que ela me afete desta maneira.

Vou em direção ao elevador do prédio de Zendaya e antes que as portas se fechem a vejo na porta de seu apartamento me olhando como se estivesse me alertando dos perigos que corro.
Ao chegar no térreo saio praticamente correndo daquele lugar.
Vou em direção ao meu carro e entro nele tentando respirar fundo e me acalmar.
Não posso deixar meus medos me controlarem de novo.
Pego meu celular e disco o número da Dinah, mas novamente chama até cair na caixa postal.
Droga.

Ligo o carro dando partida e indo em direção a orla da praia.
Preciso pensar e me acalmar, e nada melhor do que caminhar a beira mar.
Estaciono meu carro próximo ao calçadão e vou em direção ao mar.
Sinto a brisa em meu rosto e automaticamente me sinto mais calma.

Vejo o mar revolto com grandes ondas e penso em Dinah.

Ela é como o mar. Tem seus momentos calmos e os revoltosos.
Dinah é um furacão em que não se há maneiras de escapar.
Estou apaixonada por ela mas até onde posso ir por esse amor?
Terei coragem de enfrentar o mundo? As pessoas? Os fãs dela? O preconceito?

São diversas perguntas e não tenho resposta para nenhuma delas.

Decido caminhar sem rumo para acalmar meus pensamentos e sentimentos.
Após uma longa caminhada decido parar em um quiosque para comprar uma água.
Enquanto espero para ser atendida vejo na TV do local uma transmissão ao vivo de um ensaio de uma banda.
Mas não era qualquer banda.
Eram os músicos da Dinah.
De repente as cameras se voltam para a figura dela.

Minha namorada.

Dinah Jane Hansen.

Liam está ao seu lado sorrindo como um idiota que acabou de ganhar o melhor premio do mundo.
Babaca.
Vejo Dinah sorrir e dançar como uma criança feliz e automaticamente acabo sorrindo.
O atendente balança a mão na frente do meu rosto de saio do transe.

- Desculpe senhora. Estou lhe chamando a algum tempo. O que deseja?

- Oh, me desculpe. Estava distraída. Quero somente uma água.

O homem sai em direção aos fundos do estabelecimento e pega uma garrafinha de água para mim. Lhe agradeço abrindo a garrafa dm seguida. Antes memos que eu possa ir embora uma conversa entre duas mulheres no balcão do quiosque me chama a atenção.
Elas falam sobre Dinah e o Liam.

- Menina, ouvi dizer que eles estão se pegando.

- Para né. Sério?

- Sim, e dizem que ela fez um jantar essa noite pra ele na casa dela e assumiram o namoro.

Acabo cuspindo a água e me engasgando logo em seguida.
Ambas me olham assustadas e vem em minha direção me socorrer.
Agradeço a ambas e vou embora logo em seguida.
Ao chegar no meu carro acabo rindo da situação e no fundo aliviada pela midia não ter descoberto que na verdade a namorada da Dinah sou eu.

[...]

Acordo com o zumbido do meu celular tocando incessantemente. Tateio o criado mudo ao lado da minha cama e vejo que ainda são 4 e meia da manhã.
Vejo o nome de Lauren na tela e atendo prontamente pois ela não me ligaria assim tão cedo por nada.

- Alô.

- Mani, você não vai acreditar..

- Geralmente não acredito em nada as 4 e meia da manhã Lauren. Fala logo o que você quer.

- Nossa quanta grosseria.. Mas creio que você vá ficar pior.

- Como assim Lauren?

- Acho melhor você abrir a página daquele colunista o Shawn Mendes que vai entender melhor.

- Ok Lauren. Acho bom ser algo importante se não vou te matar.

- Boa sorte.

Lauren desliga logo em seguida.
Procuro pelo meu notebook e abro a pagina de pesquisas. Entro na página do tal jornalista e fico em estado de choque.
Uma montagem com foto e de Dinah é a matéria principal do dia. O título da manchete faz com que meu estômago embrulhe.

Assistente de Dinah Jane a pega no flagra em seu apartamento aos beijos com sua mulher!

 

Esta história está arquivada em http://www.projetolettera.com.br/viewstory.php?sid=1699